Andarilho

Categoria: Exterior


15:10 · 15.02.2016 / atualizado às 15:10 · 15.02.2016 por

Passagem exterior

Em meio à polêmica em torno da cobrança da alíquota de 25% de imposto de renda sobre remessas de valores ao exterior para o pagamento de serviços turísticos, regras que procuramos esclarecer em post anterior, a agência cearense Casablanca Turismo procurou o blog para informar que não terá alteração em seus preços pela nova forma de tributação sobre serviços negociados com fornecedores em outros países até que sejam concluídas as negociações que vêm sendo mantidas entre o setor do turismo e o Governo Federal.

É que segundo a direção da Casablanca, a Associação Brasileira de Agentes de Viagem, a Abav, em conjunto com todos órgãos de representação do setor no Brasil, está mobilizada e negociando com a equipe econômica da União no sentido de reverter esta taxação, reduzindo seu índice para patamares que não prejudiquem o turismo no País.

A empresa chama a atenção ainda que ao optar por realizar uma viagem por meio de uma agência, o consumidor deve efetuá-la somente junto a companhias de viagens credenciadas e de sua confiança, a fim de garantir a segurança da operação.

Gostamos da iniciativa da Casablanca Turismo e, claro, o nosso bolso agradece!

14:06 · 28.01.2016 / atualizado às 14:06 · 28.01.2016 por

viagem ao exterior

Preocupadas, várias pessoas têm me procurado para perguntar sobre a cobrança da alíquota de 25% de imposto de renda sobre remessas de valores ao exterior para o pagamento de serviços turísticos. Querem saber como esse novo imposto pode impactar suas próximas viagens ao exterior, se haverá cobrança nas compras feitas lá fora com cartão de crédito ou nas compras de moeda em espécie nas casas de câmbio para viajar ou ainda em saques em outros países. Assim, resolvi escrever esse post, a fim de esclarecer essas dúvidas.

Entenda a nova cobrança

A instrução normativa da Receita Federal do Brasil, publicada no dia 26 deste mês no Diário Oficial da União, estabelece a tributação de 25% de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) sobre remessas de valores ao exterior para pagamento de serviços de hospedagem, transporte, cruzeiros marítimos ou pacotes de viagens realizadas a partir de 1º de janeiro de 2016.

A alíquota passa a ser cobrada independentemente do valor remetido, tanto para gastos decorrentes de viagens de turismo, como para viagens de negócios, serviço, treinamento ou missões oficiais. No caso das companhias aéreas e empresas de navegação marítima a alíquota seria de 15%. Mas na maioria dos casos é possível a compensação com créditos tributários em países que possuam acordo com o Brasil para evitar dupla tributação.

Como era antes

Até o fim de 2015, remessas para pagamentos de serviços turísticos, de negócios e educacionais prestados no exterior eram isentas de IRRF, em um limite mensal de R$ 20 mil. Para as agências de viagem, a isenção era de R$ 10 mil por mês por passageiro, o que na prática isentava praticamente a totalidade das operações.

Como fica agora

A nova instrução da Receita atinge principalmente as operadoras e agências de turismo brasileiras, que precisam pagar hotéis, companhias aéreas e marítimas, receptivos e prestadores de serviço no exterior depois que vendem pacotes ou serviços de viagens para os seus clientes e, para isso, fazem esse pagamento diretamente a essas empresas lá fora remetendo o dinheiro.

Assim, os pacotes de viagem, com passagens aéreas e terrestres, estada e passeios inclusos, são os produtos mais afetados pela medida, pois certamente as empresas do setor de turismo vão repassar o custo ao consumidor.

Além destes, os aluguel de carros, venda de ingressos e todo tipo de produto ou serviço turístico que for vendido no Brasil, pago em Real e que demandar ao intermediário remessa de valor ao exterior para remunerar o prestador do serviço passará a ser tributado.

O que fica livre da medida

– Compras com cartão de crédito no exterior (o IOF de 6,38% continua sendo cobrado como já era antes)

– Compra de moeda estrangeira em espécie nas casas de câmbio (o IOF de 0,38% continua sendo cobrado como já era antes);

– Compras com cartão de crédito feitas diretamente em sites internacionais e em empresas com sede fora do Brasil, seja para adquirir produtos, comprar passagens aéreas, bem como para pagamentos de diárias em hotéis no exterior;

– Remessas para fins educacionais, científicos e culturais, e ainda despesas como taxas escolares, taxas de exames de proficiência, taxas de inscrição em congressos, seminários e assemelhados;

– Despesas com manutenção de dependentes no exterior, desde que não se trate de rendimentos obtidos pelos favorecidos;

– Remessas de pessoas físicas residentes no Brasil para cobertura de despesas médico-hospitalares próprias ou de dependentes.

– Gastos com alimentação, compras, passeios etc. durante as viagens no exterior não são objeto desse imposto.

Como viajar sem ser impactado pelo novo imposto

– Pagar com cartão de crédito hotéis diretamente no exterior. Por exemplo, ao reservar seu hotel ou outro tipo de hospedagem pelo Booking, Hostelworld entre outras agências físicas ou virtuais, não haverá incidência de imposto quando optar pelo pagamento direto no hotel, seja no cartão de crédito (com IOF de 6,38%) ou em espécie (com IOF de 0,38% ao comprar dólar em bancos ou casas de câmbio).

– O mesmo vale para reservas de qualquer natureza (aluguel de carros, passagens de trem, ingressos etc) com pagamento no próprio estabelecimento, em espécie (com IOF de 0,38% ao comprar dólar em bancos ou casas de câmbio) ou cartão de crédito (com IOF de 6,38%), já que nesses casos não há remessas de valores para o exterior.

– No caso da compra de passagens aéreas mesmo em empresas que não operam voos para o Brasil, como, por exemplo, um voo dentro da Europa, se a reserva for feita diretamente no site da empresa ou através das agências virtuais internacionais. Nesse caso, haverá apenas a cobrança do IOF (alíquota de 6,38%), que incide sobre as compras em cartões de crédito em moeda estrangeira.

Espero que tenha dado para ajudar!

14:03 · 10.12.2015 / atualizado às 14:03 · 10.12.2015 por
Com base nos check-in dos usuários, a Avenida Beira-Mar, em Fortaleza, vêm na quinta posição Foto: Divulgação
Com base nos check-in dos usuários, a Avenida Beira-Mar, em Fortaleza, vêm na quinta posição Foto: Divulgação

Durante todo o ano de 2015, o turismo foi um dos destaques entre os temas debatidos no Facebook. Em sua retrospectiva anual, divulgada na quarta-feira (9), a plataforma relembrou os momentos do ano que mais inspiraram as pessoas do Brasil e do mundo.

E entre os lugares onde mais foram feitos check-in no País, aparecem pontos turísticos importantes como o Beto Carrero World (SC), o Parque Ibirapuera (SP), o Santuário Nacional de Aparecida (SP) e ainda a Beira-Mar de Fortaleza (CE).

Confira a seguir as relações dos lugares mais visitados no Brasil e no planeta com base em dados de check-ins:

Lugares do Brasil (Top 10 nacional)

1. Beto Carrero World
2. Parque Ibirapuera
3. Santuário Nacional de Aparecida
4. Parque Zoológico de São Paulo
5. Beira Mar de Fortaleza
6. Allianz Parque
7. Sambódromo da Marquês de Sapucaí
8. Cristo Redentor – Corcovado, RJ
9. Thermas Dos Laranjais
10. Quinta da Boa Vista

Lugares no mundo (Top 20 Global)

1. Propriedades da Disney
2. Propriedades da Universal Studios
3. Times Square, Nova York
4. Torre Eiffel
5. Cataratas do Niágara
6. Siam Paragon
7. Parque Nacional do Grand Canyon
8. Parque Nacional Yosemite
9. Louvre
10. Central Park
11. Beto Carrero World
12. Warner Bros. Studio Tour Londres
13. Gardens by the Bay
14. Marina Bay Sands
15. Parque Ibirapuera
16. Calçada da Fama em Hollywood
17. Madison Square Garden
18. Píer de Santa Monica
19. Camp Nou
20. Expo Milano 2015

Neste ano, o Facebook atingiu a marca de um bilhão de pessoas acessando a ferramenta diariamente. No mundo, já são 1,55 bilhão de pessoas ativas mensalmente e, no Brasil, são 99 milhões, das quais 89 milhões voltam por meio de dispositivos móveis.

14:39 · 23.11.2015 / atualizado às 14:39 · 23.11.2015 por

Permissão internacional para dirigir

Para quem pretende viajar ou morar em outro país, uma dica interessante é ter em mãos uma carteira de habilitação internacional. O documento facilita não apenas para quem vai morar fora, mas também para quem pretende alugar carro no exterior e ter maior liberdade de ir e vir em outros países.

Aqui no Ceará (acredito que em outros estados também), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) é quem disponibiliza o documento, válido em 130 países da América, Europa, Ásia, África e Oceania. Possuí-lo, pode evitar constrangimentos em caso de abordagens nesses locais.

Veja a seguir as principais perguntas e respostas sobre a carteira de habilitação internacional e como solicitá-la.

Quais as vantagens?

Caso um policial exija a habilitação, o condutor já estará de posse de um documento internacional com informações em alemão, árabe, chinês, espanhol, francês, inglês, português e russo que irão facilitar a leitura dos dados do condutor pelo agente.

Outra vantagem é na hora de alugar um carro. Com a carteira internacional em mãos, o viajante terá facilidades na checagem das informações pessoais e locação do automóvel. Outros pontos positivos: a agilidade no atendimento em casos de acidente e a rapidez para receber o seguro.

Quem pode solicitar?

O Detran-CE expede esse tipo de habilitação para o condutor que possua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com fotografia. Caso a habilitação nacional esteja sem fotografia, o condutor deve se dirigir pessoalmente ao Detran para atualizar o documento.

O procedimento é simples?

Tudo pode ser feito online. O solicitante deverá acessar o site do Detran, clicar em Central de Serviços e preencher os dados conforme solicitado. Assim, ele terá acesso a algumas opções de serviços referentes a habilitação, dentre elas aparecerá Permissão Internacional para Dirigir. Ao escolher esta opção todo o procedimento poderá ser realizado online.

Quanto custa?

A taxa para a produção da habilitação internacional custa R$ 120,20.O condutor pode escolher se recebe a carteira em até dois dias na sede do Detran ou no endereço indicado no sistema em até dez dias. Nesse caso, o documento é enviado pelos Correios, acrescido de uma taxa de postagem no valor de R$ 10,01, totalizando R$ 130,21.

Mas se o endereço cadastrado estiver incorreto, o solicitante deve ir a qualquer agência do órgão para atualizar os dados com os seguintes documentos: CNH, comprovante de residência, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e documento de identidade – todos com cópias.

12:54 · 11.06.2015 / atualizado às 12:54 · 11.06.2015 por
Gramado figura no topo da lista entre os destinos nacionais mais buscados Foto: Divulgação
Gramado figura no topo da lista entre os destinos nacionais mais buscados Foto: Divulgação

Já decidiu aonde vai passar as férias de meio de ano? Pelo sim, pelo não, a gente traz hoje uma pesquisa realizada pelo Trivago, um dos maiores comparadores de preços de hotéis do mundo, que mostra as tendências de viagem dos turistas brasileiros em julho e os destinos mais buscados.

Sempre populares nesta época do ano, Gramado (1°) e Campos do Jordão (3°) não surpreendem ao figurarem entre os lugares mais demandados. O Rio de Janeiro aparece na segunda colocação.

Entre as dez mais buscadas, cinco cidades do Nordeste se destacam: Fortaleza, Natal, Porto de Galinhas, Porto Seguro e Maceió.

Fortaleza é o destino mais buscado no Nordeste Foto: Divulgação
Fortaleza é o destino mais buscado no Nordeste Foto: Divulgação

Veja a seguir o ranking dos destinos brasileiros e o valor médio das diárias de hotel em cada lugar:

Posição Cidade Diária média
1 Gramado R$ 452,00
2 Rio de Janeiro R$ 391,00
3 Campos do Jordão R$ 535,00
4 Fortaleza R$ 306,00
5 Natal R$ 254,00
6 Porto de Galinhas R$ 401,00
7 Porto Seguro R$ 265,00
8 São Paulo R$ 310,00
9 Maceió R$ 260,00
10 Foz do Iguaçu R$ 233,00
11 Monte Verde R$ 470,00
12 Salvador R$ 275,00
13 Parati R$ 462,00
14 Canela R$ 368,00
15 Caldas Novas R$ 303,00
16 Armação dos Búzios R$ 402,00
17 Florianópolis R$ 275,00
18 Curitiba R$ 272,00
19 João Pessoa R$ 267,00
20 Balneário Camboriú R$ 290,00
21 Petrópolis R$ 366,00
22 Fernando de Noronha R$ 523,00
23 Belo Horizonte R$ 255,00
24 Maragogi R$ 293,00
25 Jijoca de Jericoacoara R$ 389,00

No exterior

Em ano de Copa América, o Chile, que já é um destino de férias conhecido para os brasileiros acabou ganhando uma força extra na popularidade por parte dos turistas, que podem aproveitar a neve, os vinhedos e também os jogos da seleção brasileira.

A capital, Santiago, é o destino internacional mais buscado por brasileiros. Aliás, 85% dos brasileiros buscando por um hotel no Chile escolhe Santiago como destino.

Santiago do Chile ouxa o ranking dos destinos internacionais mais procurados pelos brasileiros nas férias Foto: Divulgação
Santiago do Chile ouxa o ranking dos destinos internacionais mais procurados pelos brasileiros nas férias Foto: Divulgação

Veja a lista:

Posição Cidade Diária média
1 Santiago R$ 357,00
2 Buenos Aires R$ 317,00
3 Paris R$ 537,00
4 Nova York R$ 1.053,00
5 Bariloche R$ 900,00
6 Orlando R$ 431,00
7 Londres R$ 812,00
8 Miami Beach R$ 864,00
9 Roma R$ 393,00
10 Cancun R$ 506,00
Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o