Busca

Tag: Coaching


23:39 · 20.06.2018 / atualizado às 23:39 · 20.06.2018 por
Professor Ricardo Figueredo e participantes da formação em Liderança Solidária no recente encerramento da disciplina

Em geral, o modelo de ensino tradicional envolve a transmissão de informações teóricas feitas pelo professor aos alunos, em sala de aula, seguidas pelo processo de memorização (decoreba) de extensos conteúdos pelos alunos, visando a realização de provas escritas para obter notas com a finalidade de aprovação em uma determinada disciplina. Inovando em relação a este pouco estimulante modelo tradicional de ensino, o curso de Medicina Veterinária da Favet-Uece lançou, de forma inédita, a disciplina optativa denominada Liderança Solidária e Ação Social.

O diferencial desta disciplina é poder associar ensino teórico dinâmico com ações sociais beneficentes além dos muros da universidade, permitindo aos alunos envolvidos o conhecimento e a vivência de contrastes sociais.
Além do professor responsável pela disciplina, Ricardo Figueredo, participam desse processo de ensino colaboradores membros da ONG Grupo Cristão Mãos de Luz (GCML) – voltada para a realização de projetos sociais – bem como empresários especializados em planejamento estratégico (Plataforma Canvas) e “Coaching”, e ainda representantes de instituições caritativas beneficentes.

Os universitários apresentaram os resultados das Caravanas Solidárias

Como responsável pela disciplina e também presidente do GCML, o professor Ricardo Figueiredo afirma que o objetivo principal da disciplina é capacitar os alunos na área de liderança com foco na elaboração de projetos, planejamento e execução de ações sociais, voltadas para públicos vulneráveis (seres humanos e animais), contribuindo para a formação humanística dos alunos na prática, despertando o senso de responsabilidade social.
Diferentemente de outras disciplinas tradicionais, não há prova escrita. Ao contrário, os alunos são avaliados pela sua capacidade em aspectos como: 1- elaborar um projeto de ação social de curta duração; 2-liderar, executar e apresentar os resultados da ação social planejada no período da disciplina.

Para tanto, são ministrados e discutidos com os alunos conteúdos relativos à educação integral (intelectual, emocional e social) e sua relação com a ética, bem como princípios e hábitos eficazes de liderança (incluindo “Coaching”) e estratégias para elaboração e execução de projetos (incluindo o Canvas). Há também aulas práticas de ações sociais bimestrais promovidas pelo GCML, as chamadas Caravanas Solidárias, que são abertas ao público (www.maosdeluz. org.br) nas quais os alunos têm a oportunidade de participar e ver na prática como funciona uma ação social, incluindo a importância da interação humanitária com o público vulnerável assistido.

Fornecida esta base, o aluno é desafiado a redigir o seu próprio projeto e, de forma interdependente, liderar a ação social, escolhendo uma instituição carente a ser beneficiada, determinando e executando estratégias para o recrutamento de voluntários e posterior arrecadação de recursos financeiros e outros produtos. Finalmente, o aluno realiza uma caravana para entrega dos itens arrecadados na instituição escolhida e interação da sua equipe (calor humano) com público alvo vulnerável.

“O resultado da disciplina foi impressionante e superou em muito as nossas expectativas, tanto da coordenação do curso de Veterinária, bem como as minhas, como professor responsável. É importante ressaltar que, por se tratar de uma proposta inovadora e experimental, alguns alunos matriculados ficaram temerosos e optaram por trancar a matrícula. Entretanto, 13 alunos aceitaram o desafio e fizeram história”, afirma o professor Ricardo Figueredo.  “Além dos dois créditos da disciplina, os alunos receberam também da coordenação da Veterinária e do GCML um certificado de coordenador de projeto de ação social que, certamente, fará diferença em seus currí­culos”, completa o professor.

O Lar Tintin foi uma das instituições beneficiadas neste semestre

As Caravanas Solidárias organizadas pelos alunos da Favet obtiveram êxito. Os 13 alunos formaram seis duplas e um aluno ficou inicialmente só. Cada dupla beneficiou uma instituição carente, totalizando sete caravanas: quatro para abrigos de crianças, uma para abrigo de idosos, uma para abrigo de moradores de rua e uma para abrigo de animais.

O encerramento da disciplina ocorreu no dia 6 passado, na sala de aula do Lamofopa (Favet- Uece), com a apresentação de sete seminários organizados pelos alunos. Eles relataram as suas experiências e resultados obtidos na realização das ações sociais.

O propósito agora é estimular outros cursos da Uece, bem como de outras universidades/faculdades, públicas ou privadas, a também ofertarem tal disciplina. “Vale ressaltar que um dos objetivos do planejamento estratégico do GCML é facilitar a implantação da disciplina de Liderança Solidária em instituições de ensino. Por meio do GCML, teremos grande prazer em auxiliar neste propósito“, afirma o professor Ricardo Figueredo.

MAIS INFORMAÇÕES: Disciplina “Liderança Solidária e Ação Social”. Professor Ricardo Figueiredo, (85) 9 9998.4056.