Andarilho

Categoria: Bem-estar


10:07 · 29.08.2013 / atualizado às 10:07 · 29.08.2013 por

Felizmente não é o meu caso, mas quem tem alguma restrição alimentar – por exemplo, intolerância a lactose -, tem motivos a mais para ficar preocupado com as viagens, especialmente se os voos forem longos. Mas olha só que interessante o site Lactose Não traz sobre o serviço de bordo dos aviões e as refeições especiais em voos.

várias companhias aéreas oferecem o serviço. Mas, para tanto, precisa ser solicitado com antecedência. Segue a lista preparada pelo site com algumas das principais empresas, as refeições disponíveis e como fazer para pedi-las. São diversas opções como vegetarianas, sem glúten, sem lactose, kosher (para judeus), baixas calorias, baixo teor de sódio, especial para diabéticos, entre outras.

 

Legenda:

SL: Sem Lactose

SG: Sem Glúten

VEG: Vegetarianas

DB: Diabéticos

FR: Dieta segundo Fé Religiosa

Para mais informações, sugiro contatar diretamente cada companhia aérea.

08:00 · 10.01.2012 / atualizado às 23:48 · 09.01.2012 por

Passagens compradas, hotéis reservados, malas arrumadas… Se você acha que já está tudo certo para poder embarcar rumo as tão merecidas férias seria bom atentar para mais um detalhe: antes de viajar é importante que alguns cuidados sejam adotados, especialmente com relação à sua saúde.

A atualização das vacinas e até mesmo a realização de exames médicos são recomendações do Ministério da Saúde, sobretudo, se o seu destino for ao exterior.

A boa notícia é que, para ajudar a quem pretende viajar, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável pela proteção da saúde do viajante em trânsito pelas áreas portuárias, aeroportuárias e de fronteiras no nosso País, lançou o Guia de Bolso da Saúde do Viajante. Nesta cartilha, estão disponibilizadas as informações necessárias para que a pessoa proteja a sua saúde e se adeque às exigências sanitárias internacionais.

Outra boa notícia é que, caso você precise, a rede pública do SUS disponibiliza, gratuitamente, vacinas em quatro calendários distintos: da criança; do idoso; do adolescente e do adulto; e ainda dos povos indígenas. Para saber mais, consulte os períodos no portal do Ministério da Saúde.

Febre Amarela

Em meio às exigências internacionais, a vacina contra febre amarela é a principal, pois como medida de controle da doença, alguns países exigem dos viajantes o “Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia” para o ingresso em seu território.

Confira a lista dos países que pedem a confirmação da vacina (“country list”). Infelizmente, o texto está em inglês.

Esta vacina deve ser administrada, pelo menos, dez dias antes da viagem e está disponível nos postos de vacinação. Não se esqueça de levar o Cartão Nacional de Vacinação, onde ela será registrada.

Para a emissão do “Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia” (CIVP), você deverá procurar os Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa, levando o seu Cartão Nacional de Vacinação e um documento de identificação oficial com foto. Lembre-se que o certificado internacional só será válido para ingresso no país estrangeiro após 10 dias, a contar da data da vacinação.

A Anvisa alerta ainda para o fato de que outras vacinas podem ser recomendadas, como medida preventiva ao viajante que se desloca para áreas de risco. Nos Centros de Orientação ao Viajante é possível conferir se existe essa indicação ao destino da sua viagem. Como as vacinas, geralmente, têm um período, que varia entre 10 dias e seis semanas até atingir a proteção esperada, devem ser aplicadas com a devida antecedência à viagem.

Avaliação médica

Com relação a outros problemas de saúde, é importante consultar um médico para uma avaliação, principalmente no caso de pessoas que tenham doença pré-existente. Evite viajar na vigência de qualquer doença infecciosa aguda.

Medicação
Se precisar fazer uso de medicamentos sob prescrição médica, obtenha a receita e adquira os medicamentos na quantidade suficiente para toda a viagem.

Nem sempre é possível comprar remédios em outros países sem prescrição médica local ou levar medicamentos na bagagem, sem as respectivas receitas médicas.

Seguro saúde
Procure fazer o seguro saúde, embora alguns países mantenham acordos internacionais recíprocos com o Brasil, que permitem o atendimento de cidadãos brasileiros pelas redes públicas de saúde.

Se houver qualquer alteração no seu estado de saúde dentro da aeronave, navio ou transporte terrestre comunique o fato à equipe de bordo, que tomará as devidas providências e alertará os serviços de controle sanitário nos pontos de entrada.

Outras informações, consulte o Guia da Anvisa e boa viagem!

Leia mais sobre o assunto:

Turista brasileiro tem direito a assistência médica lá fora. Você sabia?

Para uma viagem mais tranquila: mais do que crédito, cartões também podem garantir proteção extra para quem viaja, inclusive achar sua mala!

Vai viajar para o exterior? Saiba que documentos você precisa

08:49 · 07.12.2011 / atualizado às 17:13 · 07.12.2011 por
Praia de Icapuí, no litoral cearense Foto: Divulgação

Turismo e bem estar andam cada vez mais de mãos dadas. Não é à toa o aumento do leque de serviços oferecido por hotéis, pousadas de charme e resorts por aí afora. Outra dica da minha amiga e leitora, Liduina Figueiredo, vem bem a calhar para os interessados em dias de relaxamento, bem-estar e equilíbrio do corpo.

A apenas 200 quilômetros de Fortaleza, na praia de Tremembé, em Icapuí, no litoral cearense, o Hotel Casa do Mar é uma das opções de hospedagem na região, onde os visitantes são convidados a desfrutar, uma vez por mês, de um projeto que objetiva mudar suas vidas.

É o SPA Revivare/Casa do Mar, que une a experiência do renomado SPA de Natal, no Rio Grande do Norte, com o hotel cearense. Quem deseja participar do programa, terá a disposição uma equipe multidisciplinar, envolvendo enfermeiros, massagistas, nutricionista, dermatologista e educadores físicos.

Hotel casa do Mar Foto: Alex Costa
A noite o local é um charme Foto: Alex Costa

O diferencial, revela a endocrinologista Lyz Helena, responsável pela coordenação do SPA é o serviço personalizado, centrado na medicina ortomolecular, a qual se preocupa com o hóspede individualmente e, com esse foco, são planejadas as metas para uma semana inteira de atividades.

Durante o período em que o hotel oferece o serviço, das sete da manhã até às dez da noite, os profissionais promovem e acompanham caminhadas, brincadeiras aquáticas, jogos, alongamento, aulas de treinamento funcional, massagens, reflexologia, spa dos pés, shiatsu, entre outros mimos.

Atividades durante o SPA Foto: Alex Costa
Treinamento funcional está entre as opções Foto: Alex Costa

No pacote, estão ainda incluídas todas as avaliações e exames necessários. Fiquei sabendo, inclusive, que o restaurante do hotel também entra no clima pela boa forma e adapta seu cardápio com um menu especial desenvolvido por nutricionistas.

Cardápio especialmente preparado para o SPA Foto: Alex Costa

E mais: após o término do pacote, os hóspedes possuem, ainda, um acompanhamento pós-spa. “Eles saem do hotel com uma prescrição médica de 45 dias, indicação de uma academia para malhar e ficamos abertos para conversar com eles, via e-mail, para tirar qualquer dúvida ou fazer orientações”, garante um dos educadores físicos.

Quem quiser experimentar, para saber datas e garantir uma reserva pode consultar a página do hotel na internet ou ligar para os telefones (88) 3432-4149 / 3432-4155.

09:51 · 12.05.2011 / atualizado às 10:00 · 12.05.2011 por

As pesquisas não deixam mentir, assim como a movimentação e filas nos aeroportos: os brasileiros estão viajando cada vez mais de avião! E também para destinos mais distantes. Não é à toa, o crescimento vertiginoso no número de passaportes emitidos e o tempo de espera para obter o documento.

Atenção com os voos longos e com mudança de fuso horário entre o ponto de partida e o de destino

Este pode não ter sido ainda o seu caso, mas quem já enfrentou voos muito longos, e com mudança de fuso horário entre o ponto de partida e o de destino, sabe bem do que estou falando. O corpo sente a diferença e o relógio biológico entra em descompasso. Mal-estar, sonolência, irritação, alterações no organismo, sobretudo nos hábitos intestinais, e dificuldade de concentração são os sintomas mais comuns. É o que se chama de “jet lag”.

Comigo é certo! Claro que não todos eles ao mesmo tempo, mas irritação e dor de cabeça insistem em dar o ar da graça, o que pode deixar qualquer um sem disposição nos primeiros dias de viagem. E você, com certeza, não quer que isso aconteça, não é?

Fazer com que eles sumam de vez da vida de quem viaja, infelizmente, não é possível, mas atenuar o desconforto, isto sim pode ser alcançado. Como? Bem, algumas dicas ajudam diminuir essas sensações indesejáveis e podem fazer toda a diferença.

Antes de embarcar

O ideal é começar a adaptação antes do embarque. Os dias que antecedem a viagem geralmente são muito estressantes e com uma série de detalhes ainda por resolver. Assim, recomendam os entendidos no assunto, tente se programar para dormir o tempo necessário.

Nesse período, comece também a mudar o seu horário de dormir. Se você for para o oriente, tentar ir se deitar mais cedo e acordar mais cedo. Se for para o ocidente, tentar dormir mais tarde e acordar mais tarde.

Na véspera de viajar, devem-se evitar refeições pesadas, bebidas com cafeína e exercícios físicos extenuantes.

Fique de olho no que vai comer: evite refeições pesadas e bebidas com cafeína

No dia da viagem, é legal também que você coma algo antes de sair de casa para o aeroporto e uma outra refeição antes de entrar no avião. Afinal, atrasos ocorrem e fome enfraquece.

No avião

Já durante o voo, a primeira coisa a fazer é ajustar o relógio para a hora local do lugar para onde vai. Assim, você já vai se acostumando com a nova hora. Porém, atente para o caso de ter que fazer conexões em cidades que possuam o fuso horário diferente daquele do seu ponto final.

Como a cabine é pressurizada e o ar se torna bastante seco, é aconselhável beber muita água para evitar desidratação, assim como não ingerir álcool. Este último tem um efeito a bordo superior ao que tem em terra, desidrata o corpo e retarda o processo de adaptação do organismo ao fuso horário de destino.

Durante o voo é aconselhável beber muita água para evitar desidratação, não ingerir álcool, caminhar e fazer alongamentos

De vez em quando, saia um pouco da poltrona, caminhe pelos corredores da aeronave e alongue-se para evitar problemas com a circulação sanguínea e inchaços nos pés e nas pernas.

Se o voo for noturno, tente dormir o máximo que conseguir, para não chegar com o sono atrasado. Porém, se você tem dificuldade em dormir no avião, preferira as viagens diurnas. Nesse caso, procure apenas repousar, nada de sono profundo, deixando para dormir somente à noite, para não desorganizar o seu relógio biológico.

Quando chegar

Tente chegar ao seu destino durante o dia, para poder expor-se a luz natural que irá contribuir para a sua adaptação. Além do que, fazer as refeições à hora local e evitar ir para cama antes do pôr do sol também vai contribuir para que você entre no ritmo do lugar.

Durante a primeira noite após a chegada, é importante dormir bastante e evite a ingestão de comprimidos para dormir, pois estes vão é confundir ainda mais o seu organismo.

Acho que é isso. Mas se você tem mais dicas, por favor, deixe seu comentário. Assim, você estará ajudando tornar as viagens cada vez melhores!

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o