Andarilho

Categoria: Curiosidades


13:07 · 16.09.2016 / atualizado às 13:07 · 16.09.2016 por

Férias

Gente, eu hei de concordar: se o cérebro tivesse vida própria, sem dúvidas ele estaria descansando em uma bela praia do Caribe, pegando um pouco de sol ao invés de estar preso em um escritório diante da tela de um computador. certo? Mas afinal, por que 57% dos trabalhadores brasileiros terminam o ano sem tirar suas devidas folgas ou férias? Eu simplesmente não entendo.

O fato é que embora 92% trabalhe 40h por semana ou mais, quase 40% dessas pessoas acham que não têm como justificar o tempo de folga, mesmo quando o cérebro está precisando de férias.

Pois foi pensando nisso que a Expedia desenvolveu um infográfico – e um vídeo – com alguns motivos pelos quais tirar férias é uma necessidade vital e ajuda a aumentar a produtividade, a satisfação, a saúde e até a inteligência.

Como eu achei bem legal a iniciativa, compartilho agora com vocês. Confiram!

Férias Expedia

 

13:43 · 12.08.2016 / atualizado às 14:10 · 12.08.2016 por

Unbound Apparel

Alguém aí já imaginou usar a mesma peça de roupa por 46 dias seguidos sem lavar? O fato é que por mais estranho que isso pareça, não é que é possível! Chamada de Unbound Apparel, trata-se de uma camiseta feita de lã merino – material usado em trajes esportivos de alto desempenho-, com isso pode ser usada sem ter que passar pela máquina de lavar. É ou não é perfeita para os viajantes de plantão, hein?

A peça foi criada por um trio canadense que testou a camiseta durante uma viagem ao Sudeste Asiático. A ideia de inventar algo deste tipo surgiu para permitir que os donos da peça fossem capazes de economizar bagagem. Além de não precisar ser lavada, a camiseta não amassa ou fica malcheirosa. Pelo menos é o que garantem os criadores.

Assista à presentação (em inglês)

Não fiz o teste, mas nos experimentos que foram realizados pelos idealizadores da camiseta, ela foi usada em locais em que a temperatura chegou a 40ºC, em academias, saunas e na rotina diária de qualquer pessoa dos grandes centros urbanos.

Porém, eles recomendam que é bom deixar a peça ventilando por um tempo se ficarem suadas, para a umidade sumir e não ter proliferação de bactérias.

Além da camiseta, o trio criou também cuecas e meias que não precisam de lavagens. Até o momento só foram criadas peças masculinas.

Para produzir em maior quantidade, a Unbound Apparel criou uma campanha de crowfunding no Indiegogo. Todos que contribuírem alguma das peças – variando de acordo com valor doado.

No mínimo curioso!

15:08 · 08.08.2016 / atualizado às 15:08 · 08.08.2016 por

Uma coisa é certa: falar em Aruba, paisagens dignas de cartões postais, praias paradisíacas e águas calmas logo vêm à mente. Quando estive por lá era exatamente o que eu procurava. Antes de ir, eu até já me imaginava boiando naquele mar azul-piscina. Aliás, isso é o que se espera quando o assunto é Caribe.

No entanto, há muito mais a ser explorado na chamada “Ilha Feliz”, bordão utilizado pelo turismo local para atrair mais visitantes. E não é mentira não. O lugar é realmente feliz. Basta umas voltinhas para constatar. Também com um mar daquele como vizinho como não sorrir todos os dias, né?

Enquanto você ainda não vai resolve viajar pra lá, confira algumas particularidades da ilha, além da natureza exuberante, hotéis e resorts maravilhosos, cassinos e até campos de golfe.

1. Cactos gigantes

Cactos e o farol California Foto: Robert Fabisak
Cactos e o farol California Foto: Robert Fabisak

Com clima ameno (28º) o ano todo e fora da rota de furacões, Aruba tem um cenário distinto dos demais paraísos caribenhos por conta de seu clima tropical semiárido. Sua natureza rica em cactos inclui a espécie stenocereus griseus, que pode atingir até
nove metros.

2. Flamingos

Flamingos na Ilha Renaissance, em Aruba Foto: ATA
Flamingos na Ilha Renaissance, em Aruba Foto: ATA

Animais raros e belos como os flamingos são encontrados na paz de seu habitat natural predominantemente na ilha Renaissance. A natureza em Aruba é selvagem.

3. Iguanas

Iguana na ilha Renaissance, em Aruba Foto: ATA
Iguana na ilha Renaissance, em Aruba Foto: ATA

Estes animais e alguns lagartos são facilmente encontrados em Aruba. Mais facilmente do que você imagina. Os répteis amam o clima e o sol da ilha. Portanto, estão por toda a parte.

4. Os dois lados da ilha

Montanha Hooiberg Foto: ATA.
Montanha Hooiberg Foto: ATA.

Poucas ilhas paradisíacas e com a infraestrutura como a de Aruba são pequenas o suficiente para serem completamente conhecidas durante um período curto de férias. Em sua totalidade, a Ilha Feliz tem 181 quilômetros quadrados, tendo ainda a
possibilidade de se ver o mar dos dois lados. Para os mais aventureiros, o topo da colina Hooiberg – um dos pontos mais altos do lugar – garante vistas incríveis da costa.

5. Cerveja com água marinha

Cervejas chill feitas com água do mar em coquetel Foto: Divulgação
Cervejas chill feitas com água do mar em coquetel Foto: Divulgação

Sem fontes de água doce, a solução para matar a sede foi dessalinizar a água do mar – prática comum na região desde 1903. A água da torneira é a mesma que a engarrafada e a mesma das cervejas locais Balashi e Chill.

6. A árvore que nunca seca

Parque Nacional Arikok Foto: ATA
Parque Nacional Arikok Foto: ATA

A wayaka é uma árvore nativa da região que nunca seca, uma vez que suas raízes buscam líquido e praticamente não há necessidade de regá-la. No Parque Nacional Arikok é possível encontrar wayaka o ano inteiro, ainda que o local “sofra” com a
falta de chuvas.

Muito legal, né?

12:26 · 26.07.2016 / atualizado às 12:26 · 26.07.2016 por

Mala inteligente

Alguém aí já se imaginou sendo carregado pela própria mala pelo aeroporto? Apesar de parecer loucura, esse tipo de bagagem já existe e está no mercado. Chamado de Modobag, o equipamento é uma mistura de mala com scooter. O objeto possui um motor de correia, controle de velocidade e baterias de lítio.

O que se pode chamar de mala inteligente foi criada por um empresa de Chicago, a Modobag LLC, e segundo os desenvolvedores pode alcançar até 12 quilômetros por hora. Além disso, 80% da bateria é carregado em apenas 15 minutos.

A Modobag possui ainda duas entradas USB, permitindo assim que os usuários carreguem qualquer dispositivo eletrônico, mesmo com a mala em movimento. Para evitar a perda do equipamento, é possível checar sua localização por meio de um aplicativo.

Assista ao vídeo:

YouTube Preview Image

Quanto custa

A ideia inovadora está à venda por um sistema de financiamento coletivo por um valor de US$ 1 mil. Apesar da novidade, ela tem um pequeno problema. Ela pesa oito quilos, o que pode acabar atrapalhando no despache da bagagem. Em alguns casos, ela pode nem ser permitida dentro da aeronave.

De qualquer forma fica a dica para quem se interessar!

13:26 · 14.06.2016 / atualizado às 13:26 · 14.06.2016 por
Hong Kong, uma Região Administrativa Especial da China Foto: Divulgação
Hong Kong, uma Região Administrativa Especial da China, é a cidade que mais recebe turistas no mundo, segundo o Euromonitor International Foto: Divulgação

Se você pensou em Paris ou Nova York, prepare-se para ter uma surpresa! A cidade que mais recebe turistas no mundo é Hong Kong, uma Região Administrativa Especial da China, que registrou, no período de um ano, 27,8 milhões de visitantes internacionais, segundo o instituto de pesquisa de mercado britânico Euromonitor International. Pelo estudo, as cidades asiáticas dominam o ranking, com seis representantes.

Esta entidade apresenta, anualmente, o ranking dos 100 destinos mais procurados por viajantes em todo o planeta. O último estudo, divulgado no começo deste ano e considerando os dados de 2014, aponta não só que Hong Kong continua na liderança, mas ainda que cresceu 8,2% em relação ao ano anterior.

Veja a lista das cidades que mais atraem visitantes pelo mundo, segundo o “The Euromonitor Top 10”:

1. Hong Kong – China
2. Londres _ Inglaterra
3. Cingapura – Cingapura
4. Bancoc _ tailândia
5. Paris – França
6. Macau – China
7. Shenzhen – China
8. Nova York – Estados Unidos
9. Istambul – Turquia
10. Kuala Lampur – Malásia

13:00 · 12.06.2016 / atualizado às 13:00 · 12.06.2016 por

Namorados mochieleiros

Recebi uma sugestão muito interessante do Hostelworld, uma das maiores plataformas de reservas de hostel no mundo, para este Dia dos Namorados. Trata-se história de cinco pessoas que foram mochilar e voltaram com uma história de amor na bagagem. Para chegar a elas, na semana que passou, o pessoal do site pediu aos internautas e mochileiros de plantão que compartilhassem as histórias mais legais que já viveram em hostels.

“Reza a lenda que hostels formam mais casais que Tinder, será?”

E as pessoas se empolgaram, viu? Foram centenas de comentários na página do Facebook e, entre um elas, histórias de amor especiais. Tanto que a equipe selecionou as cinco pessoas que fizeram os relatos mais emocionantes e, ao mesmo tempo, engraçados. Reza a lenda que hostels formam mais casais que Tinder, será?

Confiram as histórias que o Hostelworld tem para mostrar!

“Lógico: amor a primeira vista”

Buenos Aires foi o cenário para a história de amor da Priscila Piccin Benedito Foto: divulgação
Buenos Aires foi o cenário para a história de amor da Priscila Piccin Benedito Foto: divulgação

Estava em Buenos Aires em 2015, me preparando para ir a Santiago do Chile. Fiz reserva apenas por uma noite naquele hostel, pois pretendia no outro dia ir de ônibus para o Chile. Nesse dia eu precisava avisar minha família que estava tudo bem e que estaria indo para o Chile no outro dia. No hostel o sinal de Wi-Fi só pegava no pátio, pois era uma forma de fazer as pessoas interagirem. Eu entro no elevador do hostel para voltar ao quarto, me deparo com um rapaz lindo da Espanha. Lógico amor a primeira vista! começamos a conversar e mudei de ideia sobre voltar naquela data, pois o que seriam 3 dias a mais, né? Um dia depois acontece um terremoto no Chile.

Hoje eu agradeço a esse rapaz, que atualmente é meu namorado, e que de uma certa forma me salvou. Em setembro comemoramos um ano de namoro.

História enviada por Priscila Piccin Benedito

“Pedido de casamento”

Barcelona trouxe o amor para Livia Zanon Foto: Divulgação
Barcelona trouxe o amor para Livia Zanon Foto: Divulgação

Fiquei no hostel Kabul em Barcelona em 2011 e lá fiz um grupo de amigos de 7 pessoas. Isso aconteceu no final do meu intercâmbio na Europa. Jamais imaginei que um desses amigos seria um dia o meu noivo. Sem termos nos envolvido na viagem, mas somente um ano e meio depois, nossa história conturbada (porém, emocionante) resultou em um pedido de casamento que será realizado dia 01/10/2016 na Bahia.

Já moramos juntos um ano e meio e com certeza jamais esqueceremos o Hostel Kabul, que fez a gente se conhecer e o destino nos reencontrar! Amamos viajar e queremos passar em vários hostels na lua de mel!

História enviada por Livia Zanon

“Sem promessas, com acasos, com amigos, com amor”

La paz, na Bolívia, emoldurou a aventura amorosa de Marília Porto Foto: Divulgação
La paz, na Bolívia, emoldurou a história de amor da Marília Porto Foto: Divulgação

Há um ano atrás terminei o TCC em São Paulo e combinava uma trip de comemoração com o grupo para Bolívia, Peru… e o que mais o dinheiro aguentasse! Larguei um emprego chato e bem pago e tomei minha decisão 100% comprando a passagem quatro dias antes do vôo. Não tinha certeza se deveria gastar a grana, e quase desisti por “n” motivos ridículos. Mas fomos eu, um amigo e uma amiga.

No primeiro hostel do roteiro, em La Paz (Loki Hostel), meu amigo comentou sobre um ‘cara gato’ que estava sempre no fumódromo. Mais tarde, estávamos discutindo no quarto, saí batendo o pé e dei de cara com o gato – que logo puxou asssunto. Fiquei paralisada que nem uma criança, voltei correndo pro quarto: “Ele falou comigo, o que eu respondo?” Meu amigo respondeu: “Idiotaaa chama ele pra curtir com a gente”. Não sou dessas gente, mas fiquei sem reação. Tomei uns gole, encontrei ele e chamei pro nosso quarto. O cara era um Alemão meio hippie..levou um violão e meu amigo cantou a noite toda. A gente não parava de se olhar. Ele agradeceu pela nossa companhia, nossa boa energia…

No dia seguinte, estava morta cansada com o passeio de bike na Death Road, eu e a amiga fomos dormir. Meu amigo saiu com o alemão, tocou mais violão com ele e não chamou ninguém (afinal guerra é guerra). Fomos embora pegar ônibus, barco e tudo pra chegar no Peru. E eu so pensava no cara tão fofo que eu nunca mais ia ver… Em conversa com meu amigo…

– Qual é mesmo o nome dele? Nossa, ele é tão legal…

– Eu add ele no face

– Me passaaaa

– Eu não, corre atrás!

Pois eu adicionei ele, e ele foi atrás da gente no Pariwana Hostel, em Cusco. A gente só tinha mais uns 2 dias lá, compramos a passagem de volta e eu… quase morrendo apaixonada por ele! Ele ali claramente apaixonado também, sendo que nada tinha rolado além de ping pong, longas conversas e desenhos nos nossos sketchbooks. Fiz as contas de quanto tempo eu precisava para voltar a Bolívia a tempo do vôo pro Brasil. Pude ficar um dia a mais. Finalmente ficamos, bem no estilo ‘teen love’. E eu voltei pro Brasil louca por ele!

Enfim, a história é longa… mas depois disso, um mês depois ele desistiu da viagem para o Equador e veio para o Brasil me ver. Ficou 3 meses, viajamos por São Paulo, Rio e Minas. Depois de cinco meses, mais três meses aqui, dessa vez só em casa mesmo e um pulo no Rio. E daqui a algumas semanas eu vou pra lá, conhecer o lado dele da vida. Já amei antes, mas eu sinto que é bem mais que isso dessa vez. Perguntei uma vez se ele foi a Cusco por mim, e ele disse que sim – mas não tinha certeza. Que de qualquer jeito ele tinha adorado meus amigos também, então não seria viagem perdida. É isso. Sem promessas, com acasos, com amigos, com amor. Nos conhecemos num Hostel, ficamos em outro, o sentimento foi crescendo a cada hostel e paisagem. Agora nosso plano é construir nosso próprio Hostel e ver de perto tantas histórias e vidas acontecerem.

História enviada por Marilia Porto

“Coincidência extrema”

Glasgow, na Escócioa, emoldurou a história de amor da Stella Ferreira Foto: divulgação
Glasgow foi a cidade que inspirou a história de amor da Stella Ferreira Foto: divulgação

Ano passado fiz o meu primeiro mochilão sozinha pela Europa e essa história aconteceu em Glasgow, na Escócia. Eu estava no hostel organizando minhas coisas, quando chegou uma australiana super extrovertida no quarto e, após conversarmos por um tempo, resolvemos dar uma volta pela cidade, após jantarmos. Eu tinha umas besteiras na mochila e ela ia cozinhar no hostel mesmo, pra não gastar muito com comida. Quando estávamos acabando de comer, quase nos levantando, um australiano chega e se senta na nossa mesa, que era a única com lugares livres e começa a puxar assunto e perguntar dos nossos planos para a noite e então nós três demos uma volta pelos pubs da cidade. Bebemos bastante e eu acabei ficando com esse australiano.

De volta ao hostel, nós dois enrolamos mais um pouco para irmos para nossos quartos (estávamos em quartos diferentes) e quando fui abrir a porta do meu, a chave estava emperrada, não abria de jeito nenhum. Tentei dar uma batidinha na porta do quarto pra ver se a australiana ainda estava acordada, mas não queria fazer barulho e acordar as outras 9 pessoas e o hostel não tinha recepção 24hs, então acabei dormindo com o australiano no quarto dele.

Na manhã seguinte, acordamos com a camareira organizando o quarto. Tentei explicar pra ela, e ela me mandou ir na recepção. Falei com a recepcionista e ela disse que isso nunca havia acontecido lá e foi comigo checar a chave. Estava morrendo de medo da chave abrir a porta quando ela tentasse e ter que pagar a diária do outro quarto, mas felizmente não abriu e ela saiu falando que era muito estranho e repetindo que isso nunca havia acontecido. Passei o dia inteiro com esse australiano, e nos apaixonamos perdidamente. Ele mudou todos os planos dele pra me encontrar novamente em Londres na semana seguinte e eu acabei adiando minha volta para o Brasil e ficamos juntos lá por dois meses, até realmente termos que voltar para os nossos países.

Nós sempre achamos essa história incrível, pois tudo foi uma coincidência extrema. Ele estava viajando há 5 meses, meio que sem rumo e decidiu ir pra Glasgow de última hora, porque o valor do ônibus pra lá estava barato e se hospedou naquele hostel pelo preço também. Eu fui pra lá porque minha banda preferida faria um show no dia seguinte, caso contrário, provavelmente não teria incluído a cidade no roteiro. Se eu não tivesse conhecido essa menina antes, se ela não fosse cozinhar ou se ele tivesse chegado 5 minutos mais tarde, não teria nos encontrado na cozinha do hostel. A chave do quarto emperrou. Desde o primeiro momento, nos demos muitíssimo bem, como se já nos conhecêssemos, independente das (muitas) diferenças linguísticas e culturais. E agora, depois de um ano, ele está planejando me visitar aqui no Brasil e eu estou planejando um intercâmbio pra Austrália no ano que vem ou no próximo.

História enviada por Stella Ferreira

“O amor é lindo!”

Kingston, na Jamaica, despertou o amor na Marla Moraes
Kingston, na Jamaica, despertou o amor na Marla Moraes

Primeiro mochilão sozinha, Jamaica. No primeiro dia, no primeiro hostel, eu conheci um canadense que mudou minha vida e abriu meus horizontes. Demorou uma semana para o primeiro beijo! Foi uma viagem incrível e romântica na ilha caribenha, mas o primeiro beijo foi no banheiro de um hostel na capital Kingston. Várias noites dormindo em quartos coletivos até que mudamos pra um quarto single num hostel em Ocho Rios. Viagem marcada para o reencontro em julho e a parada é Montreal! O amor é lindo!

História enviada por Marla Moraes

14:23 · 10.06.2016 / atualizado às 14:23 · 10.06.2016 por

Gente, como hoje é sexta-feira, o fim de semana está aí, e dias de descanso combinam com viagem, a gente resolveu dar uma ajudinha para inspirar seus próximos destinos. Quem aí já se imaginou hospedado em um hotel com quarto submerso?

O fato é que se isso já lhe passou pela cabeça, atualmente é possível, sim, aproveitar as férias em suítes debaixo d’água. Acho que não seria nada mal poder acordar, com toda a segurança (é claro), ao lado de peixes e outros animais marinhos. Isso renderia fotos incríveis, hein?!

Veja a lista que a gente trouxe para você!

Poseidon Undersea Resort – Fiji

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Esse resort foi o primeiro de cinco estrelas a ficar completamente submerso. O Poseidon está a 12 metros de profundidade no Oceano Pacífico e possui 20 suítes que dão aos hospedes uma vista panorâmica do fundo do mar.

Conrad Maldives Rangali Island – Maldivas

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

É considerado o primeiro hotel submerso do mundo. O empreendimento possui um restaurante de vidro a cinco metros da superfície. O restaurante pode ser transformado em quarto por uma “bagatela” de US$ 12 mil por noite.

The Manta Resort – Ilha de Pemba, Tanzânia

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Este resort de luxo possui apenas 17 quartos e um dos cômodos está submerso a quatro metros de profundidade, que dá a chance dos hóspedes verem a vida marinha de perto, separados apenas pelas janelas e paredes.

Jules Undersea Lodge – Estados Unidos

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Apesar de não ser um resort ou hotel cinco estrelas, atrai muitos curiosos a fim de saber como é dormir em baixo d’água. Para chegar até o “quarto” é preciso mergulhar. A construção, que fica na Flórida, está a nove metros de profundidade.

Hotel Atlantis The Palm – Dubai

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Neste hotel, as suítes subaquáticas permitem que os hóspedes vejam a vida marinha do local, por meio de duas janelas que vão do chão ao teto e que estão localizadas no banheiro e no quarto da suíte. O quarto possui 165 metros quadrados.

15:26 · 23.05.2016 / atualizado às 15:26 · 23.05.2016 por
A Embraer repaginou o Legacy 1000 com a expansão das janelas, aparentemente do tamanho de uma porta, e a inclusão de um teto solar Foto: Divulgação
A Embraer repaginou o Legacy 1000 com a expansão das janelas, aparentemente do tamanho de uma porta, e a inclusão de um teto solar Foto: Divulgação

Alguém já imaginou viajar em um avião com teto solar? Pois quem tiver a chance de um dia embarcar no novo Legacy 1000 da Embraer terá a chance de experimentar. É que a companhia brasileira anunciou a modernização de sua frota executiva e repaginou o referido jato com a expansão das janelas, aparentemente do tamanho de uma porta, e a inclusão de um teto solar.

Avaliado na bagatela de US$ 53 milhões (cerca de R$ 190 milhões), o conceito das grandes janelas regulares carrega o nome “Kyoto Airship” – ou seja, tem a aparência de ser feita 50% de vidro – e traz ao viajante a possibilidade de se deslumbrar com o céu com maior propriedade enquanto voa.

Segundo a fabricante brasileira, a nova versão da janela apresentaria proteção anti-embaçamento, vidro eletrocrômico que muda de cor. E, além disso, uma espécie de “sombra elétrica” bloquearia a luz enquanto os passageiros dormem.

A aeronave apresenta cinco zonas de cabine, cozinhas, suíte mestre (opcional) com cama e box de chuveiro. O jato comporta até 19 pessoas.

Confira abaixo um tour virtual pela aeronave:

YouTube Preview Image

14:36 · 06.05.2016 / atualizado às 21:22 · 12.05.2016 por

Uma das coisas mais bacanas para quem ama viajar é ostentar um passaporte cheio de carimbos. Eu, pelo menos,adoro!

Mas, além da imigração nos países, algumas atrações turísticas também oferecem, embora cobrem por isso, ilustrações que os viajantes adoram ter nos seus documentos de viagem. Veja algumas que o blog selecionou pra você!

Ilhas Cayman, Caribe

Este território britânico no Caribe possui uma tartaruga pirata como carimbo de passaporte.

Ilhas Cayman

 

Ilha de Páscoa, Chile

As gigantes esculturas, conhecidas como moais, estampam o carimbo, que os visitantes podem encontrar no posto de correio local.

Ilha de Páscoa

 

Egito

Não são as pirâmides e sim os camelos a estampar o selo.

Egito

 

Galápagos, Equador

Uma tartaruga e um tubarão-martelo são a marca do carimbo da ilha de Galápagos, território do Equador.

Gálapagos

 

Machu Picchu, Peru

O berço da civilização inca tem as ruínas como marca.

Machu Picchu

 

El fin del mundo, Ushuaia

Quem não quer provar que já foi até o fim do mundo? O carimbo é vendido no posto dos correios de Ushuaia, cidade bem na pontinha da América do Sul, que pertence à Argentina.

Ushuaia

 

Skagway, Alasca

A cidade conta com população humilde de apenas 920 pessoas. Porém, no o verão: milhares de visitantes passam por lá. É que seu porto é parada de muitos cruzeiros pela região.

Skagway Alaska

 

Checkpoint Charlie, Berlim

Berlim foi dividida em quatro zonas após a Segunda Guerra Mundial. No Checkpoint Charlie, o ponto americano, tornou-se atração turística e você consegue obter (pagando) vários carimbos legais com aparência antiga, de quando ainda havia o Muro de Berlim.

Chck-point-charlie

 

E aí, gostou? E se você conhece algum outro carimbo de passaporte interessante que a gente não citou, por favor fala aí nos comentários. Valeu!

13:22 · 03.05.2016 / atualizado às 13:22 · 03.05.2016 por

Quem gosta de viajar já teve ter enfrentando problemas com comunicação em suas andanças por aí. Tudo bem que falar inglês ajuda, mas sem sempre. Só me lembro de quando estive na Rússia e não adiantou de quase nada. E eu não sabia dizer outra palavra no idioma local que não fosse “obrigado”.

Mas olha só o que eu descobri e hoje conto pra vocês. Depois de ter enfrentado um grande desafio com uma moto quebrada no Vietnã, três viajantes suíços tiveram a ideia de criar uma camiseta de ícones que tende a ser uma mão na roda para os “andarilhos” de plantão. Eles estamparam na camiseta 40 símbolos universais e de fácil compreensão em qualquer lugar no mundo, como relacionados a transporte, comida, hotel, lazer, wi-fi etc. Assim, justificam os aventureiros, “você poderia apenas apontar o que quisesse, e as pessoas iriam entender”.

Foto: Reprodução/Iconspeak World
Foto: Reprodução/Iconspeak World

 

As camisetas em modelos feminino e masculino de várias cores estão à venda por US$ 33 (cerca de R$ 117 no câmbio de hoje) e são entregues do mundo todo. Basta acessar o site iconspeak.world.

Além da camiseta, elas lançaram uma linha de ecobag, bonês, toucas e moletons com os mesmos símbolos

Muito legal, né?

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o