Andarilho

Categoria: Câmbio


10:29 · 14.03.2016 / atualizado às 10:29 · 14.03.2016 por

dólar

Para quem precisa adquirir dólares, tem um novidade que gostaria de compartilhar com vocês. Alguns bancos já permitem a compra da moeda norte-americana com a facilidade de um saque no caixa eletrônico. São empresas que disponibilizam terminais de autoatendimento para operações de câmbio. Os clientes que usam a opção são debitados em suas contas-correntes e sacam o valor correspondente em dólares. As informações foram divulgadas pela Agência Brasil, agência de noticias do governo.

Para minha surpresa, a oferta do serviço não começou agora, ela foi autorizada pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) em 2012, a fim de atender à demanda da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo, em 2014. De acordo com a matéria da Agência, no ano da Copa, algumas corretoras de câmbio instalaram equipamentos de troca de moeda em pontos estratégicos para turistas. Passado o evento, há bancos que mantêm a facilidade aos clientes.

De acordo com a Agência Brasil, ao ser consultado, o Banco Central não informou quantos terminais do tipo há no País. Porém, o Santander e o Banco do Brasil confirmaram que disponibilizam o serviço apenas para para correntistas.

O Santander informou que começou a implantar os terminais em 2014 e, atualmente, dispõe de 121 equipamentos. Eles estão distribuídos em agências, postos de atendimento e aeroportos. O banco destacou que o cliente que usa o caixa eletrônico tem isenção da tarifa cobrada no caixa, além de taxas de câmbio mais competitivas.

No caso do BB, a instituição financeira iniciou um projeto-piloto em fevereiro de 2015. Atualmente, dispõe de 16 terminais para a compra de dólares. As máquinas estão no Distrito Federal, Rio de Janeiro, em São Paulo, Santa Catarina, no Tocantins, em Sergipe, no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais. Os terminais mais recentes são os dos aeroportos de Cumbica, em Guarulhos (SP), e do Juscelino Kubitschek, em Brasília, implantados em fevereiro. O Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, tem um caixa eletrônico para câmbio desde dezembro. Segundo o banco, há intenção de expandir o modelo. O Banco do Brasil informou ainda que estuda ampliar o sistema para permitir a troca de outras moedas, além do dólar.

Resta verificar se a cotação compensa e se o valor final descontado da nossa conta é competitivo em relação às casas de câmbio. A saber!

07:30 · 10.03.2016 / atualizado às 14:16 · 10.03.2016 por

moeda estrangeira

O site MelhorCambio.com, que permite que a gente encontre a casa de câmbio com a menor cotação da nossa cidade, tem agora uma nova funcionalidade. Sabe aqueles dólares ou euros que sobraram da viagem e você quer vender? Pois bem, a ferramenta passou a disponibilizar a opção de vender esse dinheiro trazido do exterior e ainda fazer oferta exclusiva a uma única corretora.

No site é possível vender dólar americano, canadense e australiano, euro, franco suíço, peso chileno e argentino, guarani, iene e até real para o caso de turistas estrangeiros.

A nova funcionalidade é visível já na página inicial, na seleção “Quero vender”. E assim como é na modalidade de quem compra, a cotação para quem vende também é apresentada em Valor Efetivo Total (VET), com o preço da unidade da moeda somado à taxa da corretora e ao IOF de 0,38%, para moedas em espécie e 6,38% para cartões pré-pagos.

Outro destaque é que agora a opção de apresentar oferta às casas de câmbio da cidade escolhida pode ser feita de forma exclusiva a uma única casa de câmbio. Ao selecionar um estabelecimento, a página mostra a localização da unidade no mapa e, junto aos dados de contato fica a modalidade “Fazer oferta exclusiva”.

E não esqueça de informar, além da quantia a ser comprada ou vendida e dados de contato, o tipo de entrega (delivery, retirada na loja ou a combinar) e o de pagamento (transferência bancária, dinheiro ou também a combinar).

Leia mais sobre a Melhorambio.com

. Siga o blog no Facebook
. Siga o nosso perfil no Instagram
. E o nosso Snapchat: blogandarilho

10:04 · 17.11.2015 / atualizado às 10:17 · 17.11.2015 por

dólar

Pesquisa realizada pelo site MelhorCambio.com avaliou o preço de venda do dólar turismo em espécie nas principais casas de câmbio de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba, entre agosto e outubro deste ano. Ao todo foram analisadas mais de 129 mil cotações feitas em casas de câmbio destas cidades no período de três meses. O levantamento revelou que o preço de venda da moeda norte-americana não varia apenas entre as corretoras de uma mesma cidade, mas também entre as cidades.

O estudo constatou que o Rio de Janeiro é a cidade onde o preço médio de venda do dólar turismo é menor, seguido por São Paulo. Felipe Amaral, coordenador da pesquisa e co-fundador do MelhorCambio.com, explica que essa variação se deve principalmente aos custos logísticos das moedas: “Todas as moedas em espécie chegam em São Paulo e precisam ser distribuídas para todo o país. Com exceção do Rio de Janeiro, o dólar se torna mais caro à medida em que o destino se distancia de São Paulo”, fala.

Uma possível explicação para que o dólar seja ainda mais barato no Rio de Janeiro é o número elevado de turistas que visitam a capital carioca e trocam suas moedas diretamente nas casas de câmbio da cidade, reduzindo o seu custo de compra e consequentemente o seu preço de venda.

Por outro lado, a pesquisa também mostrou que essas duas cidades apresentam a maior variação das taxas cambiais entre uma casa de câmbio e outra. O Rio de Janeiro foi a cidade com a maior oscilação entre os preços do dólar, seguida por São Paulo. No Rio, a diferença entre a menor e a maior cotação chegou a R$ 0,20 e em São Paulo, esse número chegou a R$ 0,16. Para se ter ideia, Belo Horizonte e Curitiba, no mesmo período, apresentaram um variação de R$ 0,10 entre suas casas de câmbio.

Parece pouco, mas em uma compra de US$ 2.000, uma variação de R$ 0,20 pode representar uma economia de R$ 400. Assim, pesquisar a casa de câmbio com a menor cotação se tornou fundamental para quem quer viajar ao exterior e economizar na hora de comprar moeda estrangeira.

Vale ficar de olho!

Embora a pesquisa MelhorCambio.com não contemple Fortaleza, ou outra cidade que você leitor possa estar, vale ficar de olho e consultar diferentes casas de câmbio para obter sempre a melhor cotação.

Para se ter uma ideia, em uma pesquisa no site na manhã desta terça-feira (17), verifiquei que entre as seis casas de câmbio listadas pelo MelhorCambio.com na Capital cearense a diferença entre a menor e a maior cotação chega a R$ 0,12. Dessa forma, se você for comprar US$ 1.000 poderá economizar até R$ 120.

Fica a dica!

11:05 · 15.10.2015 / atualizado às 14:26 · 15.10.2015 por

Dólar

Depois de merecidas férias, estamos de volta ao batente. E nada como retomar o trabalho com um post que interessa a todos os viajantes: câmbio.

O fato é que com o dólar oscilando constantemente, normalmente para mais, pesquisar e negociar as cotações entre casas de câmbio se tornou fundamental antes de comprar não só a divisa norte-americana como qualquer moeda estrangeira.

Pensando nisso, a dica é conferir o aplicativo que a startup MelhorCambio.com desenvolveu para web que, além de comparar os valores de diversas moedas, também permite que o usuário negocie com as casas de câmbio para comprar pela menor cotação possível.

Reprodução da página da MelhorCambio.com

Como utilizar

Para desfrutar dos benefícios da ferramenta, que é gratuita, basta acessar o MelhorCambio.com e informar a cidade e a moeda que deseja. Com apenas um clique, o sistema lista as taxas de câmbio atualizadas e permite que o usuário faça uma oferta com o valor que deseja pagar. As casas de câmbio recebem essas ofertas e negociam diretamente com os compradores.

“Nosso sistema de ofertas permite que as corretoras saibam quanto o cliente está disposto a pagar, reduzindo o tempo e o desgaste na barganha pelo menor preço”, afirma Felipe Amaral, um dos fundadores da startup.

Economia pode chegar a 15%

No Brasil, as taxas de câmbio são livremente negociadas entre clientes e corretoras, por isso a diferença entre a menor e a maior cotação de uma moeda pode chegar a 15%, destacam os responsáveis pela ferramenta. Isso significa que ao garantir o menor preço, o comprador pode poupar uma quantia significativa. Pesquisas revelam que os brasileiros gastam em média US$ 3.000 quando viajam para o exterior e, neste cenário, fechar o câmbio pelo menor valor pode representar uma economia de US$ 450.

Segurança

“O sistema foi desenvolvido para resolver todos esses problemas sem expor o usuário, que negocia diretamente com as casas de câmbio, sem a necessidade de inserir informações bancárias ou cadastrais”, acrescenta ainda Felipe.

09:44 · 21.08.2015 / atualizado às 09:44 · 21.08.2015 por

dólar

Se você tem viagem marcada ao exterior e está preocupado com as constantes oscilações no dólar, vale conferir o Jooin, site que mostra em quais casas de câmbio a cotação da moeda norte-americana é mais barata. Diariamente a página divulga um ranking de taxas que são atualizadas constantemente, de acordo com os valores cobrados por cerca de 50 estabelecimentos em todo o País.

Além do dólar americano, é possível pesquisar qual casa de câmbio oferece o melhor preço para a compra do euro, da libra ou do peso argentino.

Como pesquisar

Para isso, basta que o usuário informe em qual estado vive, a moeda que deseja comprar e se quer adquirir dinheiro em espécie ou carregar o valor no cartão pré-pago.

Ao preencher esses dados, o Jooin divulga ao usuário as cotações do dólar turismo, já com o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) incluído no valor. O site também mostra qual foi a última vez em que cada taxa foi atualizada.

As cotações divulgadas nos sites das corretoras são atualizadas pelo próprio Jooin de cinco em cinco minutos. Já as taxas de casas de câmbio que não divulgam a cotação da moeda pela internet são atualizadas pelas próprias instituições financeiras no site.

Como surgiu

O Jooin foi criado em dezembro do ano passado pelo analista de sistemas Claudio Escudero, que sentia dificuldade em comparar cotações de moedas estrangeira de forma rápida e atualizada. Como verificou que muitas corretoras já divulgavam e atualizavam suas taxas pela internet, resolveu reunir as informações em um mesmo lugar para facilitar o monitoramento dos preços.

No entanto, ele recomenda que os usuários do site sempre confirmem o valor das taxas divulgadas nas casas de câmbio. “A listagem é apenas um indicativo, já que a cotação da moeda pode deixar de ser atualizada por falhas de conexões ou alta oscilação em curto período de tempo, por exemplo”, explica.

Banco Central também divulga cotações

O BC também divulga em seu site um ranking do Valor Efetivo Total (VET) para compra de moedas estrangeiras em corretoras de câmbio. No entanto, os valores são defasados, já que referem a uma média das operações realizadas por cada corretora no mês anterior à publicação da lista.

Além disso, o VET não inclui na listagem as correspondentes das instituições financeiras que também estão autorizadas a vender as moedas, e permite apenas a pesquisa de valores cobrados para a compra do euro e do dólar.

07:55 · 27.03.2015 / atualizado às 08:09 · 27.03.2015 por

Oportunidade imperdível para quem está de viagem marcada e anda à espreita esperando qualquer baixa do dólar. De hoje até a próxima terça-feira, dia 21, a corretora de câmbio TOV, realiza um novo saldão de moedas estrangeiras. Chamado de “Sem racionamento de moedas”, esta promoção, segundo a empresa, venderá dólar americano, euro e libra pelo menor preço do Brasil.

Na aquisição de qualquer uma das divisas, clientes da Grande São Paulo e da cidade Poços de Caldas (MG) não precisarão sair de casa para receber o dinheiro em espécie. A entrega será realizada sem qualquer custo. Já para o restante do Brasil será vendido apenas o cartão pré-pago, TOV TRAVEL CARD. O mesmo será enviado via sedex e o crédito efetivado em até 48h após a confirmação do pagamento.

Para conferir basta acessar o site da TOV ou ligar para (11) 3105-6080.

Ainda de acordo com a empresa, o viajante poderá economizar até R$ 0,10 em cada dólar ou euro comprado em relação a outras casas de câmbio.

O horário de atendimento, por telefone, será realizado em horário comercial das 9h às 18h.

14:11 · 11.03.2015 / atualizado às 14:11 · 11.03.2015 por

Deu na Coluna do Ancelmo Gois no Jornal O Globo e a gente compartilha com vocês. Veja como saiu, ontem à noite, o voo 950 da American Airlines do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, com destino a Nova York.  Completamente vazio.  “É o efeito do dólar a  R$ 3,11”, afirma o colunista.

Foto: Ana Cláudia Guimarães/Coluna Anselmo Gois/O Globo
Foto: Ana Cláudia Guimarães/Coluna Ancelmo Gois/O Globo
09:56 · 01.07.2013 / atualizado às 09:56 · 01.07.2013 por

 

As recentes oscilações não só no dólar, mas também no euro, duas das moedas estrangeiras mais adquiridas pelos brasileiros que vão ao exterior, têm assustado muita gente que está com viagem marcada. Como nosso propósito aqui vai além de mostrar destinos e o que de interessante existe por esse mundo afora, senti-me na obrigação de dar uma mãozinha para quem ainda se atrapalha na hora de adquirir o dinheiro para viajar.

Quando comprar? Espero ficar mais barato? Estes são os questionamentos mais comuns. O que tenho a dizer é que em se tratando de câmbio nunca se sabe o rumo dos acontecimentos. O valor das moedas flutua conforme o humor do mercado. Então, quando vai baixar ou subir é algo que não dá para prever. Mas calma, não desanime!

A resposta para estas dúvidas resume-se a uma única dica: a aquisição deve acontecer de forma gradual e sempre observando a data da viagem. Para facilitar, vamos a um exemplo: quem vai embarcar daqui a algumas semanas deve fazer a compra aos poucos, em duas ou três vezes. Já aqueles que vão viajar em menos de 15 dias e não vinham se preparando, infelizmente, terão de comprar de uma vez só.

O fato é que para evitar correr riscos em cenários como o atual, o ideal é sempre começar a adquirir a moeda estrangeira pelo menos seis meses antes da viagem. Assim, o consumidor terá tempo de sobra e poderá fazer o câmbio quando as cotações estiverem mais baixas. Agindo dessa forma, ao final, conseguirá um preço médio, obtendo alguma vantagem. Dependo do prazo até a data da viagem, é uma maneira de não fazer um mau negócio.

Fazendo as contas, vamos supor que você adquire determinada quantia com o dólar valendo R$ 2,30. Depois, ao perceber que este recuou um pouco, aproveita e compra outro tanto com ele valendo R$ 2,20. Aí, próximo da viagem, por sorte, a divisa baixa  mais – tome como hipótese o valor de R$ 2,15 -, você aproveita para comprar o que faltava. Fazendo as contas, o desembolso médio foi de R$ 2,21 por dólar adquirido. Essa é a vantagem da compra fracionada.

Resumindo, não vale a pena arriscar a viagem especulando sobre o câmbio. Vá comprando sempre que tiver dinheiro disponível e colocando, por segurança, nos cartões pré-pagos, como o Visa Travel Money. Além de não pesar no orçamento, a antecedência trará bem mais vantagens. Você vai ver!

Texto publicado na coluna do blog na Revista Siará – Edição de 30.06.2013

14:00 · 06.06.2013 / atualizado às 11:11 · 06.06.2013 por

Dólar3

O dólar até que vinha dando uma trégua, mas, de repente, aconteceu uma reviravolta e a moeda norte-americana voltou a subir. Ainda mais agora, com a proximidade das férias de julho, a notícia não é nada agradável para quem tem como destino o exterior.

Mas não desanime. A dica é: quem pretende viajar deve fracionar a compra. Como o momento é de incertezas no mercado de câmbio, ou seja, não se sabe ao certo por quanto tempo a valorização do dólar deve durar, o comprador deve buscar um preço médio, para obter alguma vantagem.Dependo do prazo da viagem, é uma maneira de não fazer um mau negócio.

Por exemplo: você compra um determinada quantia com a moeda valendo R$ 2,28, como agora. Depois, ao perceber que ela recuou um pouco, aproveita e adquire outro tanto com ela valendo R$ 2,20. Aí, mais próximo da viagem, vai que por sorte o dólar baixa ainda mais – tomemos como hipótese o valor de R$ 2,10 -, você então aproveita para comprar o que faltava. Fazendo as contas, em média o desembolso foi de R$ 2,19.

Resumindo, não vale a pena arriscar a viagem especulando sobre o câmbio. Vá comprando a moeda estrangeira sempre que tiver dinheiro disponível e colocando, por segurança, nos cartões pré-pagos, como o Visa Travel Money. Além de não pesar no orçamento, a antecedência trará mais vantagens. O mesmo raciocínio vale para o euro, a libra ou qualquer outra divisa.

 

14:12 · 03.07.2012 / atualizado às 15:13 · 03.07.2012 por

 

As cotações das moedas estrangeiras costumam trazer muitas dúvidas para as pessoas. É bastante comum ver gente se perguntando por que a cotação do dólar ou do euro que se vê na TV é diferente daquela utilizada para viajar ao exterior ou para realizar pequenos investimentos. Daí valer a pena entender a diferença entre o câmbio comercial e turismo.

O câmbio comercial é utilizado pelas empresas para a realização de importação e exportação de mercadorias, as movimentações financeiras do governo no exterior e os empréstimos de brasileiros residentes fora do País, quando registrados no Banco central (BC). A sua cotação é definida pelo mercado, embora o BC costume intervir comprando ou vendendo moeda para evitar uma desvalorização (ou valorização, dependendo do caso) muito acentuada.

Já o câmbio turismo é aquele que compramos quando precisamos efetuar alguma viagem ao exterior. Ele é usado para aquisição de passagens aéreas, para gastos em estabelecimentos internacionais e também para a conversão de débitos efetuados em moeda estrangeira no cartão de crédito. Quando você compra dinheiro para viajar, sempre vai pagar a cotação turismo, que é um pouco mais alta do que a comercial.

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o