Bem-Estar Pet

Busca


Bairros de Fortaleza dispõem de veterinários gratuitos

Publicado em 18/09/2012 - 7:48 por | Comentar

Categorias: Eu e meu pet, Saúde Animal

  • Enviar para o Kindle

Consultas médicas, vacina antirrábica e exame do calazar são os serviços que podem ser feitos a custo zero

Na unidade do CCZ, o serviço é em horário comercial diariamente Foto: Alcides Freire

Fortaleza. Criadores de animais domésticos podem dispor, diariamente, de consultas veterinárias gratuitas nas unidades de saúde das Secretarias Regionais da Capital. O serviço ainda é desconhecido por boa parte da população, mas, em algumas regionais, o atendimento acontece de segunda-feira a domingo, inclusive nos feriados.

Além das consultas veterinárias, os cães e gatos podem dispor das vacinas antirrábicas e exames para verificação da leishmaniose (calazar). De acordo com a responsável técnica pelo setor da raiva no Centro de Controle de Zoonose, veterinária Camila Capitani, no caso do posto do CCZ, as principais demandas se referem às doenças virais como cinomose e erlichiose ( doença do carrapato), mas também às enfermidades de peles.

O atendimento público não cobre os exames laboratoriais. Em caso de necessidade, o criador é orientado a procurar o laboratório do hospital da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Ceará (Favet-Uece), no Campus do Itaperi, onde o procedimento é de baixo custo.

Segundo Camila, a maioria dos proprietários de animais que procuram a gratuidade é de baixa renda e não tem condições de pagar pelo tratamento. O posto do CCZ é um dos mais estruturados para o serviço. Ela diz que cerca de 50% das pessoas que chegam ao local querem abandonar o cão ou o gato. No entanto, os veterinários também promovem um trabalho de conscientização para a guarda responsável, e conseguem fazer com que o dono permaneça com o animal.

Doações

Empresas como a Avipec e voluntários protetores de animais doam medicamentos à unidade, que são repassados para o tratamento dos cães e gatos das pessoas de baixa renda.

O número de atendimentos é crescente. Em agosto, o posto do CCZ atendeu 454 cães e 59 gatos, números superiores aos de julho, quando foram registrados 325 cães e 39 gatos. De acordo com a Assessoria de Imprensa da Regional II, nas seis regionais, o número mensal de atendimento chega a 3.476. Há coleta de sangue para exame de calazar, vacina antirrábica e consultas.

Os postos da Regional II também estão entre os de referência no serviço gratuito da Capital. O Centro de Saúde Paulo Marcelo, no Centro, é um deles. O veterinário Neilson Rolim diz que as principais demandas se referem à vacinação antirrábica, às doenças de pelo e às decorrentes de ectoparasitas como pulgas e carrapatos. “Muitos proprietários também pedem orientação sobre nutrição para animais obesos”, afirma ele.

Nesta unidade, são três veterinários, sendo dois durante a semana, e um para os atendimentos nos sábados e domingos. A média de atendimento no fim de semana é maior do que na semana, com 70 consultas para cerca de 40 registradas de segunda até sexta. No posto, verifica-se uma demanda inferior à capacidade de atendimento, segundo avaliam os técnicos.

Para os atendimentos, no entanto, é importante o proprietário do animal se informar antes sobre os horários e dias de funcionamento das unidades (ver quadro abaixo). Há regionais onde o serviço gratuito é apenas para vacinas antirrábicas e coleta de sangue para exame do calazar. Não há veterinários e os atendimentos são feitos por agentes de zoonoses.

O controle do calazar tem alta demanda nas unidades. Segundo o coordenador do programa de combate à leishmaniose da Prefeitura de Fortaleza, Sérgio Franco, a Capital tem a média de 238 casos da doença por ano em seres humanos, com dez óbitos anuais, e 6 mil registros positivos em animais, também a cada ano em média.

No CCZ, o exame pode ser feito de segunda a domingo, inclusive nos feriados em horário comercial. Em 2011, foram realizados 113.527 exames, com positividade em 5.024 casos. Somente no primeiro semestre deste ano, foram feitos 58.161 exames, com 1.618 casos positivos.

Mais informações:

Centro de Zoonose de Fortaleza
Rua Betel, 2980
Maraponga
Telefones: (85) 31317849/ 31317848/ 3467.6112
VALÉRIA FEITOSA
EDITORA

Tags: , , , ,

Comentários


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999

teste