Blog do Automóvel

Categoria: Montadora


14:16 · 26.06.2015 / atualizado às 14:16 · 26.06.2015 por

novo-chevrolet-cruze-4

Depois do disse-me-disse, teasers, a GM resolveu abrir o jogo, pelo menos em fotos. De cara, mostrou a segunda geração do Chevrolet Cruze para a América do Norte e América Latina. Com contornos bem mais arrojado, graças aos faróis de led mais afilados, grade e lanternas redesenhadas, o modelo ganhou mais curvas e vincos para acentuar seu apelo esportivo. Suas proporções também mudaram e influenciaram na aparência. Segundo a montadora, o modelo cresceu está 6,8 cm no comprimento e está 2,5 mais baixo. Mas, segundo a fabricante, as mudanças mais relevantes estão escondidas debaixo da maquiagem e também do capô.

“Não se apresse”

Com a previsão de chegar às lojas norte-americanas no início do ano que vem, o modelo também já tem data para estrear no Brasil: ele desembarca por aqui no fim de 2016, importado da Argentina, onde será produzido.

Mais magro

Mais rígida e leve, graças ao emprego de materiais como o alumínio, a nova arquitetura pode acolher uma suspensão traseira independente, também feita de alumínio. Ao todo, o carro perdeu 113 kg comparando com o seu antecessor.
novo-chevrolet-cruze-5

Para perder a fama de gastão, o modelo também recebeu uma motorização inteiramente nova associada ao sistema start/stop. Mais eficiente, o novo 1.4 turbo com injeção direta e bloco de alumínio é capaz de entregar 154 cv de potência e 24,4 kgfm de torque. Para ser comercializado no Brasil, esse bloco será convertido em flex, para rodar tanto com gasolina quanto com etanol. Isso significa um ganho de 10 cv em relação ao 1.8 flex ofertado atualmente sob o capô do modelo no país. As opções de câmbios seguem as mesmas, apesar dos ajustes: manual ou automático de seis marchas. Com a caixa automática, a Chevrolet afirma que o carro pode ir de 0 a 100 km/h em 8 segundos.

interior-do-novo-chevrolet-cruze

Mais antenado

Por dentro, o Chevrolet não só promete mais espaço para os ocupantes, como também mais entretenimento. Conforme a marca, o carro ganhará a nova geração do sistema multimídia Mylink, que passará a ser compatível com o Android Auto do Google e o CarPlay da Apple. Isso significa que será possível ampliar a integração entre os recursos do carro e dos smartphones. A segurança a bordo também será reforçada. O Cruze virá de série com 10 airbags, freio a disco nas quatro as rodas, câmera de ré, alerta de colisão frontal, detector de ponto cego, monitoramento de pressão dos pneus e luzes diurnas de LED.

14:04 · 19.06.2015 / atualizado às 14:04 · 19.06.2015 por

Harley-Davidson-Street-Bob

A Harley-Davidson convoca um recall de 149 unidades da moto Street Bob. A causa?  Segundo a fabricante é devido a uma falha no refletor traseiro e no escapamento. As motos são ano modelo 2015 e foram fabricadas em 2014 e 2015. Os chassis variam de 9321GX4J0FD300029 a 9321GX4J9FD310333 e de 9321GX4JXFD300698 a 9321GX4JXFD310681.

De acordo com a empresa, as unidades em questão contam com um refletor traseiro de dimensão incorreta, fazendo com que a placa da moto cubra esta peça. Assim, outros motoristas podem ter dificuldade em avistar a moto, aumentando o risco de acidente grave, com riscos de danos materiais e físicos ao motociclista e terceiros. Além disso, as motos podem contar com um silencioso do escapamento inadequado, fazendo com que a emissão de ruído da moto seja acima do permitido pela legislação brasileira.

O conserto é gratuito, conforme exigido em lei, e leva cerca de uma hora para ser concluído. Para reparar os defeitos, o consumidor deve entrar em contato com a marca pelo telefone 0800-724-1188 (de seg. a sex., das 8h às 18h, exceto feriados) ou pelo email sac@harley-davidson.com.br para agendar o serviço. Os proprietários das motos listadas também receberão uma carta comunicando sobre o recall.

15:08 · 17.06.2015 / atualizado às 15:08 · 17.06.2015 por

Nova imagem.10A montadora inglesa Land Rover, cujo o dono é indiana, a Tata, reuniu as quatro gerações do SUV Range Rover para comemorar os 45 anos da linha. De volta ao tempo, foi em 1970 que o primeiro modelo de luxo foi revelado. Ele tinha apenas duas portas e um motor V8. O veículo também era equipado com quatro discos de freios e tração integral.

Onze anos depois,  a empresa britânica lançou um modelo de quatro portas, enquanto a primeira versão diesel foi introduzida em 1986. Três anos mais tarde, a Range Rover se tornou o primeiro SUV a oferecer freios ABS e, em 1992, a marca voltou a inovar e apresentou o primeiro utilitário urbano com controle eletrônico de tração e suspensão pneumática automática.

A segunda geração foi revelada em 1994, com motor diesel de 2.5 litros, além de dois blocos V8 a gasolina, um de 3.9 litros e outro de 4.6 litros. Em 1999, a Land Rover revelou a edição especial Linley, com pintura preta e estofamento de couro preto.

Já na terceira geração da Range Rover chegou bem maior e mais espaçosa em 2001. A gama recebeu uma série de motores novos durante os anos que ficou no mercado, incluindo um motor V8 sobrealimentado de 4.2 litros em 2005, o motor diesel TDV8 em 2006 e um bloco a gasolina de 5.0 litros em 2008.

Nova imagem.11
As quatro gerações juntas

Última geração

A quarta e atual geração da Range Rover foi lançada em 2012 como o “primeiro SUV todo em alumínio do mundo”. Em março deste ano, a empresa revelou a versão Range Rover SV Autobiography, projetada para ser a mais luxuosa Range Rover já criada.

 

 

15:58 · 30.04.2015 / atualizado às 15:58 · 30.04.2015 por

Um dos carros mais queridos do Brasil completa 35 anos no País. O Volkswagen Gol chega a linha 2016 com incrementos em sua lista de equipamentos de série, mas amarga ainda a perda da liderança e figura agora entre os dez mais vendidos, variando entre a sexta e a oitava colocações

GOLLINH
Entre as novidades da linha 2016 do Gol estão mudanças no acabamento e a adoção de detalhes cromados nas versões Comfortline e Highline. O Gol passa a contar com retrorrefletores nos para-choques traseiros para todas as versões.
Nestes 35 anos, o Volkswagen Gol acumula 27 anos consecutivos na liderança do mercado nacional. Projetado e desenvolvido no Brasil, o Gol foi lançado no dia 8 de maio de 1980 e está em sua 5ª geração, como protagonista de diversas marcas, recordes e inovações do setor. O modelo acumula 8,7 milhões de unidades produzidas, sendo que 7.755.071 unidades foram produzidas no Brasil e as demais em outros países como por exemplo, na Argentina, com peças fabricadas no Brasil.
Além disso, o Gol soma 6.581.972 unidades comercializadas no mercado nacional e 1,2 milhão de unidades exportadas para 66 países, sendo o automóvel nacional historicamente mais produzido, comercializado e exportado da indústria nacional.
O Gol também é o 8° modelo mais produzido do Grupo Volkswagen no mundo e o 7º mais produzido da marca Volkswagen no mundo. Antes dele os mais produzidos são, na ordem: Golf, Beetle, Jetta (incluindo Bora, Vento e Sagitar), Polo (hatch), Passat (incluindo Santana), Tranporter e Audi A4.

Linha do Tempo
A trajetória do Gol tem uma base sólida: ele foi criado pensando no Brasil e nos motoristas brasileiros, mas ultrapassou fronteiras. O projeto, iniciado em 1976, foi desenvolvido levando em conta as condições de uso no País, juntamente com as necessidades e aspirações dos consumidores nacionais, enfatizando a resistência, economia e durabilidade. Tudo isso com capacidade para levar cinco pessoas e bagagem com conforto e um visual moderno e equilibrado, capaz de despertar a atenção por onde passasse. Para completar, um nome com profunda ligação emocional num País onde a paixão pelo futebol transcende os limites do esporte, confundindo-se em alguns momentos com civismo e orgulho nacional.

Primeiro Gol, lançado em 1980
Primeiro Gol, lançado em 1980

O primeiro Gol tinha motor refrigerado a ar, com 1.300 cm³ e 47 cv (uma variação do usado no Fusca, com que conviveria até 1986) e câmbio com quatro marchas. Suas linhas eram inspiradas nas do Passat, modelo de porte médio da Volkswagen que fazia sucesso na época. Com carroceria tipo hatch e perfil aerodinâmico, o primeiro Gol era oferecido nas versões S e L, ambas com duas portas. Entre os anos 1970 e o final da década de 1990, com raras exceções, carros com quatro portas não tinham aceitação no mercado brasileiro.
Já em 1981 o Gol ganhou um motor mais potente, com 1,6 litro e 67 cv, também refrigerado a ar. A primeira versão com motor de quatro cilindros em linha, com refrigeração líquida e câmbio de cinco marchas, foi lançada em 1984. Logo em seguida viriam os motores 1,6 litro e o primeiro Gol GT, com 1,8 litro.
Em suas cinco primeiras gerações, o Gol passou por uma contínua evolução tecnológica, introduzindo no país novidades que revolucionaram a indústria nacional. O Gol GTI, em 1989, foi o primeiro carro brasileiro com injeção eletrônica, com um sistema analógico que teve que ser totalmente desenvolvido no País, já que na época a importação de equipamentos digitais, disponíveis no exterior, era proibida. A injeção eletrônica multiponto, já com sistema digital, um importante avanço, passou a ser oferecida em 1997.
Em 2003, o Gol Total Flex foi o primeiro automóvel capaz de rodar com gasolina, álcool ou qualquer mistura dos dois combustíveis, abrindo a era dos motores flexíveis que hoje dominam o mercado brasileiro. Outro marco da história do Gol foi a introdução dos motores 1.0 com 16 válvulas e 1.0 turbo 16 v. Acompanhando uma nova tendência de mercado, o carro também passou a ser oferecido com o câmbio automatizado I-Motion e, com foco na mobilidade sustentável, a Volkswagen lançou em 2010 o Gol Ecomotion, equipado com diferencial alongado, pneus com menor resistência à rolagem e indicador de consumo instantâneo no painel de instrumentos.

Gol GTi 1993
Gol GTi 1993

Família Gol
O Gol foi também o primeiro veículo da Volkswagen do Brasil criado para dar origem a uma família de veículos. Dele derivaram o sedã Voyage, a station wagon Parati e a picape Saveiro – modelos muito bem acolhidos pelo consumidor brasileiro. Na década de 1980, a Parati foi o carro de desejo das famílias brasileiras de classe média, resultado de sua concepção prática, espaço interno e confiabilidade mecânica.
Lançado em 1981 em duas versões, ambas com duas portas, já com motor de 1,5 litro refrigerado a água, o sedã Voyage também foi bem acolhido no mercado brasileiro. A versão inicial do Voyage deixou de ser fabricada em 1996, tendo vendido mais de 700 mil unidades. O sedã voltou ao mercado em 2008, com plataforma inteiramente nova, com motor transversal. Desenvolvido simultaneamente com o Gol G5, o Voyage chegou com quatro portas e linhas modernas, marcadas pela suavidade, em versões com motores 1.0l ou 1.6l.

Gol 1994
Gol 1994 (Bolinha)

 
A picape Saveiro, lançada em 1982, é outro membro de sucesso da família Gol. Ela chegou ao mercado com duas versões, S e LS, com motor de 1.600 cm³ refrigerado a ar, com versões movidas a álcool ou gasolina, e câmbio de quatro velocidades. Entre 1989 e 1991, a Saveiro teve uma versão movida a diesel que, embora custasse mais caro, foi bem acolhida pela grande economia no consumo de combustível. A opção foi abandonada devido à mudança da legislação, que restringiu o uso do diesel para veículos de maior porte e utilitários voltados para o off-road pesado.
Totalmente nova, baseada no Gol G5, a atual geração da Saveiro chegou em 2009, equipada com o motor EA-111 1.6l VHT montado transversalmente e a transmissão MQ200. As caixas de rodas traseiras, mais estreitas, permitiram a ampliação da caçamba. Com design totalmente novo, a Saveiro foi lançada oferecendo também a opção de cabine estendida. Em fevereiro de 2010, a Volkswagen lançou a versão aventureira da picape, a Saveiro Cross, e em agosto de 2014, a Cabine Dupla.

O Gol “Bolinha”
A primeira grande transformação do Gol aconteceu em 1994, com o lançamento da segunda geração do modelo, desenvolvida a partir de uma pesquisa que apontou o que deveria ser aperfeiçoado na opinião dos proprietários do carro. O design arredondado e inovador logo motivou o apelido carinhoso de Gol “Bolinha”.
O Gol Geração II ganhou mais espaço interno, porta-malas maior, mais segurança e menor nível de ruído, já adaptado aos novos padrões mundiais de proteção ambiental, com componentes antipoluentes, utilização de materiais recicláveis e produtos naturais. Em 1998 surge a versão quatro portas, uma resposta à nova tendência do mercado brasileiro, já influenciado pelos modelos chegados ao país desde o início da década com a abertura das importações de veículos.

Gol lançado em 1999, Geração 3
Gol lançado em 1999, Geração 3

Geração III
Lançada em maio de 1999, a terceira geração do Gol deu ao carro novas linhas, com um caráter mais esportivo. A nova linha também introduziu novos padrões de qualidade na fabricação do carro: maior uniformidade e menores folgas nas junções dos painéis da carroceria, reforço estrutural minimizando as torções do monobloco, maior uso (70%) de chapas zincadas, resistentes à ferrugem, e novos tecidos e materiais de revestimento interno. O Gol Geração III foi o primeiro carro do segmento, no Brasil, a oferecer cinco anos de garantia contra a corrosão.
Em 2001, o Gol superou o Fusca como carro mais vendido no Brasil. Outro fato marcante da terceira geração do Gol foi a introdução do motor 1.6 Total Flex, em março de 2003, tornando o carro precursor da tecnologia flexível, que iria tornar-se dominante na indústria automotiva brasileira. Outra novidade do Geração III foram os módulos opcionais de personalização, permitindo aos compradores maior flexibilidade na aquisição de componentes adicionais. Em 2003, o Gol atingiu o marco de quatro milhões de unidades produzidas.

 

Gol ano 2005
Gol ano 2005

Gol G4
A quarta geração do Gol chegou no mês de agosto de 2005. O carro mais vendido do país ganhou um design com linhas mais limpas e arredondadas, reforçando seu caráter de robustez e esportividade. A nova traseira do Gol G4 também contribuiu, com a adoção de elementos circulares nas lanternas e de um novo aerofólio, integrado à tampa do porta-malas. O para-choque integrado à carroceria contribuiu para dar uma impressão de maior porte, além de melhorar a visibilidade. Na dianteira, o novo design destacava o elemento em “V”, alinhando o carro com a identidade mundial da marca Volkswagen.

Gol G5 na prancheta de design
Gol G5 na prancheta de design

Gol G5
Uma total renovação marcou a introdução da quinta geração do Gol. Chamá-lo de Novo Gol não foi exagero: aguardado pelo mercado com imensa expectativa, o carro ganhou uma nova plataforma, com o motor e câmbio posicionados transversalmente, maior largura e maior altura. A nova arquitetura permitiu encurtar a carroceria e, simultaneamente, aumentar o conforto interno. Uma nova suspensão e sistema de direção, inspirados nos do Polo, deram ao carro mais estabilidade e uma dirigibilidade nitidamente superior.
Um ano depois, o Gol G5 passou a oferecer, como opcional, a nova transmissão automatizada I-Motion, um importante passo para, mais uma vez, atender à evolução do mercado brasileiro. Com custo muito inferior ao dos câmbios automáticos convencionais, o sistema automatizado proporciona o conforto das trocas de marchas automáticas, apreciado sobremaneira no trânsito pesado das grandes cidades, sem prejuízo no desempenho e consumo de combustível.
Em 2010, uma grande festa realizada em São Paulo, no Sambódromo do Anhembi, marcou os 30 anos do Gol, com a presença de dezenas de milhares de pessoas, em grande parte proprietários do carro e suas famílias. Na ocasião, pela primeira vez um Gol recebeu placas pretas, privativas de veículos históricos em perfeitas condições originais. Vários shows abrilhantaram o evento, no qual foi apresentado o protótipo da versão Vintage, que seria produzida no início de 2011 numa limitadíssima e disputada série especial com apenas 30 unidades.

Novo Gol
Lançado em julho de 2012, o Novo Gol trouxe o design mundial da marca e mais inovação tecnológica, além de recursos que tornaram o modelo um dos carros mais atraentes e avançados em seu segmento de mercado. A nova linha também trouxe evolução em sua motorização 1.0 e novos equipamentos de série.
Além da evolução visual e da reestruturação da oferta de configurações, o Novo Gol recebeu uma arquitetura eletrônica completamente nova, uma das mais avançadas e complexas de sua categoria. Esse novo “esqueleto” eletrônico possibilitou a instalação de vários equipamentos inéditos no seu segmento.
Entre eles está o “Comfort Blinker”, item que possibilita que o motorista, com um leve toque na alavanca de seta, indique a direção que pretende ir, sem necessariamente acionar a alavanca de seta completamente. Outro benefício da nova arquitetura é a inclusão do sistema ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), herdado dos veículos alemães mais sofisticados do mercado.
O ESS funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Caso o motorista pressione o pedal de freio de forma acentuada, mantendo uma frenagem mais consistente, o sistema de segurança aciona as luzes traseiras de frenagem de forma intermitente. Após essa frenagem, com o veículo em estado estático, as luzes de freio param de piscar e o ESS aciona as luzes de pisca-alerta, indicando que o veículo parou.

O Gol em números:
• 27 anos consecutivos como o mais vendido no mercado nacional, é o carro que se manteve na liderança pelo maior período de toda a história da indústria no País
• 6.581.972 unidades comercializadas no mercado nacional
• 1,2 milhão de unidades exportadas para 66 países
• 8,7 milhões de unidades produzidas desde seu lançamento incluindo os períodos quando foi produzido na Argentina e Irã
• 7.755.071 unidades produzidas no País
Pioneirismo do Gol:
• Primeiro automóvel brasileiro com injeção eletrônica (Gol GTI, em 1989)
• Primeiro a usar o motor brasileiro 1.0 de 16 válvulas
• Primeiro carro com motor flexível do Brasil (Gol TotalFlex, em 2003)
• Primeiro automóvel de entrada com motor flexível (Gol 1.0 TotalFlex, em 2005), popularizando a tecnologia
• Primeiro veículo a ultrapassar a marca de 3,5 milhões de unidades produzidas no Brasil, superando o Fusca

 

10:53 · 16.03.2015 / atualizado às 10:53 · 16.03.2015 por

BMWSrie1abre1

A BMW anunciou o começo da fabricação do Série 1 na fábrica em Araquari (SC). Na prática, o carro começou a ser feito no Brasil no início do mês e deverá chegar às lojas nos próximos dias, em três versões. Delas, a mais em conta é o 120i ActiveFlex que tem preço sugerido de R$ 115.950. Vem com motor 2.0 turbo de 184 cv, potência para acelerar de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos, de acordo com a fabricante. A versão 120i Sport GP sai por R$ 126.950 e ainda conta com ar-condicionado digital, sistema de navegação por satélite (GPS) e detalhes de alumínio na cabine.

Em seguida, vem a 125i M Sport (R$ 161.950), que vem equipada com faróis bixenonio, rodas de liga leve “M” de 18 polegadas, volante esportivo com hastes para trocas de marchas sequenciais e bancos revestidos de couro Alcântara. O esportivo de 218 cv acelera de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos.

Além do Série 1, outros dois modelos vão ser feitos em Araquari (SC): X3 e Mini Countryman. E segundo apurou a reportagem de Car and Driver, a expectativa da BMW é que a produção de todos eles comece, no máximo, até outubro. Apesar disso, a fonte ligada à marca não quis revelar quem vai ganhar primeiro a nacionalidade brasileira.

Futuro

Será a partir do segundo semestre que a unidade vai trabalhar a todo vapor e terá condições de produzir até 32 mil veículos por ano. Vale lembrar que na época da inauguração haviam sido concluídos apenas os setores de montagem e logística e, por isso, a fábrica atuava com capacidade reduzida.

A expectativa é que outras áreas, como funilaria e pintura, fiquem prontas nos próximos meses. Desde o início a previsão da BMW é que a fábrica de Araquari conte com até 1.300 funcionários.

15:29 · 06.03.2015 / atualizado às 12:37 · 06.03.2015 por

natal-12-Land_Rover-Range_Rover_Sport_2014-620x355

No Brasil, a Land Rover anuncia a realização de um recall envolvendo modelos como Range Rover Vogue e Sport. Conforme detalha a montadora, aproximadamente 524 unidades devem voltar às concessionárias para reparar uma falha identificada no sistema de freios. A marca inglesa informa que alguns exemplares a mangueira de vácuo do sistema pode estar mal posicionada, com risco de se desgastar ao entrar em atrito com a polia e a correia auxiliar do motor. Nessas condições há perda de eficiência na frenagem e consequente risco de acidentes.

A falha afeta especialmente o Range Rover Vogue ano/modelo 2013 e 2014 (fabricado de agosto de 2012 a janeiro de 2014) e Ranger Rover Sport ano/modelo 2014, fabricado de maio de 2013 a janeiro de 2014. A marca alerta que em alguns casos o pedal do freio eventualmente pode endurecer e a distância de frenagem aumentar. No reparo será realizada verificação, reposicionamento ou, se necessário, a substituição da mangueira de vácuo do sistema. Mais informações através do telefone 0800 012 2733 ou do site www.landrover.com.br

 

11:43 · 25.02.2015 / atualizado às 11:43 · 25.02.2015 por

Novo-Jetta-2015

O sedan Jetta chega à linha 2015 com algumas mudanças estéticas e passa a oferecer uma versão de entrada, a Trendline. Com valor de R$ 75 mil, a versão é equipada com o “veterano” propulsor 2.0 TotalFlex de 8 válvulas que gera 120 cv e 18,4 kgfm (no etanol) – uma variação mais atual do ultrapassado motor AP do Santana – e câmbio automático de seis velocidades. O câmbio manual de cinco velocidades que equipava a configuração Comfortline foi aposentado. No Ceará, o preço deverá subir um  pouco por causa do frete.

Agora posicionada como intermediária, a versão Comfortline mantém o mesmo conjunto mecânico e recebe mais equipamentos de série, enquanto a topo de linha Highline continua com o vigoroso 2.0 TSI de 211 cv acoplado ao câmbio automático DSG de dupla embreagem e seis velocidades. O preço de ambas configurações ainda não foi revelado, segundo a montadora os valores serão divulgados apenas no final de março, quando a linha 2015 chega às lojas.
Novo-VW-Jetta-2015 (5)

14:05 · 24.02.2015 / atualizado às 14:05 · 24.02.2015 por

29454

A fabricante decidiu apresentar a versão renovada do Evoque 2016 antes de começar o Salão de Genebra (Suíça), na próxima semana. Entre os  destaques, o carro recebeu faróis adaptativos reestilizados e com LEDs no lugar de lâmpadas, para-choques redesenhados com entradas de ar mais largas, um novo defletor de ar na traseira, lanternas renovadas e inéditos jogos de rodas.

No interior do modelo da Land Rover, as transformações começam com a inclusão de mais porta-objetos nas portas e com o sistema multimídia que ganhou uma maior tela sensível ao toque, agora de oito polegadas. Além disso, o sistema ATPC (All-Terrain Progress Control) veio da Range Rover e ajudará a manter a velocidade pré-programada em terrenos acidentados.

“Coração da máquina”

A principal novidade fica por conta do motor Ingenium a diesel TD4, feito de alumínio, que é entre 20 e 30 kg mais leve que o atual e será oferecido em duas versões: de 150 ou 180 cv. O 2.0, turbo, a gasolina, de 240 cv, continua fazendo parte da gama, levando o Evoque a até 217 kmh e de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, de acordo com a fabricante.

Tratando-se de segurança, o adquiriu uma câmera que detecta mudanças indevidas de faixa, podendo até mesmo aplicar uma força no volante para corrigir a trajetória. Há também sistema de frenagens de emergência que chega a frear em carro automaticamente em caso de colisão iminente. Para completar o novo pacote de equipamentos, o Evoque passa a ter detector de sonolência, disparando alertas sonoros e visuais para manter o motorista atento quando necessário.

29455

13:38 · 10.02.2015 / atualizado às 13:38 · 10.02.2015 por

Novo-Ford-Ka-2014-Carplace-2

No começo, quando foi lançado, era apenas um patinho feio. Hoje ele chama atenção não pela estética – que olha, melhorou e muito – mas por uma trajetória de mercado impressionante: em apenas cinco meses após o lançamento, o novo compacto chegou a 50.000 unidades comercializadas no varejo.

Mesmo com o mercado em queda no geral, o Novo Ka vendeu 8.227 unidades e ficou na sétima posição do ranking. “Após o recorde de dezembro, o Novo Ka continuou a mostrar vigor apesar das oscilações do mercado. Poucos carros alcançaram uma aceitação tão rápida dos consumidores já no seu lançamento”, diz Oswaldo Ramos, gerente de Marketing da Ford.

“Esse resultado de 50.000 unidades em curto período é significativo e reflete o projeto moderno e a oferta inovadora de equipamentos que ele traz, com um posicionamento que elevou o padrão do segmento de entrada”, conclui Ramos.

Sedução

Entre os atrativos do Novo Ka estão a oferta dos motores flex 1.0 e 1.5 e a boa lista de itens de série que inclui direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos dianteiros e rádio com Bluetooth.

No segmento, também inovou ao oferecer controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e sistema de conectividade SYNC com Assistência de Emergência e AppLink – que faz uma ligação automática para o SAMU em caso de acidente e permite acessar aplicativos do smartphone por comandos de voz. O seu irmão sedã, o Novo Ka+, chegou depois hatch e acumula mais de 10.000 emplacamentos.

09:50 · 02.02.2015 / atualizado às 09:50 · 02.02.2015 por

peugeot_1

Realmente, as coisas não andam nada bem para as marcas irmãs Peugeot e Citroën. Querem uma prova? Em dezembro, o grupo PSA Peugeot Citroën compartilhou pela primeira vez com a imprensa mundial o plano de abandonar a localização da sede em Paris (França) para uma mais distante. A sede das montadoras deixará sua base histórica a dois quarteirões do famoso Arco do Triunfo, iniciando um novo ciclo em um lugar mais distante.

A informação veio do diretor da PSA França, Xavier Duchermin, de forma não oficial, no entanto, temos uma melhor confirmação da notícia após um dos donos da sede, a empresa Ivanhoe Cambridge, colocar o lugar à venda. Atualmente, a sede social da PSA conta com cerca de 1.300 empregados.

A direção da empresa, cerca de 700 pessoas, irá para a nova sede a oeste da capital francesa, o resto dos trabalhadores serão alocados na fábrica de Poissy, onde há um vasto espaço para escritórios. Essa mudança afeta todas as marcas relacionadas ao grupo. Com essa mudança que será efetivada em 2017, o grupo movimentará entre 45 e 50 milhões de euros anuais.

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs