Busca

Tag: solidariedade


15:01 · 01.08.2017 / atualizado às 16:17 · 14.08.2017 por

Jonaz Gutierrez, um bebê de apenas quatro meses que vive no Texas, Estados Unidos, foi diagnosticado com plagiocefalia, uma assimetria craniana geralmente ocasionada pela posição em que o bebê é colocado para dormir.

O problema levou Jonaz a usar um capacete de proteção em tempo integral, durante seis meses. A função do acessório é manter a cabeça numa posição fixa e remodelar o crânio do bebê.

Para o pequeno não se sentir “um estranho no ninho”, a família decidiu que todos em casa também deveriam usar um capacete. Pai, mãe e a outra filha do casal, que tem três anos, também passaram a usar o acessório. A iniciativa ideia foi da filha, que começou a usar seu capacete de bicicleta para que o irmão não se sentisse diferente.

A história foi compartilhada no Twitter e logo ganhou repercussão, por conta da empatia da família nesse momento.

10:54 · 09.05.2017 / atualizado às 10:54 · 09.05.2017 por

Em 2012, aos 4 anos de idade, a pequena Beatriz Trivelato Simionato foi diagnosticada com três linfomas do tipo Burkitt no abdômen, uma forma rara e agressiva de câncer.

Inicialmente, ela apresentou inchaço na barriga e foi medicada para verme. Como o remédio não surtiu efeito, exames mais detalhados diagnosticaram o tumor, afirma a mãe de Beatriz, a educadora Cintia Cristiane Trivelato. A pequena permaneceu em tratamento no Hospital de Câncer de Barretos, São Paulo.

Agora, aos 9 anos de idade, a menina venceu a doença e, com a ajuda dos pais, mobilizou amigos em uma ação solidária para arrecadar leite para crianças internadas.

A iniciativa resultou na doação de 5.274 litros de leite. A mãe elogia o gesto que considera de extrema generosidade. “No mundo hoje é tão difícil encontrar pessoas que ajudam o próximo, e a gente conseguir plantar uma sementinha do bem nela é um orgulho”, comemorou.

Com informações do portal G1.

10:37 · 30.03.2017 / atualizado às 10:37 · 30.03.2017 por

Um vídeo feito na ala de oncologia do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, em São Paulo, ganhou as redes sociais. Isso porque nas imagens uma criança dança, enquanto um médico da instituição toca um ukelele.

O médico é o pediatra Paulo Martins que, ao perceber que o dia estava tranquilo, se reuniu com outras duas médicas residentes e começou a visitar cada um dos pacientes e tocava as músicas escolhidas por eles.

Paulo afirma que levou o ukelele para o hospital com a intenção de tentar alegrar seus pacientes mais novos, que em grande parte são adolescentes com algum tipo de câncer.

A pequena que dança no vídeo é Sofia, que tem 1 ano e 4 meses, e sofre de Histiocitose de células de Langerhans.

12:56 · 14.03.2017 / atualizado às 13:04 · 14.03.2017 por
‘Seu Luciano’ precisava apenas de um carrinho de reciclagem para poder trabalhar. (FOTO: Divulgação)
‘Seu Luciano’ precisava apenas de um carrinho de reciclagem para poder trabalhar. (FOTO: Divulgação)

A campanha online para arrecadação de R$ 500 para fabricação de uma carroça de reciclagem para o morador de rua identificado por “Seu Luciano” ultrapassou a meta em menos de 24 horas. Com isso, além de doar o dinheiro para o “veículo”, o estudante karlos Aires, responsável pela movimentação, deve criar uma poupança para o beneficiado.

“É um sentimento de extrema alegria. Por dois motivos. Por saber que agora o Seu Luciano vai poder parar de pedir dinheiro e vai ganhar a própria grana para sustentar a família. E também por ver um engajamento tão forte das pessoas. Isso mostra que quando nos unimos por uma boa causa, podemos mudar aquela situação. E de pequenas e pequenas mudanças, a gente muda o mundo”, comenta o universitário.

Até o início da tarde desta terça-feira (14), o valor arrecadado era de R$ 1.065, além de mais R$ 690 em boletos pendentes. O montante representa 213% a mais da meta. A priori, a campanha iria até o dia 1º de abril, mas Karlos já pensa em encerrar para dar entrada no recebimento do dinheiro, que pode durar até 14 dias.

Inspiração bíblica

Esta foi a primeira vez que o estudante de Jornalismo fez uma campanha do tipo. Segundo ele, a inspiração vem da bíblia.

“Eu realmente acredito nisso. Que nós podemos mudar a situação da nossa cidade. Do nosso estado, do nosso país. O sucesso da campanha foi a confirmação de algo que sempre me influenciou muito. O exemplo de um homem que se disponibilizou para fazer boas coisas, Isaias. Deus disse a ele: ‘A quem enviarei, e quem há de ir por nós?’ Isaias respondeu: “Eis-me aqui, envia-me a mim” (Isaías 6:8)”, explica.

Karlos Aires, que acreditava no sucesso da campanha, agora quer dar um novo salto. “De primeiro, pensei em criar uma conta poupança e depositar o excedente lá e entregar pra ele. E para aproveitar, queria mediar uma conversa com ele e um profissional da economia pra que ele pudesse receber dicas de como investir bem esse dinheiro. Como morador de rua, ele não tem um ambiente seguro pra guardar esse dinheiro e nem pra administrar ele. Por isso, pensei na poupança”, diz o estudante e lembra ainda que a sugestão foi de uma das primeiras pessoas a fazer uma doação.

Próximos passos

Esta foi a primeira vez que Karlos Aires fez uma campanha na internet. (FOTO: ARQUIVO PESSOAL)
Esta foi a primeira vez que Karlos Aires fez uma campanha na internet. (FOTO: ARQUIVO PESSOAL)

O responsável pela campanha “uma carroça para seu Luciano” ainda não sabe como vai fazer para criar conta poupança, já que deseja que seja no nome dele. “Eu prometi que iria deixar todos os doadores à par de cada passo do processo. Então, eles também podem contribuir com sugestões. Como ele [Seu Luciano] é quem me liga, eu estou esperando ele me ligar. Mas, hoje mesmo vou retornar as ligações que ele me fez. Ele pede celular emprestado de outras pessoas pra ligar”.

O universitário ainda não sabe como Seu Luciano vai receber a notícia, mas imagina que ele receberá com grande felicidade. “Nossa, só de falar que eu iria fazer a campanha o olho dele brilhou. Deu pra ver uma nascente de esperança botando no rosto dele. Quando ele souber que a campanha deu certo, eu acredito que ele vai explodir em felicidade”, finaliza.