Blog do Automóvel

Categoria: Bike


12:55 · 22.10.2015 / atualizado às 12:55 · 22.10.2015 por

image003As bicicletas estão em alta como meio de transporte, principalmente aos fins de semana. Com as elétricas, não é diferente. Segundo a Superintendência da Zona Franca de Manaus, em 2014 foram produzidas só no Polo Industrial de Manaus mais de 6 mil unidades do produto. Mas, com relação a esse tipo de magrela, é preciso ter cuidado na hora de transportar no carro.

Com um peso médio de 20 quilos, as elétricas são muito mais pesadas do que as comuns, devido ao motor elétrico, à bateria e ao quadro reforçado. evando em consideração essas características, o Centro de Tecnologia Allianz (AZT), em Munique, na Alemanha, realizou um crash test para demonstrar o perigo de transportar uma magrela elétrica em racks de teto ou naqueles presos na barra do reboque, todos preparados para suportar o peso de uma bike normal.

Resultado

Três e-bikes, cada uma pesando 26,8 quilos (incluindo as baterias), foram colocadas em um aparelho projetado para carregar três bicicletas de 15 quilos, ou seja, um total de 45 quilos. Desta forma, a montagem foi sobrecarregada em 35,4 quilos. Assim, durante a simulação de uma manobra de desvio a 50 km/h, o carro ficou amassado e o farol traseiro foi quebrado pela bicicleta elétrica mais próxima da lataria, além disso, o suporte entortou a esfera do engate.

Já durante a avaliação em que o veículo passou sobre lombadas, buracos e terra batida, o fecho que prendia a e-bike mais externa se soltou, deixando as rodas presas ao rack apenas pelas tiras. Depois de cada teste, o trajeto não pôde ser continuado por motivos de segurança, pois o risco de uma bicicleta elétrica ou do suporte inteiro se desprender do carro era muito alto.

Em outro teste: duas bicicletas, cada uma pesando 24,5 quilos, foram presas a dois racks de teto de estabilidade variável. Um deles, o mais robusto, é projetado para carregar uma bike de no máximo 20 quilos, enquanto o outro suporta uma carga máxima de 15 quilos. Em uma colisão de frente a cerca de 50 km/h, o suporte mais fraco foi incapaz de manter a bicicleta na posição inicial – os fechos se romperam e a ela foi lançada para frente. Já o mais robusto conseguiu manter a bike no lugar, porém, o rack inteiro, incluindo a bicicleta, desprendeu-se do teto por conta do peso.

Assim, ao final, concluíram que os suportes presos na barra de reboque são os mais adequados para transportar e-bikes, pois se estiverem presas em racks de teto, em caso de acidentes há o risco de se desprenderem e serem arremessadas.

A engenheira de pesquisa do AZT ainda recomenda que “é importante checar quanto cada barra do suporte pode carregar e não apenas a carga máxima do equipamento, porque se a montagem individual for sobrecarregada, se romperá e não conseguirá segurar a bicicleta elétrica no lugar”. O AZT ainda ressalta que é válido fazer paradas frequentes durante o trajeto para certificar de que todos os fechos continuam intactos.

09:51 · 27.04.2015 / atualizado às 09:51 · 27.04.2015 por

Relatório divulgado  pelo portal Mobilize Brasil apresenta Fortaleza como a segunda pior cidade brasileira em sinalização para pedestres, ciclistas e usuários de transporte coletivo
O estudo é resultado da campanha Sinalize, realizada pelo portal Mobilize Brasil com o apoio da Associação Ciclovida em Fortaleza. Das 14 cidades avaliadas, Curitiba recebeu a melhor nota: 5,4 numa escala de 0 a 10. Manaus ficou em último lugar, com 0,7. Fortaleza, em penúltimo, recebeu nota 1,3.
Segundo o relatório, apesar de as viagens a pé, de bicicleta e de transporte coletivo responderem por 70% dos deslocamentos diários nas cidades brasileiras, 90% da sinalização viária é destinada aos condutores de veículos motorizados, restando apenas 10% aos usuários daqueles modos de deslocamento.
Para a Ciclovida, a sinalização precária em Fortaleza soma-se ao desconhecimento de normas básicas no trânsito relacionadas aos veículos à propulsão humana, como a obrigatoriedade de mudar de faixa para ultrapassar o ciclista. Assim como a falha na sinalização, a inexistência de campanhas educativas é responsabilidade da Prefeitura de Fortaleza.
O relatório completo encontra-se em:

http://www.mobilize.org.br/midias/pesquisas/relatorio-sinalize-2014.pdf
Mobilize Brasil é o primeiro portal brasileiro de conteúdo exclusivo sobre Mobilidade Urbana Sustentável.

10:40 · 01.04.2015 / atualizado às 10:40 · 01.04.2015 por

As montadoras também entraram na onda da mobilidade. Depois da Ferrari, Fiat, Land Rover,  General Motors entra na onda das bikes. Ela inicia as vendas no Brasil de sua linha de bicicletas, apresentada durante o Salão do Automóvel de São Paulo, promovido no fim do ano passado

 

BIKECHEV
O primeiro modelo a chegar é a Mountain Bike Aro 27,5, que já está sendo comercializada em concessionárias da marca.
De alta tecnologia e projetada para ter conforto e agilidade nas trilhas, a bicicleta é identificada pelo nome Chevrolet em destaque no garfo. A peça traz desenho concebido em conjunto com o Centro de Design GM.
“Seguindo o posicionamento do Find New Roads, a Chevrolet apoia o movimento de mobilidade sustentável como complemento à utilização dos carros da marca e queremos também estar presentes em momentos relevantes da vida de nossos clientes, como durante a pratica de esportes ou de lazer”, justifica Samuel Russell, diretor de Marketing da Chevrolet.
A bicicleta estreia no ano em que a GM e a marca Chevrolet completam 90 anos de atividades no Brasil.

bikepreta
Conheça o modelo:
A bicicleta esportiva Chevrolet MTB Aro 27,5, é uma mountain bike que reúne o que se tem de mais moderno em tendência de tamanho de rodas, o aro 27,5. Além disso, vem com quadro de alumínio hidroformado, suspensão hidráulica a ar e óleo, freios a disco hidráulicos, e relação de 27 marchas. Pesa apenas 13,6 kg, o que faz uma diferença enorme ao se pedalar, ou quando se eleva a bicicleta ao nível da capota para fixação no rack ou caçamba. Preço sugerido: R$ 3.499.

08:57 · 14.01.2015 / atualizado às 08:57 · 14.01.2015 por

SUZUKI_VSTROM_650XT-1024x682

A bigtrail V-Strom 650XT, da Suzuki, já chegou às concessionárias, mas não do Brasil e sim da Europa.  O modelo, apresentado em outubro passado no Salão de Colônia, na Alemanha, tem preço sugerido de 8.590 Euros na Itália, o que corresponde a cerca de R$ 27.000.

Brasil

A J.Toledo Suzuki já confirmou a vinda da 650XT ao Brasil, algo previsto para acontecer ainda em 2015 e o preço também deve ser maior do que o praticado pela V-Strom 650 ABS. O valor sugerido pela Suzuki aqui é de R$ 35.900.

Comparação

A convencional da V-Strom é vendida por lá por 8.190 Euros (cerca de R$ 26.000). Mais focada no off-road, a V-Strom 650XT traz algumas diferenças visuais como o “bico” dianteiro e rodas raiadas. A moto é equipada com o mesmo motor de dois cilindros em “V” de 645 cm³ capaz de gerar 69 cv de potência máxima do modelo convencional e traz freios ABS de série.

15:44 · 06.07.2011 / atualizado às 15:45 · 06.07.2011 por

O trânsito nas grandes cidades é um terrível problema que só tende a piorar. Uma alternativa que está crescendo no Brasil é o uso de bicicletas no transporte de casa para o trabalho. Visualizando essa crescente demanda, a fabricante de carros alemã Audi criou uma bicicleta elétrica conceito.
O designer sueco Arash Karimi desenhou essa bicicleta conceito para a Audi. Podemos ver na foto que ele deixou a bicicleta com traços semelhantes aos dos carros da Audi.

A bateria ficaria dentro da estrutura da bicicleta, para não atrapalhar o ciclista, e o motor elétrico, que normalmente fica no meio, foi posto na roda traseira, deixando um visual bem limpo. O material para fazer a bicicleta seria o alumínio, que é muito mais leve que o aço e tem a mesma qualidade.

A corrente para fazer as rodas girarem seria de um material chamado Kevlar e parece uma correia dentada de um carro, diferente das tradicionais correntes de metal. A parte estranha é o banco, que não parece ser muito confortável e nem seguro. Se você estiver pedalando e precisar frear bruscamente, com certeza vai sair deslizando até o guidão.

A bateria teria autonomia de 20 Km, o que daria tranquilamente para fazer trajeto médios em uma cidade como São Paulo ou Rio de Janeiro. Lembramos que a bicicleta é apenas um conceito e não tem previsão de venda.

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs