Blog do Automóvel

Categoria: Dica


03:11 · 26.05.2018 / atualizado às 13:13 · 25.05.2018 por

Um carro com teto solar é objeto de desejo de muitos.. Um dos principais motivos é pela forma que o teto leva mais luz e ar para dentro do carro. Abaixo alguns motivos de porque os tetos solares são tão desejados


O interior do carro é protegido contra barulho mesmo com o teto aberto
Os sistemas modernos de teto têm desenho aerodinâmico e isolamento acústico otimizados. Os defletores de vento são recursos que reduzem o barulho ao dirigir com o teto solar aberto, resultando em maior conforto.
O teto solar e o ar-condicionado trabalham juntos
O teto solar é o complemento ideal para o ar-condicionado, uma vez que oferece uma troca de ar adicional dentro do carro. Em dias mais amenos, o teto solar aberto também é uma alternativa para desligar o ar-condicionado e aproveitar o clima, o que economiza mais combustível.
Sensação de mais espaço interior
Os tetos solares precisam de um espaço mínimo e não atrapalham os passageiros. Com o teto de vidro, a sensação de amplitude e luminosidade dentro do carro é maior, trazendo ainda mais espaço.
Maior valor de revenda
Em diversos sites especializados em compras e vendas, ao procurar veículos do mesmo ano e com próxima quilometragem, os que têm um pacote mais completo de acessórios implicam em uma diferença que pode chegar a 10% no valor do carro. Os tetos solares são os itens que mais influenciam nessa quantia.
Vale a pena experimentar
Considerado um item de luxo altamente tecnológico e com desenho robusto, o teto solar oferece mais status e estilo ao veículo.

10:46 · 25.05.2018 / atualizado às 10:47 · 25.05.2018 por

Família aumentou e está na hora de ter um carro maior para os filhos? Pensando nisso veja nesse infográfico os melhores modelos do mercado para quem tem filhos pequenos e faça sua escolha

04:33 · 04.04.2018 / atualizado às 15:34 · 02.04.2018 por

Falha no catalisador, componente responsável por converter até 98% dos gases tóxicos da combustão, pode acionar o alerta
A preocupação com a redução da poluição proveniente dos carros é fundamental para a saúde da população, especialmente em um país como o Brasil, onde circulam mais de 50 milhões de veículos. O que muitos motoristas desconhecem é que o acendimento da luz de Diagnóstico a Bordo no painel, também conhecida como OBD (On Board Diagnostics), pode ser um sinal de que o carro está poluindo acima dos limites legais. O alerta é da Umicore, empresa referência em tecnologias contra emissões tóxicas.

Responsável por converter até 98% dos gases tóxicos da combustão, o catalisador precisa de revisões periódicas

De acordo com Cláudio Furlan, gerente Comercial da Umicore, essa diagnose avalia todos os componentes que influenciam nas emissões do carro, tendo, inclusive, um código de falha específico para o desgaste acentuado do catalisador.
O catalisador transforma até 98% dos poluentes em substâncias inofensivas, como água, nitrogênio e gás carbônico, e, como qualquer outro componente, precisa passar por revisões periódicas. “O acendimento da luz de OBD pode ser uma indicação de que a peça está degradada e precisa de substituição urgente, pois não realiza a conversão de forma eficiente, fazendo com que o carro libere mais gases tóxicos, elevando a poluição atmosférica”, explica o gerente da Umicore.
A falta de manutenção adequada de outros itens do carro, assim como o abastecimento com combustível de má qualidade e o consumo elevado de óleo lubrificante, reduzem a vida útil do catalisador e, consequentemente, prejudicam o meio ambiente e saúde da população. “Por esse motivo, é importante destacar que os condutores não devem esperar o acionamento da luz do painel para inspecionar o catalisador e outros componentes, respeitando sempre a orientação das montadoras”, alerta o especialista da Umicore.

 

11:59 · 27.03.2018 / atualizado às 11:59 · 27.03.2018 por

Às vezes por falta de tempo não conseguimos fazer a manutenção necessária para manter a pintura do nosso veículo em bom estado. Mas, é importante lembrar que quando um veículo apresenta danificações na lataria, fica mais difícil de ser revendido. Seu estado de conservação estético é um dos fatores mais importantes na hora da venda.
Existem no mercado três tipos de pinturas automotivas: perolizadas, metálicas e sólidas, mas, independentemente do tipo, é necessário tomar alguns cuidados para evitar manchas e oxidações. Estas podem ser irreversíveis e reduzem o valor do seu veículo na hora da revenda.
Então, preste atenção nas dicas de Marcos, criador da AcquaZero, rede de franquias especializada na área de limpeza e conservação automotiva, que tem mais de 240 unidades espalhadas pelo país.


Estacionar o carro embaixo de árvores é ruim
Outro elemento que devemos considerar para conservar a pintura dos veículos é o local onde estacionamos. Parar embaixo de uma árvore, por exemplo, pode não ser o melhor lugar. As flores e folhas podem liberar um tipo de resina que é prejudicial à pintura do veículo. São substâncias ácidas que danificam a pintura do carro caso não sejam removidas logo. Se esses resíduos ficarem por muito tempo na lataria e ficarem expostos ao sol, o processo pode ser acelerado.

Um Fiat 500 Barbie, com pintura especial

Insetos danificam a pintura de forma irreversível
Se você anda com seu carro em rodovias freqüentemente, principalmente no período noturno, fatalmente ele será vítima dos insetos. Os bichos grudam nos faróis, grades e pintura do veículo. Seus fluídos podem danificar a pintura de forma irreversível caso não sejam removidos em até três dias.

Cuidado com a gasolina na lateral do carro após abastecer, ela mancha

Derramamentos acidentais de gasolina
Quando ocorrem derramamentos acidentais de gasolina na pintura é necessário que o local atingido seja lavado com água imediatamente. Se isso não for feito, o verniz pode ser danificado de forma irreversível. Por isso, recomenda-se, também, um enceramento na parte atingida.
As fezes de pássaros
As fezes dos pássaros são muito ácidas e comuns. Elas podem causar danos irreversíveis na pintura do seu carro caso não haja uma intervenção rápida. Portanto, ao identificá-las, lave o local rapidamente.


Vitrificação de Pintura
A vitrificação é um serviço muito recomendado para a preservação da pintura do veículo. Além do brilho, o serviço traz uma excelente proteção para o verniz, protegendo contra males do tempo e todos os itens citados acima. Ela funciona como uma película de celular. É uma camada de vidro aplicada sobre o verniz, protegendo e aumentando a vida útil da pintura do seu carro. Além disso, com função de hidrorepelência (a água não fica parada na lataria do veículo), seu carro permanece limpo por mais tempo e facilita a limpeza do mesmo. É muito importante tomar cuidado na compra deste serviço no mercado, pois hoje muitos selantes são vendidos como vitrificadores, porém não trazem o mesmo resultado.
Limpeza ecológica
Se preocupar com a forma como o seu veículo é limpo faz toda a diferença. Muitas vezes, por falta de conhecimento, a limpeza é feita de forma incorreta, o que pode causar danos na pintura. É recomendado, para carros de uso diário, que o serviço seja feito semanalmente. A utilização do composto (de cera) é interessante, pois quando removido não prejudica a pintura. Além de ser totalmente biodegradável ele deixa a pintura menos abrasiva.

18:30 · 04.03.2018 / atualizado às 18:31 · 04.03.2018 por

Durante a gravidez a mulher precisa tomar várias decisões e preparar muitas coisas para a chegada do novo membro da família. Muitas vezes, a necessidade faz com que ela precise dirigir, mas sempre fica aquela pontinha de dúvida: Será se eu posso fazer isso? Será se é seguro para o meu bebê?


Antes de responder a pergunta, queremos alertar que o uso do cinto de segurança é extremamente eficaz para a PROTEÇÃO da mamãe e do bebê. Nós entendemos que durante a gravidez, utilizar o cinto de segurança pode trazer algum desconforto à mamãe, exatamente por todas as transformações pela qual o corpo está passando. Entretanto, se você não usar o cinto de segurança, vai correr o risco de machucar ou até mesmo matar o seu bebê em caso de acidente ou freada brusca. Você está preparada para carregar essa culpa pelo resto da sua vida? Imagino que não.


Portanto, nada de dirigir sem usar o cinto de segurança, mesmo se você estiver grávida. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, não existe NENHUMA proibição quanto ao fato de dirigir grávida. Entretanto, a grande maioria de especialistas obstetras orientam a dirigir até, no máximo, o oitavo mês de gestação.


Isso se dá por questões de segurança, pois no oitavo mês a barriga já está bem desenvolvida. Dessa forma, o espaço entre você e o volante praticamente não vai mais existir e, em caso de uma colisão ou freada brusca, você pode bater a barriga no volante, mesmo utilizando o cinto de segurança ou então o airbag pode machucar ao ser acionado, pois o mesmo não terá mais espaço para expandir.
Outra questão é que durante a condução do veículo, você pode passar por algum susto ou alguma situação que possa antecipar o parto e seu bebê nascer prematuro.
Converse com o seu obstetra pois cada gravidez é diferente uma da outra. Apesar de legalmente não existir uma proibição formal, pode ser que seu bebê precise de mais cuidados durante sua gestação.
RESUMO
1- A legislação não proíbe que mulher grávida dirija.
2- A maioria dos obstetras recomendam dirigir, no máximo, até o oitavo mês de gravidez.
3- Converse com seu obstetra para saber até quando você pode dirigir.
4- Use o cinto de segurança também se estiver no carro como passageira, mesmo que seja no banco de trás.

05:40 · 18.02.2018 / atualizado às 14:46 · 16.02.2018 por

As férias escolares acabaram e o Carnaval já passou. Porém, mesmo com a volta à rotina do dia a dia é necessário não se esquecer da importância de manter a pintura do veículo conservada. Para ajudar a preservar o brilho e a cor original, o Supervisor de Desenvolvimento da PPG, Ricardo Vetorazzi, dá dicas de como manter tudo em ordem

Esportivo Dodge Dart com pintura fosca

Confira a seguir os detalhes:
Lavagem
“Ao realizar a lavagem em casa, use um sabão de pH neutro. Não utilize gasolina, álcool ou outros solventes na superfície pintada”, alerta Vetorazzi. No caso de eventual queda do sabão, lembra o especialista, é importante lavar a área afetada imediatamente com água. Também é importante secar o carro para evitar o acúmulo de novas sujeiras e manchas na pintura.
Outro cuidado relevante é evitar a utilização de métodos automáticos, caso o veículo esteja recém-pintado. É recomendável recorrer ao método somente 30 dias após o serviço. A mesma lógica vale para a aplicação de cera, mas neste caso depois de 90 dias.


Materiais utilizados
Produtos que utilizam água como base e os de alto sólidos garantem uma durabilidade superior aos convencionais de mercado.
O especialista pondera que o conhecimento do profissional na preparação e aplicação dos produtos é essencial. O ideal é que ele seja qualificado para fazer o melhor uso de um produto com desempenho superior. Boas práticas e conservação da limpeza do ambiente também contribuem para a prolongação da vida-útil da pintura ou repintura.

Um Fiat 500 Barbie, com pintura especial

Evitar maus hábitos
Ainda sobre a vida-útil da pintura e repintura, Vetorazzi afirma que uma boa maneira de preservá-la é não exagerar nos polimentos. Segundo ele, a frequência deles não ajuda tanto na conservação da pintura ou repintura, quanto se imagina. E ainda garante: estes cuidados valem para veículos de todas as cores, inclusive brancos.
“Apesar de, atualmente, as tecnologias de aplicação original serem iguais, a montadora varia a cor do carro, utilizando o mesmo verniz como camada de proteção final da cor, o que nem sempre assegura sua durabilidade”, explica o especialista.
Ele destaca que, caso ocorra algum problema na pintura do veículo, o proprietário deve procurar um profissional qualificado, que fará uma avaliação do reparo que deverá ser feito. Muitas vezes, o reparo é um simples polimento e em outros é necessário remover a tinta e o tratamento começar na chapa do carro.

16:04 · 05.02.2018 / atualizado às 16:04 · 05.02.2018 por

A expectativa é que sejam criados mais 500 postos de trabalho em 2018
A filial de Recife, Pernambuco, do Consórcio Realiza, empresa com 25 anos de atuação no mercado de consórcios, abriu, neste mês, 70 vagas de emprego para a área comercial. Os novos postos de trabalho fazem parte dos planos de expansão da Realiza no estado de Pernambuco, conforme explica o coordenador regional Igor Oliveira. “Esta é a terceira seleção que abrimos, desde o ano passado, quando começamos a atender em Pernambuco. Estamos aumentando nossas representações por outras regiões do estado e esperamos abrir, ainda este ano, mais 500 vagas de emprego”, comenta Igor.


A Realiza estima, para este ano, um crescimento de 60% nas vendas consorciais e a abertura da segunda unidade em Pernambuco. “Nós estamos otimistas, esperamos faturar 30 milhões de reais apenas nos três primeiros meses de 2018. Um crescimento não só da marca, mas das oportunidades no estado”, acredita Igor.
Os interessados nas vagas devem entregar o currículo com foto até dia 5 de fevereiro. Para concorrer, os candidatos devem ter concluído o ensino fundamental ou médio e não precisam ter experiência. “O diferencial da seleção é que todo candidato irá passar por uma capacitação para aprender a desenvolver a função”, destaca o coordenador.
Serviço
Os currículos com foto devem ser entregues até o dia 5 de fevereiro, na sede administrativa, na Avenida Conselho Aguiar, n° 642, bairro do Pina, das 8h às 17h. Mais informações: (81) 3204-5641.
Sobre a Realiza:
Empresa especializada em consórcio com 25 anos de atuação em comercialização de cotas de imóveis, motos, carros e caminhões. Com sede em São Paulo, atualmente a companhia conta com 5 filiais, distribuídas em diversas regiões do Brasil, com mais de 300 profissionais internos e externos, e mais de 30.000 clientes ativos. Está entre as principais empresas de comercialização de consórcio, com alto índice de fidelização de clientes e total credibilidade. A Realiza é autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil e associada à ABAC (Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios). Visite o site: http://www.consorciorealiza.com.br

15:10 · 31.01.2018 / atualizado às 15:10 · 31.01.2018 por

Coordenador dos Centros Automotivos Porto Seguro ressalta principais itens de segurança


Os meses de janeiro e fevereiro, no Ceará, são acompanhados de uma mudança climática. A pré-estação é caracterizada por chuvas ocasionais em diversas regiões do Estado. Assim, é necessário que os condutores fiquem atentos à manutenção do carro, em busca de aumentar a segurança e evitar transtornos no caminho. Com o objetivo de auxiliar os condutores em seus trajetos diários, o coordenador dos centros Automotivos Porto Seguro, Ronaldo Espindola, destaca algumas dicas para uma condução segura.


Fique atento aos limpadores
Ter uma boa visibilidade é essencial para manter a segurança na época de chuvas, por isso, o limpador de para-brisa deve estar em perfeito estado. Riscos de borracha no vidro e o som emitido pela peça são indícios de que está na hora de mudar a peça.
Verifique os faróis e lanternas
Dias chuvosos requerem o farol aceso, porque tendem ser naturalmente mais escuros. Por isso e por uma questão de segurança, o motorista deve estar atento na revisão das luzes dos faróis e lanternas.


Os pneus devem estar em perfeito estado
A aquaplanagem é um fenômeno conhecido por muitos motoristas, que praticamente perdem o controle do carro devido à falta de contato entre o pneu e o chão. Assim, é essencial que o condutor confira sempre o estado dos pneus, medindo a profundidade dos sulcos dos pneus (ranhuras na borracha) do veículo, pois são eles que apontam a condição atual da borracha.


A manutenção dos freios deve estar em dia
Manter o sistema de freios, que inclui discos, cilindros, etc, em boas condições é essencial para o bom funcionamento do veículo e para garantir a segurança do motorista. Por isso, é importante que o motorista se atente a ruídos ou demora ao frear, pois são alguns indícios da necessidade de manutenção.
Verifique o sistema de circulação de ar
É necessário realizar manutenção das entradas de ar e do sistema de ventilação, independente do veículo possuir ou não ar condicionado, já que, em casos de opacidade do vidro, eles resolvem o problema de maneira mais rápida, evitando que o motorista corra riscos.


E se entrar água no veículo? Em casos de enchentes, não é recomendável que o motorista ligue o carro. Isso porque, a invasão da água pode causar a paralisação e até a perda do motor. O recomendável é que o motorista mantenha a calma e acione o guincho. Após a retirada do veículo com segurança, o motorista deve levá-lo para uma revisão geral.

20:58 · 30.01.2018 / atualizado às 16:00 · 30.01.2018 por

Piauí registra alta de quase 6% no preço do etanol; Alagoas tem a gasolina mais cara da região
Os motoristas do Piauí foram os que mais sentiram o aumento no preço do etanol em dezembro, segundo o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), que traz dados de 36 mil postos credenciados de todo o País. O combustível aumentou 5,86% no Estado, com o litro cotado em média a R$ 3,20. Contudo, o resultado ainda não foi suficiente para bater o Ceará, que segue com o maior valor do Nordeste: R$ 3,41. Para os maranhenses, uma boa notícia: o etanol caiu 5,24% e o preço médio foi de R$ 3,41 em dezembro, quase R$ 0,20 a menos em relação a novembro, quando o Estado registrou o maior índice do Nordeste.
O litro mais barato de gasolina foi encontrado na Paraíba, pelo segundo mês consecutivo, com preço médio de R$ 3,94. Em Pernambuco, o valor médio do diesel foi R$ 3,30, o menor do Nordeste.
Confira abaixo a tabela para consulta de cada combustível no Nordeste

15:48 · 30.01.2018 / atualizado às 15:48 · 30.01.2018 por

As chuvas começaram no Ceará e em janeiro em boa parte do Brasil. E causam certos transtornos, como enchentes e quedas de árvores. De acordo com a Defesa Civil, apenas em janeiro de 2017, 833 árvores caíram na cidade de São Paulo. Esse problema, além de afetar residências, fornecimento de energia elétrica e atrapalhar o trânsito, pode também atingir carros e resultar até mesmo na perda do veículo

E como saber se o seu seguro de veículos cobre esses acidentes? O especialista da ComparaOnline, marketplace de comparação de seguros e produtos financeiros, tira todas as dúvidas para não ficar sem proteção.
Em primeiro lugar, é importante saber que o seguro é essencial em locais de fortes chuvas. Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline no Brasil, explica que, ao buscar um seguro, é necessário fazer a contratação com cobertura total do bem, também conhecida como cobertura compreensiva. Essa modalidade vale para incêndio, acidentes, furtos, roubos e também fenômenos da natureza, como quedas de árvores, alagamentos e granizo. Dependendo do plano contratado, a cobertura do seguro do auto pode servir também para objetos que caem sobre o veículo numa tempestade, como postes, placas e muros.


O especialista também alerta: “É importante que a cobertura seja compreensiva, pois nos casos de coberturas limitadas, a indenização é dada apenas contra furto, roubo e danos provocados a terceiro, sem incluir problemas decorrentes de causas naturais”, explica Marchetti. Já cobertura de responsabilidade civil costuma ser 40% mais barata do que a cobertura total, mas é preciso se atentar aos detalhes.


“Mesmo se a cobertura incluir danos causados por alagamento, é importante verificar bem as cláusulas, pois a seguradora pode não aceitar ressarcir um motorista que optou por dirigir em uma via alagada. Esse tipo de cobertura vale apenas para situações em que não é possível prever ou evitar o problema. Já no caso de quedas de árvores, o contrato do seguro automotivo não é tão restrito, já que ela é, por definição, difícil de prever ou ser evitada”, finaliza Marchetti.

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs