Busca

Tag: Vetmóvel


21:44 · 03.09.2018 / atualizado às 21:44 · 03.09.2018 por

Contagem regressiva para a Virada Animal, grande evento que acontecerá em Fortaleza, de 4 a 10 de outubro, com ampla programação em favor da proteção e do bem-estar animal. A primeira reunião com a titular da Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa), da Prefeitura de Fortaleza, Toinha Rocha, aconteceu nesta segunda-feira, 3, com a participação de ONGs, protetores independentes, grupos de raças, bem como com jornalistas e empresas apoiadoras do evento. Na pauta, as linhas gerais da programação, com propostas de diversas atividades, tais como evento de adoção de animais, Vetmóvel, palestras, rodas de conversa, bazar, feirinha, desfiles de animais, shows artístico-culturais, todos voltados para sensibilização, conscientização e adesão dos fortalezenses em favor dos cães, gatos e demais espécies.

A Virada Animal está prevista por lei municipal, de autoria do vereador Esio Feitosa, conforme destacou Toinha Rocha, na abertura da reunião, e que conta com amplo apoio da Prefeitura de Fortaleza. Secretarias Municipais de Saúde, Educação, AMC, entre outras instâncias do governo local, serão convidadas a compor o apoio ao evento, que deverá tornar-se um marco na mobilização pela proteção e o bem-estar animal na Capital cearense.

A abertura está prevista para a manhã do dia 4 de outubro, na Praça do Ferreira,  prosseguindo até à noite, com diversas atividades para mobilizar os diferentes segmentos sociais em favor dos animais, contra o abandono e os maus-tratos. Protetores independentes e ONGs estarão divulgando seus trabalhos, por meio de eventos de adoção e promoção de bazares, com renda revertida para as ações realizadas pelas entidades. Grupos de cães de raças, que realizam atividades beneficentes para pessoas e animais carentes, também estão na programação.

Na segunda semana da Virada, a ideia é levar as mesmas atividades para a Av. Beira-Mar, provavelmente na área correspondente ao anfiteatro. Outros locais também foram propostos para sediar a agenda de atividades, tais como o Shopping Benfica, para evento de adoção no dia 6 de outubro; e o Centro de Humanidades da UFC, para roda de conversa com os estudantes no dia anterior, 5 de outubro. A partir de agora, a Coepa deverá encaminhar ofícios, conforme explicou Toinha Rocha, para viabilizar as propostas.

A distribuidora das rações Percane e Trusty Dog/Cat, ZVieira, participou da reunião, anunciando promoções de vendas durante a Virada Animal, especialmente se a compra for para doação às ONGs. A Coepa já fechou parceria com a distribuidora, para preços especiais destinados às ONGs e protetores independentes cadastrados na Coordenadoria Municipal.

Durante as rodas de conversas sobre variados temas da causa animal, serão feitas relatorias para a elaboração de um documento final da Virada, que será denominado “Carta de Amor pelos Animais de Fortaleza”. O objetivo é sintetizar as ideias e propostas discutidas durante o evento, e encaminhá-las ao Prefeito Roberto Cláudio e demais representantes dos poderes públicos constituídos e da sociedade civil.

Desta primeira reunião participaram Toinha Rocha, coordenadora da Coepa; Cristiane Angélica, presidente da Abrace; Ana Tereza, vice-presidente da Abrace e também representante da ONG Novelo de Lã; Maria Estela Moreira de Sousa, do Abrigo da Estela; Gabriela Moreira, presidente da ONG Deixa Viver; Otávio Almeida, Laura Farias e Ítalo Ferreira, da ZVieira Distribuidora (Laura também representando o Grupo Golden Retriever Fortaleza); Felipe Ayres, do Grupo Labrador Retriever Ceará; Valéria Feitosa, editora da Revista Bem-Estar Animal, Blog Bem-Estar Pet (Diário do Nordeste), e também do Grupos de Estudos de Educação Ambiental Dialógica (Gead-UFC); Fernanda Leite, jornalista  e coordenadora da Data Center de Maracanaú; Clotilde Rocha e Vânia Gomes, da ONG RodoPet; Anderson Augusto, do Abrigo São Lázaro; Karine Rebouças, Projeto Bicho de Rua; Natália Santos e Meire Maria Verônica dos Santos, Turma do Manda Chuva; Rosane Távora e Adriana Brito, ONG Proteção Animal de Sapiranga (PAS).

MAIS INFORMAÇÕES: Virada Animal, de 4 a 10 de outubro, Praça do Ferreira. Aberto ao público. Coepa – (85) 3272.3356

20:07 · 20.08.2018 / atualizado às 20:07 · 20.08.2018 por
O VetMóvel é um marco nas políticas públicas de proteção e bem-estar animal na Capital cearense  / Fotos: Prefeitura de Fortaleza

Até a próxima sexta-feira, 24, o VetMóvel, da Prefeitura de Fortaleza, realizará os atendimentos no estacionamento da Autarquia de Paisagismo e Urbanismo de Fortaleza (URBFor), situada na Rua Marechal Deodoro, 1501, Benfica. As consultas para cães e gatos oriundos de abrigos de animais, ONGs e tutores baixa renda do bairro e adjacências, ocorrerão de 8h às 12h e de 13h às 17h. Protetores independentes interessados em encaminhar animais para castração ao longo da programação do Vetmóvel devem se cadastrar previamente na Coordenadoria Especial de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa).

As atividades gratuitas de consulta veterinária, vacinação antirrábica e exame para diagnóstico do Calazar são disponibilizadas aos animais de tutores do público em geral. Já as castrações são destinadas exclusivamente aos animais de tutores de baixa renda e oriundos de ONGs e protetores independentes, sendo obrigatória a apresentação do NIS, RG, CPF e comprovante de endereço dos tutores para a realização do serviço.

As castrações precisam ser agendadas pelo número (85) 3272-3356 ou presencialmente na Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), localizada na Av. Pontes Vieira, 2391, onde está sediada a Coepa.

Toinha Rocha, Rosânia Ramalho e equipe da Coepa

A titular da Coepa, Toinha Rocha, diz que já foram atendidos os animais encaminhados pelos protetores independentes e ONGs, atuantes nas áreas do Parque do Cocó, Papicu, Adahil Barreto, Aerolândia, Tancredo Neves, Barra do Ceará, Parque Iracema, Cidade dos Funcionários, Cambeba, Damas, Jardim América, Bom Jardim, Centro da Cidade, Jacarecanga e Praia de Iracema.

“Na próxima semana, o VetMóvel vai para o Cuca Jangurussu, onde serão castrados apenas cães e cadelas, inclusive animais com calazar”, adianta Toinha Rocha.

Para 2019, até o mês de abril, o VetMóvel programa atender áreas no Parque Genibau, Moura Brasil, Paupina – Curva do S, Vila União, SESC/Mercado São Sebastião, Adahil Barreto, UFC-Pici, Pirambu, Passeio Público, UFC – Porangabussu, Montese, Conjunto Ceará. “Para o próximo ano, os agendamentos só serão liberados a partir de dezembro”, explica ela.

O VetMóvel faz parte do plano de ações programadas para 2018, com o objetivo de conscientizar a população de Fortaleza e envolvê-la no combate aos maus tratos, cuidados e abandono de animais.

Atuam no VetMóvel quatro médicos veterinários, sendo um clínico geral, um anestesista e dois cirurgiões. O equipamento também oferece, gratuitamente, registro geral animal e distribuição de material educativo com informações sobre bem-estar animal e guarda responsável.

Toinha Rocha explica que a Coepa considera como protetor independente  a pessoa que presta serviço voluntário de proteção de animais em algum ponto de abandono em Fortaleza. “O protetor cuida dos animais, alimenta, medica e faz trabalho com outros voluntários para adoção e castrações. Os protetores interessados em se cadastrar podem procurar a Coepa, onde preenchem uma ficha de cadastro, ficando responsável pelo pré e pós operatório, no caso das castrações”, diz ela.

“Além de preencher o cadastro, o protetor participa de uma entrevista. A equipe da Coepa visita o local público onde ele atua para averiguar as informações. Esse trabalho é acompanhado por uma veterinária especialista em comportamento animal”, esclarece Toinha Rocha. “Já as ONGs precisam apresentar na Coepa cópia do CNPJ, do estatuto da entidade e último aditivo. Os cadastros são feitos na sede da Coepa, de segunda a sexta-feira, de 8 às 12h, e de 13 às 16h30”.

Já como tutor, a Coepa considera aquela pessoa que detém a guarda responsável do animal, considerado membro da família. “O tutor tem o dever de cuidar e zelar pelo bem-estar de seu pet. Ele não pode abandoná-lo e deve estar ciente que vai ter que cuidar e amar na saúde e na doença até o fim da vida do animal. Que não poderá abandoná-lo sob nenhuma hipótese”, alerta.

Toinha Rocha explica que, quando ocorrer o credenciamento das clínicas, o Vetmóvel será exclusivo para os tutores de baixa renda. As clínicas ficarão responsáveis pelos animais encaminhados pelos protetores independentes e ONGs.

“Com apenas um VetMóvel no momento, e diante da grande demanda pelo serviço, ficou acertado limitar a castração a um animal por semestre a cada NIS cadastrado. Estamos trabalhando para que, em futuro próximo, possamos castrar todos os animais que procurarem o serviço público”, aposta ela. Para 2019, a Coepa prevê os agendamentos também pela internet. O programa já está em teste na Gerência de TI da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos.

Duranre a semana, o Vetmóvel realiza a seguinte programação:

– Segunda-feira

Atendimento clínico para animais de tutores e atendimento cirúrgico para os animais de protetores de felinos (gatos);

– Terça-feira

Atendimento cirúrgico previamente agendado para caninos (cães) de tutores de baixa renda;

– Quarta-feira

Atendimento clínico para animais com tutores e atendimento cirúrgico para os animais de ONGs de felinos (gatos);

– Quinta-feira

Atendimento cirúrgico previamente agendado para felinos (gatos) de tutores de baixa renda;

– Sexta-feira

a) Atendimento cirúrgico previamente agendado para felinos (gatos) de tutores de baixa renda;

b) Acompanhamento pós-cirúrgico no local da semana anterior.

Documentação e regras para atendimento:

I – As atividades de consulta veterinária, vacinação antirrábica e exame para diagnóstico do Calazar são disponibilizadas aos animais do público em geral;

II – As castrações são destinadas exclusivamente aos animais de tutores de baixa renda e oriundos de ONGs e protetores independentes. É obrigatório a apresentação do NIS, RG, CPF e comprovante de endereço do tutor;

III – O retorno para o acompanhamento pós-cirúrgico será feito por um médico cirúrgico-veterinário no local da semana anterior, sempre das 8h às 10h. Caso o animal não seja levado ao local marcado para avaliação, o tutor poderá levá-lo aonde o VetMóvel estiver em atividade, tendo prioridade no atendimento. Durante a semana, os animais que precisarem retornar ao VetMóvel para avaliação pós-cirúrgica, poderão ir ao equipamento ou entrar em contato para orientação pelo telefone da Coepa: (85) 3272-3356;

IV – O VetMóvel irá atender os animais oriundos das ONGs e protetores independentes cadastrados na Coepa, cujo controle está sendo feito por meio de parceria com a ONG Deixa Viver, no sentido de encaminhar os animais para serem castrados, enquanto não for feito o chamamento público para credenciamento das clínicas veterinárias. Os protetores independentes cadastrados encaminharão suas demandas diretamente à Coepa;

V – Os animais deverão ter jejum alimentar de 12 horas e jejum hídrico (água) de 6 horas para as castrações previamente agendadas;

VI – Os animais de ponto de abandono só serão castrados se tiverem protetor independente que ofereçam lar temporário para o pós-operatório e assinem termo de responsabilidade, após passarem por avaliação clínica e exames complementares.

MAIS INFORMAÇÕES: VetMóvel no estacionamento da URBFor, até sexta-feira, 24 de agosto. Rua Marechal Deodoro, 1501 – Benfica, de 8h às 12h e de 13h às 17h. As castrações precisam ser agendadas pelo número (85) 3272-3356 ou presencialmente na Coepa, Av. Pontes Vieira, 2391.

 

 

22:39 · 12.06.2018 / atualizado às 22:40 · 12.06.2018 por
Prefeito Roberto Cláudio e veterinários concursados para o VetMóvel. Trabalho em prol do bem-estar animal

O VetMóvel segue até quinta-feira, 14, com serviços clínico-veterinários no Parque Adahil Barreto, no horário de 8h às 12h e de 13h às 17h. Desenvolvida pela Coordenadoria Especial de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa), vinculada à Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), a iniciativa faz parte das ações programadas para 2018 com o objetivo de envolver cada vez mais a sociedade no combate aos maus tratos e abandono de animais na capital cearense.

Quatro médicos veterinários atuam no VetMóvel: o clínico Ricardo Garcia, o anestesista Thiago Antônio Rodrigues e os cirurgiões Júlio César dos Reis e Marina Frazatti Galilina. As veterinárias da Coepa, Rosania Ramalho e Thais Câmara, também dão consultoria aos trabalhos. A titular da Coordenadoria, Toinha Rocha, mostra-se otimista com as atividades e, com a continuidade dos serviços, a expectativa é que o VetMóvel alcance a meta de realizar 500 castrações no mês.

Dra. Rosania Ramalho, da Coepa, e Paulo Lyra, coordenador do Parque do Cocó, com os animais atendidos pelo VetMóvel

As castrações são realizadas apenas  para os tutores que comprovarem baixa renda (participação em programas sociais, como o NIS, Bolsa Família etc), ou para animais encaminhados pelas ONGs de proteção animal ou protetores independentes. O procedimento só é feito após avaliação do clínico veterinário, realização de exames complementares e após o tutor ou protetor independente assinar um termo de responsabilidade. O pós-operatório é de inteira responsabilidade do tutor ou responsável pelo animal.

O VetMóvel também fornece vacinação antirrábica e realização de exames rápidos para detecção do Calazar (Leishmaniose) destinados a animais pertencentes à população local, além de registro geral animal, distribuição de material educativo, palestras sobre bem-estar animal e guarda responsável.

Dra. Thais Câmara, da Coepa, e as cartilhas educativas

A Coepa produziu duas cartilhas educativas para os tutores, com a participação direta de seus veterinários, como a Dra. Thais Câmara. Com os títulos “Cuidados com a castração” e “Aprenda a cuidar bem dos nossos bichinhos”, as cartilhas são distribuídas gratuitamente aos interessados.

As consultas, vacinas e exames do calazar podem ser feitos de 8h às 15h. “O serviço é disponibilizado para todos os tutores”, destaca Rosania Ramalho. Na sexta-feira, o VetMóvel retorna ao Shopping RioMar para consultas aos animais que foram castrados na última semana.

Rosania Ramalho explica que o trabalho no VetMóvel é feito também em parceria com a Secretaria de Saúde do Município e seus agentes de endemias e conta com o apoio do coordenador do Parque do Cocó, Paulo Lyra.

Durante o recente evento internacional Américas e Caribe, Prefeitura de Fortaleza e Coepa mantiveram estande. Blog Bem-Estar Pet/Revista Bem-Estar Animal em entrevista com Toinha Rocha e Rosania Ramalho

Os veterinários do VetMóvel foram selecionados por concurso público. Eles foram empossados pelo prefeito Roberto Cláudio no dia 30 de maio passado. Com atividades sempre de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h às 17h, a intenção é que o equipamento percorra outros locais e bairros da cidade, com programação até julho já definida.

MAIS INFORMAÇÕES: Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa). (85) 3272.3386

 

12:33 · 18.04.2018 / atualizado às 12:48 · 18.04.2018 por
O Vetmóvel terá médicos veterinários para consultas, castrações, hemogramas, vacinas e palestras

Agora é pra valer! No próximo dia 16 de maio, o Vetmóvel começa a funcionar em Fortaleza! Quem garante é a coordenadora especial da Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa), Toinha Rocha, que hoje concedeu entrevista exclusiva para o Blog Bem-Estar Pet, exatamente na data em que a Coepa completa seis meses de atividades em favor dos animais na Capital cearense.

“O Vetmóvel iniciará os trabalhos na Regional I, no Cuca da Barra do Ceará, com os serviços de consultas, hemogramas, castração, vacinas e palestras“, afirma Toinha Rocha. Hoje, a Prefeitura já divulgou o resultado da seleção para contratar os quatro veterinários que atuarão no Vetmóvel. Serão um clínico geral, dois cirurgiões e um anestesista. Pela relação divulgada, os primeiros colocados foram os médicos veterinários Ricardo Ribeiro Garcia (clínico), Júlio César dos Reis Saraiva e Omar Cirino Duarte (cirurgiões) e Thiago Antônio Rodrigues Vasconcelos (anestesista). Os demais colocados ficam no contingente de reserva.

Prefeito Roberto Cláudio e Toinha Rocha em solenidade na qual foi anunciado pacote de políticas públicas de bem-estar animal

Nos seis meses de trabalho, a Coepa vem construindo uma grande rede de proteção e bem-estar animal em Fortaleza. Pelo balanço feito por Toinha Rocha, já são cerca de 50 reuniões realizadas no período, com universidades e faculdades de Medicina Veterinária, grupos empresariais, entidades de classe, ONGs e protetores independentes, Polícia Militar Ambiental, secretarias de governo, entre outros.

Foram promovidos cursos para mais de 500 multiplicadores, entre facilitadores da Rede Cuca, agentes de endemias, policiais do Batalhão da PM Ambiental, estudantes e professores de Veterinária, entre outros.

Com a Coepa, o prefeito Roberto Cláudio inaugura um novo tempo em Fortaleza, com a meta de ampliar as políticas públicas de proteção e bem-estar animal. Somente para este ano, a Coepa já tem assegurados no Orçamento do Município R$ 3,4 milhões, aqui incluídos os R$ 500 mil para construção da primeira Clínica Veterinária Popular, que funcionará ao lado do Abrigo São Lázaro.

Segundo Toinha Rocha, a Clínica Popular deverá ser entregue à população e seus animais a partir de dezembro. Até o fim de julho, estão previstas a definição do projeto e licitação da obra, para inicio da construção a partir de agosto”, afirma ela. E a ampliação e melhoria do Abrigo São Lázaro, outro benefício assegurado pela Prefeitura, contam com parceria do Curso de Arquitetura da Faculdade Estácio de Sá, na elaboração do projeto-piloto.

Primeira equipe da Coepa: Rosania Ramalho, José Alberto Thiers, Toinha Rocha, Marcel Girão e Thais Câmara

“Nesses seis meses da Coepa, como todo órgão em seu início, enfrentamos algumas dificuldades. Mesmo assim, superamos todas e, com muita força de vontade, criatividade e parcerias com as ONGs, protetores, e demais envolvidos na causa, estamos construindo essa grande rede de proteção animal em Fortaleza”, afirma a médica veterinária Rosania Ramalho, braço direito de Toinha Rocha na Coepa, que também conta com os integrantes José Alberto Thiers, veterinária Thaís Câmara e Júlio César. Até este mês, o economista e protetor Marcel Girão também fazia parte da equipe, mas precisou se desincompatibilizar em cumprimento às exigências da legislação eleitoral.

Nesta quarta-feira, a Coepa estará presente na terceira edição do Largo dos Bichinhos, que acontece toda terceira quarta-feira do mês, no Largo dos Tremembés, Praia de Iracema, a partir das 17h, numa promoção da Prefeitura de Fortaleza, Secretaria de Turismo do Município, Coepa e Instituto Iracema. Haverá adestramento de cães, Cantinho da Adoção, vacinação anti-rábica e teste de calazar, vacinação de tétano e hepatite, feira de produtos pet e massoterapia. O evento é gratuito e aberto ao público.

MAIS INFORMAÇÕES: 3ª Edição do Largo dos Bichinhos, hoje, 18, 17h, no Largo dos Tremembés, Praia de Iracema, aberto ao público. Coepa (85) 3272.3386

17:02 · 11.01.2018 / atualizado às 17:41 · 11.01.2018 por

Oba!!! Nesta sexta-feira, 12, o prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio fará a entrega formal do terreno desafetado para o Abrigo São Lázaro e autorizará a construção da primeira Clínica Veterinária Popular no terreno. A solenidade acontece às 10h, na Autarquia de Paisagismo e Urbanismo de Fortaleza (Urbfor). Na mesma solenidade, ele estará também assinando decreto municipal que autoriza a contratação de quatro médicos veterinários para atuar no Vetmóvel; e anuncia a realização do grande evento Virada Animal, em outubro.

A solenidade está sendo divulgada pela Prefeitura e pela Coordenadoria Especial de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa), presidida por Toinha Rocha. Ela acredita que com a seleção e contratação dos veterinários, já a partir de maio o Vetmóvel voltará a circular, priorizando os animais de tutores de baixa renda.

Sobre a Clínica Veterinária Popular, a expectativa da Coepa é que até o fim do ano, o novo espaço estará funcionando na Cidade, para benefício dos tutores de baixa renda e dos protetores que acolhem animais em estado de abandono. No entanto, ela ressalva que o projeto arquitetônico da clínica deverá contar com equipamentos de segurança, como fiscalização e câmeras, para evitar que o local torne-se ponto de abandono de animais. “Quem for flagrado abandonando animal será punido com os rigores da legislação pertinente”.

Nas ações de melhoria do Abrigo São Lázaro, Toinha explica que a meta é tornar o abrigo um lar temporário. “O abrigo não deve ter sua população animal aumentada. Pelo contrário. Os animais já abrigados devem ter sua saúde restabelecida para ficarem aptos à adoção responsável por tutores interessados”, diz ela.

Em outubro, Fortaleza será a Capital do Bem-Estar Animal. De 4 a 10, acontecerá o grande evento “Virada Animal”. A Coepa já discutiu a minuta que regulamenta a Lei 010.652, de 20 de dezembro de 2017, que institui este evento no âmbito da Capital. Trata-se de uma grande programação a acontecer durante a Semana de Proteção à Fauna. Escolas, universidades, praças, empresas, instituições religiosas, ONGs e outros segmentos sociais serão convidados a participar de uma ampla programação que terá como tema central a proteção e o bem-estar animal.

Para a médica veterinária da Coepa, Rosania Ramalho, as medidas anunciadas pelo prefeito são um marco em favor do animais. “Significa um marco na proteção animal de Fortaleza. É a concretização de um sonho de dezenas de protetores de animais que já vem lutando desde a gestão anterior do prefeito Roberto Cláudio, para realmente começar o trabalho do Vetmóvel. Será o pontapé inicial para um programa municipal permanente de castração de cães e gatos na Capital cearense. O decreto autorizando a contratação valoriza a classe veterinária e incentiva o controle populacional de animais soltos nas ruas. Ficamos bem felizes com as medidas. O prefeito realmente prova reconhecer a importância da causa animal na cidade de Fortaleza”, afirma ela.

Rosania também avalia que, com as demais ações anunciadas, o terreno desafetado, a Clínica Veterinária Popular e o grande evento Virada Animal  completa-se este marco em favor dos animais na Capital. “Um sonho realizado para todos nós da Coepa, veterinários, protetores voluntários, ONGs. Estamos formando toda uma rede de proteção animal na Capital cearense, por meio da Secretarias Municipais de Saúde,  Educação, Conservação e Serviços Públicos, Infraestrutura e das Regionais. São várias ações priorizando a causa animal. E a castração, bem como a educação para o bem-estar animal são norteadores deste processo. Precisamos aprender a ver o animal, não como um objeto que pode ser descartado, mas sim, como um ser sensciente que merece atenção, respeito, carinho, no sentido da sanidade, psicológico, em todos os sentidos, assim como nós, seres humanos. É uma sensibilização do Poder Público neste sentido”.

 

MAIS INFORMAÇÕES: Solenidade com o prefeito Roberto Cláudio para anunciar ações de bem-estar animal. Neste sexta-feira, 12, 10h, na Urbfor, Rua Marechal Deodoro, 1501, Benfica. (85) 31317600.

20:48 · 07.11.2017 / atualizado às 20:48 · 07.11.2017 por

Caça, tráfico e criação irregular de animais; abandono e maus-tratos de animais domésticos, nativos ou exóticos; exploração e abandono de animais de tração; falta de uma rede de saúde animal; pesca predatória; e fiscalização ineficiente. Estes foram alguns dos principais problemas apontados por integrantes do Grupo de Trabalho (GT) em Bem-Estar e Proteção Animal do Ceará, em sua terceira reunião. O secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, esteve presente na primeira fase da reunião, manifestando total apoio ao GT.

Artur Bruno informou que o governador Camilo Santana lançará um pacote de medidas na área de fiscalização ambiental. Ele destacou o desejo de criar uma delegacia especializada em denúncias sobre crimes ambientais. Os maus-tratos a animais é um desses crimes. O secretario também falou sobre a criação de um setor para tratar do bem-estar animal no governo estadual. Vale destacar que a Prefeitura de Fortaleza já partiu na frente, com a criação da Coordenadoria Especializada em Proteção e Bem-Estar Animal, que tem a ex-vereadora Toinha Rocha como titular. Toinha é uma das integrantes do GT Estadual.

Os presentes à terceira reunião do GT pautaram as discussões em três pontos: Quais os principais problemas no Estado referentes à proteção e bem-estar animal; quais as políticas públicas existentes ou em andamento em favor dos animais no Estado e na Capital; quais leis federais, estaduais e municipais que tratam sobre a temática; e quais as instituições que vem participando das discussões sobre o tema no Estado.

Entre as políticas públicas, a mais expressiva no âmbito da Capital é a nova Coordenadoria Especializada em Proteção e Bem-Estar Animal, e suas ações como o Vetmóvel, em fase de reativação; e os cachorródromos, em fase de melhoramento e ampliação. Também em fase de implementação foram apontados os convênios com clínicas veterinárias particulares, para ampliar o atendimento de animais em estado de abandono ou de famílias carentes; e o registro e chipagem de animais domésticos.

Como encaminhamento para a quarta reunião do GT Estadual, marcada para o próximo dia 21, no auditório da Sema, a presidente da Comissão de Bem-Estar Animal da OAB, Lucíola Cabral, repassará ao grupo a minuta do Código Estadual de Bem-Estar e Proteção Animal, baseado na experiência da Prefeitura de Fortaleza. A ideia é definir uma proposta de código para o âmbito do Estado.
Integrantes do Grupo de Trabalho em Bem-Estar Animal e Proteção Animal do Ceará

Adriana Pessoa, FAVET/UECE; Ana Teresa, ONGs de Fortaleza; Anderson Cavalcante, UIPA; Andre Ricardo Kiron, Movimento São Francisco; Arline Brasil, Protetora independente; Cecília Licarião, SEMA / Cocó; Célio Studart, Câmara dos Vereadores Fortaleza; Cláudia Gomes, Câmara dos Vereadores Fortaleza; Cláudia Lopes, Ouvidora da Ceasa; Dimitri Tulio, Jornal O Povo; Gabriel Aguiar, UFC; Gabriela Moreira, ONGs Deixa Viver e Viva Bicho; Hugo Fernandes, UECE; Israel Joca, SEMA; Jane Cris Cunha, SESA/Nuvet; Leonardo Borralho, SEMA; Lucíola Cabral, OAB; Maria Sanford, OAB; Marilac Alencar, UECE/Ouvidoria; Marina Fernandes, SEMA; Marta Synara Duarte, CCZ de Maracanaú; Patricia Gondim, SEMACE; Paulo Lira, SEMA / Cocó; Rosânia Ramalho, CCZ de Fortaleza; Sandra Alves, ONG Apata; Sérgio Mota, SEMA; Thais Câmara, SEUMA; Toinha Rocha, Coordenadoria Bem-estar e proteção animal/Fortaleza; Valéria Feitosa, Revista Bem-Estar Animal/Blog Bem-Estar Pet, do Diário do Nordeste.

18:16 · 25.01.2017 / atualizado às 18:27 · 25.01.2017 por

O trabalho de controle populacional de cães e gatos nas ruas da capital cearense para o ano de 2017 já começou, e está na fase de planejamento. O Grupo de Trabalho de Proteção e Defesa Animal (GT) da Prefeitura de Fortaleza fez hoje, 25, uma visita ao Centro de Controle de Zoonose municipal (CCZ), para conhecer as mudanças no perfil do CCZ, bem como avaliar “in loco” as condições e estruturas de funcionamento do Vetmóvel, serviço lançado no ano passado pelo prefeito Roberto Cláudio, com o objetivo de dinamizar as castrações de animais em estado de abandono nos logradouros públicos.

O CCZ e a Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) estão elaborando o planejamento das atividades de castração para o ano de 2017, nos seguintes aspectos: definição das equipes, área de abrangência e número de animais a serem esterilizados.

GT de Proteção e Defesa Animal em visita ao CCZ de Fortaleza
GT de Proteção e Defesa Animal em visita ao CCZ de Fortaleza

“O GT veio fazer uma visita ao CCZ com objetivo de conhecer as mudanças de perfil do CCZ nos últimos quatro anos, considerando que a Coordenadoria deverá firmar convênio com várias estruturas complementares ligadas à saúde animal”, afirma a coordenadora do CCZ, médica veterinária Rosania Ramalho. “As nossas mudanças são visíveis, tais como: melhorias na infraestrutura do centro; capacitação permanente dos técnicos e funcionários, tanto para atender as orientações técnicas do Ministério da Saúde, com foco na saúde pública, como a introdução de noções de educação humanitária, com vistas à acolhida e melhorias do atendimento dos tutores e de seus animais que procuram os serviços”, explica ela.

O GT também fez uma visita ao Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Ceará (Uece), com objetivo de contactar com a nova diretoria da unidade hospitalar, sobre a vontade da Coordenadoria em dar prosseguimento ao trabalho desempenhado pela Faculdade de Veterinária (Favet-Uece), nos últimos quatros anos, quando fez vários mutirões de castrações, beneficiando os animais dos pontos de abandono na cidade. O GT quer estabelecer parceria com o Hospital da Favet para executar as castrações ainda este ano.

Celso Santos, Thaís, Toinha Rocha e Adriana Wanderley
Thaís Câmara, Rosania Ramalho, Celso Santos, Adriana Wanderley e Toinha Rocha no Vetmóvel: castrações vão ser dinamizadas na Capital

O que é o GT?

O Grupo de Trabalho de Proteção e Defesa Animal foi criado em novembro de 2015, durante a reunião com o Prefeito Roberto Claudio, a então vereadora Toinha Rocha e representantes da proteção animal, ONGs, Uece, Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Secretaria da Saúde e CCZ. Esse grupo tinha como missão, dada pelo prefeito, a atualização do Código da Cidade, incluindo os direitos animais e, também, elaborar o Projeto da Coordenadoria de Proteção e Defesa Animal da Cidade de Fortaleza concluído e em fase de análise pela câmara dos vereadores, criação do Conselho Municipal de Proteção e Defesa Animal e do Fundo Municipal de Proteção e Defesa Animal, bem como o  projeto de políticas públicas para o controle populacional para os animais de Fortaleza. Como parte dos trabalhos e discussões do GT, já está em pauta também o debate da criação do Santuário Animal.

Os componentes do Grupo de Trabalho de Proteção e Defesa Animal (GT) são:

• Celso Santos: Presidente do Instituto Celso Santos;
• Adriana Pinho Pessoa: Professora da Faculdade de Veterinária da Uece
• Floriana Oliveira: Protetora Independente
• Cláudia Lopes: Protetora Independente
• Thais Câmara: representante da Seuma
• Toinha Rocha: Advogada e ex-vereadora
• Rosania Ramalho: Representante da Secretaria de Saúde/CCZ
• Bruno Feitosa: Advogado

MAIS INFORMAÇÕES: CCZ de Fortaleza – Rua Betel, 2980 – Maraponga, (85) 3131-7846

 

11:39 · 27.10.2016 / atualizado às 12:47 · 27.10.2016 por

Vetmovel 14708180_1506588299358307_2980021782201320253_nA partir das 13 horas de hoje, 27, no Parque Ecológico Rio Branco, começam as primeiras castrações de cães e gatos por meio do Vetmóvel. Este serviço veterinário itinerante da Prefeitura de Fortaleza será inaugurado em solenidade logo mais às 14 horas, no mesmo parque.

Os animais foram selecionados no próprio logradouro, pelo trabalho de proteção animal feito por alguns voluntários como a protetora Renata Machado, segundo explica a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses de Fortaleza (CCZ), Rosania Ramalho.

Os serviços do Vetmóvel são totalmente gratuitos e os animais devem ser previamente selecionados pelos veterinários do CCZ e protetores voluntários cadastrados.

Rosania diz que o Vetmóvel atua pela união de quatro Secretarias Municipais: Saúde (SMS), Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Conservação e Serviços Públicos e Autarquia de Urbanismo e Paisagismo. O CCZ é ligado à SMS e estará diariamente na promoção dos serviços veterinários itinerantes do Vetmóvel.

Veterinários Henrique Teles e Alice Gonçalves e a coordenadora do CCZ, Rosania Ramalho
Veterinários Henrique Teles, Alice Gonçalves e a coordenadora do CCZ, Rosania Ramalho

“O Vetmóvel vai atuar de forma itinerante nos bairros de Fortaleza, priorizando os animais assistidos pelas ONGs ou que estão em pontos de abandono como polos, parques e praças da Capital. Os serviços são castração, consultas veterinárias, exames para diagnóstico da leishmaniose, educação ambiental e saúde pública”, destaca Rosania.

“É um sonho realizado e que teve início com o projeto de lei da vereadora Toinha Rocha. Daí a Prefeitura de Fortaleza abraçou a causa e absorveu esse projeto. Desde 2014 começamos o processo para tornar realidade esta política”.

A consultora técnica do Núcleo de Biodiversidade da Coordenadoria de Politicas Ambientais da Seuma, Soni Sales, destaca a união das Secretarias Municipais para viabilizar o Vetmóvel, que vai, segundo aponta, dinamizar a política de proteção e bem-estar animal na Capital cearense.

Área interna do Vetmóvel, com o veterinário Henrique Teles nos preparativos para início das castrações
Área interna do Vetmóvel, com o veterinário Henrique Teles nos preparativos para início das castrações

“Resulta do trabalho do Poder Público em parceria com o Grupo de Trabalho de Proteção e Bem-Estar Animal do Município”, afirma ela. O GT é integrado pelo Poder Público, ONGs, protetores independentes e parlamentares.

Também estará sendo realizado hoje no Parque Rio Branco trabalho de sensibilização dos moradores para a posse responsável de animais e educação ambiental.

MAIS INFORMAÇÕES: Inauguração do Vetmóvel, hoje, 14h, no Parque Ecológico Rio Branco, Av. Pontes Vieira, entre ruas Visconde do Rio Branco e Capitão Gustavo (entrada pela Av. Pontes Vieira). Telefones Seuma (85) 3105.1317/ CCZ (85) 3105.1026