Busca

Venda de veículos importados cresce 22,6% em agosto

03:50 · 10.09.2018 / atualizado às 19:53 · 09.09.2018 por

– Em agosto último, com 3.801 unidades, associadas à entidade anotaram crescimento de 22,6% em relação a julho de 2018 e alta de 34,7% ante agosto de 2017.
– Com total de 24.850 unidades emplacadas, setor registra alta de 32% nos primeiros oito meses do ano ante igual período de 2017. Participação dos veículos importados da Abeifa no ano é de 1,65%.
– Entidade mantém estimativa de vendas para 2018 em 40 mil unidades, totalização difícil de ser alcançado se dólar mantiver no patamar de R$ 4,10


As dezesseis marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, com licenciamento de 3.801 unidades, anotaram em agosto alta de 22,6% em relação a julho último, quando foram vendidas 3.101 unidades importadas. Ante igual período de 2017, o resultado de agosto é 34,7% maior. Foram 3.801 unidades contra 2.821 veículos emplacados em agosto do ano passado.
No acumulado, as associadas à Abeifa anotaram 24.850 unidades importadas licenciadas, alta de 32% em relação às 18.822 unidades emplacadas de janeiro a agosto de 2017.
“Foi o melhor desde dezembro de 2015, mas com muito sacrifício para todos os importadores. Todos tiveram de segurar preços promocionais mesmo com o dólar no patamar de R$ 4,10. No último quadrimestre do ano, vamos tentar manter vendas mensais de 3,8 mil unidades mas, a permanecer com o dólar acima dos R$ 4,00, dificilmente conseguiremos alcançar sequer a nossa meta do ano de 40 mil unidades”, explica José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.
Para Gandini, “depois da greve dos caminhoneiros e da Copa do Mundo que, de alguma forma, influenciaram o comportamento de vendas em maio e junho, a falta de confiança do consumidor ainda persiste. E agora com um componente a mais: a eleição presidencial. De qualquer maneira, já houve uma pequena reação em julho e em agosto, o que sinaliza um segundo semestre melhor. Torcemos por um cenário eleitoral mais consistente e, com isso, que melhore o comportamento da moeda norte-americana em relação ao real”.


As cinco marcas que mais venderam, de janeiro a agosto de 2018, foram a Kia Motors (7.963 unidades / +43,2%), Volvo (4.051 / +85,2%), Jac Motors (2.865 / +29,1%), BMW (1.842 / +34,2%) e Suzuki (1.725 / +1,5%). No mês de agosto, Kia Motors (1.064 / +32,3%), Volvo (777 / +28,1%), Jac (363 / +21%), BMW (291 / +40,6) e Suzuki (264 / -1,5%) formam o quadro das cinco marcas que mais licenciaram.
Participações – Em agosto último, o total de 3.801 unidades importadas da Abeifa significou 1,59% do mercado interno, que emplacou 239.245 automóveis e comerciais leves. Se considerado somente a importação total, as associadas à Abeifa responderam por 12,7% (do total de 29.874 unidades importadas).
Em outro cenário, de produtos nacionais fabricados por afiliadas à entidade mais o volume importado, as 16 empresas licenciaram 6.180 unidades licenciadas em agosto. Com esse total, a participação das associadas à Abeifa subiu para 2,58% do mercado interno de autos e comerciais leves (239.245 unidades).


Produção local – Entre as associadas à Abeifa, que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover e Suzuki fecharam o mês de agosto com 2.379 unidades emplacadas, total que representou alta de 28,5% em relação a julho de 2018. Comparado a agosto do ano passado, a alta é de 21,8%, quando foram emplacadas 1.953 unidades nacionais.
No acumulado do ano, a BMW cresceu 10,8% ( 5.510 unidades em 2018 ante 4.971 unidades em 2017), a CAOA Chery aumentou sua produção em 85,2% (4.041 unidades em 2018 ante 2.182), a Land Rover obteve alta de 8,2% ( 3.286 x 3.037 unidades) e a Suzuki, 22,7%, com. 1.471 unidades este contra 1.199 unidades no ano passado.
No mês de agosto, as marcas que mais venderam, de produção nacional, foram a CAOA Chery (1.050 / +44,4%), BMW (836 / +23,5%), Land Rover (283 / +5,2%) e Suzuki (210 / + 18%).

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *