Busca

Tag: estados-unidos


15:01 · 01.08.2017 / atualizado às 16:17 · 14.08.2017 por

Jonaz Gutierrez, um bebê de apenas quatro meses que vive no Texas, Estados Unidos, foi diagnosticado com plagiocefalia, uma assimetria craniana geralmente ocasionada pela posição em que o bebê é colocado para dormir.

O problema levou Jonaz a usar um capacete de proteção em tempo integral, durante seis meses. A função do acessório é manter a cabeça numa posição fixa e remodelar o crânio do bebê.

Para o pequeno não se sentir “um estranho no ninho”, a família decidiu que todos em casa também deveriam usar um capacete. Pai, mãe e a outra filha do casal, que tem três anos, também passaram a usar o acessório. A iniciativa ideia foi da filha, que começou a usar seu capacete de bicicleta para que o irmão não se sentisse diferente.

A história foi compartilhada no Twitter e logo ganhou repercussão, por conta da empatia da família nesse momento.

14:54 · 24.07.2017 / atualizado às 14:54 · 24.07.2017 por

Durante um voo que ia de Israel aos Estados Unidos, uma criança diagnosticada com autismo, começou a ficar muito agitada – o trajeto dura, em média, 8 horas e o voo ainda teve um atraso de três horas.

O menino e a mãe estavam viajando para a África e mal falavam inglês. Segundo relato de uma passageira, a situação começou a ficar muito desconfortável e era possível sentir a tensão entre os passageiros.

“Seus gritos foram ouvidos em todo o avião”, conta Bentzion Groner, que ajudou o pequeno e fez seu relato no Facebook.

Diante da situação, Groner e uma amiga – que, por coincidência, trabalha para uma organização que atende crianças com deficiências e limitações específicas – levaram a criança a um lugar calmo, no fundo do avião, sugeriram que tirasse os sapatos para ficar mais confortável, brincaram com ele e o distraíram para que ficasse mais tranquilo, ajudando a mãe a contornar a situação.

Confira o relato original:

10:50 · 03.03.2017 / atualizado às 10:52 · 03.03.2017 por
Para Jax, a única diferença entre ele e seu amigo Reddy era o corte de cabelo – Foto: Reprodução

Um garotinho de cinco anos, da cidade de Kentucky, nos Estados Unidos, ganhou destaque nas redes sociais ao tentar fazer uma “pegadinha” na escola. A ideia de Jax era simples: cortar o cabelo para ficar idêntico a seu amigo e confundir a professora com a semelhança entre os dois.

No Facebook, a mãe de Jax relatou o episódio. “Ele disse que mal podia esperar para ir à escola na segunda-feira com o seu novo cabelo como o de Reddy, de forma que a professora não fosse conseguir distinguir. Ele pensou que seria hilário confundir a professora com o mesmo corte de cabelo”. No olhar do garotinho, essa era a única diferença entre Jax e Reddy.

Ela ainda completou: “Aqui está uma foto de Jax e Reddy na festa de Natal. Tenho certeza que todos vocês veem a semelhança. Se isso não for prova de que ódio e preconceito são ensinados, eu não sei o que é”, afirma Lydia.

A postagem já tem mais 77 mil compartilhamentos e 143 mil curtidas.

14:40 · 02.03.2017 / atualizado às 15:10 · 02.03.2017 por

Picasso é um cãozinho com uma mandíbula torcida que, juntamente com seu irmão Pablo, foi deixado em um abrigo na cidade de Oregon, nos Estados Unidos, para ser sacrificado.

Os irmãos nasceram de um criador de quintal, que conseguiu vender todos os filhotes de uma ninhada, exceto Picasso que tem uma anormalidade facial muito perceptível.

Depois de ser entregue a um abrigo, Picasso logo se reencontrou com Pablo, pois a família que comprou seu irmão mudou de ideia sobre ter um cão. Os irmãos não tinham muito tempo de vida até que a ONG Luvable Dog Rescue entrou em cena.

“Aconteceu de perguntar se tinham algum cão de aparência incomum ou necessidades especiais”, disse Liesl Wilhardt, diretor executivo do Luvable Dog Rescue. “[Eles] me enviaram a foto de captura de Picasso. Ele estava enrolado em uma cama de cachorro, e parecia muito triste. Seu rosto torcido era surpreendente, mas tinha olhos suaves e gentis, e para mim foi amor à primeira vista”.

A ONG está cuidando para que os dois cães sejam adotados juntos, depois que Picasso passar por uma cirurgia para corrigir sua dentição. No Instagram da ONG, vários internautas mostram interesse em adotar Picasso e elogiam a aparência do cãozinho.

13:32 · 03.01.2017 / atualizado às 13:33 · 03.01.2017 por

Muitos pais dizem que “criança cega a gente”, para definir que, se não tomarmos cuidado, os pequenos aprontam várias “artes”.

Foi o que aconteceu na cidade de Orem, no Estado de Utah, nos Estados Unidos. Um garotinho de 2 anos salvou seu irmão gêmeo em um acidente doméstico que poderia terminar em tragédia. No momento em que brincavam no quarto, um deles subiu na gaveta de uma cômoda, o peso da criança fez o móvel virar sobre seu corpo.

A criança ficou presa e, depois de algumas tentativas, o irmãozinho conseguiu retirar o móvel de cima do garoto.

O vídeo do momento foi publicado no domingo (1º) pelo pai dos garotos, o americano Ricky Shoff. Ele ficou em dúvida se deveria publicar ou não as imagens, mas decidiu disponibilizar o conteúdo para alertar outros pais.

Confira como aconteceu: