Busca

Tag: Marta


06:59 · 11.03.2013 / atualizado às 22:27 · 22.04.2013 por

Pela segunda vez em uma semana, a seleção brasileira feminina de futebol empatou com a França, na casa delas, em Rouen, por 1X1. No primeiro amistoso, em Nancy, o placar foi de 2X2. Ao todo, 10 mil torcedores assistiram a partida e viram, entre os principais lances, uma defesa espetacular de penalti da goleira brasileira, Thais Picarte.

Meninas da seleção antes do amistoso contra as francesas
Meninas da seleção antes do amistoso contra as francesas

Do primeiro amistoso na última quarta-feira para este, as duas seleções fizeram duas mudanças. No gol brasileiro, entrou Thaís Picarte no lugar de Andreia Suntaque, no ataque, Fabiana no lugar de Thaisinha. No gol da França, saiu Bouhaddi e entrou Deville, e no meio, entrou Le Sommer no lugar de Abily.

A primeira chance de gol foi brasileira. Em uma falha da zaga francesa, Giovânia ficou com a bola e tocou para Debinha, que desequilibrada chutou fraco para o gol de Deville. Aos 28 minutos da primeira etapa, Le Sommer invadiu a área brasileira e driblou três jogadoras, mas na hora de finalizar, chutou para fora.

Mesmo com muita pressão francesa, a Seleção Brasileira conseguiu segurar o empate de 0 a 0 até o final da primeira etapa. No segundo tempo, o Brasil começou apertando na saída de bola. Aos 3 minutos, a zagueira Georges tentou recuar para a goleira Deville, mas acabou encobrindo-a e marcando gol contra. 1 a 0 Brasil.

Logo em seguida, resposta francesa em um contra-ataque. Thiney ficou cara a cara com Thaís Picarte, mas a goleira fez uma bela defesa à queima roupa. Aos 34 minutos, Thaís mais uma vez. A juíza marcou penalidade mas a goleira brasileira, em noite inspirada, fez uma bela defesa e o placar continuou 1 a 0 para o Brasil. Nos acréscimos, a juíza marcou pênalti novamente. Mas desta vez, Thaís não conseguiu defender e aos 51 minutos do segundo tempo, as francesas empataram o jogo.

Brasil: Thaís Picarte, Poliana, Bagé (c), Bruna e Andressa (Danielli); Luana (Maria), Formiga (Mayara) e Rosana (Thaisinha); Fabiana, Giovânia (Nenê) e Debinha.

França: Deville, Boulleau, Georges, Soubeyrand (c) (Abily), Franco, Le Sommer, Thomis, Delannoy, Necib, Thiney e Delie (Bretigny).

As partidas amistosas serviram como preparação para as competições internacionais que virão, como o Sul-Americano, que acontece no próximo ano. O técnico Márcio de Oliveira começa, na realidade, a renovar a seleção. Marta, por exemplo, não foi convocada desta vez.

07:51 · 07.08.2012 / atualizado às 09:33 · 07.08.2012 por

A craque Marta, camisa dez e capitã, pede mais investimentos nas categorias de base da categoria para revelar novos talentos
O ex-técnico da seleção brasileira de futebol feminino e atual diretor técnico do São Paulo Futebol Clube, Renê Simões, escreveu artigo sobre a eliminação das meninas para o Japão. Ele faz uma avaliação sobre mais essa derrota e diz ter projeto para tirar a categoria do atual marasmo e falta de investimentos. Leia a seguir o que Renê escreveu: Ao ver o nosso futebol feminino ser eliminado dos Jogos Olímpicos, lembrei de uma passagem que tive em 1993, quando fui campeão nacional do Qatar com o Arabi Sports Club. Naquele ano, as eliminatórias para a Copa de 94 foram em Doha, capital do Qatar, e o jornal esportivo A Bola de Portugal me convidou para fazer a cobertura do jogo entre Japão e Iraque.

Para resumir, até o último minuto de jogo, o Japão ganhava e se classificava quando o Iraque empatou e acabou com as possibilidades japonesas. Na coletiva de imprensa quem falou foi o presidente da federação e não o treinador. E ao contrário de explicar a derrota, ele falou sobre o super projeto que tinham para os próximos quatro anos. Segundo ele, não interessava o jogo, não interessava que faltava um minuto e estavam classificados, e não importava quem eram os culpados. O passado servia de lição e aprendizado, e o que importava era o futuro. Conclusão, o Japão nunca mais ficou fora de uma Copa.

Renê Simões quer mais investimentos
Hoje, me atrevo a ter a mesma atitude do presidente, não me interessa o jogo, o passado, os culpados. Me interesso pelo futuro. Em 2004 desenvolvi um projeto para o ciclo olímpico de 2008 e entreguei em mãos do presidente da CBF. Até hoje aguardo a reunião para discutí-lo. Há seis meses, o ministro dos esportes Aldo Rebelo reuniu alguns representantes do futebol, entre os quais fui incluído e solicitou um projeto eficiente para o futebol feminino. Fui nomeado relator e junto com a Michael Jackson, coordenadora de futebol, tivemos a respondsabilidade de juntar as ideias e finalizar o projeto. Abaixo segue o texto de apresentação do projeto, e aos poucos irei comentando-o com vocês.

Apresentação

Sempre discriminada e relegada a segundo plano, a mulher vem mantendo sua dignidade e perseverança ao longo do tempo. Rotulá-la como sexo frágil depois de tantas lutas, sofrimentos, derrotas temporárias e conquistas brilhantes em diversos setores e países, não faz sentido, como também, não existe maior maldade do que a perda de um talento por falta de oportunidade.

Já passou da hora de nosso país pensar mais do que seriamente na criação de fábricas de talentos em diferentes setores. Os países mais evoluídos criam essas oficinas nas escolas desde a Classe de Alfabetização até a universidade, socializando as oportunidades. Os meninos e meninas se descobrem e tem a chance de colocar suas aptidões e talentos em exposição, em feiras, desfiles, desafios, campeonatos, etc. Eles são estimulados e oportunizados a mostrarem no que são bons.

Temos que construir a mansão do futebol feminino de forma diferente da construção de qualquer casa, onde se começa pela fundação. Esta mansão terá que ser construída do telhado para a fundação, pois temos que observar o ciclo olímpico. É importante que descubramos e formemos já, uma seleção capaz de trazer as medalhas do Mundial 2015 e das Olimpíadas de 2016, e construamos ao mesmo tempo, bases duradouras na descoberta, formação e aperfeiçoamento de atletas e profissionais.

O Brasil, país dito livre de preconceitos de todos os tipos, vem demonstrando que a verdade em relação ao futebol feminino, passa bem longe de ser real nesse aspecto. Nada foi feito de forma a se tornar perpétuo, permitindo que novas gerações de futebolistas se beneficiem dessas iniciativas, quer públicas ou privadas.

Pela primeira vez uma presidente do Brasil demonstra interesse pela modalidade e pede ao seu ministro dos esportes, que é apaixonado pela modalidade, que coloque um sistema que possibilite os nossos canarinhos fêmeas, conquistar voos tão altos como os canarinhos machos, penta campeões do mundo para que se mantenham no ar. Ou fazemos agora, com a Copa do Mundo e as Olimpíadas em nosso solo ou perderemos o trem da oportunidade.

Objetivos específicos

1 – Definir as ações do Ministério dos Esportes em relação ao futebol feminino;
2 – Estimular à CBF na criação de parcerias com o Ministério dos Esportes e o COB;
3 – Estabelecer prática do futebol feminino nas aulas de Educação Física no Ensino Fundamental I, II e Médio (de acordo com o artigo 217 da Constituição Federal);
4 – Dobrar o número de praticantes brasileiras até 2015 (29 milhões de mulheres no mundo segundo dados da FIFA e 400 mil praticantes regulares de acordo com levantamento feito em 2006 pelo Atlas do Esporte);
5 – Aumentar o número de clubes que possuem futebol feminino em 50% até 2015;
6 – Inserir o futebol feminino nos JEBS e JUBS;
7 – Incluir o futebol feminino nos jogos escolares municipais em todo território nacional;
8 – Criar programas de capacitação de profissionais para trabalhar com o futebol feminino;
9 – Criar cinco (5) centros olímpicos regionais (Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste) de formação e capacitação de atletas e profissionais para o futebol feminino. (De acordo com o artigo 217 da Constituição Federal);
10 – Elaborar junto à CBF o novo calendário anual do futebol feminino, respeitando-se os anos de Olimpíadas e campeonatos mundiais;
11 – Subsidiar diretamente ou através de patrocínios privados e obrigar as Federações a realizarem os campeonatos estaduais, dentro do calendário definido pela CBF;
12 – Criar o campeonato nacional (NFB, novo futebol feminino) de equipes, respeitando-se o calendário elaborado pela CBF;
13 – Incentivar a criação e adoção permanente (4 anos) da seleção brasileira principal de futebol feminino, atendendo ao ciclo olímpico para 2016;
14 – Criar condições para a realização de quatro torneios internacionais por ano, sendo dois no Brasil e dois no exterior;
15 – Exigir que os contratantes (clubes) registrem em carteira profissional de trabalho as contratadas (jogadoras) de acordo com o art. 29 da Lei 9.615/98 – Lei Pelé;
16 – Criar a Ouvidoria dentro da Coordenaria Geral do Futebol Feminino do Ministério dos Esportes;
17- Criar o piso salarial nacional da atleta de futebol profissional.

É isso aí, gente.

12:37 · 29.06.2012 / atualizado às 18:45 · 06.08.2012 por

Após uma fase de treinamentos na Granja Comary, o técnico Jorge Barcellos, convocou a seleção brasileira feminina que irá representar o país nos Jogos Olímpicos de Londres.  Para a competição, o treinador apostou em uma mescla de idades, misturando veteranas como a meio-campista Formiga e a atacante Marta com jogadoras mais jovens como a atacante Thaís, de apenas 18 anos.

Com a convocação final já definida, a seleção brasileira feminina de futebol disputará um torneio amistoso na Suíça, entre os dias 11 e 17 de julho, contra Colômbia e Canadá. O time ainda fará um jogo contra a Irlanda.

Na Olimpíada, o Brasil enfrentará Camarões (25/07), Nova Zelândia (28/07) e Reino Unido (31/07) pela primeira fase da competição.

Confira a lista

Goleiras
Andréia Suntaque – Juventus-SP
Bárbara Micheline – Foz Cataratas

Laterais
Maurine Dorneles – Centro Olímpico
Fabiana da Silva – Roosiyanca-RUS
Rosana dos Santos – Lyon
Grazielle Pinheiro – Portuguesa

Zagueiras
Aline Pellegrino – Roosiyanca-RUS
Bruna Beatriz – Foz Cataratas ZAG
Daiane Menezes (Bagé) – São José dos Campos
Erika Cristiano – Centro Olímpico

Meio-campistas
Elaine Estrela – Tyresoff-SUE
Ester Aparecida – Roosiyanca-RUS
Francielle Manoel – São José dos Campos
Renata Aparecida da Costa – Foz Cataratas
Miraildes Maciel (Formiga) – São José dos Campos

Atacantes
Cristiane Roseira – Roosiyanca-RUS
Marta Vieira da Silva – Tyreso-SUE
Thaís Duarte – Vitória (PE)

Boa sorte, Brasil!

07:12 · 11.06.2012 / atualizado às 18:47 · 06.08.2012 por

A seleção brasileira feminina de futebol se prepara para os jogos olímpicos de Londres. A partir desta terça-feira, as meninas participaração da penúltima etapa dos treinamentos na Granja Comary, em Teresópolis, Rio de Janeiro.As jogadoras que atuam fora do Brasil e as meninas liberadas para disputar a final da Copa do Brasil de Futebol Feminino se juntam ao grupo.

No dia 23 de maio, o técnico Jorge Barcellos convocou 25 jogadoras para a penúltima fase de treinamento. A delegação brasileira se apresentou na Granja Comary no dia 4 de junho, mas com alguns desfalques.

As jogadoras que atuam na Rússia: Aline Pellegrino, Cristiane, Fabiana e Ester, e Rosana, que joga na França, se juntaram ao grupo na última quinta-feira, dia 7. Marta e Elaine, que jogam na Suécia, chegam a Teresópolis nesta segunda-feira à noite.

Além das jogadoras que atuam fora do Brasil, a comissão técnica ainda contou com outros desfalques na semana passada. Os integrantes da comissão liberaram seis meninas para disputar a final da Copa do Brasil de Futebol Feminino. No dia 20 de junho, a Seleção enfrenta seu primeiro adversário nesta fase de preparação, o time Sub-15 do Fluminense. O jogo-treino está marcado para as 9 horas, na Granja Comary.

21:57 · 23.05.2012 / atualizado às 21:57 · 23.05.2012 por

O treinador da seleção feminina de futebol do Brasil, Jorge Barcellos,  divulgou as 25 atletas convocadas para a penúltima etapa da preparação para a Olimpíada de Londres 2012. O anúncio foi realizado na sede da  Confederação Brasileira de Futebol (CBF).  

Oito das convocadas atuam fora do país, em times da Rússia, Suécia, Estados Unidos e França. Do total, 13 defenderam o Brasil na Olimpíada de Pequim 2008, quando a seleção perdeu a final para os Estados Unidos e ficou com a medalha de prata.

Marta, eleita a melhor jogadora do mundo cinco vezes pela FIFA, está na lista. Ela e suas companheiras ficarão concentradas na Granja Comary, em Teresópolis, entre os dias 4 e 29 de junho, para o período de treinamento.

No último dia de treino, Jorge Barcellos irá divulgar uma nova lista, composta pelos nomes das 18 atletas que irão à Londres disputar o ouro olímpico.

A estreia da seleção feminina na Olimpíada ocorre no dia 25 de julho, contra Camarões.

CONFIRA A LISTA DAS 25 ATLETAS CONVOCADAS

Aline Pellegrino – Football Club Roosiyanca (Rússia)
Andreia dos Santos – Vasco/RJ
Andreia Suntaque – Juventus/SP
Barbara Micheline – Foz Cataratas/PR
Bruna – Foz Cataratas/PR
Cristiane – Football Club Roosiyanca (Rússia)
Daiane (Bagé) – São José/SP
Dani – Quinze de Piracicaba/SP
Debinha – Centro Olímpico/SP
Elaine – Tyresö (Suécia)
Erika – Centro Olímpico/SP
Ester – Football Club Roosiyanca (Rússia)
Fabi – Football Club Roosiyanca (Rússia)
Formiga – São José/SP
Francielle – São José/SP
Gabi – Centro Olímpico/SP
Grazielle (Grazi) – Associação Portuguesa de Desportos /SP
Marta – Tyresö (Suécia)
Maurine – Centro Olímpico/SP
Rafaelle – University of Mississippi (EUA)
Renata Costa – Foz Cataratas/PR
Rosana – Olympique Lyonnais (França)
Tânia Maranhão – Vasco/RJ
Thaisinha – Vitória/PE
Thaís Picarte – Vitória/PE
10:03 · 05.04.2012 / atualizado às 18:34 · 09.04.2012 por

É complicado para as meninas da seleção brasileira de futebol. Nos três amistosos que disputaram, três derrotas e a última para o Japão por goleada por 4 x 1. É, o sinal vermelho foi acionado. É preciso mais do que o esforço e força de vontade das jogadoras para o desenvolvimento da categoria no Brasil.

Na partida disputada nesta quinta-feira, as brasileiras passaram vergonha e saíram de campo depois de tomar 4 do Japão.O amistoso realizado na cidade de Kobe. A equipe verde e amarela jogou mal e até marcou dois gols contra.

Essa partida foi preparatória para a Olimpíada de Londres. Mais uma vez o desfalque brasileiro foi Marta. As japonesas são as atuais campeãs do mundo. Até agora, a equipe perdeu os três jogos que disputou: Canadá (2 a 1), Estados Unidos por 3 a 0 na última terça-feira, em Chiba, e agora Japão. A única vitória do ano foi no jogo-treino contra o time universitário de Frankling Pierce, em goleada por 8 a 0.

De acordo com a CBF, o Brasil ainda vai fazer mais dois amistosos em maio, contra França e Portugal, com datas e locais ainda não definidos. Em junho, o grupo se reunirá para um período de treinos na Granja Comary e, o técnico Jorge Barcellos definirá as 18 convocadas para a Olimpíada. Até agora, 33 atletas estão pré-listadas.

10:14 · 11.03.2012 / atualizado às 13:41 · 31.03.2012 por


O técnico Jorge Barcellos convocou as jogadoras da Seleção Brasileira Feminina que disputarão os amistosos preparatórios para as Olimpíadas de Londres 2012. Na relação, Marta, Cristiane, Rosana e Aline Pellegrino estão de volta ao time que irá tentar o ouro inédito para o futebol brasileiro.

O Brasil enfrentará o Canadá no Gillette Stadium, em Boston, nos EUA, no dia 24 de março. Depois, no dia 3 de abril, o duelo será com os Estados Unidos, campeão olímpico, no Fukuda Denshi Arena, em Chiba. Por último, no dia 5, o Japão, campeão mundial, no Holmes Stadium, em Kobe, no Japão.

A viagem para Boston, nos Estados Unidos, está marcada para o dia 20 de março. No dia 31, a Seleção embarca para o Japão.

Confira a lista das jogadoras convocadas:
Goleiras: Andreia Suntaque e Bárbara Barbosa;
Zagueiras: Aline Pellegrino, Erika, Bagé e Renata Costa;
Laterais: Rafinha, Fabi, Maurine, Rosana e Dani;
Meio-campo: Formiga, Gabi, Fran, Ester, Bia e Maria;
Atacantes: Marta, Cristiane, Thaisinha e Grazi.

Boa sorte, Brasil!

13:41 · 22.02.2012 / atualizado às 13:41 · 22.02.2012 por

A jogadora Marta acertou sua ida para o Tyresö, da Suécia. A atacante, escolhida melhor do mundo da Fifa por cinco vezes, assinou contrato de um ano com o clube que disputa a primeira divisão do campeonato sueco. No Tyresö, Marta jogará com Elaine, zagueira da Seleção Brasileira.

Para quem não lembra, Marta já havia atuado por cinco temporadas no futebol sueco, entre 2004 e 2008, no Umea. O último clube da atacante foi o Western New York Flash, dos Estados Unidos.

Antes, ela defendeu o Santos, que, como já comentamos aqui com muito pesar em outros posts, fechou o seu time feminino alegando falta de verba.

19:53 · 09.01.2012 / atualizado às 19:53 · 09.01.2012 por

Após cinco anos conquistando o título de melhor jogadora do mundo da Fifa, desta vez a atacante brasileira Marta foi derrotada pela japonesa Homare Sawa na eleição da entidade, ocorrida hoje, em Zurique, na Suíça.

A japonesa Homare Sawa recebe o título de melhor jogadora de futebol do mundo (Foto: Fifa/Gettyimages)

Homare Sawa foi a principal jogadora do Japão na conquista do inédito título da Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2011. A atacante norte-americana Abby Wambach foi a outra finalista do evento.

Devido à temporada irregular do ano passado, Marta não entrou como favorita na eleição. A jogadora brasileira passou um longo período atuando nos EUA e também jogou pela equipe do Santos em 2011.

O prêmio de melhor jogadora não foi a única conquista dos japoneses nesta segunda-feira em Zurique. Norio Sasaki, técnico da seleção feminina do Japão, foi eleito o melhor treinador do ano.

O que você achou dos resultados no futebol feminino???

09:41 · 08.01.2012 / atualizado às 09:21 · 09.01.2012 por
A bola de Ouro da Fifa é o prêmio máximo individual do futebol mundial. Foto: Fifa.com

Gente, é nesta segunda-feira que a Fifa promove a festa dos melhores do mundo do futebol em 2011. A cerimônia acontece a partir das 16 horas (horário de Brasília), em Zurique, na Suíça, e promete muito.  

O Brasil será representado pela atacante Marta, cinco vezes a melhor do planeta, e que este ano tem concorrentes fortíssimas: a japonesa Homare Sawa e norte-americana Abby Wambach. No masculino, a disputa é entre o argentino Leonel Messi, o português Cristiano Ronaldo e o espanhol Xavi. Também serão entregues os prêmios ao técnico do Ano da FIFA no futebol masculino e no feminino. Além disso, serão definidos os ganhadores do Prêmio Puskás, onde Neymar concorre ao gol mais bonito do ano passado, e de uma série de outras distinções. 

“A Sawa e a Wambach fizeram uma grande Copa do Mundo, então pode ser que eu não ganhe pela sexta vez. Mas estou feliz por estar entre as três candidatas, por ir à cerimônia, que é sempre maravilhosa, e por encontrar outros atletas. É a oitava vez que concorro e isso me deixa muito contente!”, avalia Marta, atacante do Western New York Flash. 

Já Messi afirma que “não ignoro o prestígio do prêmio. Seria um prazer total. É um orgulho infinito ver que o meu nome estará, talvez um dia, no mesmo patamar de um jogador tão ilustre quanto o Michel Platini e saber que, pelos anos que ainda tenho para jogar, poderei ter a chance de superá-lo”. O craque português do Real Madrid, Cristiano Ronaldo, disse, via Twitter, que é fantástico estar novamente entre os três candidatos à Bola de Ouro FIFA. 

O Belas no Esporte torce pela Marta e aposta que Neymar leva o prêmio de gol mais bonito. E você aponta em quem?