Andarilho

Categoria: Portugal


13:52 · 03.11.2015 / atualizado às 13:52 · 03.11.2015 por

TAP

Quem está planejando viagem a Portugal para os próximos meses conta agora com mais uma promoção da TAP. Até o sábado (7) é possível adquirir bilhetes para Lisboa ou Porto a partir de US$ 499,00 e ainda parcelar em até 10X sem juros em qualquer cartão de crédito.

Para quem não sabe, Portugal oferece uma impressionante variedade de experiências aos turistas, com curtas distâncias é possível conhecer cidades medievais a regiões metropolitanas, praias espetaculares e ilhas encantadoras. Além de ser simpático aos brasileiros, pelo idioma, valores e histórias compartilhadas.

Agora se a opção for por um dos outros 40 destinos europeus que a companhia atua, ela informa que é possível dar uma parada em Lisboa ou Porto, na ida ou na volta, sem qualquer custo adicional na tarifa.

A promoção vale para qualquer uma das 12 cidades brasileiras que a TAP opera: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

E mais: a oferta permite acumular 100% em milhas do Programa Victoria e crianças entre 2 e 12 anos incompletos acompanhados de adultos têm desconto de 25%.

O período de embarque vai até 30 de abril de 2016, em períodos específicos.

Para mais informações acesse aqui.

12:53 · 20.04.2015 / atualizado às 12:53 · 20.04.2015 por
15:00 · 04.12.2014 / atualizado às 08:05 · 04.12.2014 por

Está indo a Lisboa? Pois olha só essa novidade! A Associação Turismo da capital portuguesa (ATL) acaba de lançar o “Lisboa Eat & Shop”, um novo cartão individual e intransferível, que promove a divulgação da gastronomia e comércio da região e oferece descontos em mais de 30 restaurantes e 100 lojas tradicionais.

Este cartão permite ao turista usufruir, em um período de 72 horas, de descontos entre 10% e 20% nos estabelecimentos associados da ATL, incluindo lojas de artesanato, antiguidades, artigos de viagem, moda, calçados, itens esportivos e design, bem como casas de Fado, onde o visitante pode saborear ainda a gastronomia tradicional do país.

Se você ficou interessado, o cartão pode ser adquirido pela internet clicando aqui ou nos postos de informação turística por € 6, o que dá aproximadamente R$ 20. Já as lojas e restaurantes associados a esta iniciativa podem ser consultados nesse link.

O cartão de desconto “Lisboa Eat & Shop” junta-se ao já existente Lisboa Card, um passe de acesso gratuito em 28 museus, monumentos e transportes públicos (ônibus, elevadores, bondes elétricos, metrô e trem para Sintra e Cascais) e com descontos de até 50% em muitos outros locais de interesse turístico.

09:17 · 12.11.2014 / atualizado às 09:17 · 12.11.2014 por

Destino bastante procurado pelos brasileiros, e em especial pelos cearenses por ser a sua principal e mais próxima de entrada na Europa, Portugal passará a cobrar, a partir do ano que vem, um euro (cerca de R$ 3,20) de cada turista que chegar ao aeroporto ou ao porto de Lisboa e mais um euro a partir de 2016 para cada noite que o turista passar na cidade. O anúncio foi dado no início desta semana pela prefeitura da capital portuguesa.

A taxa de pernoite, como está sendo chamada, e que estará vigente até 2019, só se aplicará às primeiras sete noites de estada em Lisboa e não será cobrada de crianças. Estes dois novos impostos devem engordar os cofres de Lisboa com 16 milhões de euros ao ano.

Entre janeiro e maio deste ano, quase 1 milhão os turistas estrangeiros visitaram a cidade, mundialmente conhecida por seu conjunto arquitetônico, histórico e artístico.

Aqui pelo Brasil isto não é novidade. Alguns lugares de forte apelo turístico como a Ilha de Fernando de Noronha, ou Morro de São Paulo (Bahia), cobram taxas semelhantes. Hotéis em muitas cidades no País também chegam a cobrar uma taxa de turismo, mas, neste acaso, até onde sei o hóspede pode se recusar a pagar.

10:26 · 29.05.2013 / atualizado às 10:30 · 29.05.2013 por

Por onde andei, aquários costumam exercer fascínio sobre milhares de turistas que formam extensas filas para desvendar os mistérios do fundo do mar.Um dos mais incríveis que já fui fica em Portugal. Falo do Oceanário de Lisboa, localizado no Parque das Nações, inaugurado em 1998, para abrigar a última exposição mundial do século 20, cujo tema foi “Os Oceanos, um Patrimônio para o Futuro”.

O Oceanário de Lisboa fica localizado no Parque das Nações Foto: Divulgação

De lá para cá, o Oceanário eternizou a ligação da Capital portuguesa com o mar e hoje se configura, a meu ver, como uma dos maiores atrativos da cidade. Estima-se que um milhão de pessoas passa por lá todos os anos. Percorrer o ambiente é um programa e tanto. Vá por mim!

Surpreendente é a palavra que o define. Sua grandiosidade, seu comprometimento com a natureza e sua dinâmica de funcionamento deslumbra tanto quanto o choque da primeira visão, quando nos deparamos com aquele gigantesco aquário interior reproduzindo a sensação de se estar diante de uma tela de cinema. E no fundo do mar, é claro!

Diante do gigantesco aquário interior, a sensação de se estar diante de uma tela de cinema Foto: Divulgação

Este reservatório, em formato circular, com 1.000 m², 5.000 m³ de água e sete metros de profundidade, cuja dimensão pode ser observada por imponentes janelas de acrílico, abriga mais de 100 espécies diferentes, de vários recantos do oceano.

Nele, você vai encontrar arraias, tubarões e uma infinidade de peixes, inclusive o até então desconhecido – pelo menos para mim, obviamente – peixe-lua, enorme e bem estranho, mas o sucesso do lugar.

O famoso peixe-lua Foto: Anchieta Dantas Jr.
O famoso peixe-lua Foto: Anchieta Dantas Jr.

Há ainda aquários menores com polvos, cavalos-marinhos e corais. Eu nunca me senti tão dentro de “Procurando Nemo”. Tem, inclusive, espaços onde vivem peixes-palhaços e suas anêmonas, mostrando a simbiose perfeita entre as duas espécies. Maravilhoso!
E, além dos aquários, existem também outros ambientes, nos quais habitam pinguins e lontras, assim como aves que fazem parte dos ecossistemas ali criados. Tem até uma floresta tropical!

Além dos aquários, existem também outros ambientes, nos quais habitam pinguins e lontras Foto: Divulgação

A experiência é mesmo encantadora e enriquecedora. Visitar o Oceanário é voltar à escola, ter uma aula divertida, obter conhecimento in loco. Se você tiver filhos, então, se divertirá ainda mais ao ver a empolgação das crianças.

Vasquinho, o mascote do Oceanário de Lisboa Foto: Anchieta Dantas Jr.

Assim, em uma viagem a Lisboa, reserve pelo menos um turno do seu dia para passear pela atração. A entrada custa 13 euros, mas os pequenos pagam apenas 9 euros. Exposições temporárias são cobradas a parte. Para chegar, a melhor opção é o metrô (Linha Vermelha/Estação do Oriente).

* Este texto foi publicado na coluna do blog na Revista Siará – edição de 08 de abril de 2012.

10:27 · 10.04.2012 / atualizado às 10:27 · 10.04.2012 por

O mar sempre me fascinou. Contemplar essa maravilha da natureza é algo relaxante. Sem contar que caminhar pela praia e depois dar um mergulho me faz carregar as energias.

Por enquanto minha relação com os oceanos ainda não passou disso. Mas confesso que explorar suas profundezas também me chama a atenção. Porém, ainda não tive coragem de me aventurar.

Na verdade, o contato mais próximo que tive com o fundo do mar foi ao visitar alguns aquários espalhados pelo mundo e que se configuram como grandes atrações desses lugares.

Um dos espaços mais incríveis que já fui fica em Portugal. Falo do Oceanário de Lisboa, localizado no Parque das Nações, inaugurado em 1998, para abrigar a última exposição mundial do século XX, cujo tema foi “Os Oceanos, um Patrimônio para o Futuro”.

Oceanário de Lisboa, uma das atrações mais bacanas da capital portuguesa Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

O espaço aumentou ainda mais a relação da Cidade com o mar Foto: Anchieta Dantas Jr.

Surpreendente é a palavra que o define. Sua grandiosidade, seu comprometimento com a natureza e sua dinâmica de funcionamento deslumbra tanto quanto o choque da primeira visão, quando nos deparamos com aquele gigantesco aquário interior reproduzindo a sensação de se estar diante de uma tela de cinema. E no fundo do mar, é claro!

Estima-se que um milhão de pessoas passam por lá todos os anos. Percorrer o ambiente é um programa e tanto. Vá por mim!

Assim, se você ficou curioso, acesse a coluna do blog publicada no último domingo na Revista Siará, que circula como o Diário do Nordeste.

Para ler o texto na íntegra clique aqui. A seguir, seguem mais algumas imagens da maravilha que é este lugar.

Habitantes dos oceanos como os pinguins não foram esquecidos Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

Graciosas lontras animam os turistas Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

Nunca estive tão próximo de um tubarão Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

Enorme e estranho, o peixe-lua é a sensação do Oceanário Foto: Anchieta Dantas Jr.

 

08:00 · 23.08.2011 / atualizado às 08:57 · 25.08.2011 por

Existem belezas naturais que chamam a nossa atenção quando nos cruzam o caminho. Um exemplo são os rios. Por muitos lugares que passei, percebi a estreita relação que estes mantêm com as cidades e seus habitantes.

A história é testemunha do papel vital que os mesmos desempenharam para o desenvolvimento das civilizações. Portanto, não é surpresa encontrar muitas das principais cidades do mundo situadas às suas margens.

Em sua próxima viagem, observe como eles ajudam a dar forma urbana aos lugares, inclusive a bairros e cidades inteiras. Eles também se tornaram excelentes plataformas para atividades turísticas e de lazer, como caminhadas e passeios de barco, oferecendo uma bela paisagem do país.

Não há como negar, por exemplo, o charme que o rio Sena confere a Paris; ou a imponência que o Tâmisa empresta a Londres. Sem falar nos encantadores canais de Veneza ou de Amsterdã.

Pensando nisso, mexi nos meus álbuns de fotografias e selecionei alguns instantâneos que hoje quero dividir com você. Vamos lá?!

Amsterdã

Começo por Amsterdã, na Holanda. Acredite, um jeito interessante de conhecer este lugar é fazer um passeio de barco por seus canais, em torno de 165, cortados por charmosas pontes. Em um trajeto de mais ou menos uma hora e meia (você pode tomar o barco em frente à estação de trem), será possível ter uma pequena noção do estilo de vida de seus habitantes e da beleza do lugar. Também vale alugar uma bicicleta para percorrer as suas margens ou simplesmente caminhar.

165 canais cortam a maior cidade da Holanda

Berlim

Cortada pelo rio Spree, a misteriosa e histórica Berlim, na Alemanha, é outra cidade que pode ser apreciada a partir das águas. Apesar deste rio não ser tão urbanisticamente integrado como em outros lugares, acho interessante o passeio. O trajeto se concentra no antigo lado oriental, onde está a maior parte do que se ver: templos, museus, monumentos e fachadas arquitetônicas.

Pela histórica e misteriosa Berlim passa o rio Spree

Budapeste

Que tal, agora, um pulinho em Budapeste? Sim, a Capital da Hungria é um encanto. Fazer um passeio de barco pelo lendário Danúbio, que divide a cidade ao meio, é o que há! Ainda mais ao cair da tarde. Muitos dos principais pontos turísticos se descortinam a partir deste rio (os barcos podem ser acessados próximo à Ponte das Correntes). Apesar do Danúbio ainda cortar Viena, na Áustria, e Bratislava, na Eslováquia, é em Budapeste que ele melhor se revela.

O Parlamento húngaro visto do lendário rio Danúbio

Buenos Aires

Saindo da Europa e vindo para a América do Sul, a área revitalizada de Puerto Madero, em Buenos Aires, na Argentina, por onde passa o rio da Prata, também merece uma visita. Com as construções mais modernas da Capital portenha e repleta de bares, restaurantes e cafés, caminhar pelo local, margeando o rio, vale o passeio.

A área revitalizada de Puerto Madero, na Capital Portenha, banhada pelo Rio da Prata

Lisboa

Voltando a cruzar o Atlântico, Lisboa, em Portugal, tem o Tejo. Em um dia de sol, esta cidade detém uma luz única, o que realça ainda mais as construções históricas que estão à beira deste rio. A partir do Padrão dos Descobrimentos até a Torre de Belém, você pode desfrutar de uma deliciosa caminhada.

A luminosidade da Capital de Portugal, por onde passa o rio Tejo

Porto

Um pouco mais acima, ao norte deste País, temos a cidade do Porto, situada no alto de uma colina e cortada pelo rio Douro. A região da Ribeira, com suas casas antigas e coloridas, repleta de bares e restaurantes, é banhada por este rio, de onde cruzando a Ponte D. Luis I chega-se à cidade-irmã de Villa Nova de Gaia, onde estão as adegas de vinho do Porto. Caminhar pelas duas margens ou tomar uma das pequenas embarcações vão lhe dar uma visão magnífica do lugar.

O rio Douro banha a bucólica cidade do Porto. Por lá, a Região da Ribeira, com seu casario antigo e colorido

Londres

Partindo mais para o Norte da Europa, chegamos a Londres, na Inglaterra. Passear pelas margens do Tâmisa ou tomar um barco e deslizar por suas águas podem, e vão com certeza, dar um toque todo especial à sua visita à Terra da Rainha. A partir deste rio, surgem, imponentes, edifícios como o Parlamento; o Big Ben; a London Eye; a Torre de Londres, com sua ponte logo ao lado; o museu Tate Modern; e pode-se avistar ainda a cúpula da St. Paul´s Cathedral, além de modernas construções.

Um passeio pelo Tâmisa dá uma belíssima visão da Capital do Reino Unido

Paris

Já o Sena dispensa muitas apresentações. Este rio, como já falado, confere a Paris um charme todo especial. Dele, a Capital da França ganha uma outra perspectiva. Além de percorrer os mais famosos pontos turísticos desta Cidade, você vai poder descobrir também lugares pitorescos.

Além de famosos pontos turísticos, lugares pitorescos surgem em um passeio pelo Sena

Praga

Voltando ao leste do continente, o rio Vltava (Moldava, em Português), corta a belíssima Praga, na República Tcheca. Ele divide a Capital deste país em Cidade Baixa e Cidade Antiga. Passando por belíssimas pontes, com destaque para a Charles Bridge, você poderá experimentar toda a aura medieval do lugar, com muitas igrejas, castelos, cemitérios, ruas e casas históricas.

O rio Moldava emoldura a medieval Praga

Salzburgo

Na vizinha Áustria, destaco Salzburgo, capital da música clássica e terra natal de Mozart. É por esta belíssima e agradável cidade que passa o rio Salzach, de águas claras e calmas, dando um toque todo especial ao lugar. A paisagem é fantástica, misturando natureza com uma fortaleza medieval, no alto de um morro, e ainda monumentos, igrejas, além de outros prédios antigos.

A fantástica paisagem da capital da música clássica

Zurique

País reconhecido pelos Alpes e pela variedade de lagos e rios, a Suíça guarda muitas surpresas. Uma delas é a movimentada Zurique, banhada pelo rio Limmat e dominada pelo lago homônimo à Cidade. A partir das suas águas calmas, seja caminhado ou por meio de barco, você terá uma bela vista do local.

O rio Limmat corta a requintada Zurique

Veneza

Por fim, ao sul da Europa, chegamos à Itália, e nada mais lindo e também romântico, é claro, que cruzar os canais de Veneza. São 117 ilhotas ligadas por belíssimas pontes. Difícil não parar em uma delas para admirar uma das cidades mais bonitas e interessantes do planeta.

Veneza réune 117 ilhotas cortadas por canais e belíssimas pontes
08:43 · 16.05.2011 / atualizado às 08:43 · 16.05.2011 por

Na última sexta-feira, enquanto assistia à missa em comemoração à primeira aparição de Nossa Senhora aos três pastorinhos, que aconteceu no dia 13 de maio de 1917 – na Cova da Iria, em Fátima, Portugal -, me deu uma vontade muito grande de postar algo sobre o local.

Acredito que, assim como eu, milhares de católicos pelo mundo gostariam de um dia ter o privilegio de conhecer a Capela e o Santuário que foram construídos em sua honra, no mesmo lugar das aparições. Assim, estando em Lisboa não deixe de se programar para ir até lá. Acredite: vale à pena! Pelo menos para mim, a emoção foi demais.

Santuário de Fátima, com a basílica ao fundo

Distante apenas 135 quilômetros da Capital portuguesa, Fátima pode facilmente ser acessada de ônibus (a melhor opção) a partir do Terminal Rodoviário de Sete Rios (São Domingos de Benfica, 1500), que fica próximo ao Zoológico.

Localização doTerminal Sete Rios em Lisboa

Para chegar ao terminal basta tomar a linha azul do metrô e saltar na estação Jardim Zoológico. Fica logo ao lado. O ticket do metrô custa pouco mais de um euro e a passagem para Fátima sai por dez euros (hoje talvez um pouco mais). O percurso é feito em uma hora e meia. Portanto, dá para ir pela manhã cedo e retornar à tarde.

Existem ônibus praticamente a cada hora, tanto para ir como para voltar. Mas, por garantia, recomendo comprar logo os trechos de ida e de volta. Os veículos são confortáveis e as estradas em excelentes condições.

Chegando lá, o Santuário fica a uns 700 metros da rodoviária, bastando atravessar a pista em frente, passando, em seguida, por um forte comércio sustentado pela fé. Imagens, terços, azulejos pintados à mão e muitos outros artigos alusivos a Nossa Senhora podem ser encontrados. Mas fica a dica, vale pesquisar e pechinchar! No entanto, deixe para fazer as compras depois da visita. Afinal, é muito desagradável caminhar envolto a sacolas.

Entrada do Santuário

Uma vez no Santuário, você vai avistar, ao centro, o Monumento ao Sagrado Coração de Jesus, em frente à capelinha das aparições, que fica à sua esquerda. A imagem é de bronze, de autor desconhecido. Foi oferecida por um peregrino e benzida solenemente pelo Núncio Apostólico, Monsenhor Beda Cardinale, em 13 de Maio de 1932.

Monumento ao Sagrado Coração de Jesus

Na Capelinha das Aparições, está o pedestal onde se encontra a Imagem de Nossa Senhora. Ele marca o lugar exato onde estava a pequena azinheira, desaparecida devido à devoção dos primeiros peregrinos que a levaram, raminho a raminho, sobre a qual Nossa Senhora apareceu aos pastorinhos em 13 de Maio, Junho, Julho, Setembro e Outubro de 1917. A coluna tem pouco mais de um metro de altura, A construção da Capelinha foi uma resposta ao pedido de Nossa Senhora: “quero que façam aqui uma capela em minha honra”.

Capela das Aparições
O pedestal onde encontra-se a Imagem de Nossa Senhora, marca o lugar exato onde estava a pequena azinheira, sobre a qual Nossa Senhora aparecia

Construída em 1919 (de 28 de Abril a 15 de Junho), a primeira Missa foi ali celebrada no dia 13 de Outubro de 1921. Tendo sido dinamitada em seis de Março de 1922, a Capela foi reconstruída ainda nesse mesmo ano. Em 1982 foi edificado um vasto alpendre, tendo sido inaugurado quando da visita do Papa João Paulo II em 12 de Maio daquele ano. Em1988, este foi forrado com madeira de pinho. A capelinha original, embora sujeita à ligeiras reparações no decorrer dos anos, mantém seus traços.

Ao lado da Capela, de frente para ela e à sua direita, está à “Azinheira Grande”. Esta árvore tem mais de cem anos e era a maior existente na Cova da Iria em 1917. Não foi sobre ela que Nossa Senhora apareceu, mas, por estar relacionada com as aparições, foi a única que ficou de todo o conjunto que havia. Era sob a sua sombra que os três pastorinhos e os peregrinos abrigavam-se para a recitação do rosário, preparando-se para receber a visita de Nossa Senhora.

Azinheira Grande: era sob a sua sombra que os três pastorinhos e os peregrinos abrigavam-se para a recitação do rosário, preparando-se para receber a visita de Nossa Senhora

Por fim, chega-se à Basílica. Seu projeto foi concebido pelo arquiteto holandês Gerard Van Kriechen e continuado pelo arquiteto João Antunes. Em 13 de Maio de 1928 foi benta a primeira pedra pelo arcebispo de Évora, D. Manuel da Conceição Santos. A consagração foi no dia sete de Outubro de 1953. O título de “Basílica” foi-lhe concedido por Pio XII, em Novembro de 1954.

O edifício, que tem cerca de 70 metros de comprimento e 37 de largura, foi construído totalmente com pedra da região e os altares são de mármore. A torre do sino, erguida ao centro do conjunto arquitetônico, mede 65 metros de altura e é arrematada por uma coroa de bronze de 7.000 quilos, com uma cruz iluminada logo acima que, de noite, se avista de longe. O carrilhão é composto por 62 sinos. O maior pesa 3.000 quilos e o badalo 90. Observe que há ainda um relógio e anjos de mármore na fachada. Por sua vez, a estátua do Imaculado Coração de Maria no nicho da torre tem quase cinco metros e pesa 14 toneladas.

Estátua do Imaculado Coração de Maria no nicho da torre tem quase cinco metros e pesa 14 toneladas

À entrada da Basílica, por cima da porta principal, encontra-se um mosaico que representa a Santíssima Trindade e a coroação de Nossa Senhora. Foi executado nas oficinas do Vaticano e ali benzido pelo então Secretário de Estado, Cardeal Eugénio Paccelli, futuro Papa Pio XII, o “Papa de Fátima”, como ficou conhecido.

Interior da Basílica
Imagem de Nossa Senhora

No seu interior, no alto por cima da porta principal e de frente para o altar, encontra-se um belíssimo órgão que segundo eu soube tem 152 registros e aproximadamente 12 mil tubos, de chumbo, estanho e madeira, sendo o maior com 11 metros e o menor com nove milímetros.

Órgão no interior da Basílica

Outra coisa, se você estiver interessado em assistir a uma missa no local, o que recomendo, basta acessar a página oficial do Santuário de Fátima, lá pode encontrar os horários atualizados e assim programar a sua visita contemplando essa possibilidade.

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o