Busca

Categoria: Chery


18:00 · 20.04.2017 / atualizado às 18:00 · 20.04.2017 por

Entre os destaques estão o conceito Tiggo Coupe, nova geração do Tiggo 5, nova gama de motores e plataformas globais unificadas


A Chery Automobile, principal montadora independente da China, marca presença no Salão do Automóvel de Xangai, reconhecido como uma das principais mostras automotivas mundiais, apresentando uma série de novidades, não só para o presente, mas também para o futuro da marca em termos globais. Design, tecnologia e powertrain são as características que devem guiar a marca e podem ser conferidos nas seguintes novidades apresentadas no evento que acontece entre os dias 21 e 28 de abril.
A nova geração do Tiggo 5 faz sua estreia no Salão e será lançada globalmente no segundo semestre desse ano. Baseado no conceito Beta apresentado também no Salão da China, a nova geração do Tiggo 5 foi desenvolvida na plataforma T1X, nova plataforma unificada da Chery para SUVs, e conta com as mais avançadas tecnologias combinadas entre Jaguar, Land Rover e Qoros. O modelo herda a filosofia de design “vida em movimento” da Chery e reflete os elementos de mais jovens, elegantes e dinâmicos.
Uma das principais novidades da marca é a apresentação das suas duas plataformas globais unificadas, divididas entre SUV e Sedan. As plataformas formam a principal diretriz da Chery para todos os futuros lançamentos, seguindo o exemplo de marcas como Volkswagen, Toyota e PSA.


A Chery apresenta também uma nova gama de motores, mais potente e mais eficiente, sem perder o foco no meio ambiente. Exemplo disso são os dois motores E4T15C+48V e EV; o primeiro deles é um motor híbrido de última geração que pode ser movido a gasolina ou no modo elétrico, já o EV é 100% elétrico e já está na sua segunda geração, movido a bateria de lítio com alto desempenho de 49kw.
Usando a mesma estratégia de anos anteriores de apresentação de carros conceitos que se transformam em uma breve realidade, com produção real em torno de dois anos (TX – Tiggo 7 e Beta – Tiggo 5), a Chery apresenta nessa edição do Salão de Shanghai o Tiggo Coupe Concept, considerado o futuro SUV da marca.
“O salão de Xangai vem em complemento do que foi mostrado no Salão de São Paulo. Além de todos os novos modelos que já fazem parte da nova história da Chery, e em breve tomará as estradas brasileiras, ainda é de extrema importância ressaltar o desenvolvimento do “Black Technology System”, uma plataforma exclusiva, que irá construir uma nova ciência de movimentação inteligente, e viajar na experiência dos usuários, focando no alto nível de tecnologia como carros autônomos, sistema de reconhecimento facial, tecnologia em conduzir o veículo com os olhos, entre outros. Seguramente, os brasileiros podem aguardar uma nova história da marca no país, com produtos aliando alto índice de tecnologia, sustentabilidade, segurança e com prazer de dirigibilidade”, declara Luis Curi, vice-presidente executivo da Chery Brasil.

15:46 · 27.03.2017 / atualizado às 15:46 · 27.03.2017 por

A Chery Brasil confirma o lançamento de seu modelo de entrada, o New QQ, com motor flex para abril

Além da novidade da motorização, a Chery também revela que o modelo passará a contar com uma terceira versão, batizada de Smile, além das atuais Look e Act, que virão acompanhadas de benefícios exclusivos, com preços bastante competitivos, mantendo seu título de “o carro mais barato do Brasil”, por possuir o melhor custo benefício ao consumidor.

O subcompacto também é conhecido por ser um dos carros mais econômicos do mercado nacional, tendo alcançado a nota mais alta (AA) no selo Conpet, concedido pelo Inmetro.

20:06 · 24.05.2015 / atualizado às 20:06 · 24.05.2015 por

Aproveitando a visita do Primeiro Ministro da China, Li Keqiang, ao Brasil, a Chery anunciou mais um aporte no país. Trata-se da oficialização do futuro Polo Industrial de Jacareí, a ser instalado ao redor da fábrica de automóveis da Chery, em uma área de quatro milhões de metros quadrados.

 

cherypolo

O comunicado foi feito durante a abertura da Exposição dos Equipamentos e Manufaturados da China, evento que reúne as principais empresas chinesas com operações no Brasil e que terminou na última sexta, no Pier Mauá, no Rio de Janeiro. Estavam presentes Yin Tongyue, presidente mundial da Chery, Roger Peng, presidente da Chery Brasil, Luis Curi, vice presidente da Chery Brasil, Hamilton Ribeiro, prefeito de Jacareí, Emerson Goulart, secretário de Desenvolvimento Econômico de Jacareí, Juán Quirós, presidente da Investe SP, Erminio Olivi Lucci, diretor da Investe SP, além dos ministros Eduardo Braga (Minas e Energia), Ricardo Berzoini (Comunicações) e Mauro Vieira (Relações Exteriores), representando a presidente da República, e o governador do estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.

“Desde quando anunciamos a construção da fábrica de Jacareí, com o evento da pedra fundamental, em julho de 2011, já era sabida a intenção da Chery em contar com este parque de fornecedores. É uma grande satisfação anunciar mais um aporte e continuar contribuindo com o desenvolvimento local”, declara Luis Curi, vice presidente da Chery Brasil.

A oficialização do Polo Industrial de Jacareí vem cerca de nove meses depois da montadora inaugurar sua primeira fábrica no Brasil. O projeto inicial do complexo, que terá 25 companhias instaladas, contará com cerca de US$ 700 milhões em investimentos destas empresas. Doze são produtoras de autopeças, cinco afiliadas, duas sistemistas, duas logísticas e três de serviços em geral.

“A Chery está trabalhando em parceria com a Investe SP, que vai prestar assessoria gratuita aos interessados, e com a prefeitura de Jacareí para viabilizar este projeto o mais rápido possível e facilitar a vinda das empresas para a região. A estimativa é que em dois anos o complexo esteja operando normalmente”, diz Curi.

“São projetos como esse que fazem com que São Paulo continue sendo o principal polo automotivo da América Latina”, comenta Juan Quirós, presidente da Investe São Paulo. Ele lembra que a agência já assessorou 22 projetos do setor nos últimos anos, e que o Estado é responsável 45,3% da produção nacional de automóveis.

Ainda de acordo com a montadora, o Parque de Fornecedores da Chery deve  gerar cerca de cinco mil postos de trabalho.

 

Saiba mais

A Chery Brasil consolidou-se com a primeira fabricante chinesa de automóveis a se instalar industrialmente no país, com investimento de US$ 530 milhões. O aporte contempla uma fábrica de veículos de passeio e outra de motores, ambas localizadas no Vale do Paraíba, na cidade de Jacareí (SP). A empresa também detém o título de pioneira ao lançar o primeiro automóvel chinês com transmissão automática, o Tiggo. Atualmente, ainda são comercializados a versão manual do mesmo modelo, além do QQ, Celer e Face.

 

 

14:56 · 19.05.2015 / atualizado às 16:04 · 19.05.2015 por

Antes de comprar um carro zero, é preciso pesquisar bastante. Itens de série, economia de combustível, mercado de peças e assistência técnica fazem parte do que se deve ter em mente quando procurar pelo veículo.

E não menos importante, o preço do carro também define a escolha do proprietário.

A reportagem fez uma busca neste último item e traz até você uma lista com os 10 carros mais baratos do Brasil. Fomos nos sites das montadoras e fizemos o orçamento virtual, isto é, seguimos os passos de montagem do veículo na própria página da internet.

Nosso critério foi buscar o menor preço possível para cada modelo.

O resultado está abaixo. Destaque para o Fiat Palio, que conforme a pesquisa, é o carro mais barato do Brasil. Mas vale a menção honrosa também para o Geely GC2, que é bem equipado em modelo de fábrica e possui o quarto menor preço do País.

Confira a lista:

10º – Chevrolet Celta
R$ 34,990
Um dos preferidos de quem está começando a dirigir pela facilidade de guiar, opções de itens e peças, além de ser pequenininho (muito bom de estacionar). Versão vem com trava elétrica, ar-condicionado, direção hidráulica, dentre outros.

novo-celta-2015-3

9º – Chevrolet Classic
R$ 34.250
Sedã compacto, com diversos itens como ar-condicionado, desembaçador, sistema de som.

classic_2015

8º – Renault Sandero
R$ 34.070
Possui espaço interno de destaque em relação aos concorrentes. Versão básica não possui muitos itens.

novo-renault-sandero-2015-3

7º – Chery New QQ Look
R$ 31.990
O coreano já foi o mais barato do País, mas a nova versão deu uma leve aumentada no preço. Ele vem com ar-condicionado, direção hidráulica e travas elétricas.

Chery New QQ Look

6º – VolksWagen Gol Special (2 portas)
R$ 30.930
Praticamente um clássico. Mas a este preço, é vendido praticamente sem itens, para baratear e deixá-lo na quinta posição.

VW-Gol-Special-2015

5º – Volkswagen Take Up!
R$ 30.560
Compacto da VW é muito bem equipado internamente e se destaca pela segurança.

Volkswagen Take Up

4º – Geely GC2
R$ 29.900
Grande diversidade de itens de série, com ar-condicionado, direção hidráulica, rádio MP3 com USB, rodas de liga leve, sensor de ré.

geely-gc2

3º – Fiat Uno Vivace (2 portas)*
R$ 28.770
O preço se refere ao modelo básico, versão não reestilizada e sem itens de série, em estratégia semelhante à do Gol.
(* Em São Paulo, uma promoção da Fiat oferece o veículo a R$ 26.990)

Novo-Uno-Vivace-2015 (3)

2º – Renault Clio Authentique (2 portas)
R$ 27.380
Também passou pela ‘dieta’ para baratear e oferece os itens como compra extra.

clio

 

1º – Fiat Palio Fire (2 portas)
R$ 27.340
Barato, mas não conta com item algum. O famoso ‘peladão’, modelo antigo do veículo é o de menor preço do País.

novo-palio-2015-5

15:27 · 24.04.2015 / atualizado às 12:56 · 24.04.2015 por

11156360_1022756801086959_5545435107352666219_n 11178237_856496401078842_6919095110340306450_nO Guia Automotivo, como sempre, está acelerado. E não podia ser diferente, o programa traz o encontro de amantes de carros superesportivos. São possantes de cair o queixo e fazer o coração tremer com o ronco do motor. Além disso, na corrida pelo primeiro nacional chinês, a Chery sai na frente com o lançamento do Chery. O Guia também foi conferir o aniversário de um ano da fábrica da Nissan em Resende.  Além disso, tem test-drive do Uno Way pelas ruas de Fortaleza, uma matéria sobre o mercado premium e uma conversa com um músico que tem muito a contar sobre o seu Del Rey. Não perca amanhã, às 10h30, na TV Diário.

1484366_857027094359106_6541430502023477194_n

10:33 · 15.04.2015 / atualizado às 10:34 · 15.04.2015 por

Chinês made in Brasil. A Chery anuncia o Novo Celer, modelo da marca fabricado na recém-inaugurada planta de Jacareí (SP). Disponível nas versões hatch e sedan, o Novo Celer chega com novidades desenvolvidas para atender o consumidor brasileiro, que valoriza estilo, qualidade, acabamento interno, modernidade e tecnologia.

celeresse
Externamente, o Novo Celer recebeu atualizações de design. Seu visual está ainda mais harmonioso, graças às curvas laterais que seguem um equilíbrio que transmite mais esportividade ao modelo e às linhas inspiradas na água, que aumentam o sentimento de movimento rápido.
Além disso, recebeu atualizações que o deixaram com a sensação de mais largo e moderno, como os novos para-choques, grade frontal e conjunto ótico elíptico dianteiro. Já na traseira, lanternas com lâmpadas em LED transmitem tecnologia e sofisticação.

celer
No sedan, o novo design das lanternas, mais compridas e avançando sobre a tampa do porta-malas, reforça o tom sofisticado do veículo. A tampa do porta-malas também é nova, com vinco central e maior destaque à logomarca da Chery.
Mais Conforto Interior
Uma das novidades do Novo Celer é a estreia da versão Act, com itens exclusivos como faróis de neblina, alarme antifurto na chave, sistema Chery Media System (áudio AM/FM, MP3+USB com CD Player e seis alto-falantes) e rodas de liga leve.
Vale lembrar que o Celer vem completo de série, com ar-condicionado, airbag duplo, computador de bordo, espelhos retrovisores com ajuste elétrico, direção hidráulica, faróis com ajuste elétrico, freios ABS com EBD (distribuição eletrônica de frenagem), sensor de estacionamento traseiro, travas elétricas, vidros elétricos nas quatro portas, entre outros.

celerinterna
Por dentro, as mudanças no Novo Celer são ainda mais profundas. Começam pelo painel, com novo desenho muito mais envolvente e harmonioso, com molduras hexagonais nos instrumentos (velocímetro e conta-giros) e computador de bordo ao centro, que mostra todas as informações para o motorista: nível de consumo, nível do combustível, sensor de estacionamento e alarme de abertura de portas.
O console central está mais arrojado e requintado, abriga o Chery Media System (Rádio AM/FM, CD Player, MP3 e entrada USB), e controles de ar-condicionado, acionamento dos faróis e abertura do porta-malas, enquanto os bancos contam com novos conceitos para melhorar a ergonomia e o conforto de todos a bordo.
Todas essas mudanças transmitem, além de modernidade e tecnologia a bordo, conforto e uma sensação de aumento de espaço, reforçada pelas dimensões do carro: o entre-eixos de 2.527 mm, os 1.480 de altura e os 1.686 mm de largura, que permitem acomodar com conforto cinco ocupantes. O hatchback tem 4.188 mm de comprimento, com porta malas de 380 litros, e o sedã mede 4.333 mm, com capacidade para 450 litros no compartimento de bagagens.

celerbanco
Outro destaque do Novo Celer, em especial no sedan, é o porta-malas que conta com abertura “openup”, que abre de forma modular, com elevação da tampa e do vidro traseiro. Trata-se de uma vantagem extra, pois facilita o acesso ao espaço interno no uso no dia a dia.

Motor
O significado de Celer, deriva do latim “celere”, ágil. Ambas as versões são equipadas com motor ACTECO 1.5 16V Flex, também produzido no Brasil e que acaba de receber nova calibração, contando agora com potência de 113 cv a 6.000 rpm quando abastecido com etanol e 109 cv a 6.000 rpm com gasolina, e torque máximo de 152 Nm a 4.000 rpm (etanol) e 140 Nm a 4.000 rpm (gasolina).
Acoplado ao motor, uma transmissão manual de cinco velocidades faz com que o Novo Celer atinja a velocidade máxima de 175 km/h.E, para completar o conjunto mecânico, o Novo Celer conta com suspensão tipo McPherson na dianteira, com mola helicoidal e amortecedor telescópico de dupla ação, e na traseira sistemasemi-independente com braço oscilante longitudinal.

celermotor
As rodas são de 15 polegadas de liga leve na versão Act, e aço com calotas de proteção na versão de entrada, calçadas com pneus 185/60, que possibilitam conforto ao rodar no dia a dia. Para parar, o Chery Novo Celer conta com freios a disco ventilados na dianteira e tambor na traseira, com sistema antibloqueante ABS e distribuição eletrônica de frenagem (EBD). Completam os itens de segurança airbag duplo e barra de segurança na arquitetura.
O Chery Novo chega ao mercado com preço a partir de R$ 38.990 (hatch) e R$ R$ 39.990 (sedan). Já as versões Act custam R$ 40.990 (hatch) e R$ 41.990 (sedan). Todos contam com garantia de três anos e estão disponíveis nas cores Branco, Preto, Prata, Vermelho e Cinza

Chassis, peças e Coração,Agora Brasileiros
O Chery Novo Celer inicia uma nova fase da Chery no Brasil. Começando com cerca de 35% de índice de nacionalização, graças à parceria com diversos fornecedores locais (Plascar, Metagal, Pirelli, Moura, Bosch, HVCC, Tyco, Johnson Controls, Goodyear, Basf, Petronas, entre outros), o primeiro veículo chinês produzido no Brasil marca o início de um novo desafio: crescer no acirrado mercado brasileiro de veículos compactos.
Para conquistar este desafio, a Chery tem se preparado para uma luta entre gigantes, em que a melhor arma é o produto e, para agradar o gosto do brasileiro, foi a fundo em pesquisas de mercado para oferecer o melhor veículo, de forma que o proprietário de um automóvel Chery tenha orgulho e satisfação do bem adquirido.
Para tanto, construiu um fábrica no Brasil para concorrer em situação de igualdade com os principais competidores. Esta é a primeira operação completa de carros de uma montadora de origem chinesa fora da China, e consumiu investimentos totais de US$ 530 milhões. No futuro, contará também com um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento para desenvolver e produzir veículos especialmente para o mercado brasileiro e América Latina.

08:43 · 06.11.2014 / atualizado às 08:51 · 06.11.2014 por

Quatro marcas estão presentes com muitos lançamentos e muitas atrações em seus estandes no Salão Internacional do Automóveis de São Paulo. Confira um resumo do que cada uma delas reservou para o evento, que tem seu último dia neste domingo (9).

Chery

Celer
Celer

Na corrida entre as chineses, a Chery cruzou a linha de chegada e expõe no Salão como a primeira e única montadora da China com fábrica no País. Instalada no Vale do Paraíba, em Jacareí (SP), o complexo industrial da Chery no Brasil recebeu investimento de mais de R$ 1 bilhão. São duas fábricas, uma de automóveis e outra de motores, além de pista de testes e de um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, que deve começar suas operações em três anos.

QQ
QQ

Aproveitando a ocasião do evento, a marca promove o pré-lançamento das novas versões dos modelos Celer e QQ, que serão nacionais a partir de 2015. No primeiro momento, o Celer chega sozinho, com produção em dezembro e no início do ano chega nas concessionárias.No segundo semestre, é a vez do QQ. No início do ano ele continuará sendo importado.

Além dos futuros nacionais da marca, estiveram presente toda a linha comercializada atualmente, inclusive a versão anterior do QQ. Há ainda três modelos que representam a nova geração da Chery no Brasil, a partir de 2016: o sedan Arrizo 7, o Tiggo 5 (futura geração do SUV) e o carro conceito Alfa.

Tiggo 5
Tiggo 5

O primeiro é comercializado na China desde o início de 2014 e é equipado do motor 1.6 com possibilidade de transmissão manual de cinco velocidades ou CVT. Ele ainda não tem previsão de chegar ao mercado nacional. O segundo, o Tiggo 5, é impulsionado pela motorização 2.0, alimentado por um sistema de injeção multiponto digital que desenvolve 140cv de potência. O câmbio pode ser manual ou CVT. Já o último, comentado anteriormente no Blog do Automóvel, a expectativa é que realmente torne-se um automóvel produzido e vendido. A expectativa é que em dois anos entre na linha de produção.

“Esse carro conceito mostra a cara da nova Chery, a busca pela internacionalização, por oferecer modelos cada vez mais universais, modernos, sem deixar de lado a qualidade. Estamos iniciando uma nova era na China que em pouco tempo deve se espalhar para toda a Chery no mundo”, declara Sérgio Loureiro, diretor de designer da marca.

Lifan

Lifan 820
Lifan 820

Como dito anteriormente, o x50 e o 820 foram os destaques no estande. O primeiro com motor 1.5, desenvolve 103 cv de potência máxima e torque de 13,6 Kgfm. O câmbio é manual de cinco velocidades, os freios são a disco nas quatro rodas e os pneus são aro 15. A capacidade do porta-malas é de 570 litros e o tanque suporta 42 litros.

Já o segundo, o sedan médio, vem equipado com motor 4 cilindros VVT 2.4 que desenvolve 160 cv de potência máxima e torque de 22,5 Kgfm. A transmissão é automática de seis velocidades. Em termos de capacidade, o porta-malas aguenta 510 litros e o tanque tem espaço para 63 litros.

Esta foi uma das versões do Foison apresentadas no Salão: o Food Truck
Esta foi uma das versões do Foison apresentadas no Salão: o Food Truck

No mesmo espaço também estava os velhos conhecidos da Lifan: o SUV X60, o minitruck Foison e o recém lançado sedan compacto 530. Para quem não conhece ainda, os carros que abastecem o Brasil vem direto da sua fábrica no Uruguai, o qual tem capacidade para produzir até 20 mil veículos por ano. A Lifan Motors conta hoje no Brasil com 42 concessionárias e terá até dezembro de 2014 60 lojas operando em todo o Brasil.A meta da empresa para este ano é vender 6.000 carros e em 2015 chegar a 12.000 unidades.

Jac

J6
J6

Logo na entrada é possível ver o grande estande da marca. No local é possível ver quatro lançamentos praticamente imediatos (T6, novo J5, J2 Jet Flex e J6 Jet Flex), mais uma novidade anunciada para meados de 2015 (T5) e a proposta da marca para motorização totalmente livre de emissões, por intermédio de propulsão elétrica (IEV – Intelligent Electric Vehicle).

Primeiro vamos aos lançamentos. O T6, primeiro SUV da marca será lançado comercialmente em novembro. O seu preço será de R$ 69.990. O motor é o 2.0 16V VVT Jet Flex, que funciona com gasolina e etanol. Esse propulsor gera 155 cv e 160 cv, respectivamente, ambos a 6.000 rpm. O novo integrante da família possui porta-malas de 610 litros de capacidade, que ainda permite expansão com o rebatimento do banco bipartido traseiro.

J6
T6

O J5 passou por uma reestilização. Foi um face-lift na frente e na traseira, novos revestimentos internos e ganhou um painel de instrumentos diferente. O motor continua com o 1.5 16V VVT de 125 cv de potência a 6.000 rpm, que é equipado  com câmbio manual de 5 marchas. O propulsor faz com que o J5 acelere de 0 a 100 km/h em 11,8 segundos e atinja uma velocidade máxima de 188 km/h.

J5
J5

Quanto ao J2 , chega em nova motorização, com 1.4 litros Jet Flex. Na nova configuração tem 110 cv de potência quando abastecido com gasolina e 113 cv com etanol. Com 915kg, a sua relação peso/potência é de 8,1 kg/cv. Já o J6, diferentemente do J2, que apenas recebeu o pacote Jet Flex, ele vem com um motor inteiramente novo. Além do sistema bicombustível, também passa a adotar o VVT (comando variável), melhorando seu torque em baixas e médias rotações, além de maximizar a potência nos altos regimes. Houve um ganho de 19 cv em relação ao modelo 2014 somente a gasolina.

J2
J2

No caso da grande novidade, está o T5, utilitário-esportivo premium de porte compacto. Ele vai adotar motor 1.5 16V VVT Jet Flex de 127 cv com etanol e 125 cv na gasolina. Ele é o mesmo que já é utilizado no J3 S 1.5 Jet Flex. Esse modelo será o primeiro JAC Motors a receber câmbio automático no mercado brasileiro, com uma caixa CVT. A sua chegada está prevista para meados de 2015.

T5
T5

Geely

EX7
EX7

A novata não fez feio em sua estreia. Em um estande de 1.210m², a Geely expõe onze carros dos modelos EC7, sedã e hatch, o compacto GC2, GX2 (versão off-road do compacto), o SUV EX7 e um carro conceito.Além dos quatro modelos, todos em sua segunda geração, e do carro conceito, a Geely pretende mostrar como a montadora começou em 1997 e, um ano depois, já liberava seu primeiro modelo, o Haoqing SRV, da linha de montagem e, dois anos depois, em 2000, o segundo modelo, o Geely Meiri. E, como a partir de 2009, fez uma série de aquisições estratégicas para conseguir, em curto espaço de tempo, o domínio do conhecimento automotivo.

GC2
GC2

Para o mercado, os atuais dois modelos da Geely Motors – o EC7 GS e o GC2 GL – em comercialização vão ter a companhia de mais dois novos produtos em 2015: o EC7 RV (hatch) e o sedã EC7 com transmissão automática CVT. Em 2016, o GC2 flexfuel. Os seus preços serão definidos somente na ocasião de seus lançamentos.

O Geely EC7 RV traz novidades em relação ao sedã EC7 GS: vem com motor de 1.8 litros, 16 válvulas, cuja potência é de 130,5 cv a 6.100 rpm (com gasolina) e torque máximo de 17,2 Kgfm a 4.400rpm. O câmbio é automático CVT de seis velocidades e também com modo sequencial de troca de marchas.

Já o GX2, O motor é 1.5 litros, que desenvolve 102 cv a 5.800 rpm (gasolina) e 104 cv a 5.800 rpm (etanol), com torque máximo de 13,1 Kgfm a 2.800 rpm.

EC7 Hatch / GX2
EC7 Hatch / GX2
10:11 · 04.11.2014 / atualizado às 10:21 · 04.11.2014 por

Ao mesmo tempo em que as montadoras investiram em carros prontos para atender ao mercado consumidor, não deixaram de lado o aspecto tecnológico e futurista promovido pelos carros-conceito. Praticamente, um modelo era exposto por marca, tanto que para o melhor aproveitamento da leitura, iremos dividir em duas partes essa postagem.. Quanto a questão sair do protótipo e ser fabricado, a maioria não pretende tirar o “conceito” do nome. No máximo, alguns deles prometer dar suas formas ou alguns de seus detalhes como inspiração para posteriores lançamentos. No entanto, dentre as opções exibidas no Salão de São Paulo, há versões que se aproximam de ser exceções para virar realidade nas ruas.

Duster Oroch

Duster Oroch
Duster Oroch

Por enquanto, este é somente um conceito baseado no Duster, nada de nova versão no mercado. Pelo menos não declarado oficialmente pela Renault. Além de ter como base o utilitário da marca, em sua concepção também foi considerado aspectos do  D-Cross Concept, uma outra reedição do Duster, apresentado no Salão de São Paulo de 2012.

Duster Oroch
Duster Oroch

Como destaque está as grandes rodas aro 18 e as duas câmeras traseiras que equipam o veículo por fora. As imagens podem ser visualizadas numa tela dentro do carro e tem ângulo de visão de 80º a 140º. O painel de instrumentos é equipado com uma tela multimídia que permite ver, em tempo real, as imagens capturadas pelas duas câmeras instaladas na cabine dupla, na parte externa do veículo. As câmeras são controladas por um comando rotativo, que fica ao lado do passageiro, no console central.

Kwid Concept

Kwid Concept
Kwid Concept

Assim como o outro conceito da Renault, este também integra tecnologia e os recursos fotográficos que praticamente já acompanham a vida de quem adora uma boa aventura. Com um drone acoplado ao carro, será possível enviar imagens em tempo real aos ocupantes por meio de uma câmera de alta definição. Assim, pode mostrar a situação do trânsito, tirar fotos de paisagem ou detectar obstáculos pelo caminho.

Kwid Concept
Kwid Concept

Outra curiosidade é a posição do volante. Em vez de tradicionalmente na lateral esquerda, ele fica localizado ao centro, assim como o quadro de instrumentos. Dessa forma, o motorista dirige sentado entre os passageiros dianteiros. A troca de marchas é feita por meio de um botão localizado no painel.

Salão de São Paulo2
Kwid Concept

Esse é o primeiro carro-conceito concebido pelas equipes de estilo da marca em vários países, liderado pelo Brasil, com a missão de explorar novos mercados fora da Europa.

Conceito α

Conceito α
Conceito α

Apresentado pela primeira vez no Salão do Automóvel de Pequim, a inspiração de seu conceito vem dos elementos da arquitetura chinesa antiga. De acordo com a Chery, a grade contém elementos yin e yang da cultura tradicional chinesa e as laterais incorporam o elemento água, trazendo fluidez ao modelo.

A motorização prevista desse sedan seria 1.6 turbo, acoplada a uma transmissão automatizada de dupla embreagem e seis marchas. A expectativa é, em dois anos, ter esse conceito na linha de produção da marca.

NSX Concept

honda
NSX Concept

Este é a sua segunda versão em forma de conceito da Honda. Com tração integral, o carro futurista alia esportividade com a economia de ser híbrido. O motor é um VTEC com transmissão sequencial de dupla embreagem (DCT), combinado com um propulsor elétrico e duas unidades elétricas que alimentam diretamente cada uma das rodas dianteiras. O modelo já tem data para sair apenas do protótipo, será um lançamento global em 2015.

FCEV

FCEV
FCEV

Evolução do Honda FCX, mostrada em 2002, a marca traz esse conceito movido a célula de hidrogênio. Uma célula comprime o hidrogênio para transformá-lo em energia e suprir um motor elétrico capaz de gerar 136 cv de potência. O carro tem autonomia de mais de 480 km e a única emissão deste sistema é vapor d’água, com índice zero de poluentes.

PHEV

PHEV
PHEV

A estreante no Salão, a chinesa Geely, também apresentou um carro-conceito. É o FE-7, oficialmente denominado de  Cross Concept PHEV. A sigla resume o conceito Plug-in Hybrid Eletric Vehicle. Ele é movido por um motor à gasolina de 1.8 litros com acoplamento auxiliar de dois motores elétricos.

No modo híbrido (ou seja, com motor à combustão somado ao motor elétrico maior), o outro motor elétrico de menor potência fica desligado. A autonomia total é de 650km, a velocidade máxima é de 190km/h e a aceleração (0 a 100km) é em 10 segundos. Esse conjunto emite 46g de CO2 por quilômetro rodado.

T-ROC

T-ROC
T-ROC

A Volks apresenta uma nova proposta a sua linha de SUV. Em seu design, ele leva um DNA inspirado no novo Golf, mesclando ainda traços de utilitários com ares esportivos ao dispor de apenas de duas portas. A parte do meio do teto divide-se em duas metades, as quais podem ser removidas e guardadas no porta-malas, dando a possibilidade de ser conversível.

T-ROC
T-ROC

O motor é turbodiesel com injeção direta de 184cv e equipado com três modos de direção: “Street”, “Off-road” e “Snow”. O câmbio é automático com dupla embreagem de sete marchas. As rodas são de liga leve de 19 polegadas. Para auxiliar, há o assistente de saída em rampa e o controle de descida.

T-ROC
T-ROC
16:50 · 28.08.2014 / atualizado às 16:55 · 28.08.2014 por

O Ceará até que tentou, mas a região do Vale do Paraíba foi o local escolhido. Com aporte de US$ 530 milhões, a Chery inicia nova etapa no país, já prevendo novos investimentos, com a decisão de construir um Centro de Pesquisa&Desenvolvimento

cheryfab
As instalações industriais ficam na cidade de Jacareí, no Vale do Paraíba, no interior de São Paulo. O investimento totaliza US$ 530 milhões, ou mais de R$ 1,2 bilhão, em duas novas fábricas: a de automóveis, que recebeu aporte de US$ 400 milhões, e a de motores, da Acteco, marca pertencente ao grupo Chery, que contou com investimento de US$ 130 milhões.
Mesmo em momento delicado vivido pelo segmento automobilístico nacional, a Chery manteve sua decisão de investir em Jacareí, por considerar o mercado brasileiro prioridade. “A decisão de ter uma unidade industrial nacional foi tomada em 2009, antes mesmo do anúncio do aumento dos 30 pontos percentuais do IPI para carros importados. Desde lá, passamos por uma série de situações, como o anúncio do Inovar-Auto, e o cenário atual do setor continua não influenciando em nossa decisão. A Chery Brasil será o headquarter da Chery na América Latina”, declara Roger Peng, presidente da Chery Brasil.

Chery QQ
Chery QQ

A aposta e o compromisso da Chery com Brasil podem ser comprovados com o novo investimento já aprovado para a filial brasileira: o país contará com um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, com aporte de R$ 50 milhões. “No futuro, provavelmente a partir de 2018, a Chery terá um automóvel pensado, desenvolvido e produzido especialmente para o mercado brasileiro. O centro de P&D também vai atuar no desenvolvimento de novos modelos para a América Latina”, diz Luis Curi, vice presidente da Chery Brasil.

Celer será o primeiro chinês nacionalizado
Celer será o primeiro chinês nacionalizado

O primeiro modelo a ser fabricado em Jacareí, o Celer, nas versões hatch e sedan, inicia sua produção com mais de 50% de índice de nacionalização, graças a parceria da Chery com diversos fornecedores locais, como Plascar, Metagal, Pirelli, Moura, Bosch, HVCC, Tyco, Johnson Controls, Goodyear, Basf, Petronas, entre outros.

Celer por dentro
Celer por dentro

 

Detalhes do Celer
Detalhes do Celer

Números

Investimento: U$530 milhões (fábricas de automóveis e motores)
Novos Investimentos: R$ 50 milhões para centro de P&D
Área construída: 400 mil m², em um terreno de 1 milhão de m²
Empregos: três mil
Capacidade de produção: 150 mil carros ano
Modelos para produção inicial: Celer e QQ
Vendas Chery em 2013: 8 mil unidades
Projeção para 2014: 15 mil unidades
Nº de revendas: 67 concessionárias
Modelos comercializados no Brasil: Tiggo, QQ, Celer e Face

Concessionária em Fortaleza: Chery Premium – End: Av. Eng. Santana Júnior, 1259 – Fone: 85-4008-7400

09:54 · 15.07.2014 / atualizado às 09:55 · 15.07.2014 por

Modelo de entrada da marca chega com motor 1.0 de três cilindros, mais eficiente e econômico, segundo a Chery, adequando-se às novas demandas do mercado.
A Chery lança no Brasil o QQ com nova motorização. O simpático modelo da marca chega com motor ACTECO 1.0, a gasolina, de três cilindros, que insere a montadora em um mercado de veículos compactos, com motores menores e mais eficientes, alinhada às novas demandas do segmento.
O novo motor desenvolve 69 cv de potência a 6.000 rpm, tem 9,3 kgfm de torque a 3.500 rpm e conta com uma caixa de velocidade manual de cinco marchas. Em relação ao modelo comercializado atualmente, de 1.1 litro, o QQ com nova motorização apresenta ganho em potência, torque, consumo e manutenção do motor.

chery-qq-03

O Chery QQ 1.0 continua sendo o modelo mais completo da sua categoria. Os itens de série incluem ar condicionado, travas e vidros elétricos, rádio com MP3/USB, direção hidráulica, painel digital, airbag duplo e ABS com EBD. O preço sugerido é de R$ 23.990,00 e o veículo já está disponível nas concessionárias e no site da Chery Brasil.

Versão Act
Outra estratégia adotada pela Chery com este lançamento é oferecer ao consumidor duas versões do mesmo modelo: uma versão de entrada, que já vem repleta de itens de série, e outra ainda mais equipada, nomeada QQ Act.
Na versão Act, além dos itens de série da versão de entrada, o veículo oferece ainda sensor de ré, rodas de liga leve, rack de teto e rádio com CD player. O modelo estará disponível a partir de agosto, pelo valor de R$ 25.990,00.

Dimensões
O Chery QQ 1.0 de três cilindros possui distância entre-eixos de 2.340 mm, 3.550 mm de comprimento, 1.495 mm de largura e 1.485 mm de altura. O peso bruto total do modelo é de 1.265 kg. São cinco lugares, 190 L de porta malas e um tanque de combustível de 35 L.
Conforto e segurança
Com linhas harmoniosas e alegres, a nova versão do Chery QQ conta com muitos equipamentos, com excelente relação custo benefício.
Além das melhorias no ganho de potência, torque e economia de combustível, o modelo conta com itens como ar-condicionado, freios ABS c/ EBD, airbag, direção hidráulica, vidro elétricos nas quatro portas, espelhos retrovisores com ajuste elétrico, bancos traseiros bipartidos e rebatíveis, banco do motorista com quatro posições de ajuste, apoio de cabeça nos bancos traseiros, limpador traseiro, trava central sem comando remoto e fechamento automático dos vidros, além de faróis de neblina traseiros e dianteiros, que equipam as duas versões.
A suspensão na dianteira é do tipo McPherson e na traseira conta com estrutura de eixo rígido com molas helicoidais e amortecedores de dupla ação. A transmissão é mecânica de cinco marchas.

chery-qq-2

 

Os freios contam com sistema antitravamento das rodas (ABS) e distribuição de frenagem (EBD), discos na dianteira e tambor na traseira.
Além de todos esses itens de série, a estrutura do QQ destaca-se por importantes itens de segurança, como para-choque com sistema de absorção de impacto programado, carroceria com zona de deformação, coluna de direção colapsável e trava de segurança para abertura dos vidros traseiros. A construção monobloco da carroceria do QQ é inteiramente metálica, formando um habitáculo seguro e protegido para seus proprietários.
O Novo Chery QQ 1.0 será comercializado nas cores Preto, Prata, Branco e Vermelho, todas nas versões metálicas.