Blog do Automóvel

Categoria: Serviço


11:24 · 11.10.2018 / atualizado às 11:24 · 11.10.2018 por

Segundo especialista, falta de conhecimento e negligência do condutor são algumas das principais causas para este tipo de infração; no feriado da Independência, a Polícia Rodoviária Federal registrou um aumento de 41% de infrações em transporte de crianças sem uso de cadeirinha – em comparação com o mesmo período de 2017. As rodovias brasileiras devem receber novamente um grande fluxo de veículos no Dia das Crianças e, mais uma vez, as atenções se voltam para o alerta sobre o uso desse equipamento, que tem um único objetivo: proteger a vida dos pequenos em caso de acidente

 


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as cadeirinhas e dispositivos de segurança reduzem 70% das mortes entre bebês e entre 54% e 80% das mortes de crianças. Ano a ano, ações de conscientização são criadas para contribuir com um trânsito mais seguro. Uma delas é o Selo Laço Amarelo, aderida pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, que visa chamar a atenção para a importância de manter as crianças mais seguras dentro do veículo.
Segundo a especialista em educação digital e diretora de Produtos da Procondutor, Claudia de Moraes, a falta de conhecimento do condutor e a negligência são algumas das principais causas para este tipo de infração. “Muitos deles desconsideram que acidentes podem acontecer com qualquer pessoa. Deste modo, além de colocarem a própria vida em risco, colocam também a vida das crianças, sendo que o transporte delas é de responsabilidade destes condutores”, afirma.


A especialista acredita que é possível mudar o comportamento de muitos motoristas, com ações de educação e conscientização como as melhores alternativas. “O condutor brasileiro tem a crença de que a educação no trânsito não é importante, talvez porque ele tenha contato com o tema somente quando vai tirar a CNH. Por ser tão relevante, o tema deveria ser discutido em diferentes momentos da formação educacional do cidadão, ou seja, desde o ensino fundamental, passando pelo ensino médio e, também, no momento da emissão da habilitação. O Brasil é o quinto país que mais mata pessoas no trânsito, com mais de 47 mil mortes por ano, portanto, este assunto não deveria ser transversal nas escolas e, sim, obrigatório, para que assim tenhamos condutores mais conscientes do impacto de suas atitudes no trânsito”, conclui a diretora.
Somente no Brasil, os motoristas flagrados com crianças no banco de trás, mesmo usando o cinto, mas sem o equipamento adequado, respondem a infração gravíssima, com 7 pontos na carteira e multa de R$ 293,47.
Regras para cada idade (Fonte: Ministério das Cidades)
– Bebês de até 1 ano devem ser transportados no banco de trás do carro no bebê conforto, de costas.
– Crianças entre 1 e 4 anos devem ficar na cadeirinha presa com o cinto e no banco traseiro.
– Crianças com idade entre 4 e 7 anos e meio, deve ser utilizado um assento de elevação no banco de trás.
– Crianças com idades entre 7 anos e meio e 10 anos devem utilizar apenas cinto de segurança no banco de trás.
Sobre o Grupo Tecnowise

12:40 · 26.09.2018 / atualizado às 12:40 · 26.09.2018 por

Mudanças climáticas podem afetar o carro, danificando a aparência e reduzindo sua vida útil. E é por isso que, para muitas pessoas, deixar o veículo ao ar livre é um verdadeiro drama. Mas, para quem quer manter o automóvel sempre com cara de novo, alguns cuidados com a manutenção devem estar nos planos

Alta temperatura pode prejudicar os pneus

Ricardo Sardagna, executivo da Allianz Automotive, explica que “para o motorista que precisa deixar o veículo dormindo ao relento sob sol e chuva, é indicado utilizar cera mensalmente para garantir a boa aparência da lataria. A aplicação do produto é como se fosse um protetor solar e, com isso, é possível retardar ou até mesmo evitar o desgaste na pintura”.

O forte calor pode afetar também componentes internos do carro, como o painel. Ricardo explica: “Para impedir rachaduras nessa área, é recomendada a aplicação de produtos específicos de proteção. Nos vidros laterais e traseiro, o uso de películas com filtro especial também ajuda muito”. A alta temperatura nos asfaltos proporciona maior desgaste aos pneus e altera a calibragem. “Por isso o proprietário deve calibrar o pneu à noite ou no início da manhã, assim eles ficarão calibrados por mais tempo, reduzindo o dano ao longo do passeio”, sugere o porta voz.

Cuidados com o veículo farão durar mais tempo e ser mais valorizado

Já em climas frios, o sistema de partida dos veículos pode sofrer mais, como é o caso da bateria. Sardagna dá a dica: “mantenha a bateria bem carregada – vale a pena fazer uma vistoria no sistema do alternador e medir a carga dela antes da chegada do frio intenso – que aumenta a energia necessária para a partida. Nas regiões com possibilidade de temperaturas próximas ou inferiores a zero grau, é importante adicionar produto anticongelante ao combustível e, também, ao líquido de arrefecimento”.

 

E a maresia?
Além do calor e do frio, quem mora no litoral tem outro inimigo: a maresia. O executivo explica que até o final da década de 80 era muito comum que a lataria sofresse com esse tipo de problema, mas com o avanço da tecnologia anticorrosão para pinturas, os carros passaram a contar com uma excelente proteção. “O alerta fica para o proprietário que teve o veículo em serviços que envolvem funilaria e pintura. E durante um reparo não é possível aplicar o mesmo nível de proteção de fábrica nas partes reformadas ou substituídas”, finaliza o especialista.

maresia da praia, inimigo natural de todo veículo
15:19 · 24.09.2018 / atualizado às 15:20 · 24.09.2018 por

Para garantir a visibilidade adequada de modo a promover a segurança no trânsito, é fundamental que os veículos possuam faróis devidamente alinhados. O alinhamento assegura a percepção da via de tráfego, incluindo os demais veículos, pedestres, animais, entre outros obstáculos. “Faróis desalinhados comprometem a visibilidade dos demais condutores presentes na via quanto do motorista. No primeiro caso por conta de ofuscar a visão de quem trafega em sentido oposto e, no segundo caso, por iluminar pouco e ou irregularmente o cenário que o motorista tem adiante, sobretudo no que diz respeito ao campo próximo ao veículo, aos elementos refletivos, ao acostamento e à via oposta”, alerta Egidio Vertamatti, da Arteb, uma das principais fabricantes mundiais de sistemas de iluminação para o setor automotivo.

Sempre que ocorrer a substituição das fontes luminosas, sejam elas lâmpadas de filamento, de descarga a gás ou LEDs recomenda-se fazer o realinhamento dos fachos luminosos em oficina de confiança. “Vale ressaltar que quaisquer medidas que afetem a originalidade do farol, de sua fonte luminosa e até mesmo do veículo, como a modificação da suspensão e o resultante rebaixamento também não são recomendadas, pois comprometem o desempenho do farol”, ressalta Vertamatti.

Vertamatti explica que, apesar da regulagem dos faróis não ser um procedimento complicado, é recomendável confiar a um profissional dada à relação direta com a segurança no trânsito. “Tanto os faróis quanto as fontes luminosas, quando substituídos, devem ser de boa procedência, de empresas tradicionais do mercado e que tenham qualidade atestada, algo que o consumidor pode constatar através das certificações INMETRO”, comenta.

 

11:42 · 21.09.2018 / atualizado às 11:50 · 21.09.2018 por

No próximo sábado (29/9) acontece audiência pública com o tema “Os Desafios da Profissão de Despachante Documentalista no cenário político-jurídico atual no Estado do Ceará”. Na oportunidade o presidente do Conselho Regional dos Despachantes Documentalistas do Ceará, Sérgio Holanda (foto abaixo), ressalta a importância desse profissional para facilitar a vida do cidadão e a parceria que devem ter com os órgãos públicos em prol de todos. Evento será realizado no Hotel Romanos, na Rua Padre Pedro de Alencar, 2012, no bairro Messejana, sábado, a partir das 14h.

07:55 · 04.07.2018 / atualizado às 16:04 · 03.07.2018 por

Para qualquer viagem de moto é preciso tomar diversos cuidados antes encarar uma estrada, no Brasil ou no exterior. Pensando na preparação completa que deve ser realizada pelos clientes, a Harley-Davidson do Brasil apresenta dicas importantes para quem pretende viajar com segurança e tranquilidade durante as férias escolares de julho


A segurança na pilotagem deve ser sempre a principal preocupação de todo motociclista e é um tema abordado constantemente pela H-DB, visando garantir sempre uma experiência completa com a marca. É sempre importante preparar o roteiro da viagem com muita atenção e utilizar as vestimentas apropriadas para a pilotagem – sem esquecer dos dias de frio, calor e chuva –, itens fundamentais para garantir o sucesso dessa aventura, além da manutenção adequada da motocicleta e um kit básico para qualquer emergência técnica.
1. EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA
Antes de ligar sua Harley-Davidson, verifique itens essenciais para a segurança pessoal, tais quais luvas, capacete (sem danos, com adesivos refletivos e selo de homologação do Inmetro), calçados apropriados, como botas resistentes, por exemplo, jaqueta com protetores internos e capa de chuva (dependendo das condições climáticas) para piloto e garupa. Esses equipamentos garantem que, em uma possível queda, os danos sejam minimizados.
2. REVISÃO
Este item, assim como o primeiro, é extremamente relevante. A motocicleta precisa estar com todas as revisões em dia, pneus em bom estado e calibrados seguindo as recomendações do manual do proprietário, tanque abastecido com combustível de alta octanagem, bom nível de óleo e todas as lâmpadas funcionando perfeitamente (faróis, lanternas, luzes de freio, sinalizadores de direção e luz da placa). Caso qualquer um desses itens não esteja em perfeitas condições, o destino escolhido não deve ser a estrada, mas sim a concessionária Harley-Davidson mais próxima.


3. LIMPEZA
Quando for cuidar da limpeza da sua H-D antes de sair em viagem, é importante garantir que o modelo será lavado com os produtos corretos. Na ausência deles, o uso de água e sabão neutro ajudam a resolver o problema. Desta maneira, nenhuma peça será danificada durante a limpeza por produtos abrasivos que podem causar danos às motocicletas.
4. FERRAMENTAS
É sempre bom estar preparado para quaisquer imprevistos. Por isso, é importante carregar um kit de ferramentas básicas para ajudar na realização de algum reparo de emergência durante o ride. Antes de qualquer coisa, é preciso verificar quanto espaço existe na motocicleta para carregar as ferramentas. Em alguns modelos, o espaço é limitado e isso pode afetar a seleção das ferramentas. Por outro lado, os motociclistas com baggers têm condições de carregar mais itens.
Vale ressaltar, também, que cada motocicleta é única e necessita de um conjunto diferente de ferramentas. Ou seja, não adianta carregar uma chave fixa de 5/8” se não houver nenhum parafuso correspondente na moto. Outro fator para determinar exatamente quais ferramentas levar é a familiaridade com o modelo e seus requisitos técnicos específicos, além, é claro, do conhecimento de quais ações tomar para um possível reparo de emergência.


5. MANUAL DO PROPRIETÁRIO
Conhecer muito bem o manual do proprietário pode fazer toda a diferença para o motociclista em algum momento inesperado. Ou seja, entender o máximo possível da operação de cada um dos componentes principais da motocicleta ajudará caso algo não saia como planejado. Desta forma, será mais fácil diagnosticar o problema para o reparo ou na hora de solicitar auxílio profissional para a moto. É possível também baixar uma cópia do manual do proprietário no celular para economizar um espaço valioso em sua motocicleta.
6. ROTAS
Verifique se existem postos de abastecimento e restaurantes em sua rota antes de pegar a estrada. Além do GPS, recomenda-se ter na mochila o mapa ou um roteiro impresso com as estradas e as saídas que serão utilizadas durante a viagem, caso o aparelho de GPS ou o celular fiquem sem bateria. É recomendável que o piloto faça uma parada a cada 90 minutos para poder esticar as pernas, alongar-se, movimentar os músculos e garantir a alimentação e hidratação. Isso ajuda a evitar os desconfortos de viagens longas e também auxilia na concentração de piloto e garupa, além de despertar em casos de fadiga.
7. LIMITES DE VELOCIDADE
Não é necessário ter pressa. Respeitar sempre os limites de velocidade da estrada garante que o trajeto escolhido poderá ser bem aproveitado e a viagem transcorrerá com tranquilidade e toda a segurança, fazendo com que boas histórias sejam contadas no retorno.
Durante o período de garantia, os clientes da Harley-Davidson têm acesso ao serviço do Rider Assistance, então é fundamental ter o número caso seja necessário: 0800 131 854

14:05 · 03.07.2018 / atualizado às 14:05 · 03.07.2018 por

Kia Motors do Brasil convoca os proprietários do veículo Grand Carnival, ano/modelo 2016 a 2019, com finais de chassi entre 113707 e 437433, a agendarem o comparecimento a uma das concessionárias Kia para que seja atualizado o software da unidade eletrônica do comando das portas deslizantes automáticas. A campanha de chamamento será iniciada nesta quarta-feira (4), sem qualquer custo aos clientes


A fabricante sul-coreana Kia Motors Corporation detectou que, ao ser acionado, o comando de fechamento da porta deslizante automática da minivan pode não obedecer ao sistema de reversão, mesmo em caso de eventual obstáculo na rota do trilho. Embora não haja conhecimento de quaisquer falhas que acometeram os veículos no País, a Kia Motors do Brasil optou por promover, gratuitamente, a atualização deste software nas unidades afetadas.
Para realizar o serviço, os clientes devem agendar a inspeção do componente em qualquer unidade da Rede Autorizada de Concessionárias. Os endereços e contatos de todas as lojas podem ser obtidos no site www.kia.com.br e pelo telefone 0800 77 11011. O tempo previsto de reparo é de aproximadamente uma hora.
Com esta medida, a Kia Motors do Brasil tem o objetivo de garantir a satisfação de seus clientes, assegurando a qualidade, a segurança e a confiabilidade dos veículos da marca.

02:25 · 20.06.2018 / atualizado às 16:32 · 29.06.2018 por

As férias escolares estão chegando. Roteiro fechado, hotel reservado, vouchers na mão. Mas, antes de pegar a estrada para curtir um merecido descanso vale conferir esses oito cuidados básicos sugeridos pela Continental Pneus:
Calibragem – é importante checar a pressão do ar semanalmente e sempre com o pneu frio. Rodando com a calibragem correta você economiza combustível e amplia a vida útil do seu pneu. Para saber a calibragem correta para os pneus de seu carro basta consultar o manual do proprietário, as etiquetas afixadas nas portas, no batente das portas ou, ainda, no bocal de abastecimento de combustível


Balanceamento e alinhamento – devem ser realizados a cada 10 mil km. O mesmo vale para a medição e o ajuste da cambagem. Além de ser um importante item de segurança, o perfeito alinhamento e balanceamento garante um excelente comportamento dinâmico do veículo, preservando a vida útil dos pneus
Rodízio – é recomendável que seja efetuado a cada 10.000 km, mesmo que os pneus não apresentem sinais de desgaste. A inversão de posição entre os pneus que rodam nos eixos dianteiro e traseiro contribui para manter o desgaste uniforme, proporciona melhor estabilidade, especialmente em curvas e freadas, colaborando também para uma melhora no desempenho global do veículo

Calibrar semanalmente o pneu é fundamental

Sulcos – verificar se eles já atingiram o limite legal de 1,6 mm, momento em que os pneus devem ser substituídos. Vale lembrar que transitar com pneu careca pode resultar em multa e adição de cinco pontos no prontuário do motorista
Válvula – deve passar por uma análise visual, pois se estiver desgastada ou trincada pode causar o esvaziamento gradativo do pneu
Bolhas – observar se há bolhas nas paredes. Um pneu que apresente bolhas está initulizado, pois corre o risco de se romper a qualquer momento causando uma perda súbita de pressão. Nessas condições, deve ser imediatamente substituído;
Excesso de peso – procure não sobrecarregar seus pneus conferindo antes da viagem a capacidade da carga que eles podem transportar
Estepe – lembre-se de checar seu estado e também de calibrá-lo corretamente

11:44 · 30.04.2018 / atualizado às 11:44 · 30.04.2018 por

A obrigatoriedade de todos os estados oferecerem a versão da CNH Digital foi prorrogada para 1º de julho, mas os motoristas de todo o Brasil já podem usufruir da versão eletrônica

Veja mais informações sobre essa novidade.
1. Em quais estados é possível obter a versão digital?
O serviço já está disponível em todos os 27 estados: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.
2. Como solicitar a CNH Digital?
A primeira coisa a ser feita, é pesquisar a disponibilidade em seu estado. Se houver, é possível solicitar de duas maneiras: realizando o cadastro no site do Denatran e finalizando o processo pessoalmente em um local de atendimento do Detran ou fazendo todo o processo no site. Porém, é preciso ter Certificado Digital para isso e o motivo é simples: “O Certificado Digital identifica inequivocamente no meio eletrônico, garantindo a autenticidade das informações, por isso ele é exigido nesse e em demais processos em que a garantia da identidade é imprescindível”, explica Leonardo Gonçalves, diretor de Varejo e Canais da Certisign, Autoridade Certificadora e especialista em Identificação Digital.
3. Vale investir no Certificado para solicitar a CNH Digital?
O investimento é válido, uma vez que o Certificado Digital pode ser usado em outras aplicações(são mais de duas mil) e tem valores acessíveis – por exemplo, o Certificado Digital e-CPFpode ser adquirido por menos de R$ 1 por dia na Certisign. No caso específico da CNH Digital, o motorista deve fazer a conta de quanto vale a hora do dia dele e a comodidade de poder realizar o processo on-line, sem se preocupar com o trânsito e filas.
4. Todo motorista pode solicitar a CNH Digital?
Não. É preciso ter a versão impressa da CNH com QR Code,que começou a ser emitida em maio de 2017.
5. Há algum custo para requisitar a versão digital?
Segundo informações do Portal de Serviços do Denatran, a cobrança de possíveis taxas para emissão da versão eletrônica fica a cargo dos DETRANs de cada estado.
6. A CNH Digital é segura?
Sim, pois possuí elementos de segurança iguais aos da versão impressa, como o QR Code. Além disso, a nova versão é assinada digitalmente por um Certificado Digital ICP-Brasil do Detran e exige o cadastro presencial ou o uso do Certificado Digital do titular e senhas de acesso – forte, para a atualização cadastral no Portal de Serviços do Denatran, e simples, para a visualização e exportação das informações.
Sobre a Certisign
A Certisign é a Autoridade Certificadora líder da América Latina e especialista em Identificação Digital. Com mais de 1.800 locais de atendimento por todo o Brasil, ao longo dos seus 21 anos, já emitiu mais de 10 milhões de Certificados Digitais, possui em seu portfólio de clientes as companhias mais representativas do País e está entre as empresas mais inovadoras do Brasil, de acordo com as pesquisas “Inovação Brasil 2016”, da Strategy& – consultoria estratégica do Network PwC-, e “50 Empresas Mais Inovadoras do País”, da DOM StrategyPartners. Para mais informações acesse: www.certisign.com.br.

18:30 · 04.03.2018 / atualizado às 18:31 · 04.03.2018 por

Durante a gravidez a mulher precisa tomar várias decisões e preparar muitas coisas para a chegada do novo membro da família. Muitas vezes, a necessidade faz com que ela precise dirigir, mas sempre fica aquela pontinha de dúvida: Será se eu posso fazer isso? Será se é seguro para o meu bebê?


Antes de responder a pergunta, queremos alertar que o uso do cinto de segurança é extremamente eficaz para a PROTEÇÃO da mamãe e do bebê. Nós entendemos que durante a gravidez, utilizar o cinto de segurança pode trazer algum desconforto à mamãe, exatamente por todas as transformações pela qual o corpo está passando. Entretanto, se você não usar o cinto de segurança, vai correr o risco de machucar ou até mesmo matar o seu bebê em caso de acidente ou freada brusca. Você está preparada para carregar essa culpa pelo resto da sua vida? Imagino que não.


Portanto, nada de dirigir sem usar o cinto de segurança, mesmo se você estiver grávida. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, não existe NENHUMA proibição quanto ao fato de dirigir grávida. Entretanto, a grande maioria de especialistas obstetras orientam a dirigir até, no máximo, o oitavo mês de gestação.


Isso se dá por questões de segurança, pois no oitavo mês a barriga já está bem desenvolvida. Dessa forma, o espaço entre você e o volante praticamente não vai mais existir e, em caso de uma colisão ou freada brusca, você pode bater a barriga no volante, mesmo utilizando o cinto de segurança ou então o airbag pode machucar ao ser acionado, pois o mesmo não terá mais espaço para expandir.
Outra questão é que durante a condução do veículo, você pode passar por algum susto ou alguma situação que possa antecipar o parto e seu bebê nascer prematuro.
Converse com o seu obstetra pois cada gravidez é diferente uma da outra. Apesar de legalmente não existir uma proibição formal, pode ser que seu bebê precise de mais cuidados durante sua gestação.
RESUMO
1- A legislação não proíbe que mulher grávida dirija.
2- A maioria dos obstetras recomendam dirigir, no máximo, até o oitavo mês de gravidez.
3- Converse com seu obstetra para saber até quando você pode dirigir.
4- Use o cinto de segurança também se estiver no carro como passageira, mesmo que seja no banco de trás.

09:11 · 24.02.2018 / atualizado às 13:13 · 23.02.2018 por

Boletim Técnico, desenvolvido pelo CESVI/MAPFRE (Centro de Experimentação e Segurança Viária) sobre sinalização do trânsito, confira arte abaixo

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs