Categoria: Terapia com Animais


11:28 · 14.11.2017 / atualizado às 11:28 · 14.11.2017 por

“Pesquisas científicas nas mais diversas áreas comprovam a cada dia os benefícios da interação entre seres humanos e animais. Está comprovado cientificamente que afagar um bichinho provoca no ser humano sensações de bem-estar, saúde, alegria, tranquilidade e amor”. Assim informa a segunda edição da Revista Bem-Estar Animal, do Diário do Nordeste, na reportagem “Terapia com Animais – os cães são os “doutores””, feita a partir de entrevista com a psicóloga Giselle Sucupira Mesquita, idealizadora e coordenadora do Instituto Cão Vida Lui, especializado em Cinoterapia, ou Terapia Assistida por Cães. Confira mais informações sobre esse tema apaixonante na entrevista abaixo. Para ser um cão terapeuta não basta ser dócil e saudável. E o tutor interessado deve ser capacitado para o trabalho. Nos próximos dias 16 e 17 de dezembro, o Instituto Cão Vida Lui realiza novo curso em Terapia com Animais. Aproveitem!

Instituto Cão Vida Lui leva Cinoterapia para diferentes públicos, sejam crianças ou adultos FOTOS: Instituto Cão Vida Lui

Blog Bem-Estar Pet- O que é a Terapia com Animais?

Dra. Giselle Sucupira Mesquita – Terapia assistida por animais é uma modalidade terapêutica onde se utiliza o cão como facilitador do processo. Atualmente vem sendo bem utilizada na área da saúde e educação, por profissionais capacitados no trabalho com o cão. Podemos separar em três vertentes. AAA (Atividade Assistida por Animais), TAA (Terapia Assistida por Animais) e EAA (Educação Assistida por Animais). A AAA é uma atividade pontual, planejada, que tem um intuito mais recreativo, mas que no fundo não perde sua característica terapêutica já que é planejada e proporciona bem-estar, diminuição do estresse e mobiliza emoções. A TAA é uma terapia, onde os atendimentos são regulares, planejadas pelos profissionais de Saúde e com foco para a necessidade do paciente e/ou grupo atendido e requer uma continuidade do processo e avaliação dos resultados. A EAA é uma atividade voltada para educação de saúde ou pedagógica, que utiliza o cão para facilitar o processo e interesse da pessoa ou grupo focal. Quando utilizamos apenas dos cães como facilitadores, podemos também utilizar Cinoterapia como nomenclatura.

Blog – Em que casos os animais podem ser utilizados como terapeutas?

Dra. Giselle – Os cães podem ser utilizados em diversos processos, seja com crianças, adolescentes, adultos ou idosos. Praticamente, não existe contra indicação. Os únicos impedimentos são no caso do cliente/paciente ter medo de cão; ou contra indicação médica por causa de alergias graves ou baixa imunidade – nesta última, não existem estudos que comprovem que o cão seja transmissor de doenças se o mesmo estiver saudável e higienizado; ou o cão não ser preparado para o serviço.

Blog – O que é preciso para um cão ser terapeuta?

Dra. Giselle – O ideal é que o cão seja escolhido desde a ninhada com esse objetivo, pois deve ter o temperamento o mais equilibrado possível. Existem protocolos que nos ajudam nessa escolha. Depois de avaliados em seu temperamento, esses cães devem ser dessenssibilizados e socializados, ou melhor dizendo, devem ser apresentados a diversas situações e pessoas, inclusive estressoras e reforçados positivamente para quando vivenciar a situação real, reagir de maneira equilibrada. São cães que devem ser treinados exclusivamente de forma positiva para que o serviço seja para ele prazeroso e nunca uma imposição. Só assim o processo será bom para todos. Para isso, devemos sempre observar os “calms signals” que ele apresentam, para que não tenhamos surpresas desagradáveis.

Blog – Um cão dócil e saudável não é o suficiente para ser um cão terapeuta?

Dra. Giselle – Para ser um cão terapeuta, não basta ser um cão dócil. Todos os cães devem ser dóceis com seus tutores e cães conhecidos. Porém, o cão terapeuta deve ser dócil com estranhos e outros cães e, através do treinamento básico, deve ter consciência de que no momento da terapia, ele deve apresentar o comportamento desejável. Os cães treinados para terapia, quando colocam o colete de serviço, mudam seu comportamento pois sabem que estão em serviço. Eles não latem, não fazem necessidades fisiológicas nos locais do serviço e respondem ao comando do seu tutor. É interessante observar que, quando estão sem seus coletes, facilmente se confundem com qualquer outro cão no que se refere ao comportamento. Os cães são extremamente inteligentes e compreendem quando estão no serviço.

Para ser um cão terapeuta, é preciso uma rigorosa seleção para o trabalho. Com o colete de serviço, o cão sabe quais atividades desempenhar

Blog – Quanto ao tutor do cão, o que ele deve saber?

Dra. Giselle – Quanto ao tutor, esse deve treinar seu cão desde filhote para o serviço, ressaltando que, mesmo com o treino, nem todos vão se tornar terapeutas, pois como já disse, o temperamento é um fator fundamental para tal. O cão deve estar sempre acompanhado do seu tutor que se torna a base segura para ele, o que faz com que o cão fique tranquilo e seguro e não modifique o comportamento. Há varias funções as quais o tutor pode desenvolver. Ele pode ser um profissional de saúde que adéqua o atendimento utilizando o cão como facilitador, ou pode ser o condutor, que junto com o profissional de saúde se harmonizam para alcançar o resultado final. Em um trabalho com cães, nunca deve haver mais cães que condutores, porém, pode haver mais profissionais que cães. Se o atendimento exigir sigilo, então o profissional deve atender em lugar reservado com o seu cão.O trabalho com Cinoterapia pode ser particular, como também voluntário. O importante é estar ciente que o profissional é quem conduz o processo e não o cão.

Blog – Para quem quer trabalhar com cão terapia o que deve fazer:

Dra. Giselle – Se for alguém que pretenda trabalhar com seu cão, o ideal é primeiro preparar seu cão e certificá-lo ou ter certeza de que ele apresenta todos os requisitos para o serviço, sendo ideal a aplicação do protocolo para observar a reação do cão. Para isso, o condutor deve ter conhecimento sobre o que é a TAA e AAA, assim como, sobre temperamento, comportamento, socialização e adestramento básico e ter domínio sobre a observação dos “calms signals” para saber quando o cão não está bem para o serviço. Mesmo o cão terapeuta experiente, pode, em algum momento, não estar disposto para o trabalho, e isso deve ser respeitado, em primeiro lugar por respeito ao cão e, em segundo lugar, para evitar incidentes.

Blog – A Sra. idealizou e coordena o Instituto Cão Vida Lui. Como é este trabalho?

Inscrições abertas para o curso de Terapia Assistida por Cães, do Instituto Cão Vida Lui

Dra. Giselle – O Instituto Cão Vida Lui atende a diversas demandas, desde as dificuldades emocionais, psicológicas, físicas e cognitivas. Tem um cuidado todo especial na avaliação dos cães utilizados na terapia e na capacitação dos profissionais dentro da Cinoterapia. Quase todos os cães são trabalhados dentro do Instituto, ou orientando ao tutor do filhote que deseja torná-lo um cão terapeuta sobre as etapas a serem cumpridas e de como utilizar as janelas de socialização para ter mais êxito no processo. As vezes, apenas alguns ajustes podem fazer um cão já adulto se tornar um terapeuta. É necessário muito empenho e compromisso do seu tutor. O Instituto busca mostrar que Cinoterapia não é apenas uma brincadeira recreativa qualquer. Ela tem foco e objetivos a serem alcançados, o que faz com que se torne um trabalho profissional. Antigamente, no Brasil, só a equoterapia era reconhecida e recomendada pelos médicos e outros profissionais. Hoje, cresce a cada dia os pacientes encaminhados por profissionais da saúde que passaram a reconhecer os benefícios dessa modalidade. Além dos atendimentos individuais, temos sido solicitados por alguns hospitais e outras instituições e as devolutivas são extremamente gratificantes.

Revista Bem-Estar Animal, segunda edição, já nas bancas, traz reportagem especial com o Instituto Cão Vida Lui

Blog – O Instituto Cão Vida Lui também capacita profissionais interessados na Cinoterapia?

Dra. Giselle – Sim. Hoje o Instituto também se propõe a preparar pessoas interessadas na área através de cursos. As pessoas que participam dos cursos e passam a ter conhecimento dessa modalidade, podem ou não se candidatarem para atuar através do Instituto, sendo feito uma seleção. Nem todo profissional ou voluntário do Instituto possui cão, mas contribuem de forma valorosa para o mesmo dentro de suas áreas, pois atuam em parceria com um condutor e cão.

MAIS INFORMAÇÕES: Instituto Cão Vida Lui, Dra Giselle Sucupira Mesquita, (85) 9 9694.4222/ 9 9671.4188. Inscrições abertas para o Curso

09:11 · 03.10.2017 / atualizado às 09:11 · 03.10.2017 por
Raquel Gondim, Felipe Aires, Silvana Barros, Davi Lima e Sâmia Araújo, coordenadores do Labradores Ceará

A Raquel Gondim, uma das coordenadoras do Grupo Labrador Retriever Ceará (LRC – também coordenado por Felipe Aires, Davi Lima, Sâmia Araújo e Silvana Barros), nos envia esta maravilhosa informação:

“O Grupo Labrador Retriever Ceará foi convidado a participar do Dia das Crianças do Centro de Atendimento Educacional Especializado (Caeesp), que atende crianças especiais. Os integrantes do grupo LRC farão um momento diferente com as crianças, promovendo socialização e brincadeiras entre elas e os cães, além da distribuição de guloseimas. O evento acontecerá na quarta-feira, dia 04 de outubro de 2017 em dois horários: de 8h às 10h e de 14h às 16h.

As crianças do Caeesp, além de especiais, são carentes. Então os administradores do grupo LRC se mobilizaram para ajudar uma criança que precisa muito de uma cadeira de rodas e cujos pais não têm condições financeiras para custear nem o modelo mais barato.

Por acreditar que juntos somos capazes de realizar o sonho desta criança de se locomover melhor, estamos arrecadando doações para a compra da cadeira de rodas. A intenção do LRC é fazer a entrega no dia do evento”.

A mensagem de Raquel Gondim é finalizada com este lindo pensamento: “Dar um pouco não representa nada para quem tem muito. Para quem não tem nada, receber um pouco representa tudo”.

Para quem quiser e puder auxiliar, a conta para doação de valores para a compra da cadeira de rodas é:

Titular: Raquel Freire Gondim
CPF: 836.632.583-00
Banco: Bradesco
Agência: 1017
Conta Corrente: 19300-3

MAIS INFORMAÇÕES: Centro de Atendimenbto Educacional Especializado (Caeesp) fica na Rua Filomeno Gomes, 289 – Jacarecanga, (85) 3238.1915. Facebook: Caeesp Acapd. Labrador Retriever Ceará Instagram: @labradorretrieverceara Facebook: Labrador Retriever Ceará E-mail: labradorretrieverceara@gmail.com

20:14 · 22.07.2017 / atualizado às 20:15 · 22.07.2017 por
A sede própria do Dog Society Club Resort situa-se no Eusébio / FOTOS: Giselle Sucupira

Um novo conceito sobre Day Care e Hotelaria de Cães desponta na Região Metropolitana de Fortaleza. Trata-se do Dog Society Club Resort, que após quatro anos de funcionamento, inaugura sua sede própria no Município do Eusébio, tendo à frente a empresária Giselle Sucupira Mesquita, psicóloga, enfermeira e cinófila, criadora das raças Australian Shepherd, Golden Retriever e Corgi Pembroke.

Conforto e bem-estar marcam as novas instalações

“Para além dos serviços de Day Care e Hotelaria de Cães, estamos lançando um grande centro de comportamento e bem-estar de cães”, destaca Giselle Sucupira. A partir desta semana, o Dog Society já abre ao público. “Nossas instalações foram pensadas para que o cão tenha o maior conforto e espaço adequado para explorar em grupo, não só a atividade física, mas também mental. Aqui o cão poderá vivenciar diversas atividades e expressar sua natureza de forma positiva”, explica a empresária.

Áreas de lazer para o bem-estar físico e emocional dos cães

Giselle justifica a decisão de inaugurar este novo conceito de hotelaria, observando a explosão do fenômeno pet, pelo qual as famílias têm mais cães do que crianças nos domicílios. E isto em paralelo à vida agitada das grandes cidades, onde os cães passam muito tempo sozinhos em casa, enquanto suas famílias humanas estão fora trabalhando ou estudando. “É comum estes animais sofrerem de tédio e ansiedade, alterando o seu comportamento”, aponta ela.

Considerando este contexto, o Dog Society Club Resort oferece, além do Day Care e Pet Hotel:

  •  Escola de Filhotes para facilitar a socialização com adestramento básico
  • Aula de natação
  • Sessões de Reiki para o cão e seu tutor
  • Treinamento de Faro Recreativo
  • Espaço para a Festa de Aniversário do cão
  • Terapia Assistida por Animais
  •  Atendimento Psicológico ao Cão Enlutado e ao Tutor Enlutado, dentre outros serviços

O DS Club Resort está situado em uma área de 1.500 m², associado a outros 1.500 m² que integram o Canil Forest Spirit, de propriedade de Giselle Sucupira, dedicado à criação das raças Australian Shepherd, Golden Retriever e Corgi Pembroke. “Nossos cães são preparados, para além da função de apenas companhia, atuarem como auxilares da Terapia Assistida por Animais, TAA, do Apoio Emocional e para Faro Recreativo. São 3.000 m² voltados para o bem-estar físico e emocional dos cães”, afirma a empresária.

Cães Golden Retriever e Australian Sheperd, da criação de Giselle Sucupira

Neste domingo, 23, o Dog Society estará recebendo a visita da médica veterinária Juliana Lima Verde e mais um grupo de cinófilos, interessados em conhecer esta nova modalidade de atenção aos cães.

MAIS INFORMAÇÕES: Dog Society Club Resort, Rua Luis Pio Campina, 200, Eusébio(85) 9 96039318 (WhatsApp).

11:34 · 07.11.2016 / atualizado às 12:23 · 07.11.2016 por
Administradores do Grupo Labrador Retriever Ceará (Facebook) Davi Lima, Felipe Aires, Raquel Gondim, Sâmia Araújo e Silvana Nascimento
Administradores do Grupo Labrador Retriever Ceará (Facebook) Davi Lima, Felipe Aires, Raquel Gondim, Sâmia Araújo e Silvana Nascimento

Natal chegando e os corações se abrem cada vez mais para o bem! Já inspirado na Luz do Natal, o Grupo Labrador Retriever Ceará (LRC), no Facebook, administrado pelos criadores da raça Raquel Gondim, Felipe Aires, Sâmia Araújo, Davi Lima e  Silvana Nascimento, promove o “Encontro do Bem”, no próximo domingo, 13 de novembro, nas instituições beneficentes Casa do Sol Nascente e Lar Santa Mônica. Eles vão doar para as crianças dos dois abrigos kits de higiene pessoal. Para isso, estão recebendo doações dos kits já prontos, ou dos produtos como xampu, pasta, escova de dente e sabonete.

“O kit deve conter xampu para criança e/ou adulto, condicionador, creme dental, escova de dente e sabonete. Quem não puder doar o kit e, sim, só um produto, também aceitamos. Os produtos podem ser doados até o dia 12 de novembro”, afirma Raquel Gondim.

As doações podem ser feitas nas lojas Amigãozão (Rua Padre Mororó, 740, Centro); Mundo Animal (Av. Central Leste, 185, loja 1, Cidade 2000); Bichos e Pegadas (Av. Desembargador Gonzaga, 1909, Cidade dos Funcionários);  Varejão do Criador (Rua Alan Kardec, 854, Montese); e Alfhaville Veter (Av. Padre Antônio Tomás, 2090). Participe desta grande ação beneficente!

Raquel Gondim Labrador 14825617_1118479091576552_1692442572_nSituado no Condomínio Espiritual Uirapuru, o Lar Santa Mônica é um centro de abrigamento para meninas e adolescentes de 7 a 18 anos, vítimas de abuso/exploração sexual ou em grave risco de padecê-lo, bem como protegê-las de outras situações de vulnerabilidade emergentes do contexto social, familiar e ambiental em que vivem, como a pobreza extrema, os maus tratos psicológicos e sexuais, entre outras formas de sofrimento.

Já a Casa do Sol Nascente é uma entidade voltada aos cuidados e acolhimento de adultos e crianças que vivem ou convivem com HIV/AIDS. Servindo sempre com amor e dedicação cada um que pela instituição passa, a entidade cultiva laços, ressignificando vidas, além de integrar parte da história do acolhido à própria história da instituição.

O Grupo Labrador Retriever do Ceará vive a máxima “Dar o pouco que se tem , a quem tem menos ainda”.

MAIS INFORMAÇÕES: Encontro do Bem, dia 13 de novembro, Casa do Sol Nascente e Lar Sta. Mônica, promoção do Grupo Labrador Retriever Ceará (Facebook) – para doação de kit de higiene ver endereços acima!

21:03 · 03.12.2015 / atualizado às 09:34 · 04.12.2015 por

world races fortaleza12144758_923990871001863_5653747887268405557_nPara quem quer conhecer as raças caninas diretamente com os criadores do Ceará não pode perder o World Races Fortaleza, que começa nesta sexta-feira, 4, e segue no fim de semana, dias 5 e 6, no Shopping Iguatemi. A aberturá acontece às 19 horas de hoje, e haverá desfile de cães e exposição dos canis participantes, tais como o Jacobi Bulldogs, Ceará Golden, Canil Forest Spirit e o Tiny Celebs. A entrada é um quilo de ração que será doado a um abrigo de proteção de animais.

Cinófila e psicóloga Giselle Sucupira Mesquita, uma das organizadoras do World Races Fortaleza
Cinófila e psicóloga Giselle Sucupira Mesquita, uma das organizadoras do World Races Fortaleza

A psicóloga e cinófila Giselle Sucupira Mesquita, juntamente com Gyslanderson Andrade de Oliveira e Werbson Silva organizam o grande evento, que contará com o Simpósio World Races, no sábado e domingo, a partir das 16 horas. O World Races Fortaleza tem entrada franca para visitação aos canis e desfiles de cães (mas o evento está recebendo um quilo de ração para um abrigo de protetores de animais). Para o simpósio, que ofereceu 100 vagas, participam os inscritos previamente (as vagas ao simpósio já estão esgotadas).

Handler Oiram Filho está entre os palestrantes do World Races Fortaleza
Handler Oiram Filho está entre os palestrantes do World Races Fortaleza

O patrocinador do evento é a Royal Canin. Entre os apoiadores, o Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC), Bicho Mania, Bicho Conceito e Nêga Chic. A realização é da Execut. Segundo explica Giselle, o evento objetiva mostrar ao público de Fortaleza os criadores de cães do Estado e os prestadores de serviço na área. “Queremos mostrar os cinófilos que criam de forma responsável, preservando a raça dentro do padrão e preocupados com o bem-estar dos mesmos. Queremos apresentar ao público os criadores que amam o que fazem e por isso realizam o melhor e com responsabilidade. Estamos aguardando por vocês para deixarem o Mundo das Raças mais especial”.

Handler Pablo Henrique faz parceria com Oiram na palestra durante a programação
Handler Pablo Henrique faz parceria com Oiram na palestra durante a programação

O Simpósio inicia no sábado, 5, às 16 horas, com palestra do vice-presidente do KCEC, Luiz Eduardo Matos Mendes, que falará sobre “A importância do registro do animal (pedigree)”. Em seguida, os handlers Oiram Filho e Pablo Henrique abordam a relevância do trabalho de apresentação de cães e as principais características avaliadas nas exposições cinófilas.

Médico veterinário Alison Ximenes falará sobre ortopedia e células-tronco em cães
Médico veterinário Alison Ximenes falará sobre ortopedia e células-tronco em cães

O médico veterinário, Alison Ximenes, apresentará o tema “Problemas ortopédicos mais comuns em cães e a utilização de células-tronco”.

Jornalista e editora desta blog, Valéria Feitosa, falará sobre Bem-Estar Animal, Bioética e Cinofilia
Jornalista e editora desta blog, Valéria Feitosa, falará sobre Bem-Estar Animal, Bioética e Cinofilia

Na sequência, a jornalista e editora deste blog, Valéria Feitosa, abordará o tema “Bem-Estar Animal: Bioética e cinofilia”. A programação do sábado termina com apresentação das raças e Desfile Bicho Conceito, bem como participação especial do adestrador Gerfyson Dantas e seu cão.

No domingo, 6, também às 16 horas, a veterinária do Plantão Pet, Juliana Lima Verde, abre a programação com o tema “E aí… castrar ou não castrar?”. Depois, o adestrador Gerfyson Dantas falará sobre “A importância da socialização de filhotes”.

Em seguida, Giselle Mesquita coordena mesa-redonda e faz palestra na temática Cães de Serviço. Estão com ela o psicólogo Hugo Victor e o Major Lino, do Corpo de Bombeiros do Ceará. Eles falarão sobre cãoterapia, inclusão e o cão no serviço militar.

Para encerrar a programação, novas apresentações de cães, como o cão bombeiro, e a entrega do Troféu Mundo das Raças.

Adestrador Gerfyson Dantes apresentará cães e abordará a importância da socialização de filhotes
Adestrador Gerfyson Dantes apresentará cães e abordará a importância da socialização de filhotes

Mais informações: World Races Fortaleza, dias 4, 5 e 6 de dezembro, no Shopping Iguatemi. www.mundodasracas.com.br
https://www.facebook.com/events/1498727813757761/

 

18:52 · 02.12.2015 / atualizado às 18:52 · 02.12.2015 por

abrigo maranguape 12295245_920885307979220_4972898503114789257_nO Projeto de Zooterapia Amigo Animal reinicia as atividades com muitas novidades. Lançado nos anos de 2005 e 2006 para crianças do Abrigo Tia Júlia, e depois realizado com adolescentes da comunidade de Jandaiguaba, em Caucaia em anos seguintes, agora o Projeto recomeça especialmente para os idosos do Instituto dos Pobres de Maranguape. A instituição, coordenada pela Irmã Socorro Soares, existe há 73 anos, sob gestão das Irmãs Missionárias Capuchinhas, da Igreja Católica. Atualmente, são 100 idosos, sendo 70 mulheres e 30 homens. A maioria chegou ao abrigo por determinação da Justiça, pois sofria abandono, maus-tratos, entre outras formas de violência doméstica.

imageA terapia realizada com a participaçāo de animais, especialmente cāes, pode ocorrer por meio de duas linhas: a Terapia Assistida por Animais (TAA); ou a Atividade Assistida por Animais (AAA). Na primeira, o vínculo entre as pessoas atendidas e os animais é mais frequente, e os cāes recebem adestramento específico para o trabalho como, por exemplo, em sessōes de fisioterapia. Na segunda linha, as visitas podem ter periodicidade mais ampla, quinzenal ou mensal, e os cāes precisam estar saudáveis, serem dóceis e socializados. O Projeto Amigo Animal segue a linha AAA. Pesquisas demonstram que o convívio com cães traz bem-estar, alegria e é um excelente remédio contra a depressão e a solidão.

abrigo maranguape 12313720_920885491312535_2031236862884507788_nEm sua nova ediçāo, o Amigo Animal realiza visitas sempre no último domingo de cada mês, com atividades de socializaçāo entre cāes e os idosos do abrigo, rodas de conversa com as senhoras e sessão de desenho, colagem e pintura de cartazes ao final dos trabalhos. Em sua origem, foi idealizado pela editora deste blog, jornalista Valéria Feitosa, e o adestrador Liduino Barros. Quando ocorria no Abrigo Tia Júlia, contou com alguns voluntários e seus cães, como o também adestrador, o Dr. Disciplina deste blog, Jackson Maciel, a protetora Mônica Vasconcelos e a massoterapeuta Débora Roncali. Agora, a equipe contou em sua recente visita com os seguintes voluntários: Rosy Fernandes, Meire Teodósio, Wagner Nunes, Shirley Oliveira, Edilene Oliveira, Maria Abreu, Mikaele Oliveira e Jacília Oliveira, além da jornalista.

Na visita realizada no último dia 29, os cães participantes foram as chihuahuas do Canil Nature’s House Anita, Amora e Yoko (de propriedade de Valéria Feitosa), e a schnauzer Charlote, do Canil Serrano Maranguape (de propriedade de Wagner Nunes). O Projeto está aberto à participação de mais voluntários com cães. Os animais bastam ser saudáveis, no que se refere à vacinação e ao controle de parasitas (pulgas e carrapatos); dóceis e socializados.

O Instituto dos Pobres de Maranguape conta com outras equipes de voluntários nos demais fins de semana. Uma das voluntárias, que prefere não se identificar, já não tem mais os pais vivos. Daí, ela decidiu “adotar” os idosos do abrigo como seus pais. Nos primeiros fins de semana de cada mês, ela leva cabeleireiros e manicures no sábado, e música e lazer no domingo, com sanfoneiro, palhaços, teatro de bonecos e mágico, entre outros. Ela mostra-se sensibilizada com os idosos que sofreram maus-tratos nas famílias. “Ninguém quer ter trabalho com o idoso. Suga o que ele tem de melhor e depois joga fora. Isso é revoltante. Eu fui muito bem tratada pelos meus pais e cuidei até o último instante de vida deles”, afirma.

imageEntre outros voluntários também destacam-se o musicoterapeuta Francisco Nunes, que leva para os idosos a música de harmonização com seus teclados; Shirley Oliveira, coordenadora do Movimento Mova Brasil no abrigo; professores e alunos da Escola Técnica de Maracanaú; as voluntárias Vânia e Maria (que realizam as festas de aniversariantes do mês), Antônio Bento da Silva, Maria Rita da Silva e Valdister, Neide e Arlene (com o Ateliê Terapêutico de desenho, pintura e jardinagem).

Para participar do Projeto Amigo Animal, contatos pelo Facebook Valeria Feitosa.

16:28 · 11.11.2015 / atualizado às 16:45 · 11.11.2015 por
Integrantes da Rede Luz-Ceará e coordenadora do CCZ, Rosania Ramalho, na apresentação musical para os cães
Integrantes da Rede Luz-Ceará e coordenadora do CCZ, Rosania Ramalho, na apresentação musical para os cães

Na cidade de Lavras, em Minas Gerais, acontece um movimento de proteção animal inusitado. Onde antes havia um matadouro, hoje funciona o canil Parque Francisco de Assis, um espaço rural que acolhe cães abandonados, oferecendo os cuidados necessários para reverter seus males físicos e emocionais. A experiência é contada no livro “Viver o Amor aos Cães”, da escritora Ana Regina Nogueira. A obra teve pré-lançamento hoje, 11, no Centro de Controle de Zoonoses de Fortaleza (CCZ), coordenado pela veterinária Rosania Ramalho. A divulgação do livro é feita pela Rede Luz Planetária que, no Ceará, é coordenada por Lucíola Falcon.

Rede Luz CCZ 12231608_1233446193339187_513241150_nA Rede Luz-Ceará apresentou aos profissionais do CCZ de Fortaleza instruções de filosofia e espiritualidade, segundo destacou Lucíola Falcon, para o manejo diário com os animais que estão no Centro de Zoonose. “Nós apresentamos músicas e orações de harmonia e de cura”, afirmou Lucíola.

Rede Luz CCZ 12226617_1233446326672507_1459248053_nA Rede Luz-Ceará realiza todo primeiro sábado de cada mês, a partir das 8h30min, no Parque Adahil Barreto, atividades de apoio ao movimento de proteção animal realizado por voluntários no local.

A escritora Ana Regina Nogueira estará em Fortaleza para lançamento de seu livro “Viver o Amor aos Cães” nos dias 19 de novembro, às 19 horas, na Livraria Leitura do Shopping RioMar; e no dia 21 de novembro, às 16 horas, na Livraria Ler do Shopping Aldeota.

Mais informações: Lucíola Falcon, Rede-Luz Ceará, (85) 9-8716-6916 / Difusão Rede-Irdin, (35) 3821.9441/ (35) 9113.7772
rede.irdin@gmail.com
www.irdin.org.br

10:23 · 07.10.2015 / atualizado às 10:23 · 07.10.2015 por

A presidente da Abrace-Uma Causa Animal, a professora e protetora voluntária Cristiane Angélica, nos convida para uma nova Feira de Adoção dos animais resgatados, tratados e vacinados pela entidade. Vamos prestigiar! Adotar um animalzinho é um ato de amor e de responsabilidade social! Você colabora com a saúde pública de sua cidade, pois estará contribuindo para diminuir o grave problema de animais abandonados nas ruas. Também vai colaborar com a saúde de seu coração, sim, porque você vai receber tanto amor do bichinho adotado que vai pensar: “Puxa, por que já não fiz isso antes?” he he he he

Abrace campanha adoção 12071832_895505513860846_1443372937_n

14:24 · 20.04.2015 / atualizado às 14:24 · 20.04.2015 por

A imprensa mundial repercutiu na última semana a pesquisa que prova cientificamente os benefícios da convivência entre seres humanos e cães. Aqui reproduzimos a matéria de Kerry Sheridan, da AFP. Confiram:

cão e criança ATT00001O segredo do afeto de um cão está em seus olhos, disseram pesquisadores, após estudarem como o contato visual aumenta o hormônio do amor – a oxitocina – tanto em cães quanto em humanos.
O estudo, realizado por pesquisadores japoneses e publicado na revista Science, sugere que os humanos e os cães evoluíram juntos ao longo dos séculos para conviver como fazem hoje.
A chave foi o contato visual mútuo, que produz altos níveis de oxitocina, um hormônio que aumenta a confiança e a conexão emocional.
Estudos anteriores mostraram que quando as mães olham nos olhos de seus bebês a oxitocina é produzida e, com isso, corre um fluxo de amor e sentimentos intensos de proteção.
É devido ao mesmo mecanismo que os cães evoluíram de lobos selvagens até se tornarem animais de estimação e amigos dos seres humanos, explicaram os pesquisadores.
“Os cães são mais habilidosos do que os lobos e os chimpanzés, que são, respectivamente os parentes mais próximos dos cães e dos seres humanos, em sua comunicação com os comportamentos sociais humanos”, mostrou o estudo, liderado por Takefumi Kikusui, do Departamento de Zootecnia e Biotecnologia da Universidade de Azabu no Japão.
cão e criança ATT00005Os cientistas estudaram os cães e seus donos e documentaram todas as interações, incluindo palavras, carícias e olhares, durante 30 minutos.
Quando mediram os níveis de oxitocina logo depois, perceberam que “o aumento do contato visual entre cães e seus donos levava ao aumento da oxitocina no cérebro das duas espécies”, disse o estudo.
O mesmo experimento realizado com os lobos não deu o mesmo resultado que em cães. Como eles evoluíram a partir dos lobos há centenas de anos, o estudo mostra que os caninos que foram domesticados e se adaptaram à companhia de seus amigos bípedes o fizeram graças ao domínio do poder da visão, um elemento-chave para a socialização humana.
Os pesquisadores, então, realizaram outro experimento. Pulverizaram oxitocina diretamente na face dos cães e os colocaram em uma sala com seus donos e outros estranhos.
Neste caso, “as cadelas responderam aumentando a quantidade de tempo que olharam seus donos”. Não foi possível descobrir porque não foi possível observar o mesmo efeito em cães machos.
Mas, curiosamente, “depois de 30 minutos, os níveis de oxitocina aumentaram nos donos dos cães que haviam sido pulverizados, o que dá mais evidências de que a relação entre uma pessoa e seu cão é mediada pela oxitocina”.
É sabido que o cão é o melhor amigo do homem. Mas o estudo lança nova luz sobre este fenômeno, afirmou Greger, biólogo evolucionista da Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha, à revista Science.
“Quanto mais conhecemos o processo como os cães acabaram se envolvendo com as pessoas, mais aprendemos sobre as origens da civilização”, ressaltou o pesquisador.

14:23 · 02.12.2014 / atualizado às 14:23 · 02.12.2014 por

Neste período do ano, a solidariedade está em alta! A protetora animal Cristiane Angélica, que coordena a Abrace – Uma Causa Animal, convida todos para o bazar e brechó em favor dos animais que a entidade socorre das ruas. Ela destaca que a entidade ainda está recebendo doações para o evento, bem como aceitando pessoas voluntárias para a programação. Quem quiser participar é só falar com a Cristiane Angélica pelo Facebook. Confiram!

Abrace Bazar 10484942_741433229268076_1026732869609580231_n

 

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Bem-Estar Pet

Blog sobre animais, mundo pet, veterinária, zootecnia...

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags