Andarilho

Categoria: Buenos Aires


14:22 · 22.03.2016 / atualizado às 14:22 · 22.03.2016 por

Com a Páscoa se aproximando, que tal fazer uma viagem recheada de sabor, ou melhor dizendo, com gostinho de chocolate? Cidades charmosas como Nova Friburgo e Vila Velha, no Brasil, ou Bariloche e Buenos Aires, na Argentina, por exemplo, vão deixar com qualquer um com água na boca pois, além dos atrativos turísticos habituais, possuem fábricas e lojas encantadoras da iguaria para deixar qualquer um com água na boca.

Portanto, se o seu plano é viajar no período, vale conferir a seleção que o buscador de passagens aéreas hotéis Momondo fez para unir o passeio à vontade de comer. São sete rotas do chocolate onde os turistas podem degustar e visitar fábricas de sonhos que deixam no ar aquele aroma irresistível de cacau e que no post de hoje eu mostro pra você.

Gramado (RS)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Páscoa na Serra Gaúcha é uma das mais conhecidas do Brasil. A cidade organiza todos os anos a Chocofest, quando se transforma na vila encantada de “Gostosuras”. Entre as atrações, há shows, desfiles e sorteios de cestas de chocolate. A cidadezinha também revela muitos encantos em construções bávaras e belos jardins de flores espalhados por toda parte.

Nova Friburgo (RJ)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Difundindo e preservando a arte suíça da fabricação do queijo e do chocolate ao leite, a Queijaria Suíça é hoje uma das principais atrações turísticas de Nova Friburgo, localizada na região serrana do Rio de Janeiro. Com a proximidade da Páscoa, aumenta a produção na Chocolataria Suíça e todo processo pode ser acompanhado de perto pelos visitantes, que encontram trufas de vários sabores.

Campos do Jordão (SP)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ainda que seja um destino tradicional de inverno, Campos do Jordão merece ser visitada em qualquer época do ano, mas na Páscoa há mais um bom motivo. Na Araucária, uma das fábricas de chocolate da cidade, a produção é acompanhada de dentro da loja, que é toda envidraçada. Não há como sair sem encher a cestinha com trufas, bombons, cremes de avelã e muitas outras tentações.

Vila Velha (ES)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com a chegada de uma grande fábrica de chocolate, Vila Velha, cidadezinha nas imediações de Vitória (ES) passou a ser um novo destino procurado pelos amantes de chocolate e se tornou a capital da Páscoa. Os chocólatras podem embarcar no Chocotour, passeio que dura uma hora e meia para apreciar os chocodutos que se estendem por seis quilômetros dentro da fábrica. E não precisa se preocupar que enquanto as informações sobre a fabricação dos bombons são apresentadas pelo guia, há paradas estratégicas para degustação.

Curitiba (PR)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Curitiba é o paraíso dos chocólatras por causa do delicioso Tour Curtidoci. Mergulhar nessa incrível jornada pelo mundo do chocolate representa fazer uma viagem pela cultura de dois charmosos bairros que se destacam nesse quesito: Batel e Bigorrilho. Em visitas pelas docerias, os visitantes serão recebidos pela simpatia dos proprietários e vão saborear as maravilhas encontradas apenas na encantadora capital paranaense.

Bariloche (ARG)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os chocolates são uma atração à parte em Bariloche. Basta caminhar pelas principais ruas da cidade para encontrar muitas lojas de fabricação própria. O Museu do Chocolate, que pertence a uma tradicional fábrica da região, é visita obrigatória tanto para os adultos quanto para as crianças, que irão conhecer todo processo de fabricação do chocolate e sua história, desde o início da exploração do cacau até os dias atuais.

Buenos Aires (ARG)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Chocolate e Buenos Aires é uma combinação perfeita. Além da arquitetura charmosa da capital argentina, aprecie um chocolate quente ao estilo portenho com uma barrinha de chocolate mexendo o leite até se dissolver, adicionando muito marshmallow, canela e baunilha. Mas a cidade é conhecida mesmo pela tradição de seus disputados alfajores, um souvenir que agrada muito os amigos e familiares na volta para casa.

15:16 · 29.07.2015 / atualizado às 15:16 · 29.07.2015 por

Buenos Aires

Está planejando uma viagem à Argentina? Pois fica a dica: a equipe do Portal Aires Buenos, especializado informações turísticas para brasileiros, leva ao ar uma série de vídeos rápidos com dicas sobre o país. Para encontrar basta acessar o canal Aires Buenos TV, do Youtube.

Por lá, é possível tirar dúvidas sobre as principais ciladas que os turistas caem, o que fazer para fugir delas, onde se hospedar, o que visitar e o que não visitar na capital portenha, dificuldades com o espanhol, entre outros temas que são apresentados por Túlio Bragança, editor do portal.

“O objetivo é levar mais conteúdo aos leitores do Aires Buenos. Pelo site já ter muitos anos, algumas dúvidas que chegam para a gente são recorrentes e, por isso, achamos que seria bacana levar essas respostas para a plataforma de vídeo, que acaba sendo mais explicativa”, aponta.

Os vídeos são parte do projeto Aires Buenos, que além do portal conta com e-books, city tours e consultoria sobre a cidade. “Queremos dar opções para as pessoas. Muitos brasileiros vêm pra cá e fazem as mesmas coisas, visitam os mesmo lugares. Buenos Aires é muito mais que o Caminito e a Casa Rosada”, afirma.

Para saber mais sobre os projetos do Aires Buenos acesse aqui.

08:28 · 06.04.2015 / atualizado às 08:28 · 06.04.2015 por

Entre os destinos sul-americanos, Buenos Aires está entre o que mais atrai brasileiros. Não importa o estilo de viajante, quem opta pela capital argentina encontra o que fazer.

E entre as muitas opções, existem algumas que não vão custar nada para o turista. Apenas caminhar por esses locais já garante bons momentos, relaxamento, boas fotos e muita diversão.

Assista ao vídeo que preparamos e descubra oito coisas que se pode fazer na cidade sem desembolsar nada por isso!


Oito coisas para fazer de graça em Buenos Aires
fast.player.liquidplatform.com

13:29 · 20.03.2015 / atualizado às 13:30 · 20.03.2015 por

Mais uma capital nordestina passará a ter voo direto para Buenos Aires. Além de Fortaleza, Recife e Salvador, Natal, no Rio Grande do Norte, ganhará essa rota.

Ontem, a GOL enviou uma solicitação à Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, para operar voos entre a capital potiguar e o Aeroporto de Ezeiza, na capital Argentina. Com uma frequência semanal, sempre aos sábados, a expectativa é que a nova rota tenha início a partir do segundo semestre deste ano, tornando-se a primeira ligação internacional de uma aérea brasileira partindo do Aeroporto de Natal.

O voo entre a capital potiguar e Buenos Aires também permitirá conexões com outros destinos argentinos como Bariloche, Mendonza e El Calafate, pequena cidade localizada na província de Santa Cruz.

Atualmente, a GOL é a aérea com maior número de voos para Argentina, com 76 frequências semanais para Buenos Aires, Córdoba e Rosário. Além de Fortaleza e Salvador, a GOL ainda mantém saídas de São Paulo (Aeroporto de Guarulhos), Rio de Janeiro (Galeão), Florianópolis e Porto Alegre.

Os trechos serão realizados com aeronaves Boeing 737-800, com configuração GOL+, que possuem mais espaço entre as poltronas.

08:00 · 15.05.2014 / atualizado às 09:34 · 15.05.2014 por

Buenos Aires dispensa apresentações. Pela proximidade do Brasil e bem mais em conta que outros destinos no exterior, a capital argentina tornou-se a queridinha dos cearenses nos últimos anos. Dificilmente, você vai encontrar alguém que já não tenha dado um giro por lá ou que não revele a vontade de conhecer. O que ficou mais fácil pra quem mora em Fortaleza, que desde o último sábado, 10, conta com um voo direto, operado pela Gol. Ao invés de se deslocar até São Paulo e ainda esperar por uma conexão, pouco mais de cinco horas separam, agora, o cearense desse destino.

Recoleta, Palermo, San Telmo, La Boca e Puerto Madero certamente são paradas obrigatórias, porém, infelizmente, ainda limitam uma visita à cidade. O que é uma pena, pois uma ótima opção é reservar um dia a mais para explorar as redondezas, fazendo um passeio, por exemplo, ao Delta do Tigre.

Na região norte e bem perto da cidade, beirando o Rio da Prata, encontra-se esta que é uma das áreas residenciais e turísticas mais exclusivas da Grande Buenos Aires. Um gigantesco conjunto de ilhas, uma reserva natural da floresta e da fauna nacional. O cenário é único, cheio de rios, canais, árvores frondosas, casas coloridas, embarcações e a vida sã como princípio. Sem contar pequenas e charmosas localidades pelo caminho, que vão lhe encantar.

Rios, canais, árvores frondosas, casas coloridas e muitas embarcações compõem o cenário Foto: Anchieta Dantas Jr.
Foto: Anchieta Dantas Jr.
O Centro de Tigre tem caráter britânico, com prédios elegantes e bem ao estilo vitoriano Foto: Anchieta Dantas Jr.

Vários spas e clubes fechados – chamados “countries”, inspirados nos country clubs (clubes de campo) americanos – abriram nas ilhas, de uns anos para cá, antes conhecidas apenas por passeios diários, sem paradas nas mesmas.

Um desses novos emprendimentos é a Isla el Descanso, um pequeno exemplar do gênero ocupado por um retiro que destaca seus atributos naturais: lagoas, canais e jardins. Quando fui ao Tigre o local ainda não existia, mas um amigo esteve lá recentemente e me contou que proprietário, Claudio Stamato, criou este paraíso quando converteu sua casa de fim de semana em um retiro, com esculturas de Alberto Bastón Díaz, famoso artista argentino. Curiosidade: a visitante mais famosa foi Madonna, que foi com os filhos e seu guarda-costas.

Foto: Carlos Eugênio
Isla el Descanso detém um charmoso retiro Foto: Carlos Eugênio
Foto: Carlos Eugênio
Lagoas, canais e jardins são característicos da ilha Foto: Carlos Eugênio

 Foto: Carlos Eugênio

A melhor opção para chegar ao Tigre é tomar um trem metropolitano na Estação Del Retiro, no Centro de Buenos Aires até Maipu e, a partir desta estação, o Tren de la Costa. O trajeto até ao destino final é rápido, mas o turista pode fazer quantas paradas quiser nas nove estações intermediárias. Cada uma com opções de compras e comida bem interessantes.

Foto: Anchieta Dantas Jr.
Tren de La Costa Foto: Anchieta Dantas Jr.

Existem trens a cada 30 minutos. Se um estiver muito cheio, vale à pena esperar o próximo mais vazio. Uma dica é fugir das excursões, as quais são lotadas e fica-se refém do guia. Fazendo o passeio por conta própria pode-se escolher seu próprio horário e desfrutar das diversas atrações que existem por lá.

Sugiro seguir direto até a última parada. Ao chegar a Tigre há vários passeios pelo Delta. Pode-se optar por barcos, catamarãs, lanchas e táxi aquático. O mais popular é o catamarã. Os trajetos também variam bastante em termos de duração.

Além de aventurar-se pelas ilhas espalhadas pelo local, também não faltam atrativos pelo centro da cidade, que tem um caráter britânico, com prédios elegantes e bem ao estilo vitoriano. Há ainda belíssimo museu de arte, um interessante parque de diversões, um grande cassino e também um mercado de móveis artesanais.

Museu de Arte do Tigre Foto: Anchieta Dantas Jr.
O belíssimo Museu de Arte do Tigre Foto: Anchieta Dantas Jr.

Depois de bater perna pelo Tigre, você deve tomar o trem de volta e, no caminho, reservar um tempinho para descer em San Isidro, uma das paradas do percurso. Esta é a capital nacional do Rugby, esporte bastante apreciado pelos portenhos, com importantes clubes de transcendência internacional.

A estação de San Isidro em si é linda e possui uma ampla praça de alimentação. A Feira de Artesãos é um passeio imperdível. Tem excelentes produtos e a preços mais convidativos ainda.

Foto: Anchieta Dantas Jr.
A charmosa Estação de San Isidro está no trajeto do Tren de La Costa Foto: Anchieta Dantas Jr.

Vale conhecer também a sua Catedral. Um templo construído em 1898, em estilo neogótico, que possui três naves em forma de cruz latina com abside circular. Seu órgão francês data de 1906. É um dos ícones da cidade.

Catedral de San Isidro, no caminho entre a estação Maípu e o Delta do Tigre. Vale a parar para conhecer Foto: Anchieta Dantas Jr.

Assim, se você ainda não conhece Buenos Aires e pretende visitá-la não deixe de agendar o passeio. Se já foi, mas não conhece o Delta do Tigre, quem sabe não é um pretexto para voltar?

Leia mais sobre Buenos Aires:

Turismo na faixa: dicas de passeios gratuitos ou quase de graça

 

09:32 · 18.03.2014 / atualizado às 09:32 · 18.03.2014 por

Hei de concordar que com o dólar e o euro no patamar em que estão você possa vir a pensar duas vezes antes de sair do País. Mas, ao mesmo tempo, passear pelo Brasil não está nada fácil, afinal os preços em real também não estão ajudando muito. Porém, isso não é motivo para deixar de viajar. Muitas das cidades dos seus sonhos oferecem oportunidades de explorá-las gastando pouco e muitas vezes até sem abrir a carteira. Duvida? Veja alguns exemplos.

The British Museum: hall principal
The British Museum: hall principal

Se Londres é o seu objeto de desejo, saiba que, entre os lugares do mundo onde já estive, é lá que existem mais oportunidades de visitar atrações bacanas desembolsando apenas o tíquete do metrô ou nada, se preferir caminhar.  Diferentemente do resto da Europa, quase a totalidade dos museus oferece entrada gratuita. Os cobiçados National Gallery, British Museum, Victoria & Albert e os museus de História Natural e de Ciências estão entre eles.

St. James Park e seu lago artificial
St. James Park e seu lago artificial

E o que dizer das áreas verdes da cidade? Os parques londrinos são atrações imperdíveis e uma ótima opção para quem não tem grana suficiente para ficar esbanjando em programas que consumam muitas libras. Entre eles estão os Parques Reais. Mantidos pela Coroa, são de uso público, onde as pessoas podem usar à vontade e aproveitar a grama bem aparada, os lagos, os campos de golfe, os teatros ao ar livre e os edifícios históricos. E no caminho entre eles, estão a maioria dos cartões-postais, os mercados de rua, entre outras curiosidades que fazem da Capital do Reino Unido um destino perfeito.

Jardin des Tuileries
Jardin des Tuileries

Mas se você sonha mesmo é em conhecer Paris, por lá também existem oportunidades de desfrutá-la desembolsando poucos euros. Já imaginou visitar o Museu do Louvre de graça? Assistir a um show de jazz no tradicional bairro Quartier Latin sem pagar nada ou ir a um espetáculo na Opéra da Bastille por uma bagatela? Sim, isto é possível. Quase todos os museus da cidade podem ser visitados gratuitamente no primeiro domingo de cada mês. Já a Opéra da Bastille oferece 32 lugares a apenas cinco euros para todos os espetáculos da casa. Para consegui-las, é preciso se apresentar na bilheteria uma hora e meia antes das apresentações.

Terraço da Galeries Lafayette
Terraço da Galeries Lafayette

Quer ver a cidade do alto e acha caro pagar para subir na Torre Eiffel? Anote essa dica: o terraço das Galeries Lafayette oferece uma linda e gratuita vista de Paris, com a vantagem que de lá é possível avistar a famosa torre. E assim como Londres, você não paga nada para relaxar em parques como os belíssimos Jadin des Tulerries e o Jadin Du Luxemburg.

Tango na Plaza Dorrego em San Telmo
Tango na Plaza Dorrego em San Telmo

Outro destino querido dos cearenses, Buenos Aires oferece arte, dança e musica de graça ao turista. Uma das mais renomadas salas de espetáculo do mundo, o Teatro Collon, tem concertos gratuitos quase todo mês. Já a Plaza Dorrego, em San Telmo, aos domingos pela manhã, se enche de artistas dançando tango nas ruas. Enquanto no Museu Nacional de Belas Artes podemos apreciar obras de Van Gogh, Picasso e Monet sem pagar entrada.

Ficou empolgado? Estes são apenas alguns exemplos de cidades que têm atrações gratuitas. Certamente, onde quer que se vá sempre vai haver o que ver e fazer nessas condições. Basta pesquisar e depois aproveitar!

15:44 · 22.06.2012 / atualizado às 15:45 · 22.06.2012 por

Na coluna Andarilho do último domingo (17.06) recordei uma viagem que fiz a Buenos Aires, lembrando que a cidade tem muito mais a oferecer que a mesma em si. Na verdade, muitas pessoas se prendem apenas às atrações turísticas do centro e bairros famosos como Recoleta, Palermo, La Boca, San Telmo e Puerto Madero, o que é uma pena.

Esticando a estadia um pouco mais, você poderá, por exemplo, dedicar um tempo e explorar a belíssima região do Delta do Tigre. Na região norte e bem perto da cidade, beirando o Rio da Prata, encontra-se esta que é uma das áreas residenciais e turísticas mais exclusivas da Grande Buenos Aires. Um gigantesco conjunto de ilhas, uma reserva natural da floresta e da fauna nacional.

O cenário é único, cheio de rios, canais, árvores frondosas, casas coloridas, embarcações e a vida sã como princípio. Sem contar pequenas e charmosas localidades pelo caminho, que vão lhe encantar. E o que é melhor: comporta uma bate e volta no mesmo dia.

Vamos lá? Para ler o texto na íntegra clique aqui.

Abaixo algumas fotos do local:

O cenário é único, cheio de rios, canais, árvores frondosas, casas coloridas, embarcações e a vida sã como princípio Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

Tigre há vários passeios pelo Delta. Pode-se optar por barcos, catamarãs, lanchas e táxi aquático Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

Não faltam atrativos pelo centro da cidade, que tem um caráter britânico

 

Um exemplo da arquitetura é o Museu de Arte

 

Catedral de San Isidro, no caminho entre a estação Maípu e o Delta do Tigre. Vale a parar para conhecer Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

 

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o