Andarilho

Categoria: Esportes


11:00 · 04.05.2015 / atualizado às 09:51 · 04.05.2015 por
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com a temporada de neve se aproximando no hemisfério sul, Bariloche, na Argentina, anunciou uma campanha que beneficia jovens brasileiros.

Menores de 16 anos que comprovem nacionalidade e residência no Brasil poderão comprar um passe para esquiar gratuitamente na estação Cerro Catedral, a principal da região.

Para obter o bilhete basta apresentar o passaporte ou o RG nas bilheterias autorizadas da estação.

Além disso, dezoito hotéis da cidade vão oferecer hospedagem gratuita para adolescentes que dividirem quarto com dois adultos. A promoção é válida de 1º a 10 de julho e de 1º a 30 de setembro.

As informações são da Bariloche Turismo e a lista de hotéis pode ser conferida no site seu site, clicando aqui.

11:00 · 19.01.2015 / atualizado às 09:15 · 19.01.2015 por

O empreendimento será o primeiro do gênero no mundo

Como ficará a fachada do hotel Foto: Divulgação
Como ficará a fachada do hotel Foto: Divulgação

Atenção viajantes e amantes do futebol! Com o slogan “Futebol, Dia e noite”, o Hotel Football, o primeiro do mundo inteiramente dedicado ao esporte – onde vive-se, come-se, bebe-se e dorme-se sempre com o jogo na cabeça -, está prestes a ser inaugurado na Inglaterra. E a data de abertura já está marcada: dia 2 de março.

O estabelecimento está instalado ao lado do Old Trafford — o estádio de um dos mais populares times da Inglaterra, o Manchester United, com característica quatro estrelas e 133 quartos temáticos.

Os investidores do empreendimento são dois ex-jogadores do Manchester, Gary Neville e Ryan Giggs, e apoio financeiro de outros jogadores do clube.

A justificativa para a iniciativa, afirmam os proprietários, foi que, como acontece com jogadores de grandes clubes, eles viajam muito e acabam conhecendo as características dos melhores hotéis e restaurantes do mundo. Assim, concluíram que não era uma má ideia unir hotelaria, gastronomia e futebol.

Com informações do site Diário de Bordo e do Manchester Evening News

08:00 · 19.06.2013 / atualizado às 00:48 · 19.06.2013 por
Arena Castelão, em Fortaleza Foto: Divulgação
Arena Castelão, em Fortaleza Foto: Divulgação

É fato que a história do futebol e o espaço que este esporte ocupa no coração dos torcedores têm levado alguns estádios à categoria de pontos turísticos em muitas cidades mundo a fora. Ávidos por saber mais sobre seus times e poder entrar, um dia, em áreas até então restrita aos seus ídolos, eles embarcam em verdadeiros “tours” por estes templos esportivos.

Nestes passeios é possível acessar as arquibancadas, cadeiras e tribunas, o estacionamento pelo qual os jogadores chegam ao estádio, o vestiário, o túnel que dá acesso ao campo, o gramado e a sala de troféus. De quebra, muitos disponibilizam um museu e uma lojinha para o deleite do visitante. Afinal, quem não vai querer voltar para casa com uma recordação?

No caso cearense, a Arena Castelão tem tudo para conseguir esse feito, por vir a abrigar partidas de dois dos maiores eventos do esporte: as copas do Mundo e das Confederações. Então, terá muita história para contar. Fora a beleza do lugar.

Enquanto isso não acontece e se você é louco por futebol, da vizinha Argentina, passando por outros estados brasileiros, até chegar à Europa, selecionei para você alguns estádios que têm atraído legião de fãs.

Indo a Buenos Aires, não deixe de visitar o clube oficial do Boca Juniors. O Estádio Alberto J. Armando é mais conhecido no mundo inteiro como La Bombonera. O apelido vem de seu formato retangular, que o deixa parecido com uma caixa de bombons. No local está o Museu Boquense, dedicado à paixão que o time argentino provoca em seus torcedores.

La Bombonera, em Buenos Aires Foto: Divulgação
La Bombonera, em Buenos Aires Foto: Divulgação

Aqui mesmo no Brasil, como não poderia deixar de ser, tem o Maracanã, no Rio de Janeiro, e o Pacaembu, em São Paulo. O primeiro é uma das mais procuradas atrações turísticas da cidade. Uma vez no lugar, o visitante poderá conhecer os corredores subterrâneos que dão acesso ao campo, ver fotos de jogadas memoráveis, o gramado, vestiários, a tribuna de honra e vislumbrar o Maracanã do seu ângulo mais nobre. Já o exemplar paulista, nos presenteia com o Museu do Futebol. Visitá-lo é percorrer o Brasil do século XX e perceber como nossos usos, costumes e comportamentos são inseparáveis da trajetória desse esporte.

Atravessando o Atlântico, em Madri, na Espanha, chegamos ao Santiago Bernabéu/Museu Real Madrid. Famosa por ter inúmeros museus dedicados à arte, a Capital espanhola também se curva ao futebol. O local recebe quase o mesmo número de visitantes que o Museu do Prado, um dos mais famosos do país. Imperdível! Mais ao sul, em Barcelona, na Catalunha, encontra-se o maior estádio de futebol da Europa, o Camp Nou, casa do FC Barcelona.

Mas se você for passar pela Itália, outra opção é o Estádio de San Siro, em Milão. No museu do lugar duas histórias são contadas: a do Internazionale (Inter) e a do Milan, times que têm o estádio como casa.

Voltando mais ao centro do continente europeu, chega-se a Paris, onde vale uma visita ao Le Parc des Princes, sede do Paris Saint-Germain. Já na vizinha Alemanha, em Munique, outra visita que se faz necessária aos amantes de futebol, é o Allianz Arena. O estádio que fez parte da Copa de 2006, hoje, é o lar do Bayern de Munique.

Outra alternativa, se você estiver de passagem pela Inglaterra, é visitar o estádio sede do Manchester United, na cidade de Manchester, ao norte do país. O Old Trafford, apelidado de Teatro dos Sonhos, é o segundo maior do reino Unido.

Old Tradford: o Teatro dos Sonhos do Manchester United Foto: Divulgação
Old Tradford: o Teatro dos Sonhos do Manchester United Foto: Divulgação

Claro que, além destas, existem mais atrações do gênero espalhadas por outros países. Assim, vale dar uma conferida nos guias locais.

14:09 · 24.04.2012 / atualizado às 14:09 · 24.04.2012 por
Maratona de Paris Foto: Divulgação

Há algum tempo, venho observando maior interesse do cearense pelas corridas de rua. Tenho,inclusive, vários amigos que participam e até já me convidaram. Daí pensei: que tal usar esta prática como pretexto para conhecer ou visitar outras cidades em nosso País e até mesmo no exterior?

E olha que já tem muita gente fazendo isso. Certa vez, em uma viagem à Alemanha, conhecium brasileiro que tem este hábito. Estávamos em Munique, e naquele fi m de semana aconteceria a meia-maratona da cidade.

De fato, vi um movimento a mais por lá e fui percebendo a organização para receber corredores amadores e profissionais e também turistas que ali estavam para o evento.

E sabe o que descobri? Unir o prazer de dar um passeio ao bom hábito do esporte tem vários benefícios. O primeiro deles é repaginar a rotina ao realizar, em um cenário completamente diferente, uma atividade que geralmente faz parte do dia a dia.

Outra vantagem é a chance de estabelecer maior interação com o destino escolhido – pensamento que sempre defendo -, e também
de criar e fortalecer laços de amizade. Além do que, grandes eventos esportivos trazem como ganhos alavancar o turismo dos países e cidades-sede dos mesmos.

Para os adeptos, o calendário é vasto e garante atividades durante todo o ano. Quer saber mais? Pois acesse a coluna do blog na Revista Siará do último domingo, dia 22 de abril. Por lá, tem ainda dicas de sites para você manter-se informado e se programar para participar.

Para ler o texto na íntegra clique aqui.

14:24 · 22.02.2012 / atualizado às 14:24 · 22.02.2012 por

Com uma costa de 578 quilômetros de extensão, repleta de praias paradisíacas, fortes ondas, sob um céu aberto e ensolarado, o Ceará é destino certo para quem é adepto dos esportes náuticos, como o surf.

Apesar de não praticar a modalidade, acho bacana assistir às manobras de quem se diverte sobre as ondas. Até porque, tenho o privilégio de morar por aqui. E vamos combinar, o colorido das pranchas destaca-se nestes verdes mares. Ou seja, tratando-se do nosso Estado, nada mais natural!

Por outro lado, inusitado é visitar Munique, no sul da Alemanha, e descobrir que por lá, além de beber – a cidade é famosa por suas cervejarias e pela maior Oktoberfest do mundo -, a galera também adora pegar onda.

Surf no Englischer Garten, em Munique Foto: Anchieta Dantas Jr.

Para quem não sabe, Munique fica a algumas centenas de quilômetros do oceano mais próximo. Portanto, é ver para crer. E não é difícil, basta dar uma voltinha pelo Englischer Garten, bem no coração da cidade, seu parque mais popular.

A fim de saber mais? Pois acesse a coluna Andarilho, publicada no último domingo (19.02), na Revista Siará. Se você estiver de viagem marcada pra Alemanha, fica a dica para incluir o programa em seu roteiro.

08:49 · 07.12.2011 / atualizado às 17:13 · 07.12.2011 por
Praia de Icapuí, no litoral cearense Foto: Divulgação

Turismo e bem estar andam cada vez mais de mãos dadas. Não é à toa o aumento do leque de serviços oferecido por hotéis, pousadas de charme e resorts por aí afora. Outra dica da minha amiga e leitora, Liduina Figueiredo, vem bem a calhar para os interessados em dias de relaxamento, bem-estar e equilíbrio do corpo.

A apenas 200 quilômetros de Fortaleza, na praia de Tremembé, em Icapuí, no litoral cearense, o Hotel Casa do Mar é uma das opções de hospedagem na região, onde os visitantes são convidados a desfrutar, uma vez por mês, de um projeto que objetiva mudar suas vidas.

É o SPA Revivare/Casa do Mar, que une a experiência do renomado SPA de Natal, no Rio Grande do Norte, com o hotel cearense. Quem deseja participar do programa, terá a disposição uma equipe multidisciplinar, envolvendo enfermeiros, massagistas, nutricionista, dermatologista e educadores físicos.

Hotel casa do Mar Foto: Alex Costa
A noite o local é um charme Foto: Alex Costa

O diferencial, revela a endocrinologista Lyz Helena, responsável pela coordenação do SPA é o serviço personalizado, centrado na medicina ortomolecular, a qual se preocupa com o hóspede individualmente e, com esse foco, são planejadas as metas para uma semana inteira de atividades.

Durante o período em que o hotel oferece o serviço, das sete da manhã até às dez da noite, os profissionais promovem e acompanham caminhadas, brincadeiras aquáticas, jogos, alongamento, aulas de treinamento funcional, massagens, reflexologia, spa dos pés, shiatsu, entre outros mimos.

Atividades durante o SPA Foto: Alex Costa
Treinamento funcional está entre as opções Foto: Alex Costa

No pacote, estão ainda incluídas todas as avaliações e exames necessários. Fiquei sabendo, inclusive, que o restaurante do hotel também entra no clima pela boa forma e adapta seu cardápio com um menu especial desenvolvido por nutricionistas.

Cardápio especialmente preparado para o SPA Foto: Alex Costa

E mais: após o término do pacote, os hóspedes possuem, ainda, um acompanhamento pós-spa. “Eles saem do hotel com uma prescrição médica de 45 dias, indicação de uma academia para malhar e ficamos abertos para conversar com eles, via e-mail, para tirar qualquer dúvida ou fazer orientações”, garante um dos educadores físicos.

Quem quiser experimentar, para saber datas e garantir uma reserva pode consultar a página do hotel na internet ou ligar para os telefones (88) 3432-4149 / 3432-4155.

12:43 · 01.06.2011 / atualizado às 14:42 · 01.06.2011 por

A Capital chilena é o tipo de cidade que guarda uma vantagem: nos arredores, com deslocamentos que podem chegar a menos de uma hora, o visitante tem a chance de diversificar bem uma visita ao País.

Uma opção é encarar uma subida à Cordilheira dos Andes e desfrutar de uma de suas estações de esqui. As mais próximas são Farellones – El Colorado, a 38 quilômetros de Santiago; La Parva, distante 45 quilômetros; e Valle Nevado, a cerca de 60 quilômetros, o que comporta perfeitamente um bate volta no mesmo dia.

Tendo habilidade ou não sobre os esquis, você não pode deixar de colocar no roteiro a aventura. Mesmo que não vá esquiar, o visitante vislumbra belas paisagens e o gostinho da adrenalina (nada perigoso, pode ficar tranquilo). Através de uma trilha de montanhas cobertas de neve, ao subir cerca de 60 curvas para chegar, por exemplo, à badalada Valle Nevado, a vista que se tem é deslumbrante!

Subindo os andes: trlhas entre montanhas cobertas de neve e uma vista deslumbrante

E assim o fiz. No quarto dia de visita a Santiago, resolvi encarar o desafio. Valle Nevado foi o destino escolhido. Construída em 1987, esta estação é o mais novo centro de esqui por aquelas bandas. Moderninha, dispõe de boa infraestrutura e é bem aconchegante. Está a uma altitude de 2.805 a 3.670 metros. Pasmem! São 107 quilômetros de pista de todos os níveis.

Estação de esqui de Valle Nevado
O local é o maior e mais aconhegante centro de esqui da América do Sul
São 107 quilômetros de pistas de todos os níveis

Informações são facilmente obtidas nas recepções dos hotéis ou dos hostels. Optei pela Turistik, que oferece pacotes para um “Ski day”, na famosa estação. A empresa mantém, inclusive, um interessante ponto de vendas no estacionamento do Shopping Parque Arauco, no bairro de Las Condes.

O que posso dizer é que, como marinheiro de primeira viagem, a vantagem de um pacote como este é que, à época, incluía não só o deslocamento, mas também o tíquete, roupas adequadas, o aluguel do equipamento e, se você não soubesse esquiar, noções básicas do esporte, o suficiente para dar os primeiros passos e causar boa impressão nas fotos! Se preferir, você pode substituir o ski pelo snow board.

Devidamente equipado, a caminho da aula!
Em ação! Até que deu para aprender alguma coisa...

Quanto custa? Confesso que não é muito barato, mas tendo em vista que você já está lá e que é uma experiência única e que não terá a mínima chance de fazer o mesmo por aqui, vale o investimento. Portanto, programe-se financeiramente para tal!

Hás dois anos, quando lá estive, como era alta estação, desembolsei em torno de R$ 300 pelo pacote completo, com eles, inclusive, indo me pegar onde eu estava hospedado. As saídas são diárias. Parte às 8h30 com retorno às 17h. Para informações mais atualizadas, recomendo acessar a página da Turistik na internet.

Dicas importantes: por ser bastante procurado e com fama internacional, em Valle Nevado, diferentemente do local, os preços não são nada atrativos. Assim, convém levar água e um lanchinho reforçado para a hora que a fome bater. Não esqueça também de passar protetor solar e labial, não pense que por estar na neve você vai estar livre dos efeitos do sol!

Se quiser saber mais sobre as estações de esqui citadas, procure em nas respectivas páginas: além de Valle Nevado, El Colorado e La Parva.

Aproveite!

08:05 · 19.05.2011 / atualizado às 08:05 · 19.05.2011 por

Que Munique, no sul da Alemanha, é a famosa por suas cervejarias e pela maior Oktoberfest do mundo, isso ninguém duvida. Agora o que pouca gente sabe é que por lá, além de beber, a galera também adora pegar onda. Como assim, surfe? Isso mesmo, surfe! E para quem desconhece, a Cidade fica a algumas centenas de quilômetros do oceano mais próximo.

Portanto, é ver para crer! E não é difícil, basta dar uma voltinha pelo Englischer Garten, bem no coração da Cidade, o parque mais popular de Munique. Para chegar, você pode ir de metrô (linhas U3 ou U6 sentido Universität), de Tram, (nº 17) ou ainda de ônibus, saltando na parada Nationnalmuseum/Haus der Kunst.

Para entender como tudo acontece, siga pela face sul do Englischer Garten e onde está localizado o Museu de Arte Haus der Kunst. Por lá, passa o Rio Isar, um dos afluentes do Rio Danúbio, que corta a Cidade e corre por toda a extensão do parque. O Isar é largo e raso, mas divide-se em corredeiras artificiais. Uma delas é o Eisbach que, em português, significa córrego gelado.

Córrego Eisbach, no Englischer Garten: onde surfistas se reúnem em Munique

O barulho é como se fosse de uma forte queda d’água. O Eisbach passa por baixo de Munique e da ponte “Himmelreich”, que corta a Prinzregentenstrasse (isso é uma rua!), surge com sua forte correnteza.

As águas geladas batem contra uma rampa de pedras, formando ondas de pelo menos um metro de altura. É lá, portanto, onde os surfistas de Munique arriscam suas manobras. Nas margens, eles se reúnem para lançar as pranchas na água e, em seguida, jogarem-se em cima delas em pé. Com um movimento rápido começam, assim, a fazer a sua arte. E olha que não é difícil encontrar quem pratique o esporte mesmo no inverno!

Manobras não faltam por lá!
Mesmo no inverno, não é difícil encontrar quem pratique o esporte

Portanto, se você está programando uma visita a Munique, inclua o programa no seu roteiro. As cenas são incríveis e atraem muitos locais e turistas que passam pelo lugar. Além do que, o Englischer Garten é lindo! Trata-se do maior parque urbano do mundo, superando, inclusive, o Central Park, em Nova York. Eu adorei! No verão, as pessoas costumam tomar banho de sol e rola até nudismo, mas lógico que em uma área reservada.



11:49 · 11.05.2011 / atualizado às 11:58 · 11.05.2011 por

A história do futebol e o espaço que este esporte ocupa no coração dos torcedores têm levado alguns estádios à categoria de pontos turísticos em muitas cidades mundo a fora. Ávidos por saber mais sobre seus times e poder entrar, um dia, em áreas, até então restrita aos seus ídolos, eles embarcam em verdadeiros “tours” por estes templos esportivos.

No passeio, que, em média, dura em torno uma hora, é possível acessar as arquibancadas, cadeiras e tribunas, o estacionamento pelo qual os jogadores chegam ao estádio, o vestiário, o túnel que dá acesso ao campo, o gramado e a sala de troféus. De quebra, muitos disponibilizam um museu e uma lojinha para o deleite do visitante. Afinal, quem não vai querer voltar pra casa com uma recordação do local ou relativa a algum jogador em específico, não é mesmo?

Então, se você é louco por futebol, da vizinha Argentina, passando pelo Brasil, até chegar à Europa, conheça alguns dos estádios que têm atraído legião de fãs.

Indo a Buenos Aires, não deixe de visitar o clube oficial do Boca Juniors. O Estádio Alberto J. Armando é mais conhecido no mundo inteiro como La Bombonera. O apelido vem de seu formato retangular, que o deixa parecido com uma caixa de bombons. No local está o Museu Boquense, dedicado à paixão que o time argentino provoca em seus torcedores. Durante o passeio, o visitante conhece, entre outras coisas, o hall de entrada do estádio, as arquibancadas, o estacionamento exclusivo dos jogadores, o vestiário, o túnel e o campo. Aberto todos os dias, das 10 às 18h. O horário muda de acordo com os jogos. Ingressos a partir de US$ 15. Fica em La Boca e se avista a partir do Caminito.

La Bombonera: sede do Boca Juniors

Aqui mesmo no Brasil, como não poderia deixar de ser, tem o nosso Maracanã, no Rio de Janeiro. Portanto, passando pela Capital carioca, vale uma visita. O estádio é uma das mais procuradas atrações turísticas da Cidade. Fica localizado na zona norte e o acesso é fácil, uma vez que metrô, trem e diversas linhas de ônibus têm pontos em frente ao estádio. Uma vez no local, o visitante poderá conhecer os corredores subterrâneos que dão acesso ao campo, ver fotos de jogadas memoráveis dos nossos craques, o gramado, vestiários, a tribuna de honra e vislumbrar o Maracanã do seu ângulo mais nobre. Funciona das 9h às 17h, de segunda a domingo, inclusive feriados. A entrada inteira custa R$ 20. Uma loja de produtos de esporte e lembranças do estádio completa o espaço.

O nosso Maracanã

Atravessando o Atlântico, em Madri, na Espanha, chegamos ao Santiago Bernabéu/Museu Real Madrid. Famosa por ter inúmeros museus dedicados à arte, a Capital espanhola também se curva ao futebol. Localizado no Santiago Barnabéu, estádio do Real Madrid, o museu do clube recebe quase o mesmo número de visitantes do que o Museu do Prado, um dos mais famosos daquele País. O passeio começa com uma visão panorâmica do estádio, que tem espaço para 85 mil torcedores. Entre as atrações da visita também está a sala de troféus, exibindo mais de 10 mil peças. Abre todos os dias, menos no Natal e no Réveillon. De segunda a sábado, das 10 às 19h, e nos domingos e feriados, das 10h30 às 18h30. Em dias de jogo, o passeio fica disponível até cinco horas antes do começo da partida, sem acesso aos vestiários. Dá para ir de metrô (estação Santiago Bernabéu, na linha 10). Entrada a partir de 15 euros.

Santiago Bernabéu: estádio do Real Madrid

No mesmo país, mais ao sul, em Barcelona, na Catalunha, encontra-se o maior estádio de futebol da Europa, o Camp Nou, casa do FC Barcelona. Lá também tem um museu. O local é aberto de segunda a sábado das 10h às 20h (18h30 no inverno), e aos domingos das 10h às 14h30. Entradas a partir de 17 euros. O acesso é pela estação de metrô Maria Cristina. Mais de 1,3 milhão de pessoas visitaram o Camp Nou, em 2010, fora dos dias dos jogos da equipa catalã.

Camp Nou: casa do FC Barcelona

Já se você vai passar pela Itália, outra opção é o Estádio de San Siro, na cidade Milão. No museu do lugar duas histórias são contadas: a do Internazionale (Inter) e a do Milan, times que têm o estádio como casa. Além da visita ao museu, é possível fazer o passeio para conhecer o estádio, atualmente o terceiro maior da Europa. No local, o visitante se depara com taças e troféus, bolas, chuteiras, objetos de arte e vários outros tipos de lembranças que entraram para a história do futebol mundial. Dentro, há também um cinema onde é projetado um filme sobre San Siro e os dois times. Horário de visitação: diariamente, das 10 às 17h, com exceção dos dias 2 de junho, 15 de agosto, 25 de dezembro, 26 de dezembro e 31 de dezembro de 2010. Em dias de jogos e eventos, poderá haver alteração. A visita ao museu custa 7 euros (adultos) e 5 euros (com desconto). Acrescentando um tour pelo estádio sobe para 12,50 euros (adultos) e 10 euros (com desconto). Para chegar tome a linha MM1 (vermelha) do metrô, desça na estação Lottoe siga caminhando pela avenida Caprilli até o estádio.

Estádio de San Siro: as histórias do Internazionale (Inter) e a do Milan

Voltando mais ao centro do continente europeu, chega-se a Paris, onde vale uma visita ao Le Parc des Princes, casa do Paris Saint-Germain, inaugurado em julho de 1897 e, atualmente, mantém a estrutura de 1972. O estádio está aberto a visitações três vezes por semana. As visitas são guiadas e podem ser feitas, diariamente, por até 80 pessoas. O passeio dura cerca de uma hora e entre as atrações estão os vestiários, a sala de troféus, a loja e o gramado. Funciona às quartas, sextas e sábados. Durante as férias escolares, exceto em dias de jogos, as visitas podem ser feitas todos os dias. Os horários variam de acordo com o dia. Em alguns, há seis horários disponíveis: 10h, 11h, 12h, 14h, 15h e 16h. O ideal é consultar o site antes da visita. Custa a partir de 10 euros. Chega-se pelo metrô, linha 13, saltando na estação Saint Denis Porte de Paris.

Le Parc des Princes: sede do Paris Saint-Germain

Já na vizinha Alemanha, em Munique, outra visita que se faz necessária aos amantes de futebol, é o Allianz Arena. O estádio que fez parte da Copa de 2006 hoje é casa do Bayern de Munique. Possui capacidade de até 66 mil espectadores sentados, sendo dividido em sete pavimentos e três níveis de arquibancadas. Lá dentro tem uma enorme loja vendendo coisas do Bayern. O estádio fica aberto durante o ano todo, pois em todos os seus sete níveis encontram-se centros comerciais. O complexo comporta ainda um parque ecológico. Os tours acontecem diariamente às 10h15, 11h, 13h, 15h e 16h30. No verão há mais um horário às 17h30. O passeio dura cerca de 80 minutos e a entrada inteira custa 10 euros.

Allianz Arena: estádio que fez parte da Copa de 2006 hoje é a casa do Bayern de Munique

Uma outra opção, se você estiver de passagem pela Inglaterra, é visitar o estádio sede do Manchester United, na cidade de Manchester, ao norte do País. O Old Trafford, apelidado de Teatro dos Sonhos, é o segundo maior do reino Unido, com capacidade para 76.212 torcedores, e é um dos únicos do país que tem cinco estrelas da UEFA (União das Associações Europeias de Futebol). Uma peculiaridade do passeio ao local: o visitante ganha um certificado especial como lembrança de sua passagem pelo lugar. A visita dura em torno de uma hora e tem como um dos pontos altos o Memorial do acidente aéreo que o time sofreu em 1958. Horário de visitação: todos os dias, das 9h30 às 17h, exceto em dias de jogo e feriados escolares. Para visitar o museu e o estádio a tarifa cheia é de 13,50 libras.

Old Trafford, do Manchester United

Além destas, existem mais atrações do gênero espalhadas por outros países. Vale dar uma conferida nos guias locais.

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o