Blog do Automóvel

Categoria: Transportes


13:13 · 26.09.2018 / atualizado às 13:14 · 26.09.2018 por
Referência de mercado em qualidade, conforto e agilidade, bem como em tecnologia e segurança, as vans de passageiros da Linha Sprinter ganham destaque na ABAV Expo Internacional de Turismo 2018, maior e mais importante feira do setor na América Latina
A 46ª edição do tradicional evento da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) será realizada, entre 26 e 28 de setembro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, capital.
No estande da Mercedes-Benz estará exposta a van Sprinter 415 CDI versão 15+1 (15 poltronas para passageiros, mais o banco do motorista). O portfólio da marca é formado pelos modelos 415 CDI (versões 9+1 e 15+1, com Teto Baixo ou Teto Alto) e 515 CDI (versões 17+1 e 20+1, Teto Alto), aumentando as opções de escolha para os clientes que atuam no setor de turismo, como no transporte executivo, VIP, fretamento, urbano e escolar.
“A Linha Sprinter também é reconhecida no mercado pelo reduzido custo operacional, assegurando a rentabilidade desejada pelo cliente”, afirma Jefferson Ferrarez, diretor de Vendas e Marketing Vans da Mercedes-Benz do Brasil. “Também é destaque pelo excelente custo/benefício e maior valor de revenda. Além disso, é o veículo mais desejado da categoria e agrega uma imagem positiva ao serviço prestado por nossos clientes”.
Durante a ABAV Expo, o atendimento aos clientes e demais visitantes será realizado por equipes de concessionários da Grande São Paulo. Além da linha de vans, serão apresentados vários destaques de peças & serviços para o segmento de comerciais leves, como os Planos de Manutenção do Mercedes-Benz Service Care, a Revisão Declarada com Preço Fixo, o Mercedes Service 24 Horas, linhas de peças genuínas e remanufaturadas, opções atrativas de financiamento oferecidas pelo Banco Mercedes-Benz e os planos do Consórcio Mercedes-Benz.
Atendimento customizado 
Com 60 versões em seu portfólio, a família de veículos comerciais leves Sprinter posiciona-se na categoria de “Large Vans” (3,5 a 5 ton de PBT). É formada pelos modelos 313 CDI Street (PBT de 3,50 ton), 415 CDI (PBT de 3,88 ton) e 515 CDI (PBT de 5 ton), com vans de passageiros e também furgões e chassis para transporte de carga e distribuição urbana, indicados para empresas de transporte, profissionais autônomos e empreendedores.
A Mercedes-Benz e sua Rede de Concessionários oferecem atendimento customizado aos clientes de comerciais leves, focado em um público-alvo cada vez mais exigente e profissional. Nesse sentido, a Rede conta hoje com o Van Center (estrutura totalmente dedicada para os modelos Sprinter e Vito, atualmente com sete pontos de atendimento: três no Rio de Janeiro, dois em Belo Horizonte, um em São Paulo e um em Curitiba) e Centros Especializados, além da comercialização dessas linhas de produtos em todos os concessionários de veículos comerciais no País. Em Fortaleza, a Ceará Diesel é a concessionária que vende as vans Sprinter e Vito.
Sobre a ABAV Expo
Realizada pela ABAV Nacional, a ABAV Expo contribui de maneira decisiva para a consolidação de negócios entre empresas dos cinco continentes e favorece toda a cadeia produtiva global do turismo, ao atrair a participação massiva de agentes de viagens e profissionais dos mais diversificados nichos de mercado, além de compradores locais e internacionais.
15:09 · 13.09.2018 / atualizado às 15:09 · 13.09.2018 por

A Mercedes-Benz do Brasil está representada no maior salão de veículos comerciais do mundo, o IAA 2018 de Hannover, na Alemanha, evento que estará aberto ao público até o dia 27 de setembro. Produzidos na fábrica da Empresa em São Bernardo do Campo, estado de São Paulo, o caminhão leve Accelo 815 para distribuição urbana e o semipesado Atego 1725 4×4 para operações fora de estrada estarão expostos entre vários modelos das marcas do Grupo Daimler.

“O Accelo e o Atego complementam o portfólio global da Daimler Trucks. Com base nos modelos de série, nós customizamos esses caminhões no Brasil para atender demandas específicas de regiões como África e Oriente Médio”, afirma Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. “Para isso, contamos com larga experiência de mais de 50 anos de atendimento a países de vários continentes e também com a competência da área de Exportação e do Centro de Desenvolvimento Tecnológico, em São Bernardo, para atender cada nova demanda”.

A Mercedes-Benz do Brasil passou a contar, em maio deste ano, com seu próprio Campo de Provas no País, em Iracemápolis, no interior paulista, o que ajuda a otimizar os testes com caminhões e ônibus. “Isso nos permite simular a realidade das estradas de qualquer lugar do mundo, acelerando a entrega de soluções para os clientes da marca”, ressalta Philipp Schiemer. “Reafirmamos assim o posicionamento da Empresa como importante polo de desenvolvimento e produção de caminhões para a Daimler Trucks”.

Customização

O Accelo e o Atego operam com eficiência e produtividade tanto nas cidades e estradas, como em condições adversas, como vias não pavimentadas, desertos, temperaturas elevadas e topografia irregular, muito comuns em regiões como a África e o Oriente Médio. Além de reconhecer a qualidade dos produtos, os clientes locais dão muito valor à confiabilidade da marca e ao suporte de atendimento e assistência técnica que a Mercedes-Benz oferece em qualquer lugar do mundo, em parceria com os concessionários e os escritórios regionais da Daimler Trucks.

Os caminhões exportados pela Mercedes-Benz do Brasil são customizados para atender às solicitações específicas dos clientes e às legislações de cada país. Sob coordenação do Centro de Customização para Clientes (Custom Tailored Trucks – CTT), esse trabalho conta com o envolvimento de profissionais de Engenharia, Produção, Vendas, Marketing, Controlling e Peças & Serviços.

Como resultado da atuação do CTT, foram criadas, por exemplo, soluções como a aplicação de pneus largos super single 365/85 no Atego 1725 4×4, a fim de aumentar a eficiência nas operações fora de estrada no deserto. Do mesmo modo, foram produzidos caminhões com escape vertical, iluminação externa de emergência no teto da cabina (giroflex), entre-eixos mais curtos, dispositivo de proteção frontal e painel de instrumentos com idioma árabe.

A Mercedes-Benz do Brasil, em parceira com implementadores, também exporta veículos completos, como para o transporte de tropas, tanques de água e combustível, coletor de lixo e autossocorro.

O Accelo é um modelo totalmente desenvolvido no Brasil. Além disso, com as soluções customizadas do Atego, a Empresa amplia sua participação no atendimento a diversos mercados da Daimler Trucks, com motores Euro 3 ou Euro 5, conforme a necessidade do cliente e as legislações locais.

14:43 · 26.06.2018 / atualizado às 12:48 · 26.06.2018 por

A Ford Caminhões e a GTB ganharam o Leão de Prata em Cannes com o Boné Alerta, uma criação da Ford Caminhões que simboliza o espírito de inovação da marca pioneira do setor no Brasil. O prêmio, entregue na semana passada no Festival Internacional de Criatividade em Cannes, na França – principal evento global da indústria de comunicação e marketing – foi conquistado na categoria Brand Experience & Activation, concorrendo com outras 2.335 peças inscritas.


À primeira vista, o Boné Alerta parece um boné comum. No entanto, ele é capaz de interpretar os movimentos de cabeça do motorista por meio de sensores e avisa quando ele está com sono para fazer uma parada de descanso. O alerta é feito por três tipos de sinais: vibratório, visual e sonoro. Veja o vídeo


A criação do acessório foi precedida de um estudo para identificar os movimentos do caminhoneiro que fazem parte da sua rotina normal de trabalho e os que indicam sono. Essa base de dados depois foi transferida para a unidade central de processamento do boné, que funciona conectada a um acelerômetro e um giroscópio para identificar cada tipo de situação. A Ford é a primeira fabricante a pensar em um ‘wearable’ (tecnologia de vestir) para utilização enquanto o motorista está ao volante e que pode contribuir na prevenção de acidentes.

12:55 · 22.06.2018 / atualizado às 12:55 · 22.06.2018 por

O mercado de veículos semileves, que abrange de 3,5 a 5 toneladas de PBT, como os caminhões chassi-cabine, furgões e vans de passageiros, deve crescer no mínimo 15% em 2018 na comparação com o volume total feito no ano passado, que foi de pouco mais de 17,2 mil unidades

 

A projeção é da Mercedes-Benz, que atua no segmento com o modelo Sprinter, disponível nas três opções, e com a van Vito, com as quais a empresa quer continuar na briga para manter a liderança: em 2017, a marca computou participação de 36,7% neste mercado.
Segundo o diretor de vendas e marketing de vans Mercedes-Benz, Jefferson Ferrarez, de janeiro a maio, a marca computou um aumento de 16% das vendas sobre igual período do ano passado, com 2,7 mil unidades, acima dos 9% que o mercado total fez no mesmo período, com o emplacamento de 7,5 mil veículos. O volume lhe garante uma fatia de 36%, dois pontos porcentuais acima do verificado há um ano.
“Isso nos traz mais confiança para continuar a brigar pela liderança”, comemora Ferrarez. “O segmento deve ter um crescimento de pelo menos 15% este ano. A demanda está maior, percebemos um volume maior de consultas nas concessionárias e até agora, só não entregamos mais por falta de produto e acredito que essa não é uma situação exclusiva da Mercedes-Benz, mas de todo o mercado que atua nesse segmento”, revela.

Vito, van da Mercedes

O executivo confirma que há uma fila de espera para este tipo de produto, que está cada vez mais customizado de acordo com a necessidade do cliente. Outros fatores como o envelhecimento da frota circulante está fazendo com que frotistas maiores procurem atualizar seus ativos.
“Exceto pelos últimos dois anos, que tivemos queda no mercado, havia uma média de 35 a 40 mil semileves por ano e que já estão no momento de trocar”, analisa.
Em seu planejamento, Ferrarez aponta os mesmos 15% de crescimento para cada um dos três subsegmentos neste ano. Por enquanto, as vendas da marca estão em alta de 1% para vans (com 1,1 mil unidades e 55,4% de participação), 10% em chassi-cabine (1,8 mil e 19,9% de market share) e de 37% para furgão (3,6 mil unidades e fatia de 33,3%).
NOVIDADES À FRENTE
Surpresa com o sucesso da edição limitada Sprinter 20 anos, com apenas vinte unidades para venda, a marca decidiu dar mais atenção aos clientes fãs da marca. “Percebemos, por meio dos concessionários, que este é um público que preza pela marca e pelo que ela representa, assim como ocorre com automóveis, também existe com caminhões e vans.”
Para isso, a empresa recebeu o aval da matriz para a produção de uma nova edição limitada denominada Golden Edition, com itens diferenciados aos que já são oferecidos normalmente “para dar a oportunidade aos clientes que querem essa exclusividade”, garante Ferrarez. Previsto para chegar ao mercado no segundo semestre, ainda não há definição sobre quantidade e preço do veículo.
FOCO NO CLIENTE
Com uma rede exclusiva ao modelo Sprinter lançada em 2012, a empresa evoluiu e agora contabiliza sete unidades ao negócio, sendo uma em São Paulo, duas em Curitiba (SP), três no Rio de Janeiro e duas em Belo Horizonte (MG). Além delas, outros 35 centros especializados, sendo quatro em São Paulo (maior mercado da marca para o segmento), montados em concessionárias com equipes exclusivas dedicadas ao atendimento.
“Este é um dos pilares da nossa estratégia de ter o diferencial e trazer para o cliente algo a mais além do produto em si”, afirma Ferrarez se referindo aos serviços oferecidos no pós-venda.
A marca adotou uma política para trabalhar com clientes do varejo e para isso montou uma equipe dedicada para tratar com os clientes maiores, como frotistas. Um dos braços dessa equipe cuida especificamente da área de implementação. O executivo explica que engenheiros da montadora trabalham juntos a diversos implementadores para desenvolverem soluções que atendam de forma específica as aplicações de clientes dos modelos Sprinter.
“Os implementadores – que são muitos – possuem na sua maioria produtos padrões que servem a todos as marcas atuantes no mercado. Com isso, por diversas vezes, são necessários alguns tipos de adaptações. Então temos trabalhado junto a eles para o desenvolvimento de um implemento, mesmo um baú, que aparenta ser a aplicação mais simples, mas na medida e com a especificação ideal para as características das várias opções Sprinter.”
Ferrarez acrescenta que essa iniciativa gerou um programa de certificação pela montadora para as implementadoras e que elas estão aptas a atender todas as necessidades e requisitos necessários para completar um modelo Sprinter.
Na área de serviços, considerada crucial pelo executivo – pois é a que mantém ou afasta o cliente – a empresa está lançando a revisão com preço fixo, que mostra ao cliente o quanto ele gastará exatamente na primeira, segunda e terceira revisão. “Era uma facilidade que faltava no portfólio: para se ter uma ideia, na primeira revisão, o cliente sabe que vai desembolsar R$ 890,00. Para o segmento, é um preço bem competitivo”, destaca.
Além disso, a marca oferece o novo contrato de manutenção Service Care, mesma nomenclatura utilizada para os contratos de manutenção de automóveis da marca, disponível em dois planos: o básico, que abrange troca de óleo, filtros e manutenções preventivas e que pode ser contratado pelo período de um a cinco anos. O segundo é o pacote completo, com formato flexível e modular, que pode ser adequado conforme a necessidade do cliente.

11:59 · 20.06.2018 / atualizado às 12:02 · 20.06.2018 por

Ao menos um décimo de todos os acidentes com fatalidades é causado por motoristas distraídos
O álcool tem sido considerado uma das mais perigosas causas de falta de aptidão dos motoristas, mas as distrações causadas pela tecnologia, incluindo celulares e GPS, provam que agora também representam um grande risco. Cerca de 74% dos motoristas admitem distrair-se enquanto dirigem

Olhar o celular: causa de muitos acidentes

Um novo estudo do Centro de Tecnologia Allianz (AZT) mostra que o risco de um acidente cresce drasticamente quando os motoristas dividem a atenção entre o trânsito e a tecnologia. Os destaques do estudo fazem uma correlação entre altos índices de acidentes e o uso de dispositivos de informação, comunicação e entretenimento disponíveis nos veículos.
Por exemplo, 60% dos motoristas que tiveram um acidente nos últimos três anos afirmaram que estavam usando o telefone celular enquanto dirigiam. Apenas 37% dos motoristas que afirmaram fazer o mesmo não se envolveram em acidentes.
“Isso não é nenhuma surpresa”, diz Jochen Haug, diretor de Sinistros da Allianz Alemanha. “Quanto mais itens de tecnologia no veículo e mais complexa a operação, mais distraído estará o motorista em relação ao trânsito”, conta.

Tão nocivo quanto o álcool
De acordo com os especialistas, um décimo dos acidentes de trânsito com fatalidade é causado por motoristas distraídos. Em 2016, mais de 3.200 pessoas morreram nas estradas da Alemanha – 256 deles porque uma das vítimas envolvidas estava bêbada. Significativamente mais pessoas, por volta de 350, morreram devido distrações ao volante.
Até os anos 70, era aceitável um motorista beber muitas taças de vinho e ainda sim dirigir, afirma Haug. Mais de 20 mil pessoas morreram nas rodovias em 1970 e o governo respondeu introduzindo limites de velocidade nas estradas do País e estabelecendo o nível máximo de álcool no sangue em 0,8 em 1971. “O comportamento em relação à bebida alcoólica mudou. Não é mais socialmente aceitável beber e dirigir. Nós precisamos adotar a mesma atitude em relação ao uso do celular no volante”, diz Haug. “Nosso estudo é claro, o motorista que usa o celular enquanto dirige coloca outras vidas em risco”.
De acordo com a pesquisa, a todo momento o motorista comete alguma infração em relação ao celular enquanto dirige. Três quartos dos entrevistados admitiram distrair-se regulamente com as tecnologias disponíveis no veículo, enquanto 39% afirmaram que opera manualmente o sistema de navegação ao mesmo tempo em que dirige.
Um em quatro motoristas afirmaram que leem mensagens de texto enquanto dirigem e 15% afirmaram que as respondem. Isso é mais comum em motoristas acima de 24 anos: mais de 27% lê mensagens e 23% as respondem enquanto conduzem o veículo.
Os resultados convergem com pesquisas internacionais. Um estudo de 2015, que entrevistou 1.211 motoristas nos Estados Unidos, apontou que quase 60% dos entrevistados leem mensagens no celular com o veículo em movimento. Um mês depois foi encontrada uma forte correlação entre os resultados e os índices de colisões.
Além disso, as colisões com veículo motorizado são responsáveis por aproximadamente um quarto de todas as mortes de adolescentes e jovens adultos (entre 15 e 24 anos) nos Estados Unidos. Mais de um terço (36%) de todos os motoristas distraídos envolvidos em acidentes fatais tinham entre 15 e 29 anos, de acordo com as estatísticas da U.S. National Highway Traffic Safety Administration de 2015.
Ação necessária
O AZT defende há muito tempo que a distração seja incluída como uma causa oficial nas estatísticas de acidentes e regulamentações de trânsito. O governo da Alemanha recentemente estendeu a definição de celulares para incluir tablets e dispositivos similares.
A Allianz também defende medidas adicionais, como desabilitar a navegação ou acesso à internet nas telas disponíveis no carro enquanto o veículo está em movimento. Determinados sistemas avançados de assistência, como assistentes de frenagem de emergência, podem ajudar evitando ou reduzindo o impacto dos acidentes causados por distrações.

17:08 · 14.06.2018 / atualizado às 17:08 · 14.06.2018 por

Concessionárias Volvo de caminhões e ônibus nos estados do Ceará, Maranhão e Piauí passam para o controle do grupo que já administrava as casas da marca na região Norte do Brasil

Concessionária de Fortaleza Apavel

Com a aquisição, a Tracbel passa a ter nove concessionárias de caminhões e ônibus, além de mais 18 distribuidores de equipamentos de construção e motores industriais da marca Volvo. “Temos uma sólida relação de mais de 35 anos com o Grupo Volvo, distribuindo equipamentos da marca. Desde 2016, estamos também atuando com caminhões e ônibus nos estados do Pará, Amapá, Amazonas e Roraima. Agora damos mais um passo nessa parceria, assumindo as casas da tradicional Apavel”, afirma Luiz Gustavo Rocha de Magalhães Pereira, CEO do Grupo Tracbel.

Por dentro da concessionária

“A Tracbel tem uma experiência sólida na distribuição de máquinas e veículos. Estamos confiantes de que as casas Apavel continuarão a dar pleno suporte aos clientes Volvo em sua região, com a estrutura de um grupo premiado, que é referência em gestão no setor”, declara Adriano Merigli, diretor de desenvolvimento de concessionárias do Grupo Volvo América Latina.
As concessionárias Apavel estão estrategicamente distribuídas nas principais regiões de seus estados de atuação, com casas em Fortaleza (CE), Teresina (PI), Imperatriz e São Luiz (MA). Juntas, têm 240 funcionários e 78 boxes de atendimento. “Pela longa tradição, vamos manter o nome Apavel, uma grife Volvo na região Nordeste”, assegura Luiz Gustavo (foto abaixo).


Reconhecimento
Fundado em 1967, o Grupo Tracbel tem origem em Minas Gerais, com matriz em Contagem. De lá expandiu negócios para todo o País, com alto reconhecimento no mercado. Já foi reconhecido por seis vezes como a melhor Revenda de Máquinas e Insumos, no ranking “Maiores e Melhores Revista Exame”, um dos mais prestigiados do Brasil. Além disso, o Grupo também está na seleta lista das “100 empresas com melhor governança corporativa do Brasil”, no ranking da Revista Exame/Ibope/Merco. “Nossa trajetória é coroada de êxito, reconhecimento e crescimento.

Expandir negócios para caminhões e ônibus era um desejo antigo da Tracbel. Essa oportunidade surgiu com nosso tradicional parceiro Volvo, quando assumimos a representação da marca na região Norte do Brasil. Agora escrevemos mais um capítulo da nossa história, adquirindo as casas Apavel. Estamos muito orgulhos de estar crescendo também nesse segmento”, assegura Luiz Gonzaga de Magalhães Pereira, Presidente do Grupo Tracbel e um dos fundadores da empresa.
Além da aquisição da Apavel, o Grupo Tracbel mantém investimentos para expansão da rede nas regiões Norte e agora também no Nordeste do Brasil. Para os próximos meses há novas casas planejadas para as cidades de Itaituba (PA), Boa Vista (RR) e Balsas (MA).

03:58 · 27.04.2018 / atualizado às 16:00 · 26.04.2018 por

· Empresas oferecerão transporte premium por carro e helicóptero
· Operação já está disponível em São Paulo e na Cidade do México
· Rupert Stadler, CEO da Audi: “O Grupo Audi está empenhado em melhorar a mobilidade nas cidades, introduzindo ideias inteligentes e inovadoras”
ILA Berlim Air Show – A Audi e a fabricante de aviões Airbus se uniram para desenvolver soluções de mobilidade urbana reais e de curto prazo. A partir do segundo semestre, a Airbus – por meio de sua plataforma sob demanda de helicópteros Voom – fará parceria com a Audi para oferecer um serviço de transporte de ponta a ponta, começando em São Paulo e na Cidade do México. Essa parceria proporcionará transporte terrestre premium atendido por veículos da Audi e transporte de helicóptero por meio do serviço Airbus Voom, oferecendo aos clientes uma experiência de viagem direta e superconveniente.


“Essa importante parceria com a Audi aborda os desafios atuais e futuros da mobilidade urbana. Como um primeiro marco concreto na cooperação que estamos desenvolvendo, ofereceremos soluções de transporte multimodal para as cidades mais congestionadas do mundo”, afirma o CEO da Airbus, Tom Enders. “O mundo está se urbanizando rapidamente e a infraestrutura terrestre sozinha não pode atender às demandas de amanhã. O aumento do congestionamento está levando os sistemas de transporte das cidades ao limite, custando aos viajantes e municípios valiosos tempo e dinheiro. Adicionar o céu como uma terceira dimensão às redes de transporte urbano vai revolucionar a maneira como vivemos – e a Airbus está pronta para moldar e construir esse voo do futuro”.
“O Grupo Audi está empenhado em melhorar a mobilidade nas cidades, introduzindo ideias inteligentes e inovadoras. Para encontrar as melhores soluções para nossos clientes, mostramos em 2018 o primeiro sistema modular para a Urban Air Mobility junto com a Airbus e nossa subsidiária Italdesign”, afirma o CEO da Audi, Rupert Stadler. “Hoje, estamos indo para o próximo passo ao entrar em um serviço com a Airbus e a Voom para oferecer mobilidade premium aos clientes. Ao fazer isso, aprenderemos ainda mais como podemos garantir um transporte multimodal perfeito com os melhores parceiros para nossos clientes. Juntamente com a Airbus, desenvolveremos essa cooperação ainda mais.”
A Airbus já realizou testes bem-sucedidos em São Paulo com o serviço Voom, cujo objetivo é driblar o congestionamento ao tornar as viagens de helicóptero mais baratas e acessíveis. Desde março de 2018, o serviço também está disponível na Cidade do México. A Airbus e a Italdesign são parceiras ainda na Pop Up, um conceito totalmente elétrico, autônomo e modular, que inclui uma cápsula conectada aos módulos terrestres ou aéreos. Em outros lugares, as equipes estão trabalhando para criar veículos totalmente novos: a CityAirbus, que estará pronto para voar antes do final de 2018, é uma demonstração de tecnologia de um veículo elétrico de decolagem e aterrissagem vertical (VTOL) para até quatro passageiros. Já o Vahana visa criar um modo de transporte semelhante para viajantes individuais ou carga. O veículo concluiu seu primeiro voo em escala total em janeiro de 2018. Em Cingapura, a empresa está trabalhando com o projeto National University on the Skyways para testar um sistema de transporte de encomendas usando drones autônomos.
Sobre a Audi
O Grupo Audi com suas marcas Audi, Ducati e Lamborghini é um dos mais bem-sucedidos fabricantes de automóveis e de motos no segmento premium. Ele está representado mundialmente em mais de 100 mercados e produz em 16 unidades distribuídas por doze países. Subsidiárias a 100% da Audi AG são, nomeadamente, a Audi Sport GmbH (Neckarsulm), a Automobili Lamborghini S.p.A. (Sant’Agata Bolognese/Itália) e a Ducati Motor Holding S.p.A. (Bologna/Itália). Em 2016, o Grupo entregou aos clientes 1.871 milhão de automóveis da marca Audi, 3.457 carros esportivos da Lamborghini e 55.451 motos da Ducati. No exercício de 2015, o Grupo AUDI teve um volume de negócios de 58,4 bilhões de euros e apresentou um resultado operacional de 4,8 bilhões de euros. Atualmente cerca de 88.000 pessoas trabalham em todo o mundo para a empresa, das quais cerca de 60.000 na Alemanha. A Audi está centrada em novos produtos e tecnologias sustentáveis com vista ao futuro da mobilidade.
Sobre a Italdesign
A Italdesign é uma empresa de serviços que fornece design, engenharia e produção para o setor de transporte, passando pelos testes finais e pela aprovação de tipo e suporte ao Início da Produção e ao design de modelos de negócios completos. A Italdesign está constantemente pesquisando e desenvolvendo as soluções de mobilidade do amanhã. A Italdesign está sediada em Moncalieri, Torino, Itália e hoje possui mais de 50.000 metros quadrados, um campus de design e engenharia em escala real e um centro de desenvolvimento e prototipagem de ponta. Tem 1.000 funcionários na Itália, Espanha e no exterior. A Italdesign oferece seus serviços a todas as partes interessadas em todo o mundo. Em 2017, a Italdesign lançou como um negócio adicional, uma unidade dedicada ao design, desenvolvimento e produção de veículos ultralimitados para todos os OEMs em todo o mundo. Em 2016, 2017 e 2018, a Italdesign recebeu a certificação Top Employer na Itália. Mais informações em: www.italdesign.it
Sobre a Voom
A Voom é uma subsidiária da Airbus Helicopters que foi lançada em 2016 como uma plataforma de reserva de helicóptero sob demanda, permitindo que os passageiros solicitem um assento em um helicóptero em questão de minutos. A Voom agora oferece seus serviços em São Paulo e na Cidade do México. Ao fornecer uma opção de transporte mais eficiente para os passageiros que viajam diariamente, o objetivo é abordar os desafios associados ao tráfego na hora do rush, oferecendo uma forma alternativa de transporte em algumas das cidades mais congestionadas do mundo.
Sobre a Airbus
A Airbus é líder global em aeronáutica, espaço e serviços relacionados. Em 2017, gerou receitas reportadas de 67 bilhões de euros – ou 59 bilhões de euros atualizados para o IFRS 15 – e empregou uma força de trabalho de cerca de 129.000 pessoas. A Airbus oferece a gama mais abrangente de aviões de passageiros de 100 a mais de 600 lugares. A Airbus também é líder europeia no fornecimento de aviões-tanque, aviões de combate, transporte e missão, bem como uma das principais empresas espaciais do mundo. Em helicópteros, a Airbus fornece as soluções de helicópteros civis e militares mais eficientes do mundo.

09:40 · 23.03.2018 / atualizado às 09:40 · 23.03.2018 por

Fortaleza é palco da quarta etapa do 7º Rodeio de Caminhões, que acontece neste sábado (24 de março), a partir das 7h30, no Matriz da Lima Transportadora (Rua Trajano de Moraes, 216, Bairro Passaré). Promovido pela Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, o torneio tem o objetivo de estimular e valorizar, entre os motoristas de caminhões-tanque, a importância da excelência operacional para a segurança viária e para a saúde destes parceiros


O Rodeio conta com 50 motoristas que, com a torcida de suas famílias, têm de mostrar suas habilidades à frente de um caminhão-tanque. Ao todo, o condutor deve realizar uma rotina de cinco testes de precisão de manobras, em um tempo máximo de 7 minutos: curva com cones, estacionamento de ré, estacionamento paralelo ao meio-fio em 90 graus, condução em linha reta com pinos e linha de parada, além de ser submetido a testes teóricos das rotinas operacionais.
Para participar, o motorista – além de realizar provas teóricas sobre atividades cotidianas antes da competição – precisa pertencer a uma transportadora que tenha atingido todos os indicadores de performance de segurança no período, como zero acidente com pessoas e zero derrame de carga líquida. Os profissionais ainda precisam ter um histórico de zero violação, não apresentando picos de velocidade e com um rigoroso cumprimento das regras de jornada de trabalho.


A final será realizada em Salvador. Os 50 melhores pontuados no ranking geral participarão da final, em um resort no Nordeste, com a companhia e a torcida de suas famílias. O prêmio ao vencedor é um carro 0km; o segundo colocado recebe uma moto 0km; o terceiro ganha uma TV com home theater. Nas etapas regionais, os prêmios são, respectivamente do primeiro ao terceiro lugares, uma TV Led 43’, um tablet e um notebook.
Segurança nas Estradas
Para promover o ambiente de segurança viária entre estes parceiros, a Raízen criou a campanha “Zero Acidente”, que promove uma série de ações motivacionais, como workshops e treinamentos nas filiais das transportadoras que tem como objetivo estimular a excelência operacional e zerar o número de acidentes. O Rodeio de Caminhões integra esta estratégia, valorizando os profissionais com destacada performance em segurança.
“Desta forma, buscamos a valorização da segurança viária e da saúde dos motoristas parceiros”, ressalta o gerente de Operações de Transporte da Raízen, Eduardo Lucena.


Além disso, os caminhões-tanque são monitorados diariamente por telemetria que acompanha a performance do motorista. “Todo caminhão que presta serviços para a Raízen possui esse sistema. O dispositivo mede se o condutor está na velocidade adequada, as motivações que levaram o motorista a realizar uma freada brusca, jornada de trabalho e descanso, por exemplo”, conta Lucena
Além do Rodeio de Caminhões, premiando os motoristas que primam pela segurança viária, a Raízen oferece o Clube Irmão Caminhoneiro Shell, programa pioneiro de relacionamento que busca trazer benefícios desenvolvidos para quem leva a vida na estrada. E o Clube Irmão apoia o Rodeio. “Essa união reforça nosso posicionamento de parceiro dos motoristas em todos os momentos”, destaca Andreas Lips, gerente de Marketing Rodovias e Diesel.
Cerca de 3,5 mil motoristas das empresas prestadoras de serviços para a Raízen dirigem 3 mil caminhões em estradas e vias de todo o Brasil. Esta frota roda um total de aproximadamente 220 milhões de km por ano, distância equivalente a 500 mil viagens Rio-São Paulo.
Sobre a Raízen
A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, produz 4,2 milhões de toneladas de açúcar anualmente e 4,7 milhões de toneladas são comercializadas. A companhia também tem 940 MW de capacidade instalada de produção de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar e a empresa comercializa anualmente 2.8 TWh de energia elétrica. A Raízen também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do Estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

12:54 · 09.02.2018 / atualizado às 13:10 · 09.02.2018 por

Aproximadamente, 1 em cada 4 motoristas brasileiros admite dirigir, ainda que raramente, após consumir bebida alcoólica, aponta a pesquisa de comportamento no trânsito realizada pela Arteris, uma das maiores companhias de concessões rodoviárias do País


“Esse comportamento imprudente dos motoristas é ainda mais comum durante o Carnaval, período mais festivo para muitos brasileiros. Infelizmente, a tolerância dos usuários para algumas infrações de trânsito aumenta nestas datas comemorativas, como o consumo de bebida alcoólica antes de dirigir e uso do celular ao volante”, afirma Elvis Granzotti, gerente de Operações da Arteris.

Por conta disso, durante a Operação de Carnaval, que se iniciará nesta quinta-feira, dia 08, e seguirá até a quarta-feira, 14 de fevereiro, o Grupo Arteris promoverá campanha de conscientização “Neste Carnaval, seja um super-herói. Você tem o poder de evitar acidentes”. Estão previstas ações educativas nas praças de pedágio das rodovias, em bloquinhos de carnaval de cidades dos trechos sob concessão da companhia e pela internet.

Máscaras com mensagens de conscientização serão distribuídas em blocos carnavalescos de Ribeirão Preto (SP), Niterói (RJ), Florianópolis (SC) e Belo Horizonte (MG) e peças de comunicação eletrônicas serão divulgadas nas redes sociais da Arteris e das concessionárias, com mensagens que reforçam a segurança no trânsito por meio do slogan “Entre para o #blocodaseguranca”. E-mail marketing, banners em sites de interesse entre outros materiais reforçarão a campanha.

Além disso, frases de efeito serão utilizadas durante todo o feriado nos Painéis de Mensagens Variáveis (PMVs) das rodovias, como “Viva o bloco da segurança”, “Não use celular ao volante” e “Se beber, não dirija”.

Imagens como essa poderiam ser evitadas se a prudência fosse constante no trânsito

A Arteris também reforçará as equipes de atendimento aos usuários durante o período, com reposicionamento de viaturas operacionais e reforço no efetivo para prestar atendimento rápido e eficiente ao usuário.

O movimento “Neste Carnaval, seja um super-herói. Você tem o poder de evitar acidentes” está alinhado com a campanha #Carnavalnãoédesculpa do Governo Federal, Ministérios do Transporte, Cidades e Saúde e da Polícia Rodoviária Federal.

Pesquisa de comportamento Arteris

Ao se analisar o levantamento feito pela Arteris, com mais de mil motoristas em todo o território brasileiro, as razões que levam as pessoas a conduzirem os seus veículos depois de consumirem bebidas alcoólicas são curiosas e críticas.

Por exemplo, 26,3% dos entrevistados admite dirigir, ainda que raramente, após consumo de álcool por estar sozinho ou ser o único que dirige. Outros 20,9% deste público argumenta que a quantidade de álcool consumida não altera sua condição de dirigir. A famosa desculpa: “estou bem, não bebi tanto”. Por fim, 13,9% dos entrevistados afirma dirigir após consumo de bebida alcoólica quando os trajetos são curtos, achando que isso reduz as chances de acidentes.

Os motivos alegados para a direção sob efeito do álcool são: Falta de opção de transporte (7,8%), Falta de planejamento (5,4%), Imprudência (5,3%), Hábito (2%) e Comodidade (1,6%). Outros motivos somaram 0,7%.

Entre 26 e 30 anos, 29,5% dos entrevistados confessam que mesmo que raramente, dirige após consumir bebida alcoólica. E o Sudeste é a região que tem a maior tolerância com a infração: 31,3% entrevistados do Sudeste confessam que mesmo que raramente, dirige após consumir bebida alcoólica.

Carnaval 2017

Os dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) corroboram com necessidade de atenção redobrada no período. A PRF registrou 1.696 acidentes de trânsito durante o carnaval 2017, sendo 323 acidentes graves e 140 mortes. Foram fiscalizadas 222.801 pessoas em 205.137 veículos, 98.920 testes por etilômetro que resultaram em 2.019 pessoas multadas e 214 presos; 108.267 motoristas flagrados trafegando acima da velocidade máxima; quase 12 mil registros de ultrapassagens indevidas e quase seis mil pela falta do cinto de segurança.

17:50 · 03.11.2017 / atualizado às 17:50 · 03.11.2017 por

O Waze lança hoje os resultados do Waze Driver Satisfaction Index 2017 (Índice de Satisfação dos Motoristas), que analisa a experiência de dirigir de milhões de usuários
Com mais de 90 milhões de usuários ativos mensalmente em mais de 185 países, o Waze escolheu como foco os países e cidades com mais de 40 mil usuários ativos mensais para assegurar precisão e comparações justas entre os mercados. Foram analisados dados de 39 países e 217 cidades para criar uma única nota, que varia de satisfatório (10) a péssimo (1).
Brasil: melhores cidades para dirigir ficam no estado de São Paulo; a pior cidade é Florianópolis
O Brasil abriga 9 dos 100 melhores lugares para dirigir no mundo, e tem uma das maiores redes de motoristas do Waze globalmente. Só na Grande São Paulo, por exemplo, o Waze conta com cerca de 3,8 milhões de usuários ativos mensalmente que dirigem mais de 600 milhões de quilômetros com o app a cada mês.
O Índice revela que as cinco melhores cidades para dirigir no Brasil estão no interior do estado de São Paulo: Atibaia, São José do Rio Preto, Grande Campinas, Sorocaba e Taubaté, todas também presentes entre as melhores no relatório do ano passado. A pior cidade no ranking nacional é Florianópolis (SC), seguida por Manaus, João Pessoa, Belém e Vitória.


Mais destaques
São José do Rio Preto, Jacareí e Piracicaba são as três cidades com o melhor tráfego no Brasil
A região da Grande São Paulo, foi a única região do país que obteve 10 em Serviços ao Motorista (como acesso a postos de gasolina e boas opções de estacionamento). Rio de Janeiro e Grande Campinas também se destacaram nesse atributo.
Goiânia obteve a pontuação máxima (10) em “Perigos Reportados”
Natal é a cidade da região nordeste com melhor colocação em Segurança das Vias
Brasília, Atibaia e Belo Horizonte se destacam no atributo “Qualidade das vias”
Destaques América Latina
A Argentina é um dos dois países com Serviços ao Motorista maior do que 7 (o outro país é a Rússia)
A Grande São Paulo é a única região com 10 em todos os aspectos de Serviços ao Motorista (que considera postos de gasolina, estacionamentos e serviços para automóveis). Talca, no Chile, apresentou a maior nota no Driver Satisfaction Index, porém no item Serviços ao Motorista, obteve o menor número desses serviços.
Talca, no Chile, superou a cidade do Brasil com melhor colocação no Índice – Atibaia, na satisfação geral do motorista.
Apenas o Chile tem duas cidades no Índice em termos de humor acima da média (na região metropolitana de Talca e Rancaqua)
Apenas duas cidades da América Latina estão abaixo da média em termos de humor (Petrópolis, no Brasil; Cidade do México; e São Salvador, em El Salvador)
Nenhuma das principais cidades com “Perigos Reportados” está na América Latina
Holanda é o melhor país para dirigir no mundo; Filipinas ficam no último lugar
De acordo com o Índice, os melhores países para dirigir são a Holanda, a França e os Estados Unidos, enquanto as Filipinas ficam com o último lugar das 39 posições do ranking.
Muitos índices de tráfego avaliam apenas um único fator quantificável, como tempo no tráfego. O Driver Satisfaction Index mede seis atributos qualitativos e quantitativos para fornecer um panorama sobre a experiência geral dos motoristas em cidades e países em todo o mundo.
Nível de trânsito (quão frequentes e quão ruins são os congestionamentos)
Segurança nas vias (como número de acidentes, condições climáticas)
Qualidade das vias e infraestrutura
Serviços ao motorista (como acesso a postos de gasolina e boas opções de estacionamento)
Fator Econômico e Social (como acesso a carros, aumento ou baixa dos preços de gasolina)
“Wazyness”, que representa o quão boa (ou ruim) é a rede de Wazers em termos de ajuda aos colegas motoristas. Abaixo o relatório global na arte.

Pesquisar

Blog do Automóvel

Blog da editoria Auto, do Diário do Nordeste, para coberturas em test drive, lançamentos de automóveis e salões e notícias sobre carros, motos e outros veículos.
Posts Recentes

12h10mNovo Camaro vai ser destaque no Salão do Automóvel de São Paulo 2018

11h10mAudi mostra sua linha de SUVs na Chapada dos Veadeiros, em Goiás

02h10mConfira detalhes do primeiro carro elétrico feito no Brasil

10h10mSalão do Automóvel de São Paulo com novo lote de ingressos disponível

10h10mSetor de locação foi responsável por 1 em cada 4 veículos emplacados no primeiro semestre de 2018

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs