Bem-Estar Pet

Busca


Festa de São João para Golden e Labrador

Publicado em 17/07/2014 - 9:12 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

A Laura Siqueira de Farias e a Fabiana Eufrásio, do grupo de criadores de Golden Retriever e Labrador, juntas com o guru em comportamento animal e sócio-diretor da EAOS, Olivier Soulier, estão divulgando esta Festa de São João, que acontecerá no sábado, dia 19. Confiram:

laura 10492157_650421038367021_1836261103656636847_n

“O mês de junho acabou, mas os festejos de São João continuam. No próximo dia 19, de 16 às 18h30, os nossos filhotes de quatro patas, e claro, nós também, vamos nos divertir muito com uma festa para lá de animada na Escola de Adestramento Olivier Soulier (EAOS), localizada na Av. Maria Alice Ferraz, 1481 – Luciano Cavalcante. Além de deliciosas comidinhas de humanos, os cachorros vão se esbaldar com o cardápio caipira.

Mas, além de poder reunir nossos filhotes e fazer a alegria deles, o objetivo do São
João é social. Vamos receber doações de ração, medicamentos e material de limpeza
para o Abrigo São Lázaro, entidade sem fins lucrativos, fundada em 1993, que luta
por melhores condições para os animais vítimas de abandono.

Coloque sua roupa caipira, venha festejar com o seu filhote e não esqueça a doação”.

Laura 10 10443448_1430319967230873_6494849857289473442_nO Olivier Soulier dá algumas explicações sobre o Golden e o Labrador, raças caninas maravilhosas! Vejam:

“Os Goldens e Labradores são dois cães Retrievers de índole bem parecida. Muito
simpáticos, amáveis e sociáveis são muito propensos a fazer amizade e trazer novos
amigos/admiradores para os seus proprietários. Apesar de serem muito utilizados
auxiliando os humanos nas tarefas de guia, busca de entorpecentes ou explosivos,
encontrar pessoas, terapia para crianças, deficientes, idosos ou doentes, eles não
nascem com essas propriedades já adquiridas e nem todos tem um temperamento nato
calmo e pacato. Esses animais de auxílios excepcionais são escolhidos, educados e
treinados desde novos. Ou seja, não espere por um filhote calminho ou apagado,
educado sem travessuras, pelo contrário eles são curiosos e ativos como todos os
cães e precisam de atividades, ocupações e educação: Os limites, perigos dentro e
fora dos nossos lares, regras de boa convivência não vêm com o pacote e precisam ser
ensinados desde os primeiros dias dentro do novo lar, da nova família. Apesar dos
mitos criados sobre a inteligência e capacidade de aprendizagem dos animais posso
garantir que, em torno de 21 a 25 dias de idade, quando já enxergam e ouvem muito bem, ou seja, se situam muito bem no ambiente e podem antecipar as situações, já se segurando em pé há vários dias, eles andam muito explorando o que encontram pela frente. E por não terem dedos preênseis, toda essa exploração se faz com a boca, aí perigo. Desde já, com todas essas experiências exploratórias iniciam as aprendizagens de convivência com o ambiente e com a família, então o quanto antes começarem a educação melhor essa convivência. A mais, a disciplina ajuda muito e rapidamente a canalizar as energias deles e permite eles esperar mais facilmente entre dois passeios ou outras atividades específicas.

Olivier em sua Escola de Adestramento (EAOS)

Olivier em sua Escola de Adestramento (EAOS)

O último ponto é o da socialização com os outros seres vivos, animais, crianças etc. Por mais que nessas raças é mais raro, alguns apresentam um temperamento mais forte, como nos humanos, todos são diferentes, e no caso de animais medrosos, excessivamente desconfiados ou dominantes, quase sempre querendo competir ou se impor, se torna indispensável socializá-los desde novinhos e constantemente para evitar qualquer risco de acidente”.

MAIS INFORMAÇÕES: Facebook Laura Siqueira / Facebook Olivier Soulier Eaos

 

Tags: ,

Criadores de cães de raça são solidários com os protetores de animais carentes

Publicado em 06/07/2014 - 18:47 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

Engana-se quem pensa que os criadores de cães de raça são  insensíveis para outros animais, como os cachorros  mestiços, os cães Sem Raça Definida (SRD), os famosos “vira-latas”. Nada disso!

Pedro Henrique e Olivier Soulier com as doações de rações para a Abrace, no II Bulldogada Cearense

Pedro Henrique e Olivier Soulier com as doações de rações para a Abrace, no II Bulldogada Cearense

Na Página Bem-Estar Animal, publicada toda terça-feira no Diário do Nordeste e replicada no Diário On-Line, tenho feito matérias sobre encontros de criadores de cães de raças como Yorkshire, Beagle e, mais recentemente, Bulldog Inglês.

Bulldogueiros e seus fofos de quatro patas

Bulldogueiros e seus fofos de quatro patas

Estes eventos aconteceram na Escola de Adestramento do especialista em comportamento canino, Olivier Soulier (EAOS), na Capital cearense. Em todos eles, abertos ao público interessado, foi pedida a doação de rações e produtos de limpeza para entrega a grupos de protetores animais.

Pedro Henrique Sá Garcia e Tatiane Baziches de França Costa com seu Bulldog Inglês

Pedro Henrique Sá Garcia e Tatiane Baziches de França Costa com seu Bulldog Inglês

No último encontro,  a II Bulldogada Cearense, o coordenador Pedro Henrique Sá Garcia fez uma parceria com  Cristiane Angélica, coordenadora do grupo voluntário Abrace-Uma Causa Animal. As rações e produtos de limpeza foram doados para os cães socorridos pelos voluntários da Abrace.

O Encontro de Beagles também recebeu doações para animais carentes

O Encontro de Beagles também recebeu doações para animais carentes

Este gesto de solidariedade deve ser propagado cada vez mais! Os protetores de animais, muitos deles, realizam exaustivo trabalho com pouco ou nenhum apoio.  É muito cão e gato abandonado nas ruas! Se não fossem os protetores, o problema estaria em níveis alarmantes!

Parabéns aos bulldogueiros, ao Olivier Soulier, e aos demais criadores e protetores de animais!

Tags: , , ,

Mutirão de castração de cães e gatos

Publicado em 26/06/2014 - 9:17 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

Gente, a Ana Cristina Ramos está divulgando este mutirão de castração! Vejam que legal! E ainda tem bazar beneficente, feira de adoção de animais e comidas e bebidas! Será dia 6 de julho!! Confiram abaixo!!

castração 10363915_300259770148751_1145751939468385456_n

Tags: ,

Ensaio fotográfico destaca a raça Fila Brasileiro em clima de Copa do Mundo

Publicado em 19/06/2014 - 10:58 por | Comentar

Categorias: Antrozoologia, cinofilia, Geral
  • Enviar para o Kindle

Fila de Sueli 10418160_731702133562664_4384314035721083970_nInspirado no clima da Copa do Mundo e na beleza da raça Fila Brasileiro, o fotógrafo Nilton Novaes fez um ensaio com os filhotes de Fila do Canil Faruck do Maranguape, dos criadores Sueli Martins e  Alexsandro Monteiro Nunes.  Uma beleza!!

Fila de Sueli 10433231_730704873662390_5681262034378820687_nA Sueli e o Alexsandro entendem bem do riscado quando o assunto é Fila Brasileiro. Eles têm cães de alta linhagem que se prestam muito bem tanto para o trabalho de segurança da propriedade, como para companhia da família. O que é  melhor, os cães do Faruck também têm talento para brilhar nas pistas de exposições da cinofilia nacional e mundial.

Fila de Sueli 10391002_731362763596601_6106012309715553565_nO Faruck do Maranguape está com filhotes disponíveis aos interessados. Quem quiser ver os fofos é só ligar lá.
Fila de Sueli 10464333_730458747020336_8050155785375058166_nMAIS INFORMAÇÕES: Canil Faruck do Maranguape – Rua Miguel Cândido Vitorino, 51, Bairro Luzardo Viana – Maracanaú-CE, Telefones: (85) 3383.2446/ 8967.2446/ 8831.9786.

Tags: ,

Estância Kirst dará neste sábado aula gratuita de Agility Show

Publicado em 12/06/2014 - 9:29 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

andrea 10464400_671268002908322_4379439417076815_nGente, neste sábado (14) vai acontecer uma programação imperdível para quem é apaixonado por cães e gosta de atividades juntinho deles! A Estância Kirst, da Andrea Câmara e do Ricardo Kirst, estará realizando uma tarde de Agility Show, aberta a todos que queiram conhecer melhor este esporte!

Andrea e ricardo 1528564_671269762908146_2697919463221303794_nA equipe da Estância realizou recentemente curso para Instrutor de Agility no Canil Oatã Border Collie em Aldeia (Camaragibe/PE). Vale conferir este esporte que fortalece a união entre cães e donos, ao mesmo tempo em que os dois se exercitam de forma lúdica!

A pista da Estância Kirst segue parâmetros profissionais, o que deverá incrementar a prática deste esporte no Estado! Confira abaixo os detalhes da promoção gratuita deste sábado.

Andrea 10306754_672814312753691_5345381938561250160_n

 

Tags:

IV Encontro de Yorkshire será neste sábado

Publicado em 04/06/2014 - 10:59 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle
Myrian e Luna

Myrian e Luna

A Myrian Taumaturgo me enviou esta informação muito legal! Convite para os apaixonados por Yorkshire! Todos ao “Arraiá dos Yorks”!!

O Grupo Yorkshire Terrier Fortaleza convida todos os criadores e amantes da raça, a participar do seu IV Encontro, no dia 07 de Junho às 15:30, onde acontecerá muitas brincadeiras, bingos, sorteios, brindes e o concurso da melhor fantasia caipira.

O tema do encontro será “Arraiá dos Yorks”, onde todos os participantes caninos deverão estar a caráter e seus donos contribuirem com a barraquinha de comidas típicas.

york cartazO evento acontecerá na Escola de Adestramento Olivier Soulier (EAOS), localizada na Rua Maria Alice Ferraz, 1481 – Bairro Luciano Cavalcante.

Rafaela e Dudu

Janaina e Pitoco

A organização do evento, em um gesto de solidariedade, também pede a doação de 1kg de ração para o Abrigo de Animais da Deisa – Maracanaú-CE, bem como medicamentos e produtos de limpeza.

Tags:

Raça do Mês: Fila Brasileiro do Ceará está entre os melhores do mundo

Publicado em 30/05/2014 - 8:05 por | 1 Comentário

Categorias: cinofilia, Eu e meu pet, Geral
  • Enviar para o Kindle
Canil Faruck do Maranguape, especializado na raça Fila Brasileiro / Fotos: Nilton Novaes

Canil Faruck do Maranguape, especializado na raça Fila Brasileiro / Fotos: Nilton Novaes

O Ceará é referência mundial na criação de cães da raça Fila Brasileiro. No Estado, há criadores experientes e criteriosos no desenvolvimento da raça. Entre eles, destacam-se Sueli Martins Cordeiro e Alexsandro Monteiro Nunes, proprietários do Canil Faruck do Maranguape.  Confiram abaixo entrevista com Sueli sobre esta raça que desperta cada vez mais o interesse de criadores! As fotos são de Nilton Novaes.

Valéria Feitosa – Há quanto tempo vocês criam Fila?

Alexsandro Monteiro e Sueli Cordeiro, criadores de Fila brasileiro

Alexsandro Monteiro e Sueli Cordeiro, criadores de Fila brasileiro

Sueli Cordeito: Nós criamos Fila Brasileiro há 22 anos, mas o Canil Faruck do Maranguape existe há 11 anos.

VF – Como está o plantel ( machos, fêmeas, filhotes)?

Sueli – Hoje nosso plantel está com cinco padreadores, sendo três de nossa criação  e 16 matrizes, sendo 10 de nossa criação. No momento estamos com algumas cadelas prenhas e com filhotes.

VF – Por que vocês gostam de Fila Brasileiro?

Sueli – Quando compramos nosso primeiro fila, o que queríamos era um cachorro, forte, grande, cabeçudo, um cão com valentia notável e fosse nosso amigo, por isso procuramos o Fila Brasileiro. É um cão rústico, de pelagem baixa, tem um latido forte, não exige cuidados especiais, é um cão que quando criado em contato com nossa família se torna um verdadeiro amigo, principalmente das crianças. Já falaram que com a idade avançada o Fila Brasileiro fica surdo, cego e esquece o dono. Isso é tudo má informação,  o Fila é muito inteligente, ágil, obediente e fiel a guarda da propriedade. Já com estranhos mostra a sua aversão.

Filhote de Fila do Faruck do Maranguape

Filhote de Fila do Faruck do Maranguape

VF -Qualquer pessoa pode criar um Fila?

Sueli – Qualquer pessoa pode ter um Fila Brasileiro desde que tenha um bom espaço. Jamais criar em apartamento, pois o Fila gosta de correr, ter contato com a terra e se possível com a natureza.

Fila sueli 1511345_671480972918114_724948382_nVF- Qual o perfil ideal de um criador de Fila?

Sueli – O perfil de um criador de fila normalmente são fazendeiros e donos de sítios, mas hoje por medida de segurança, muitas pessoas preocupadas com sua propriedade procuram o Fila. Outra coisa importante sobre a raça é que muitas pessoas acham que Fila come muito e dar muita despesa, mas não é assim, o Fila come aproximadamente 800 gramas de uma boa ração por dia, é um cão que não exige cuidados e banhos especiais, eu diria : o cão de quem não quer ter trabalho. A altura de um macho é de 65 cm a 75 cm na cernelha e da fêmea 60 cm a 70 cm na cernelha . O peso de um macho adulto é no mínimo 50 kg e da fêmea é no mínimo 40 kg. Normalmente não vimos necessidade de adestramento na raça.

VF – Quais as vantagens de ter um Fila?

Sueli – O cão Fila Brasileiro é fiel a guarda de propriedades e, por instinto, também faz a lides de gado.  Também serve como companhia, onde é nítido a sua fidelidade.

FIla Sueli 10339708_716597758406435_6326674236994827156_nVF – Vcs têm Filas importados?

Sueli – Todo o nosso plantel é 100%  Brasileiro, onde valorizamos e seguimos algumas linhas de sangue. Essa raça é genuinamente brasileira.  Já enviamos cães de nossa criação para Rússia, Tailândia, Guatemala, México, Chile, Argentina, Alemanha e República tcheca.  Vários cães de nossa criação fecharam títulos de  jovem campeão, campeão, grande campeão, jovem vencedor nacional, grande vencedor nacional, campeão pan-americano, grande campeão pan-americano e temos os campeões internacionais. Filas como Greta a. Faruck do Maranguape, Fábula faruck do Maranguape, Farhahn Faruck do Maranguape, Kora Iluska Faruck do Maranguape, Kessy Faruck do Maranguape, Torrão Faruck do Maranguape que em 2012 foi jovem vencedor mundial, e etc

VF – Vcs têm Filas campeões na cinofilia? Quem são e quais os títulos?

Sueli – Vários cães de nossa criação fecharam títulos de  jovem campeão, campeão, grande campeão, jovem vencedor nacional, grande vencedor nacional, campeão pan-americano, grande campeão pan-americano e temos os campeões internacionais. Filas como Greta a. Faruck do Maranguape, Fábula Faruck do Maranguape, Farhahn Faruck do Maranguape, Kora Iluska Faruck do Maranguape, Kessy Faruck do Maranguape, Torrão Faruck do Maranguape que em 2012 foi jovem vencedor mundial, entre outros.

VF – A raça é propensa a alguma doença?

Sueli – A raça fila brasileiro é muito resistente e não requer nenhum cuidado especial, não é propenso a nenhuma doença, os cuidados são os normais: boa alimentação, vacinas de qualidade, atenção e carinho.

VF – Qual a recomendação para quem quer iniciar na raça?

Sueli – Para quem quer comprar seu Fila, procure um bom canil, faça uma visita sem compromisso, conheça o trabalho desse criador,  é importante que tenha um compromisso com a raça, uma responsabilidade com os filhotes, uma preocupação com a qualidade de vida desses cães e presença,  o canil tem que ter a presença e atenção do dono.

 

MAIS INFORMAÇÕES: Canil Faruck do Maranguape – Rua Miguel Cândido Vitorino, 51, Bairro Luzardo Viana – Maracanaú-CE, Telefones: (85) 3383.2446/ 8967.2446/ 8831.9786.

Tags:

V Encontro de Bulldog Francês será neste sábado

Publicado em 28/05/2014 - 10:36 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

bulldog 10366094_508748355919686_1695022225558875630_nAtenção, bulldogueiros! Contagem regressiva para o V Encontro de Bulldog Francês. Desta vez o tema é bem sugestivo “Arraiá da Bulldogada Francesa”. A Organizadora deste grande evento, Régia Germano, me enviou os dados. Será neste sábado, dia 31 de maio, às 15h30, no  Sítio Nossa Senhora de Fátima, Rua João de Castro, município do Eusébio. A referência para chegar lá é a CE-040, em frente à empresa Fresenius, daí entra à direita, em frente à Fazenda do Joé (é bom consultar o mapa Google).
bulldog 1939860_689576784432028_1714984484962270448_n“Hoje temos no grupo Bulldog Francês de Fortaleza, do Facebook,  mais de 800 participantes. Muitos são criadores, mas há outros que são somente admiradores da raça”, afirma Régia Germano. Por isto, o encontro de sábado é aberto a criadores e interessados.

bulldog 10309488_508748242586364_2077340766157688247_nEla completa dizendo: “Temos como finalidade do encontro não somente a diversão, mas também ajudar os animais carentes e abandonados que hoje se encontram no Abrigo Arca de Noé”. Para isso,  o Encontro estará arrecadando, por participante, 2 kg de ração para posterior entrega ao abrigo.

Na programação, haverá a escolha do “Bulldog Caipira” do encontro. Para sua realização, o evento conta com o patrocínio da Distibuidora Avipec,  MSD Saúde Animal, Ecovet, Organnact, Gráfica Print K, Pet Shop Eu Amo Animais, Rações Premier, Total Alimentos, Ração Equilíbrio, Laboratório Centagro, Laboratório Konig e Diário do Nordeste, por meio deste Blog Bem Estar Pet.

Mais informações: (85) 9945.7828  / 9685.1013 / 9951.8707

Tags: , ,

Dr. Vet: prevenção à leptospirose

Publicado em 27/05/2014 - 14:23 por | Comentar

Categorias: Dr. Vet, Geral, Saúde Animal
  • Enviar para o Kindle

A criadora de cães, Adriana Ribeiro, diz que a casa dela está infestada de ratos.”Tenho dois cães adultos e estou com muito medo da leptospirose,pois os cachorros mordem os ratos”, diz ela, que quer saber quais as vacinas para combater a possível doença. Confira o que o médico veterinário, Márcio Araújo, do Pronto Socorro Veterinário, orienta sobre o assunto!

Dr. Márcio Araújo, do Pronto Socorro Veterinário

Dr. Márcio Araújo, do Pronto Socorro Veterinário

Márcio Araújo*: “A leptospirose é uma doença transmitida pela urina de ratos contaminados para os nossos cães e, eventualmente, para as pessoas. Para evitar a contaminação, temos que vacinar os nossos cães anualmente. E no caso da possível presença de ratos, temos que tomar algumas medidas de manejo, como recolher as fezes dos animais, não deixar alimento exposto nos potes ou mesmo armazenar os sacos de ração em local protegido. O controle de ratos é essencial para o controle da leptospirose. A incidência da doença aumenta nos meses de chuva devido às enchentes e enxurradas que acabam espalhando a bactéria presente na urina do rato. Assim, mesmo aquela urina que ficava fora da área do cão, pode chegar até ele através da água de chuva. A vacinação anual com as vacinas polivalentes protegem contra dois sorotipos (Octupla) ou quatro sorotipos (Dectupla) mais comuns no Brasil, porém a sua eficácia é somente de 6 a 8 meses. Por esse motivo, animais que vivem em casas ou em áreas com presença de ratos devem ser vacinados a cada 6 meses contra a leptospirose (uma vez junto com a vacina anual e 6 meses depois somente contra a leptospirose). As outras vacinas continuam a ser feitas anualmente, de acordo com a indicação do Médico Veterinário. Lembre-se que cada animal pode ter um protocolo de vacina”.

*Médico veterinário formado pela Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará e proprietário do Pronto Socorro Veterinário, Rua Visconde do Rio Branco, 3305, Fortaleza (CE) – (85) 3252.4171

Tags: , ,

Dr. Vet: alerta contra a doença do verme do coração

Publicado em 20/05/2014 - 9:00 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

Na Coluna Dr. Vet desta semana, a média veterinária Paula Priscila Costa faz um laerta contra a doença do verme do coração! Confiram:

 

Medica veterinária Paula Priscila Costa orienta para os sintomas que os pets apresentam no dia a dia

Medica veterinária Paula Priscila Costa orienta para os sintomas que os pets apresentam no dia a dia

Dra. Paula Priscila Costa*: “A dirofilariose, ou, doença do verme do coração, é causada por um parasita (Dirofilaria immitis)que atinge o sistema circulatório dos cães, mas que pode acometer, também, gatos ,e, raramente, humanos. Desta forma, é considerada uma zoonose.

Cidades litorâneas estão mais susceptíveis, porém há relatos de casos distantes do litoral. A presença de mosquitos vetores (Aedes spp., Anopheles spp., Culex spp.), condições climáticas favoráveis e de higiene insatisfatórias são fatores predisponentes ao aparecimento da doença.

A transmissão da dirofilariose ocorre quando um animal é picado por um mosquito infectado. Em, aproximadamente, 6 meses, já existe a presença de vermes adultos com cerca de 30cm no coração.

As larvas migram pelo organismo do animal podendo causar danos em vários órgãos. No coração causa dilatação das câmaras direita, processo inflamatório, e, consequentemente, diminuição da contração cardíaca, resultando em uma doença cardio-pulmonar.

Desta forma, incapacita o coração de realizar a função de bombear o sangue para todo o organismo do animal.

Os vermes adultos, também, podem obstruir grandes vasos sanguíneos que ligam o coração aos pulmões (artéria pulmonar), assim como também entrar nos vasos menores dos pulmões e os obstruírem, constituindo o quadro de hipertensão pulmonar.

A gravidade da doença depende da carga parasitária, da reação do sistema imune do animal em relação aos parasitas e da duração da infecção.

Porém, fatores externos ao animal, como o ambiente, a alimentação e quantidade de exercícios podem se tornar agravantes, sendo passível, em casos extremos, o óbito do animal.

Existem cães assintomáticos (cães recentemente infectados), assim como, com sintomas inespecíficos como letargia, tosse, diminuição de apetite, perda de peso, dificuldade respiratória, e, apatia.

O animal pode se apresentar cansado ao realizar uma simples caminhada.

O diagnóstico faz-se através do histórico do animal, e, de exames, tais como: clínicos, de imagem e laboratoriais (hemogramas, análises bioquímicas, teste de antígenos e de anticorpos, teste de filtração e de Knott modificado). Quanto aos exames de imagem, eles são necessários para confirmar o diagnóstico e avaliar o quadro do animal a fim de determinar a terapêutica necessária ao caso. No exame de ecodopplercardiograma, é possível a visualização dos parasitas na cavidade ventricular direita e na artéria pulmonar.

O tratamento depende da severidade da infecção. É importante alertar sobre os riscos de embolia, pois, independentemente de qual medicação é administrada, quando os vermes adultos morrem, eles podem obstruir os vasos sanguíneos nos pulmões.

Em infestações mais graves, os vermes adultos são removidos do coração cirurgicamente. Portanto, o melhor tratamento é o preventivo.

Este pode ser feito através do uso de medicações que tenham avermectinas ou milbemicinas. Porém, o melhor método de prevenção deve estar de acordo com o modo de vida do animal.

É recomendável realizar um teste diagnóstico antes do início do programa de prevenção. Para mais informações, procure o médico veterinário do seu animalzinho. A dirofilariose é uma zoonose e é uma doença grave, a prevenção é o melhor remédio!”

*Médica veterinária e doutoranda em Farmacologia pela UFC. Mestre em Ciências Fisiológicas (Uece). Trabalha com cardiologia veterinária no CDV.

 

Tags: ,

Página 1 de 5612345...102030...Last »

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999