Blog do Automóvel

Categoria: Chuvas


15:10 · 31.01.2018 / atualizado às 15:10 · 31.01.2018 por

Coordenador dos Centros Automotivos Porto Seguro ressalta principais itens de segurança


Os meses de janeiro e fevereiro, no Ceará, são acompanhados de uma mudança climática. A pré-estação é caracterizada por chuvas ocasionais em diversas regiões do Estado. Assim, é necessário que os condutores fiquem atentos à manutenção do carro, em busca de aumentar a segurança e evitar transtornos no caminho. Com o objetivo de auxiliar os condutores em seus trajetos diários, o coordenador dos centros Automotivos Porto Seguro, Ronaldo Espindola, destaca algumas dicas para uma condução segura.


Fique atento aos limpadores
Ter uma boa visibilidade é essencial para manter a segurança na época de chuvas, por isso, o limpador de para-brisa deve estar em perfeito estado. Riscos de borracha no vidro e o som emitido pela peça são indícios de que está na hora de mudar a peça.
Verifique os faróis e lanternas
Dias chuvosos requerem o farol aceso, porque tendem ser naturalmente mais escuros. Por isso e por uma questão de segurança, o motorista deve estar atento na revisão das luzes dos faróis e lanternas.


Os pneus devem estar em perfeito estado
A aquaplanagem é um fenômeno conhecido por muitos motoristas, que praticamente perdem o controle do carro devido à falta de contato entre o pneu e o chão. Assim, é essencial que o condutor confira sempre o estado dos pneus, medindo a profundidade dos sulcos dos pneus (ranhuras na borracha) do veículo, pois são eles que apontam a condição atual da borracha.


A manutenção dos freios deve estar em dia
Manter o sistema de freios, que inclui discos, cilindros, etc, em boas condições é essencial para o bom funcionamento do veículo e para garantir a segurança do motorista. Por isso, é importante que o motorista se atente a ruídos ou demora ao frear, pois são alguns indícios da necessidade de manutenção.
Verifique o sistema de circulação de ar
É necessário realizar manutenção das entradas de ar e do sistema de ventilação, independente do veículo possuir ou não ar condicionado, já que, em casos de opacidade do vidro, eles resolvem o problema de maneira mais rápida, evitando que o motorista corra riscos.


E se entrar água no veículo? Em casos de enchentes, não é recomendável que o motorista ligue o carro. Isso porque, a invasão da água pode causar a paralisação e até a perda do motor. O recomendável é que o motorista mantenha a calma e acione o guincho. Após a retirada do veículo com segurança, o motorista deve levá-lo para uma revisão geral.

15:48 · 30.01.2018 / atualizado às 15:48 · 30.01.2018 por

As chuvas começaram no Ceará e em janeiro em boa parte do Brasil. E causam certos transtornos, como enchentes e quedas de árvores. De acordo com a Defesa Civil, apenas em janeiro de 2017, 833 árvores caíram na cidade de São Paulo. Esse problema, além de afetar residências, fornecimento de energia elétrica e atrapalhar o trânsito, pode também atingir carros e resultar até mesmo na perda do veículo

E como saber se o seu seguro de veículos cobre esses acidentes? O especialista da ComparaOnline, marketplace de comparação de seguros e produtos financeiros, tira todas as dúvidas para não ficar sem proteção.
Em primeiro lugar, é importante saber que o seguro é essencial em locais de fortes chuvas. Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline no Brasil, explica que, ao buscar um seguro, é necessário fazer a contratação com cobertura total do bem, também conhecida como cobertura compreensiva. Essa modalidade vale para incêndio, acidentes, furtos, roubos e também fenômenos da natureza, como quedas de árvores, alagamentos e granizo. Dependendo do plano contratado, a cobertura do seguro do auto pode servir também para objetos que caem sobre o veículo numa tempestade, como postes, placas e muros.


O especialista também alerta: “É importante que a cobertura seja compreensiva, pois nos casos de coberturas limitadas, a indenização é dada apenas contra furto, roubo e danos provocados a terceiro, sem incluir problemas decorrentes de causas naturais”, explica Marchetti. Já cobertura de responsabilidade civil costuma ser 40% mais barata do que a cobertura total, mas é preciso se atentar aos detalhes.


“Mesmo se a cobertura incluir danos causados por alagamento, é importante verificar bem as cláusulas, pois a seguradora pode não aceitar ressarcir um motorista que optou por dirigir em uma via alagada. Esse tipo de cobertura vale apenas para situações em que não é possível prever ou evitar o problema. Já no caso de quedas de árvores, o contrato do seguro automotivo não é tão restrito, já que ela é, por definição, difícil de prever ou ser evitada”, finaliza Marchetti.

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs