Bem-Estar Pet

Busca


Dr. Vet: cão com respiração ofegante

Publicado em 22/11/2012 - 7:49 por | 2 Comentários

Categorias: Dr. Vet, Eu e meu pet, Geral, Saúde Animal

  • Enviar para o Kindle

Na Coluna Dr. Vet desta semana, o médico veterinário Paulo Sérgio Ferreira Barbosa, da Favet-Uece, tira dúvidas do criador Humberto Vidal. Confira:

Dr. Paulo Sérgio Barbosa, da Favet-Uece

“Gostaria de saber por que meu cachorro, de uns dois meses pra cá, esta com a respiração muito ofegante. Estava querendo fazer um exame do coração nele. Também os olhos dele estão remelando muito. Pode ser verme?”, pergunta o criador Humberto Vidal.
Dr. Paulo Sérgio Ferreira Barbosa: “Dispneia é a respiração difícil ou forçada, ofegante. Isto pode ser fisiológica, devido ao exercício, calor, ansiedade, ou patológica. A respiração ofegante pode ser causada por necessidade adicional de oxigênio, compensação de uma acidose metabólica causada, por exemplo, por uma doença renal crônica, anormalidade cardíaca, dentre outra situações como o calor ambiental excessivo que pode ocasionar quadro de dispneia, já que cães dissipam calor através do sistema respiratório.
Vivemos em Estado quente e se ele vive em canil fechado, como os cães de guarda costumam ficar, estes canis geralmente são, nesta época de clima quente e abafado, responsáveis por casos de dispneias.
Outra causa menos provável de dispneia é que seu animal tenha alguma lesão no centro respiratório no sistema nervoso central, mas acho que pelo que o senhor escreveu não é ocaso. Debilidades dos músculos respiratórios ou disfunção dos nervos motores da respiração. Dor nas estruturas envolvidas na respiração e em outro órgãos ( traumatismo, inflamação  ou tumores). Como se vê, o que foi mencionado até agora foram de situações em que o animal que pode apresentar quadro dispneicos.
No entanto, vamos falar de causas mais prováveis que podem estar afetando o seu animal: infecção do trato respiratório superior como renite e sinusite, no caso do animal de pequeno porte; e braquicefálico colapso de traquéia, massa e corpo estranhos, quando falamos de vias aéreas inferiores; podemos falar de pneumonias bacterianas, verminóticas, fúngica, edema pulmonar causado por insuficiência cardíaca ou hipoproteinemia, embolismos pulmonar com pouco comprometimento do tecido pulmonar; e finalmente podemos falar da deficiência de oxigênio causado por anemias verminótica (ancytostomas spp), deficiência de vitamina B12 ou ácido fólico, ou doenças crônicas como a doença renal crônica.
A anemia verminótica geralmente causa remela nos olhos, como o senhor se refere na carta, mas, no entanto, outras patologias como a ceratoconjuntivite seca devem ser descartadas. Sugiro que o senhor leve o seu animal a um médico veterinário para uma consulta, para que seja feito um exame clínico mais detalhado, além de solicitação de exames complementares como Raio X, hemograma e bioquímicos, podendo chegar a um diagnóstico definitivo e instituir a terapêutica adequada para uma melhor qualidade de vida do seu animal. Quanto ao exame do coração do seu cão, provavelmente poderá ser solicitados por ocasião da consulta”.
* Professor doutor da Favet-Uece. Dúvidas sobre animais podem ser enviaadas para o anavaleria@diariodonordeste.com.br (85) 3266.9790/ blog Bem-Estar Pet

Comentários

Thábata Guidine

em 21 de outubro de 2013

Tenho uma Pinscher fêmea e ela criou a três dias e desde então teve febre, ofegância (dispneia) e tremores. Levei ao veterinário mas até o momento ainda não deram um parecer. Acompanhei o parto e percebi que não expeliu a placenta. Nasceu somente um filhote. Estou preocupada, o que pode estar acontecendo?

Maria José de Oliveira

em 21 de outubro de 2013

PODE SER PORQUE O CÃO ENGORDOU MUITO ???

E AO MESMO TEMPO CHEGOU O CALOR /VERÃO ??

OBRIGADA.


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999