Blog do Automóvel

Autor: admin


16:20 · 20.09.2018 / atualizado às 16:21 · 20.09.2018 por

A Ford realizou com sucesso os primeiros testes em ruas públicas da China da tecnologia que permite ao veículo se comunicar com o ambiente ao redor via celular (C-V2X). A demonstração foi feita ao vivo, com carros da Ford, durante a Exposição Mundial de Internet das Coisas 2018, em Wuxi.
Primeira iniciativa do gênero na China, o projeto é um marco no desenvolvimento da tecnologia C-V2X, que terá um papel importante na melhoria da segurança automotiva, na redução dos congestionamentos e aprimoramento da direção autônoma em todo o mundo.


O C-V2X é uma tecnologia avançada de comunicação sem fio, permitindo que os veículos, a infraestrutura, os pedestres e todos os elementos do trânsito “falem a mesma língua” em tempo real. Assim, veículos, ciclistas, pedestres, semáforos e sinais de trânsito podem compartilhar informações sobre seu estado, localização e direção. Como o sistema também pode operar sem uma rede de celular, os alertas podem ser enviados em momentos críticos, quando são mais necessários.
Desde maio, a Ford realiza testes técnicos no projeto-piloto LTE-V2X em Wuxi – o primeiro do gênero em vias públicas no mundo – para avaliar o desempenho da tecnologia de carros conectados C-V2X. Esta é a primeira fase da tecnologia, que deve acompanhar a evolução do 4G para o 5G.
Junto com parceiros locais, como a Huawei e a China Mobile, a equipe da Ford estuda o comportamento dos motoristas e situações de trânsito na China e aplica a tecnologia C-V2X nos modos direto e em rede –– para desenvolver vários “casos de uso” com os recursos de comunicação veículo-infraestrutura (V2I), veículo-veículo (V2V) e veículo-pedestre (V2P).

12:19 · 19.09.2018 / atualizado às 12:26 · 19.09.2018 por

No próximo Salão do Automóvel de São Paulo 2018, de 08 a 18 de novembro, a marca SENNA tem tudo para ser uma das principais atrações da tradicional feira automobilística do País. Com estande montado na área Vip Dream Lounge do evento, ela mostrará pela primeira vez para o público brasileiro o novo superesportivo McLaren Senna, o modelo de rua mais radical, ousado e completo produzido, até hoje, pela fábrica inglesa


Além do exclusivo esportivo que ainda não rodou em território brasileiro, a marca SENNA vai expor também no salão o carro de corrida de Fórmula 1 MP4/5 número 27 que o piloto Ayrton Senna ganhou numa aposta com Ron Dennis após vencer o GP de Monza de 1990 (imagem abaixo).


A participação do McLaren Senna no salão do automóvel de São Paulo foi oficialmente confirmada, hoje (18/09), por Bianca Senna, CEO responsável pela marca SENNA.
“O McLaren Senna foi escolhido a dedo para representar a marca SENNA na categoria de superesportivos. Estamos muito felizes de poder trazer este carro ao Brasil para que os fanáticos por carro e fãs de Ayrton Senna possam vê-lo mais de pertinho. Durante todo este ano fizemos eventos para mostrar o carro ao redor do mundo, e o Salão do Automóvel não poderia faltar”, afirma Bianca.
Voando baixo
Criado para definir um novo padrão entre os esportivos que nascem das pistas e por ter sido completamente inspirado no comportamento diferenciado e competitivo do tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna, o novo McLaren Senna é o carro de estrada mais rápido de toda a história da McLaren: atinge velocidade máxima de 340 km/h e acelera de 0 a 200 km/h em apenas 6,8 segundos.
Com este desempenho alucinante proporcionado pelo motor V8 bi-turbo, de 4 litros, com 800 cavalos de potência máxima (a maior entre todos os modelos de rua da marca) e 800 Nm de torque, sendo 700 Nm disponíveis a apenas 7.000 rpm, o McLaren Senna é fiel às habilidades lendárias do piloto que é considerado o melhor de todos os tempos, pela sua performance, ousadia, determinação e um estilo totalmente diferenciado de pilotar, principalmente na chuva.
Quem pode resumir melhor o desempenho deste superesportivo é o piloto Bruno Senna. Além de ter participado do desenvolvimento do carro, o sobrinho de Ayrton pilotou o carro na pista, quando fez o seguinte comentário: “o McLaren Senna honra o meu tio por ser absolutamente focado no piloto e em sua conexão total com o veículo. Esse engajamento, essas pistas sensoriais às quais o motorista responde e das quais ele depende, toda a experiência imersiva, estiveram no centro do desenvolvimento”.

Corte na ignição
Para transmitir em sua pilotagem as mesmas sensações que Ayrton Senna experimentou com seus carros de corrida, o McLaren Senna traz ainda outras características inéditas, como a tecnologia Ignition Cut adotada da Fórmula 1, que provoca um corte momentâneo de centelha durante uma mudança de marchas para proporcionar trocas mais rápidas possíveis. Com este corte na ignição, tanto na troca de uma marcha para cima ou para baixo, esta tecnologia amplamente desenvolvida de transmissão e software da McLaren proporciona um aumento de desempenho verdadeiramente impressionante em linha reta. O conjunto de transmissão é completado por uma caixa de câmbio de sete marchas, com embreagem dupla e transmissão contínua, que fornece a tração do motor montado entre-eixos para as rodas traseiras.
Suspensão
Outra tecnologia avançada do superesportivo está em sua aerodinâmica de chassi proporcionada por combinar a revolucionária suspensão desenvolvida para o McLaren P1 ™ com a mais recente criação de controle denominada RaceActive Chassis Control II. Esta inovadora suspensão hidráulica traz o modo Race, que reduz significativamente a altura do esportivo em movimento, melhorando o centro de gravidade e a aerodinâmica. Assim, à medida que a velocidade aumenta, a suspensão endurece para suportar as crescentes cargas aerodinâmicas, o que garante ainda mais controle ao motorista em utilizações esportivas de pista ou de estrada.


Aerofólio traseiro como num Fórmula 1
Além da exclusiva suspensão, o McLaren Senna tem outros elementos aerodinâmicos ativos, incluindo a gigantesco aerofólio traseiro duplo controlado por um sistema hidráulico. Sua atuação lembra a asa de um carro de Fórmula 1, já que ele se reposiciona constantemente para aumentar o nível de pressão aerodinâmica, além de atuar como freio aerodinâmico em velocidades altas. Todas as tomadas de ar são funcionais, inclusive aquelas presentes abaixo dos faróis e das lanternas.

Freios
O sistema de freios é o mais moderno já instalado em um esportivo de via pública da McLaren. Utiliza tecnologia de corrida com discos de cerâmica de carbono que a, cada geração, demoram cerca de sete meses a serem criados (sete vezes mais do que um disco de cerâmica de carbono convencional). As pinças dianteiras inspiradas na Fórmula 1™ apresentam um design monobloco super-rígido e seis pistões ventilados para reduzir as temperaturas. Um servo-freio usado no McLaren P1 ™ GTR somente para pista melhora a modulação e a consistência do pedal.
O resultado entre a mistura destes componentes de freios feitos para a pista tornam o McLaren Senna um carro superseguro nas frenagens: percorre a distância de apenas 100 metros vindo à velocidade de 240 km/h e menos de 30 metros na velocidade de 100 km/h. Colaboram também os pneus especiais Pirelli P Zero Trofeo R 245/35 ZR 19 na frente e 315/30 ZR 20 na traseira, que envolvem as rodas de alumínio ultraleves com uma porca central – como em um carro de competição.
Sistema de Escape
O McLaren Senna se destaca ainda por ter o monocoque mais reforçado já construído para um veículo de rua da fábrica inglesa. Todas as partes da carroceria são feitas de fibra de carbono, contribuindo para fazer dele o automóvel mais leve da McLaren desde o mítico F1: são apenas 1.198 kg. Outro diferencial é o sistema de escape com três canos que saem pelo deck traseiro liberando ineditamente os gases pelo lado de cima da carroceria, em ângulo que favorece a aerodinâmica e melhora o resfriamento do motor, visível por fora por meio de uma cobertura leve de policarbonato.

Botões em console no teto acionam motor e abrem portas
Dentro do cockpit do McLaren Senna, a engenharia extrema é clara. O volante de três raios é semelhante ao do modelo 720 S, shift paddles e livre de botões e interruptores. Os mecanismos de abertura das portas e de acionamento das janelas foram instalados num console montado no centro do teto, onde ficam também outras funções vitais do carro, incluindo o botão do modo Race e até o comando para acionar e desligar o motor.
Praticamente todas as partes do interior têm fibra de carbono exposta, com exceção do revestimento do teto e dos bancos do tipo concha, que podem ser recobertos por couro ou Alcantara. Atrás dos assentos fica um compartimento para acomodar um par de macacões e dois capacetes ou pequenos objetos. A estrutura das portas, que se movimentam para cima e até os seus amortecedores pneumáticos ficam à mostra para diminuir algumas gramas no peso.
500 unidades já vendidas
Com todas estas inovações de construção inspiradas nas qualidades e benefícios que marcaram a carreira de Ayrton Senna nas pistas e por ser o primeiro carro de rua com o sobrenome do tricampeão mundial de Fórmula 1, o McLaren Senna foi um sucesso absoluto de vendas. As 500 unidades que estão sendo produzidas na McLaren Automotive, em Woking, na Inglaterra, foram imediatamente comercializadas. Três delas para o mercado brasileiro e por aproximadamente R$ 8 milhões cada uma. A primeira delas deve chegar no País até o final do primeiro semestre do ano que vem.

Ficha Técnica

Motor: V8 bi-turbo, de 4.0 litros

Potência: 800 cv

Torque: 800 Nm

Câmbio: 7 marchas, com embreagem dupla e transmissão contínua

Preço: R$ 8 milhões

15:23 · 18.09.2018 / atualizado às 15:23 · 18.09.2018 por

Diferenças entre estruturas dos equipamentos requer mais atenção dos pais e responsáveis


As estatísticas comprovam a importância do uso das cadeirinhas para o transporte de crianças. De acordo com a Polícia Federal, desde a obrigatoriedade do uso do acessório em carros houve uma redução de 40% no número de crianças mortas ou feridas em acidentes de trânsito. E não para por aí: uma determinação do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), definiu que a partir de 2020 todos os automóveis vendidos no país deverão ter pontos de fixação para cadeirinhas infantis, o chamado isofix, um equipamento mais avançado de retenção infantil.
Obrigatório na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá, dentre outros países, esse sistema de ancoragem é formado por alças afixadas diretamente à estrutura do veículo que seguram as cadeirinhas de maneira firme e evitam deslocamentos que podem ser perigosos no momento de algum acidente. Vale lembrar que, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, transportar crianças em veículo automotor sem a devida segurança estabelecida configura-se como infração gravíssima, com aplicação de multa e até mesmo a retenção do veículo pelo Detran até a regularização do problema.
“Devemos registrar ainda menos acidentes graves envolvendo crianças no trânsito, agora que os novos modelos de veículos vendidos no Brasil devem obrigatoriamente oferecer o sistema isofix de fixação de cadeirinhas e dispositivos de retenção infantil” – diz Maurício Monducci Jr., CEO da Isofix Brasil, empresa mineira especializada em equipamentos para segurança automotiva.
Apoiado pelas estatísticas positivas dos países que já privilegiam este padrão mais moderno, para Monducci a vantagem do isofix é a facilidade na utilização. “Equipamentos de segurança automotiva para bebês e crianças geralmente vinham acompanhados de um conjunto de instruções extenso e, às vezes, bastante complicado. O isofix é um sistema mais simplificado e mais seguro, pois ele está fixado ao veículo e não apoiado no cinto de segurança como o sistema tradicional.”

Acidentes
A preocupação com a segurança das cadeirinhas tem um grande motivo. No Brasil, os acidentes de trânsito ainda são a principal causa de morte entre crianças até 14 anos. De acordo com dados do Ministério da Saúde, somente em 2016, aconteceram 1292 acidentes de trânsito fatais envolvendo crianças e adolescentes. Felizmente, esse número vem caindo a cada ano. Segundo acompanhamento anual realizado pela ONG Criança Segura, de 2015 para 2016, o registro de óbitos infantis por motivos acidentais diminuiu cerca de 4%.
Por cada veículo ser diferente um do outro, a atenção com os acessórios deve ser redobrada, já que a instalação das cadeirinhas pode variar. Pequenas diferenças estruturais podem deixar o equipamento frouxo e inseguro para os pequenos. “Todo cuidado é pouco. Se as instruções indicarem o uso dos pontos de ancoragem inferiores e superiores é preciso segui-las à risca. Se um assento de elevação pede apenas o uso da fixação inferior, esta é a melhor opção. Um ponto mal ancorado pode comprometer toda a segurança do equipamento e, consequentemente, o produto pode não proteger corretamente a criança.” – complementa Maurício.

12:16 · 18.09.2018 / atualizado às 12:16 · 18.09.2018 por

3,5 milhões de novos pontos de recarga para veículos elétricos e meta de emissões zero assumidas por 26 estados, cidades, regiões e empresas foram anunciados hoje na Califórnia

Infra estrutura de pontos de recarga vão crescer muito nos próximos anos

De olho nos 37 milhões de veículos elétricos que deverão estar rodando em todo o mundo até 2025, duas líderes globais em infraestrutura e tecnologia de carregamento elétrico anunciaram metas ambiciosas de expansão de suas redes nos próximos sete anos. A ChargePoint, que administra mais de 50 mil pontos de recarga elétrica para veículos em sua rede global, comprometeu-se a entregar mais 2,5 milhões de pontos de recarga até 2025. Outra líder global, a EVBox, que já gere mais de 60 mil pontos de recarga em mais de 45 países, anunciou uma expansão da ordem de 1 milhão de novos pontos de carga até 2025. Juntos, estes anúncios equivalem a mais de 3,5 milhões de pontos de carga no exíguo prazo de sete anos até 2025.


Além das empresas de recarga, os veículos elétricos também receberam o apoio de 26 estados, cidades, regiões e empresas, que anunciaram simultaneamente as metas de 100% de emissão zero de veículos. Esses programas, desenvolvidos e administrados pelo The Climate Group e pelo C40 Cities, abrangem desde frotas corporativas e carros elétricos, para funcionários, até cidades que planejam adquirir apenas ônibus elétricos até 2025. Áreas de emissão zero nas cidades devem se tornar um fenômeno verdadeiramente global, já que mais 12 cidades confirmam seu compromisso, incluindo as megacidades asiáticas de Tóquio e Seul.
Coletivamente, as metas para as quais esses governos e empresas estão se inscrevendo aumentarão enormemente o número de veículos com emissões zero na estrada, elevando os números para os níveis necessários até 2030 para cumprir a ambição do Acordo de Paris.


Outro importante anúncio foi feito pelo Conselho de Hidrogênio, que assumiu o compromisso de garantir que 100% do hidrogênio usado como combustível no transporte seja descarbonizado até 2030. Essa coalizão global de CEOs reúne mais de 50 líderes dos setores de energia, transporte e indústria. O Conselho do Hidrogênio também está pedindo aos governos que construam uma aliança global que permita criar as estruturas regulatórias necessárias para ajudar a tornar esse compromisso uma realidade. O transporte é o primeiro foco do Conselho de Hidrogênio, com o objetivo de apoiar os efeitos positivos em muitos setores.
Os anúncios feitos hoje resultarão em um aumento significativo no nível de infraestrutura para os veículos de emissão zero e dão mais segurança para os consumidores que querem comprar veículos elétricos. Para veículos movidos a hidrogênio, a meta anunciada hoje apenas aumenta a contribuição que essas tecnologias podem trazer para a consecução dos objetivos do Acordo de Paris.
Atualmente, existem aproximadamente 500.000 pontos públicos de carga nos EUA, Europa e China. Os novos 3,5 milhões pontos anunciados hoje deverão apoiar os previstos 37 milhões de veículos elétricos que deverão estar rodando em todo o mundo até 2025, impulsionando uma combinação de 384 bilhões de milhas elétricas por ano.

16:07 · 17.09.2018 / atualizado às 16:12 · 17.09.2018 por

Eleição chegando e os candidatos detalharam seu patrimônio junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). E quais serão os carros dos presidenciáveis? Como é o gosto automotivo deles? Alguns deles informaram inclusive o modelo dos veículos que têm em sua garagem, como foi o caso de Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT), Álvaro Dias (Podemos) e até mesmo Lula (PT), que informou antes de ser impedido judicialmente de ser candidato

Corolla é um dos carros do candidato Jair Bolsonaro

Na lista, o carro mais novo é um Toyota Corolla modelo XEi ano 2014/2015, cujo valor informado é de R$ 50 mil e que pertence a Bolsonaro. O mais caro é um veículo do candidato João Amoedo (Novo), que não especificou qual o modelo, mas declarou que custa R$ 185 mil. O maior patrimônio é o dele, de R$ 425 milhões. Além do Corolla, Bolsonaro declarou uma Land Rover Freeelander 2 modelo SE ano 2009/2010, por R$ 50 mil.

Land Rover Freelander2 é outro veículo declarado por Bolsonaro

Ciro Gomes declarou dois veículos. Um sedan (Hyundai Elantra) e um SUV (Toyota SW4). O coreano Elantra ano 2013/2014 custa R$ 85 mil. Já o SUV da Toyota, a SW4 4×4 ano 2010/2010 custa R$ 105 mil. Álvaro Dias informou ao TSE que tem uma BMW 320 i ano 2003/2004, por R$ 128 mil.

Veículo da foto é similar ao modelo declarado por Ciro Gomes, Toyota SW4
Elantra é outro carro declarado por Ciro em seu patrimônio ao TSE
BMW similar a declarada por Álvaro Dias

Só por curiosidade, já que Lula não é mais candidato, seu veículo declarado foi um Chevrolet Omega Fittipaldi ano 2010/2011, por R$ 170 mil. Além desse, uma picape Ford Ranger ano 2013, cotada em R$ 96.950.

Omega Fittipaldi, carro declarado pelo ex-candidato Lula

Candidatos como Henrique Meireles (MDB), Marina Silva (Rede), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmim (PSDB), Vera (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) não declararam nenhum veículo no patrimônio.
A declaração para o TSE não tem data limite e pode ser alterada a qualquer momento. Por isso alguns candidatos informaram que tem veículo automotor, mas não informaram qual o modelo. É o caso dos candidatos João Amoedo, que tem cinco carros em seu patrimônio, variando de R$ 185 mil a R$ 21.400 e de Guilherme Boulos (PSOL), que não especificou qual o modelo de seu carro, mas declarou que vale R$ 15.416,00. Até o fechamento desta matéria não obtivemos a declaração oficial sobre os veículos do candidato do PT, Fernando Haddad.

15:10 · 17.09.2018 / atualizado às 15:10 · 17.09.2018 por

Empresa colocará R$ 153 milhões em ampliação da produção de pneus para veículos pesados


Após anunciar o investimento de R$ 487 milhões para ampliação de sua fábrica de pneus de passeio e construção de um novo módulo para produzir pneus de carga, a Dunlop Pneus, empresa japonesa que faz parte do Grupo Sumitomo, investirá mais R$ 153 milhões em uma nova expansão do complexo instalado em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba no Paraná. O objetivo é aumentar a produção de pneus de caminhões e ônibus dos já anunciados 500 pneus por dia (previstos para março de 2019) para 1.000 pneus por dia.
O novo aporte da companhia está voltado para novos maquinários, que começarão a chegar a partir de outubro de 2019 e, gradativamente, irão possibilitar o aumento da capacidade produtiva. Espera-se que a produção dos 1.000 pneus de carga seja alcançada já em julho de 2020. Além disso, a Dunlop prevê a contratação de mais de 50 funcionários para a nova fase da fábrica no Paraná.

Por dentro da fábrica

Expansão da fábrica e tecnologia 
A Dunlop, que hoje possui aproximadamente 5,6% de market share de pneus para caminhões e ônibus no mercado de reposição, projeta um crescimento desses números a médio e longo prazos: “Nossa ambição é crescer mais que o mercado em 2018. O primeiro semestre do ano foi desafiador, mas nossas estratégias estão traçadas para sustentar esse crescimento de forma sólida e, consequentemente, gerar mais desenvolvimento e qualidade de vida à população brasileira”, resume Rodrigo Alonso, Gerente Sênior de Vendas e Marketing da Dunlop.
O primeiro pneu de carga que será produzido na unidade da Dunlop será o SP320, pneu lançado em maio, que já é um sucesso de vendas e possui a mais alta tecnologia japonesa que oferece maior vida útil ao produto e alto índice de recapabilidade. O pneu foi desenvolvido para equipar caminhões do segmento regional e rodoviário, para aplicação em todas as posições, porém otimizado para utilização em eixos direcionais.
A fábrica de pneus de carga no Brasil será a primeira da Dunlop no mundo a produzir pneus sem emenda para a categoria de veículos pesados. A empresa já possui esse sistema de produção ultramoderno para os veículos de passeio em território nacional. A fabricação de pneus Dunlop no Brasil utiliza a alta tecnologia Sun System, que permite a produção sem emendas nas partes de borracha do pneu, o que garante pneus mais redondos que proporcionam mais conforto, estabilidade, com menos consumo de combustível.

15:02 · 17.09.2018 / atualizado às 15:02 · 17.09.2018 por

· Cerca de 153.900 entregas em todo o mundo, um aumento de 10,9% no mês
· Aumento da demanda em todas as regiões, efeitos extraordinários positivos na Europa continuam
· CEO Interino e Chefe de Vendas, Bram Schot: “Entraremos em nova era com o primeiro modelo totalmente elétrico”


Ingolstadt, 10 de setembro de 2018 – A Audi bateu neste mês os resultados de agosto de 2017 com crescimento de 10,9%, com cerca e 153.900 automóveis premium vendidos. Entre as principais regiões, o número de entregas aumentou com mais força na Europa (+21,5%). As vendas de modelos em estoque como parte da troca para o ciclo WLTP de emissões e consumo e renovações de linhas de modelos continuaram a apresentar um efeito positivo nos números. América do Norte (+5,1%) e China (+6%) também cresceram no mês passado. A marca entregou mais de 1.268.550 automóveis a clientes (+5,5%) desde janeiro.


“O novo aumento nas entregas ressalta o atrativo da Audi. Ao mesmo tempo, continuamos focados nas dificuldades dos próximos meses com a troca para o ciclo WLTP e as renovações das linhas”, diz Bram Schot, CEO interino e membro do conselho para Vendas e Marketing da AudiI AG. “Além disso, estamos entrando em uma nova era com o nosso primeiro carro inteiramente elétrico, o Audi e-tron.” O modelo fará sua estreia mundial no dia 17 de setembro, em São Francisco. Até 2025, mais de 20 novos automóveis elétricos aumentarão o portfólio da marca.
As vendas totais para o mês na região da América do Norte se mostraram positivas, com cerca de 25.400 entregas, representando um aumento de 5,1%. No acumulado do ano, foram 183.550 unidades desde janeiro, alta de 4,6%. Os SUVs continuam muito populares entre os clientes nos Estados Unidos. A demanda entre todos os modelos esportivos off-road aumentou 20,9% no mês passado. O Q5 garantiu menção especial, com aumento nas vendas de 42,9%, para 6.812 unidades em agosto. Além disso, a Audi entregou um em cada três Q7 produzidos para um cliente norte-americano desde janeiro. A demanda da marca dos EUA teve desempenho positivo em agosto (+5,5%, para 20.907 carros) em toda a gama de produtos.
Na Europa, a fabricante continuou a se beneficiar do efeito extraordinário de vendas de modelos em estoque como parte da troca para o ciclo de teste de WLTP e a renovação da linha de modelos (+21,5%, para cerca de 60.200 unidades). Como os estoques foram liquidados, o impacto dessa tendência está diminuindo.
O novo ciclo de testes WLTP entrou em vigor em 1º de setembro. A partir de agora, fabricantes de automóveis podem registrar seus modelos com base no ciclo de testes NEDC apenas com aprovações especiais, dependendo da legislação do país específico.
Os três maiores mercados europeus registraram forte crescimento nas entregas em agosto. O Reino Unido obteve um aumento de 19,5%, para 7.523 carros. Na Espanha, as vendas subiram 66,1%, para 5.305 carros, enquanto na Alemanha cresceram 17,7%, para 22.216 carros.
Na China, a Audi se destacou no segmento de compactos premium no último mês, com as concessionárias entregando 8.299 unidades do A3, um crescimento anual de 15,3%. Já 14.857 clientes chineses optaram pelo A4 em agosto, que também é produzido no local. Isso equivale a um aumento de 29,5%. As vendas de todos os modelos da Audi na China no último mês tiveram alta de 6%, para 57.453 unidades. Dessa forma, a companhia atingiu o resultado mais forte de agosto em sua história. No acumulado do ano, a marca também bateu um novo recorde, com 417.234 carros e crescimento de 15,8%

04:26 · 15.09.2018 / atualizado às 15:31 · 14.09.2018 por

Fruto de um projeto inovador da Ducati, de estilo autêntico e assinatura versátil, a Supersport S é perfeita para o uso urbano, confortável para viagens e surpreendente no track day


Tem como característica principal a posição mais ergonômica e relaxada para o piloto e também para o passageiro. De visual leve e compacto, a Supersport S é dinâmica, de visual inspirado na linha Panigale e com o chassi Trellis, caracteristico de alguns modelos da marca.
A Ducati SuperSport S vem equipada com suspensão Öhlins totalmente ajustável, sistema de aumento/redução de marchas Ducati Quick Shift (DQS) e capa para o assento traseiro.
Ágil em ruas urbanas, confortável em estradas a SuperSport S é versátil. Posições relaxadas para piloto e passageiro, boa deflexão do fluxo de ar com o visor de Plexiglas com altura ajustável e a quilometragem permitida pelo tanque de combustível de 16 litros também fazem da nova Ducati SuperSport uma boa companhia para qualquer jornada.


A versão SuperSport S vem com suspensão Öhlins totalmente ajustável, sistema de aumento/redução de marchas Ducati Quick Shift (DQS) e capa para o assento traseiro.
A SuperSport S tem um motor de cilindro duplo de 937 cm3 Testastretta 11°. Ele produz 113 cv a 9.000 rpm e uma curva completa de torque linear com pico de 96,7 Nm a 6.500 rpm.
Graças aos três modos de pilotagem (Esportivo, Turismo e Urbano), o temperamento da SuperSport S pode ser adaptado para garantir o máximo de aproveitamento em qualquer condição de pilotagem. Cada modo de pilotagem pode ser customizado, permitindo que a moto seja ajustada rapidamente para atender preferências e níveis de pilotagem pessoais.


O quadro da SuperSport S é o último desenvolvimento do famoso design Trellis, que explora o motor como elemento de sustentação de carga. Compacto, leve e rígido, ele tem um papel fundamental em tornar a SuperSport ligeira, mas sem deixar de ser uma máquina instintiva que pode ser pilotada por qualquer um.
A configuração de quadro inteligente desempenhou uma função crucial em manter o peso úmido em volta de um máximo de 210 kg. Uma sensacional geometria do chassis, acime de tudo a distância de 1.478 mm entre os eixos e o pneu traseiro de 180/55, fazem da SuperSport S fácil de manusear tanto em ruas das cidades quanto em curvas montanhosas, maximizando a estabilidade nas curvas e em alta velocidade.


A Ducati SuperSport S pode ser equipada com toda uma linha de acessórios Ducati Performance (alguns estão incluídos nos pacotes Sport, Touring e Urban), que permitem aos proprietários configurar a motor de acordo suas necessidades pessoais.
A Ducati Performance criou uma série de pacotes e acessórios disponíveis individualmente para trazer à tona toda a versatilidade da moto e customizá-la de acordo com o gosto individual. Tanto a versão as versões da SuperSport podem ser aprimoradas com os pacotes Sport, Touring e Urban, que também podem ser montados juntos.

15:49 · 14.09.2018 / atualizado às 16:06 · 14.09.2018 por

Com a participação de 20 SUVs Duster, a concessionária Regence Renault promove neste domingo (16/9) mais uma edição do Domingo Duster. “Será uma oportunidade fantástica para o dono de um Duster testar a tração 4×4 de seus carros nas praias do litoral leste e de fazer uma bela aventura com sua família”, explica Alexandre Leão, superintendente da Regence e idealizador da iniciativa.

Duster tem tração 4×4 e é boa de trilha

O evento começa 8h da manhã, com um super café da manhã na concessionária Regence Dunas, na Av. Santos Dumont. Depois às 9h45min segue para as praias do litoral leste, passando pelo Porto das Dunas e Praia do Japão, no município de Aquiraz. Finaliza com um almoço no Pier 85.

Alexandre Leão, superintendente da Regence Renault, ao lado do SUV Duster, um dos campeões de venda

Zé Carneiro, que organizou a trilha disse que será um domingo diferente com a família a bordo de um carro que leva segurança e estabilidade em terrenos sem aderência. “Vamos explorar todo o potencial do 4×4 do Duster e fazer uma gincana no local chamado Dunas do Catavento, que vai motivar os participantes”, adianta ele. A previsão é de terminar o evento às 14h.

Serviço

Domingo Duster – Dia 16/9, domingo, a partir das 8h, na concessionária Regence Dunas (Av. Santos Dumont, 7600). Informações: 85-3388-4000.

Ficha Técnica Duster

Motor: 2.0l, 4 cilindros

Potência:148 cv

Câmbio:  manual, 5 velocidades

Tração: 4×4

 

15:47 · 13.09.2018 / atualizado às 15:47 · 13.09.2018 por

A Audi vai celebrar uma estreia mundial histórica na Califórnia: a marca apresentará o Audi e-tron – seu primeiro modelo de propulsão totalmente elétricadurante o evento “The Charge”. A empresa também mostrará sua iniciativa de mobilidade nos Estados Unidos.


A estreia mundial será realizada no dia 18 de setembro de 2018, às 5h30 (9h30 no horário de Brasília) – a Audi vai transmitir o evento para todo o mundo por satélite, na internet e via Smart TV. Detalhe é que o Audi media é acessível pela internet e quem quiser pode assistir também na concessionária Audi center Fortaleza.


Vejam os detalhes:
The Charge – estreia mundial do Audi e-tron em São Francisco, EUA
Terça-feira, 18 de setembro de 2018
Início: 5h30 horário local (9h30 no horário de Brasília)


No Audi MediaTV: www.audiamedia.tv (Em alemão e inglês, incluindo link para compartilhar a transmissão em outros sites)
Via Smart TV: usando o aplicativo Audi MediaTV
Via satélite: (Chinês e inglês)
Via mídias sociais: na página do Facebook de Audi AG e no canal do Youtube Audi MediaTV
Via website: www.e-tron.audi

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs