Busca

Categoria: Mulheres e motos


05:10 · 11.03.2018 / atualizado às 13:12 · 09.03.2018 por

O número de mulheres habilitadas para pilotar motocicletas cresceu 50,1% nos últimos seis anos. Segundo dados do Denatran – Departamento Nacional de Trânsito – em 2012 existiam no País 4.512.755 pessoas do gênero feminino com carteira nacional de habilitação “A” e este número subiu para 6.771.933 em 2017. Com este avanço, elas passam a representar 22% dos que possuem habilitação


“Praticidade de locomoção e sensação de liberdade são alguns dos motivos pelos quais elas estão sendo atraídas para este mundo”, explica Marcos Fermanian, presidente da ABRACICLO (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).
Segundo Fermanian, as fabricantes de motocicletas têm desenvolvido produtos que se encaixam nas necessidades destas mulheres, como o Scooter. É um modelo que possui transmissão automática tipo CVT, o que torna a pilotagem mais simples por não exigir troca de marcha. Além disso, possui uma série de outros atributos que proporcionam conforto e praticidade, como o espaço sob o banco, porta-trecos espalhados e uma proteção oferecida pelo escudo frontal que ajuda a limitar os efeitos da chuva, sujeira e frio nos pés do condutor. “Embora elas prefiram este tipo de moto, também pilotam motos de média e alta cilindrada”, diz o presidente da entidade.
Idade e Região
No que diz respeito à faixa etária, as mulheres acima de 50 anos foram as que mais tiraram carteira “A” nos últimos seis anos, com crescimento de 135,3% de novas motociclistas no período. De acordo com dados do Denatran, em 2012 eram 209.975 habilitadas e em 2017 o número saltou para 493.994. Em seguida aparecem as que têm idade de 41 a 50 anos e, neste caso, o avanço foi de 73,3% – evoluindo de 659.260 para 1.142.812 no período.
Quando analisado o avanço de mulheres habilitadas por região entre 2016 e 2017 – nota-se que o Nordeste aparece na frente, com evolução de 8,4% (de 860.659 para 932.978). Depois vem o Norte com crescimento de 7,7% passando de 537.405 em 2016 para 579.012 em 2017.

10:40 · 14.07.2016 / atualizado às 10:45 · 14.07.2016 por

Elas amam motos Harley Davidson. E também têm um coração grande e solidário. Por isso o grupo Ladies Of Harley teve a linda iniciativa de fazer a campanha  “PROCURA-SE doadores de Sangue”. Será no próximo sábado (16 de julho), 10h, com saída da concessionária Harley Davidson Newroad (Av. Senador Virgílio Távora, 554 – Bairro: Meireles). De lá seguem rumo ao Fujisan (Av. Barão de Studart, 2626, no Bairro: Dionísio Torres).

 

Grupo Ladies of Harley
Grupo Ladies of Harley com outro grupo de motociclistas

 

LADIES3

LADIES2

Segundo Agatha Rubia, que faz parte do grupo, a doação de sangue voluntária será realizada na Fujisan à 2,5 km de distância da Newroad Harley-Davidson. Todos vão sair em comboio da Newroad as 10h após o café da manhã.  Uma porcentagem da doação de sangue ficará reservado para motociclistas e familiares por 1 ano no banco de sangue.  É fornecido lanche acompanhado por líquidos, para repor o volume retirado na doação.  A coleta é feita por pessoal capacitado e sob supervisão de um médico ou enfermeiro, garantindo o bem estar do doador.  Doar sangue não dói, nem prejudica a sua saúde.  A doação de sangue não engrossa e nem afina o sangue.

Ela explica o que é necessário para doar:

👉 Portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho certificado de reservista ou carteira do conselho profissional);
👉 Estar bem de saúde;
👉 Pesar no mínimo 50 Kg;
👉 Não estar em jejum. Evitar apenas alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.

CARTAZ

LADIES4

Serviço: Campanha PROCURA-SE DOADORES DE SANGUE. Neste sábado, 16 de julho, a partir das 10h, com saída da Newroad (Av. Senador Virgílio Távora, 554 – Bairro: Meireles). De lá, comboio rumo ao Fujisan (Av. v. Barão de Studart, 2626, no Bairro: Dionísio Torres).

15:26 · 13.10.2015 / atualizado às 15:26 · 13.10.2015 por

DSC01234O Salão Duas Rodas chegou ao fim nesta segunda, mas isso não significa que paramos as nossas publicações. E para continuar, a pedidos de leitores, abaixo estão algumas das modelos que, ao lado das máquinas, também atraíram os olhares dos visitantes.

DSC01226
Triumph
G2
Triumph
Yamaha
Yamaha
G4
Yamaha / Harley-Davidson
Harley-Davidson
Harley-Davidson
DSC01249
BMW

DSC01250
Ducati
Ducati
Ducati

G5
Indian Motorcycle / Dafra
Indian Motorcycle
Indian Motorcycle
DSC01259
Indian Motorcycle
DSC01260
Honda
19:36 · 14.10.2014 / atualizado às 10:46 · 15.10.2014 por

A edição desta quarta-feira do caderno Auto, do jornal Diário do Nordeste, conta histórias de mulheres que participam ativamente de moto grupos e moto clubes no Ceará.

Na produção do material, elas estiveram reunidas na Beira-Mar, em Fortaleza, e participaram de uma sessão de fotos, sob as lentes da nossa repórter fotográfica Fernanda Siebra.

Confira o resultado:

12:19 · 06.03.2014 / atualizado às 12:19 · 06.03.2014 por

Fernando Medeiros

Diretor Executivo da ASSOHONDA
Elas não se limitam e estão por toda parte com seu charme, delicadeza, atenção aos detalhes e muita determinação. As mulheres realmente têm conquistado espaço em todos os setores da sociedade, inclusive no trânsito, pilotando de bicicletas a aviões.

 

moda-motociclista
Há poucos anos, pilotar uma moto era coisa para homens e a imagem que se tinha de um motoqueiro era ainda mais masculinizada pelas características dos motociclistas da época. Barba comprida, roupas pretas, jeans esfarrapados e uma postura nada delicada. Era assim que os víamos nos filmes e nas ruas. Quando não chegavam a este ponto, uma jaqueta preta e uma luva com os dedos para fora logo os identificava. Nesta época, o mais perto que uma mulher chegava de uma moto era para subir na garupa.
De uns tempos para cá, o cenário vem se transformando. As motocicletas estão ficando cada vez mais leves, menores e fáceis de serem sustentadas. O trânsito, por sua vez, vem ficando cada vez mais caótico. Soma-se a isto o baixo custo, a agilidade e a renda que a moto é capaz de trazer. Pronto: está desenhado o cenário ideal para que elas se interessem por pilotar sobre duas rodas – e muito bem, diga-se de passagem. Um levantamento feito pela Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas – revela que atualmente 25% do público consumidor é do sexo feminino.
Outra mudança aconteceu para impulsionar ainda mais esses dados, a jornada diária de trabalho da mulher não é mais a mesma. Atualmente, sua rotina não se resume a somente cuidar dos filhos, casa e marido, como antigamente. Elas conquistaram o mercado de trabalho e a motocicleta acabou sendo uma aliada para otimizar seu tempo. Além disso, com a chegada das Scooters, as mulheres ganharam mais motivação para entrar para o mundo das duas rodas. Cores e grafismos femininos são os indicativos maiores de que elas realmente estão no mercado.
Os fabricantes não demoraram a identificar esta necessidade e oportunidade. Nos últimos anos, estão lançando modelos cada vez mais adequados para o público feminino. Elas adoraram, pois não precisam mais passar a perna por cima do banco. Os modelos são mais leves, possuem espaçosos porta objetos e para agradá-las de vez por todas, podem ser pilotadas até de saia. Por muitas vezes ouvi a frase: “Olha, dá até para andar de salto!”. Achava graça, mas orientava que isto não era seguro.
Os números de emplacamentos de motocicletas no Brasil demonstram que esta é uma realidade que só tende a se consolidar. Considerando apenas os cinco maiores fabricantes do país, nos últimos 10 anos estas marcas cresceram num volume de 95,86%, já o mercado de Scooters e CUBs, que são os modelos preferidos do público feminino, cresceu 219%. Naturalmente, não foram somente as mulheres as responsáveis por este crescimento, mas estes dados revelam o quanto este mercado está em ascensão.
As motos estão cada vez mais adequadas e preparadas para o público feminino. Os fabricantes de acessórios, cada vez mais empenhados em ter produtos especialmente projetados para as mulheres e o trânsito cada vez mais seguro. Que me desculpem os rapazes, mas elas pilotam de maneira muito mais segura e civilizada que nós, homens.
Então, que possamos ver cada vez mais capacetes cor de rosa, cabelos ao vento e unhas bem feitas nos guidões das motos. Elas representam um potencial de mercado incrível. Os fabricantes que se preparem, pois em breve, os acessórios das motos terão que combinar com a bolsa e o sapato.

Mais informações:
Sobre a ASSOHONDA:
www.assohonda.org.br

10:20 · 19.11.2012 / atualizado às 10:22 · 19.11.2012 por

Tradicional evento do mercado motociclístico, dos mesmos organizadores do Salão do Automóvel, completa no próximo ano 12 edições

 

 

O maior encontro de motociclismo da América Latina, Salão Duas Rodas, está marcado para 8 a 13 de Outubro de 2013. A data foi anunciada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do evento e que comemorou a edição histórica do 27º Salão do Automóvel. A promotora garante para o 12º Salão Duas Rodas a mesma qualidade e excelência insuperáveis das outras 11 edições já realizadas.

 Tradicional evento do mercado motociclístico, dos mesmos organizadores do Salão do Automóvel, completa no próximo ano 12 edições
O maior encontro de motociclismo da América Latina, Salão Duas Rodas, está marcado para 8 a 13 de Outubro de 2013. A data foi anunciada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora do evento e que comemorou a edição histórica do 27º Salão do Automóvel. A promotora garante para o 12º Salão Duas Rodas a mesma qualidade e excelência insuperáveis das outras 11 edições já realizadas.
As principais marcas de motocicletas, peças, equipamentos e acessórios estão disputando espaço no evento, que também deve atingir recorde de público e negócios. Em 2011, passaram pelo Pavilhão de Exposições do Anhembi 255.467 mil visitantes.
Além de ser uma ótima oportunidade para o business do mundo duas rodas – na última edição movimentou R$ 80 milhões, de acordo com pesquisa da SP Turis, o Salão mantém e reforça seu ideal de oferecer o máximo de entretenimento aos seus visitantes, um programa que agrada toda família. Shows de alta performance, simuladores de alta velocidade e tardes de autógrafo com os maiores ídolos do motociclismo mundial são algumas das atrações que estão na programação oficial do Salão Duas Rodas 2013, para os apaixonados por motocicletas.

Serviço:
12º SALÃO DUAS RODAS
Data: 8 a 13 de outubro de 2013
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana – São Paulo – SP – Brasil
Mais informações em www.salaoduasrodas.com.br

12:26 · 10.10.2011 / atualizado às 11:25 · 11.10.2011 por
Rodrigo Coimbra
Repórter (Direto de São Paulo, SP)
 
A 11ª edição do Salão Duas Rodas deixou saudades. O evento terminou ontem e contou não só com apresentação de produtos e lançamentos, mas também apresentações artísticas, test ride e muita adrenalina com pilotos de motos mostrando o que sabem fazer sob duas rodas.
A organização estima público de 250 mil pessoas entre os dias 4 e 9 deste, em um espaço de 130 mil m². Claro que não poderíamos deixar passar em branco as Musas do Salão. São dezenas de lindas garotas espalhadas pelos estandes das marcas. Você não sabe para qual máquina fixa o olhar, se as humanas ou as mecânicas.
Aprecie com moderação!!!
Esta musa estava no estande da italiana Ducati
No espaço das motos grandes KTM
Em cima de uma Harley Davidson

 Clique aqui  e veja Galeria completa com as gatas do Salão!

11:19 · 10.10.2011 / atualizado às 11:25 · 10.10.2011 por

Rodrigo Coimbra

Repórter (Diretor de São Paulo, SP)

A última das coletivas organizadas no Salão Duas Rodas foi a da Harley Davidson. Em um estande muito bonito, totalmente ambientado com diversos modelos da marca, garotas vestidas à caráter e até um show de rock, os representantes da empresa no Brasil falaram sobre a linha que chega ao país e sobre as perspectivas para 2012 quanto à abertura de novas filiais.

Não faltou mulher bonita e motos fantásticas no estande da Harley
Fortaleza já havia sido anunciada como uma das cidades do Nordeste a receber sua concessionária Harley Davidson durante coletiva realizada no primeiro semestre. A dúvida seria ‘quando’. O diretor superintendente Comercial da marca no Brasil, Longino Morawski, explicou que “até o meio do ano de 2012 a capital cearense vai contar com sua unidade. Não podemos informar com precisão o mês porque ainda estamos em negociações, mas trabalhamos para que a cidade tenha sua loja Harley Davidson entre junho e julho, ou até agosto. Isso não significa que possa sair antes, mas nossa ideia é que saia nesse período”, disse. 
Desde fevereiro deste ano, quando foi oficialmente anunciado a chegada da marca ao Brasil, com montagem de suas motocicletas na planta industrial de Manaus, já são oito concessionárias Harley Davidson, sendo: duas em São Paulo, e uma nas cidades de Belo Horizonte, Campinas, Goiânia, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. “Até o fim deste ano Campo Grande (MT) e Brasília (DF) serão inauguradas”, reiterou. Até o fim de 2012 serão 20 lojas, e neste pool entrará não só Fortaleza, mas também Natal, Recife e Salvador – da região Nordeste -, e Belém, capital paraense, no Norte.
Para alcançar as metas propostas para 2012, a Harley Davidson investiu em uma nova estrutura comercial e vem aprimorando no relacionamento com seus clientes. Em sua sede administrativa, na capital paulista, o Centro Técnico de Treinamento permite capacitar até 250 profissionais/mês, mas a intenção é dobrar a capacidade para 2012. “Nossas lojas vão contar também com show room, motoclothes, peças e acessórios”, afirmou Morawski. Em estoque, a Harley Davidson possui hoje mais de 8 mil peças.
 
Modelos e vendas
Um destaque apontado pela equipe da Harley Davidson diz respeito às vendas. Em seis meses de atuação no Brasil, vem sendo vendidas cerca de 500 motos/mês. A linha 2012 chega mais completa e com dois lançamentos simultâneos com os Estados Unidos: a FLD Switchback, de 1600 cc; e a VRod 10th Anniversary Edition. “Serão 19 modelos Harley Davidson no portiflólio brasileiro”.
Os preços variam de acordo com o modelo e a família das motocicletas, indo de R$ 27.700,00 (Sportster 883R), até R$ 68.400,00 (Electra Glide Ultra Limited, família Touring). O modelo Classic Electra Glide, da família V-Rod, cuja oferta será de apenas 50 unidades no Brasil, está cotada em R$ 104.900,00
 
Festa
A Harley Davidson anunciou também a realização do “Rio Harley Days”, que acontece na capital carioca entre os duas 4 e 6 de novembro. Além de atrações musicais, passeios, exposição de produtos, roupas e acessórios, encontro de amantes e proprietários da marca. Outros dois encontros que também serão produzidos no próximo ano são os “Hog´s”, ou Harley Owners Group (Grupo de donos de Harley). O primeiro deve ser realizado em abril, e o segundo em agosto.
Confira os preços das motocicletas que serão ofertadas no mercado brasileiro:
Família Sportster:
XL 883R – R$ 27.700,00
XL 883N Iron – R$ 29.400,00
XL 1200C – R$ 33.100,00
XR 1200X – R$ 34.600,00
Família Dyna:
FLD Switchback (1600 cc) – R$ 43.700,00
Fat Bob (1600 cc) – R$ 40,700.00
Super Glide Custom – R$ 37.400,00
Família Softail 
Blackline – R$ 42.100,00
Fat Boy – R$ 45.600,00
Fat Boy Special (versão ‘dark’) – R$ 48.200,00
Softail Deluxe – R$ 45.600,00
Heritage Classic – R$ 50.700,00
Família Touring
Street Glide (1700cc) – R$ 61.200,00
Electra Glide Ultra Limited  – R$ 68.400,00
Road King Classic – R$ 56.000,00
Família VRSC
V-Rod 10th Anniversary – R$ 53.700,00
V Rod Muscle – R$ 48.100,00
Night Rod Special – R$ 51.200,00
Classic Electra Glide – R$ 104.900,00
10:43 · 10.10.2011 / atualizado às 10:43 · 10.10.2011 por

O maior evento de motocicletas da América Latina terminou ontem. Aqui você tem a cobertura completa do que de mais importante vai acontecer no setor. Nosso repórter Rodrigo Coimbra estava presente e cobriu o Salão com fotos e entrevistas exclusivas

A Honda apresentou na segunda-feira, 03, as novidades da montadora para o mercado de motocicletas durante o dia inaugural do Salão Duas Rodas, em São Paulo.

Rodrigo Coimbra

Repórter, direto de São Paulo

Exclusivo à imprensa, o evento é aberto ao público entre os dias 4 e 9 deste mês e reuniu cerca de 250 mil pessoas. Mas voltando às novidades da marca, a Honda já havia antecipado para jornalistas em solenidade na estância mineral de Águas de Lindoia, interior do Estado, duas motocicletas que chegarão em breve às concessionárias da marca: CB 1000R Hornet e CBR 600F.

CBR600F e a CB 1000, no maior estande do evento

Na ocasião, representantes da empresa falaram sobre as características destes dois modelos, disponibilizaram motocicletas para um test ride e, por meio do gerente de Vendas Ricardo Suzini, foi mostrado em primeira mão o novo conceito de vendas para motos de alta cilindrada: o Honda Dream.

 Novidades sob rodas

 Vamos direto ao ponto. Quatro são as novidades sob rodas neste salão, além da moto-conceito V4 e todo o line up da montadora com dezenas de modelos. Estão em destaque, além das já citadas, a CB 300R Edição Especial, CBR 250 R e o modelo conceito V4.

 CB 1000R Hornet

 Ideal tanto para a cidade como para a estrada, a CB 1000R chega ao mercado brasileiro com uma nova proposta de pilotagem confortável e descontraída. O modelo reúne desempenho e potência semelhante aos modelos Super Sport, porém com mais conforto para o dia a dia. Seguindo o conceito “extreme street fighter”, possui design com linhas agressivas que remetem ao seu DNA de competições, com formas compactas e aerodinâmicas.

V4, um conceito irado!

O escapamento curto e rebaixado tem a função de direcionar o centro de gravidade para baixo e mais a frente. A rabeta de dimensões reduzidas também segue o mesmo objetivo. Com isso, um dos pontos positivos fica por conta da estabilidade em curvas. O motor da CB 1000R é composto por quatro cilindros em linha, injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), DOHC (Double Over Head Camshaft), 16 válvulas, 998,3 cm3 e arrefecido a líquido. Reúne os benefícios do ABS (Anti-lock Brake System) e do CBS (Combined Brake System). Enquanto o primeiro evita o travamento das rodas em frenagens bruscas, facilitando o controle do veículo, o segundo distribui a força de frenagem entre as rodas dianteira e traseira.

 Disponível nas cores preta e verde metálica, a CB 1000R tem preço público sugerido é de R$ 37.800,00 para a versão Standard, e R$ 40.800,00 para a versão com freios C-ABS (valores com base no Estado de São Paulo, não incluem despesas com frete e seguro). A garantia é de um ano, sem limite de quilometragem.

 CBR 600F

Visando ampliar a sua participação no segmento de média-alta cilindrada, a Honda lança para o público brasileiro a CBR 600F. O objetivo é oferecer mais uma opção para os consumidores que desejam uma pilotagem prazerosa, com muito conforto e praticidade, aliada a performance das motocicletas esportivas. Com um design inspirado nas pistas de competições, as linhas da CBR 600F são bem definidas e protegem o motociclista dos efeitos do vento, além de contribuírem para o baixo atrito e resistência aerodinâmica. O motor de 4 cilindros em linha DOHC (Double Over Head Camshaft) e 16 válvulas proporciona maior potência e respostas rápidas na aceleração. Instalado em um quadro de alumínio fundido, é leve e compacto. A potência alcança 102 cv a 12.000 rpm e o torque máximo chega a 6,53 kgf.m a 10.500 rpm.

 O modelo estará disponível na Rede de Concessionárias Honda a partir de novembro de 2011, nas cores branca (apenas versão standard) e preta. Seu preço público sugerido é de R$ 32.500,00 para a versão Standard e R$ 35.500,00 para a versão com freios C-ABS (valores com base no Estado de São Paulo, não incluem despesas com frete e seguro).

 CB 300R Edição Especial

Para comemorar os 40 anos da Honda no Brasil, a CB 300R ganha uma edição especial. O modelo estará disponível na cor branca e com grafismos exclusivos. A motocicleta se destaca no segmento de média cilindrada e vem com design “street fight”, com linhas agressivas e visual sofisticado, que transmite esportividade e força. O motor de 291,6 cm3, DOHC (Double Over Head Camshaft), com duplo comando de válvula no cabeçote, monocilíndrico, quatro tempos, com quatro válvulas e radiador de óleo, confere à motocicleta agilidade na pilotagem urbana e desempenho superior nas estradas.

 A edição especial estará disponível nas concessionárias Honda a partir de novembro, e tem preço público sugerido de R$ 11.690,00. O valor tem com base no Estado de São Paulo e não inclui despesas com frete e seguro.

 CBR 250R

A CBR 250R alia as qualidades da potente linha CBR, como elevada performance e pilotagem prazerosa, ao objetivo de oferecer uma moto esportiva mais acessível e com baixo consumo de combustível.

 A posição de pilotagem também é um dos atrativos no modelo esportivo. O assento, a 780 mm do chão, facilita o controle da CBR 250R. Os dois semi-guidões e as pedaleiras recuadas foram projetadas para criar uma posição de pilotagem mais esportiva. O chassi é composto por tubos de aço perimetral do tipo Diamond. Outro destaque são as suspensões. Na parte dianteira são garfos telescópicos convencionais. Já na traseira, conta com sistema monoamortecida Pro-Link.

 O modelo estará disponível na Rede de Concessionárias Honda a partir do primeiro trimestre de 2012, nas cores preta metálica e azul metálica, com preço a ser definido.

Modelo V4

Apresentado no salão europeu, o modelo conceito V4 reforça o empenho da Honda em desenvolver produtos altamente tecnológicos e com design inovador. Seguindo a tendência global da marca de oferecer aos usuários umaHonda e as novidades no Salão Duas Rodas

 A Honda apresentou nesta segunda-feira, 03, as novidades da montadora para o mercado de motocicletas durante o dia inaugural do Salão Duas Rodas, em São Paulo. Exclusivo à imprensa, o evento é aberto ao público entre os dias 4 e 9 deste mês e deve reunir cerca de 250 mil pessoas durante sua realização. Mas voltando às novidades da marca, a Honda já havia antecipado para jornalistas em solenidade na estância mineral de Águas de Lindoia, interior do Estado, duas motocicletas que chegarão em breve às concessionárias da marca: CB 1000R Hornet e CBR 600F.

 Na ocasião, representantes da empresa falaram sobre as características destes dois modelos, disponibilizaram motocicletas para um test ride e, por meio do gerente de Vendas Ricardo Suzini, foi mostrado em primeira mão o novo conceito de vendas para motos de alta cilindrada: o Honda Dream.