Busca

Categoria: Emoção


12:01 · 18.10.2017 / atualizado às 12:05 · 18.10.2017 por

Um funcionário da Companhia Paranaense de Energia (Copel), no Paraná, decidiu compartilhar, no Facebook, uma história simples, mas comovente, que ganhou repercussão nas redes sociais e fez muita gente chorar.

O trabalhador, identificado como João Neto, precisou ir à residência humilde de uma família da cidade de Santo Antônio da Platina, o objetivo seria realizar o corte de energia, mas antes de ir embora, ele foi testemunha de um verdadeiro exemplo de honestidade. Confira o relato:

AINDA BEM QUE VOCÊ VEIO!

Por: João Neto

– Vc vai cortar a luz, moço? Perguntou a mulher sentada num banco de madeira, acompanhada por 3 crianças descalças.
– Sim, respondi.
– Tudo bem, estou com duas atrasadas, mas só recebo dia 9.
– Mas hoje é dia 9, ponderei.
– Sério?
– Sério, e se a senhora pagar hoje é só pedir a religação que antes das 6 eu volto!
– Combinado, disse ela!
Pra mim o “corte” é uma atividade desagradável, em qualquer circunstância, apesar de obrigatório, e se a família for pobrezinha é mais doído ainda: a tal atividade “culposa” (sem intenção de cortar!).
Antes de sair, enquanto encerro o serviço no tablet, as 3 crianças se aproximam e pedem:
– Moço, vc tem 1 real?
Sem moedas no bolso, abri a carteira e encontro uma solteira nota de 5 reais… Entrego pro menino e ordeno:
– É pra vc repartir com suas irmãzinhas.
Ele balançou a cabeça positivamente, e falou: “tábão”!
Fui embora pensando nas crianças pidonchando, mas, vida que segue!
Bem de tardezinha caiu a religação da casinha de madeira torta… Segui pra lá… Eu tinha o dever de devolver luz para aquela criançadinha, era, pra mim, o momento da redenção.
Ao ouvir o barulho da camionete, todos saíram eufóricos. O menino (Eugênio) vem até mim e diz todo alegrinho:
– Ainda bem que vc veio!
Pensei que tivesse feliz pela luz… Só que não… Ele abre sua mãozinha suja e suada e exclama:
– Toma seu troco!
Naquele instante, ao me devolver 2 reais “Geninho” estava me mostrando o maior exemplo de honestidade e responsabilidade que eu já tinha visto na vida.
– Não, não quero troco… Era tudo de vcs!
– Mas não era 1 real pra cada um? Perguntou!
– Pode ficar pra vcs!
Pois é, minha gente… No momento em que nosso país vive uma monstruosa crise moral, onde as instituições governamentais estão todas contaminadas pela ladroagem, rapinagem, farolagem e corrupção, me aparece um menino todo sujo e me faz crer que nosso país ainda tem jeito!
Às vezes a gente chora de alegria!
Hoje, definitivamente, vou dormir feliz!
Bom final de semana, Eugênio!

O post original já teve milhares de compartilhamentos:

12:08 · 26.09.2017 / atualizado às 12:33 · 26.09.2017 por
Osvaltina Silva e Antônio Crescênio Neto, renovam os votos – Foto: reprodução/TV Anhanguera

Osvaltina Silva, de 85 anos, e Antônio Crescênio Neto, de 88, são aposentados e comemoraram 70 anos de casados, em Itumbiara, na região sul de Goiás.

Os dois voltaram a trocar alianças na igreja, com a presença de toda a família, para marcar a data.

Segundo Osvaltina, o segredo para uma relação duradoura está no respeito e bom humor.

Antônio brinca e diz que a última palavra na casa é sempre dele. “Sou eu, sempre falando ‘já vou, sim senhora, espera aí, estou indo’”, garante.

Os dois se casaram em setembro de 1947, poucos meses após começarem a namorar. Ela tinha 15, ele 17, e já se conheciam desde a infância. O casal de aposentados teve três filhos, seis netos e nove bisnetos.

Em entrevista, Osvaltina afirmou que “o amor só aumenta”.

Osvaltina Silva e Antônio Crescênio Neto, recém-casados – Foto: reprodução/TV Anhanguera

Com informações do portal G1.

09:09 · 06.09.2017 / atualizado às 09:16 · 06.09.2017 por
Isadora Pimentel de Souza sempre foi fã de instrumentos musicais e resolveu levar um pouco de música para melhorar a rotina de mães e filhos que estão na UTI do hospital (Foto: Assessoria de Imprensa HC Botucatu / Divulgação)

A música vem fazendo parte da rotina da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital das Clínicas em Botucatu, São Paulo, nos últimos tempos. Isso porque uma médica resolveu cantar para os bebês internados no local. Isadora Pimentel de Souza, que é fã de música e médica residente, resolveu inserir o hobby no dia a dia do hospital.

Com um ukulele, espécie de mini violão, ela tem cantado para os bebês que passam por cuidados no berçário. “A gente procura fazer isso sempre que está mais tranquilo no berçário, quem pode participar naquele momento vem e canta junto, é muito legal, muito gratificante”, explicou.

Segundo ela, os efeitos podem ser vistos diariamente nas crianças, mas não só nelas. Isadora também acredita que as mães, que acompanham os bebês, também se sentem mais relaxadas. Além disso, a música tem ajudado a proporcionar momentos de descontração para quem trabalha no hospital. “Tudo isso é feito com muito amor e sou muito grata por viver esses momentos com eles”, afirma.

13:26 · 17.01.2017 / atualizado às 13:26 · 17.01.2017 por

Amelia Hall, de 18 anos, sofre de depressão há vários anos. Mas recentemente, quando teve um dia especialmente ruim, ao invés de “punir-se” ou “culpar-se” pelo momento difícil, ela recorreu a algo brilhante e inspirador.

“Hoje foi o pior dia, como há muito tempo eu não tinha; mas eu recriei uma bela pintura na minha pele, em vez de me machucar”, escreveu Amelia no Twitter recentemente.

A pintura que ela escolheu foi “Terraço do Café à Noite”, de Vincent van Gogh, um de seus artistas favoritos. A estudante de Arqueologia da Universidade de Manchester levou em torno de três horas para concluir o trabalho.

“Lembro-me de sentar e pensar em desistir, querendo lavar meu braço e simplesmente voltar para a cama”, disse ela. “Mas eu estou tão feliz que eu continuei trabalhando nisso, porque eu tenho algo maravilhoso para mostrar de um dia particularmente ruim. Não importa o quão difícil tudo pode ser, não vale a pena machucar-se”.

Amelia Hall

Pintura de Amelia Hall

Resultado da pintura de Amelia Hall

14:58 · 29.06.2016 / atualizado às 15:01 · 29.06.2016 por

Cerca de 30 milhões de animais abandonados no Brasil vivem nas ruas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Desse total, 66,7% são cachorros. O valor é aproximadamente a população atual de um continente: a Oceania.

Abandonar animais é crime previsto no artigo 164 do Código Penal “para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo”. A pena prevista é de detenção de 15  dias a seis meses, ou multa.

Para sensibilizar as pessoas, a organização francesa 30 Millions d’Amis publicou uma emocionante campanha na internet. É de arrepiar.

16:15 · 28.06.2016 / atualizado às 15:00 · 29.06.2016 por

Emma Bennett, 10, tem prótese em uma das pernas e se emocionou bastante ao receber uma boneca igual a ela, presente personalizado dos pais nos Estados Unidos. “Você só pode estar brincando”, comentou para a mãe Courtney Fletcher Bennett, antes de chorar… e muito.

A mãe da garota publicou no Facebook a reação da filha ao ver que a boneca American Girl foi adaptada pelos pais com uma prótese rosa na perna direita. Na carta entregue à filha, os pais publicaram:

“Depois de algumas semanas de treino para que conseguisse andar e correr com sua nova prótese, a boneca está pronta para ir para casa e viver uma vida sem limitações com você”.