Busca

Tag: Bulldog Francês


19:04 · 15.07.2015 / atualizado às 19:04 · 15.07.2015 por

O servidor público do Ministério Público Estadual, Luiz Carlos Ferreira Gomes, está oferecendo recompensa para quem encontrar sua cadelinha “Nina”, da raça Bulldog Francês. Ela desapareceu no município de Mulungu, no Maciço de Baturité, Estado do Ceará, quando eles foram passar um fim de semana de lazer. A família está desesperada à procura de Nina. A Bulldoguinha tem idade avançada, é castrada e serve de companhia para a mãe de Luiz Carlos, que é idosa e está sofrendo muito com a ausência da cadelinha. Quem souber do paradeiro, pode entrar em contato urgente com ele. Contatos no cartaz abaixo.

cachorra do Luca 11707507_10200618641186021_5897247012856956843_n

18:12 · 14.04.2015 / atualizado às 18:12 · 14.04.2015 por

Kennel Clube do Piauí 11118139_1589886451254924_137950846_nO Kennel Clube do Estado do Piauí (KCEPI) promove no domingo (19) Exposição de Cães, a partir das 9 horas, no Sesc Ilhotas (Rua Heitor Castelo Branco, 2700, Centro).

Presidente do KCEPI, Marcos Amorim / Foto: Nilton Novaes
Presidente do KCEPI, Marcos Amorim / Foto: Nilton Novaes

O KCEPI tem como presidente Marcos Amorim, e na vice-presidência, Luiz Martins Filho, que destacam-se no trabalho que dinamiza a cinofilia no Piauí.   Serão três Exposições Pan-Americanas, de todas as raças. A entrada é franca para o público interessado. Juízes cinófilos, handlers, criadores e público em geral devem lotar o evento.

Vice-presidente do KCEPI, Luiz Martins Filho
Vice-presidente do KCEPI, Luiz Martins Filho

Nas competições, os cães são avaliados conforme o padrão para cada raça, estabelecido pela Federação de Cinofilia Internacional (FCI), bem como pela beleza do animal no que se refere à pelagem, peso e apresentação no desfile.

Os cães são classificados por idade nas categorias inicial; filhote; jovem; e depois nas três classes – aberto (para animais sem nenhum título); campeonato (quando o cão já tem título de campeão); e grande campeonato (para animais com título de campeonato e grande campeonato).

Fernando Dias (à direita), sua campeã Jasmin Dia's Kennel, juiz Luiz Tiradentes e handler Alberto Neto
Fernando Dias (à direita), sua campeã Jasmin Dia’s Kennel, juiz Luiz Tiradentes e handler Alberto Neto

Do Ceará, vão alguns criadores para as competições. Entre eles, Fernando Dias, criador de Bulldog Francês. Ele vai levar a sua campeã, BISS.CH BR Jazmin Dia’s Kennel, que promete brilhar nas pistas.

 

16:52 · 03.12.2014 / atualizado às 16:52 · 03.12.2014 por

Atenção “bulldogada francesa”, a Festa de Natal da raça será neste sábado, no Eusébio (confiram cartaz). A organizadora do evento, Régia Germano, informa que 130 Bulldogs Franceses confirmaram presença. A programação está cheia de novidades. Haverá relatos sobre prevenção do calazar, encoleiramentos com as coleiras “Scalibor” e entrega de brindes.

bulldog francês encontro 934868_757718640967199_5068976778654073247_n“Também haverá a escolha do Bull Escândalo do Ano. Para esta escolha, o proprietário deve postar foto do seu Bull fantasiado de Papai ou Mamãe Noel. O ganhador levara um kit completo de brindes, com direito a todos os brindes sorteados no evento”, explica Régia.

Ela destaca quem neste ano, assim como nos eventos anteriores, haverá arrecadação de rações para o Abrigo Arca de Noé. O evento solicita que a doação não seja a granel, para garantir a qualidade do alimento até a data de entrega no abrigo. Cada criador deve levar 2kg de ração para doar (por cada animal participante da festa). Para quem vai sem cão, basta levar os 2kg.

Bulldog Francês Régia e LaikaPodem participar da Festa de Natal todos os admiradores da raça, criadores e “curiosos”, com ou sem presença do cão da raça. “O intuito do nosso grupo é interagir, se divertir e conhecer todos os apaixonados pela raça”, afirma Régia Germano.

A festa tem o patrocínio das coleiras “Scalibor”, Organnact, Avipec Distribuidora de Produtos Veterinários, Diário do Nordeste e seu Blog Bem Estar Pet, Total Alimentos, Premier Alimentos, Ecovet, Centagro, Emporium Pet, Louvain MensWear, petshop Eu Amo Animais e brinquedos Koning.

Bulldog Francês Wanessa e NiltonO Grupo Bulldog Francês Fortaleza, do Facebook, faz um alerta: “O Bulldog Francês não é apenas bonitinho ou apenas está na moda. É uma vida, que deve ser respeitada. O comércio de animais hoje está fora de controle ou fiscalização, levando muitas vezes a uma vida sofrida, humilhante e traumatizante para o animal. Crie com respeito, adquira o seu Bulldog Francês não por preço ou cor, e sim pelo criador sério. Desta forma, você não estará patrocinando o comércio desumano de animais”.

Bulldog francês Régia e GastonSegundo Régia Germano, no Facebook, o grupo tem uma média de  1.300 participantes, entre criadores, amadores e curiosos da raça. “O grupo não tem intuito somente de falar sobre a raça, mas hoje temos causa social, onde conscientizamos os proprietários de Bulldog Francês sobre a causa animal, onde todo o grupo apoia e financia castrações e alimentos para o Abrigo Arca de Noé”.

12:33 · 02.11.2014 / atualizado às 18:13 · 02.11.2014 por

imageimageimage
Contagem regressiva para o Festival de Cães que marcará os 50 anos do Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC).  Será nos dias 15 e 16 no Centro de Eventos do Ceará. As inscrições  terminam no dia 06/11. Será um evento cinológico combinado do KCEC e da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC). O Centro de Eventos do Ceará será o palco para esta mega competição! Terá contagem dobrada para o ranking!

O vice-presidente do KCEC, Luiz Eduardo Matos Mendes, informa que podem imageparticipar cães a partir dos 6 meses, com pedigree. Criadores interessados, corram!! Acessem o site dogsshow.com.br ou email contato@kcec.com.br e inscrevam seus futuros campeões!

E muitos criadores não estão perdendo tempo. O handler Pablo Henrique organizou imageum grupo no Whatsapp “Treinos Exposição KCEC”. Todo dia tem programação de treinos com cães de variadas raças.

Entre os participantes deste grupo estão os criadores Giselle Sucupira, Márcio Araújo, Allan Morais, Steffson Marinheiro, Willem Neto, Renato Bruno, Wietske Meyering, Clarisse Albuquerque, Yoná Maia, Jacobi Junior  e César Fogos.

imageAqui vocês podem conferir alguns exemplares concorrentes!

imageSão cães de alta linhagem, criados com respeito e responsabilidade, sendo preservado o bem-estar animal.

imageLuiz Eduardo diz que estão sendo esperados cerca de 400 cães.

Os criadores e proprietários devem antecipar também a organização dos acampamentos a serem instalados para os dias de prova. Quem vai levar só um ou dois cães, pode se juntar a outro criador.

Os animais serão avaliados por especialistas, juízes de raça. Eles vão avaliar os cães  no imagetocante ao padrão da raça,  tamanho, cor, dentição, pelagem, entre outros aspectos.

você que é apaixonado por cães não pode ficar fora deste megaevento! Inscreva seu cão  até dia 06/11.image

Mais informações: KCEC – contado@kcec.com.br ou dogsshow.com.br

 

 

 

12:13 · 25.07.2014 / atualizado às 12:14 · 25.07.2014 por
Régia Germano e seu Bulldog Francês, Gaston, oriundo do Canil La Dolce Vita
Régia Germano e seu Bulldog Francês, Gaston

A criadora de Bulldog Francês Régia Germano, que também administra no Facebook o grupo Bulldog Francês de Fortaleza, lança campanha em favor do animais do Abrigo Arca de Noé. “Resolvi lançar esta campanha no grupo de Bulldog Francês de Fortaleza, para juntos, arrecadarmos uma determinada quantia e realizarmos a castração de 20 cadelas de rua que hoje se encontram abrigadas no Arca de Noé”.

Ela diz que o grupo tem sido parceiro na ajuda da causa animal e apoiado sempre que possível. “No mês de abril passado doamos uma média 300kg de ração arrecadados em um evento fechado para Bulldog Francês. Isso é uma forma de conscientização para a importância da castração, do não abandono e a obrigação de ajudar os abrigos que vivem de doações. É uma causa nobre, disso somos cientes, e estamos felizes em poder ajudar”, diz ela.

As cirurgias de castração serão realizadas pelos Médicos Veterinários Victor Madeira e Cynthia Barata. “Nossos bulldoguinhos orelhudos são abençoados, por terem comida, água, lar e muito amor. E o mínimo que podemos fazer é realmente ajudar”, destaca Régia.

Mais informações: Régia Germano – Administradora do Grupo de Bulldog Francês de Fortaleza no Facebook. (85) 9945.7828

10:36 · 28.05.2014 / atualizado às 10:36 · 28.05.2014 por

bulldog 10366094_508748355919686_1695022225558875630_nAtenção, bulldogueiros! Contagem regressiva para o V Encontro de Bulldog Francês. Desta vez o tema é bem sugestivo “Arraiá da Bulldogada Francesa”. A Organizadora deste grande evento, Régia Germano, me enviou os dados. Será neste sábado, dia 31 de maio, às 15h30, no  Sítio Nossa Senhora de Fátima, Rua João de Castro, município do Eusébio. A referência para chegar lá é a CE-040, em frente à empresa Fresenius, daí entra à direita, em frente à Fazenda do Joé (é bom consultar o mapa Google).
bulldog 1939860_689576784432028_1714984484962270448_n“Hoje temos no grupo Bulldog Francês de Fortaleza, do Facebook,  mais de 800 participantes. Muitos são criadores, mas há outros que são somente admiradores da raça”, afirma Régia Germano. Por isto, o encontro de sábado é aberto a criadores e interessados.

bulldog 10309488_508748242586364_2077340766157688247_nEla completa dizendo: “Temos como finalidade do encontro não somente a diversão, mas também ajudar os animais carentes e abandonados que hoje se encontram no Abrigo Arca de Noé”. Para isso,  o Encontro estará arrecadando, por participante, 2 kg de ração para posterior entrega ao abrigo.

Na programação, haverá a escolha do “Bulldog Caipira” do encontro. Para sua realização, o evento conta com o patrocínio da Distibuidora Avipec,  MSD Saúde Animal, Ecovet, Organnact, Gráfica Print K, Pet Shop Eu Amo Animais, Rações Premier, Total Alimentos, Ração Equilíbrio, Laboratório Centagro, Laboratório Konig e Diário do Nordeste, por meio deste Blog Bem Estar Pet.

Mais informações: (85) 9945.7828  / 9685.1013 / 9951.8707

07:55 · 23.03.2014 / atualizado às 07:55 · 23.03.2014 por

Cerca de 200 cães de mais de 40 raças estarão desfilando em pistas, para avaliação de juízes e apreciação do público. São cães de alta linhagem, que servem não somente de companhia mas, principalmente, destinam-se às provas de cinofilia.

Valéria Feitosa – Editora

Nas provas, os cães são avaliados por juízes quanto à estrutura e beleza / Fotos: Nilton Novaes
Nas provas, os cães são avaliados por juízes quanto à estrutura e beleza / Fotos: Nilton Novaes

Fortaleza. Para quem quer conhecer as variedades de raças caninas, uma boa oportunidade são as exposições do Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC) que acontecem hoje, a partir das 9h, no Colégio Farias Brito (FB Central), na Capital. O evento abre a temporada 2014 de exposições da cinofilia cearense, que ainda prevê mais duas realizações, em agosto e em novembro, quando o Kennel estará comemorando seus 50 anos de fundação.

Presidente do KCEC, Roberto C.F. Bezerra
Presidente do KCEC, Roberto C.F. Bezerra

O presidente do KCEC, Roberto C.F. Bezerra, destaca a participação de mais de 200 cães de cerca de 40 raças, em todos os grupos de classificação. Ele afirma que as exposições do Kennel do Ceará estão entre as maiores do País em participação de cães e é recorde nacional em presença de público. “Os eventos são verdadeiras festas de confraternização entre criadores, handlers, juízes e público em geral, formado por pais e filhos”, diz ele.

Segundo considera, as exposições destinam-se não somente para os criadores terem os seus cães avaliados pelos melhores juízes do Brasil e de outros países, mas também para divulgar a cinofilia entre as pessoas que pretendem iniciar na atividade.

A criação de cães de raça no Ceará vem se tornando referência no Brasil e também em países da Europa e Estados Unidos. São exemplares de alta linhagem de raças como Boxer, Pastor Alemão, Fila Brasileiro, Dogue Alemão, Rottweiler, Golden Retriever, Bulldog Francês e outros.

Seminários

A programação do KCEC começou ontem, às 17h, quando aconteceu o Seminário de Raças do Grupo V e Técnica de Julgamento,  ministrado pelo juiz Luiz Otávio de Nóvoa Cavalcante. O grupo V são do tipo Spitz e Primitivos tais como Husky Siberiano e Samoiedo.

A realização de seminários de formação para cinófilos em geral é uma das novidades da gestão do presidente do KCEC, Roberto Bezerra. No ano passado, o juiz Ricardo Simões ministrou seminário antecedendo as competições, sobre a temática “Ética e Técnica de Julgamento de Cães”, aberto aos criadores e handlers. Hoje, acontecem três exposições panamericanas, avaliadas pelos juízes Abel Takeda e Adriano Rosa (ambos da Argentina) e pelos brasileiros Luiz Otávio de Nóvoa e Márcio Massohiko Morikawa.

Daniel Uchoa é médico veterinário do KCEC
Daniel Uchoa é médico veterinário do KCEC

osé Alberto Braz Thiers fica como árbitro reserva. O médico veterinário do evento é o cearense Daniel Couto Uchôa e o superintendente da exposição é Rafael Moreno. Os acampamentos para os canis se organizarem foram liberados a partir das 16 horas de ontem. As competições são válidas para os rankings da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) e Dog Show.

Nas competições, os cães são avaliados conforme o padrão para cada raça, estabelecido pela Federação de Cinofilia Internacional (FCI), bem como pela beleza do animal no que se refere à pelagem, peso e apresentação no desfile.

Os cães são classificados por idade nas categorias inicial; filhote; jovem; e depois nas três classes – aberto (para animais sem nenhum título); campeonato (quando o cão já tem título de campeão); e grande campeonato (para animais com título de campeonato e grande campeonato). “Queremos que as exposições sejam satisfatórias para todos os participantes”, afirma Roberto Bezerra.

Mais informações: Exposições de Cães de Raça organizadas pelo KCEC, hoje, a partir das 9h. Colégio Farias Brito (FB Central), Rua Barão do Rio Branco, Centro, Fortaleza.

14:06 · 25.12.2013 / atualizado às 14:06 · 25.12.2013 por

Alguns podem considerá-los estranhos ou feios, mas os criadores provam que são apaixonantes. São cães de alta linhagem, que servem de companhia mas também têm padrão para exposições cinófilas

VALÉRIA FEITOSA

Fortaleza. Aumenta o interesse por raças exóticas de cães. Bulldog Francês, Chihuahua e Crista Chinês lideram a lista dos mais desejados. São exemplares de preços relativamente alto e que exigem cuidados especiais. Mas, como classificam-se na categoria de cães de companhia, conquistam facilmente os corações de seus criadores. São amáveis e muito apaixonados por seus donos.

O Bulldog Francês está entre as raças que mais conquistam os cearenses. Gordinho, baixinho, com orelhas de morcego e focinho bastante achatado, ele tinha tudo para ser assustador de tão feio. No entanto, é uma graça de cachorro. No Ceará, uma das referências na raça é Leo Marino, do Canil La Dolce Vita.

Bulldogs Franceses do Canil La Dolce Vita
Bulldogs Franceses do Canil La Dolce Vita

Atualmente, seu plantel está com 24 adultos, sendo 5 machos e 19 fêmeas. Além, dos filhotes, com quantidade que está sempre variando entre os que estão disponíveis à venda, os já reservados esperando a hora do embarque e os promissores às exposições reservados para o canil.

“Meus cães, inicialmente, são de origem europeia, de países como Hungria, Rússia, República Tcheca e outros. Mas, agora, já posso dizer que tenho minha própria linha de sangue, com uma característica bastante definida, ou seja, são cães pequenos, com muito osso e cabeça grande”, afirma Leo.

“A raça é bastante rústica. Porém, não são cães para quem quer um amigo que seja companhia para pratica de exercícios, ir dar um mergulho na praia. São cães braquicefálicos, ou seja, têm uma certa dificuldade na respiração. E isto pode comprometer o resfriamento da temperatura corporal”, explica ele.

Assim, o “Frenchie” é um cão para viver, principalmente, dentro de casa, e, nos dias mais quentes, se possível, ficar em ambiente com ar condicionado. “Ele não necessita de banhos frequentes, nem cuidados com o pelo. Mesmo assim, não são de ficar com mau cheiro característico de algumas raças”, diz Leo. O cão também traz na face as famosas rugas, que exigem limpeza diária com óleo próprio para cães ou outras marcas recomendadas para crianças.

Ao decidir ter um exemplar do “BF”, Leo Marino recomenda pesquisar bastante antes de comprar. “Devido à popularidade e valor alto da raça, nos últimos anos surgiram bastante canis oportunistas, os chamados cachorreiros, que criam apenas visando o lucro sem preocupação alguma com a melhoria da raça e o bem-estar dos animais”.

O Canil La Doce Vita costuma participar das exposições caninas. Tem vários campeões no seu plantel, com destaque para Joy, Jack e Hector.

Bulldogs Franceses do Canil La Dolce Vita, de propriedade de Leo Marino, que já conseguiu desenvolver linhagem própria da raça. O pequeno “Frenchie” é próprio para acompanhar seus donos, mas exige cuidados especiais fotos: canil la dolce vita

Menor do mundo

Outra raça exótica apaixonante é o Chihuahua, cão considerado entre os menores do mundo. Seu peso varia de 1 a 3kg, em tamanho de 15 a 23cm. Uma das referências da raça no país é Drika Charles, que mantém no Rio de Janeiro o Muchachitos Kennel Chihuahuas há cinco anos. “No princípio, apenas queríamos um cão para companhia e optamos pela raça por serem pequenos e muito carinhosos. Acabamos nos apaixonando pela raça e decidimos criar”, conta ela.

Chihuahuas do  Muchachitos Kennel e Crista Chinês do Canil Kemego
Chihuahuas do Muchachitos Kennel e Crista Chinês do Canil Kemego FOTOS: Nilton Novaes/Arquivo dos criadores

 

Seu plantel é formado por dois machos, sendo um importado da Argentina e o outro, atualmente, é o melhor Chihuahua pelo curto do ranking da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC). Tem ainda seis fêmeas matrizes, sendo duas importadas da Argentina, e mais duas filhotas nascidas no próprio canil, como futuras matrizes promissoras.

Drika explica que, por ser uma raça pequena, não exige muitos cuidados. “Considero uma raça muito boa como companhia para crianças e ótima para apartamentos”, diz ela. Porém, exatamente por ser pequena, requer atenção contra quedas de alturas elevadas. “Eles são muito carinhosos e amigos. Também são ótimos para idosos. Não tem restrição de idade para ter um. Apenas é bom tomar cuidado com crianças pequenas para não machucá-los”.

O Muchachitos participa com seus cães das exposições cinófilas desde o início da criação. Inclusive, em 2012, recebeu o título de melhor criador da variedade pelo curto pelo ranking da CBKC. A raça tem as variações pelo curto e pelo longo.

Cão pelado

O cão de Crista Chinês, como o nome deixa claro, é originário da China. Mas seu surgimento é difícil de precisar, conforme os criadores da raça.

Sabe-se que pertenceu a famílias da dinastia Han. À época, foi desenvolvido como guardião das casas de tesouro. Era maior e mais pesado, parecido com cães de caça. Já em tamanho menor, foi visto fora da China em exposições nos Estados Unidos entre o fim do século XIX e o início do século XX. Tendo desaparecido por quase 50 anos, foi “redescobertos” em meados de 1970. Fisicamente, é um cão de porte pequeno, que pode chegar a medir 33cm de altura. Tem duas variações: a pelada, também chamada de “hair-less”; e a com uma fina e longa camada de pelo, conhecida como “powder-puss”.

No Ceará, uma referência na raça é o criador e handler, João Kennedy Gomes. Seu plantel no Canil Kemego existe há três anos, sendo formado por sete exemplares – dois machos e cinco fêmeas. Está, atualmente, com dois filhotes. Sua criação começou com exemplares trazidos dos canis La Pinus e Pequim Miragen, ambos de São Paulo.

A variação sem pelo exige cuidados especiais, como não ficar exposta ao sol forte, uma vez que a pele está mais desprotegida. Utilizar protetor não é a medida indicada, segundo o criador. O mais correto é, realmente, evitar exposição ao sol.

“Eles gostam de ficar ao sol, mas o horário recomendado é de 8 às 10 horas e de 16 às 17 horas”, alerta. Ele cria as duas modalidades da raça.

Mais informações: Canil La Doce Vita – Bulldog Francês (85)8798.8931/9711.4648/ Chihuahua www.muchachitos.com.br/(21)99608.6739/97983.8957/ Canil Kemego – Crista Chinês  (85)9985.5803

08:40 · 19.11.2013 / atualizado às 19:27 · 19.11.2013 por

Em sua quarta edição, o evento traz algumas novidades, como a escolha do cão mais “escândalo” do grupo

Fortaleza. Contagem regressiva para o grande evento da raça Bulldog Francês. No próximo sábado, a partir das 16 horas, acontecerá o IV Encontro de Bulldog Francês de Fortaleza, na Escola de Adestramento Olivier, na Capital cearense. Organizado pela criadora Régia Germano, o evento deverá reunir cerca de 85 cães e mais 100 pessoas, entre donos de exemplares da raça e admiradores dos Frenchies.

A programação está cheia de novidades. Um dos destaques é a escolha do Casal “Bull Escândalo do Ano”. Para tanto, os candidatos já estão postando fotos no grupo que os criadores mantém no Facebook (Bulldog Francês Fortaleza).

De cima para baixo, Régia Germano com Gaston e Laika; Mattiniano com Ingra; Fernanda com Tompson; Thales e Irla com Eva e Sabugo; Gustavo com Kanye West; Wietske com seus Angel, Trinity, Scully, Gordon e Dexter; e Ana Carolina com seu Leonel. Estes, entre outros criadores, estão entre os participantes do evento
De cima para baixo, Régia Germano com Gaston e Laika; Mattiniano com Ingra; Fernanda com Tompson; Thales e Irla com Eva e Sabugo; Gustavo com Kanye West; Wietske com seus Angel, Trinity, Scully, Gordon e Dexter; e Ana Carolina com seu Leonel. Estes, entre outros criadores, estão entre os participantes do evento

O evento também tem caráter beneficente. Cada participante é convidado a levar dois quilos de ração, que serão doados para os animais protegidos pelo Abrigo São Lázaro.

“Desde o III encontro de Bulls o objetivo mudou. Hoje temos o intuito não somente de encontrar amigos e conhecer novos criadores, mas de ajudar os animais abandonados que são resgatados pelo Abrigo São Lázaro, com arrecadação de alimentação”, explica Régia.

Ela confirma o crescente interesse pela raça no Ceará. Se o fato tem um lado positivo, quando se refere a criadores responsáveis e comprometidos com a preservação das características originais dos exemplares, por outro, revela um aspecto negativo.

“Infelizmente, não só aqui em Fortaleza mas em várias outras cidades, a criação dos Frenchies está sendo muito visada pelo seu valor comercial, sem preocupação nenhuma com as necessidades particulares que tem um Bullzinho Francês. Ainda temos poucos criadores realmente preocupados com o bem-estar dos seus Bulls em questão de higiene e acompanhamento de onde os seus cães vendidos irão parar”.

Redes sociais

No Facebook, o grupo tem 577 membros, sendo cerca de 60% dos membros proprietários de exemplares da raça. Os demais são admiradores em busca de informações e futura aquisição. Régia diz que, no próprio grupo, já indicou vários canis seguros e corretos para aquisição de filhotes. No grupo, também há dicas de vacinas, alimentação, veterinários entre outros assuntos de interesse da raça.

O evento tem apoio da Avipec Distribuição de Produtos Veterinários, do Diário do Nordeste, por meio da Página de Bem-Estar Animal e do Blog Bem-Estar Pet, do Pet Shop Eu Amo Animais, Laboratório MSD Saúde e Coleiras Scalibor, Alimentos Premier, laboratório Ecovet e Escola de Adestramento EAOS.

Mesmo sendo encantadora, a raça exige cuidados especiais para o animal estar sempre saudável. Além de amor, dedicação e responsabilidade, Régia aponta algumas práticas importantes: evitar exercícios ou brincadeiras de pular, subir escadas, pular de cama ou sofá quando ainda filhote ou jovem – isto porque pode causar alguma deformação na posição das patinhas ou provocar lesões na medula, provocando até o comprometimento definitivo dos movimentos do Bull.

A raça também é extremamente sensível ao calor, podendo se aquecer internamente em pequeno intervalo de tempo, num quadro de hipertermia que muitas vezes chega a ser fatal (hipertermia maligna).

“Recomenda-se sair para passeios somente em horários frios e nada de excesso, levando sempre junto toalha molhada e água gelada para casos de emergência, e se precisar ou perceber que seu Bull está muito exausto ou estranho, envolva em uma toalha molhada até conseguir socorro do médico veterinário”, recomenda Régia.

Dobrinhas

Para a higiene correta, deve-se limpar sempre as dobrinhas com algodão umedecido com Bepantol líquido ou óleo mineral ou ainda produtos veterinários específicos. As orelhas também devem ser limpas semanalmente para evitar a possibilidade de uma Otite. Atenção para não entrar água durante o banho. Por fim, oferecer ração de qualidade e um ambiente sempre limpo.

Reportagem também está na Página de Bem-Estar Animal, publicada toda terça-feira no Caderno Regional, do Diário do Nordeste
Reportagem também está na Página de Bem-Estar Animal, publicada toda terça-feira no Caderno Regional, do Diário do Nordeste

Como proprietária dos Frenchies Gaston e Laika, Régia faz alguns alertas para evitar decepções com a raça. “Não patrocine o comércio sujo dos animais, não compre em pet shops. Procure um criador idôneo e visite o canil, conheça os pais do seu filhote, exija as vacinas assim como seu cartão comprovando que foram aplicadas. Evite criadores que queiram entregar o filhote com menos de 60 dias. Infelizmente, não temos fiscalização severa para o controle do comércio de animais. Com isso, muitos criam animais presos sem condições justas de alimentação, higiene ou liberdade”.

Saúde

Como toda raça canina, o Bulldog francês tem propensão a algumas doenças. Daí as visitas regulares ao veterinário são essenciais. Entre as enfermidades, observam-se a Dermatite de dobra facial, que é uma irritação da pele devido à umidade nas rugas da face; a atopia, uma doença alérgica que causa muita coceira e vermelhidão da pele do animal; e a dermatite interdigital, também conhecido como pododermatite, que é uma inflamação das patas e unhas.

Existem ainda alergia alimentar, causando muita coceira devido às proteínas dos alimentos (ração ou comida caseira); a catarata, que pode causar uma perda da transparência normal do cristalino do olho levando a cegueira; a displasia coxofemoral, uma malformação da articulação do quadril, que resulta em dor e artrose.

Como as crias da raça têm cabeças grandes, recomenda-se o parto cesariano para a fêmeas. Neste caso, há a possibilidade dos filhotes serem rejeitados pela mãe, que se recusa à amamentação. Daí é necessária uma orientação veterinária para evitar a morte da ninhada.

Em comportamento, os francesinhos são adoráveis e se adaptam a diferentes perfis de criadores e ambientes.

Mais Informações:
IV Encontro de Bulldog Francês , sábado, dia, 23, 16h, Escola de Adestra. Olivier Soulier, Fortaleza (85) 9945.7828 – Facebook: Bulldog Francês Fortaleza

VALÉRIA FEITOSA
EDITORA

14:21 · 23.04.2013 / atualizado às 10:32 · 26.04.2013 por

Se você já conhece os encantos desta raça canina ou está interessado em saber agende-se neste sábado

Durante o II Encontro de Bulldog Francês, cerca de 40 criadores e seus cães participaram da programação
Durante o II Encontro de Bulldog Francês, cerca de 40 criadores e seus cães participaram da programação

Fortaleza. Acontece neste sábado ( 27/04), a partir das 16h, o III Encontro de Bulldog Francês, que deverá reunir cerca de 60 cães da raça. A organizadora do evento, Régia Germano, diz que, a cada promoção, cresce o número de participantes. Dados do Kennel Clube do Estado do Ceará (KCEC) mostram que a raça desponta com os maiores números de registro de animais junto à entidade.

Régia Germano e seu Bulldog, Gaston, oriundo do Canil La Dolce Vita. No ano passado, cerca de 40 animais participaram da segunda edição do evento. No próximo sábado, a programação acontece na Escola de Adestramento Olivier Soulier

O evento acontece na Escola de Adestramento Olivier Soulier (Eaos), na Capital, e é aberto a todos os criadores da raça e demais pessoas interessadas. “É um cão companheiro, muito apaixonado pelo dono. Se deixar, passa o dia inteiro aos pés do dono. É a nossa sombra”, afirma Régia, que cria os bulldoguinhos “Laika”, uma branca com tigrada de 1,5 ano, oriunda do Canil Duas Fazendas; e o “Gaston”, um macho fulvo de 10 meses, do Canil La Dolce Vita.

O “encontro da bulldogada” tem apoio do Diário do Nordeste, por meio desta Página de Bem-Estar Animal e do Blog Bem-Estar Pet, com patrocínio da Avipec, dos empresários José Antônio Rebouças e Meibe Freitas; da MSD Saúde Animal, fabricante das coleiras “Scalibor”; Centagro, indústria de produtos veterinários; Premier, com as rações Super Premium; e do pet shop Eu Amo Animais.

O objetivo do evento é possibilitar uma integração maior entre os criadores e disseminar mais informações sobre esta raça que conquista os cearenses a cada dia. Régia observa que o encontro não tem fins comerciais, daí ser aberto a todos os interessados. A programação deve prosseguir por cerca de duas horas e meia. Acontecerá bate-papo dos criadores com alguns convidados, como a jornalista Valéria Feitosa, editora de Bem-Estar Animal deste jornal e do Blog Bem-Estar Pet; e os especialistas em comportamento animal, Olivier Soulier e Jackson Maciel.

A Escola de Adestramento Olivier Soulier tem área aberta com pista para agility show. Os criadores que quiserem poderão soltar os cães para brincadeiras no gramado. Também haverá entrega de brindes doados pelas empresas patrocinadoras.

Régia Germano e seu Bulldog Francês, Gaston, oriundo do Canil La Dolce Vita
Régia Germano e seu Bulldog Francês, Gaston, oriundo do Canil La Dolce Vita

Régia Germano conta que teve a ideia de promover o encontro após tornar-se integrante do Grupo “Maluco por Bulldog Francês”, no Facebook, originário do Rio de Janeiro, com mais de 700 adeptos.

Origem

Ela organizou o primeiro evento na Capital cearense em agosto do ano passado, no Aterro da Praia de Iracema, que contou com cerca de 15 cães. Em novembro, coordenou o segundo encontro no mesmo local, já com cerca de 40 animais. Foi quando decidiu criar o grupo no Face, “Bulldog Francês Fortaleza”, que já tem mais de 300 participantes. O grupo foi idealizado pelo criador Leo Marino, do Canil La Dolce Vita, que convidou Régia para ser a administradora. “Quando comecei a criar também o Gaston, a paixão pela raça foi aumentando, assim como o interesse de conhecer mais criadores”, afirma ela, para justificar a decisão de continuar realizando os encontros. A meta é ter dois eventos por ano, em cada semestre.

Ela observa que o interesse pela raça é crescente mas, infelizmente, alguns têm apenas o objetivo comercial. Porém, explica que este interesse não deve ser a meta do criador, uma vez que o Bulldog Francês exige investimento e cuidados especiais.

A posse responsável do exemplar deve predominar. Muitos exemplares só se reproduzem por meio da inseminação artificial e os partos da fêmeas ficam mais seguros quando feitos por meio de cesariana.

O evento é gratuito, mas os participantes devem doar dois quilos de ração, que serão doados para os animais carentes do Abrigo São Lázaro.

Mais informações

III Encotnro de Bulldog Francês de Fortaleza – sábado, 16h, Escola de Adestramento Olivier Soulier, Rua Maria Alice Ferraz, 1481, Bairro Luciano Cavalcante
Telefone: (85) 9945.7828
Facebook Regia Germano