Bem-Estar Pet

Busca


Rio Mar e Abrace realizam feira de adoção de cães e gatos e desfile pet neste sábado

Publicado em 22/05/2015 - 14:11 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

Uma boa pedida para quem quer levar um animalzinho para casa!

Fortaleza. Neste sábado, dia 23 de maio, das 15h às 19h, a ONG Abrace – Uma Causa Animal realiza Feira de Adoção de Cães e Gatos, no estacionamento do RioMar. A Feira contará com animais que foram encontrados em situação de risco e de muito sofrimento. Todos os bichos receberam tratamento veterinário e os adultos estão castrados.

A Abrace realiza regularmente feira para adoção de animais

A Abrace realiza regularmente feira para adoção de animais

Os interessados em adotar um cãozinho ou gatinho podem comparecer ao local, trazendo RG, CPF e comprovante de residência (original e xerox). No local será feito uma entrevista com preenchimento de questionário para selecionar o interessado na adoção.

Os que de imediato preencherem o perfil poderão levar seu animalzinho, os outros serão analisados posteriormente e a ONG entrará em contato para realizar a entrega ao novo dono selecionado. Desfile O Cão Mais Fashion Além da Feira de Adoção, o RioMar em parceria com a Animale Pet Shop realizará a 1ª edição do Fashion Pet RioMar.

O evento é voltado para os apaixonados por pets e contará com inusitados desfiles de cães, vestidos com estilo. Cerca de 50 lindos cãezinhos desfilarão acompanhados de seus donos. Os três primeiros lugares ganharão a Medalha o “Cão Mais Fashion” e serão escolhidos por um júri composto por três especialistas.

Os desfiles serão realizados, das 15h às 21h, na Pracinha RioMar, no piso L1. Quem tiver interesse em participar do evento com seu animal de estimação pode realizar a inscrição até 15h, do dia 23, na loja Animale Pet Shop, no piso E2.

Para se inscrever, os donos dos cãezinhos devem trazer dois (2) quilos de ração, que serão doados para animais da ONG ABRACE. Além de ser necessário, trazer cartão de vacinação. O desfile é destinado apenas para animais de porte pequeno. O regulamento completo está no site do RioMar Fortaleza: www.rioamarfortaleza.com.br

Confira Programação Completa:

PROGRAMAÇÃO FASHION PET RIOMAR

HORÁRIO – 15h às 16h

ATRAÇÃO - Abertura do evento com Desfile de Animais para Adoção

LOCAL – Piso L1 – Pracinha RioMar

Horário: 16h às 17h

Atração: O Cão a Cara do Dono

Local: Piso L1 – Pracinha RioMar

Horário: 17h às 18h

Atração: Palestra: Cuidados com a Pelagem de Cães e Gatos

Local: Piso L1 – Pracinha RioMar

Horário: 18h às 19h30

Atração: Concurso de Desfile: O Cão Mais Fashion

Local: Piso L1 – Pracinha RioMar

Horário: 19h30 às 21h

Atração: Desfile de Convidados por Lázaro Medeiros

Local: Piso L1 – Pracinha RioMar

Horário: 15h às 19h

Atração: Feira de Adoção de Animais com a ONG ABRACE

Local: Piso E2 – Estacionamento Canoa Quebrada – Próximo à loja Animale Pet Shop

Mais informações: Feira de Adoção de Cães/ Local: Piso E2, no estacionamento Canoa Quebrada, próximo ao Acesso da Animale Pet Shop. (RioMar Fortaleza – Rua Lauro Nogueira, 1.500. Papicu)/ Horário: das 15h às 19h Mais informações: 8789.1510 /96514400 / 85385034

Tags: , ,

Audiência pública debate hoje direito dos animais

Publicado em 15/05/2015 - 10:39 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

Acontece logo mais às 14h30 de hoje, a Audiência Pública para discutir o Direito dos Animais e as Políticas Públicas voltadas para estes. Será no Complexo das Comissões Técnicas da Assembléia Legislativa do Ceará, na Capital cearense. O evento foi solicitado e será presidido pela presidente da Comissão de Meio Ambiente da Casa Legislativa, deputada estadual, Dra. Silvana. É aberto a todos os interessados na temática.

castraçãoEntre os convidados para debater o assunto estão a editora deste blog, jornalista Valéria Feitosa, também editora de Opinião e de Bem-Estar Animal do Diário do Nordeste; a professora da UFC, Maria de Fátima; e a coordenadora do Centro de Controle de Zoonose de Fortaleza, médica veterinária Rosania Ramalho.

Autoridades, técnicos e a sociedade cearense estão convidados para a discussão, que objetiva avaliar e propor possíveis medidas legais para garantir o direito dos animais.

 

Tags: ,

Labrador desaparecido em Aquiraz (CE)

Publicado em 13/05/2015 - 16:40 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

A Luciana Campagnolo Casado está à procura de seu Labrador. Quem souber do paradeiro, fala urgente com ela! A recompensa é um filhote da mesma raça.

cão desaparecido 11150678_10200454578604902_3354832717385794931_n

 

Tags:

Dr. Disciplina: o que fazer com o cão que urina no próprio comedouro

Publicado em 07/05/2015 - 17:11 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

A Nancy Bely nos envia uma pergunta sobre o problema de seu cão que urina na própria vasilha do alimento. Veja o que o Dr. Disciplina, Jackson Maciel, orienta como solução.

“Meu cão, após se alimentar, urina na sua própria vasilha mesmo que ainda possua um pouco de alimento, o que significa? Obrigada”, pergunta Nancy Bely.

Dr. Disciplina, Jackson Maciel: “Nancy, seu pet faz um comportamento muito comum de cão possessivo. Como todo cão dominante, ele  tenta não deixar sobras, por isto marca com urina e, às vezes,, pode marcar até com as fezes também as sobras, como forma de dizer que o alimento é dele e que só ele pode comê-lo, mesmo sendo o único cachorro da casa. Como resolver este problema? Faz o seguinte: sempre que ele estiver terminando de comer, chame a atenção dele para outro alimento melhor, como petiscos de carne ou de frango e depois faça com que se afaste imediatamente da vasilha de comida. Assim, quando ele estiver treinado e condicionado ao reforço positivo, sempre que terminar de comer, ele vai atrás de você para receber o petisco e não fará mais xixi na vasilha. Obrigado e bons treinos!”.

Dr. Disciplina, Jackson Maciel / Foto: Bruno Gomes

Dr. Disciplina, Jackson Maciel / Foto: Bruno Gomes

Se o seu cão tem algum problema de comportamento, manda uma pergunta para o Dr. Disciplina, nos comentários deste blog, ou para o email anavaleria@diariodonordeste.com.br

Dr. Disciplina, Jackson Maciel: (85) 8564.4850/ 9702.5155

Tags: ,

Dr. Disciplina, Jackson Maciel, tira dúvidas sobre comportamento canino

Publicado em 28/04/2015 - 11:49 por | 2 Comentários

  • Enviar para o Kindle

Se o seu amiguinho de quatro patas é um “cão em forma de gente”, ou seja, rói os móveis em casa, faz xixi no lugar errado, pula nas visitas, briga com outros cães, avança em você e ainda lhe morde, ótimo!!! Nós temos a solução para os seus problemas!!!

Jackson Maciel demonstra os comandos básicos de obediência / Fotos: Bruno Gomes

Jackson Maciel demonstra os comandos básicos de obediência / Fotos: Bruno Gomes

O Dr. Disciplina, o treinador de cães, Jackson Maciel, voltou a este blog. Mande perguntas para ele sobre como resolver o mau comportamento de seu cão. Você receberá dicas com exercícios no dia a dia que podem transformar o seu “cão” num “anjinho de obediência”!

Para os casos mais graves, como agressividade e mordidas, você pode falar diretamente com o Jackson Maciel e ver como solucionar o problema.

Página Dr. Disciplina JacksonNa Página de Bem-Estar Animal de hoje, publicada toda terça-feira no Diário do Nordeste, temos reportagem especial sobre o assunto.

Você também pode conferir a entrevista com Jackson Maciel na TV DN http://svmar.es/5adestracao

As perguntas sobre comportamento canino devem ser enviadas para o email anavaleria@diariodonordeste.com.br

Para falar com o Jackson Maciel, fones (85) 8564.4850/ 9702.5155

 

Tags: , ,

Sentimento de amor aumenta na convivência entre seres humanos e cães

Publicado em 20/04/2015 - 14:24 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

A imprensa mundial repercutiu na última semana a pesquisa que prova cientificamente os benefícios da convivência entre seres humanos e cães. Aqui reproduzimos a matéria de Kerry Sheridan, da AFP. Confiram:

cão e criança ATT00001O segredo do afeto de um cão está em seus olhos, disseram pesquisadores, após estudarem como o contato visual aumenta o hormônio do amor – a oxitocina – tanto em cães quanto em humanos.
O estudo, realizado por pesquisadores japoneses e publicado na revista Science, sugere que os humanos e os cães evoluíram juntos ao longo dos séculos para conviver como fazem hoje.
A chave foi o contato visual mútuo, que produz altos níveis de oxitocina, um hormônio que aumenta a confiança e a conexão emocional.
Estudos anteriores mostraram que quando as mães olham nos olhos de seus bebês a oxitocina é produzida e, com isso, corre um fluxo de amor e sentimentos intensos de proteção.
É devido ao mesmo mecanismo que os cães evoluíram de lobos selvagens até se tornarem animais de estimação e amigos dos seres humanos, explicaram os pesquisadores.
“Os cães são mais habilidosos do que os lobos e os chimpanzés, que são, respectivamente os parentes mais próximos dos cães e dos seres humanos, em sua comunicação com os comportamentos sociais humanos”, mostrou o estudo, liderado por Takefumi Kikusui, do Departamento de Zootecnia e Biotecnologia da Universidade de Azabu no Japão.
cão e criança ATT00005Os cientistas estudaram os cães e seus donos e documentaram todas as interações, incluindo palavras, carícias e olhares, durante 30 minutos.
Quando mediram os níveis de oxitocina logo depois, perceberam que “o aumento do contato visual entre cães e seus donos levava ao aumento da oxitocina no cérebro das duas espécies”, disse o estudo.
O mesmo experimento realizado com os lobos não deu o mesmo resultado que em cães. Como eles evoluíram a partir dos lobos há centenas de anos, o estudo mostra que os caninos que foram domesticados e se adaptaram à companhia de seus amigos bípedes o fizeram graças ao domínio do poder da visão, um elemento-chave para a socialização humana.
Os pesquisadores, então, realizaram outro experimento. Pulverizaram oxitocina diretamente na face dos cães e os colocaram em uma sala com seus donos e outros estranhos.
Neste caso, “as cadelas responderam aumentando a quantidade de tempo que olharam seus donos”. Não foi possível descobrir porque não foi possível observar o mesmo efeito em cães machos.
Mas, curiosamente, “depois de 30 minutos, os níveis de oxitocina aumentaram nos donos dos cães que haviam sido pulverizados, o que dá mais evidências de que a relação entre uma pessoa e seu cão é mediada pela oxitocina”.
É sabido que o cão é o melhor amigo do homem. Mas o estudo lança nova luz sobre este fenômeno, afirmou Greger, biólogo evolucionista da Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha, à revista Science.
“Quanto mais conhecemos o processo como os cães acabaram se envolvendo com as pessoas, mais aprendemos sobre as origens da civilização”, ressaltou o pesquisador.

Tags: ,

Kennel Clube do Piauí promove exposições

Publicado em 14/04/2015 - 18:12 por | Comentar

Categorias: Geral
  • Enviar para o Kindle

Kennel Clube do Piauí 11118139_1589886451254924_137950846_nO Kennel Clube do Estado do Piauí (KCEPI) promove no domingo (19) Exposição de Cães, a partir das 9 horas, no Sesc Ilhotas (Rua Heitor Castelo Branco, 2700, Centro).

Presidente do KCEPI, Marcos Amorim / Foto: Nilton Novaes

Presidente do KCEPI, Marcos Amorim / Foto: Nilton Novaes

O KCEPI tem como presidente Marcos Amorim, e na vice-presidência, Luiz Martins Filho, que destacam-se no trabalho que dinamiza a cinofilia no Piauí.   Serão três Exposições Pan-Americanas, de todas as raças. A entrada é franca para o público interessado. Juízes cinófilos, handlers, criadores e público em geral devem lotar o evento.

Vice-presidente do KCEPI, Luiz Martins Filho

Vice-presidente do KCEPI, Luiz Martins Filho

Nas competições, os cães são avaliados conforme o padrão para cada raça, estabelecido pela Federação de Cinofilia Internacional (FCI), bem como pela beleza do animal no que se refere à pelagem, peso e apresentação no desfile.

Os cães são classificados por idade nas categorias inicial; filhote; jovem; e depois nas três classes – aberto (para animais sem nenhum título); campeonato (quando o cão já tem título de campeão); e grande campeonato (para animais com título de campeonato e grande campeonato).

Fernando Dias (à direita), sua campeã Jasmin Dia's Kennel, juiz Luiz Tiradentes e handler Alberto Neto

Fernando Dias (à direita), sua campeã Jasmin Dia’s Kennel, juiz Luiz Tiradentes e handler Alberto Neto

Do Ceará, vão alguns criadores para as competições. Entre eles, Fernando Dias, criador de Bulldog Francês. Ele vai levar a sua campeã, BISS.CH BR Jazmin Dia’s Kennel, que promete brilhar nas pistas.

 

Tags: , ,

Biscoitos da DrogaVet garantem vitaminas aos pets

Publicado em 13/04/2015 - 17:55 por | Comentar

Categorias: Geral
  • Enviar para o Kindle

Em forma de biscoitos, as vitaminas podem ser oferecidas ao animal de estimação, complementando a nutrição do pet

Drogavet Biscoito Medicamentoso1_divulgação DrogaVETSão Paulo. A nutrição está entre os principais cuidados para a saúde e bem-estar dos filhotes de animais de estimação. Os 12 primeiros meses de vida são considerados os de crescimento para raças pequenas, e os primeiros 18 meses, para as raças grandes, ocasião em que os pets necessitam de uma alimentação completa e de qualidade.

A importância em fornecer os nutrientes necessários para os filhotes está ligada diretamente ao bom funcionamento do sistema imunológico, assim como o desenvolvimento dos ossos, tecidos musculares e também da pelagem. Ou seja, para o organismo do animal se desenvolver bem e ter uma vida adulta com a saúde impecável é necessário, antes de mais nada, vitaminas.

A vitamina é um micronutriente essencial na alimentação diária do pet. Além dela, proteínas e carboidratos também entram na lista do que cães e gatos devem ingerir diariamente. Andressa Felisbino, veterinária da DrogaVet – empresa pioneira no ramo e a maior rede de farmácias de manipulação veterinária no Brasil -, informa que os animais recém-nascidos precisam de um acompanhamento veterinário para monitorar a alimentação. “É importante ter essa atenção redobrada, pois a carência de vitaminas é responsável pelo aparecimento de diversas doenças nos animais, tais como anemia, processos alérgicos, hipersensibilidade alimentar e hipocalcemia”, diz Felisbino.

Caso o pet venha a ter deficiência de cálcio, por exemplo, poderá sofrer de raquitismo. Já a falta de vitamina A, em cães e gatos filhotes, pode facilitar o aparecimento de infecção na pele, enquanto a insuficiência das vitaminas C e E favorece o surgimento de doenças ao longo da vida do animal, como o câncer e doenças infecciosas.

DrogaVET terapias-alternativas-para-animais-de-estimacao-6Todos esses nutrientes podem ser encontrados em rações premium, um tipo especial, cuja fórmula consiste em ingredientes de origem animal, que possuem maior digestibilidade e fornecem níveis nutricionais muito maiores do que as rações populares ou comidas caseiras.

Alimentação correta

“Muitos donos acabam dando comida ao animal, o que não é recomendado. A refeição preparada em casa pode prejudicar a saúde de cães e gatos por conter muita gordura e tempero. Há rações para cada idade e tamanho de animal, com todas as vitaminas e nutrientes ideais para cada fase da vida dos pets, por isso, o mais recomendado é mesmo a ração”, enfatiza a veterinária da DrogaVet.

No entanto, mesmo com uma alimentação balanceada e de qualidade, pode acontecer do bichinho não ter as necessidades de vitaminas supridas. Nesse caso, o veterinário pode indicar uma suplementação. “É importante frisar que não é recomendado dar vitaminas e suplementos aos pets sem a indicação de um profissional. O excesso desses nutrientes pode prejudicar a saúde e causar justamente o efeito contrário ao desejado, como perda de pelo, vômitos, diarreia e, até mesmo, prejudicar a musculatura do animal. Porém, na maioria dos casos, a ingestão de suplementos é recomendada para animais senis”, detalha Andressa, explicando que também pode acontecer de animais muito novos necessitarem desse apoio nutricional.

Em casos assim, para facilitar a ingestão dessas vitaminas, o ideal é oferece em formas diferenciadas. “Os biscoitos medicamentosos, como os produzidos pela DrogaVet, por exemplo, são uma boa opção, já que o animal consome todas as vitaminas que precisa e ainda ganha um agrado, com sabor de picanha, para os cachorros, ou em forma de pasta oral sabor peixe, para os gatinhos”, ressalta a médica veterinária.

A chave para o bichinho se desenvolver com saúde é o equilíbrio. Escolha uma ração de qualidade e sempre direcionada para a idade do animal. “Ao obter um cãozinho ou gatinho, a primeira coisa a fazer é levar até um veterinário. Dessa forma, seu pet vai ter todo o acompanhamento necessário”, finaliza Andressa.

Mais informações

DrogaVet – Farmácia de manipulação de medicamentos veterinários – BR-116, km 9, Messejana – (85) 3276.1132

www.drogavet.com

Tags: ,

Chip que simula coração humano pode substituir testes em animais

Publicado em 17/03/2015 - 15:00 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

Uma boa notícia para reduzir o sofrimento de animais em pesquisas científicas. Esta veio da ONG “Olhar Animal”. Confiram:

coracao1“Um chip de apenas 1 centímetro de comprimento instalado em músculo cardíaco pode transformar os testes de medicamentos mais seguros, rápidos, baratos e acabar com a necessidade de realizá-los em animais. A tecnologia responde aos medicamentos cardiovasculares da mesma forma que um músculo faria no corpo de um ser humano.

O professor Kevin Healy, que liderou a equipe de pesquisa afirma que é possível acabar com os testes em animais com esse método. Além das questões éticas, testes de medicamentos cardiovasculares em animais preocupavam os cientistas porque a droga agia de forma diferente nos organismos. O professor Healy ainda informou que essas pesquisas feitas em animais resultavam em resultados ineficientes e caros que não produziam respostas precisas.

Os chips foram criados com músculos de coração cultivados em laboratório a partir de células tronco pluripotentes que, induzidas, são capazes de crescer em outro tipo de célula. Após isso, a equipe montou uma estrutura que respeitava a geometria e o espaçamento das fibras cardiovasculares. Canais de microfluidos esculpidos em silicone foram implantados para simular os vasos sanguíneos, imitando a troca de nutrientes e medicamentos com tecido humano como ocorreria no corpo. As células começam a bater por conta própria dentro de 24 horas.

A equipe testou 4 tipos de medicamentos com esse método, um deles que trata freqüência cardíaca lenta, levou os batimentos de 55 para 124 por minuto. Os pesquisadores alegaram que poderiam usar as células do próprio paciente para obter um resultado ainda mais preciso, assim como elaborar pesquisas para tratamento de doenças genéticas.

O próximo passo da equipe é tentar determinar se o sistema pode ser ligado a outros órgãos em um chip para modelar interações multi-órgãos. O estudo completo pode ser encontrado online na revista Scientific Reports”.

Mais informações: www.olharanimal.org

Tags: ,

Normas limitam venda de animais em pet shops

Publicado em 09/03/2015 - 17:55 por | Comentar

Categorias: Geral
  • Enviar para o Kindle

regionalO Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) definiu normas para garantir o bem-estar dos animais em situações de vendas, exposições, estética e outras. Confira abaixo o que diz o presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda, e a presidente da União Internacional Protetora dos Animais (Uipa), advogada Geuza Leitão.

Fortaleza. Uma boa notícia para quem gosta de animais: o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) baixou a Resolução 1.069/2014 que vem coibir os abusos e maus-tratos dos bichos em pontos de comercialização, como pet shops, entre outras providências. Em vigor desde janeiro, a determinação dispõe que os responsáveis técnicos de estabelecimentos comerciais de exposição, manutenção, higiene, estética, venda ou doação de animais deverão seguir a Resolução que estabelece diretrizes pela saúde, segurança e bem-estar dos animais.

“A Resolução CFMV 1.069/2014 vem para padronizar a forma de atuação desses profissionais em todo o País. Desde o dia 15 de janeiro, quando a resolução entrou em vigor, os responsáveis técnicos estão respaldados por uma norma nacional para que possam orientar os estabelecimentos comerciais de exposição, manutenção, higiene, estética, venda e doação de animais, e exigir deles as adequações necessárias”, explica o presidente do Conselho Federal, o médico veterinário Benedito Fortes de Arruda.

A medida é festejada pelos protetores de animais. “A Resolução nº 1069/14, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, é o instrumento jurídico que estava faltando para coibir os abusos e maus-tratos praticados contra os animais que são comercializados em pet shops”, afirma a presidente da União Internacional Protetora de Animais (Uipa), advogada Geuza Leitão. Segundo ela, no Reino Unido e em países do chamado Primeiro Mundo, onde os direitos dos animais são respeitados, não há essa venda de animais nesses estabelecimentos. geuza100geuza100

bemestarpet“Infelizmente, no Brasil prolifera pet shops que exploram a comercialização destes seres indefesos e os proprietários donos de pet shops mantêm os animais por dias e até meses presos em minúsculas gaiolas, não obstante estarem cientes de que os animais não podem permanecer presos por muito tempo. Nestas prisões, muitas vezes, os animais são acometidos de doenças por estarem expostos ao contato com outros animais levados por seus donos para tratamento no estabelecimento. Está na hora de nós, cidadãos cônscios e amantes dos animais, exigirmos a aplicação dessa Resolução”, afirma Geuza Leitão.

O CFMV justifica que, considerando que a exposição, a manutenção, a venda e a doação de animais em estabelecimentos comerciais são práticas comuns no Brasil, a entidade decidiu estabelecer princípios e normas que garantam a segurança, a saúde e o bem-estar dos animais que estiverem sob o cuidado de pet shops, parques de exposição e feiras agropecuárias, por exemplo. “O objetivo é garantir que os serviços sejam prestados de acordo com as boas práticas da Medicina Veterinária”, afirma o presidente do Conselho.

Relacionadas também a procedimentos de higiene e estética, as diretrizes devem ser seguidas pelos veterinários que atuam como responsáveis técnicos nos estabelecimentos que exercem atividades peculiares à Medicina Veterinária. De acordo com as novas diretrizes, uma das orientações do médico veterinário deve ser pela restrição do acesso direto da população aos animais disponíveis para comercialização.

“O contato deve acontecer somente nos casos de venda iminente. Essa medida pode evitar, por exemplo, que os animais em exposição sejam infectados por possíveis doenças levadas nas roupas das pessoas”, exemplifica Arruda. Segundo ele, os filhotes submetidos a algum tipo de estresse podem ter sua imunidade comprometida, tornando-os vulneráveis a diversos tipos de doenças. Os donos dos estabelecimentos comerciais também sabem que os animais necessitam de espaço suficiente para se movimentarem.

“Há casos em que vários animais são alojados em espaços pequenos, sem cama para deitar nem água suficiente para beber, sem alimentação adequada. É bom lembrar que situações de maus-tratos não são apenas um ato doloso, mas também culposo”, esclarece Arruda.

cao2Ferir, mutilar, cometer atos de abuso e maus-tratos aos animais podem acarretar em detenção de três meses a um ano, além de multa. É o que prevê a Lei de Crimes Ambientais, de nº 9.605/1998. Por isso, a importância dos médicos veterinários, já que somente eles têm condições técnicas para prestar os devidos esclarecimentos que garantam a saúde e a segurança dos animais.

“Em casos de descumprimento da Resolução CFMV 1.069/2014, os profissionais devem comunicar o fato ao Conselho Regional de Medicina Veterinária, que tomará as providências necessárias” finaliza. O secretário-geral do CFMV, o médico veterinário Marcello Roza, também destaca outro ponto importante da Resolução 1.069/2014.

“De acordo com as novas regras, os responsáveis técnicos deverão assegurar que os animais a serem comercializados estejam vacinados, de acordo com os programas de imunização”, afirma. Segundo ele, muitas vezes, acontece de uma ninhada ser comercializada sem estar vacinada. “Esses são animais muito jovens e, se não estiverem imunizados, podem acabar se contaminando (com algum tipo de doença)”, esclarece.

FIQUE POR DENTRO

Garantias para o bem-estar dos animais

De acordo com a Resolução 1.069/14, do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), os responsáveis técnicos também devem assegurar nos estabelecimentos comerciais de exposição, manutenção, higiene, estética, venda ou doação de animais que:

- Os animais com alteração comportamental decorrente de estresse sejam retirados de exposição;

- os aspectos sanitários dos estabelecimentos devem estar de acordo com as normar legais, principalmente para evitar a presença de animais com potencial zoonótico ou doenças de fácil transmissão para as espécies envolvidas;

- que não ocorra a venda ou doação de fêmeas gestantes e de animais que tenham sido submetidos a procedimentos proibidos pelo CFMV, como a onicectomia em felinos (cirurgia realizada para arrancar as garras); a conchectomia e a cordectomia em cães (para levantar as orelhas e retirar as cordas vocais, respectivamente); e a caudectomia em cães (cirurgia realizada para cortar a cauda dos animais);

- que as instalações e locais de manutenção de animais sejam livres de excesso de barulho ou qualquer situação que cause estresse a eles; – que esses locais tenham um plano de evacuação rápida em caso de emergência; – a inspeção diária obrigatória que garanta a saúde e o bem-estar dos animais.

Mais informações

Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) www.cfmv.org.br/ União Internacional Protetora dos Animais – Facebook Geuza Leitão

Valéria Feitosa

Editora

Página 1 de 6012345...102030...Last »

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999