Busca

Mês: fevereiro 2012


07:38 · 28.02.2012 / atualizado às 07:38 · 28.02.2012 por

A correspondente do Diário do Nordeste na Região de Crateús, Silvana Claudino, fez reportagem para a Bem-Estar Animal,  página publicada toda terça-feira no Caderno Regional do Diário do Nordeste. Confira:

 

Para agradar os pets, serviços de estética de última geração FOTOS: SILVANIA CLAUDINO

De adestramento e serviço de passeio a penteados e “táxi-dog”, são várias as ofertas aos criadores de cães

Crateús. Encontra-se em crescimento o mercado pet neste Município. Cada vez mais pessoas criam animais de estimação. De olho nessa leva de pessoas e famílias que optam por possuir um “novo membro” na família, novas lojas surgem e, com elas, novos serviços. Todos querem inovar, chegar ao consumidor com ofertas convidativas e adaptadas ao seu estilo de viver e criar.

Atender às necessidades dos clientes, que fazem tudo para cuidar bem do seu “bichinho”, é a regra seguida pelas lojas. A meta é oferecer bem-estar e saúde. Um exemplo disso são lojas pet especializadas em oferecer serviços ainda não existentes no mercado do Município e região.

Banhos com produtos aromáticos. Tudo de bom!

Adestramento, “táxi-dog”, serviço de passeio e hotel para animais estão na lista das novidades, além de hidratação de pelos e até produtos aromáticos – com aroma de morango, chocolate, entre outros, até bem pouco tempo exclusividade cosmética das mulheres – e penteados. Tudo para chamar a atenção dos criadores de animais, mais especificamente de cães de estimação, opção mais comum na região.

Aberta há um mês no Centro da cidade, a Pet Shop e Cia. inova ao ofertar o serviço de adestramento de cães. O cliente recebe o serviço em casa ou na empresa, se for o caso, já que a loja oferece, em um pacote opcional, o serviço de guarda. O cão é treinado pelo proprietário da Loja, Chrystian Miranda, que já fazia o trabalho informalmente para amigos e conhecidos. Agora, com a instalação do comércio, profissionaliza o serviço.

Gildete Siqueira é proprietária da Pet Shop e Cia, que oferece também serviço de adestramento de cães

Como é comum nesses treinamentos, o curso de adestramento oferece duas modalidades, o básico e o avançado. Em um período de dois meses, o cliente observa resultados em seu animal. Paga em torno de R$ 200 pelo treinamento básico, em que o cão recebe comandos de obediência e passa a atendê-lo – os conhecidos “fica”, “anda”, senta”, muitas vezes tão desejados pelo dono que deseja um controle maior do seu animal.

Conforme a administradora da Loja, Gildete Siqueira, esposa do adestrador, o serviço atrai muitos clientes. “É natural que as pessoas queiram treinar o seu cãozinho para obediência, vigilância e, em alguns casos, jogos e competições, então por isso pensamos em possibilitar esta opção para as pessoas e está sendo bem procurado. Além disso, cobramos de acordo com o resultado, que acontece geralmente entre um e dois meses de treinamento”, ressalta.

Além do treinamento de obediência, o esposo dela treina os cães de forma avançada. Nessa modalidade, que custa mais caro, entre R$ 200 e R$ 500, o cão se torna apto ao anti-envenenamento e guarda. Na modalidade de guarda, está embutida vigilância pessoal e domiciliar. E também, caso o dono queira, a capacidade de participar de jogos e competições. “Com a modalidade avançada o cão fará a vigilância pessoal do seu dono, acompanhando para todos os locais e defendendo-o”, explica.

Débora Marques é vendedora em loja pet e confirma aumento da demanda por cirurgias veterinárias

Motivados pelas frequentes queixas das pessoas que criam cães de grande porte, como Pastor Alemão, Rottweiler e Fila Brasileiro e não têm tempo suficiente para atender as necessidades de passeio do animal, os proprietários decidiram oferecer o serviço de passeio. Em fase final de planejamento, nos próximos trinta dias a Loja deverá estar recebendo os cães para passeio.

Segundo Gildete, os cães necessitam de passeios diários ou pelo menos duas vezes por semana. “Os cães são como crianças, precisam passear, isso faz parte do seu bem-estar físico e psicológico. Quando não há esse tempo ou disposição por parte do dono, os cães ficam estressados e por vezes agressivos. Então iremos prestar esse serviço”.

Para funcionar a partir do final do ano, a loja prepara, também a pedido dos donos de cães, o hotel para cães. A proposta é que funcione na própria loja e atenda aos clientes que precisam viajar em férias e não têm com quem deixar seu animal.

Com mais tempo no mercado, a Amicão, também no Centro da cidade, atende aos criadores de grandes animais e tem uma área pet. Rações, medicamentos e cosméticos compõem a oferta da loja para os donos de animais na região. Entretanto, o carro-chefe de seus serviços são consultas e cirurgias para pequenos e grandes animais.

Na loja pet Amicão, os criadores com seus bichos são super bem tratados

Segundo a balconista Débora Marques, a procura pelos serviços cirúrgicos é grande. “Todas as semanas o veterinário realiza cirurgias, especialmente em cães e gatos”, relata. Ela explica que a clínica dispõe de laboratório para realização de exames pré-cirúrgicos, essenciais para a realização de cirurgias. Oferece também consultas com o veterinário e vacinas para doenças virais e calazar.

Devido ao aumento nos consumidores de produtos pet, a loja está em processo de expansão. Um novo prédio está em fase de construção, com inauguração prevista para esse semestre. “A proposta é proporcionar mais espaço e conforto aos clientes e animais, com novas e espaçosas salas de consulta e cirurgias, tudo apropriado para o atendimento adequado ao animal”, garante a vendedora.

Mais informações
Pet Shop e Cia.Telefone: (88) 3691.1727
Amicão Telefone: (88) 3691.1762
Crateús

 

07:23 · 24.02.2012 / atualizado às 07:23 · 24.02.2012 por

Fui criado pelo mesmo Deus que criou você.

Sinto fome, sede, medo, dor, assim como você.

Por favor, não me use para se divertir, não me exponha ao ridículo,

não me humilhe, não me maltrate e nem abuse de mim.

Só o que quero é sua amizade e carinho.

Não peço que goste de mim, mas somente que me respeite.

Olhe nos meus olhos e depois olhe nos seus e verá como somos parecidos.

No meu olhar você pode ver doçura, alegria, tristeza, desespero, amor ou sofrimento, e isso eu também posso ver no seu olhar!

Por vontade do nosso criador, não posso falar e nem me defender da brutalidade e crueldade dos seus semelhantes, mas se eu pudesse falar agora,
diria a todos que eu também mereço viver e sou digno de respeito, assim como você….

14:33 · 23.02.2012 / atualizado às 14:33 · 23.02.2012 por

Com a chegada das chuvas, cuidado com os alagamentos, enchentes, trombas d’água e outras fatalidades. Veja o que a Premier Pet orienta sobre os cuidados com os animais após estes fenômenos ocasionados pelas chuvas.

Entre os meses de janeiro e março vários estados brasileiros sofrem com os problemas do excesso de chuvas: enchentes, deslizamentos de terra, centenas de vidas perdidas. Muito se fala sobre os danos causados por essas catástrofes, porém não é só o homem o grande prejudicado, cães e gatos também são desalojados, perdidos, encaminhados a abrigos transitórios, e muitos não sobrevivem devido à força das águas.

Diante desse quadro, devemos redobrar a atenção e cuidados com os pets, tomando precauções e medidas de amparo. Quem orienta é a médica veterinária da PremieR pet, Keila Regina de Godoy.

  • Se o animal teve contato com água contaminada, é recomendada a higienização com banho e secagem adequada, o que ajuda a evitar doenças de pele e orelha.

 

  • Deve-se observar a presença de possíveis lesões cutâneas, fraturas e outros processos traumáticos.

 

  • Qualquer tipo de alteração no animal, tanto no comportamento quanto nas fezes ou na coloração de pele e olhos, faz necessário o acompanhamento médico veterinário para um tratamento correto.

 

  • Caso o animal não apresente nenhum sintoma clínico aparente, água e alimentação devem ser oferecidas normalmente.

 

  • Mantenha a vacinação do pet sempre atualizada. As vacinas múltiplas, que previnem as principais doenças infecciosas, são extremamente necessárias. Nos filhotes, podem ser feitas a partir dos 45 dias. Para os adultos, a revacinação deve ser feita anualmente. Em animais que vivem em áreas expostas a enchentes, à presença de ratos e ao contato com esgotos, a vacina deve ser administrada semestralmente.

 

  • Cuidado com a leptospirose, doença transmitida através do contato com a urina e fezes de ratos. Os cães podem ser infectados e ainda transmitir a doença para humanos e outros bichos de estimação por meio do contato com urina, água, utensílios contaminados e o próprio sangue. Os primeiros sintomas clínicos são: febre, depressão, perda do apetite, vômito, desidratação, mucosas congestas, icterícia, urina escura e até dor muscular. Em alguns casos de infecção leve, os sintomas podem demorar a aparecer, dificultando o diagnóstico. Na evolução da doença, observa-se insuficiência renal, insuficiência hepática, hemorragias, lesões na pele e hematomas pelo corpo, bem como úlceras na boca e língua.

 

  • Se o cão teve histórico de contato com água contaminada, ou se, mesmo não o tendo, apresenta os sintomas relacionados acima, é imprescindível que seja levado a um médico veterinário. Não abra mão desse cuidado que pode salvar a vida do seu amigo!

 

Sobre a Premier Pet 

Pioneira na fabricação de alimentos super Premium para cães e gatos no Brasil, a Premier pet tem uma das mais modernas fábricas da América Latina, localizada no município de Dourado, estado de São Paulo. Detentora da certificação ISO 9001:2008, possui formulação fixa em todos os produtos comercializados, empregando sempre as melhores tecnologias na produção de alimentos de qualidade superior. Há quinze anos a empresa vem acompanhando os avanços nutricionais relativos ao segmento, o que resulta num alimento com ingredientes especiais para animais com diferentes estilos de vida. Os itens de sua linha são vendidos exclusivamente em canais especializados, como clínicas veterinárias, pet shops e casas agropecuárias.

14:10 · 23.02.2012 / atualizado às 14:11 · 23.02.2012 por

Agora descobriu-se a importância dos brinquedos educativos para pets. Os brinquedos educativos para animais de estimação prometem oferecer uma nova opção de diversão para eles. Os jogos trabalham o instinto básico de procurar alimentos, fazendo com que, ao mesmo tempo em que brincam, os animais desenvolvam habilidades como concentração, coordenação motora, memória e raciocínio. Podem ser utilizados por cães, gatos, roedores e aves.

 A linha chamada Pet Games são brinquedos inovadores, interativos e inteligentes que atiçam os animais pela busca de alimentos escondidos. A Petshop.com.br é o lugar onde você pode encontrar esses brinquedos que melhoram o bem estar físico e mental, pois estimulam a obediência, a concentração, a coordenação motora, a memória e o raciocínio, sem necessidade de muito tempo e espaço.

O Jogo Pet Games de Dama, por exemplo, tem o objetivo de remover o copo, empurrar as cartolas até destravá-las e retirá-las com a boca, o focinho e as patas a fim de descobrir e comer os grãos de ração ou petiscos. O alimento deve ser colocado no centro do tabuleiro e ser deixado para que o pet o coma. Depois, esconda o alimento aos poucos dentro de uma cartola no centro do tabuleiro e posicione gradativamente as cartolas nos trilhos até chegar às extremidades , assim, bloqueie o trajeto das cartolas colocando o copo com alimento no centro do tabuleiro.

O jogo de Labirinto é um pouco mais complicado e é preciso remover os copos, os pinos e empurrar os pinos deslizantes até as extremidades dos trilhos com a boca, o focinho e as patas, a fim de descobrir e comer os grãos de ração ou petiscos. Para seu pet brincar, é preciso que coloque alimento nas extremidades do trilho e empurre rapidamente os pinos deslizantes até as bordas para mostrar como jogá-los para fora do tabuleiro. Logo após, coloque o alimento e os pinos deslizantes no meio dos trilhos e coloque alimento sobre os pinos deslizantes e cubra-os com os copos. Finalmente, encaixe os pinos nos buracos para bloquear a outra metade do trilho. A marca Pet Games conta também com o jogo de Trilha, Roleta, Gaveta, Disco e Xadrez. Todos com o mesmo objetivo, exercitar o raciocínio de seu pet.

Você pode encontrar este e outros produtos na loja virtual www.petshop.com.br (para todo o Brasil)

Sobre a empresa

Criada em 2009, a loja virtual petshop.com.br, apresenta e oferece produtos para pets diferenciados e com qualidade. São mais de 7mil  ítens para cães, gatos, roedores, aves, peixes e até objetos de decoração para casa e jardim. Tudo para quem procura o bem estar do animal de estimação. No portal é possível encontrar medicamentos, rações, brinquedos, e muitas novidades para os pets.

Para saber mais, entre no site www.petshop.com.br

 

13:58 · 16.02.2012 / atualizado às 13:58 · 16.02.2012 por

Esta é da PetMag. Confira:

Que tal deixar seu pet também no clima do carnaval? Algumas empresas que já confeccionam roupas para pets, prepararam fantasias para você, seu cãozinho e até seu passarinho, curtirem juntos e caracterizados, os dias de folia. Confira algumas produções nacionais e importadas. Ah! Mas tome cuidado na hora de escolher a fantasia. O peso, tecido, a falta de costume de usar roupas, o calor excessivo, entre outros itens devem ser levados em conta.

Bailarina – Collant rosa com aplique bordado de borboleta e detalhes em plumas e flores, saia em tule plissado, prendedores de cabelo e adereço de braço em pluma e flores. Da Lazza.

 

 

 

 

 

 

Pierrot – Capa xadrez com pompom nas costas, chapéu em formato de cone e o detalhe do pompom na pata dianteira. Da Lazza

 

 

 

 

 

 

Colombina – Blusa preta com brilho e lantejoulas, saia plissada xadrez forrada com tule para dar volume e chapéu em formato de cone com pompom. Da Lazza.

 

 

 

 

 

Marinheiro – Bermuda em tactel azul, gola marinheiro com aplique de ancora e chapéu branco de marinheiro com estrelinhas vermelhas. Da Lazza.

 

 

 

 

 

Jogador – No clima da Copa! Bermuda azul com listras brancas, regata amarela com viés verde e o nome Brasil. Da Lazza.

 

 

 

 

 

Pirata – Capa listrada com colete de couro sintético e corrente dourada, bandana e cinto vermelho, chapéu de couro sintético com bordado de caveira e adereços de perna imitando botas. Da Lazza.

 

As fantasias da Lazza estão disponíveis nos tamanhos T1, T2, T3, T5, T7 e T9, e são confeccionadas com tecidos leves. Interessados devem entrar em contato com o fabricante pelo e-mail lazza@lazza.com.br, ou pelo telefone (11) 3341-5026.

Mais informações: petmag.uol.com.br

09:34 · 15.02.2012 / atualizado às 09:34 · 15.02.2012 por
Dalila é uma Boxer meio fora do padrão, mas é super amorosa comigo!

Antes do feriadão do carnaval, recebi uma notícia triste: minha Boxer Dalila, de 8 anos, está com câncer. Tudo começou com um nódulo que apareceu na parte superior da pata traseira. No início, era pequeno, parecia um cisto de gordura. Nas três semanas anteriores à cirurgia, cresceu bastante, ficando do tamanho de um limão grande. Daí corri ao veterinário para tirar. Ao mandar fazer biópsia, não deu outra. Era um câncer!

Ela está sendo acompanhada pelo Dr. Márcio Araújo (Pronto Socorro Veterinário, Av. Visconde do Rio Branco, 3305/ 3252.4171). Já fez uma sessão de quimioterapia e, graças a Deus, aguentou bem a primeira injeção. Serão mais duas. Também está tomando corticoide e Leucogen, para melhorar a imunidade do organismo. A biópsia foi feita no Laboratório Biociências, que fica na Rua 24 de Maio, 1441 (3254.3002). As dicas com os endereços valem, caso você precise algum dia.

A Boxer Dalila desenvolveu instinto de guarda no sítio onde mora

Mas a Dalila está bem! Fezes normais e apetite inalterado. Ganhei ela, já com 10 meses, do amigo Marcelo Santiago. Ela é uma Boxer meio fora do padrão, pois desenvolveu um instituto de guarda que não é tão mansa, como a maioria dos Boxers. Na primeira casa que morou, ficou presa e parece que andou apanhando. Daí ser diferente. Mas comigo e com o tratador Zé, ela é um amor! Também fica mansa durante as consultas veterinárias. O caso da Dalila serve de alerta para qualquer criador: se aparecer algum caroço no seu cãozinho, corra logo ao veterinário! Diagnósticos precoces dão mais chances de cura! Estou confiante que minha Boxer vai se recuperar! Vou passar o feriadão bem pertinho dela. A Dalila adora massagens e o cheirinho inebriante do incenso Breuzinho (diretamente da floresta amazônica!).

09:38 · 14.02.2012 / atualizado às 09:38 · 14.02.2012 por

Na Coluna Dr. Vet de hoje, um fato inusitado. Uma cadelinha, mesmo castrada, produz leite. Veja o que o Dr. Paulo Barbosa fala sobre o assunto. Esta coluna também é publicada na Página de Bem-Estar Animal, toda terça-feira no Caderno Regional, do Diário do Nordeste.

“Minha cachorrinha teve uma infecção quando tinha 8 meses e fez uma cirurgia para tirar o útero. Agora ela está com 3 anos e 3 meses e percebi que os peitos dela parecem um pouco inchados e estão com leite. O que ela tem e como devo proceder?”, pergunta a criadora Flávia Gurgel.

Médico veterinário Paulo Sérgio Barbosa, da Faculdade de Veterinária da Uece

Dr. Paulo Sérgio Barbosa*: “Na Clínica médica de pequenos animais, nos deparamos todos os dias com situação um tanto quanto inusitada como é o caso descrito na carta. O que o seu animal apresenta é que chamamos de galactorreia. A galactorreia varia de uma pequena quantidade de líquido claro acastanhado a grande quantidade de leite que podem ocorrer espontaneamente a partir das glândulas, sendo comum em cadela que apresentam gravidez ou falsa gravidez. Infelizmente a senhora não menciona na carta se o médico veterinário que operou o seu animal fez a retirada também dos ovários.
Normalmente, nós fazemos a retirada dos dois, numa cirurgia que é chamada de ovário-histerectomia.
Somente em casos extremamente complicado o veterinário faz opção de manter um ou os dois ovários retirando apenas o útero. Se isto estiver ocorrido, provavelmente seu animal pode estar apresentando algum problema de origem ovariana. O hormônio que controla a produção de leite nas cadelas é a prolactina, um hormônio peptídeo liberado pela glândula da hipófise anterior. Ela também influencia no comportamento materno e faz com que fêmeas virgens em contato com filhotes recém nascidos venham a adotá-los. Além disso, cadela que apresenta o hábito de mamar em si também estimulam a liberação deste hormônios.
Alterações na glândula da hipófise anterior, por exemplo, aparecimento de tumor, causam este tipo de situação descrita na carta, sendo esta causa a que mais nos preocupa. Inflamações nas glândulas mamárias também causam excreções que podem ser confundidas com leite. Acho pouco provável que seja um tumor mamário devido à castração em idade precoce, embora no relato ela não informa o motivo de tal procedimento.
Como se vê, existem vários motivos para que sua cadela apareça com esse distúrbio. O nosso conselho é que a senhora procure um veterinário especialista em reprodução, para que, com um exame clínico aprofundado e exames complementares como hemograma completo, ultrassom, dosagem hormonal e citologia vaginal, possa chegar a um diagnóstico definitivo do quadro clínico do seu animal e conseqüentemente a terapêutica eficaz. Por enquanto, sugiro que a senhora compre um colar elisabetano e coloque no pescoço do seu animal, evitando assim que o mesmo fique se lambendo e estimulando as glândulas mamárias”.

*Professor das disciplinas de Clínica Médica de Pequenos Animais e Cinotecnia da Faculdade de Veterinária da Universidade Estadual do Ceará. Esta coluna é uma parceria com a Favet-Uece. Dúvidas sobre animais devem ser enviadas para anavaleria@diariodonordeste.com.br ou (85) 3266.9790, ou ainda para o blog Bem-Estar Pet

13:31 · 13.02.2012 / atualizado às 13:31 · 13.02.2012 por
Liduíno Barros fala na solenidade de fundação da nova entidade FOTOS: JOSÉ LEOMAR

Fortaleza. A Associação de Adestradores do Ceará foi criada no último sábado, com a posse do colegiado que deverá conduzir a eleição para a primeira diretoria posteriormente. A solenidade de fundação da entidade foi realizada na Escola de Adestramento Olivier Soulier, com a presença de profissionais do setor e criadores de cães que ganharam a promoção para participarem de um “aulão” sobre obediência canina. Cerca de 15 cães receberam as orientações.

Jackson Maciel explica os objetivos da nova entidade para os criadores FOTOS: JOSÉ LEOMAR

O colegiado está composto pelos adestradores Jackson Maciel, Liduíno Barros, Rafael Moura, Antônio Jaime, Gerfyson Dantas, Samuel Damasceno, Augusto Guerra, Laelcio Pessoa, Bruno Rocha e Sérgio Ricardo Marques Pessoa. O fundador do canil da Polícia Rodoviária Federal (PRF), inspetor Alex Oliveira, também se integrou ao grupo.

Olivier Soulier e Blue demonstram dog show. Ele será consultor da entidade FOTOS: JOSÉ LEOMAR

O especialista em comportamento canino, Olivier Soulier, que cedeu o espaço para a posse da entidade, está ligado ao movimento como consultor. Ele deverá ser um dos palestrantes nos cursos que a entidade deverá promover ao longo do ano com a meta de capacitar os profissionais, objetivando aperfeiçoar as práticas de aulas.

Guabi deu total apoio na criação da Associação de Adestradores do Ceará

Conforme destacou Jackson Maciel, que também é o Dr. Disciplina do blog Bem-Estar Pet, a Associação se compromete em realizar cursos de reciclagem para os adestradores e garantir um serviço de melhor qualidade para os criadores de cães.

Alex Oliveira e Tex, do canil da Polícia Rodoviária Federal, demonstraram adestramento de guarda

Liduíno Barros disse que fundar a Associação era um sonho antigo da categoria e que agora torna-se realidade, com o esforço de alguns atuantes no setor, há ais de 20 anos.
Já Olivier Soulier disse que a entidade será uma oportunidade para os adestradores regulamentarem a profissão, definindo questões como fiscalização da atividade e garantias profissionais para a categoria. No Brasil, a profissão de adestrador ainda não é reconhecida formalmente, mesmo a atividade experimentando expressivo crescimento de demanda.
Alex Oliveira disse que o canil da PRF, fundado em 2006, já vem fazendo um trabalho de aperfeiçoamento dos adestradores. Já foram realizados cinco seminários internacionais e três com nomes nacionais abordando o comportamento de cães, além de cursos específicos como formação de cães farejadores de drogas e guarda.

Rafael Moura acompanha cão e criador no aulão gratuito

A empresa de nutrição animal, Guabi, deu apoio ao evento, com sua equipe de promoção liderada por Gil Ponte e Renata Meneses. O executivo de contas da Guabi, Gil Ponte, acredita que a nova entidade permitirá definir melhor a atuação profissional, bem como divulgar os benefícios do adestramento de cães junto aos criadores e sociedade em geral.
Após a solenidade de posse, os criadores participaram de um aulão coletivo sobre obediência canina, coordenado pelos adestradores. Também assistiram a apresentação de adestramento de guarda com o Pastor Alemão,Tex, treinado por Alex Oliveira, e de show dog, com Olivier Soulier e sua Border Collie, Blue.

Samuel Damasceno conduziu grupo de criadores no aulão gratuito

Mais flashes do fotógrafo José Leomar durante o aulão gratuito promovido pelos adestradores.

Grupo de adestradores pioneiros no Norte e Nordeste

A Associação de Adestradores do Ceará oferecerá promoções para criadores interessados. É só ligar para a entidade (fones abaixo).

MAIS INFORMAÇÕES: Associação de Adestradores do Ceará (AAC)
aulas promocionais podem ser agendadas pelos telefones
(85) 8592.6280/ 9980.7375

09:09 · 07.02.2012 / atualizado às 09:09 · 07.02.2012 por

Grupo pioneiro de adestradores quer organizar a categoria no Estado do Ceará FOTOS: MARÍLIA CAMELO

Se depender de alguns profissionais, os cães no Ceará poderão ter mais qualidade nas aulas sobre comportamento
Fortaleza Numa iniciativa quase pioneira no País, será instalada, no próximo sábado, a partir das 9h, a Associação dos Adestradores do Ceará (AAC). O colegiado tomará posse durante programação realizada na Escola de Adestramento Olivier Soulier (EAOS), na Capital. Na programação, haverá apresentação de cães adestrados, show dog, demonstrações de cães de guarda e um “aulão” gratuito sobre comandos de obediência.

Gerfyson Dantas faz demonstrações de show dog. Durante a solenidade de posse da AAC, haverá apresentações de cães adestrados

A gratuidade valerá para os primeiros 15 criadores que ligarem para a entidade. Os demais interessados poderão participar com preços promocionais de 50% de desconto. A capacidade de público na EAOS é para 70 pessoas e seus cães.

O colegiado está formado pelos adestradores Jackson Maciel, Liduíno Barros, Rafael Moura, Antônio Jaime, Gerfyson Dantas, Samuel Damasceno, Augusto Guerra, Laelcio Pessoa e Bruno Rocha. Segundo Jackson Maciel, que também é o Dr. Disciplina no Blog Bem-Estar Pet, a entidade está sendo fundada com o colegiado, mas, quando chegar à quantidade de 30 associados, o grupo deverá promover assembleia geral para eleição da primeira diretoria.

“Queremos mobilizar todos os adestradores interessados que atuam no Estado do Ceará”, afirma ele, que estima haver no mercado cerca de 60 profissionais. Conforme Jackson, a profissão ainda não é regulamentada no mercado. Os profissionais buscam fazer por conta própria cursos de formação com especialistas em comportamento canino. Alguns deles vindos de São Paulo. Uma das metas da entidade é promover cursos de reciclagens para os profissionais, muitos com 10 a 30 anos de atuação no mercado. Para Liduíno Barros, no Ceará existem bons adestradores, mas, como em toda profissão, eles precisam se reciclar para continuarem atendendo às novas demandas dos criadores.

Jackson Maciel é o Dr. Disciplina deste blog. Ele demonstra o comando "deita" com seu cão

Jackson avalia que é fundamental os profissionais entenderem de comportamento animal, e não somente de como tornar o cão obediente a comandos. Para tanto, é necessário o conhecimento de técnicas de reforço positivo, pelas quais o cão aprende e, ao mesmo tempo, se diverte.

Ele adverte que, técnicas inadequadas podem comprometer o bem-estar do animal. “Atualmente, a melhor técnica é a do reforço positivo, que utiliza petiscos e brinquedos para premiar o cão quando ele aprende novos comportamentos”, afirma, complementando que, pelo adestramento moderno, o cão associa o aprendizado ao prazer, uma vez que sempre é recompensado quando aprende a se comportar conforme as demandas do criador, sejam elas para companhia, guarda, show, entre outras.

O especialista em comportamento canino Olivier Soulier, há 30 anos no mercado e com cursos na França, seu País de origem, vê a criação da entidade como muito positiva. Ele avalia que pode ser o passo inicial para uma regulamentação profissional da categoria no Brasil. Em países europeus, como a França, a profissão de adestrador de cães é reconhecida e regulamentada. Ele acredita que a entidade cearense é uma das pioneiras no País e a primeira no Norte e Nordeste. No mercado nacional, só há referência para entidade similar no Estado de São Paulo.

Rafael Moura mostra como o cão pode obedecer a comandos sem perder a espontaneidade, o que assegura o bem-estar do animal

Aula-show

Olivier Soulier é um dos nomes cotados pela nova entidade para ministrar curso de formação para os associados da nova entidade. Ele é o palestrante principal das aulas-show gratuitas de adestramento de cães, promovidas pelo Diário do Nordeste (Página de Bem-Estar Animal/Blog Bem-estar Pet), em parceria com a Guabi, empresa de nutrição animal, e a EAOS.

Em janeiro, já aconteceram as duas primeiras aulas-show sobre o tema “Como ser líder do seu cão”. As próximas aulas aconteceram em março, abordando “Como tornar o cão obediente”; em maio “Como deixar seu cão feliz”; encerrando em julho, com o tema “Como escolher o cão que combina com você”. Mais informações sobre esta promoção podem ser conferidas nas edições semanais deste página e no Blog Bem-Estar Pet.

Augusto Guerra e seu cão apresentam o comando 'dá a pata'. A obediência é um dos requisitos para a socialização do animal em ambientes públicos

Jackson Maciel é o mesmo Dr. Disciplina que responde à dúvidas de criadores de cães no Blog Bem-estar Pet. Ele também coordenou equipe de adestradores voluntários, que, no segundo semestre do ano passado, ofereceu aulas gratuitas de comandos de obediência para cães, no Parque Adahil Barreto (pista da Sociedade Cearense de criadores de Cães Pastores). A promoção também foi do Diário do Nordeste, por meio deste página e do blog.

Na programação de sábado, a Guabi estará também presente com promoções de divulgação de sua linha de rações, com destaque para a “Natural”.

Mais informações:

Criação da Associação de Adestradores do Ceará na Escola de Adestramento Olivier Soulier
Rua Maria Alice Ferraz, 1481
Bairro Luciano Cavalcante
Fortaleza – para participar do aulão gratuito, ligar
(85) 8592.6280 ou 9980.7375, 8564.4850

VALÉRIA FEITOSA
EDITORA

09:42 · 06.02.2012 / atualizado às 09:42 · 06.02.2012 por

 Na coluna Dr. Vet de hoje (publicada toda terça-feira também na Página de Bem-Estar Animal, Caderno Regional do Diário do Nordeste), um tema interessante: a gatinha mestiça “Grizelda” passa pelo primeiro cio e trai a atenção de seu amiguinho, o Yorkshire “Billy”. Os proprietários Camila e Diego querem saber se isto é possível. A Dra. Lúcia Daniel, da Favet-Uece responde a esta interessante pergunta. Confira em primeira mão!

Camilla com "Grizelda" e Diego com "Billy": amor em dose dupla!

A nutricionista Camila Bezerra cria um Yorkshire macho, Billy, que convive com uma gatinha mestiça, Grizelda. A gatinha está no cio pela primeira vez e o cãozinho fica indo para cima dela. É possível o cão querer cobrir a gatinha?

Professora e pesquisadora da Favet-Uece, veterinária Lúcia Daniel

Veterinária Lucia Daniel Machado da Silva: “Prezada Camila Bezerra, sua pergunta é bastante interessante e nos leva a lembrar que existe sim a possibilidade de atração sexual de um macho de uma espécie por uma fêmea no cio de outra espécie. Há inclusive possibilidade de acasalamento inter-espécies com produção de crias viáveis, como acontece entre o cavalo e a jumenta, ou a égua e o jumento, gerando o burro que é um animal infértil, ou seja, não consegue se reproduzir. No entanto, a penetração, obviamente, não é uma opção viável, a considerar as diferenças anatômicas entre as duas espécies (cães x gatos). Com relação especificamente às duas espécies em questão, cães e gatos, há relatos de pessoas que tem cães e gatos convivendo e que já observaram esse comportamento do cão macho interessar-se pela gata em cio. Provavelmente, um pré-requisito para tal ocorrência é que esses animais estejam muito familiarizados um com o outro, o que pode ser o caso de Billy, o seu cão Yorkshire, com relação à sua gatinha Grizelda. Se os animais são amigos, o cão pode ser atraído pelo comportamento de cio da gata, como com sua vocalização intensa e lordose acentuada, provocando assim um macho disponível (mesmo sendo um cão). O cão vai achar isso interessante. Se esse comportamento é verdadeiramente de interesse sexual por parte do cão ou se é mais de caráter lúdico não se pode dizer, mas parece que ele é um pouco de ambos. Além do mais, a gata em cio parece gostar dessa brincadeira, o que pode eventualmente, estimular o cão a continuar a corte. O fato é que quando se trata de comportamento animal, há muitas especulações do que de fato poderia estar levando aos animais a adotarem tal ou tal comportamento”.
*Professora e pesquisadora da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Ceará (Favet-Uece). Esta coluna é uma parceria com a Favet-Uece. Dúvidas sobre animais devem ser enviadas para o anavaleria@diariodonordeste.com.br ou (85) 3266.9790, ou ainda para o blog Bem-Estar Pet.