Busca

05:02 · 21.04.2017 / atualizado às 18:05 · 20.04.2017 por

O cinza está tomando de assalto o mundo da moda e é a cor preferida dos consumidores de carros novos da Ford na Europa, ocupando o lugar que no ano passado pertencia ao branco. A Ford oferece hoje duas opções de cinza em sua linha no Brasil e soma um total de mais de 50 tons dessa cor lançadas no mundo desde a década de 90

 


“Identificamos o cinza como uma ‘cor de tendência’ e até nós estamos surpresos com a popularidade que ela ganhou”, diz Julie Francis, gerente de design de cores e materiais da Ford. “O cinza é uma cor com grande potencial inexplorado, que oferece novas maneiras de ser bacana e diferente na era moderna, por isso vem sendo cada vez mais valorizada”.

Antenados
Desde o cabelo até a decoração de interiores, o cinza hoje é a cor favorita das pessoas antenadas e passa longe dos adjetivos “velho” e “chato”. Celebridades como Rihanna e Cara Delevingne estão tingindo as madeixas de cinza. A hashtag #GrannyHair (Cabelo da Vovó) tem mais de 250 mil posts no Instagram e a modelo Lyn Slater, com 63 anos e cabelos cinzas naturais, seguiu os passos de Cindy Crawford, Claudia Schiffer e Naomi Campbell, assinando contrato com a prestigiosa agência de modelos Elite.
Por trás dessa tendência, está não só o desejo de se destacar na multidão mas também o ambiente de instabilidade política ao redor do mundo, segundo a especialista em psicologia das cores Karen Haller.
“Quando há um nível de insegurança e incerteza, tendemos a nos retrair e buscar coisas que tragam segurança, por isso o cinza é tão popular”, diz. “Essa tendência realmente decolou porque também é uma cor que recua, permitindo às cores mais vibrantes ocupar o centro do palco. Depende do ponto de vista. Para mim, já há bastante cinza no mundo e adoro me cercar de cores alegres.”

Cerebral
Mais que estilo e conforto, o cinza traz também conotações cerebrais, diz Laurie Pressman, vice-presidente do Pantone Colour Institute. “Pensativo e contemplativo, o cinza é a cor do intelecto. Nós chamamos o cérebro de massa cinzenta, associando essa cor com a busca da verdade, do conhecimento e da sabedoria”.
Curiosidades
· Henry Ford, em sua frase famosa, disse que o Modelo T podia ser comprado em “qualquer cor, desde que fosse preto”. Mas quando o carro foi lançado, em 1908, tinha também a opção cinza.
· A Ford oferece hoje dois tons de cinza em sua linha no Brasil, o Ubatuba (Focus Hatch e Fastback) e o Moscou (Focus Hatch, Focus Fastback, Fusion, Edge e Ranger).
· Estilistas como Celine e Kate Spade estão contratando modelos acima de 50 anos para seus desfiles.
Em janeiro, a modelo Carmen Dell’Orefice, de 85 anos, empolgou a plateia ao fechar o desfile de Guo Pei em Paris.
Como a procura pelo cinza não dá sinais de queda, a Pantone adicionou novos tons na sua paleta de Moda, Casa e Interiores

18:00 · 20.04.2017 / atualizado às 18:00 · 20.04.2017 por

Entre os destaques estão o conceito Tiggo Coupe, nova geração do Tiggo 5, nova gama de motores e plataformas globais unificadas


A Chery Automobile, principal montadora independente da China, marca presença no Salão do Automóvel de Xangai, reconhecido como uma das principais mostras automotivas mundiais, apresentando uma série de novidades, não só para o presente, mas também para o futuro da marca em termos globais. Design, tecnologia e powertrain são as características que devem guiar a marca e podem ser conferidos nas seguintes novidades apresentadas no evento que acontece entre os dias 21 e 28 de abril.
A nova geração do Tiggo 5 faz sua estreia no Salão e será lançada globalmente no segundo semestre desse ano. Baseado no conceito Beta apresentado também no Salão da China, a nova geração do Tiggo 5 foi desenvolvida na plataforma T1X, nova plataforma unificada da Chery para SUVs, e conta com as mais avançadas tecnologias combinadas entre Jaguar, Land Rover e Qoros. O modelo herda a filosofia de design “vida em movimento” da Chery e reflete os elementos de mais jovens, elegantes e dinâmicos.
Uma das principais novidades da marca é a apresentação das suas duas plataformas globais unificadas, divididas entre SUV e Sedan. As plataformas formam a principal diretriz da Chery para todos os futuros lançamentos, seguindo o exemplo de marcas como Volkswagen, Toyota e PSA.


A Chery apresenta também uma nova gama de motores, mais potente e mais eficiente, sem perder o foco no meio ambiente. Exemplo disso são os dois motores E4T15C+48V e EV; o primeiro deles é um motor híbrido de última geração que pode ser movido a gasolina ou no modo elétrico, já o EV é 100% elétrico e já está na sua segunda geração, movido a bateria de lítio com alto desempenho de 49kw.
Usando a mesma estratégia de anos anteriores de apresentação de carros conceitos que se transformam em uma breve realidade, com produção real em torno de dois anos (TX – Tiggo 7 e Beta – Tiggo 5), a Chery apresenta nessa edição do Salão de Shanghai o Tiggo Coupe Concept, considerado o futuro SUV da marca.
“O salão de Xangai vem em complemento do que foi mostrado no Salão de São Paulo. Além de todos os novos modelos que já fazem parte da nova história da Chery, e em breve tomará as estradas brasileiras, ainda é de extrema importância ressaltar o desenvolvimento do “Black Technology System”, uma plataforma exclusiva, que irá construir uma nova ciência de movimentação inteligente, e viajar na experiência dos usuários, focando no alto nível de tecnologia como carros autônomos, sistema de reconhecimento facial, tecnologia em conduzir o veículo com os olhos, entre outros. Seguramente, os brasileiros podem aguardar uma nova história da marca no país, com produtos aliando alto índice de tecnologia, sustentabilidade, segurança e com prazer de dirigibilidade”, declara Luis Curi, vice-presidente executivo da Chery Brasil.

15:01 · 20.04.2017 / atualizado às 15:01 · 20.04.2017 por
Na próxima terça-feira, dia 25 de abril, o sambódromo do Anhembi recebe o “Galaxie Night”, um dos eventos mais tradicionais do Auto Show Collection, evento semanal de carros antigos do sambódromo do Anhembi. Nesta edição, o evento realizará uma homenagem aos 50 anos do lançamento do modelo no Brasil. Lançado no país no Salão do Automóvel de 1966 como modelo 1967, o Galaxie é considerado o carro mais luxuoso já fabricado no mercado brasileiro

O evento organizado em conjunto com o Galaxie Clube do Brasil, reunirá as principais versões fabricadas no país desde o modelo 500, o raro STD, ao LTD e o topo de linha Landau, além de versões importadas do full size. São esperados cerca de 120 exemplares da linha Galaxie além de outros modelos clássicos da Ford.
O Auto Show Collection é o maior evento periódico de carros antigos do país e reúne cerca de 6.000 pessoas a cada edição nas noites de terça-feira, no sambódromo do Anhembi. Além do evento temático, o encontro terá a tradicional exposição de veículos antigos e especiais, área para carros customizados e outras atrações como o mercado de peças, área de compra e venda de veículos, área de modelismo, praça de alimentação, espaço para food trucks (Auto Show Food Park), cervejaria artesanal, entre outros.
Trajetória de sucesso: O Galaxie nacional lançado como modelo 1967 era idêntico ao modelo norteamericano. Confortável, luxuoso e moderno, tinha motor V8 com tração traseira, grandes dimensões e impressionava não só pelo porte mas pela atualidade do projeto. Concorreu com os modelos da Dodge (especialmente o Gran Sedan) que desembarcaram aqui em 1969, e com as versões mais luxosas do Opala, bem como com o Alfa Romeo 2300. Com o tempo, a necessidade de atualizar seu projeto e prejudicado pela crise do petróleo, foi perdendo suas versões até ficar somente com o Landau a partir dos anos 1980. Foi descontinuado em abril de 1983 após 77,8 mil unidades produzidas, enquanto nos EUA o Galaxie já estava fora da linha de produção desde 1974.
A programação completa do Auto Show Collection está disponível no site oficial do evento www.autoshowcollection.com.br
Serviço:
Auto Show Collection
Local: Sambódromo de SP
Av. Olavo Fontoura, 1209 (entrada pelo portão 23 )
Toda terça das 18h às 23h
Serviços: área de exposição, mercado de peças, praça de alimentação, área de Food Trucks (Auto Show Food Park), área de compra e venda de veículos antigos e importados, música ao vivo e rádio feira.
Preços: Carro visitante R$ 40; Carro antigo com placa preta R$ 30; Motocicleta R$ 25; Passageiro no carro além do motorista +R$ 10; Pedestre R$ 25 (meia Entrada para Crianças de 07 a 12 anos, pessoas com necessidades especiais de locomoção e idosos) 09 (entrada pelo portão 23 )
Toda terça das 18h às 23h
15:19 · 19.04.2017 / atualizado às 15:19 · 19.04.2017 por

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (19), a criação de uma subcomissão especial para debater e estabelecer a regulamentação do recall de veículos. Autor da proposta, o deputado federal Alexandre Valle (PR-RJ) afirma que o objetivo é discutir ações para reduzir e impedir a comercialização de veículos com defeitos de fabricação.

O deputado alerta que o número de mortes em acidentes de trânsito, causados por problemas mecânicos, acaba subnotificado, mas considera alarmante devido à frequência elevada de convocações das montadoras para recall de veículos por apresentarem problemas variados e graves como explosão de airbags, risco de incêndios, falhas em chassis, entre outros.

Através de audiências públicas com a convocação de representantes de montadoras e importadoras de veículos, a subcomissão especial pretende estabelecer mecanismos para, em caso de recall, os proprietários sejam realmente informados e notificados da necessidade.

No início do mês, apenas uma montadora (Toyota) chamou 538 mil carros no maior recall por “airbags mortais” no Brasil, após a comprovação de que em outros países mais de dez mortes já foram confirmadas devido à explosão de airbags.

“Muitos acidentes acontecem, pessoas estão morrendo, sofrendo lesões graves, por causa de defeitos de fabricação. Não dá para continuar assim até porque o alcance do recall é baixo, grande parte das pessoas que compram carro nem ficam sabendo depois da necessidade de fazer recall. Precisamos ter regras definidas para restabelecer a segurança de quem compra um veículo”, explica Alexandre Valle.

A subcomissão, aprovada através do Requerimento 194/2017, tem prazo de 180 dias para realizar os trabalhos e apresentar relatório final que possa contribuir para elevar a segurança dos donos de veículos.

14:58 · 19.04.2017 / atualizado às 14:58 · 19.04.2017 por

Neste ano tivemos algumas notícias de explosões em postos de gasolina enquanto era feito o abastecimento com Gás Natural Veicular. Atentas a isso, empresas fazem planos para treinar e capacitar os funcionários dos postos distribuidores. É o caso da Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, que durante os anos de 2015 e 2016 capacitou todos os funcionários dos 300 postos que oferecem o abastecimento GNV


O trabalho, desenvolvido pela equipe de engenharia da Raízen, faz parte das políticas de segurança da companhia e tem como objetivo prevenir acidentes ocorridos nos abastecimentos. Durante as visitas foram distribuídos aos revendedores materiais informativos sobre procedimentos corretos para um abastecimento com segurança, como os cartões de bordo e flyers destinados aos clientes.
Além dos treinamentos presenciais, a Raízen disponibiliza a todos os funcionários dos postos revendedores cursos a distância. No site www.treinamentosraizen.com.br existem opções nas mais diversas áreas para o aperfeiçoamento profissional, reciclagem e adoção de todos os procedimentos de segurança recomendados para cada operação. O participante recebe ainda um certificado de conclusão do curso.
Por conta das particularidades na operação, o abastecimento de GNV conta com um treinamento específico. Isso se dá para que todo o processo seja realizado com os padrões de segurança recomendados pela companhia.
Dentre os procedimentos a serem adotados pelo atendente de pista antes do abastecimento está pedir ao cliente que desligue o motor, retire a chave da ignição e posicione-se a 3 metros de distância a frente do veículo antes de iniciar o abastecimento. “Todos os postos possuem um Plano de Emergência em casos de incidentes”, destaca Carlos Gianeti, gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SSMA) da Raízen.

Como proceder em acidentes
Durante o processo de execução do Plano de Emergência, feito com os funcionários de todos os turnos de trabalho, cada um é responsável por ações específicas. Estas atribuições devem estar registradas no verso do crachá.
Identificado o risco, os funcionários devem acionar o extintor, desligar a botoeira – que interromperá o fluxo de gás nas tubulações -, retirar os veículos que estão no posto, evacuar e isolar a área e acionar o Corpo de Bombeiros.
Todo acidente ocorrido nos postos deve ser, obrigatoriamente, informado por telefone à Central de Atendimento a Emergências (CAE) da Raízen, para que a companhia aperfeiçoe cada vez mais suas medidas preventivas.
Gianeti destaca ainda que é extremamente importante os consumidores estarem atentos a procedência, manutenção e qualidade dos equipamentos instalados nos veículos: “A maioria dos casos de acidentes durante o abastecimento de GNV se dá pela qualidade ruim da instalação realizada nos veículos”.
Confira abaixo o passo a passo para um abastecimento seguro de GNV:
1. Pedir ao cliente que desligue o motor, o circuito elétrico e que saia do veículo;
2. O cliente é solicitado a abrir a mala, as portas e desligar o celular;
3. O frentista orienta o cliente a manter distância de 3 metros do veículo;
4. Antes do abastecimento, o frentista realiza uma averiguação do veículo;
5. Na sequência, aterra o veículo e verifica se não há vazamento;
6. Em caso de vazamento, feche todas as válvulas do sistema.