Blog do Automóvel

Categoria: Futuro


10:34 · 19.11.2015 / atualizado às 10:34 · 19.11.2015 por

Pesquisas da Volvo Cars sobre carros autônomos estão confirmando uma percepção comum – o trânsito diário está tirando o prazer de dirigir. E em condições de trajetos engarrafados e rodovias cheias, as pessoas estão mais dispostas a delegar o ato de conduzir o veículo

 

Concept 26
Dirigir lendo: utopia  ou realidade próxima?

Com isso em mente, a Volvo Cars desenvolveu o Concept 26, que estará sendo revelado ao público no Salão de Los Angeles, entre os dias 20 e 29 de novembro, nos Estados Unidos.
Seu nome é uma alusão ao tempo médio gasto por um americano no trajeto para o trabalho – 26 minutos. A Volvo Cars acredita que esse tempo pode ser utilizado melhor e está pronta para oferecer a liberdade de escolha ao motorista, permitindo a ele aproveitar a experiência de dirigir apenas quando quiser.
“É tudo voltado para as pessoas. Nossa pesquisa mostra claramente que alguns motoristas vão usar seu período de ida ao trabalho de uma forma mais criativa quando estiverem a bordo de um carro totalmente autônomo, enquanto outros vão apenas sentar, relaxar e assistir a algum vídeo ou música online. A condução autônoma vai tornar isso possível. O Concept 26 foi desenvolvido com base nessa percepção, propondo uma nova experiência a bordo”, explica Robin Page, vice-presidente de Design de Interior da Volvo Cars.
Quando o motorista escolhe passar o comando para o carro, a direção se recolhe, o assento reclina e uma tela ampla surge no painel, permitindo desfrutar o tempo livre da forma que lhe for conveniente.

 

Concept 26
Concept 26, inovador e cheio de tecnologia

O Concept 26 também propõe uma mudança radical no design interior dos automóveis para oferecer um espaço que pode ser usado da forma que os ocupantes desejarem. Isso abre um campo de possibilidades, do entretenimento à provisão de serviços, usando a tecnologia.
“Temos feito grandes esforços para compreender os desafios e as oportunidades que os carros autônomos trarão para as pessoas nos próximos anos. A nova plataforma Scalable Product Architecture (SPA) permite uma abordagem dinâmica e adaptável tanto para a engenharia como para o design, possibilitando trazer esse conceito para a realidade”, explica Peter Mertens, vice-presidente sênior de Pesquisa e Desenvolvimento da Volvo Cars.
O projeto Drive Me prevê para 2017 uma extensa frota de carros totalmente autônomos nas ruas de Gotemburgo, na Suécia. Isso reforça a liderança da Volvo Cars no desenvolvimento de tecnologias de condução autônoma.
“A Volvo Cars foi uma das primeiras marcas a abordar a responsabilidade na autocondução. E nós acreditamos que os fabricantes devem tomar para si a responsabilidade nas ações do carro quando ele está sendo dirigindo no modo 100% autônomo. Se um fabricante não assume essa responsabilidade, significa que não está confiante em sua tecnologia”, explica Peter Mertens.

12:05 · 22.07.2015 / atualizado às 12:05 · 22.07.2015 por

Dois modelos, três opções de motores, preços de R$ 15 mil, R$ 18 mil ou R$ 21 mil. O Nanico, micro carro que tem concepção de um inventor brasileiro, terá motor elétrico, flex, gás natural e até mesmo com placa para bateria solar!

Carrinho surpreende quem vê na rua
Carrinho surpreende quem vê na rua

Isso mesmo! A informação foi concedida a este repórter com exclusividade pelo empresário Henrique Santana, que fez a mediação da fábrica paulista com o governo cearense. O lançamento oficial será entre os dias 10 e 20 de agosto, no Centro de Eventos do Ceará.
A linha de montagem ficará no município de São Gonçalo do Amarante, município distante 65 km de Fortaleza (1h 10 min de viagem). Segundo Santana, a fábrica terá capacidade de entregar 300 unidades por mês, 100 para cada versão, dependendo, claro, do mercado. Cerca de 100 carros já foram encomendados. Ceará dessa vez ganhou a disputa por essa mini montadora – Bahia e Pernambuco também estavam na disputa.

Nanico, o Tata Nano brasileiro
Nanico, o Tata Nano brasileiro

A Nani Car Indústria Automobilística vai produzir dois modelos de micro automóveis: o Nanico Car e o Nanico FS e vai gerar cerca de 800 empregos para a região. De acordo com o físico e diretor do projeto de produção dos veículos da marca, Paulo Roberto da Conceição, como incentivo para a montadora, o Governo do Ceará ofereceu redução de ICMS que pode chegar a 75%, enquanto a prefeitura de São Gonçalo do Amarante doou terreno de 3 hectares para instalação da fábrica, com um incentivo fiscal via redução do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).
“Em um primeiro momento, o Governo do Ceará deve investir cerca de R$ 8 milhões por meio de um financiamento cedido por algum banco que ainda não foi definido”, conta Paulo Roberto. Com esta fábrica, agora serão duas montadoras no Ceará. A  linha de montagem da Troller, que pertence a Ford, está instalada em Horizonte, município a 42 km de Fortaleza.

No primeiro momento a linha de montagem terá capacidade para 300 unidades por mês
No primeiro momento a linha de montagem terá capacidade para 300 unidades por mês

Ficha técnica do Tata Nano brasileiro
O Nanico tem 1,90 metro de comprimento e foi criado pelo designer autodidata Caio Strumiello. Um motor de 125cc, herdado de um scooter, rende de 12 cavalos a 16 cavalos de potência e empurra o carrinho de 242 kg até 80 km/h, mas obviamente velocidade não é seu forte.

nanico4
Além de ser pequeno, ele é econômico, com consumo médio de 30 km/l. O tanque guarda até 4 litros de gasolina, o que permite uma autonomia de cerca de 120 km. Atualmente, versões a gasolina ou a gás natural (GNV) são produzidas artesanalmente em São Paulo, por um preço de R$ 15 mil e R$ 18 mil, respectivamente.

Carro pesa mil quilos
Carro pesa mil quilos

O Nanico Car chamou a atenção do físico Paulo Roberto, que se tornou sócio de Strumiello para desenvolver uma versão elétrica. Os dois esperam parceiros para produção em grande escala. Segundo Roberto, a empresa já tem cerca de 100 encomendas pelo veículo, que será movido inicialmente por motor de 7,5 kW e bateria importados da China. O motor elétrico tem autonomia de 300 km, com velocidade entre 70 km e 80 km.

Fácil para estacionar
Fácil para estacionar

Micro carros são comuns na Ásia. Países como Japão, China, Tailândia e India tem vários modelos. O mais famoso é o Tata Nano, o carro mais barato do mundo, com preço equivalente a menos de R$ 7 mil. Mas não tem itens de segurança como freios ABS ou airbags, o que torna o veículo proibido em mercados como os Estados Unidos, Alemanha ou Brasil. Vamos aguardar para ver os detalhes dos carros na linha de produção no Ceará, para conferir a segurança, estabilidade e desempenho do carrinho.

Diferença entre um carro normal e o micro
Diferença entre um carro normal e o micro

 

Tata Nano, o micro carro indiano mais barato do mundo
Tata Nano, o micro carro indiano mais barato do mundo
15:10 · 10.07.2015 / atualizado às 15:12 · 10.07.2015 por

Volvo_Oncall_botão2

Quem comprar qualquer modelo Volvo em 2020, nenhum ocupante da marca morrerá ou terá ferimentos graves em caso de acidente. Bom, pelo menos esse é o objetivo da empresa sueca que, para isso, segue desenvolvendo novas tecnologias de segurança ativa e passiva.

O segredo? Segundo a montadora é o sistema Oncall, um projeto que está desde 2012 em alguns modelos da fabricante e que na prática, trata-se de um programa de monitoramento e conectividade, ligado a uma central 24 horas, sete dias por semana e que, entre outras coisas, aciona o socorro automaticamente.

De série em todos os carros da marca o equipamento já integra quase 10 mil veículos no Brasil. “Este sistema é pioneiro no Brasil e é extremamente importante para o nosso projeto de ter um carro totalmente seguro até 2020”, disse Jorge Mussi, executivo da Volvo.

Como funciona

Caso haja o acionamento do airbag, a central é avisada e entra em contato com o motorista, caso ele não responda, a central chamará uma ambulância para o local, além de avisar a polícia e os bombeiros. Em três anos, 138 acidentes foram registrados pela central, sendo que em nenhum deles houve vítima fatal ou mesmo machucado grave.

Volvo On Call Buttons
Volvo On Call Buttons

Um outro fato importante do sistema é a recuperação do veículo em caso de roubo, que no Brasil teve 100% de sucesso nos 34 casos em que a central foi avisada. Ao notar que o veículo foi furtado ou roubado, o motorista entra em contato com a central que faz o rastreamento. A central aguarda até que o bandido pare o veículo (até mesmo em um farol) e trava o motor, não deixando mais o ladrão ligar o carro. Vale ressaltar que a central vai monitorando o veículo e aguardando o momento ideal para a paralisação do motor, evitando que ele seja travado com o carro em movimento, o que poderia provocar um acidente.

Além disto tudo, o cliente tem acesso a muitos outros serviços pelo aplicativo, como: verificação do nível de combustível e a autonomia do veículo, a data da próxima revisão, a procura do carro no estacionamento.
O sistema permite também ligar o carro pelo aplicativo para que o ar-condicionado refrigere a cabine antes de o motorista entrar e destravar as portas à distância. Em caso de quebra, a central enviará um guincho até o local e providenciará um carro reserva se necessário.

O veículo é equipado com um botão que faz o contato direto com a central, caso o motorista não tenha como ligar ou acessar pelo aplicativo. Em três anos, a central recebeu aproximadamente 34 mil chamados, grande parte apenas para testar o equipamento.

11:36 · 03.07.2015 / atualizado às 11:36 · 03.07.2015 por

15_zf_trw_higway_driving_assist

Você já pensou em responder um e-mail ou ler um livro enquanto dirige? Parece coisa surrealista, não é? Porém, no futuro, cenas assim têm grandes chances de serem normais no futuro próximo. É pensando nisso que o grupo ZF, um dos três maiores fornecedores automotivos do mundo, apresentou nesta semana, em Potsdam, na Alemanha, o Highway Driving Assist – um sistema que esterça, freia e acelera automaticamente acima de 40 km/h.

Para “dar vida a novidade”, basta entrar em uma estrada, apertar o botão que aciona a tecnologia e pré-definir uma velocidade, que será mantida até que o carro encontre um veículo mais lento à sua frente, ou se outro automóvel atravessar a faixa. O motorista também pode determinar a distância que deseja estar do carro da frente. Pronto, aí é só abandonar o volante.

Acertando o caminho

Ainda há outras duas funções para o sistema. O Highway Driving Assist faz uma espécie de varredura das marcações da pista. O objetivo é manter o carro no centro da faixa, já que o motorista não estará segurando o volante, que pode ser assumido a qualquer momento. Caso o condutor queira mudar de faixa, é preciso verificar se a pista está livre e acionar a alavanca da seta – o carro mudará de pista sozinho.

ZF salienta que a tecnologia deve estar pronta para ser comercializada em apenas dois anos, mas que a viabilização do sistema dependerá das montadoras e da legislação de cada país. O veículo de demonstração utilizado era equipado com um radar AC1000 e uma câmera de vídeo S-Cam 3 da ZF TRW. “A fusão dos dados entre câmeras e radares a cada 30-40 milissegundos ajuda a confirmar se determinada situação requer uma intervenção dos sistemas de bordo, como, por exemplo, da função de frenagem rápida pelo programa eletrônico de controle de estabilidade para a função de frenagem automática de emergência”, afirmou durante o evento Ken Kaiser, vice-presidente de engenharia da unidade global de eletrônica da ZF TRW.

De acordo com a marca, a câmera de vídeo S-Cam 3 começará a ser montada em uma série de sedãs do segmento compacto e crossovers na Europa, América do Norte e Ásia até o final de 2015. A próxima geração, a S-Cam4.x, terá lente tripla, que inclui uma lente telefoto para melhor capacidade sensorial de longa distância e uma lente fisheye (olho de peixe) para perto.

Fonte: Auto Esporte

09:20 · 25.06.2015 / atualizado às 09:20 · 25.06.2015 por

32846

Depois do teaser da semana passada, a Mini mostra mais imagens e informações da segunda geração do Clubman. O maior Mini já fabricado possui, ao todo, seis portas, contando as do porta-malas. O design não surpreende, pois a Mini já havia declarado que o modelo seria muito parecido com o protótipo mostrado em Genebra (Suíça).

Especificações técnicas ainda não foram reveladas, mas o Clubman deve manter as mesmas proporções do conceito: 4,2 m de comprimento, 1,8 m de largura e 1,4 m de altura. Comparado ao modelo anterior, o Clubman é 26 cm mais longo, 16 cm mais largo e 2,4 cm mais alto.

32857
Para quem tem curiosidade, o modelo utilizará os mesmos motores dos Mini recentes, 2.0 turbo de 192 cv de potência e 28,5 mkgf de torque. Depois de um certo tempo no mercado, haverá uma versão John Cooper Works com 231 cv e 32,6 mkgf. As vendas na Europa começam pouco depois de sua apresentação em Frankfurt (Alemanha), em setembro. A Mini afirma que ainda não tem informações sobre a importação do modelo para o Brasil.

Fonte: UOl

 

32844

11:39 · 11.05.2015 / atualizado às 13:29 · 11.05.2015 por

Um protótipo de carro voador, aperfeiçoado desde outubro do ano passado, caiu durante testes na Eslováquia, na última sexta-feira (8). O AeroMobil era pilotado pelo fundado da empresa, Stefan Klein, que sobreviveu ao acidente graças ao paraquedas, que amorteceu a queda do carro.

Carro voador vem sendo aperfeiçoado desde outubro FOTOS: DIVULGAÇÃO
Carro voador vem sendo aperfeiçoado desde outubro FOTOS: DIVULGAÇÃO

Segundo comunicado da empresa, o piloto, Stefan Klein, voava a 300 metros de altitude, tendo decolado do aeroporto de Janíkovce. Durante o voo, “encontrou uma situação inesperada” e precisou acionar o paraquedas do veículo. O equipamento de segurança, conforme a nota, “aterrissou o veículo sem causar qualquer ferimento ao piloto”. O carro voador, porém, ficou destruído.

O AeroMobil está no terceiro protótipo e pode trafegar normalmente como um carro de passeio. Ele possui dois lugares, para motorista e carona. Para voar, abre as asas dobráveis posicionadas acima no capô, além de acionar hélices na traseira.

Klein está há vinte anos trabalhando no desenvolvimento do veículo.

Confira mais imagens do AeroMobil:

aeromobil1

 

aeromobil3

 

aeromobil4

 

Veja vídeo do veículo em ação:

YouTube Preview Image

 

10:03 · 28.04.2015 / atualizado às 10:03 · 28.04.2015 por

Serviço_estrutura-de-fibra-de-carbono_carro

Após ter induzido o material em modelos experimentais e carros de baixo apelo de vendas, a Ford, montadora de carros norte-americana, comunicou que vai buscar novas formas de uso da fibra de carbono em carros de grande volume, isto é, aqueles que têm boa saída nas concessionárias.

Vantagens

Bem mais leve do que materiais tradicionais, a fibra de carbono é usada para reduzir o peso e portanto obter maior relação peso potência nos carros, reduzindo o uso de combustível e consequentemente diminuindo também as emissões de poluentes.

Hoje em dia, a Ford está buscando reduzir os custos da fibra de carbono para que possa utilizar o material também em carros de produção em massa.

O alumínio é outro material utilizado pela indústria para redução do peso dos veículos automotores, assim como o magnésio e outros polímeros, como o GFRP (plásticos reforçados com fibra de vidro).

As exigências do mercado em relação à preservação do meio ambiente e à redução da poluição faz a indústria pesquisar materiais cada vez mais leves, que proporcionem melhorias na busca por um ambiente menos agressivo ao homem.

 

 

11:47 · 24.04.2015 / atualizado às 11:47 · 24.04.2015 por

peugeot-rcz-r-(13)

No Salão de Xangai, o chefão da Peugeot, Maxime Picat, anunciou que o RCZ não terá substituto. Ano passado, Picat havia anunciado que alguns modelos seriam descontinuados, mas o RCZ receberia uma segunda geração baseada na plataforma EMP2. Entretanto, o projeto está, por fim, descartado.

“O RCZ é encantador, mas é melhor focarmos em modelos mais importantes de nossa gama. Sair do senso-comum é algo para as marcas Premium. Para nós, é uma distração” disse Picat em uma entrevista a revista británica Autocar. Como parte do programa “Back in the Race”, que começou após o Grupo PSA chegar à beira da crise, Peugeot e Citroën se comprometeram a reduzir o número de veículos em linha de 26 para 12 até 2022.

O RCZ chegou na plataforma do 308 em 2009, com design ligeiramente inspirado no Audi TT. O modelo recebeu sua primeira reestilização em 2013. No mercado argentino, o RCZ vendeu mais que o modelo da Audi, mas isso não se repetiu na Europa. O modelo teve superioridade ao rival da Audi apenas na França e Espanha. Um levantamento do mercado argentino mostra que, desde o inicio do ano, o RCZ vendeu apenas três unidades.

A Peugeot chegou a cogitar a venda do RCZ R no país vizinho, mas voltou atrás por causa das altas taxas tributárias. O modelo é oferecido com opções de 163 cv e 200 cv, sempre com motor 1.6 turbo.

14:26 · 08.04.2015 / atualizado às 14:26 · 08.04.2015 por

Nissan apresenta nova geração do sedã Maxima no Salão do Aut

Por que os salões automotivos são importantes? Resposta: para mostrar novidades mesmo que seja um carro conceito, não é? E olha, não se engane, carro conceito é o veículo que amanhã poderá andar na rua, certo? Por isso,  as montadoras sempre reservam suas principais novidades para este tipo de evento.

No Salão de Nova York, por exemplo, que vai até o próximo dia 12, não poderia ser diferente, a Nissan apresentou o Maxima 2016, um sedan grande que tem um desenho completamente novo, focando nos “apaixonados por carros”.

2016 Nissan Maxima

O motor é um 3.5 V6 de 300 cavalos, que traz mais de 60% de componentes novos, em comparação com a versão passada. As mudanças no motor fizeram da nova geração 15% mais econômica. O câmbio é a nova geração da transmissão CVT Xtronic.

Conheça alguns itens de série que equipam o novo Maxima: kit multimídia com tela sensível ao toque, GPS, rádio por satélite, entre outras funções, sistema de aviso e colisão frontal, piloto automático, sistema de frenagem emergencial, sistema que monitora os padrões de condução para alertar o motorista sempre que ele estiver desatento, entre outros. O carro estreia no mercado estadunidense em junho. Não há previsão de chegar ao Brasil.

Nissan Maxima 2016

14:40 · 23.02.2015 / atualizado às 14:40 · 23.02.2015 por

Motor-Fox-3-cilindros-620x465

Para muitos, a questão de ter somente 3 cilindros já causa um certo desconforto e desconfiança. Para outros, é sinônimo de inovação. Então vamos esclarecer algumas dúvidas: o motor 3 cilindros é mais fraco? Para especialistas, a questão de ter 3, 4, 6, 8 ou quantos cilindros quiser, não tem nada a ver com a questão de potência do motor. O que determina a potência do motor é o torque e a rotação. Já o torque é determinado pela quantidade de cilindradas cúbicas do motor. Aí podemos dizer que, quanto maior o cilindro do motor, mais torque ele pode ter, mas não tem nada a ver com quantidade de cilindros, e sim com o tamanho dos mesmos.

Ele é mais econômico? Até o momento, segundo experts, não existe nenhum indicador de que seja mais econômico, até mesmo em comparação aos motores de 4 cilindros, desde que sejam comparados em igualdade de cilindradas cúbicas.

O motor 3 cilindros anda menos? Essa também pode ser respondida com a primeira questão: o que determina a velocidade de um carro, tirando a estabilidade, aerodinâmica e mais alguns itens, é a potência do motor, que acaba sendo determinada pelas cilindradas cúbicas do mesmo.

Vantagens e desvantagens

Uma das citadas nesses motores é o uso diário urbano, onde é necessário sempre o anda-para-anda do trânsito. Tem também a questão de 3 cilindros exigir uma manutenção menor em comparação ao 4 cilindros, pelo fato de ter 1 cilindro a menos, em consequência, menos peças para manutenção. A desvantagem citada é o uso em rodovias, onde pode gerar desconforto e barulho, pois trabalharia com o máximo de sua capacidade.

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs