Busca

12:33 · 18.04.2018 / atualizado às 12:48 · 18.04.2018 por
O Vetmóvel terá médicos veterinários para consultas, castrações, hemogramas, vacinas e palestras

Agora é pra valer! No próximo dia 16 de maio, o Vetmóvel começa a funcionar em Fortaleza! Quem garante é a coordenadora especial da Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa), Toinha Rocha, que hoje concedeu entrevista exclusiva para o Blog Bem-Estar Pet, exatamente na data em que a Coepa completa seis meses de atividades em favor dos animais na Capital cearense.

“O Vetmóvel iniciará os trabalhos na Regional I, no Cuca da Barra do Ceará, com os serviços de consultas, hemogramas, castração, vacinas e palestras“, afirma Toinha Rocha. Hoje, a Prefeitura já divulgou o resultado da seleção para contratar os quatro veterinários que atuarão no Vetmóvel. Serão um clínico geral, dois cirurgiões e um anestesista. Pela relação divulgada, os primeiros colocados foram os médicos veterinários Ricardo Ribeiro Garcia (clínico), Júlio César dos Reis Saraiva e Omar Cirino Duarte (cirurgiões) e Thiago Antônio Rodrigues Vasconcelos (anestesista). Os demais colocados ficam no contingente de reserva.

Prefeito Roberto Cláudio e Toinha Rocha em solenidade na qual foi anunciado pacote de políticas públicas de bem-estar animal

Nos seis meses de trabalho, a Coepa vem construindo uma grande rede de proteção e bem-estar animal em Fortaleza. Pelo balanço feito por Toinha Rocha, já são cerca de 50 reuniões realizadas no período, com universidades e faculdades de Medicina Veterinária, grupos empresariais, entidades de classe, ONGs e protetores independentes, Polícia Militar Ambiental, secretarias de governo, entre outros.

Foram promovidos cursos para mais de 500 multiplicadores, entre facilitadores da Rede Cuca, agentes de endemias, policiais do Batalhão da PM Ambiental, estudantes e professores de Veterinária, entre outros.

Com a Coepa, o prefeito Roberto Cláudio inaugura um novo tempo em Fortaleza, com a meta de ampliar as políticas públicas de proteção e bem-estar animal. Somente para este ano, a Coepa já tem assegurados no Orçamento do Município R$ 3,4 milhões, aqui incluídos os R$ 500 mil para construção da primeira Clínica Veterinária Popular, que funcionará ao lado do Abrigo São Lázaro.

Segundo Toinha Rocha, a Clínica Popular deverá ser entregue à população e seus animais a partir de dezembro. Até o fim de julho, estão previstas a definição do projeto e licitação da obra, para inicio da construção a partir de agosto”, afirma ela. E a ampliação e melhoria do Abrigo São Lázaro, outro benefício assegurado pela Prefeitura, contam com parceria do Curso de Arquitetura da Faculdade Estácio de Sá, na elaboração do projeto-piloto.

Primeira equipe da Coepa: Rosania Ramalho, José Alberto Thiers, Toinha Rocha, Marcel Girão e Thais Câmara

“Nesses seis meses da Coepa, como todo órgão em seu início, enfrentamos algumas dificuldades. Mesmo assim, superamos todas e, com muita força de vontade, criatividade e parcerias com as ONGs, protetores, e demais envolvidos na causa, estamos construindo essa grande rede de proteção animal em Fortaleza”, afirma a médica veterinária Rosania Ramalho, braço direito de Toinha Rocha na Coepa, que também conta com os integrantes José Alberto Thiers, veterinária Thaís Câmara e Júlio César. Até este mês, o economista e protetor Marcel Girão também fazia parte da equipe, mas precisou se desincompatibilizar em cumprimento às exigências da legislação eleitoral.

Nesta quarta-feira, a Coepa estará presente na terceira edição do Largo dos Bichinhos, que acontece toda terceira quarta-feira do mês, no Largo dos Tremembés, Praia de Iracema, a partir das 17h, numa promoção da Prefeitura de Fortaleza, Secretaria de Turismo do Município, Coepa e Instituto Iracema. Haverá adestramento de cães, Cantinho da Adoção, vacinação anti-rábica e teste de calazar, vacinação de tétano e hepatite, feira de produtos pet e massoterapia. O evento é gratuito e aberto ao público.

MAIS INFORMAÇÕES: 3ª Edição do Largo dos Bichinhos, hoje, 18, 17h, no Largo dos Tremembés, Praia de Iracema, aberto ao público. Coepa (85) 3272.3386

14:50 · 09.03.2018 / atualizado às 14:50 · 09.03.2018 por
Denise Falcão, Niobe Raposo e “Mamá”: experiência de casa conquistou o mercado com inovação em alimento natural para pets FOTO: Cãopcake

As empresárias da Cãopcake, Denise Falcão e Niobe Raposo, nos envia esta informação maravilhosa! Para nós, que sempre estamos em busca de dar o melhor para nossos amadinhos de quatro patas, é tudo de bom! Confiram:

A Cãopcake® obteve agora março o primeiro registro do Norte e Nordeste no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), tornando-se a única empresa da região autorizada a fabricar alimentação natural para animais de estimação.

O registro no MAPA assegura que o estabelecimento possui instalações em perfeitas condições higiênico-sanitárias e que seu processo de fabricação segue as rigorosas normas estabelecidas pela legislação, garantindo que os produtos fabricados levem, além de muito sabor, segurança para o consumidor, evitando contaminação e possíveis danos à saúde dos animais.

“O mercado de alimentação natural pet está em expansão no Brasil. Muitas pessoas recorrem a essa alternativa visando proporcionar melhor qualidade de vida a seus animais de estimação. Contudo, é necessário muito cuidado na hora de escolher o produto, já que a alimentação e os petiscos naturais não podem ser elaborados por pessoas leigas e sem formação profissional adequada”, explica Denise Falcão.

A Dra. Daniele Falcão, responsável técnica pela Cãopcake, explica que apenas um médico veterinário ou um zootecnista estão habilitados a elaborar produtos para alimentação de animais. “Existem cuidados específicos da seleção dos ingredientes à rotina de fabricação. Nem todo alimento natural pode ser ingerido pelos animais. É necessário verificar a composição e balancear os nutrientes. Um produto mal preparado pode trazer inúmeros prejuízos à saúde de seu animalzinho, podendo, inclusive, leva-lo à desnutrição”, alerta ela.

Registro da Cãopcake junto ao Ministério da Agricultura é o primeiro do Norte e Norte

De mães para filha

Criada em 2015, a Cãopcake nasceu da experiência da advogada Denise Falcão e da web designer Niobe Raposo com a cadela Mamá, que se negava a comer ração. “Preparamos petiscos naturais e ela adorou. Depois de compartilhar a história e os petiscos com amigos, vimos uma oportunidade de inovar no mercado com um produto que une sabor e saúde para os nossos filhos peludos”, conta Denise.

As empresárias comemoram o registro no MAPA como um reconhecimento dos processos de qualidade e segurança da empresa, que também é a única do Ceará com registro no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV/CE).

MAIS INFORMAÇÕES: Cãopcake / (85) 99912.5945. fb.com/caopcake / caopcake.com.br – MAPA

Ministério da Agricultura atestou a qualidade da Cãopcake
13:36 · 06.03.2018 / atualizado às 13:36 · 06.03.2018 por
“Leo” e sua nova mamãe italiana Sara. Das ruas do Cumbuco para vida de príncipe em Gênova / FOTOS: Alessandra Couto

Um verdadeiro conto de fadas! Ou melhor… “Conto de Patas”: um gatinho é abandonado nas ruas do Cumbuco com apenas 2 meses, entre a vida e a morte. É resgatado por um casal italiano e hoje mora em Gênova, com todo o amor e carinho que todo animal merece. Só que no meio dessa história – uma verdadeira saga, digna de roteiro de cinema – tem a participação especial da protetora independente, Alessandra Couto. Sim, o gatinho, batizado de “Leo”, não pode viajar imediatamente com os papais italianos. Precisou passar o período de quarentena no Brasil e o tempo necessário para resolver toda a burocracia da viagem. Quem viabilizou tudo: Alessandra, claro! Ela contou com uma rede de amigos e do veterinário Dr. Rafael Borges. E no dia 24 de janeiro último, a convite dos papais italianos, ela embarcou junto com o “Leo” para o final feliz desse “Conto de Patas”.

E “Conto de Patas” é a série de livros que Alessandra está escrevendo, a partir da primeira história, a do Gato “Leo”. O livro está em fase de finalização, e em busca de patrocínios. Serão 150 páginas com toda a aventura do gatinho abandonado nas ruas do Cumbuco e adotado pela família italiana. O lançamento está previsto para julho. Um segundo livro da série, também contando a história de outro gato, o Zé Carioca, já está no roteiro.

Alessandra Couto e “Leo” na bolsa de viagem para a Itália

Alessandra Couto faz proteção animal há mais de 12 anos. Tem 30 gatos adotados. Também é proprietária do Hotel Cheiros e Lambeijos, só para gatos, na Cidade dos Funcionários. Foi por ter o hotel que o casal de italianos, Sara Fazio e Enea Cerri, chegou até a protetora, por recomendação do Dr. Rafael Borges, da Clínica Veterinária Garra. Eles já rodavam de táxi há cerca de uma semana, entre Cumbuco e Fortaleza, providenciando a papelada de viagem para o Leo: vacinas, chip etc. Daí Dr. Rafael alertou sobre a exigência do período de quarentena, indicando o hotel de Alessandra.

O encontro dos italianos com a protetora foi só emoção, desde o início. “Eu não falo nada de italiano e quando eles chegaram na minha casa/hotel, no dia 12 de agosto do ano passado, foi só choro de emoção ao ver a situação do Leo”, relembra Alessandra. O casal retornou em seguida para Gênova, ficando à espera da chegada do novo “filho”. Em dezembro passado, Sara convida Alessandra para acompanhar o “Leo” na viagem. Somente em janeiro último toda a burocracia de viagem foi superada, inclusive o passaporte de Alessandra. A correria foi grande, mas tudo deu certo!

“Leo”, Sara e Alessandra, já na Itália: uma história de amor internacional

No dia 25 de janeiro Alessandra chega com o “Leo” em Milão, sendo recepcionada por Sara e familiares. No aeroporto, Sara segurava um cartaz com a inscrição “Leo”. Foi só choro de emoção mais uma vez. Após 10 horas de voo entre Brasil e Itália, e mais duas horas de trem entre Milão e Gênova, o gatinho “Leo” chega em sua nova família. Alessandra permanece com os novos amigos por uma semana. “Fiquei impressionada com o amor dos familiares e amigos de Sara e Enea na acolhida ao Leo. Ele foi recebido como um filho humano, e não como um filho felino, tão grandes eram o amor e atenção de todos”, conta Alessandra.

O “Conto de Patas do Leo” tem muito mais emoção e aventura. Aguardem o livro em julho! O primeiro de uma série que promete ficar na história da proteção animal mundial!

Novos papais do gato “Leo”, Sara Fazio e Enea Cerri
Gato “Leo” leva hoje uma vida de príncipe na Itália

MAIS INFORMAÇÕES: Alessandra Couto, escritora, protetora independente e proprietária do Hotel Cheiros e Lambeijos, só para gatos. (85) 8781.5412

 

 

12:49 · 27.02.2018 / atualizado às 12:49 · 27.02.2018 por

Será neste domingo, 4, a quarta edição da Cãomiada! Realizado pelo Movimento São Francisco de Defesa de Animais, cachorros e gatinhos, acompanhados dos seus tutores, bem como defensores da causa animal estão convidados para o evento, às 16h, no Aterro da Praia de Iracema, com saída em frente ao Boteco Praia.

Célio Studart, idealizador do Movimento São Francisco de Defesa de Animais, que promove a Cãomiada para cães, gatos e seus tutores

O idealizador do encontro, Célio Studart, destaca que o principal objetivo é cobrar medidas enérgicas contra os maus tratos aos animais e reivindicar um Hospital Público Municipal e uma Delegacia de Defesa Animal no Estado do Ceará. “Será mais um grande evento que irá ajudar milhares de animais carentes. Um encontro para toda a família e para todos os anjos de 4 patas”, ressalta.

A 4° Cãomiada Fortaleza é aberta ao público e estará ajudando os abrigos São Lázaro e Lar Tin Tin. As ONGs estarão vendendo uma camisa, por R$ 20,00, no local do evento.

MAIS INFORMAÇÕES: 4ª edição da Cãomiada Fortaleza. Espigão da Av. Rui Barbosa, em frente ao Boteco Praia, Domingo, 4, 16h.

 

 

 

17:39 · 22.02.2018 / atualizado às 17:39 · 22.02.2018 por

Ainda é o mês da Folia de Momo. Assim, o grupo Dálmatas Ceará Oficial promove neste sábado, 24, a partir das 16h30, o “Carnavau 2018”.  O grupo é coordenado pelas criadoras Ana Victoria Moura e Ellen Gomes. Ana Victoria garante que a programação está recheada de atrações! E o melhor: a festa tem caráter beneficente!

A entrada é a doação de 2kg de ração (por pessoa, levando até dois animais). A ração será entregue à ONG Abrace Uma Causa Animal, presidida pela professora Cristiane Angélica. A festa acontece no Hotel Ada Traning, do adestrador André Damasceno.

Ana Victoria explica que o evento é realizado pelo Dálmatas Ceará Oficial mas o “Carnavau” é aberto a todas as raças e SRDs (Sem Raça Definida).

Haverá sorteio e demonstração de produtos dos patrocinadores: Dog on Foot, Ibasa, Guabi Natural, Gran Plus, Vetcom, Avert Laboratórios, Patas e Manhas Pet Store e Ada Training.

A presidente da Abrace, Cristiane Angélica, estará apresentando o trabalho de proteção animal feito pela ONG. Cães resgatados pela entidade, já completamente recuperados e saudáveis, participam de desfile. Não terá evento de adoção, mas os interessados poderão adotar os animais apresentados.

MAIS INFORMAÇÕES: Dálmatas Ceará Oficial 2018 (85) 9 9940.1012.

15:04 · 22.02.2018 / atualizado às 15:04 · 22.02.2018 por

Agora é oficial! Dia 4 de março, acontece no campo da Universidade de Fortaleza (Unifor), a Exposição Especializada da Raça Rottweiler, como uma programação prévia do grande evento cinófilo internacional, Américas e Caribe, marcado para o período de 31 de maio a 3 de junho, no Centro de Eventos do Ceará.

O vice-presidente do Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC), Luiz Eduardo Matos Mendes, explica que esta Especializada será bem importante. “Tem sua importância porque estaremos testando o local. Esta é a primeira vez que realizamos um evento cinófilo na Unifor. Daí, durante a programação oficial das Américas y el Caribe, no Centro de Eventos do Ceará, as Especializadas das raças Pastor Alemão e Rottweiler realizaremos na Unifor”.

O árbitro da Argentina, Pablo Piazza, será o responsável pelo julgamento dos cães nesta prévia. O evento é uma realização do KCEC, homologado pela CBKC/FCI. Tem apoio do Conselho Brasileiro da Raça Rottweiler (CBRR).

Luiz Eduardo prevê a participação média de 30 cães, com predominância da Região Nordeste, uma vez que não acontece junto das Exposições Gerais. “Cães das Classes Campeonato e Grande Campeonato devem comprovar a homologação desses títulos”, explica ele. O julgamento vale para os Rankings CBKC, Dogshow e CBRR. As inscrições dos cães podem ser feitas até o dia 1º de março no KCEC.

Américas e Caribe 2018

Exposição das Américas e Caribe é um dos maiores eventos da cinofilia mundial, que após 15 anos volta a se realizar no Brasil. Está prevista a participação de mais de mil cães de 100 raças em média. Serão 8 pistas simultâneas de julgamento, 27 exposições especializadas de raças, 41 juízes convidados e uma estimativa de público de 15 mil pessoas nos quatro dias de evento.

Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), presidida por Sérgio de Castro, a Federação Cinológica Internacional (FCI), que tem Rafael de Santiago como presidente, e a Seção Américas e Caribe da FCI, com José Luiz Payro na presidência, realizam as exposições, com apoio logístico do Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC), presidido por Roberto Bezerra.  A programação geral já pode ser conferida no site do evento.

MAIS INFORMAÇÕES: Kennel Clube do Estado do Ceará. (85) 3265.5040.

15:58 · 16.02.2018 / atualizado às 16:10 · 16.02.2018 por

Um assunto que muito interessa à cinofilia é Reprodução Canina. Pensando nisto, o Dog Society Club Resort, da cinófila Giselle Sucupira Mesquita, sedia neste sábado, 17, de 8 às 12h, palestra sobre o tema, numa realização dos Canis especializados na raça Labrador, Marinheiro Labs (CE), de propriedade de Steffson Marinheiro, e Canil Zuo´s (MG), de Daniel Oliveira.

Daniel Oliveira é um dos palestrantes, juntamente com o médico veterinário, Dr. Herlon Rodrigues. Daniel é criador há mais de 20 anos da raça Labrador. Já o Dr. Herlon é especialista em Reprodução e criador da raça Cocker Spaniel.

As vagas ofertadas foram limitadas e, rapidamente, preenchidas, mas os interessados em uma possível segunda edição do evento podem entrar em contato com os organizadores.

O evento conta com o apoio do Dog Society e da Royal Canin. Para participar, foi solicitada uma saca de 10kg de ração, a ser doada para um abrigo de proteção animal. Os participantes vão concorrer a sorteio de uma sessão de fotos com o fotógrafo especializado em cinofilia, Nilton Novaes.

MAIS INFORMAÇÕES: Palestra “Reprodução Canina”, sábado, 17, de 8 às 12h. Dog Society Club Resort. Contato da organização (85) 9 9736.1928.

12:14 · 15.02.2018 / atualizado às 12:14 · 15.02.2018 por

Ainda no ritmo da Folia de Momo, a proteção animal não para em Fortaleza (CE). E não vai parar nunca, se depender da Cristiane Angélica, presidente da ONG Abrace – Uma Causa Animal, e da Gabriela Moreira, presidente da Deixa Viver. No fim de semana, as ONGs organizam Eventos de Adoção na Mundo Pet, dos empresários Luis André Nóbrega e Alain Michael; e no Makro. Cristiane Angélica informa que serão cerca de 10 cães e 10 gatos disponibilizados para a adoção em cada um dos eventos.

A Mundo Pet já é parceira certa das duas ONGs quando o assunto é apoiar a proteção animal. A Abrace sempre está presente na loja organizando eventos de adoção. Desta vez, os interessados em levar um amorzinho pra casa podem ir na Mundo Pet neste sábado, 17, e domingo, 18, a partir das 14h. Abrace e Deixa Viver estão juntas neste evento.

Já no Makro, o evento de adoção acontece neste sábado, 17, de 9 às 14h. Também haverá Bazar para a venda de produtos diversos, com renda revertida para os trabalhos da ONG. Você pode doar roupas, calçados, artigos em geral para o bazar.

Vale destacar que os animais resgatados pela Abrace estavam em situação de abandono e maus-tratos. A ONG não possui abrigo, mas Lar Temporário. Uma vez trazidos para o lar, os cães recebem cuidados veterinários em clínicas parceiras, são vacinados, vermifugados e castrados (caso já estejam da idade certa para a cirurgia). Somente quando estão com a saúde em equilíbrio é que os cães são levados para os eventos de adoção.

A Abrace tem um número limitado em sua proteção. Apenas 30 cães. Quando eles vão sendo adotados, o Lar Temporário recebe novos animais resgatados. Para os gatos, a Abrace faz parceria com outras ONGs que cuidam dos pequenos felinos, como a Deixa Viver, presidida pela protetora Gabriela Moreira.

Vale destacar também a parceria que a Abrace faz com a Cão Cidadão, do consultor em comportamento animal Alexandre Rossi, o famoso Dr. Pet. No Ceará, a Cão Cidadão está representada pela adestradora Priscila Furlan.

Durante o eventro de adoção, os interessados passam por entrevista onde comprovam as condições para receber o novo membro da família. A pessoa deve apresentar documentos pessoaiscomprovante de endereço, telefone etc. Após a adoção, a Abrace continua em contato com a família, para ter a certeza de que o animal está bem adaptado.

MAIS INFORMAÇÕES: Eventos de Adoção da Abrace, sábado e domingo, Mundo Pet, 14h, Av. Senador Virgílio Távora, 1400. Sábado, no Makro, Av. Alberto Craveiro, 507, de 9 às 14h. Interessados podem doar roupas, calçados e produtos diversos para o Bazar na ONG. (85) 9 8812.8654/ 9 9988.3699

11:57 · 31.01.2018 / atualizado às 11:57 · 31.01.2018 por

O Carnaval está chegando, deixando os corações mais apaixonados! E nesta onda de alegria, a Wellpet Clínica & Petshop promoverá no próximo domingo, dia 04, a partir das 15h, o CarnaPet para garantir a folia dos pets e seus tutores. “Teremos uma programação especial para que todos os pets e tutores se divirtam em um ambiente descontraído”, garantem a veterinária Juliana Furtado, coordenadora técnica da clínica, e Rosalina Frota, diretora administrativa da empresa.

E para a folia ficar ainda mais animada, por toda esta semana a Wellpet está recebendo doações de rações que serão entregues à ONG Abrace Uma Causa Animal. Vale muito participar desta ação beneficente! No domingo, a presidente da ONG, Cristiane Angélica, e sua equipe de voluntários estarão prestigiando este grande evento.

Na programação também haverá folia com os integrantes do Baquetas e Grupo Maravilha e desfile de fantasia e prêmios incríveis. Se você gosta de vestir seu pet como um divertido folião, esta é a hora de usar a criatividade!

MAIS INFORMAÇÕES: CarnaPet na Wellpet. Domingo, dia 4, de 15 às 19h. Por toda esta semana a loja está recebendo doação de ração para a ONG Abrace. Av. Barão de Studart, 715, bairro Meireles. Fortaleza (CE) – (85) 3111.5500

11:14 · 30.01.2018 / atualizado às 11:14 · 30.01.2018 por

Criadores de Buldogue Campeiro estão mobilizados para reconhecimento da raça por parte da Federação Cinológica Internacional (FCI). A raça integra o Grupo 11, com cães já reconhecidos pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), mas não ainda pela FCI. Porém, o Buldogue Campeiro já brilha nas pistas do Brasil e Exterior, com cães campeões Best in Show (BIS), pontuando normalmente para os Rankings da CBKC e Dog Show. Só não concorrem ainda em BIS internacionais. A Exposição Américas e Caribe, de 31 de maio a 3 de junho em Fortaleza, terá pista especializada da raça no Centro de Eventos do Ceará. No Estado, o criador apaixonado por este cão, advogado Ronaldo Teles, concede entrevista exclusiva para o Blog Bem-Estar Pet. Confira:

Handler Liduino Barros, com a cadela Caucaia MDJ, do Canil Bullgaço, de propriedade do advogado Ronaldo Teles. Ela foi eleita Melhor da Raça em outubro de 2017

Blog Bem-Estar Pet – Qual a estimativa de criadores do Buldogue Campeiro no Ceará e no Brasil? 

Ronaldo Teles – Hoje, no Ceará, temos em torno de cinco canis registrados ou em fase final de registro. Em nível de Brasil, supera-se facilmente 50 canis registrados.

BBEP – Quais os Estados onde a raça está sendo criada?

RT – Em virtude da globalização e da facilidade de expansão pelas mídias sociais, o Buldogue Campeiro alça vôos internacionais, já tendo exemplares no sul da França, na Argentina, EUA,  África, Alemanha, Canadá, bem como em quase todos os estados do Brasil, tendo-se notícias de cães do Acre ao Rio Grande do Sul. Em todo o Nordeste, encontramos Campeiros atualmente.

BBEP – É possível um breve histórico da raça no Brasil?

RT – O grande diferencial do Buldogue Campeiro em relação ao conjunto das tentativas de resgate do Antigo Buldogue Inglês no mundo refere-se à prevalência da “semente” original, ainda relativamente preservada, em boa parte dos cães encontrados na Serra Gaúcha e submetidos, por cerca de 20 anos, a um intenso programa de melhoramento e resgate das características de Buldogue que, por ventura, estavam sendo perdidas em alguns dos exemplares encontrados. Em paralelo ao trabalho de resgate do Buldogue Campeiro da Serra Gaúcha, proliferavam notícias da existência de Buldogues remanescentes em diversas regiões do Brasil. Famílias de cães encontrados em fazendas da região de Corumbá (MS) deram origem aos BCs do Plantel do Canil Mr.Dog.  Bordogas eram encontrados em fazendas de várias regiões do interior de São Paulo, como por exemplo São José do Rio Preto, Ourinhos, Cerqueira Cézar, Manduri e Santa Bárbara. Decorrida uma década da apresentação formal do Buldogue Campeiro resgatado na Serra Gaúcha para a CBKC, é nítida a evolução fenotípica do padrão da raça, estando hoje bem fixadas as principais características que distinguem o Buldogue Campeiro de outras raças caninas mais assemelhadas, como o Boxer e o Buldogue Americano. Alguns plantéis de Canis de BC já apresentam um razoável nível de homogeneidade de características fenotípicas que permitem o seu reconhecimento e distinção.
Ao mesmo tempo, a grande preocupação com a falta de diversidade genética do plantel original de BC da Serra Gaúcha deu lugar à existência hoje de plantéis mais diversificados ou, pelo menos, preocupados com o estabelecimento de linhas de sangue independentes.

BBEP – Nesse contexto, como está a evolução da raça?

RT – As perspectivas futuras para o Buldogue Campeiro são as melhores possíveis, tendo em vista que a raça partiu de um plantel inicial de menos de 100 exemplares em 2000, quando do seu reconhecimento oficial, passando para quase 500 exemplares registrados em 2005, e alcançando, até o ano de 2010, mais de 2000 exemplares registrados. Deste montante, mais de 800 registros couberam ao Canil Molosso di Jerivá, detentor de mais de um terço dos registros totais da raça Buldogue Campeiro em quase uma década da sua criação e reconhecimento. No Ceará, temos o criador Paulo Moreira, do Canil Vale do Cedrom, como precursor e grande incentivador da raça, tendo, inclusive, a façanha de conseguir eleger Ciça Vale do Cedrom como a Melhor Fêmea da raça em 2015 pela CBKC; e em 2017, elegeu o Melhor Macho do ranking CBKC, com Drago MDJ.

BBEP – Sendo a raça do Grupo 11, ou seja, somente reconhecida pela CBKC, como atua este Buldogue nas pistas cinófilas?

RT – O Grupo 11 foi criado pela CBKC para classificar as raças que não são reconhecidas pela FCI, mas que são registradas no Brasil. Exemplos desse grupo são: Pastor Alemão Branco, Buldogue Campeiro e American Pit Bull Terrier. Concorrem de forma normal nas exposições nacionais, tem pontuação normal, concorrem a BEST In Show (BIS), somente nas exposições internacionais que não concorrem a BIS, porém pontuam de forma normal. Existe um movimento para, assim como aconteceu com o Fila Brasileiro, também haver o reconhecimento internacional do Buldogue Campeiro.

Ronaldo Teles e Liduino Barros (ao centro), com criadores da raça como Yuri Moreira, nas Exposições do KCEC

BBEP – Haverá especializada da raça durante as Américas e Caribe. Qual a sua expectativa em relação a essa especializada? Quantos cães são esperados?

RT A raça Buldogue Campeiro não poderia ficar à margem de uma exposição de tamanha expressividade, mormente pelo fato de querer muito em breve ser reconhecida internacionalmente. Um grupo de criadores está organizando todos os detalhes, inclusive de logística para que o maior número possível de Campeiros esteja presente na Américas e Caribe. Pretendemos contar com criadores de todos os rincões do Brasil, de Norte a Sul e formataremos a maior especializada da raça de todos os tempos, com presença de em torno de 100 cães da raça.

BBEP – Agora vamos um breve perfil do Sr. como criador. Cria a raça há quanto tempo? 

RT – Fui proprietário de dois Campeiros no ano de 1992, quando era proprietário de cavalos de vaquejada e utilizava os cães para campear o gado que iria a pista. Porém, o Canil e a ideia de ser criador efetivo da raça só se deu em 2016, quando comecei a planejar o canil e estudar linhagens para formação do plantel. Em 2016 foi criado o Canil Bullgaço, com a logomarca que fala ser o Bordoga do Cangaço, situado na localidade de Capuan, Caucaia.

BBEP – Como o Bullgaço pretende ser um canil conceito? 

RT – Detínhamos 8 baias. Com a atual reforma, o canil encontra-se implantado numa área total de 900 metros quadrados, com um total de 17 baias, contando com dois amplos solários, sendo um com brita e outro com areia da praia. A estrutura do canil foi toda projetada efetivamente para ser um canil, não se fez arranjos ou adaptações. Temos balanças, sala de rações, e toda infraestrutura de um canil para atender as necessidades básicas. Quando se fala em canil conceito, levamos em conta toda a situação de higiene e conforto para os cães, bem como a questão sanitária do ambiente. O maior volume de excrementos dos cães é todo colocado para compostagem, para futuramente ser utilizado em plantas do próprio canil. Temos fossas destinadas exclusivamente para urina e para a água do banho dos cães, para evitar que resíduos tóxicos sejam jogados no ambiente. Pretendemos em breve fazer todo o sistema de iluminação e de energia do canil à base de placas solares, contribuindo com energia limpa.

BBEP – Quando será inaugurado?

RT – Perspectiva de inauguração do segundo módulo do canil será para o mês de março, sendo que, a meta a ser alcançada é de mais dois módulos, totalizando 50 canis de 3 metros de largura por 5 metros de comprimento. Com este canil conceito queremos fazer o Buldogue Campeiro cada vez mais forte em nossa região.

BBEP – Como está formado o seu plantel?

RT – Atualmente nós temos 22 exemplares, sendo 3 reprodutores e 19 fêmeas, sendo 11 adultas. Faz parte de nosso plantel a cadela Caucaia MDJ, eleita Melhor da Raça na primeira exposição que participou no mês de outubro de 2017. Aos 12 meses conseguiu a proeza de ser melhor da raça, ganhando inclusive de Drago MDJ, que terminou como número 1 do ranking CBKC de 2017, sendo uma grande promessa desta cadela para ganhar a Américas e Caribe na raça Buldogue Campeiro.

 

MAIS INFORMAÇÕES: Canil Bullgaço, Capuan, Caucaia – Ronaldo Teles, (85) 988998228.