Busca

Autor: André Marinho


17:34 · 25.05.2016 / atualizado às 17:34 · 25.05.2016 por

A 15ª edição da AUTOP muda seu formato em 2016 e busca se consolidar como a mais importante e representativa feira nacional de autopeças realizada nas regiões Norte e Nordeste

Presidente do Sincopeças/Assopeças, Ranieri Leitão, é o anfitrião do evento, em foto da edição anterior da Autop
Presidente do Sincopeças/Assopeças, Ranieri Leitão, é o anfitrião do evento, em foto da edição anterior da Autop

O Sistema Sincopeças/Assopeças (Ce) é a organizadora da 15ª edição da AUTOP, que acontecerá no período de 10 a 13 de agosto, das 16h às 22h, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Única feira automotiva do País realizada por uma entidade de classe, a AUTOP 2016 vem com uma proposta diferenciada para dar mais força ao mercado automotivo das regiões Norte e Nordeste, apresentando as principais inovações do setor e criando um ambiente propício à geração de negócios. Este ano, as empresas distribuidoras não participarão como expositoras na feira, deixando este papel para as fábricas. Grandes âncoras e corresponsáveis pela construção e sucesso do evento ao longo de sua trajetória, o distribuidor está participando ativamente das decisões operacionais do evento, trazendo seu conhecimento de mercado em busca da realização de um trabalho comercial de aproximação de seus clientes aos fabricantes de autopeças, organizando caravanas e, durante o evento, recepcionará os convidados nos estandes da indústria.
“Estamos oferecendo uma infraestrutura de alto nível, que não deixa em nada a desejar para as feiras realizadas no Sul do País. Em 2014, quando retomamos a realização da AUTOP, conseguimos reunir um público de mais de 28 mil pessoas, entre executivos, empresários, profissionais que atuam no setor e estudantes ligados à área. Tivemos 239 marcas nacionais e regionais expondo, e um volume médio de mais de R$ 30 milhões em negócios. Com uma feira deste porte, temos a grande responsabilidade de melhorar cada vez mais. Para 2016, nossa meta é ampliar o número de visitantes, ter mais marcas expondo seus produtos e serviços, e gerar um volume de mais de 80 milhões de reais em negócios. Vale destacar que manteremos o nosso posicionamento com relação a trabalhar em prol do desenvolvimento da indústria nacional e da multinacional com produção brasileira, não permitindo sob hipótese alguma a adesão de empresas estrangeiras de comportamento inadequado ao conceito do que nós queremos para o nosso mercado”, declarou Ranieri Leitão, presidente do Sistema Sincopeças/Assopeças (Ce).

Local de entrada, no Centro de Eventos do Ceará
Local de entrada, no Centro de Eventos do Ceará

Para a gestão e comercialização da AUTOP 2016, o SSA conta com o trabalho da Ikone Eventos, empresa cearense com 22 anos de mercado e reconhecida pela organização de grandes eventos nacionais e internacionais. Para participar como expositor ou patrocinador, saber mais sobre a feira, valores e conhecer a planta do evento, os interessados devem procurar a Ikone Eventos, através do telefone (85) 3261.1111 ou pelo email autop@ikone.com.br.

AUTOP 2016
Data: 10 a 13 de agosto de 2016
Horário de visitação: 16h às 22h
Local: Centro de Eventos do Ceará
Acesso à feira: o credenciamento está disponível pelo site www.autopceara.com.br. A feira é destinada a empresários e profissionais do setor automotivo, bem como estudantes da área. Não é permitida a entrada de menores de 16 anos, mesmo que acompanhados por um responsável. Também não é permitido o acesso de pessoas trajando bermuda, short e chinelos.
A retirada da credencial é feita no dia do evento, mediante apresentação de documento de identificação.
Informações: (85) 3206.6191 | comunicação@autopceara.com.br
Site: www.autopceara.com.br
Fanpage: www.facebook.com/autopceara
Instagram: @autop2016

16:16 · 23.05.2016 / atualizado às 16:19 · 23.05.2016 por

Você sabe qual é a utilidade do número de chassi do seu veículo? Consegue identificar o que significa aquela sequência alfanumérica?

Chassi de um veículo da Volkswagen
Chassi de um veículo da Volkswagen

O número de chassi, que tem o nome técnico de VIN (Vehicle Identification Number ou “número de identificação do veículo”), é semelhante ao R.G. de uma pessoa: ele traz informações importantes sobre o veículo, como o local onde foi fabricado, o ano do veículo, o modelo do veículo, entre outros dados.
Para que serve?
Com o número do chassi, é possível verificar a procedência e as características do veículo, auxiliando órgãos de segurança pública a identificar fraudes. Esse número também é utilizado para qualquer tipo de controle. Até mesmo quando a montadora realiza uma convocação de recall, é pelo número de chassi que ela consegue identificar se o veículo está ou não dentro dessa convocação.
Informações contidas
O VIN (Vehicle Identification Number) segue a Norma NBR 6066, que informa como ele deve ser formado e quais informações deve conter.

chassi2
Essas informações são divididas em três blocos alfanuméricos. Confira:
WMI (World Manufacturer Identifier ou “identificador de fabricante mundial”) Esse primeiro bloco identifica em qual país seu veículo foi produzido e o fabricante. O primeiro número aponta a região geográfica (Ex: América do Sul = 8 ou 9). Em seguida, um dígito revela o país de origem (Ex: Brasil = A a E, e 3 a 9), e o terceiro identifica a montadora.

Exemplos de países (1º e 2º caracteres):
BRASIL – 9A a 9E e 93 a 99
ARGENTINA – 8A a 8E
MÉXICO – 3A a 3W
Exemplos de montadoras (3º dígito):
GENERAL MOTORS – G
FORD – F
VOLKSWAGEN – W

Levante o capô do carro e veja onde está o número do chassi
Levante o capô do carro e veja onde está o número do chassi

GRUPO VDS (Vehicle Description Section ou “seção descritiva do veículo”) Esse grupo de caracteres agrupa informações que podem variar dependendo da montadora, mas normalmente identifica o modelo do veículo, a versão, o tipo de carroceria, de motorização e a quantidade de portas.

Para o exemplo acima, a “tradução” é a seguinte (4º ao 9º dígito):
R – Modelo do veículo (Celta)
D – Versão do veículo (LT)
08 – Carroceria (hatchback)
X – Motorização (1.4)
0 – Número constante

GRUPO VIS (Vehicle Indicator Section ou “seção indicadora do veículo”)
No último grupo de caracteres, você encontra informações relacionadas à produção do veículo: ano, local de fabricação e número de série.
Para o exemplo acima, fica assim (10º ao 17º dígito):
4 – Indica o ano do modelo do veículo (2004)
G – Indica o local de fabricação (Gravataí – RS)
117974 – Indica o número de série do veículo

Outras utilidades do vin
O número gravado no vidro é do grupo VIS (ano e local de fabricação, além de número de série). E tem de ser o mesmo do número do chassi. Caso contrário, é sinal de que o vidro tem procedência duvidosa.
Exemplo: Se seu veículo é modelo 2013, a gravação do número do vidro deve começar com a letra D.

Letras proibidas
De acordo com a norma NBR 6066 (2001), as letras O, I e Q não podem ser usadas na gravação do número de chassi, devido à facilidade em confundir essas letras com outros caracteres.

15:51 · 23.05.2016 / atualizado às 15:52 · 23.05.2016 por

A Citroën do Brasil lança em junho seu compacto C3 equipado com a nova motorização PureTech, seguindo a estratégia de motores menores e mais eficientes – iniciada com sucesso no sedan C4 Lounge

C3_BAIXA-1

Mais econômico e com menor emissão de poluentes, o novo motor 1,2 litro flexível e três cilindros chega nas versões Origine, Attraction e Tendance substituindo o motor 1.5 Flex. Uma importante evolução para tornar o modelo mais adequado ao ir e vir das grandes cidades, atendendo a um consumidor cada vez mais racional e atento aos custos de utilização de seu veículo.
O modelo tem preço a partir de R$ 46.490,00 (com frete incluso). Beneficiado por tecnologias de última geração – como o sistema de partida a frio com aquecimento no injetor (elimina o “tanquinho”), duplo comando de válvulas variável, sistema de arrefecimento Split Cooling, bomba de óleo variável, coletor de escapamento integrado ao cabeçote, entre outros -, o novo motor PureTech 1,2l Flex tem o melhor nível de consumo entre os motores existentes no mercado. Em comparação com o motor anterior, o PureTech proporciona uma redução de consumo de combustível de até 32% em trânsito urbano, permitindo ao modelo até 16,6 km/l na estrada e a classificação “AAA” no programa “Etiqueta Nacional de Conservação de Energia”, do INMETRO.

C3_BAIXA-5
Com o novo motor, o C3 também ganha em agilidade no trânsito urbano, graças à sua ampla disponibilidade de torque (127 Nm a 2.750 rpm) e potência (90 cv a 5.750 rpm). Um modelo que conquista pela economia no dia a dia urbano, mas que surpreende pelo comportamento dinâmico e desempenho na estrada.
“Equipamos agora nosso C3 com um motor que é reconhecido internacionalmente por sua alta tecnologia e eficiência energética. Ele tornará nosso campeão de vendas ainda mais competitivo e atrativo para nossos clientes”, afirma Paulo Solti, diretor geral da Citroën do Brasil.

C3_BAIXA-9
Com mais de 327 mil unidades comercializadas desde seu lançamento, o Citroën C3 PureTech reitera sua vocação premium por meio de sua ampla lista de conteúdos, incluindo a avançada Central Multimídia com tela touchscreen de 7 polegadas (com diversas tecnologias de conectividade, como o Mirror link, o Car Play e o Link MyCitroën), o inovador para-brisa Zenith (que possibilita aumento do ângulo de visão em 80°), as luzes diurnas de LED (verdadeira assinatura estilística do carro), a moderna direção elétrica, o conjunto mecânico confiável e voltado para o conforto, entre outros equipamentos.

C3_BAIXA-13
Além dos 3 anos de garantia contratual, o Citroën C3 PureTech 1,2l Flex conta também com o competitivo Plano de Revisão a R$ 1 Por Dia, com revisões de 10.000, 20.000 e 30.000 km a preços fixos de R$ 365,00.

C3_BAIXA-8

C3_BAIXA-19

C3_BAIXA-3

10:49 · 23.05.2016 / atualizado às 11:51 · 25.05.2016 por

O mercado brasileiro de duas rodas ganha uma nova opção no segmento trail de baixa cilindrada: trata-se da Honda XRE 190, modelo que passa a ser a porta de entrada para os fãs da linha XRE, consagrada no País pela versão com motorização de 300 cm³

xre

A nova integrante chega este mês à rede de concessionárias Honda como uma alternativa para consumidores que têm na versão de 300 cc um símbolo de estilo e sofisticação, mas que procuram também por um modelo mais econômico, fácil de pilotar, com design moderno e versátil. E ainda com mais uma grande vantagem, exclusiva da marca: a garantia de três anos, com troca de óleo gratuita em sete revisões.
Com a nova XRE 190 a Honda passa a oferecer aos consumidores um modelo inspirado na XRE 300, que vem complementar o lineup da Honda como uma nova opção para os motociclistas mais experientes, mas com uma proposta racional e mais acessível. Entre algumas das principais novidades da nova integrante da família XRE está o novo motor de 190 cm³; o design moderno e diferenciado, além do sistema de freios com ABS (antitravamento) de apenas um canal, tecnologia que mantém total eficiência e segurança do sistema tradicional, projetado com foco na facilidade de manutenção e baixo custo.

Detalhe da roda e do pneu
Detalhe da roda e do pneu

Personalidade e estilo
A nova Honda XRE 190 concilia o espírito aventureiro de suas linhas modernas e conceito de trail urbano a um estilo marcante e design imponente. Características como agilidade, versatilidade e ótima relação custo-benefício atendem perfeitamente as necessidades de proprietários de motocicletas de menor cilindrada, que buscam sofisticação e diferenciação e ainda desejam fazer up grade de categoria.
Entre seus principais atributos, destaque para o escapamento elevado, pneus para uso misto, além de para-lamas curto, com um conjunto de carenagens de linhas anguladas, modernas e imponentes. O conjunto óptico está equipado com lâmpadas mais potentes e econômicas, que oferecem maior segurança para o motociclista nos deslocamentos à baixa visibilidade. Na traseira, o modelo conta com lanterna e sinalizadores independentes, suporte de placa alto e alças em alumínio, integradas ao bagageiro em nylon de alta resistência.

xre3
O painel de instrumentos é totalmente digital e traz informações do marcador de combustível, tacômetro, velocímetro, hodômetros total e parcial, além de indicações para todo o funcionamento do modelo. O assento largo em dois níveis oferece total conforto para piloto e garupa nos deslocamentos urbanos ou mesmo para pequenas trilhas no fora-de-estrada. O tanque de combustível conta com capacidade para 13,5 litros (3,1litros de reserva) e tampa com desenho diferenciado e estilo esportivo.
Desempenho
Com características dos modelos aventureiros da categoria on/off-road, a nova XRE 190 traz em sua ciclística e mecânica um conjunto eficiente com o máximo em performance, conforto e segurança. Seu projeto foi concebido de forma a oferecer ao mercado um modelo de conceito trail urbano, ideal para as cidades brasileiras, com um desempenho superior em seu segmento.
Seguindo este principio a Honda desenvolveu um motor inédito e exclusivo, com ótima economia e respostas em qualquer rotação. Trata-se de um monocilíndrico de 184,4 cm³, OHC (Over Head Camshaft), 4 tempos, arrefecido a ar e com sistema de injeção eletrônica PGM-FI. Com tecnologia FlexOne, oferece potência de 16,3 cv a 8.500 rpm com torque de 1,65 kgf.m a 6.000 rpm abastecido com gasolina; e 16,4 cv a 8.500 rpm com torque de 1,66 kgf.m a 6.000 rpm quando abastecido com etanol.
O sistema de partida é elétrico e o câmbio de cinco velocidades com a transmissão final realizada por corrente. As tampas laterais do motor tem acabamento na cor grafite, inspiradas nos modelos de maior cilindrada. A nova Honda XRE 190 já está totalmente em conformidade com a segunda fase do PROMOT 4 (Programa de Controle da Poluição do ar por motociclos e veículos similares) , em vigor no Brasil desde o início do ano.

xre4

Na ciclística, a XRE 190 traz chassi do tipo berço semi-duplo, produzido em tubos de aço, com ótimas respostas para o equilíbrio dinâmico. Outro ponto que privilegia a pilotagem é o baixo peso de todo o conjunto (127kg); além da altura do assento (836mm), menor em comparação com a XRE 300. Seu guidão com posicionamento mais alto permite que o piloto mantenha os braços mais elevados, evitando a fadiga principalmente em longos percursos.
A suspensão traseira monoamortecida com curso de 150 mm é do tipo Pro-Link, totalmente ajustável e que proporciona pilotagem com ótima absorção de impactos em qualquer tipo de terreno. Na frente um garfo telescópico de longo curso de 160 mm assegura mais conforto de forma segura e eficiente.
Um detalhe que trouxe um ar diferenciado ao modelo está nas rodas raiadas com acabamento em cromo fumê, mais sofisticado neste tipo de acabamento e categoria. Nelas estão calçadas ainda pneus para uso de tipo misto na configuração 90/90 – 19M/C 52P (dianteiro) e 110/90 – 17M/C 60P (traseiro).

xre5
Os freios possuem sistema antitravamento (ABS) com discos na dianteira (240 mm) e traseira (220 mm), para maior segurança e grande eficiência. Fabricada em Manaus (AM), a nova XRE 190 será oferecida em versão única com freios ABS (antitravamento), nas cores verde metálico, preto metálico e vermelho metálico e preço público sugerido de R$ 13.300,00. O valor tem como base o Estado de São Paulo, sem despesas com frete e seguro. Assim como já acontece com todo o lineup da Honda no Brasil, a XRE 190 tem a exclusiva garantia de três anos, com a troca de óleo gratuita em sete revisões.

Ficha Técnica
Motor: 184,4 cm³, OHC (Over Head Camshaft), 4 tempos, arrefecido a ar e com sistema de injeção eletrônica PGM-FI
Potência: 16,3 cv a 8.500 rpm com torque de 1,65 kgf.m a 6.000 rpm abastecido com gasolina; e 16,4 cv a 8.500 rpm com torque de 1,66 kgf.m a 6.000 rpm quando abastecido com etanol
Pneus: Uso tipo misto na configuração 90/90 – 19M/C 52P (dianteiro) e 110/90 – 17M/C 60P (traseiro)
Peso: 127kg
Preço: R$ 13.300,00 (sugerido)

16:01 · 20.05.2016 / atualizado às 16:01 · 20.05.2016 por

A Toyota atingiu nova marca histórica ao vender mais de 9 milhões de veículos híbridos em todo o mundo até 30 de abril deste ano. A conquista aconteceu apenas nove meses após a companhia ter celebrado o registro de 8 milhões de automóveis híbridos comercializados, em julho de 2015

Prius, o veículo que popularizou o híbrido no  mundo
Prius, o veículo que popularizou o híbrido no mundo

Do total de veículos com propulsão híbrida emplacados pela marca, a família Prius obteve o maior índice de participação, com cerca de 5,7 milhões de automóveis, algo em torno de 63% de todos os modelos movidos com esta tecnologia negociados pela fabricante.
O suporte na redução dos efeitos do automóvel no meio ambiente é uma prioridade para a Toyota. Baseada na premissa de que veículos ecológicos só podem realmente ter um impacto significativo se forem utilizados em larga escala, a Toyota tem se esforçado para incentivar cada vez mais a utilização massiva da tecnologia híbrida no mercado global.
A Toyota adotou um posicionamento embasado no Desafio Ambiental 2050, anunciado em outubro do ano passado, e que define desafios que irá incorporar, a fim de reduzir os impactos negativos causados pelos automóveis sobre a saúde do meio ambiente global para o mais próximo possível ao nível zero de emissão. Com isso, a companhia busca contribuir para a criação de uma sociedade sustentável. Para cumprir estes desafios, a marca está trabalhando para expandir o portfólio de veículos híbridos, de forma a atingir vendas anuais de 1,5 milhão de carros, chegando à marca de 15 milhões de unidades emplacadas até 2020.

A Toyota calcula que, até 30 de abril deste ano, o uso de veículos híbridos resultou na redução de cerca de 67 milhões de toneladas a menos de CO2 que seriam emitidas na atmosfera. A empresa também estima que seus modelos híbridos economizaram aproximadamente 25 bilhões de litros de gasolina em comparação com a quantidade utilizada por veículos convencionais.
A Toyota tem posicionado seu portfólio de veículos híbridos como tecnologias ambientais centrais para o século XXI. A montadora planeja continuar trabalhando para melhorar ainda mais o desempenho, reduzir custos, e expandir seu portfólio de produtos sustentáveis — incluindo carros não híbridos mais favoráveis ao meio ambiente – com a intenção de criar veículos de alcance popular entre os consumidores.

Novo Prius será lançado no Brasil dias 6 e 7 de junho, em Brasília
Novo Prius será lançado no Brasil dias 6 e 7 de junho, em Brasília

História
A Toyota lançou o “Coaster Hybrid EV” em agosto de 1997 e, em dezembro do mesmo ano, foi a vez do “Prius”, primeiro veículo híbrido para passageiro do mundo a ser produzido em massa. Desde então, os veículos híbridos da Toyota receberam um grande apoio por parte dos consumidores em todas as regiões. No Brasil, a Toyota passou a vender o modelo Prius em janeiro de 2013, e, desde então, 783 unidades foram vendidas.

 

Terceira e novíssima geração do Prius
Terceira e novíssima geração do Prius
Com interior renovado, Novo Prius privilegia interatividade com tecnologias avançadas e funcionais
Com interior renovado, Novo Prius privilegia interatividade com tecnologias avançadas e funcionais