Andarilho

Categoria: Londres


12:53 · 16.12.2015 / atualizado às 12:53 · 16.12.2015 por
O bairro de Camden Town, conhecido por congregar os indivíduos mais exóticos de Londres, é explorado na web-série Foto: Divulgação
O bairro de Camden Town, conhecido por congregar os indivíduos mais exóticos de Londres, é explorado na web-série Foto: Divulgação

Para ajudar viajantes e estudantes interessados na língua e cultura britânica a conhecer sotaques e expressões usadas no Reino Unido, a escola de idiomas Cultura Inglesa criou a web-série em vídeo super interessante: a “Talk British to Me”. Produzida na Inglaterra por um brasileiro, enviado pela instituição, a série tem o roteiro sempre guiado por um tema de interesse geral, que pode ser gastronomia, futebol, comportamento ou ainda um lugar.

Nos vídeos, o jornalista Alexandre Xavier, ex-aluno da Cultura Inglesa, entrevista pessoas locais, mostra lugares e apresenta os hábitos das pessoas de lá.

“Queríamos produzir um conteúdo que pudesse interessar a qualquer pessoa, por mostrar a cultura britânica em diversas situações e sotaques, contribuindo também com o aperfeiçoamento do vocabulário”, explica Mariana Rangel do Carmo, gerente de marketing da Cultura Inglesa.

A série Talk British to Me já está com seis episódios, cada um, em média, com seis minutos. No primeiro deles, intitulado The Gastropub, é realizada uma visita a um típico bar britânico, na companhia de um inglês que mostra as preferências do paladar dos nativos. No segundo vídeo, Magic in Camden, é apresentado o bairro de Camden Town, conhecido por congregar os indivíduos mais exóticos de Londres. Os demais são: Talking Irish with the Strypes, Getting Around in the UK, On the Football Pitch e Regional Accents of England.

“O desafio é deixar as pessoas por dentro da cultura deles e, ao mesmo tempo, mostrar como é o inglês falado no dia a dia por aqui”, explica Alexandre, editor de conteúdo da websérie.

Concluindo, ao ver os vídeos foi bem bacana pra mim poder rever lugares que visitei e escutar novamente esse sotaque que tanto adoro. Deu até vontade de voltar. Portanto, vale conferir!

13:00 · 19.12.2014 / atualizado às 10:54 · 19.12.2014 por

Londres tem fama de cara. E é! Mas enfim, uma boa notícia para quem pretende visitar a cidade no ano que vem. A Prefeitura da capital inglesa anunciou a redução do custo diário do Oyster Card, cartão utilizado por locais e turistas nos meios de transporte londrinos, nas zonas 1 e 2 – onde estão a maior parte das atrações.

A partir do dia 2 de janeiro de 2015, o valor, que hoje é de 8,40 libras por dia, passará a ser de 6,40 libras. Há também a opção do passe semanal, o 7 Day Travelcard, que em 2015 custará 32,10 libras.

O Oyster pode ser retirado nas máquinas de qualquer estação de metrô – onde são aceitos dinheiro e cartão. Você paga 5 libras para tê-lo, mas o valor se transforma em crédito e, quando for embora, poderá devolver o bilhete e reembolsar o valor dos créditos que sobrarem.

Para conferir o mapa do metrô de Londres e saber mais sobre o Oyster Card, clique aquiTambém é possível ter no seu celular o City Mapper, aplicativo que ajuda muito nos passeios pela cidade, diisponível tanto para iOS como para Android.

Com informações do Estadão.

07:30 · 19.12.2014 / atualizado às 08:28 · 19.12.2014 por
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Londres e seu pioneirismo. Não tem como negar. Tanto que a mais recente novidade na Terra da Rainha é a construção de um jardim sobre as águas do Rio Tamisa. Este é o projeto mais recente, e polémico, para a cidade, que deverá estar concluído em 2018. Batizado de Garden Bridge (ponte-jardim), foi desenhado pelo arquiteto Thomas Heatherwick e já tem luz verde do Westminster City Council e agora só falta a autorização do prefeito londrino, Boris Johnson.

O projeto nasceu a partir de uma ideia da atriz Joanna Lumley nos anos 1990. O arquiteto Thomas Heatherwick desenhou-a e já se sabe que Dan Pearson será o arquiteto paisagista.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Esta ponte vai ser exclusivamente para pedestres e é justamente esse um dos pontos da polêmica. O investimento (cerca de 220 milhões de euros) é considerado demasiado elevado por alguns para uma ponte, uma vez que não aceita ciclistas, nem grupos com mais de oito pessoas e, prevendo-se ainda que esteja fechada durante a madrugada.

A estrutura vai ligar a zona de Southbank Centre com a de Temple. Serão 367 metros de comprimento e 30 metros de largura. Quanto às plantas utilizadas, ela deve incluir árvores, arbustos e flores. Tudo originário daquela região de Inglaterra.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em suma, daqui há cerca de três anos, a capital inglesa terá um novo cartão-postal.

09:22 · 03.11.2014 / atualizado às 09:45 · 03.11.2014 por

A literatura e o cinema já presentearam o público com personagens inesquecíveis. Tanto que muitos deles possuem, hoje, levas de fãs que se inspiram nos mesmos nas mais diversas situações da vida real.

E foi pensado nos turistas apaixonados pela saga Harry Potter, que o Georgian House de Londres (perto da estação Victoria), um hotel com mais de 160 anos de história, lançou quartos temáticos inspirados no jovem mago.

Para literalmente transportar o hóspede para dentro da história, os aposentos, envoltos em uma aura gótica, têm cama com dossel, caldeirões com poções mágica, baús e livros de feitiços.

Fotos: Georgian House Hotel/Facebook
Foto: Georgian House Hotel/Facebook

Além disso, a estada no hotel pode incluir ingressos para dois tours temáticos da saga: o “Muggle Walking Tour”, no qual um guia leva os turistas pelas atrações e lugares de Londres que apareceram nos filmes, e o “Harry Potter Tour”, passeio de ônibus que leva até os estúdios da Warner Brothers para um tour pelos bastidores do filme, onde é possível ver cenários e adereços.

Para completar, conta Serena von der Heyde, uma das sócias do estabelecimento, quando os convidados chegam velas são acesas, assim como é acionada uma trila sonora.

Se você ficou interessado, o pacote para duas pessoas, que inclui hospedagem, café da mangã e os dois tours, custa 363 libras ou aproximadamente de R$ 1.400. Segundo a imprensa britânica, a procura tem sido tão grande que há fila de espera para se hospedar no quarto.

Veja mais fotos dos quartos:

Foto: Georgian House Hotel/Facebook
Foto: Georgian House Hotel/Facebook
Foto: Georgian House Hotel/Facebook
Foto: Georgian House Hotel/Facebook
Foto: Georgian House Hotel/Facebook
Foto: Georgian House Hotel/Facebook
09:32 · 18.03.2014 / atualizado às 09:32 · 18.03.2014 por

Hei de concordar que com o dólar e o euro no patamar em que estão você possa vir a pensar duas vezes antes de sair do País. Mas, ao mesmo tempo, passear pelo Brasil não está nada fácil, afinal os preços em real também não estão ajudando muito. Porém, isso não é motivo para deixar de viajar. Muitas das cidades dos seus sonhos oferecem oportunidades de explorá-las gastando pouco e muitas vezes até sem abrir a carteira. Duvida? Veja alguns exemplos.

The British Museum: hall principal
The British Museum: hall principal

Se Londres é o seu objeto de desejo, saiba que, entre os lugares do mundo onde já estive, é lá que existem mais oportunidades de visitar atrações bacanas desembolsando apenas o tíquete do metrô ou nada, se preferir caminhar.  Diferentemente do resto da Europa, quase a totalidade dos museus oferece entrada gratuita. Os cobiçados National Gallery, British Museum, Victoria & Albert e os museus de História Natural e de Ciências estão entre eles.

St. James Park e seu lago artificial
St. James Park e seu lago artificial

E o que dizer das áreas verdes da cidade? Os parques londrinos são atrações imperdíveis e uma ótima opção para quem não tem grana suficiente para ficar esbanjando em programas que consumam muitas libras. Entre eles estão os Parques Reais. Mantidos pela Coroa, são de uso público, onde as pessoas podem usar à vontade e aproveitar a grama bem aparada, os lagos, os campos de golfe, os teatros ao ar livre e os edifícios históricos. E no caminho entre eles, estão a maioria dos cartões-postais, os mercados de rua, entre outras curiosidades que fazem da Capital do Reino Unido um destino perfeito.

Jardin des Tuileries
Jardin des Tuileries

Mas se você sonha mesmo é em conhecer Paris, por lá também existem oportunidades de desfrutá-la desembolsando poucos euros. Já imaginou visitar o Museu do Louvre de graça? Assistir a um show de jazz no tradicional bairro Quartier Latin sem pagar nada ou ir a um espetáculo na Opéra da Bastille por uma bagatela? Sim, isto é possível. Quase todos os museus da cidade podem ser visitados gratuitamente no primeiro domingo de cada mês. Já a Opéra da Bastille oferece 32 lugares a apenas cinco euros para todos os espetáculos da casa. Para consegui-las, é preciso se apresentar na bilheteria uma hora e meia antes das apresentações.

Terraço da Galeries Lafayette
Terraço da Galeries Lafayette

Quer ver a cidade do alto e acha caro pagar para subir na Torre Eiffel? Anote essa dica: o terraço das Galeries Lafayette oferece uma linda e gratuita vista de Paris, com a vantagem que de lá é possível avistar a famosa torre. E assim como Londres, você não paga nada para relaxar em parques como os belíssimos Jadin des Tulerries e o Jadin Du Luxemburg.

Tango na Plaza Dorrego em San Telmo
Tango na Plaza Dorrego em San Telmo

Outro destino querido dos cearenses, Buenos Aires oferece arte, dança e musica de graça ao turista. Uma das mais renomadas salas de espetáculo do mundo, o Teatro Collon, tem concertos gratuitos quase todo mês. Já a Plaza Dorrego, em San Telmo, aos domingos pela manhã, se enche de artistas dançando tango nas ruas. Enquanto no Museu Nacional de Belas Artes podemos apreciar obras de Van Gogh, Picasso e Monet sem pagar entrada.

Ficou empolgado? Estes são apenas alguns exemplos de cidades que têm atrações gratuitas. Certamente, onde quer que se vá sempre vai haver o que ver e fazer nessas condições. Basta pesquisar e depois aproveitar!

09:43 · 21.01.2014 / atualizado às 18:24 · 21.01.2014 por

Se aprender um idioma no exterior já é uma experiência pra lá de convidativa, imagine aí combinar o aprendizado com temas que nos interessam!

Caso você ainda não tenha tomado conhecimento, experiências culturais como esta já são uma realidade e vêm ganhando cada vez mais espaço nos programas de intercâmbio. E se o que lhe interessa é moda, já pode começar a se programar para um curso de inglês conciliado com o mundo fashion, que a Experimento Intercâmbio de Fortaleza vai promover em janeiro do ano que vem na Inglaterra, em pareceria com a comunicóloga e especialista no assunto, Lígia Nottingham.

Além de vivenciar Londres por um período e conhecer lugares históricos e atuais sobre o mundo da moda, você poderá se especializar na teoria do estilismo e ainda aperfeiçoar o inglês.

O curso é organizado pela tradicional escola britânica, Kaplan International Colleges. As aulas serã ministradas em um prédio do século XVIII, localizado no bairro de Covent Garden. Com duração de três semanas, os participantes receberão aulas do idioma pela manhã, palestras e ensinamentos de moda no turno da tarde, além das rotineiras visitas guiadas pela cidade com roteiros relacionados à moda, dentre eles o Victoria & Albert Museum e o British Museum.

A viagem acontecerá de 03 a 24 de janeiro de 2015 e para saber mais sobre o programa a Experimento está convidando para um chá da tarde nesta quarta-feira (22). Para participar e obter outras informações telefone para (85) 3264.5601.

10:32 · 28.06.2013 / atualizado às 10:32 · 28.06.2013 por

Nas diversas viagens que fiz, tive a oportunidade de assistir a várias trocas da guarda. Seja pela pompa, beleza ou pela curiosidade que despertam, tem algumas que não podem ficar de fora da programação de quem visita muitas cidades mundo afora. Assim, selecionei algumas para lhe indicar.

Para começar, eu não poderia deixar de citar a troca da Guarda Real Britânica, que acontece em frente ao Palácio de Buckingham, em Londres. Ela é uma tradição militar que hoje em dia tem apenas valor simbólico e cultural, sendo realizada para os turistas e visitantes interessados em participar da tradição local.A cerimônia é um desfile muito bonito e vibrante. Os famosos soldados vestem um uniforme de túnica vermelha e um gorro alto preto de pele de urso, que são marcas registradas do desfile, sem contar a cavalaria. Tudo dura aproximadamente 30 minutos e pode ser visto de graça. Começa às 11h30 da manhã todos os dias de maio a julho e em dias alternados no resto do ano.

Troca da Guarda Real Britânica Foto: Divulgação
Troca da Guarda Real Britânica Foto: Divulgação

Outra cerimônia que merece ser vista é a troca da guarda grega. Aliás, a mais divertida e curiosa que tive a chance de ver, e que acontece diariamente, de hora em hora, em frente ao Parlamento, em Atenas, capital do País. O que mais me chamou a atenção foi a farda, ou neste caso o melhor seria dizer a “fantasia”, usada pelos guardas, que somente pode ser comparada à da Guarda do Vaticano. Eles vestem uns tamancos ornados com uns pompons na ponta, uma calça justa coberta por uma saia, além de colete e uma boina vermelha com muito estilo. Tudo isto combinado a movimentos também muito engraçados, que são feitos vagarosamente, como se estivessem em câmera lenta e com uma sincronia absurda. Surpreendente!

Troca da guarda em frente ao Parlamento grego, em Atenas Foto: Anchieta Dantas Jr.
Troca da guarda em frente ao Parlamento grego, em Atenas Foto: Anchieta Dantas Jr.

Outra bem marcante é a que ocorre no Palácio La Moneda, sede da presidência da república, em Santiago, capital do Chile. Este é um dos eventos cívicos mais particulares da cidade devido a sua elegância, formosura e ordem, e porque têm se desenvolvido sem interrupção desde suas origens em meados do século 20. A troca da guarda chilena se realiza em dias pares dos meses de janeiro, abril, maio, agosto, novembro e dezembro; e em dias ímpares dos meses de fevereiro, março, junho, julho, setembro e outubro, entre as 10h e as 10h45.

Também recomendo a que ocorre de hora em hora no Castelo de Praga, na República Tcheca. Mas é ao meio dia que ocorre a cerimônia mais pomposa, onde os soldados vestidos em trajes de gala fazem a troca da bandeira, com direito inclusive ao acompanhamento da banda do exército. Assim como ocorre em alguns outros palácios, como o de Buckingham, em Londres, os soldados devem permanecer completamente imóveis em seus postos. Fica a dica. São todas imperdíveis!

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o