Busca

Categoria: Multa


15:52 · 16.01.2018 / atualizado às 15:52 · 16.01.2018 por

A partir do próximo mês, todos os estados brasileiros devem estar obrigatoriamente aptos a disponibilizar a Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e). A resolução, que foi publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) em agosto do ano passado, afirma que o documento digital terá o mesmo valor jurídico da versão impressa, que continuará sendo emitida.
O novo formato do documento funcionará como um aplicativo de celular e estará disponível nas lojas oficiais da Apple e do Google (para aparelhos Android)


De acordo com Rodrigo Mourad, sócio da Cobli – startup especializada em controle de frotas, telemetria e roteirização – o novo modelo trará diversas vantagens. “Além da economia de papel, os condutores mais esquecidos também terão uma boa economia no bolso, já que a multa para quem dirige sem o documento é de R$ 88,38. Donos de empresas que possuem frotas também terão mais tranquilidade na operação, sem a preocupação de ter o veículo da empresa retido até a apresentação do certificado”, diz Rodrigo.
Como obter a CNH-e?
A CNH-e só poderá ser solicitada por quem já possui o documento com o QR-Code, um código que possibilita a leitura das informações por aparelhos eletrônicos que já está fixado no verso de carteiras impressas desde maio do ano passado.
Os demais condutores terão acesso à CNH-e quando renovarem o documento.
Após baixar o aplicativo, o motorista terá que escolher entre usar um certificado digital (pago), que permitirá fazer todo o processo pela internet, ou procurar um posto do Detran para se cadastrar.
Também será necessário fazer um cadastro no Portal de Serviços do Denatran. Depois disso, o condutor deve realizar o “login” no aparelho em que desejar utilizar a CNH digital. No primeiro acesso, será necessário criar um PIN de segurança. Somente esse código possibilitará acesso às informações. Todos os dados serão criptografados, para garantir a segurança.
Ainda não há definição com relação ao custo do documento digital, já que esta determinação fica a cargo Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans).

14:50 · 27.02.2015 / atualizado às 14:50 · 27.02.2015 por

20-01-Autuacoes-Transito-Udi

Ter a responsabilidade de levar, guiar um carro com pessoas é uma responsabilidade e tanto, não é? Por isso, atenção  é fundamental! Porém, muita gente preserva o hábito de dirigir com apenas uma das mãos ao volante. E não adianta o motorista pôr a culpa na pressa para justificar os descuidos. Basta adotar medidas simples para garantir a segurança de todos.

O Código de Trânsito deixa claro: é proibido dirigir com apenas uma das mãos ao volante. Mas muita gente mantém o hábito de dirigir falando ao celular, com cigarro na mão, fazendo maquiagem ou ainda comendo e bebendo enquanto mexe no volante. “Geralmente quem come não larga o cinto de segurança porque ele vai incomodar, afirma Ricardo Gondim, especialista em trânsito.

No bolso

Segundo ele, o motorista deve apenas retirar uma das mãos do volante nos momentos que são necessários, como para trocar a marcha ou ajustar o espelho retrovisor. Quem fuma enquanto dirige deixa o braço do lado de fora do carro para manter longe a fumaça do cigarro. Quem dirige com apenas uma das mãos ao volante pode ser multado em R$ 85,13 e levar quatro pontos na carteira de habilitação.

Ele lembra que é preciso ter muito cuidado também na hora de passear com animais de estimação no carro. O motorista que levar o animal no colo também comete uma infração media, com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira. O mais indicado é que os animais sejam transportados com cinto de segurança e no banco de trás do carro.

06:50 · 06.01.2015 / atualizado às 07:03 · 06.01.2015 por

96874_697x437_crop_549388c0e85d6Diante das reclamações dos motoristas quanto a dificuldade em encontrar o extintor veicular ABC, foi decidido adiar a exigência prevista para ser cobrada a partir do primeiro dia deste ano, prazo estabelecido pela resolução n° 333/2009. A decisão foi anunciada pelo ministro das Cidades, Gilberto Kassab, em acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran),  nessa segunda-feira (05/01). Ele determinou o adiamento por 90 dias da obrigatoriedade dos extintores de incêndio veicular com carga ABC. O adiamento será contado após a publicação de uma nova resolução que revogará o prazo.

10:08 · 26.12.2014 / atualizado às 10:11 · 26.12.2014 por

4Durante o ano, o caderno AUTO fez um lembrete sobre a troca definitiva do extintor veicular no próximo ano. Porém, com a aproximação da exigência, as dúvidas começam a reaparecer, então que tal lembrar quais são as novidades? A começar, a mudança não é inesperada. O Conselho Nacional de Trânsito estipulou que desde o primeiro dia de 2005 os carros só podiam sair de fábrica equipados com carga ABC. Essa especificação foi explicitada na resolução 157/2004. Com a resolução 333/2009, foi acrescentado que a partir de 1º de janeiro de 2015, os veículos automotores só poderão circular com extintores ABC.

Realmente, o custo do extintor ABC é maior que o modelo anterior, o preço médio é de R$ 60,00. No entanto, as substituições são menores e a proteção é bem maior. A letra “A” a mais significa que há proteção quanto aos materiais sólidos combustíveis, como estofamento, tapetes, pneus, painéis e puxadores. Quanto ao “B”, significa que combate incêndio em combustíveis líquidos, e o “C” em equipamentos elétricos. Já a troca, enquanto o BC era preciso recarregar anualmente ou cada vez que fosse usado, o ABC tem validade de um ano, não podendo ser recarregado e só trocado antes do prazo quando utilizado ou caso ocorra despressurização.

Os carros produzidos em 2004 puderam sair de fábrica ainda com o extintor tipo BC, porém o recomendado era substituí-lo quando vencido a validade do teste hidrostático. Se por acaso, alguém acabou comprando um novo BC, em vez de trocar logo por um ABC, então tem que correr, porque faltam cinco dias apenas para começar a vigorar a exigência.

Auto

Os extintores podem ser encontrados em postos de combustíveis ou em lojas especializadas na venda desse produto. Quanto aos modelos, eles podem ser mais “magrinhos” ou “gordinhos”, a escolha depende do suporte que o armazena dentro do seu veículo. Por isso, escolhe a forma similar ao que já veio de série no carro. Já o tipo de válvula, ela pode ser encontrada de plástico e metálica. Isso não interfere na forma de utilizar o extintor, somente na maneira como irá romper o. Escolha a que você considere mais rápido e fácil romper.

Já no uso, mire sempre na base (parte de baixo) do princípio de incêndio, deixando o extintor na posição vertical. Estando fora da validade, em caso de necessidade, é possível que o conteúdo não exerça a sua função de apagar. Veja também na válvula se o extintor está vazio ou cheio, para não correr o risco de aproximar-se da chama e não ter nada para lançar.

Um lembrete: esses dois detalhes devem ser vistos antes do incêndio, então cheque antes de sair de casa para não a troca do produto. Não ter o extintor de incêndio ou estar com um produto inadequado, seja no seu tipo (a partir de 2015) ou com data vencida, é infração grave segundo o artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro. São cinco pontos na carteira e a multa é R$ 127,69 com retenção do veículo para regularização.

12:48 · 01.12.2014 / atualizado às 13:14 · 05.01.2015 por

Constantemente circulam pelas redes sociais textos informativos para alertar população sobre todo tipo de tema. Um assunto bem costumeiro envolve as multas de trânsito. Na última semana, foi divulgado o seguinte texto:

“NOVAS REGRAS DO DETRAN JÁ ESTÃO VALENDO PARA TODOS OS ESTADOS! DIVULGUEM.

NOVAS REGRAS:

RENOVAÇÃO DA CARTA.

A carteira só pode ser renovada durante o prazo de, no máximo, 30 dias após o seu vencimento. Após este prazo, a carteira é cancelada automaticamente, e o condutor será obrigado a prestar todos os exames novamente: psicotécnico, legislação e de rua, igualzinho a uma pessoa que nunca tirou carteira. Esta lei não foi divulgada, e muitas pessoas vão perder a suas carteiras de habilitação e terão de repetir todos os exames. Fique atento(a), então, quanto ao vencimento de sua CNH.

VALOR DA MULTA.

Tudo isto, sem se falar na multa para tirar novamente a CNH, que fica por volta de R$ 1.200,00, e leva, mais ou menos, de 2 a 3 meses. O Diário Oficial da União (DOU) publicou, no último dia 22 de novembro de 2013, uma Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), que altera as regras para quem vai tirar a carteira de motorista. Entre as mudanças está a carga horária do curso teórico, que vai passar de 30 para 45 horas aula, e a do prático, de 15 para 20 horas aula. Serão incluídos novos conteúdos.

PLÁSTICO DO EXTINTOR.

Paralelamente às exigências acima, providencia, com urgência, a retirada do plástico do extintor. Mais uma regulamentação sem a devida divulgação! O extintor de fogo, obrigatório no carro, tem que estar livre do plástico que acompanha a sua embalagem. Se um policial rodoviário parar seu carro e verificar que o extintor está protegido pelo saco plástico, ele vai te autuar com menos 5 pontos na carteira, e mais R$ 127,50, de multa.

NOVOS VALORES DAS MULTAS.

Lembrando a todos os amigos e parentes : A partir de hoje , valendo em todo o Brasil, os novos valores reajustados das multas de trânsito. CELULAR. Falar ao celular 574,00.

SINAL VERMELHO.

Furar sinal vermelho foi de 125,00 p/ 780,00.

ULTRAPASSAGEM.

Ultrapassar em faixa continua ou local proibido agora é 1.915,00 .

Acabou a farra das multinhas de 68,00 , 85,00 e 125,00 . Aviso aos desavisados ok ?”

5440267774_bdbbdf2192

PORÉM, de acordo com a assessoria do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará, a única informação verdadeira é com relação a ultrapassagem em local proibido. O resto tudo é informação falta.

Quanto ao ponto verdadeiro, quem não lembra, desde o dia 1º de novembro deste ano entrou em vigor a lei federal nº  12.971/2014 a qual fez algumas modificações no Código de Trânsito, principalmente no quesito envolvendo as corridas (art. 173), conhecidas como “racha”.

No caso da ultrapassagem, caso o artigo 203 (ultrapassar pela contramão outro veículo) seja infringido, o multiplicador da multa ficou em cinco vezes. Ou seja, passou de R$ 191,54 para R$ 957,70. Se o motorista repetir a infração em até doze meses, a multa aplicada será o dobro. Sendo assim, multiplica-se por dez, somando R$ 1915,40.

Há ainda com relação ao artigo 202 (ultrapassar outro veículo pelo acostamento ou em interseções e passagens de nível). Ele virou infração gravíssima (antes era grave), mas está previsto somente multiplicar por cinco, sem aumento por reincidências futuras. Então, passou de R$ 127,69 para R$ 957,70.

10:15 · 31.10.2014 / atualizado às 11:29 · 31.10.2014 por

03 BR 470

Imagina aquela rodovia parada. De repente, uma vontade de ir para o acostamento e ganhar tempo. Para estes “espertinhos” que gostam de se darem bem em tudo, entra em vigor amanhã, sábado, dia primeiro, o aperto mais significativo da legislação brasileira de trânsito desde a adoção da lei seca, em 2008. Assim como “rachas”, ultrapassagens perigosas, quem for flagrado fazendo ultrapassagem pelo acostamento ou dando uma mesmo de “esperto”, transitando nesta área quando o trânsito está travado, o valor passa a ser de R$ 957,70 e, em caso de reincidência, os valores serão dobrados.

Gesto corriqueiro

Para se ter ideia, segundo dados da própria Polícia Rodoviária Federal, a cada hora, 41 pessoas são flagradas em uma dessas situações nas rodovias federais do País. Para o órgão,  os valores das multas precisavam ser atualizados e a medida terá efeito na quantidade de acidentes registrados. Segundo a instituição,  com esse tipo de multa, certamente inibirá a infração que leva a se envolverem em acidentes graves.

09:49 · 30.10.2014 / atualizado às 18:52 · 30.10.2014 por

Multa por ultrapassagem perigosa e racha sobe para R$ 1.915,40.Foto: Detran

Quem é fã de velocidade e adora arriscar a vida perigosamente em ultrapassagens é bom pensar 10 vezes e parar de fazer tal insanidade.  É que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) coibirá com mais vigor essa infração aumentando em dez vezes o valor da multa,  endurecimento assim, as penalidades.

Essa medida faz parte do pacote de alterações legislativa propostas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para diminuir as mortes no trânsito em 50% até 2020. Na prática, essa nova Lei (12.971/2014) modificará onze dispositivos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e entrará em vigor já no próximo mês, em novembro.

“Racha” está incluso

As principais alterações estão relacionadas às multas. Assim como em ultrapassagens indevidas, a prática de “rachas” também terá o valor atual majorado em 10 vezes, saltando de R$ 957,70 para R$ 1.915,40. No caso da ultrapassagem, para ser pegue, o condutor terá que ser flagrado forçando passagem entre veículos. Em todas essas infrações, o motorista flagrado reincidindo nos 12 meses seguintes, terá a multa dobrada, alcançando o valor de R$ 3.830,80. Além disso, a prática de “racha” torna-se crime de homicídio culposo.