Andarilho

Categoria: Tendências


10:20 · 21.12.2015 / atualizado às 10:20 · 21.12.2015 por
Skydeck permite ampla visão do céu Foto: Divulgação/Windspeed
Skydeck permite ampla visão do céu Foto: Divulgação/Windspeed

O que você acharia de viajar do lado de fora do avião? Acho que, assim de cara, a sua resposta certamente seria não. “Isto é loucura”, iria argumentar. Porém, se eu dissesseque você teria todo o luxo da classe executiva e ainda conseguiria ter uma ampla visão do céu? Provavelmente pensaria duas vezes antes de responder. O fato é que este projeto, acredite ou não, já é realidade.

A empresa de engenharia Windspeed Technologies produziu o Skydeck, um conceito revolucionário no qual foi elaborada uma cabine de luxo para dois passageiros com sistema de entretenimento de bordo. A proteção é feita por uma redoma transparente. O acesso se dá por meio de uma escada ou por um elevador que posiciona os viajantes na parte externa da aeronave.

Assista ao vídeo:

YouTube Preview Image

A empresa afirma que o Skydeck pode ser instalado em uma variedade de aviões, de fuselagem larga a pequenos jatos executivos, sendo recomendada a implementação de assento individual em modelos menores. “Para as companhias aéreas seria uma fonte adicional de renda, assim que passageiros poderiam ser cobrados em base de pay-per-view”, justificou a empresa.

No entanto, para a instalação do serviço seria necessária uma série de modificações na aeronave, como na estrutura da fuselagem e na criação de novos sistemas elétricos.

Projetado para suportar todas as condições de carga, a exemplo de colisão de pássaros, o Skydeck ainda passa por melhorias. Por exemplo, o dossel, ou seja, a parte superior da cabine pode ser coberta de névoa em razão da condensação da superfície. Isto seria resolvido com a aplicação de um filme anticondensação na área. O material resistente seria construído nos moldes de aviões supersônicos de caça.

Mas e aí, você se aventuraria em um voo como este? E mais: com toda essa ideia de exclusividade, imagine quanto deve custar uma poltrona Skydeck, hein?!

14:30 · 16.11.2015 / atualizado às 14:30 · 16.11.2015 por

O Kayak, um dos líderes mundiais em pesquisas de viagens online,realizou um levantamento para entender quais são os hábitos dos viajantes na hora de montar uma viagem pela internet

Tablet dispositivos móveis
Tablet dispositivos móveis

Assim como eu, você e muita gente pesquisa e já monta hoje uma viagem inteirinha por meio da internet. Mas para isso, quais são as plataformas mais utilizadas? Que tipo de hotel é mais buscado? Quanto tempo se leva para deixar tudo organizado? Estas e outras perguntas foram respondidas pelo Kayak, um dos líderes mundiais em pesquisas de viagens online.

Por meio de um levantamento para entender quais são os hábitos dos viajantes na hora de pesquisar uma viagem pela internet, eles apontam os destinos mais buscados por cada tipo de plataforma (tablets, celulares e computadores), categoria de hotéis, tempo de pesquisa, valor disposto a gastar, os dias da semana de maior procura e as diferenças entre usuários de Android e iOS (iPhone).

Vamos aos resultados!

Plataformas mais buscadas

Hoje, 43% do planejamento de uma viagem já é feito por meio de dispositivos móveis como: iOS (iPhone) 18%, Android 12%, navegador do celular (browser) 6%, iPad 4% e navegador do tablet (browser) 3%, isso contra 57% das buscas que ainda continuam sendo realizadas nos computadores. De acordo com o estudo, os usuários de celular estão mais propensos a buscar e fechar viagens nacionais, tidas como do dia-a-dia e pontes aéreas. Já para viagens internacionais com mais tempo de pesquisa, os computadores ainda são os preferidos dos viajantes, dos 10 destinos mais buscados em desktop apenas dois são cidades brasileiras, o topo da lista é composto por cidades como: Aruba, Saint Martin, Punta Cana e Miami.

Classes tarifárias

Na hora de buscar voos os consumidores ainda levam em consideração o preço acima do conforto, mais de 90% dos usuários, dentre todas as plataformas disponíveis, buscam por voos em classe econômica. Porém, proprietários de iPhone pesquisam mais para viajar de classe executiva 3%, comparado a quem usa Android 1% ou reserva viagens pelo desktop 1,5%.

Categoria dos hotéis

A maioria dos brasileiros tem preferência por hotéis 3 estrelas, enquanto menos de uma entre 10 buscas são destinadas a hospedagem de 1 estrela. Já 13% dos usuários de iPhone buscam mais por categorias de luxo, sendo os primeiros a buscarem hotéis com 5 estrelas. Na outra ponta, os usuários de Android (21%) são os que mais buscam pelas categorias 1 e 2 estrelas e também a categoria “sem estrelas” referente a pousadas e aluguéis de temporada, um tipo de propriedade popular entre os viajantes brasileiros.

Gastos com destinos populares

Os brasileiros estão mais propensos a gastar mais na hora de fechar uma viagem via desktop, o valor médio de uma passagem pode ser de R$ 2.226, diferente dos dispositivos móveis como iPhone (R$ 1.532) e Android, onde o valor médio pode ser de R$ 996.

Gastos com destinos “premium”

Na hora de buscar por destinos com um valor mais alto os brasileiros ainda preferem usar o desktop. O valor médio que esperam gastar é R$ 8.554. Uma diferença de 56% a mais no valor se comparado com o usuário de Android que espera gastar em média R$ 5.473. Já o de iPhone espera gastar 8% a mais que o de Android por uma passagem para um destino premium. No entanto, muitos dos destinos estão sendo pesquisados e reservados via dispositivos móveis, uma tendência que deve aumentar ao longo dos anos. As principais buscas feitas em celulares são para destinos na Austrália; já no desktop são para destinos paradisíacos como: Bora Bora, Indonésia e Seicheles.

Gastos com hotéis 4 e 5 estrelas

Quem reserva hotéis usando o iPhone tende a escolher opções mais caras do que reservas feitas via Android ou desktop. Do total de reservas para hotéis 4 e 5 estrelas, 37% são feitas a partir de um iPhone, seguidos de 34% através de desktop e 16% no Android.

Tempo de busca por uma viagem

Em média, os brasileiros passam quase 5 minutos buscando passagens aéreas em seus celulares. Os usuários de iPhone seguem para a compra 1 minuto mais rápido do que os de Android.
Já para hospedagem, a média de tempo gasto buscando por hotéis, antes de fazer uma reserva, é de 6 minutos, tanto para iPhone, Android e computador. Os usuários gostam de ler críticas e ver imagens antes de decidir por uma reserva, o que justifica a diferença de 1 minuto em relação aos voos.

Os dias da semana com mais buscas por viagens

Os brasileiros gostam de pesquisar e reservar viagens logo no começo da semana seja no trabalho ou em casa. Os dias que os brasileiros mais pesquisam suas viagens são segunda para Android e iPhone e terça para os computadores.

O horário do dia com mais pesquisas por viagem

Buscar por viagens acaba sendo muito comum durante a noite para usuários de celular, sendo 21h o horário mais popular. É quando o brasileiro está em casa vendo TV e pensando em seu momento de lazer. Já para desktop, a maioria das buscas ocorre às 11h e nos horários de almoço – muito comum para pessoas planejando uma viagem no intervalo do trabalho.

Quanto tempo de antecedência

Em geral, o brasileiro reserva uma viagem com 1 mês e 15 dias de antecedência, com os usuários de Android se planejando mais do que todos os outros. Enquanto as reservas de hotéis através de desktop são feitas com cerca de 1 mês da data da viagem, usuários de Android reservam em média com 46 dias de antecedência, se precavendo contra preços mais altos. Já passagens aéreas são reservadas, em média, com 60 dias de antecedência em todas as plataformas, mostrando uma grande diferença em relação aos países europeus, onde as compras são feitas com uma média de 4 meses de antecedência.

Duração média da viagem

Os brasileiros mostram um grande interesse por viagens de fim de semana e tendem cada vez mais a usar seus celulares para fazer as reservas. Já para viagens longas, em casos de férias, as reservas costumam ser feitas com mais frequência nos desktops. Usuários de Android reservam 41% de suas viagens de fim de semana em um aparelho móvel, contra 39% dos usuários de iPhone.

Para conferir o estudo completo acesse este link.

09:56 · 26.03.2015 / atualizado às 09:56 · 26.03.2015 por

Em se tratando de viagens, o universo online está ganhando de vez mais a preferência dos viajantes. Em evento realizado na última terça-feira em São Paulo, o Fórum Panrotas, que reuniu representantes do turismo de todo o País para debater as tendências do setor diante da alta do dólar e da questão digital, apontou para esta perspectiva.

De acordo com o apresentado pelo presidente da Phocuswright, Tony D’Astolfo, empresa que pesquisa as tendências da indústria de viagens, o chamado turismo digital avança a olhos vistos com taxa da ordem de 90% na América do Norte, Ásia e Europa com o que ele denominou de “sharing” ou “renting economy”, por meio da qual qualquer pessoa pode alugar bens, desde carros a alojamentos por meio da internet.

Ele citou empresas como o Uber e o Airbnb, que não possuem um único equipamento e trabalham apenas com tecnologia, movimentando bilhões na indústria turística.

Ao mesmo tempo, chamou a atenção para a geração Y, ou geração da internet, público que procura fazer as coisas diferentes, buscando melhores preços e que gostam de confrontar as ofertas por meio dos sites comparadores modificando cada vez mais o cotidiano das empresas de viagens.

Com informações da Folha.

Pesquisar

Andarilho

Viagens e estilo de vida.
Posts Recentes

01h09mDescubra 12 motivos pelos quais o seu cérebro precisa tirar férias

11h09mConfira seis cidades brasileiras para quem quer conhecer as culinárias regionais

02h09mWi-Fi: conecte-se de graça em qualquer lugar do mundo

02h08mPromoção: confira passagens aéreas para a Europa por menos de R$ 1.600

03h08mVacina contra febre amarela tem nova regra

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs
Redes Sociais
Instagram Siga o