Busca

Tag: EUA


11:38 · 01.06.2012 / atualizado às 18:48 · 06.08.2012 por

A notícia não é das melhores e reflete a falta de investimentos no futebol feminino no país. A Fifa divulgou novo ranking da modalidade e o Brasil caiu da quarta posição para a quinta. Isso mesmo. As derrotas nos amistosos para Canadá, EUA e Japão, além da derrota no Panamericano foram os fatores de queda do Brasil. OS Estados unidos continuam no topo, seguido pela Alemanha, Japão, e Suécia. abaixo do Brasil, em sexta colocação está a França, que vem investindo no futebol feminino e demonstrando nos último anos evolução. O canadá ocupa a sétima colocação.

Não é à toa que jogadoras como Érika, da seleção brasileira e do Centro Olímpico criticou, mais uma vez, a falta de apoio que o futebol feminino tem no país. “O futebol feminino no Brasil é muito ruim. Na Alemanha, por exemplo, elas fazem amistosos contra a seleção do Japão. Já nós enfrentamos a seleção sub-15 do Bangu”, detonou.

O Brasil se prepara para as Olimpíadas de Londres. A seleção feminia ficou no grupo da Grã-Bretanha, Nova Zelândia e Camarões. A estreia verde e amarela será no dia 25 de julho, em Cardiff, contra a seleção de Camarões. Depois, volta a jogar na cidade galesa no dia 28, contra a Nova Zelândia. O time do técnico Jorge Barcellos encerra a sua participação na fase de grupos em 31 de julho, no Estádio de Wembley, em Londres, contra a Grã-Bretanha.

Atacante Ériká aponta a falta de investimentos como sendo fator na queda de rendimento da equipe

Os dois primeiros colocados de cada um dos três grupos e dois melhores terceiros lugares se classificam para as quartas de final do torneio olímpico de futebol feminino.Caso avance na liderança, o Brasil vai enfrentar no primeiro mata-mata um dos melhores terceiros colocados. Se a equipe se classificar na segunda posição, duelará com o segundo colocado do Grupo F, que conta com Japão, Canadá, Suécia e África do Sul. A medalha de ouro será disputada no dia 9 de agosto, no Estádio de Wembley.
Boa sorte para as nossas meninas!

09:45 · 08.04.2012 / atualizado às 18:36 · 09.04.2012 por

A polemica está aí: a seleção brasileira feminina de futebol mudou o técnico (saiu Kleiton Lima e entrou Jorge Barcellos) e mudou o esquema tática (3-5-2 para o 4-4-2) e faltando tão pouco para as Olimpíadas de Londres, o time se perdeu completamente e corremos um risco danado de passar vergonha da competição mais importante do ano. Depois das derrotas para Canadá (2×1), EUA (3×0) e Japão (4×1) ficou claro uma coisa: ou as atletas não assimilaram no novo esquema tático ou “desaprenderam” a jogar futebol. As meninas parecem “baratas tontas” em campo e, na minha opinião, nenhuma se salvou nessas partidas. Assistimos, alarmadas, a uma marcação pra lá de frouxa e erros crassos de passes. Tomamos gol de bola parada, fizemos gol contra. Uma confusão tremenda.

A seleção não pode contar apenas com a Marta, que não participou de todos os amistosos. Ela também cobra mais empenho do time. Foto: Fernanod Pilatos

A lateral Maurine, por exemplo, faz tempo de deixou de jogar. A má fase da jogadora está durando um tempão. A Cristiane é outra que não faz nada em campo. Talvez, a única que se salva é a Érika, mas a teimosia do Barcellos de deixá-la lá atrás, quando todo mundo sabe que ela é excelente mais para a frente, complique o time.

Sei que não podemos só contar com talentos individuais e quando estão em péssima fase, o resto sofre e não produz nada. É preciso disciplina tática, mas um time que saiba jogar nele e não sei, sinceramente, que às portas de Londres, ainda tenhamos tempo de assimilar o novo esquema do Barcellos. Nada contra ele, mas ultimamente tenho sentido uma saudade danada do Renê Simões.

O Brasil parece que parou no tempo e no espaço. Enquanto vemos seleções como a japonesa, que um esquema tático certinho, o Canadá, a França, a Suécia evoluindo a cada competição, sem falar nos EUA e Alemanha, assistimos com tristeza a involução da seleção brasileira. E logo agora que temos uma preparação mais profissional e séria, com amistosos importantes e convocações e treinos mensais…Temos que abrir os dois olhos, senão…

O Brasil ainda vai fazer mais dois amistosos em maio, contra França e Portugal, com datas e locais ainda não definidos. Em junho, o grupo se reunirá para um período de treinos na Granja Comary e, o técnico Jorge Barcellos definirá as 18 convocadas para a Olimpíada. Até agora, 33 atletas estão pré-listadas.

10:03 · 05.04.2012 / atualizado às 18:34 · 09.04.2012 por

É complicado para as meninas da seleção brasileira de futebol. Nos três amistosos que disputaram, três derrotas e a última para o Japão por goleada por 4 x 1. É, o sinal vermelho foi acionado. É preciso mais do que o esforço e força de vontade das jogadoras para o desenvolvimento da categoria no Brasil.

Na partida disputada nesta quinta-feira, as brasileiras passaram vergonha e saíram de campo depois de tomar 4 do Japão.O amistoso realizado na cidade de Kobe. A equipe verde e amarela jogou mal e até marcou dois gols contra.

Essa partida foi preparatória para a Olimpíada de Londres. Mais uma vez o desfalque brasileiro foi Marta. As japonesas são as atuais campeãs do mundo. Até agora, a equipe perdeu os três jogos que disputou: Canadá (2 a 1), Estados Unidos por 3 a 0 na última terça-feira, em Chiba, e agora Japão. A única vitória do ano foi no jogo-treino contra o time universitário de Frankling Pierce, em goleada por 8 a 0.

De acordo com a CBF, o Brasil ainda vai fazer mais dois amistosos em maio, contra França e Portugal, com datas e locais ainda não definidos. Em junho, o grupo se reunirá para um período de treinos na Granja Comary e, o técnico Jorge Barcellos definirá as 18 convocadas para a Olimpíada. Até agora, 33 atletas estão pré-listadas.

08:25 · 02.04.2012 / atualizado às 18:36 · 09.04.2012 por

É com gosto de revanche que a seleção feminina de futebol entrará em compo nesta terça-feira, 3, para jogar contra os EUA. A partida está marcada para às 20 horas (8 horas de Brasília), no Fukuda Denshi Arena, em Chiba (Japão) e é válida como amistoso preparatório para os Jogos Olímpicos. Desde a Copa do Mundo da Alemanha, quando as brasileiras perderam nos penaltis a vaga para as quartas-de-final da competição, que as americanas estão “entaladas” na garganta das jogadoras.

Segundo as informações da CBF, neste domingo, as jogadoras que atuam na Europa, Rosana, Aline Pellegrino, Cristiane e Ester, que não foram liberadas por seus clubes para a etapa de preparação em Boston, nos Estados Unidos, se juntaram ao grupo.

A rotina das jogadoras brasileiras no Japão será corrida. Hoje, pela manhã, o preparador físico Vinicius Munhoz comandará um treino leve para recuperar a musculatura na academia do hotel.

Às 19h30 (7h30 de Brasília), a Seleção fará o treino de reconhecimento do Fukuda Denshi Arena, em Chiba, onde enfrentará as americanas na terça-feira.
Antes do treino, às 17 horas (5 horas de Brasília), o técnico Jorge Barcellos e a capitã Bagé darão uma coletiva de imprensa, no hotel The New Otani Makuhari, onde a delegação brasileira está hospedada.

Depois das americanas, a seleção Canarinha enfrentará as donas da casa, as japonesas, no dia 5, às 19h45 (7h45 de Brasília), no Holmes Stadium, em Kobe.
Lembrando que, no primeiro desses três amistosos, perdemos para o Canadá por 2X1.

Boa sorte para as meninas brasileiras!

09:05 · 26.03.2012 / atualizado às 14:59 · 31.03.2012 por

Gente, o fim de semana não foi bom e nem ruim de todo para o futebol feminino do Brasil. Digo isso, em razão dos resultados que alcançamos: mais uma derrota para o Canadá e um título sul-americano conquistado pela seleção sub-17.

A vitória brasileira aconteceu contra um adversário tradicional no futebol masculino: o Uruguai. O jogo foi realizado no domingo, na Bolívia. A capitã Andressinha marcou o gol da vitória brasileira, do título, com um belo chute de fora da área aos 11 minutos da primeira etapa. E ficou nisso: Brasil 1 X Uruguai 0.

O Brasil já tinha conquistado a vaga no Mundial Feminino Sub-17, que será realizado no Azerbaijão, de 22 de setembro a 13 de outubro. Faltava apenas o troféu do Sul-Americano para fechar com chave de ouro a campanha da Seleção na competição. E nisso, prevaleceu o melhor futebol.

A delegação brasileira sai de Sucre nesta segunda-feira, às 16 horas (17 horas de Brasília). E, amanhã, viaja de Santa Cruz de la Sierra para São Paulo às 11 horas (12 horas de Brasília). A chegada no Brasil está prevista para paras as 14h45. Parabéns, meninas!

Jogadoras e comissão técnica rezam antes da partida contra o Canadá. Foto: CBF

O outro lado da moeda, a derrota, aconteceu contra as canadenses, por 2×1, no sábado. A partida ocorreu no Gillette Stadium, em Boston (EUA). A gente continua com elas entaladas na nossa garganta desde a final do pan-americanos e, pelo visto, vai demorar para engolir com uma vitória.

O Brasil começou melhor, teve mais oportunidades, mas foi o Canadá que abriu o placar, aos 12 minutos do primeiro tempo, com Christine Sinclair. Depois do gol, a Seleção acordou para o jogo e voltou a pressionar as canadenses.

No final do primeiro tempo, no cruzamento, Andreia Suntaque teve um choque com a camisa 2 do Canadá e desmaiou. Barbara entrou no lugar da camisa 1 brasileira.

A Seleção voltou para o segundo tempo com a melhor do mundo: Marta entrou e mudou a cara do jogo. Apesar das boas chances brasileiras, a primeira oportunidade de gol foi canadense. Em um escanteio, a camisa 2 do Canadá subiu sozinha, mas Maurine tirou a bola antes de ela entrar.

A melhor chance da Seleção na segunda etapa veio dos pés de Gabi, que cruzou na cabeça de Marta, a bola bateu no travessão e a sobra foi canadense. Mas foi o Canadá voltou a marcar. Sinclair sobrou sozinha na pequena área e ampliou o placar.

O Brasil ainda diminuiu. Em bela jogada de Erika pelo lado direito, quando chegou cara a cara com a goleira LeBlanc, a zagueira canadense fez pênalti. Gabi cobrou rasteiro no canto direito da goleira e diminuiu para o Brasil.
Agora, é trabalhar para os outros dois amistosos programados como preparação para as Olimpíadas de Londres 2012, que serão disputadas de 27 de julho a 12 de agosto. No dia 3 de abril, a Seleção enfrentará os Estados Unidos, às 20 horas (8 horas de Brasília), no Fukuda Denshi Arena, em Chiba, e, depois, no dia 5, o Japão, às 19h45 (7h45 de Brasília), no Holmes Stadium, em Kobe.

19:53 · 09.01.2012 / atualizado às 19:53 · 09.01.2012 por

Após cinco anos conquistando o título de melhor jogadora do mundo da Fifa, desta vez a atacante brasileira Marta foi derrotada pela japonesa Homare Sawa na eleição da entidade, ocorrida hoje, em Zurique, na Suíça.

A japonesa Homare Sawa recebe o título de melhor jogadora de futebol do mundo (Foto: Fifa/Gettyimages)

Homare Sawa foi a principal jogadora do Japão na conquista do inédito título da Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2011. A atacante norte-americana Abby Wambach foi a outra finalista do evento.

Devido à temporada irregular do ano passado, Marta não entrou como favorita na eleição. A jogadora brasileira passou um longo período atuando nos EUA e também jogou pela equipe do Santos em 2011.

O prêmio de melhor jogadora não foi a única conquista dos japoneses nesta segunda-feira em Zurique. Norio Sasaki, técnico da seleção feminina do Japão, foi eleito o melhor treinador do ano.

O que você achou dos resultados no futebol feminino???

08:59 · 23.11.2011 / atualizado às 19:27 · 23.11.2011 por

O Belas no Esporte já havia “cantado” a possível saída do técnico Kleiton Lima da seleção feminina de futebol. E não deu outra: a CBF confirmou em seu site a saída de Kleiton e anunciou Jorge Barcellos como o novo comandante das meninas da “Amarelinha”. Jorge já havia dirigido a seleção em 2006. Antes disso, já tinha trabalhado na Seleção Sub-20 no Sul-Americano na Argentina e no Mundial na Rússia. E, agora, volta para treinar a equipe para as Olimpíadas de Londres 2012.

Com ele, a seleção feminina vice-campeã Sul-Americana em 2006, medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007, vice-campeã Mundial na Alemanha em 2007 e vice-campeã Olímpico em Pequim em 2008. Além disso, o novo técnico já trabalhou nos Estados Unidos, no Saint Luis Athletica.

Antes de convocação para Londres, o trabalho dele começa com o Torneio Internacional Cidade São Paulo. Além das convocações, a Seleção já tem dois amistosos confirmados contra os Estados Unidos e o Japão, ambos no Japão, em abril de 2012.

Boa sorte para o novo treinador!

12:48 · 14.10.2011 / atualizado às 22:07 · 18.10.2011 por
Marta posa ao lado da comissão técnica e jogadoras santistas. Foto Pedro Ernesto Guerra Azevedo

A melhor jogadora de futebol do mundo, Marta, atualmente curte férias e descanso da seleção brasileira, que disputa o tricampeonamento dos jogos Pan-americanos. Aproveitando a vinda ao Brasil, a rainha fez uma surpresa ao seu antigo clube, o Santos. Ela resolveu matar as saudades das Sereias da Vila e passou a tarde da quinta-feira no CT Rei Pelé para acompanhar o treino da equipe santista, que se prepara para o último jogo da semifinal do Paulista, neste domingo (16), às 18h30, na Vila Belmiro.

“Vim matar as saudades das meninas e ver minhas filhas”, disse Marta, referindo-se à zagueira Kelly e à meia-atacante Erikinha. Marta ainda curte o último título consquistado na Liga Norte-Americana WPS com a equipe do New York Flash, ao lado da Sereia da Vila Maurine.

Marta não quis comentar a sua não convocação para o Pan. apenas disse que a renovação é necessária em qualquer categoria esportiva. “Tem que ser assim mesmo”, afirmou.

12:52 · 14.09.2011 / atualizado às 12:52 · 14.09.2011 por

Tem um ditado popular, no mínimo, curioso, que diz “se não pode com o inimigo, junta-se a ele”. E o volei feminino do Brasil fez isso mesmo. O O Sollys/Nestlé, atual vice-campeão da Superliga, anunciou a contratação da norte-americana Destinee Hooker. A oposto foi uma das principais responsáveis pela derrota do Brasil na final do Grand Prix 2011, realizada em Macau, na China.
Hooker deve se juntar ao elenco do time de Osasco após a Copa do Mundo do Japão, em dezembro. O contrato terá duração até o final da próxima Superliga, em meados de 2012.
Com a contratação, o Sollys repõe uma grande perda. A jovem Natália, revelação da equipe, deixou o clube recentemente e se transferiu justamente para o arquirrival Unilever, atual campeão da Superliga.

Agora, o Sollys ganha novo ânimo e pode sonhar em recuperar o título nacional – foi campeão na temporada 2009/10. O técnico Luizomar de Moura está animado. “É uma atleta muito forte, que salta muito, pega a bola muito alta (3,20 metros) e tem bastante alcance.”

De acordo com o comandante, Hooker já vinha a algum tempo demonstrando interesse em atuar no voleibol brasileiro. “Ela entrou em contato com algumas meninas da equipe para pegar algumas informações. Esperamos que ela tenha uma passagem bastante vitoriosa no voleibol brasileiro”.

11:08 · 26.08.2011 / atualizado às 11:08 · 26.08.2011 por

Enquanto o Brasil caminha a trancos e barrancos no futebol feminino, o Paraguai dar o exemplo a ser seguido e é destaque no site da Fifa. O vizinho país começa a investir pesado na modalidade.

A ideia é simples e vem ganhando espaço. A Associação Paraguaia de Futebol (APF), com o apoio da FIFA, lançou um plano estratégico estabelecendo as bases de um programa de desenvolvimento e consolidação do esporte no país. O objetivo das atividades propostas é fazer com que meninas de diferentes realidades sociais comecem a praticar futebol desde cedo a partir das escolas.

Maninas do Paraguai começam desde cedo a treinar o futebol nas escolas. Foto: arquivo/FIFA

O projeto teve início em 2010, quando o primeiro Seminário Com-Unity da FIFA foi realizado em Assunção com a presença de um surpreendente número de participantes, o que demonstrou o real interesse pelo futebol feminino na nação sul-americana. O curso Com-Unity consistiu em um programa de três dias com sessões de trabalho abertas a toda a comunidade local nas quais foram aprofundadas técnicas de desenvolvimento, comunicação e marketing no futebol feminino. Meses depois, uma consultoria foi organizada para avaliar o impacto do seminário e seus resultados.

Desde então, as atividades só aumentaram. No dia 18 de agosto último teve início o primeiro Campeonato Intercolegial de Futebol Feminino do Paraguai no estádio do Club Fernando de la Mora. O evento contou com a presença do presidente da APF, Juan Ángel Napout, que destacou o novo momento do esporte no país durante o discurso de abertura da competição.

Napout informou ainda que a APF dará prioridade aos campeonatos estudantis e, no ano que vem, estenderá o torneio ao nível universitário, com a firme convicção de que o futuro do futebol feminino está nos colégios e universidades. Segundo o presidente, esse sistema se inspira no modelo dos países onde o esporte se encontra mais desenvolvido, como México, Estados Unidos, Canadá, França, Japão e China e Alemanha.

Vamos continuar lutando para que o futebol feminino no Brasil tenha os investimentos necessários para o seu desenvolvimento. Por enquanto, a gente só conta com a garra e o talento de jogadoras como a Marta, Cristiane, Formiga, entre outras.