Busca

Tag: França


06:59 · 11.03.2013 / atualizado às 22:27 · 22.04.2013 por

Pela segunda vez em uma semana, a seleção brasileira feminina de futebol empatou com a França, na casa delas, em Rouen, por 1X1. No primeiro amistoso, em Nancy, o placar foi de 2X2. Ao todo, 10 mil torcedores assistiram a partida e viram, entre os principais lances, uma defesa espetacular de penalti da goleira brasileira, Thais Picarte.

Meninas da seleção antes do amistoso contra as francesas
Meninas da seleção antes do amistoso contra as francesas

Do primeiro amistoso na última quarta-feira para este, as duas seleções fizeram duas mudanças. No gol brasileiro, entrou Thaís Picarte no lugar de Andreia Suntaque, no ataque, Fabiana no lugar de Thaisinha. No gol da França, saiu Bouhaddi e entrou Deville, e no meio, entrou Le Sommer no lugar de Abily.

A primeira chance de gol foi brasileira. Em uma falha da zaga francesa, Giovânia ficou com a bola e tocou para Debinha, que desequilibrada chutou fraco para o gol de Deville. Aos 28 minutos da primeira etapa, Le Sommer invadiu a área brasileira e driblou três jogadoras, mas na hora de finalizar, chutou para fora.

Mesmo com muita pressão francesa, a Seleção Brasileira conseguiu segurar o empate de 0 a 0 até o final da primeira etapa. No segundo tempo, o Brasil começou apertando na saída de bola. Aos 3 minutos, a zagueira Georges tentou recuar para a goleira Deville, mas acabou encobrindo-a e marcando gol contra. 1 a 0 Brasil.

Logo em seguida, resposta francesa em um contra-ataque. Thiney ficou cara a cara com Thaís Picarte, mas a goleira fez uma bela defesa à queima roupa. Aos 34 minutos, Thaís mais uma vez. A juíza marcou penalidade mas a goleira brasileira, em noite inspirada, fez uma bela defesa e o placar continuou 1 a 0 para o Brasil. Nos acréscimos, a juíza marcou pênalti novamente. Mas desta vez, Thaís não conseguiu defender e aos 51 minutos do segundo tempo, as francesas empataram o jogo.

Brasil: Thaís Picarte, Poliana, Bagé (c), Bruna e Andressa (Danielli); Luana (Maria), Formiga (Mayara) e Rosana (Thaisinha); Fabiana, Giovânia (Nenê) e Debinha.

França: Deville, Boulleau, Georges, Soubeyrand (c) (Abily), Franco, Le Sommer, Thomis, Delannoy, Necib, Thiney e Delie (Bretigny).

As partidas amistosas serviram como preparação para as competições internacionais que virão, como o Sul-Americano, que acontece no próximo ano. O técnico Márcio de Oliveira começa, na realidade, a renovar a seleção. Marta, por exemplo, não foi convocada desta vez.

00:35 · 24.02.2012 / atualizado às 00:37 · 24.02.2012 por

Um dos ditados mais populares, “a imagem vale mais do que mil palavras”, se adequa e muito ao universo do futebol. Ainda mais por conta que todo mundo sabe que ô raça vaidosa é essa a composta por jogadores. Daí e também para satisfazer a idolatria dos torcedores, sempre ávidos por notícias no meio, os times estão volta e meia lançando novidades com relação a uniformes, chuteiras e acessórios.

A notícia da vez são as novas camisas reservas das seleções da França, Holanda e Coréia do Sul, que levam o símbolo característico da Nike. Recentemente, no início de fevereiro, a marca lançou também um novo modelo para a oficial e a reserva da Seleção Brasileira.

Como beleza no esporte está cada vez mais ligada a conforto e funcionalidade e as empresas se mostram comprometidas com a questão ambiental, as camisas dos uniformes apresentam tecido feito com pelo menos 96% de poliéster reciclado, enquanto os shorts possuem 100%. Para tanto, cada uniforme é fabricado usando uma média de 13 garrafas plásticas recicladas. Valeu demais a iniciativa!

Coréia do Sul ganhou nova camisa 2 (Fotos: Divulgação)
11:08 · 26.08.2011 / atualizado às 11:08 · 26.08.2011 por

Enquanto o Brasil caminha a trancos e barrancos no futebol feminino, o Paraguai dar o exemplo a ser seguido e é destaque no site da Fifa. O vizinho país começa a investir pesado na modalidade.

A ideia é simples e vem ganhando espaço. A Associação Paraguaia de Futebol (APF), com o apoio da FIFA, lançou um plano estratégico estabelecendo as bases de um programa de desenvolvimento e consolidação do esporte no país. O objetivo das atividades propostas é fazer com que meninas de diferentes realidades sociais comecem a praticar futebol desde cedo a partir das escolas.

Maninas do Paraguai começam desde cedo a treinar o futebol nas escolas. Foto: arquivo/FIFA

O projeto teve início em 2010, quando o primeiro Seminário Com-Unity da FIFA foi realizado em Assunção com a presença de um surpreendente número de participantes, o que demonstrou o real interesse pelo futebol feminino na nação sul-americana. O curso Com-Unity consistiu em um programa de três dias com sessões de trabalho abertas a toda a comunidade local nas quais foram aprofundadas técnicas de desenvolvimento, comunicação e marketing no futebol feminino. Meses depois, uma consultoria foi organizada para avaliar o impacto do seminário e seus resultados.

Desde então, as atividades só aumentaram. No dia 18 de agosto último teve início o primeiro Campeonato Intercolegial de Futebol Feminino do Paraguai no estádio do Club Fernando de la Mora. O evento contou com a presença do presidente da APF, Juan Ángel Napout, que destacou o novo momento do esporte no país durante o discurso de abertura da competição.

Napout informou ainda que a APF dará prioridade aos campeonatos estudantis e, no ano que vem, estenderá o torneio ao nível universitário, com a firme convicção de que o futuro do futebol feminino está nos colégios e universidades. Segundo o presidente, esse sistema se inspira no modelo dos países onde o esporte se encontra mais desenvolvido, como México, Estados Unidos, Canadá, França, Japão e China e Alemanha.

Vamos continuar lutando para que o futebol feminino no Brasil tenha os investimentos necessários para o seu desenvolvimento. Por enquanto, a gente só conta com a garra e o talento de jogadoras como a Marta, Cristiane, Formiga, entre outras.

14:50 · 24.07.2011 / atualizado às 14:50 · 24.07.2011 por

A seleção brasileira de futebol feminino não se deu bem na Copa do Mundo, realizada recentemente, mas as meninas que representaram o país Jogos Mundiais Militares lavaram nossa alma! Elas ganharam da Alemanha por 5 X 0 e conquistaram ouro para o Brasil. O jogo aconteceu neste domingo, em São Januário, no Rio de Janeiro e foi muito merecido. A equipe verde-amarela fechou a competição invicta em quatro jogos, com 24 gols, 11 deles marcados pela artilheira Kátia Cilene. Contra as alemãs, a camisa 9 deixou mais dois para garantir o título brasileiro. Dani Batista, que esteve na Copa do Mundo da Alemanha no início do mês, fez mais dois gols e Bárbara também marcou.

Kátia Cilene comemora gol do Brasil contra a Alemanha nos Jogos Militares. Foto: Photocâmera

Preocupada com o ataque brasileiro, a Alemanha entrou em campo com a proposta de se defender. Durante os 10 minutos iniciais, o time europeu se manteve todo em seu campo, sem dar muitos espaços para o ataque do Brasil, que dominava a posse de bola. Aos 13 minutos, a primeira chance clara da seleção surgiu nos pés de Maycon, que chutou por cima. Dois minutos depois, foi a vez de Kátia Cilene acertar o travessão ao completar cruzamento de Michele.

Aos 20 minutos, as brasileiras sofreram o primeiro susto, quando Vanessa Skrodde recebeu sozinha pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola passou na frente do gol e ninguém completou. Bastou para acordar o Brasil: aos 23 minutos, Kátia Cilene recebeu lançamento na direita, driblou a zagueira e chutou no canto esquerdo, anotando seu 10º gol na competição. Na comemoração, a centroavante perfilou as companheiras, que bateram continência e arrancaram aplausos da plateia. Um minuto depois, a artilheira deixou sua marca novamente, desta vez cabeçando cruzamento de Dany Barbosa.

Aos 30, a seleção quase ampliou com um chute cruzado de Maycon, que passou raspando na trave direita. Depois disso, o ritmo do jogo pareceu diminuir junto com a chuva fina que começou a cair no estádio, que inclusive afastou a pequena torcida alemã nas arquibancadas – a seleção masculina do país e a equipe feminina dos EUA estavam presentes para apoiar o time de vermelho e se transferiu para as cadeiras cobertas.

O Brasil seguiu dominando o jogo no segundo tempo. Com 13 minutos, Cida quase fez de cabeça. Um minuto depois, Bárbara driblou a goleira e tocou para o gol, mas a zagueira Nina Mittrop evitou o gol. Aos 25 minutos, a arqueira Barbara Legrand evitou o que seria o terceiro gol de Kátia Cilene. A seleção brasileira marcou pela terceira vez aos 27, quando Dani Batista foi derrubada na grande área. Pênalti que a própria atacante vascaína cobrou com maestria, no canto direito. Aos 31, a lateral Michele quase deixou o seu, mas Legrand pegou. Ainda houve tempo para Bárbara deixar o seu, completando cruxamento de Maycon aos 42. Fatura liquidada e os gritos de “É campeão!” começaram a soar na arquibancada. Dani Batista encerrou o jogo com um gol em contra-ataque, driblando a goleira e tocando pro gol vazio.

– O time delas estava bem compactado no começo, mas conseguimos fazer um bom trabalho, botar a bola no chão e lançar na hora certa para a Kátia Cilene fazer os gols – disse Batista

Na decisão de terceiro lugar, a Holanda derrotou a França por 2 a 0 e ficou com a medalha de bronze.

Parabéns para as nossas meninas.

18:13 · 13.07.2011 / atualizado às 10:33 · 14.07.2011 por

A sexta edição da Copa do Mundo de Futebol Feminino será decidida no próximo domingo, 17, entre Japão e Estados  Unidos. Nas semi-finais realizadas nesta quarta-feira, as norte-americanas ganharam das francesas por 3X1, enquanto as japonesas surpreenderam mais uma vez e bateram outra favorita ao título, a seleção da Suécia também por 3×1.

Pela primeira vez na história das copas femininas, japonesas e americanas vão se enfrentar. E mais ainda, o Japão jamais havia avançado para além das quartas de final da Copa do Mundo Feminina da FIFA  e  voltou a fazer história nesta quarta-feira, em Frankfurt. Com uma equipe taticamente bem postada, jogadoras talentosas, as baixinhas nipônicas deram um verdadeiro show de bola, deixando as gigantes suecas sem saber o que fazer. Parabéns, Japão! Merecidíssima a vitória.

Na outra partida, mais uma vez, as norte-americanas confirmam o seu futebol de resultado. As francesas dominaram boa parte da primeira semifinal da Copa do Mundo Feminina da FIFA, em Moenchengladbach, mas esbarraram na incrível eficiências das atuais campeãs olímpicas, que aproveitaram boa parte de suas chances e avançaram à decisão do título mundial com uma vitória por 3 a 1. É a primeira vez que as americanas chegam à final desde quando ganharam o título em casa, em 1999.

No sábado, äs 12h30, França e Suécia decidem o terceiro lugar. A partida será no estádio da cidade de Sinsheim. Já no domingo, a partir das 15h45min (horário de Brasília), Japão e EUA jogam pelo título mundial da categoria. As Belas no Esporte parabenizam a todas as equipes e, em especial, a Alemanha, sede da competição, pela organização e brilhantismo.

19:38 · 09.07.2011 / atualizado às 19:38 · 09.07.2011 por

A torcida alemã ainda está perplexa: o Japão venceu por 1X0 a seleção alemã e conquista uma das vagas da semi-final do Mundial Feminino. Não adiantou favoritismo e nem a grande superioridade do futebol alemão. O apoio da torcida e a condição de atual campeã do mundo também  não foram o bastante para levar a Alemanha para além da partida de quartas de final disputada neste sábado em Wolfsburg. Aquilo que parecia pouco provável aconteceu: o Japão surpreendeu as donas da casa e enfrentará na semifinal o vencedor do duelo entre Suécia e Austrália, que jogam neste domingo. O gol japonês foi de Maruyama.

Na outra partida válida pelas quarta-de-final, a França superou as inglesas nos penaltis, depois de 1X1 no tempo normal e prorrogação e vai à semifinal para enfrentar o vencedor de Brasil x EUA.
Brasileiras e norte-americanas se enfrentam äs 12h30 deste domingo, na cidade de Dresden.

Neste sábado, a  A Seleção Brasileira Feminina fez o treino de conhecimento do campo do Estádio Rudolf Harbig, visando ä partida contra os EUA. 

No treino, o técnico Kleiton Lima aproveitou para passar as últimas orientações de marcação e posicionamento para o jogo contra os Estados Unidos.

No final, as jogadoras treinaram cobranças de pênaltis, mas para Cristiane, o Brasil está muito bem preparado e as penalidades não serão necessárias.

– Estamos muito motivadas e vamos tentar resolver tudo no tempo normal, sem prorrogação e sem pênaltis. Esperamos que não, meninas!  Bora, Brasil! pra cima delas, sem medo de ser feliz.

17:49 · 05.07.2011 / atualizado às 17:51 · 05.07.2011 por

Definidas as duas primeiras partidas válidas pelas quartas-de-final da  Copa do Mundo de Futebol Feminino. A Alemanha, primeiro lugar do Grupo A enfrentará o segundo colocado do Grupo B, a seleçao japonesa; enquanto que a Inglaterra, primeiro do Grupo B,  jogará com o segundo do A, a França.

Essas partidas foram definidas com os jogos desta terça-feira: Inglaterra 2 X 0 no Japão e Alemanha 4 X 2 França. Nas outras partidas, Nova Zelândia 2 X 2 México e  Nigéria 1 X 0 no Canadá. Dos dois grupos, apenas as alemãs tiveram 100% de aproveitamento.

Nesta quarta-feira, a definição dos grupos C e D do Mundial. O Brasil enfrenta a Guiné Equatorial, em Frankfurt, a partir das 13h15 (horário de Brasília). Esse jogo colocará em campo duas situações distintas:  enquanto as brasileiras já garantiram vaga nas quartas de final da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011, as africanas já sabem que voltarão para casa após o próximo jogo. Mas talvez isso embeleze ainda mais o espetáculo, já que ambas as equipes entrarão em campo completamente tranquilas e, teoricamente, sem grandes responsabilidades.

Nas outras partidas, a Austrália tenta feito de ficar em segundo no Grupo D. Para isso, terá que vencer, em Leverkuser, até por uma placar mínimo. Enquanto, suas adversárias, as norueguesas só a vitória interessa e por um placar de 2 gols ou mais de diferença.

Nos jogos válidos pelo grupo C, os EUA jogam contra a Suécia, ambas classificadas, e fechando a participação no Mundial, Colômbia e Coreia do Norte jogam em Bochum. As duas partidas ocorrem äs 15h45.

17:48 · 30.06.2011 / atualizado às 07:39 · 01.07.2011 por

O grupo A do Mundial Feminino está   definido. França e Alemanha venceram seus jogos e carimbam a classificação para a próxima fase da competição. Do grupo, só uma surpresinha: as francesas estão com um futebol muito ofensivo e golearam as canadenses por 4 X 0 e agora, ocupam o primeiro lugar na chave, depois de duas vitórias em cima da Nigéria e Canadá, e um saldo de cinco gols. As alemãs venceram os dois primeiros jogos também, mas por placar bem apertadinho: 2X1 para cima das canadenses e 1X0 nas nigerianas.

As francesas estão demais, gente. O futebol da seleção da França é enpolgante: técnico e ofensivo. Beleza de ver jogar. A equipe demonstra que  irá disputar o título com grandes chances de vencer. Na próxima rodada do grupo A, Alemãs e francesas jogam para definir quem ficar em primeiro lugar. Enquanto, Nigéria e Canadá se despedem da Copa.

Nesta sexta-feira, äs 10 horas (Brasília), o Japão enfrenta o México e a Inglaterra paga a Nova Zelândia, a partir das 13 horas.

A nossa seleção já está em Wolfsburg, local do próximo jogo, contra a Noruega, no domingo. A delegação brasileira foi de trem de   Mönchenglabach, numa viagem que durou três horas e meia. Agora é acertar os últimos detalhes e entrar em campo para vencer as norueguesas e garantir o primeiro lugar no grupo D.

14:53 · 26.06.2011 / atualizado às 14:53 · 26.06.2011 por

Não poderia ter sido melhor para as meninas da Alemanha, na estreia da Copa do Mundo Feminina. O time ganhou das canadenses por 2X1 e agora lidera o Grupo A pelo número de gols marcados. No jogo anterior, entre França e Nigéria, as francesas ganharam pelo placar mínimo de 1X0. O estádio Olímpico de Berlim lotado, numa linda festa para as anfitriãs da competição. O time alemã mostrou força, movimentação e velocidade. Enquanto, o Canadá dependeu de seu principal estrela, a Sinclair, que foi duramente marcada por três alemãs, mas fez um golaço aos 37 minutos do segundo tempo, provando que é uma craque de bola.

Na foto, da Fifa, a meio-campista Celia Mbabi comemora o segundo gol da Alemanha, aos 42 minutos do primeiro tempo. O primeiro foi marcado por Kerstin Garafrekes, aos 10 minutos também no primeiro tempo.

Agora, as alemãs vão jogar contra a Nigéria. A partida acontece no próximo dia 30, no estádio da cidade de   Frankfurt/Main, às 17h30 (horário de Brasília). Já as canadenses enfrentam as francesas, no estádio de Bochum, às 13 horas.

A seleção brasileira fez um treino técnico-tático no Sportzentrum am Eisenbrand. O primeiro jogo do Brasil será no dia 29 de junho contra a Austrália, em Monchengladbach.

12:21 · 26.06.2011 / atualizado às 12:21 · 26.06.2011 por

Em um lindo domingo de sol em Sinsheim, seleção francesa liderada por Bruno Bini mostra força e derrota a Nigéria por 1 a 0 com gol de Delie, aos 10 minutos do segundo tempo. A partida foi válida pelo Grupo A da Copa do Mundo de Futebol Feminino.

Esperando estreiar na quarta-feira, o Brasil treinou na cidade de Düsseldorf. As brasileiras estão confiantes e nós, do Belas do Esporte esperando que elas consigam ganhar muito bem das australianas.

Este jogo de estreia será disputado na quarta-feira em Moenchengladbach. Os outros confrontos da seleção brasileira pela primeira fase serão contra a Noruega, no dia 3 de julho em Wolfsburg, e contra a Guiné Equatorial, no dia 6 em Frankfurt.