Busca

21:03 · 03.12.2015 / atualizado às 09:34 · 04.12.2015 por

world races fortaleza12144758_923990871001863_5653747887268405557_nPara quem quer conhecer as raças caninas diretamente com os criadores do Ceará não pode perder o World Races Fortaleza, que começa nesta sexta-feira, 4, e segue no fim de semana, dias 5 e 6, no Shopping Iguatemi. A aberturá acontece às 19 horas de hoje, e haverá desfile de cães e exposição dos canis participantes, tais como o Jacobi Bulldogs, Ceará Golden, Canil Forest Spirit e o Tiny Celebs. A entrada é um quilo de ração que será doado a um abrigo de proteção de animais.

Cinófila e psicóloga Giselle Sucupira Mesquita, uma das organizadoras do World Races Fortaleza
Cinófila e psicóloga Giselle Sucupira Mesquita, uma das organizadoras do World Races Fortaleza

A psicóloga e cinófila Giselle Sucupira Mesquita, juntamente com Gyslanderson Andrade de Oliveira e Werbson Silva organizam o grande evento, que contará com o Simpósio World Races, no sábado e domingo, a partir das 16 horas. O World Races Fortaleza tem entrada franca para visitação aos canis e desfiles de cães (mas o evento está recebendo um quilo de ração para um abrigo de protetores de animais). Para o simpósio, que ofereceu 100 vagas, participam os inscritos previamente (as vagas ao simpósio já estão esgotadas).

Handler Oiram Filho está entre os palestrantes do World Races Fortaleza
Handler Oiram Filho está entre os palestrantes do World Races Fortaleza

O patrocinador do evento é a Royal Canin. Entre os apoiadores, o Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC), Bicho Mania, Bicho Conceito e Nêga Chic. A realização é da Execut. Segundo explica Giselle, o evento objetiva mostrar ao público de Fortaleza os criadores de cães do Estado e os prestadores de serviço na área. “Queremos mostrar os cinófilos que criam de forma responsável, preservando a raça dentro do padrão e preocupados com o bem-estar dos mesmos. Queremos apresentar ao público os criadores que amam o que fazem e por isso realizam o melhor e com responsabilidade. Estamos aguardando por vocês para deixarem o Mundo das Raças mais especial”.

Handler Pablo Henrique faz parceria com Oiram na palestra durante a programação
Handler Pablo Henrique faz parceria com Oiram na palestra durante a programação

O Simpósio inicia no sábado, 5, às 16 horas, com palestra do vice-presidente do KCEC, Luiz Eduardo Matos Mendes, que falará sobre “A importância do registro do animal (pedigree)”. Em seguida, os handlers Oiram Filho e Pablo Henrique abordam a relevância do trabalho de apresentação de cães e as principais características avaliadas nas exposições cinófilas.

Médico veterinário Alison Ximenes falará sobre ortopedia e células-tronco em cães
Médico veterinário Alison Ximenes falará sobre ortopedia e células-tronco em cães

O médico veterinário, Alison Ximenes, apresentará o tema “Problemas ortopédicos mais comuns em cães e a utilização de células-tronco”.

Jornalista e editora desta blog, Valéria Feitosa, falará sobre Bem-Estar Animal, Bioética e Cinofilia
Jornalista e editora desta blog, Valéria Feitosa, falará sobre Bem-Estar Animal, Bioética e Cinofilia

Na sequência, a jornalista e editora deste blog, Valéria Feitosa, abordará o tema “Bem-Estar Animal: Bioética e cinofilia”. A programação do sábado termina com apresentação das raças e Desfile Bicho Conceito, bem como participação especial do adestrador Gerfyson Dantas e seu cão.

No domingo, 6, também às 16 horas, a veterinária do Plantão Pet, Juliana Lima Verde, abre a programação com o tema “E aí… castrar ou não castrar?”. Depois, o adestrador Gerfyson Dantas falará sobre “A importância da socialização de filhotes”.

Em seguida, Giselle Mesquita coordena mesa-redonda e faz palestra na temática Cães de Serviço. Estão com ela o psicólogo Hugo Victor e o Major Lino, do Corpo de Bombeiros do Ceará. Eles falarão sobre cãoterapia, inclusão e o cão no serviço militar.

Para encerrar a programação, novas apresentações de cães, como o cão bombeiro, e a entrega do Troféu Mundo das Raças.

Adestrador Gerfyson Dantes apresentará cães e abordará a importância da socialização de filhotes
Adestrador Gerfyson Dantes apresentará cães e abordará a importância da socialização de filhotes

Mais informações: World Races Fortaleza, dias 4, 5 e 6 de dezembro, no Shopping Iguatemi. www.mundodasracas.com.br
https://www.facebook.com/events/1498727813757761/

 

18:52 · 02.12.2015 / atualizado às 18:52 · 02.12.2015 por

abrigo maranguape 12295245_920885307979220_4972898503114789257_nO Projeto de Zooterapia Amigo Animal reinicia as atividades com muitas novidades. Lançado nos anos de 2005 e 2006 para crianças do Abrigo Tia Júlia, e depois realizado com adolescentes da comunidade de Jandaiguaba, em Caucaia em anos seguintes, agora o Projeto recomeça especialmente para os idosos do Instituto dos Pobres de Maranguape. A instituição, coordenada pela Irmã Socorro Soares, existe há 73 anos, sob gestão das Irmãs Missionárias Capuchinhas, da Igreja Católica. Atualmente, são 100 idosos, sendo 70 mulheres e 30 homens. A maioria chegou ao abrigo por determinação da Justiça, pois sofria abandono, maus-tratos, entre outras formas de violência doméstica.

imageA terapia realizada com a participaçāo de animais, especialmente cāes, pode ocorrer por meio de duas linhas: a Terapia Assistida por Animais (TAA); ou a Atividade Assistida por Animais (AAA). Na primeira, o vínculo entre as pessoas atendidas e os animais é mais frequente, e os cāes recebem adestramento específico para o trabalho como, por exemplo, em sessōes de fisioterapia. Na segunda linha, as visitas podem ter periodicidade mais ampla, quinzenal ou mensal, e os cāes precisam estar saudáveis, serem dóceis e socializados. O Projeto Amigo Animal segue a linha AAA. Pesquisas demonstram que o convívio com cães traz bem-estar, alegria e é um excelente remédio contra a depressão e a solidão.

abrigo maranguape 12313720_920885491312535_2031236862884507788_nEm sua nova ediçāo, o Amigo Animal realiza visitas sempre no último domingo de cada mês, com atividades de socializaçāo entre cāes e os idosos do abrigo, rodas de conversa com as senhoras e sessão de desenho, colagem e pintura de cartazes ao final dos trabalhos. Em sua origem, foi idealizado pela editora deste blog, jornalista Valéria Feitosa, e o adestrador Liduino Barros. Quando ocorria no Abrigo Tia Júlia, contou com alguns voluntários e seus cães, como o também adestrador, o Dr. Disciplina deste blog, Jackson Maciel, a protetora Mônica Vasconcelos e a massoterapeuta Débora Roncali. Agora, a equipe contou em sua recente visita com os seguintes voluntários: Rosy Fernandes, Meire Teodósio, Wagner Nunes, Shirley Oliveira, Edilene Oliveira, Maria Abreu, Mikaele Oliveira e Jacília Oliveira, além da jornalista.

Na visita realizada no último dia 29, os cães participantes foram as chihuahuas do Canil Nature’s House Anita, Amora e Yoko (de propriedade de Valéria Feitosa), e a schnauzer Charlote, do Canil Serrano Maranguape (de propriedade de Wagner Nunes). O Projeto está aberto à participação de mais voluntários com cães. Os animais bastam ser saudáveis, no que se refere à vacinação e ao controle de parasitas (pulgas e carrapatos); dóceis e socializados.

O Instituto dos Pobres de Maranguape conta com outras equipes de voluntários nos demais fins de semana. Uma das voluntárias, que prefere não se identificar, já não tem mais os pais vivos. Daí, ela decidiu “adotar” os idosos do abrigo como seus pais. Nos primeiros fins de semana de cada mês, ela leva cabeleireiros e manicures no sábado, e música e lazer no domingo, com sanfoneiro, palhaços, teatro de bonecos e mágico, entre outros. Ela mostra-se sensibilizada com os idosos que sofreram maus-tratos nas famílias. “Ninguém quer ter trabalho com o idoso. Suga o que ele tem de melhor e depois joga fora. Isso é revoltante. Eu fui muito bem tratada pelos meus pais e cuidei até o último instante de vida deles”, afirma.

imageEntre outros voluntários também destacam-se o musicoterapeuta Francisco Nunes, que leva para os idosos a música de harmonização com seus teclados; Shirley Oliveira, coordenadora do Movimento Mova Brasil no abrigo; professores e alunos da Escola Técnica de Maracanaú; as voluntárias Vânia e Maria (que realizam as festas de aniversariantes do mês), Antônio Bento da Silva, Maria Rita da Silva e Valdister, Neide e Arlene (com o Ateliê Terapêutico de desenho, pintura e jardinagem).

Para participar do Projeto Amigo Animal, contatos pelo Facebook Valeria Feitosa.

07:32 · 28.11.2015 / atualizado às 07:36 · 28.11.2015 por

Quer conhecer o amor incondicional? Adote um animalzinho!! E você pode fazer isso hoje, durante a campanha da Abrace – Uma Causa Animal, que acontece de 17 às 20 horas, no Shopping Via Sul. Confira cartaz que a presidente da entidade, Professora Cristiane Angélica, nos envia!

image

14:25 · 26.11.2015 / atualizado às 14:49 · 26.11.2015 por
Médico veterinário Dr. Alisson Ximenes durante a aplicação das células tronco na Buldogue Francês Zafira, da jornalista Simone Morais
Médico veterinário Dr. Alison Ximenes iniciou tratamento para aplicação de células-tronco na Buldogue Francês “Zafira”, da jornalista Simone Morais

Excelente notícia para cães que sofreram traumas na coluna e perderam os movimentos das patas. Em Fortaleza, o médico veterinário, Dr. Alison Ximenes, está realizando o tratamento pioneiro utilizando células-tronco para reabilitação de cães. No último dia 21, ele iniciou o tratamento da Buldogue Francês “Zafira”, da jornalista Simone Morais. São reais as chances de ela voltar a se movimentar, por meio do chamado andar medular, deixando de lado o carrinho com rodinhas que ganhou após uma queda que lhe causou trauma na coluna. Dr. Alison Ximenes explica que as células-tronco têm diversas aplicações em diferentes áreas da Medicina Veterinária, com excelentes resultados. Confira abaixo a entrevista com ele e com a jornalista Simone Morais.

Após o trauma Zafira ganhou rodinhas para andar. Com o tratamento, é esperada uma melhora na qualidade de vida
Após o trauma Zafira ganhou rodinhas para andar. Com o tratamento, é esperada uma melhora na qualidade de vida

“Zafira tem 5 anos. Um mês antes de completar dois anos, brincava no quarto e ao tentar subir na cama, o que fazia com facilidade, pois costumava saltar alto, acabou não conseguindo e voltou ao chão, mas escorregou como se caísse sentada. Depois disso ficou mancando, até mesmo depois de um atendimento de emergência. Ela teve uma convulsão durante a madrugada e no dia seguinte, mesmo tendo, ainda, amanhecido andando, perdeu o movimento das patinhas traseiras”, conta Simone.  Segundo ela relembra o caso, a Buldoguinha teve complicações porque foi acometida por uma síndrome. Só quase um mês depois, já em São Paulo , foi feita a cirurgia para descompressão da médula. “De lá pra cá, com fisioterapias, acupuntura e muito amor, tentamos dar uma melhor qualidade de vida para nossa “Zazá”. Não desistimos para que ela consiga um avanço maior. Por isso, mesmo sendo um caso grave, estamos tentando as células-tronco. Uma nova esperança!”, aposta Simone.

Veterinário Alisson Ximenes é pioneiro no Ceará. Confira entrevista:

Alisson Ximenes celular tronco12285696_1155657277786179_1795368196_nBlog Bem-Estar Pet: Há quanto tempo o Sr. utiliza as células-tronco em tratamento de animais?

Dr. Alison Ximenes: Desde Agosto de 2014 tenho utilizado células-tronco. O caso do “Bono” foi o primeiro do Ceará. Já outros membros da equipe Curavet tem mais tempo de estudo e trabalho com células-tronco. Assim, além dos cursos, temos auxílio dos colegas de equipe mais experientes.

2- Para quais enfermidades o tratamento com células-tronco é indicado?

Dr. Alison: Hoje em dia a terapia com células-tronco tem se tornado um aliado nas diversas especialidades. Por exemplo, na Dermatologia tem sido utilizada para atopia; na Oftalmologia, no tratamento da ceratoconjuntivite seca;  na Nefrologia serve para as doenças renais agudas e crônicas. Além disso, pode ser utilizada para problemas hepáticos, hipoplasia/aplasia de medula (doenças que levam à anemia), doenças imunológicas, problemas ortopédicos e neurológicos (como o da Buldogue Francês “Zafira”). Os estudos tem sido constantes para que cada vez mais doenças possam ser curadas ou haja garantia de oferecer qualidade de vida ao paciente.

3- Como está sendo tratada a Buldoguinha Zafira? Quantas aplicações e até quando será feito o tratamento?

Dr. Alison: A Zafira fez agora, dia 21 passado, a primeira aplicação. No caso dela estamos programando três aplicações com intervalos de um mês entre cada uma. Além disso, ela vai fazer a intensificação dos procedimentos de fisioterapia e reabilitação para melhorar os resultados. O caso da Zafira é um caso especial. Ela está há mais de dois anos sem andar. Por conta disso, não há previsão de tempo para conclusão do tratamento, mas esperamos que seja o mais breve possível.

Alisson Ximenes celulas tronco 12305889_1155657371119503_1848268249_n4- Qual o resultado esperado? Ela pode voltar a andar?

Dr. Alison: O esperado é desenvolver um andar medular através de reflexo. Não temos como ter uma melhora de 100%, pois o grau de compressão da hérnia de disco da Zafira foi dos mais graves. Há chances dela voltar a andar mas não como um animal normal. É um andar medular através de reflexos. Nossa intenção é aliada à fisioterapia para conseguirmos desenvolver esse andar medular.

6- A técnica é nova no Brasil?

Dr. Alison: O uso das células-tronco nesses casos tem sido estudado já faz algum tempo. A USP desenvolveu um trabalho grande com células-tronco em problemas de coluna. A nossa intenção é que todos os animais tenham acesso à essa terapia. É importante lembrar que nem todos os animais irão responder de forma semelhante. Portanto, podemos ter bons resultados em alguns animais e em outros não. A equipe Curavet tem minimizado essa diferença, se unindo a especialista e aliando outras terapias ao uso de células-tronco.

7- E no Ceará, o Sr. é o pioneiro?

Dr. Alison: No Ceará sou o pioneiro, o único também membro da equipe Curavet aqui no Ceará. A equipe tem ofertado curso em São Paulo a cada semestre e a equipe tem crescido cada vez mais. Como os cursos são feitos no Sudeste, muitos veterinários desistem de fazer. Além disso, o curso exige uma aprovação de 80% em provas teóricas, práticas e trabalho.

8- De onde vêm as células-tronco utilizadas nos cães?

Dr. Alison: As células vêm do banco de células-tronco do laboratório Omics. São oriundas de gordura de animais submetidos a cirurgias eletivas como castração. A gordura coletada é levada ao laboratório para obtenção das células-tronco. Posteriormente é realizado o cultivo específico das células-tronco. Utilizamos, portanto, células heterólogas, que não são oriundas do receptor. Porém existe a possibilidade de fazer do próximo receptor (autólogas), porém o custo é ainda mais elevado.

9- Há necessidade de testes de compatibilidade, como nos seres humanos?

Dr. Alisson: Não há necessidade de realizar teste de compatibilidade como nos casos de transfusão sanguínea. Essas células são de linhagem progenitoras das células do organismo, elas não expressam a maioria dos marcadores de superfície que possam levar a reações de incompatibilidade.

10- Como são realizadas as sessões de tratamento?

Dr. Alison: Cada caso é um caso. As células são aplicadas em locais específicos a depender do caso. Podendo ser endovenoso, intraarticular, acupontos, dentre outros. Dependendo do caso é necessário aplicar anestesia geral no animal para o procedimento. Todo animal que deseja fazer a terapia, passa primeiro por uma consulta, onde os dados da avaliação juntamente com os exames são submetidos à aprovação da equipe Curavet.

Dr. Alisson Ximenes e sua equipe, a fisioterapeuta veterinária. Dra. Larissa Gurgel, e o anestesista veterinário, Dr. Daniel Falcão
Dr. Alison Ximenes e sua equipe, a fisioterapeuta veterinária, Dra. Larissa Gurgel, e o anestesista veterinário, Dr. Daniel Falcão

11- A cura é possível para os cães que estão sem andar?

Dr. Alison: Antes de pensar em cura, acho mais necessário pensar em qualidade de vida. Sabemos que os pets vivem bem menos tempo que nós, então o ideal é oferecer uma vida de qualidade. E é isso que temos feito, aumentado a qualidade de vida deles. Em algum casos mais específicos, podemos sim ter a cura.

Dr. Alisson Ximenes, jornalista Simone Morais e seus Buldogues Franceses e equipe da clínica
Jornalista Simone Morais e seus Buldogues Franceses, Dr. Alison Ximenes, Dr. Daniel Falcão e estudantes de Medicina Veterinária

12- Por favor, pode detalhar mais sobre quais as enfermidades que podem ter melhoras com o tratamento utilizando células-tronco?

Dr. Alison: Na área de Ortopedia: displasia coxofemoral, displasia de cotovelo, artrite e artrose, fraturas de difícil cicatrização; na Neurologia: distúrbio cognitivo de senilidade, doença inflamatória como Meningoencefalite granulomatosa, lesões medulares, sequelas de cinomose; na Nefrologia: doenças renal crônica ou aguda; na  Hematologia: anemias graves, hipoplasia e aplasia de medula; na Dermatologia: atopia, pênfigo e feridas de difícil cicatrização; na Oftalmologia: ceratoconjuntivite seca (KCS), úlceras de córnea, uveítes, tumores intra-oculares; na área de Digestório: Doença inflamatória intestinal; e ainda problemas imunológicos e oncológicos.

Mais informações: Médico veterinário, Dr. Alison Ximenes, telefone (85) 9 9699.1547 (whatsapp) – página do facebook “Reabilipet” – e-mail é AA_xs@hotmail.com

10:42 · 22.11.2015 / atualizado às 07:42 · 26.11.2015 por

O primeiro cachorródromo do Ceará é inaugurado, na Praça da Igreja da Glória, na Cidade dos Funcionários, em Fortaleza. Segundo informou o prefeito Roberto Cláudio, a medida já resulta da recente reunião realizada com vereadores, veterinários e protetores animais no Paço Municipal, solicitada pela vereadora Toinha Rocha.

cachorródromo 12241323_1076023335743280_3833333488722982499_nO cachorródromo é um espaço exclusivo para o lazer dos cães. A obra é de responsabilidade da Secretaria Regional VI, que tem como titular o secretário Renato Lima. Ele disse que conheceu a experiência na Prefeitura de São José dos Campos e achou bem interessante. Depois ele recebeu a visita da vereadora, que também apresentou a proposta. Então ele procurou o prefeito Roberto Cláudio e propôs instalar o projeto na Praça da Glória, na Igreja da Glória, Cidade dos Funcionários. O espaço tem 650 metros quadrados, é cercado com gradil de 1,5 metro. O local recebeu equipamentos para a prática de Agility Show, um esporte praticado por cães e criadores, onde os cachorros aprendem a correr ultrapassando obstáculos.

No cachorródromo já há uma placa com regras mínimas de convivência: manter o portão fechado; os criadores devem recolher as fezes dos cães; os adultos devem ficar de olho nas crianças; os cães precisam estar com a vacinação em dia; e o local precisa ser mantido limpo e organizado pelos frequentadores. Porém Renato Lima disse estar aberto para reunião com os criadores de cães interessados, para definir mais regras de convivência no novo espaço.

A coordenadora de Políticas Ambientais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Seuma), Edilene Oliveira, diz que o novo espaço poderá ter parceria com os protetores de animais da Capital, para realização de feiras de adoção de animais no novo espaço.

Página cachorródromo 11138132_1051925651486382_6443693136883473759_nO Diário do Nordeste foi o primeiro jornal do Estado a divulgar movimento em favor da instalação do cachorródromo, por meio de mobilização de criadores de cães na Praça da Ceart, na então Página de Bem-Estar Animal. Na edição do dia 29 de setembro passado, o Grupo Amigos da Praça, integrado por Fernanda Soares, Aloísio Jr., Hedlanne Filgueiras e outros criadores, lançaram o movimento pelo cachorródromo na Capital. Na ocasião, a vereadora Toinha Rocha se manifestou porque também já tinha projeto nesse sentido. Foi então que depois houve a reunião com o prefeito Roberto Cláudio para definição de políticas públicas em favor dos animais e, agora, a primeira medida já está sendo concretizada, com este novo cachorródromo.

14:16 · 20.11.2015 / atualizado às 15:49 · 22.11.2015 por

A programação do 3º Festival de Cães do Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC) acontece neste sábado, 21, e domingo, 22, no Siará Hall, com entrada franca. O presidente do KCEC, Roberto C. F. Bezerra, e o vice-presidente do Kennel, Luiz Eduardo Matos Mendes, informam que participam das exposições no fim de semana 382 cães de 69 raças, nos 11 grupos caninos.

IMG_0372
Foto: Divulgação

 

Na sexta-feira, 20, aconteceu no Siará Hall, como parte da programação do Festival, palestra do juiz cinófilo, Luiz Tiradentes. Ele apresentou as novidades sobre o padrão técnico da raça Buldogue Francês, para público já inscrito previamente. Tiradentes destacou que o novo padrão técnico desta raça já está em vigor há um ano, conforme deliberação da Federação Cinológica Internacional (FCI). Os criadores brasileiros de Buldogue Francês deverão ter um prazo de mais um ano para adequar seus plantéis às novas diretrizes.

IMG_0386
Foto: Divulgação

45 exemplares da raça Buldogue Francês estão inscritos na competição, para a exposição especializada da raça, que acontece neste sábado. A raça integra o grupo 9, cães de companhia. Um dos criadores de referência no País é o cearense Fernando Dias. Ele leva para as pistas 10 exemplares de seu canil, destaque para o campeão Amarok, já consagrado em exposições anteriores.

IMG_0375
Foto: Divulgação

A Royal Canin é o principal patrocinador do 3º Festival de Cães do KCEC, que também conta com o patrocínio de empresas como Honda Nova Luz, Mirza Melo Oftalmologia Veterinária e Bichomania. O fotógrafo Nilton Novaes responde pelas imagens do evento.

IMG_0383
Foto: Divulgação

Mais informações: 3º Festival de Cães do KCEC, sábado e domingo, no Siará Hall – a partir das 9 horas. Entrada franca

Confira mais fotos do evento (Fotos: Divulgação):

 

20:20 · 19.11.2015 / atualizado às 20:20 · 19.11.2015 por

Sempre é tempo de conhecer o amor incondicional dos animais! Se você ainda não tem um amorzinho deste em casa, a chance pode ser neste sábado, 21, no Evento de Adoção da Abrace – Uma Causa Animal! Sob a presidência da professora Cristiane Angélica, a entidade está fazendo um trabalho super responsável de socorrer animais das ruas, cuidar bem deles e depois colocá-los para adoção. Vale conferir este ato de cidadania!

Abrace feira de adoção 11944757_915326838545380_855980268_n

19:34 · 19.11.2015 / atualizado às 19:38 · 19.11.2015 por

cão desaparecido 12108014_544640122367350_2260937723505922164_nO Rodolfo Duarte e sua família estão desesperados à procura do cãozinho Marley, desaparecido desde o dia 09/11 último. O filho dele, de 11 anos, está sofrendo muito com a falta do amiguinho. Vejam o seu apelo e o fone para contato.

cao desaparecido 12235080_977407195631054_7911169177778485351_n“Nosso cachorrinho, O Marley, fugiu do condomínio que moramos dia 09.11.15, nas proximidades da Av. Borges de Melo, e da Comunidade Boba, ele estava em recuperação, pois teve erlichiose, quem tiver informações e puder ajudar (085) 988951853. Obrigado. Atualizando, ele foi visto por pedestres sendo levado por uma pessoa que passou pela Av. Borges de Melo, próximo à Polícia Federal. A pessoa estava em um carro vermelho, por volta das 18h40min.  Consegui imagens de câmeras locais: https://youtu.be/1-xCwmu4q_U Oferecemos uma BOA RECOMPENSA!”

 

 

 

 

07:55 · 17.11.2015 / atualizado às 07:55 · 17.11.2015 por
13 DE MAR  - OPINIAO - 17re0447  -  OPINIAO
Nas Exposições do Kennel Clube do Estado do Ceará, os cães são avaliados em estrutura e beleza. Assim foi no Festival dos 50 Anos do KCEC

Fortaleza. A  cinofilia não é um esporte mas, como todas  as modalidades esportivas, segue regras bem definidas  para determinar o certo e o errado nas competições.  No  Brasil, as normas são definidas pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) e seguidas pelos Clubes nos Estados, como o Kennel  Clube do Estado do Ceará (KCEC). Assim, com a outorga da CBKC, o Kennel do Ceará realiza no próximo fim de semana,  dias 21 e 22, o  3º  Festival de Cães. Desta vez,  acontecerá no Siará Hall, com a expectativa de reunir cerca de 300 cães,  de 60
raças, em média.
Confira na infografia abaixo, uma síntese das regras de um exposição cinófila, conforme consultoria do juiz José Alberto Brás Thiers, que será árbitro reserva nas provas do fim de semana.
Participam como juízes convidados Albhert Mendez (Costa Rica); Dianne Besoff e Ron Besoff (ambos da Austrália);  Tereza  Gallo  (Argentina); Luiz Tiradentes e Ricardo Bentes (ambos do Brasil). Na sexta-feira, às 18  horas, Luiz Tiradentes estará proferindo palestra  técnica gratuita sobre a raça Buldogue Francês.
Palestra Tiradentes 12190912_201305263536217_8709117578345195032_nDas competições podem participar cães com pedigree. As inscrições podem ser feitas até hoje (17) no KCEC. Para a palestra, os interessados também devem manter contato com o Kennel do Ceará.
O presidente do KCEC, Roberto C.F. Bezerra, e o vice-presidente da entidade, Luiz  Eduardo Matos Mendes, destacam que, no Siará Hall, os criadores, handlers e público em geral terão um  ambiente com conforto térmico e completa infraestrutura para passar o dia todo no evento. Os desfiles começam já a partir das 9 horas do  sábado (21) com Exposições
Especializadas e Exposições Gerais dos Grupos de cães 1, 5, 8, e a raça Buldogue Francês. Seguem no domingo com Exposições Gerais, a partir das 9 horas, e os Grupos 2, 3, 4, 6, 7, 9 (menos Buldogue Francês), 10 e 11. No final, ocorre o Best in Show.
As provas começam pelas fêmeas, depois os machos, seguindo as classes Filhote, Jovem, Aberta, Campeonato e Grande Campeonato; e os 11 grupos de raças. José Alberto Thiers explica que os juízes buscam premiar os cães que mais se aproximam do padrão técnico definido para cada raça. O julgamento observa a estrutura e a beleza dos concorrentes. Primeiro são julgadas as melhores fêmeas e os melhores machos de cada raça. Depois os melhores exemplares dos grupos de raças. No final, acontece o Best in Show para premiação dos melhores entre todos os cães da exposição.

O 3º Festival de Cães do KCEC tem como patrocinadores a Royal Canin, Honda Nova Luz, Bicho Mania, Plantão Pet, Clínica Mirza Melo, entre outros.
MAIS INFORMAÇÕES: 3º Festival de Cães do KCEC, dias
21 e 22, no Siará Hall. Inscrições dos cães no KCEC
-(85)3265.5040 www.kcec.com.br
Público tem entrada franca

infográfico cinofilia NRET-171115_17RG0020

16:28 · 11.11.2015 / atualizado às 16:45 · 11.11.2015 por
Integrantes da Rede Luz-Ceará e coordenadora do CCZ, Rosania Ramalho, na apresentação musical para os cães
Integrantes da Rede Luz-Ceará e coordenadora do CCZ, Rosania Ramalho, na apresentação musical para os cães

Na cidade de Lavras, em Minas Gerais, acontece um movimento de proteção animal inusitado. Onde antes havia um matadouro, hoje funciona o canil Parque Francisco de Assis, um espaço rural que acolhe cães abandonados, oferecendo os cuidados necessários para reverter seus males físicos e emocionais. A experiência é contada no livro “Viver o Amor aos Cães”, da escritora Ana Regina Nogueira. A obra teve pré-lançamento hoje, 11, no Centro de Controle de Zoonoses de Fortaleza (CCZ), coordenado pela veterinária Rosania Ramalho. A divulgação do livro é feita pela Rede Luz Planetária que, no Ceará, é coordenada por Lucíola Falcon.

Rede Luz CCZ 12231608_1233446193339187_513241150_nA Rede Luz-Ceará apresentou aos profissionais do CCZ de Fortaleza instruções de filosofia e espiritualidade, segundo destacou Lucíola Falcon, para o manejo diário com os animais que estão no Centro de Zoonose. “Nós apresentamos músicas e orações de harmonia e de cura”, afirmou Lucíola.

Rede Luz CCZ 12226617_1233446326672507_1459248053_nA Rede Luz-Ceará realiza todo primeiro sábado de cada mês, a partir das 8h30min, no Parque Adahil Barreto, atividades de apoio ao movimento de proteção animal realizado por voluntários no local.

A escritora Ana Regina Nogueira estará em Fortaleza para lançamento de seu livro “Viver o Amor aos Cães” nos dias 19 de novembro, às 19 horas, na Livraria Leitura do Shopping RioMar; e no dia 21 de novembro, às 16 horas, na Livraria Ler do Shopping Aldeota.

Mais informações: Lucíola Falcon, Rede-Luz Ceará, (85) 9-8716-6916 / Difusão Rede-Irdin, (35) 3821.9441/ (35) 9113.7772
rede.irdin@gmail.com
www.irdin.org.br