Busca

Categoria: Animais


15:06 · 16.10.2017 / atualizado às 15:14 · 16.10.2017 por

Um vídeo que mostra um cachorro urinando nas costas de um rapaz, que estava sentado numa calçada no Rio de Janeiro, ganhou as redes sociais e fez muito sucesso no WhatsApp. Inconformado com o ocorrido, o homem chega a dar um chute em direção ao animal.

Dias após o registro, a “vítima” do cachorro descobriu que o animal era de rua e decidiu adotá-lo. Batizado de “Enzo Sánchez”, agora o cão tem um lar.

“Acordei hoje de manhã e fui atrás do cãozinho que mijou nas minhas costas, hehe. Procurei saber quem era o dono e fiquei sabendo que era de rua. O cãozinho agora tem um lar!”, comentou Heinze Sánchez em seu perfil no Facebook.

Suposta agressão

O rapaz que aparece no vídeo chegou a ser acusado de agredir o animal, mas ele fez questão de se defender.

“Uma coisa vocês podem observar no vídeo, quando eu chutei ele, ele estava bem distante já dos meus pés, eu ainda encolhi o joelho, não corri atrás dele, não joguei pedras nada disso (sic)”, admitiu.

Confira o vídeo que ganhou repercussão: 

13:33 · 10.10.2017 / atualizado às 13:39 · 10.10.2017 por

Acostumada a clicar gestantes, famílias e recém-nascidos humanos, a fotógrafa Daniela Battastini decidiu produzir um ensaio com filhotes de cachorro e gato, abrigados em uma ONG do Rio Grande do Sul. O objetivo: incentivar adoções.

Segundo Battastini, a ideia de fotografar os filhotes surgiu sem pretensões. Foram feitos três ensaios – duas ninhadas de cães e uma de gatinhos –, em julho, setembro e agora em outubro.

Ainda de acordo com a fotógrafa, os gatinhos deram mais trabalho na hora de produzir as imagens, por serem mais agitados, mesmo com apenas 7 dias de nascidos.

Confira o resultado:

15:26 · 28.07.2017 / atualizado às 15:39 · 28.07.2017 por

Para garantir qualidade de vida melhor a um cachorro com cinomose, o eletricista Glauber Pereira de Souza, da cidade de Sertãozinho, interior de São Paulo, fabricou uma cadeira de rodas para o animal.

O bichinho tinha sido resgatado por uma colega, que fez o pedido. Glauber pesquisou um modelo na internet e fez as modificações, resolvendo o problema do cãozinho.

Isso aconteceu em fevereiro de 2015. De lá para cá, ele já fabricou mais de 2.400 unidades, que foram enviadas para várias cidades do Brasil.

Divulgação do trabalho

Com a habilidade do eletricista na produção, uma amiga sugeriu que ele criasse uma página no Facebook para divulgar o trabalho, podendo ajudar mais cães com dificuldades de locomoção. A partir da fanpage, os pedidos começaram a surgir de várias regiões do Brasil.

No começo, Glauber usava tubos de PVC que, segundo ele, aguenta bem para cachorros pequenos. Como o material é frágil para animais de grande porte, ele pesquisou outros que fossem mais resistentes e baratos.

Usando metal e duas rodas para a confecção das cadeiras, Glauber cobra dos clientes apenas o preço gasto com os materiais, que varia de R$ 20 a R$190, dependendo do tamanho do animal e se for preciso, com o envio pelo correio.

12:14 · 19.07.2017 / atualizado às 12:14 · 19.07.2017 por

Uma mãe da cidade de Ibaté, em São Paulo, garante que seu cachorro, um rottweiler, alertou quando o filho de 6 anos começou ter uma convulsão.

“Ele salvou a vida do meu filho”, disse a técnica de enfermagem e pedagoga Rhozana Diniz Menzani.

Ela dormia quando o filho começou a passar mal. Foi então que o cachorro da família, chamado Quiron, de 5 anos, começou a latir desesperadamente e arranhar a janela do quarto onde Rhozana estava.

O menino Enzo tem autismo e sofre de adrenoleucodistrofia, uma doença rara e degenerativa, mas nunca tinha tido uma crise convulsiva.

15:19 · 06.07.2017 / atualizado às 15:26 · 06.07.2017 por
A nota foi deixada por alguém que estava em um relacionamento abusivo e que afirmou não conseguir embarcar com o animal

Um cachorro de apenas três meses foi abandonado no aeroporto internacional de Las Vegas com uma triste nota e comoveu a cidade norte-americana. O pet, que é da raça chihuahua miniatura foi encontrado em um banheiro do aeroporto por um turista, que tirou uma foto da nota e levou o cachorro até um abrigo para animais.

A nota, deixada por alguém que estava em um relacionamento abusivo, dizia o seguinte: “Oi! Eu sou o Chewy! Minha dona estava em um relacionamento abusivo e não conseguiu embarcar comigo. Ela não queria mesmo me deixar aqui, mas ela não tinha outra opção. Meu ex-namorado chutou meu cachorro na cabeça enquanto estávamos brigando e o deixou com um galo enorme na cabeça. Ele provavelmente precisa de um veterinário. Eu amo muito o Chewy, por favor cuidem dele e o amem”.

O abrigo que o pegou, o Connor & Millie’s Dog Rescue, compartilhou a história de Chewy no Facebook, e ele logo se tornou atração na cidade. Centenas de pessoas se disponibilizaram a adotá-lo, o que fez com que o abrigo fizesse uma pausa nos pedidos de adoção.

“Lembrem-se que existem milhares de Chewy por aí esperando uma nova casa, mesmo que você não fique com ele, dê uma olhada em outros cachorros nos abrigos”, publicou.

Fonte: Estadão Conteúdo

14:40 · 02.03.2017 / atualizado às 15:10 · 02.03.2017 por

Picasso é um cãozinho com uma mandíbula torcida que, juntamente com seu irmão Pablo, foi deixado em um abrigo na cidade de Oregon, nos Estados Unidos, para ser sacrificado.

Os irmãos nasceram de um criador de quintal, que conseguiu vender todos os filhotes de uma ninhada, exceto Picasso que tem uma anormalidade facial muito perceptível.

Depois de ser entregue a um abrigo, Picasso logo se reencontrou com Pablo, pois a família que comprou seu irmão mudou de ideia sobre ter um cão. Os irmãos não tinham muito tempo de vida até que a ONG Luvable Dog Rescue entrou em cena.

“Aconteceu de perguntar se tinham algum cão de aparência incomum ou necessidades especiais”, disse Liesl Wilhardt, diretor executivo do Luvable Dog Rescue. “[Eles] me enviaram a foto de captura de Picasso. Ele estava enrolado em uma cama de cachorro, e parecia muito triste. Seu rosto torcido era surpreendente, mas tinha olhos suaves e gentis, e para mim foi amor à primeira vista”.

A ONG está cuidando para que os dois cães sejam adotados juntos, depois que Picasso passar por uma cirurgia para corrigir sua dentição. No Instagram da ONG, vários internautas mostram interesse em adotar Picasso e elogiam a aparência do cãozinho.

12:03 · 24.02.2017 / atualizado às 12:12 · 24.02.2017 por
Pandora usando dentadura que encontrou no quintal de casa, no interior paulista – Foto: Lucas Alves Magalhães / Arquivo pessoal

O dono da cadelinha Pandora, Lucas Alves Magalhães, teve uma surpresa ao encontrar a cachorrinha com um “sorriso” diferente. Pandora, que adora brincar de enterrar e escavar objetos, encontrou em uma de suas aventuras no quintal de casa, no interior de São Paulo, a dentadura que ela está usando nas imagens.

Imagine só, que susto: chegar no quintal de casa e ver sua cachorrinha usando uma dentadura?

A reação de Lucas Alves foi cair na risada, pois Pandora não só encontrou a dentadura, como encaixou o objeto perfeitamente na boca. A bagunça inusitada da cachorrinha foi logo registrada por Lucas.

Será que Pandora quis entrar no ritmo de Carnaval? – Foto: Lucas Alves Magalhães / Arquivo pessoal
13:48 · 27.01.2017 / atualizado às 13:48 · 27.01.2017 por

Gatos x Cachorros

A ideia de que cachorros são mais inteligentes que gatos pode estar com os dias contados, segundo cientistas japoneses.

Pesquisadores da Universidade de Kyoto testaram 49 gatos domésticos e concluíram que os felinos conseguem se lembrar de experiências agradáveis como de ter comido seu alimento favorito. Os cães têm esse tipo de memória, definida como episódica. Esse tipo de memória é capaz de nos fazer lembrar conscientemente.

Para a psicóloga Saho Takagi, os gatos testados usaram memórias de uma experiência única passada, o que significa que eles têm memória episódica similar à dos humanos.

Para o experimento, os pesquisadores usaram quatro tigelas de comida para testar – num intervalo de 15 minutos – a capacidade de 49 gatos domésticos de se lembrarem daquela em que já haviam comido e quais não haviam sido tocadas.

Com os testes, eles descobriram que os gatos podiam lembrar “o que” haviam feito e “onde” tinham se alimentado.

13:55 · 12.01.2017 / atualizado às 13:55 · 12.01.2017 por
12:51 · 04.01.2017 / atualizado às 13:16 · 04.01.2017 por

Sereno se despede do dono

A reação de um cavalo, durante o funeral de seu dono, comoveu familiares e amigos. O episódio aconteceu na cidade de Cajazeiras, sertão da Paraíba, nessa terça-feira (03).

O vaqueiro paraibano Wagner Figueiredo de Lima morreu em um acidente de moto, na madrugada do dia 1º de janeiro. Durante o velório, o animal – chamado de “Sereno” – foi levado para se despedir do seu dono. No local, próximo ao veículo onde estava o corpo, o cavalo deitou a cabeça sobre o caixão, um momento que chamou a atenção de todos.

Segundo irmão de Wagner, Wando de Lima, o bicho era muito querido. “Era como se o cavalo soubesse o que estava acontecendo”, relatou.

Wagner de Lima Figueiredo tinha 34 anos e além de vaqueiro era funcionário da Prefeitura de Cajazeiras, no sertão da Paraíba.

Confira o momento em que “Sereno” de despede de Wagner: