Andarilho

Categoria: Bagagem


13:43 · 12.08.2016 / atualizado às 14:10 · 12.08.2016 por

Unbound Apparel

Alguém aí já imaginou usar a mesma peça de roupa por 46 dias seguidos sem lavar? O fato é que por mais estranho que isso pareça, não é que é possível! Chamada de Unbound Apparel, trata-se de uma camiseta feita de lã merino – material usado em trajes esportivos de alto desempenho-, com isso pode ser usada sem ter que passar pela máquina de lavar. É ou não é perfeita para os viajantes de plantão, hein?

A peça foi criada por um trio canadense que testou a camiseta durante uma viagem ao Sudeste Asiático. A ideia de inventar algo deste tipo surgiu para permitir que os donos da peça fossem capazes de economizar bagagem. Além de não precisar ser lavada, a camiseta não amassa ou fica malcheirosa. Pelo menos é o que garantem os criadores.

Assista à presentação (em inglês)

Não fiz o teste, mas nos experimentos que foram realizados pelos idealizadores da camiseta, ela foi usada em locais em que a temperatura chegou a 40ºC, em academias, saunas e na rotina diária de qualquer pessoa dos grandes centros urbanos.

Porém, eles recomendam que é bom deixar a peça ventilando por um tempo se ficarem suadas, para a umidade sumir e não ter proliferação de bactérias.

Além da camiseta, o trio criou também cuecas e meias que não precisam de lavagens. Até o momento só foram criadas peças masculinas.

Para produzir em maior quantidade, a Unbound Apparel criou uma campanha de crowfunding no Indiegogo. Todos que contribuírem alguma das peças – variando de acordo com valor doado.

No mínimo curioso!

12:26 · 26.07.2016 / atualizado às 12:26 · 26.07.2016 por

Mala inteligente

Alguém aí já se imaginou sendo carregado pela própria mala pelo aeroporto? Apesar de parecer loucura, esse tipo de bagagem já existe e está no mercado. Chamado de Modobag, o equipamento é uma mistura de mala com scooter. O objeto possui um motor de correia, controle de velocidade e baterias de lítio.

O que se pode chamar de mala inteligente foi criada por um empresa de Chicago, a Modobag LLC, e segundo os desenvolvedores pode alcançar até 12 quilômetros por hora. Além disso, 80% da bateria é carregado em apenas 15 minutos.

A Modobag possui ainda duas entradas USB, permitindo assim que os usuários carreguem qualquer dispositivo eletrônico, mesmo com a mala em movimento. Para evitar a perda do equipamento, é possível checar sua localização por meio de um aplicativo.

Assista ao vídeo:

YouTube Preview Image

Quanto custa

A ideia inovadora está à venda por um sistema de financiamento coletivo por um valor de US$ 1 mil. Apesar da novidade, ela tem um pequeno problema. Ela pesa oito quilos, o que pode acabar atrapalhando no despache da bagagem. Em alguns casos, ela pode nem ser permitida dentro da aeronave.

De qualquer forma fica a dica para quem se interessar!

15:48 · 08.01.2016 / atualizado às 15:48 · 08.01.2016 por

mala

Quem viaja de avião, sabe como é chato ter que pagar por excesso de bagagem, afinal as tarifas não são nada baratas. Além disso, as regras para despachar gratuitamente as malas podem variar de acordo com a companhia e o destino.

Geralmente, para voos internacionais que saem do Brasil, cada passageiro pode despachar até duas malas com no máximo 32kg cada. A exceção acontece em viagens com destino à América do Sul, em que a franquia normalmente é de apenas uma mala de até 23kg, o mesmo para viagens dentro do Brasil.Porém, para ter certeza dessa informação, consulte a companhia aérea, via site ou central de atendimento.

Tudo o que ultrapassar os limites estabelecidos e for despachado, automaticamente será cobrado. Para ajudá-lo a evitar contratempos, sem abrir mão do conforto necessário no passeio, Veja algumas dicas que o blog pinçou com alguns especialistas de como preparar a bagagem adequadamente:

Levante informações sobre o tipo de viagem

Se ainda não tem um roteiro detalhado na cabeça, pesquise na internet ou informe-se na agência de viagens onde contratou o pacote. Também é essencial consultar a previsão do tempo no destino para o período da sua estada. Leve em conta ainda eventos mais formais, que pedem roupas especiais, assim como se precisará andar muito a pé, para o que recomenda-se um calçado mais confortável.

Escolha uma mala leve

Se o peso da sua mala vazia for leve, você poderá acomodar mais itens dentro dela sem ultrapassar o limite e, durante a viagem, terá mais praticidade nos deslocamentos. Se pretende fazer compras no destino, a dica é levar uma segunda mala leve, de tecido flexível, dobrada, em meio às roupas. Ela vai ajudar se você precisar dividir uma mala em duas, para não ultrapassar o peso individual de cada peça.

Acerte na quantidade

Considere a possibilidade de lavar e secar peças íntimas, biquínis, sungas, além de blusas e camisetas para usar por baixo, no próprio destino. Isso permitirá que você leve apenas duas ou três de cada, e tenha o suficiente para usar mesmo em uma viagem mais longa.

Cuidado com itens pesados

O ideal é levar o mínimo possível. Para o inverno europeu, por exemplo, basta separar um casaco e variar as roupas debaixo, que é o que os locais fazem. Também vale investir nas peças térmicas, que são fininhas, para usar por baixo da roupa.

Escolha looks e não peças

Antes de começar a montar a mala, coloque todas as peças que gosta e que são apropriadas ao destino em cima da cama. O próximo passo é montar looks. Para uma mala perfeita, sem excessos, devem prevalecer as peças que combinam com o maior número de produções.

Leve cosméticos e itens de higiene pessoal em embalagens menores

Além de pesar menos na ida, você poderá descartá-los no destino, assim que acabarem. Se possível, deixe para comprar esses itens lá. Assim, você evita o risco de que eles vazem na mala, sujando as roupas, o que é bem comum.

Na dúvida, use uma balança

Para ter mais segurança e praticidade, o ideal é investir em uma balança própria para bagagem, portátil.

14:01 · 10.11.2015 / atualizado às 14:01 · 10.11.2015 por

EXTRAVIO MALA

Eu não sei você mas esta situação é sempre muito tensa para mim: quantas vezes você viajou de avião e não ficou com medo que a sua mala nunca chegasse ao destino? Ou aqueles longos minutos esperando por ela na esteira? Sem contar quando a bagagem, de fato, não chegou.

O fato é que um novo cadeado de malas criado por australianos promete acabar com essa agonia. Chamado de Airbolt Smart Travel, o dispositivo tem um sistema Bluetooth que é sincronizado com um aplicativo no seu celular. Usando o GPS do aplicativo, ele mostra onde sua mala está.

Além disso, é possível também programar um alarme para tocar toda vez que a sua mala for separada de você, no caso de alguém tentar roubá-la. E também alertar quando a segurança do aeroporto tentar abri-la sem a sua presença.

Foto: Kickstarter
Foto: Kickstarter

Para abrir o cadeado, é só apertar um botão no aplicativo. Mas você também pode colocar um código se quiser, caso o Bluetooth venha a parar de funcionar.

O cadeado poderá ser carregado via USB e o aplicativo estará disponível tanto para aparelhos de sistema Android como para IOS.

O novo produto ainda está sendo lançado via financiamento coletivo no Kickstarter. Assim, você pode garantir o seu por meio da campanha ou aguardar o lançamento no mercado.

Tomara que realmente funcione!

10:48 · 09.07.2015 / atualizado às 10:48 · 09.07.2015 por

Fold-bag-bagaggio-mala

Vai viajar nestas férias? Já arrumou as malas? Independentemente da sua resposta, vale conferir as dicas preparadas Denis Katsuragi. Como ele é proprietário das lojas Bagaggio, um dos maiores fabricantes de malas do país, é especialista no assunto.

A princípio seus conselhos podem parecer simples, mas podem fazer toda a diferença se forem lembrados pelos viajantes na hora de preparar a bagagem.

Viagens em família

Como julho é recesso escolar, a maior parte das viagens feitas no meio do ano é realizada por famílias, sendo assim é recomendável que os pais escolham bagagens grandes, conjuntos de malas ou sacolas.

Viajando sozinho

Para quem viaja sozinho ou por um período curto, sua dica é: “use malas pequenas e leves contendo apenas o essencial, o que você vai realmente precisar”. E ele tem razão. Já senti isso na pele e sei o que é sair por aí carregando mais peso do que se necessita.

Organização

Para ter praticidade, Denis sugere a utilização de organizadores, que distribuem os objetos em espaços diferentes, assim fica mais fácil achar o que se precisa dentro da mala.

Bagagem de mão

Outra dica importante é sempre levar uma bagagem de mão contendo itens essenciais e de primeira necessidade como uma muda de roupa, dinheiro, medicamentos, eletrônicos e documentos. Assim, no caso de extravio das malas, você terá condições de prosseguir viagem.

Identificação dos volumes

Não se deve esquecer de colocar etiquetas com nome, endereço e telefone nas bagagens para facilitar a sua devolução, em caso de extravio.

Viagens de carro

Se for viajar de carro não exagere na hora de fazer as malas e arrume a bagagem no carro distribuindo o peso maior nas partes baixas e evitando volumes muito pesados no bagageiro do teto.

Boa viagem!

09:53 · 03.06.2014 / atualizado às 10:02 · 03.06.2014 por

Vai fazer compras no exterior? Pois então, você precisa ficar por dentro dessa novidade lançada pela Receita Federal. A partir de agora, os brasileiros em viagens internacionais já podem declarar produtos adquiridos lá fora antes mesmo de retornar ao País, e ainda durante o voo. Pra isso, basta preeencher a Declaração Eletrônica de Bens de Viajante (e-DBV), calculando, também, o imposto devido. A novidade consta no aplicativo Viajantes, disponibilizado gratuitamente pelo órgão para smartphones e tablets. A conexão à internet vai ser necessária somente na hora de transmitir o documento.

Na verdade, o app não é novo, mas até então era preciso estar conectado para informar os dados. A nova versão, disponível desde o último dia 30 de maio, pode ser baixada nas lojas virtuais Google Play (dispositivos Android) e Apple Store.

Além do preenchimento da e-DBV offline, ou seja, sem a necessidade de conexão è internet, e do cálculo e geração do imposto, foi disponibilizado um serviço de consulta à situação das declarações entregues à Receita (salvas, transmitidas e registradas), uma seção de perguntas e respostas sobre o documento e a criação de um idioma de menus. As informações vêm em português e inglês, mas em breve também serão lançadas versões em espanhol e francês. O recurso traz ainda vídeos informativos sobre o preenchimento do documento e regras de bagagem.

Assista ao vídeo:

YouTube Preview Image

Porém, apesar da facilidade, a utilização do aplicativo, ressalta a Receita, não implica alteração nos procedimentos relativos ao registro e à fiscalização da declaração. O viajante pode trazer mercadorias, sem o pagamento de tributos, desde que estejam incluídas no conceito de bagagem e não excedam US$ 500 nem os limites quantitativos estabelecidos pelo Fisco. Quando esse valor é ultrapassado, o contribuinte deve pagar Imposto de Importação, a uma alíquota de 50% sobre cada dólar excedido. Se o viajante não informar espontaneiamente e for pego o desembolso será maior, de 100%.

Saiba mais sobre regras de bagagem:

Receita Federal divulga vídeo sobre regras de bagagem em viagens ao exterior

 

 

 

 

10:35 · 14.04.2014 / atualizado às 10:35 · 14.04.2014 por

Mais um feriado se aproxima. Nada mais natural do que pensar em pegar a estrada. Se essa vai ser a sua opção, chegou a hora, então de fazer a mala. E para que ela seja apenas um detalhe e não a protagonista da viagem, afinal uma bagagem mal dimensionada pode comprometer, e muito, seus planos – de você onde acha que surgiu a expressão “fulano é uma mala”? – relacionei algumas dicas simples, mas que podem salvar o seu passeio.

Para começo de conversa, antes de separar o que levar, identifique o tipo de sua viagem que vai fazer. Não ocupe espaço com roupas e acessórios inúteis. Dependendo do destino, da época do ano e do que tem para curtir por lá é bem provável que não vá precisar, por exemplo, de trajes formais e sapatos variados e em quantidade.

Roupas e acessórios

Aliás, escolher roupas básicas, que permitam fazer várias combinações entre si, é a chave para viajar com pouco peso. Priorize peças versáteis, como jeans, camisas e camisetas de cores neutras, que se complementam, e que sejam o mais leve possível.

No caso das mulheres, deixe para fazer a diferença por meio de acessórios. Cintos, lenços e bijuterias ajudam a variar o visual e economizam espaço. O mesmo vale para os sapatos. Leve um modelo, ou no máximo dois, que atenda a todas as suas necessidades. E não trabalhe com hipóteses, apenas com certezas. Evite encher a mala com itens para alguma eventualidade. Surpresas e exceções devem ser tratadas caso a caso e já no destino.

Se for viajar para algum lugar que é extremamente necessário levar casaco, viaje com ele na mão. Primeiro porque você ganhará um bom espaço na bagagem e depois porque poderá utilizá-lo no avião, que normalmente é bem frio.

Atenção garotas: ainda que você vá para algum hotel que forneça ferro para passar roupa acredito que não vá querer perder horas preciosas de sua viagem fazendo isso, concorda? Portanto, priorize peças cujos tecidos não amassem muito e você possa vesti-las sem a necessidade de ter esse trabalho extra.

Itens de higiene

Assim como o secador de cabelos, xampu e condicionador são objetos que devem ser ponderados. Se você optou por um bom hotel é provável que ele te ofereça tudo isso e assim se ganha mais espaço na bagagem.

Organização do espaço

Com esses critérios em mente e roupas e acessórios escolhidos, a organização do espaço deve ser a sua próxima etapa. Inicie forrando a mala com sapatos e nos vãos vá inserindo meias ou alguma outra peça que construa um nivelamento. Em seguida coloque as roupas mais pesadas, como calças, e só então as mais leves. Mantenha a superfície o mais uniforme possível. Nos espaços que surgirem, aproveite para inserir a necessaire, os acessórios e as peças íntimas.

Bagagem de mão

Por fim, vem a bagagem de mão. Para muita gente, esta funciona como uma extensão do que não coube na mala. Mas é aí onde voltamos ao problema: o peso. Portanto, atente para as regras dos meios de transporte e lembre-se que devem ir com você os objetos mais sensíveis e de valor. Viajando leve, certamente terá mais disposição para aproveitar o que lhe espera!

08:00 · 28.08.2013 / atualizado às 01:12 · 28.08.2013 por

Quem viaja ao exterior já pode declarar eletronicamente bens e valores em viagem internacional por meio da internet, utilizando computadores, tablets e smartphones. Trata-se do Sistema de Declaração Eletrônica de Bens de Viajante (e-DBV), lançado no último dia 16 pela Receita Federal do Brasil.

O serviço pretende facilitar a vida dos viajantes, pois tornará mais rápidas as operações de projeto, divulgado em fevereiro, ao chegar ao país o usuário terá a facilidade de transmitir por uma rede sem fio (wi-fi), por exemplo, as informações digitadas em dispositivos móveis que, no mesmo instante, entrariam na base de dados armazenada nos computadores da Receita Federal.

Se a declaração for de um menor de 16 anos, esta poderá ser enviada e apresentada para registro em seu nome por um dos pais ou responsável.

No caso do viajante que ingressar no país e sair dele com um montante em espécie – em moeda nacional ou estrangeira – superior a R$ 10 mil ou o equivalente em outra moeda também deve declará-los para a Receita mediante do registro da e-DBV.

A ferramenta estará disponível em português, espanhol, inglês e francês e poderá ser acessada pelo viajante em qualquer momento ou no terminal de autoatendimento disponibilizado pela unidade da Receita no local de ingresso no Brasil ou de saída dele.

Entre as medidas está o pagamento de impostos incidentes sobre o excesso na bagagem do passageiro que vem do exterior com cartão de débito, que começou a funcionar no início do ano. Antes, o turista era obrigado a ir a um banco para pagar o imposto devido.

Para facilitar a vida do turista, a Receita disponibilizou um manual na internet, com informações como itens que o viajante pode trazer sem pagar impostos e o limite de bagagem.

Existe também um aplicativo para smartphones e tablets com essas informações que pode ser baixado na versão para o sistema operacional Android ou para a versão do sistema operacional iOS. A Receita também produziu um vídeo, com narração em português e legendas em inglês, com orientações para os turistas.

Obs.: com informações da Agência Brasil

20:25 · 27.03.2013 / atualizado às 20:25 · 27.03.2013 por

 

A diretoria da ANAC (Agêncial nacional de Aviação Civil) aprovou a instauração de audiência pública sobre novas condições para transporte de bagagens em voos domésticos e internacionais.

Quem quiser contribuir pode enviar suas sugestões por meio de formulário eletrônico disponível em www.anac.gov.br/transparencia/audienciaspublicas.asp. As contribuições serão aceitas até às 18h do dia 26/04/2013. Haverá também uma audiência pública presencial no dia 22/04, na sede da ANAC, em Brasília.

Após aprovação do texto final, as novas regras entrarão em vigor depois de 90 dias. As sanções previstas pelo descumprimento do disposto na resolução podem variar de R$ 20 mil a R$ 300 mil.

Veja o que está sendo proposto:

Extravio de bagagem e ajuda de custo

Com a proposta, a ANAC reduz o prazo que a empresa aérea dispõe para localizar as bagagens extraviadas e para a indenização, caso as mesmas não sejam localizadas (bagagem perdida). Atualmente, a empresa tem até 30 dias para localizar a bagagem e mais 30 dias para indenizar o passageiro no transporte doméstico. Esses prazos passam a ser reduzidos para 7 e 14 dias, respectivamente.

Também foi criada a previsão de que a empresa forneça uma ajuda de custo ao passageiro que tenha tido sua bagagem extraviada e que se encontre fora de seu domicílio, para que possa fazer frente a eventuais emergências. Essa ajuda de custo será de, no mínimo, 100 DES (Direitos Especiais de Saque), cerca de R$ 300,00. O DES é um índice composto de uma cesta de moedas e utilizado internacionalmente no transporte aéreo internacional, segundo a Convenção de Montreal de 1999. Sua cotação pode ser consultada no site do Banco Central do Brasil.

Bagagem de mão

Segundo a proposta, a empresa aérea deverá permitir uma franquia mínima de 5 kg como bagagem de mão por passageiro, observados os requisitos técnicos e de segurança. A empresa deverá informar de forma clara os limites de peso, dimensão e número de volumes aceitos no contrato de transporte. Hoje, os passageiros não podem carregar mais do que 5kg de bagagem de mão. Em qualquer caso será vedada a cobrança por esse tipo de transporte.

Franquia de bagagem despachada

Nos voos internacionais, a franquia de bagagem despachada foi ampliada e padronizada em dois volumes de 32kg. Nos voos domésticos, os transportadores deverão observar uma franquia de bagagem por passageiro de no mínimo: 23 kg para aeronaves com mais de 30 assentos; 18 kg para aeronaves de 21 até 30 assentos e 10 kg para aeronaves com até 20 assentos. Nos voos para as Américas do Sul e Central houve um aumento da franquia de 20 kg para 23kg. Quando houver conexão com voos domésticos constantes no mesmo contrato de transporte, prevalecerá a maior franquia. Além disso, a companhia aérea poderá ofertar aos passageiros tarifas com franquia de bagagem reduzida nos voos internacionais (exceto Américas do Sul e Central). Com a diversificação de preços e franquias, o passageiro terá mais opções para adequar a compra de acordo com suas necessidades.

Informação ao passageiro

O passageiro deverá receber todas as informações necessárias para escolha do serviço que lhe seja mais conveniente, especialmente acerca das restrições que sejam aplicáveis ao transporte de bagagem. Os valores cobrados a título de excesso de bagagem deverão ser informados no momento da compra do bilhete.

A Agência pretende estabelecer um monitoramento trimestral dos eventos e reclamações relacionados ao extravio, perda, avaria e violação de bagagens, com base nas informações prestadas pelos transportadores e nas manifestações e queixas de passageiros. A partir do acompanhamento dessas informações, serão desenvolvidos indicadores de qualidade de serviço de desempenho do transporte de bagagens.

09:30 · 15.02.2012 / atualizado às 09:30 · 15.02.2012 por

Com o número cada vez maior de brasileiros viajando ao exterior, a Receita Federal lançou um vídeo, exibido em sua página na Internet, orientando sobre as regras que devem ser observadas em relação à bagagem, para que ao voltar, o viajante não tenha problemas com a aduana em relação às compras realizadas lá fora.

O entrevistado, André Martins, chefe do Serviço de Bagagem do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, um dos mais movimentados do País, lida com o assunto diariamente e esclareceu as principais dúvidas dos passageiros, como o conceito de bagagem e os limites quantitativos e de isenção de itens como eletrônicos, roupas, cosméticos e bebidas.

Segundo a Receita, um dos principais erros dos viajantes é pensar que nenhuma peça de vestuário, por exemplo, será tributada. No vídeo, Martins esclarece, por exemplo, que enxovais para bebê e outros itens não utilizados na viagem não são isentos e entram na cota determinada pelo Fisco brasileiro, que é de US$ 500 quando a viagem for realizada por meio aéreo ou marítimo e de US$ 300 se terrestre.

Para assistir ao vídeo acesse aqui.

Mais informações acesse:

Cotas de isenção
Declaração de bagagem
Transporte de comida
Dicas aos viajantes

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o