Busca

21:17 · 27.02.2017 / atualizado às 21:20 · 27.02.2017 por
“Moonlight: Sob a Luz do Luar” foi o grande vencedor do Oscar 2017

Com o anúncio dos vencedores do Oscar 2017, o Blog de Cinema fez a contagem dos votos dos participantes do Bolão. Seguem informações:

– Número de participantes válidos: 36
– No geral, o participantes fizeram de 04 a 19 pontos/acertos
– Apenas um participante conseguiu o número máximo de pontos, no total de 19 acertos em 24 categorias
– Oito participantes fizeram 17 pontos, empatando no segundo lugar
– As categorias de desempate estabelecidas anteriormente no regulamento foram utilizadas para definir o segundo e o terceiro lugares do Bolão

RESULTADO OFICIAL DO BOLÃO 2017:
1º lugar: Felipe Soares (19 pontos)
2º lugar: Margarida Teófilo (17 pontos)
3º lugar: Bruno Santos (17 pontos)

O vencedor Felipe Soares deve retirar o prêmio no dia 02 de março de 2017, das 9h às 15h, na sede do Jornal Diário do Nordeste (Praça da Imprensa, Dionísio Torres), mediante apresentação de documentação. O vencedor receberá 10 DVDs clássicos, cortesias da distribuidora cearense Classicline.

Caso o vencedor não apareça, os brindes serão concedidos ao segundo lugar.

Agradecemos a todos os participantes!

Fiquem ligados no Blog de Cinema que a qualquer momento teremos novos concursos culturais!

23:08 · 26.02.2017 / atualizado às 05:15 · 27.02.2017 por
Mahershala Ali também venceu como ator coadjuvante por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”

A premiação do Oscar foi anunciada na noite deste domingo (26) e consagrou o drama “Moonlight: Sob a Luz do Luar” como o melhor filme da temporada, desbancando o favoritismo de “La La Land: Cantando Estações”. O romance musical alcançou o maior número de indicações, mas conquistou os troféus nas categorias técnicas e de direção para Damien Chazelle.

Uma jornada de autodescoberta | Crítica de “Moonlight: Sob a Luz do Luar”
Um canto para o cinema americano | Crítica de “La La Land: Cantando Estações”

A entrega do principal prêmio da noite foi marcada por uma confusão no registro dos envelopes de premiação, reconhecendo primeiro “La La Land: Cantando Estações”, quando o vencedor escolhido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, na verdade, foi “Moonlight: Sob a Luz do Luar”.

A Academia optou por dividir boa parte dos troféus entre os indicados em um ano aparentemente mais justo em relação às edições anteriores. Entre as incoerências, mas nada surpreendente, Emma Stone levou a estatueta pelo romance musical, em um ano em que Isabelle Huppert se destacou pela interpretação potente em “Elle”.

O drama “Manchester à Beira-mar”, um dos melhores da temporada, levou para casa os prêmios de Melhor Roteiro Original e Ator para Casey Affleck.

Veja a lista completa de vencedores do Oscar 2017 (em negrito):

Melhor Filme
A Chegada
Até o Último Homem
Estrelas Além do Tempo
Lion: Uma Jornada para Casa
Moonlight: Sob a Luz do Luar
Um Limite Entre Nós
A Qualquer Custo
La La Land: Cantando Estações
Manchester à Beira-Mar

Melhor Diretor
Denis Villeneuve – A Chegada
Mel Gibson – Até o Último Homem
Damien Chazelle – La La Land: Cantando Estações
Kenneth Lonergan – Manchester à Beira-Mar
Barry Jenkins – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Atriz
Isabelle Huppert – Elle
Ruth Negga – Loving
Natalie Portman – Jackie
Emma Stone – La La Land: Cantando Estações
Meryl Streep – Florence: Quem é Essa Mulher?

Melhor Ator
Casey Affleck – Manchester à Beira-Mar
Andrew Garfield – Até o Último Homem
Ryan Gosling – La La Land: Cantando Estações
Viggo Mortensen – Capitão Fantástico
Denzel Washington – Um Limite Entre Nós

Melhor Ator Coadjuvante
Mahershala Ali – Moonlight: Sob a Luz do Luar
Jeff Bridges – A Qualquer Custo
Lucas Hedges – Manchester à Beira-Mar
Dev Patel – Lion: Uma Jornada para Casa
Michael Shannon – Animais Noturnos

Melhor Atriz Coadjuvante
Viola Davis – Um Limite Entre Nós
Naomie Haris – Moonlight: Sob a Luz do Luar
Nicole Kidman – Lion: Uma Jornada para Casa
Octavia Spencer – Estrelas Além do Tempo
Michelle Williams – Manchester à Beira-Mar

Melhor Roteiro Original
A Qualquer Custo
La La Land: Cantando Estações
O Lagosta
Manchester à Beira-Mar
Mulheres do Século 20

Melhor Roteiro Adaptado
A Chegada
Um Limite Entre Nós
Estrelas Além do Tempo
Lion: Uma Jornada para Casa
Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Canção Original
“Audition (The Fools Who Dream)” – La La Land: Cantando Estações
“Can’t Stop the Feeling” – Trolls
“City of Stars” – La La Land: Cantando Estações
“The Empty Chair” – Jim: The James Foley Story
“How Far I’ll Go” – Moana: Um Mar de Aventuras

Melhor Fotografia
A Chegada
La La Land: Cantando Estações
Lion: Uma Jornada para Casa
Moonlight: Sob a Luz do Luar
Silêncio

Melhor Figurino
Aliados
Animais Fantásticos e Onde Habitam
Florence: Quem é Essa Mulher?
Jackie
La La Land: Cantanto Estações

Melhor Maquiagem e Cabelo
Um Homem Chamado Ove
Star Trek: Sem Fronteiras
Esquadrão Suicida

Melhor Mixagem de Som
A Chegada
Até o Último Homem
La La Land: Cantando Estações
Rogue One: Uma História Star Wars
13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi

Melhor Edição de Som
A Chegada
Horizonte Profundo: Desastre no Golfo
Até o Último Homem
La La Land: Cantando Estações
Sully: O Herói do Rio Hudson

Melhores Efeitos Visuais
Horizonte Profundo: Desastre no Golfo
Doutor Estranho
Mogli – O Menino Lobo
Kubo e as Cordas Mágicas
Rogue One: Uma História Star Wars

Melhor Design de Produção
A Chegada
Animais Fantásticos e Onde Habitam
Ave César!
La La Land: Cantando Estações
Passageiros

Melhor Montagem
A Chegada
Até o Último Homem
A Qualquer Custo
La La Land: Cantando Estações
Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Trilha Sonora
Jackie
La La Land: Cantando Estações
Lion: Uma Jornada para Casa
Moonlight: Sob a Luz do Luar
Passageiros

Melhor Animação
Kubo e as Cordas Mágicas
Moana: Um Mar de Aventuras
Minha Vida de Abobrinha
A Tartaruga Vermelha
Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

Melhor Documentário
Fogo no Mar
Eu Não Sou Seu Negro
Vida, Animada
O.J.: Made in America
A 13ª Emenda

Melhor Filme Estrangeiro
Terra de Minas (Dinamarca)
Um Homem Chamado Ove (Suécia)
O Apartamento (Irã)
Tanna (Austrália)
Toni Erdmann (Alemanha)

Melhor Curta-Metragem (Ficção)
Ennemis Intérieurs
La Femme et le TGV
Silent Nights
Sing
Timecode

Melhor Curta-metragem (Animação)
Blind Vaysha
Borrewed Time
Pear Cider and Cigarettes
Pearl
Piper

Melhor Curta-Metragem (Documentário)
Extremis
4.1 Miles
Joe’s Violin
Watani: My Homeland
The White Helmets

23:14 · 25.02.2017 / atualizado às 23:14 · 25.02.2017 por
Filme venceu quatro categorias, entre elas Pior Roteiro

Como já virou tradição, o Framboesa de Ouro anunciou a lista de vencedores um dia antes da cerimônia do Oscar. Esse ano, “Os Estados Unidos da Hillary” e “Batman Vs Superman: A Origem da Justiça” venceu, cada um, quatro estatuetas. O anúncio foi feito por meio de um vídeo no Youtube.

Entre os prêmios especiais, Mel Gibson foi condecorado com o Troféu Redenção por ter “dado a volta por cima” com o filme “Até o Último Homem”. O troféu Barry L. Bumstead foi para o suspense “Má Conduta”, com Al Pacino e Anthony Hopkins, que custou US$ 11 milhões e faturou apenas US$ 15.150 nas bilheterias americanas.

Veja a lista completa de premiados (em negrito):

Pior Filme
Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Tirando o Atraso
Deuses do Egito
Os Estados Unidos da Hillary
Independence Day: O Ressurgimento
Zoolander 2

Pior Ator
Ben Affleck – Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Gerard Butler – Deuses do Egito / Invasão a Londres
Henry Cavill – Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Robert De Niro – Tirando o Atraso
Dinesh D’Souza (como ele mesmo) – Os Estados Unidos da Hillary
Ben Stiller – Zoolander 2

Pior Atriz
Megan Fox – As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras
Tyler Perry (como Madea) – Boo! A Madea Halloween
Julia Roberts – O Maior Amor do Mundo
Becky Turner (como Hillary Clinton) – Os Estados Unidos da Hillary
Naomi Watts – A Saga Divergente: Convergente / Refém do Medo
Shailene Woodley – A Saga Divergente: Convergente

Pior Atriz Coadjuvante
Julianne Hough – Tirando o Atraso
Kate Hudson – O Maior Amor do Mundo
Aubrey Plaza – Tirando o Atraso
Jane Seymour – Cinquenta Tons de Preto
Sela Ward – Independence Day: O Ressurgimento
Kristen Wiig – Zoolander 2

Pior Ator Coadjuvante
Nicolas Cage – Snowden – Herói ou Traidor
Johnny Depp – Alice Através do Espelho
Will Ferrell – Zoolander 2
Jesse Eisenberg – Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Jared Leto – Esquadrão Suicida
Owen Wilson – Zoolander 2

Pior Diretor
Dinesh D’Souza – Os Estados Unidos da Hillary
Roland Emmerich – Independence Day: O Ressurgimento
Tyler Perry – Boo! A Madea Halloween
Alex Proyas – Deuses do Egito
Zack Snyder – Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Ben Stiller – Zoolander 2

Pior Roteiro
Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Tirando o Atraso
Deuses do Egito
Os Estados Unidos da Hillary
Independence Day: O Ressurgimento
Esquadrão Suicida

Pior Remake, Adaptação ou Sequência
Alice Através do Espelho
Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Cinquenta Tons de Preto
Independence Day: O Ressurgimento
As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras
Zoolander 2

Pior Combo em Tela
Ben Affleck e seu pior inimigo para sempre Henry Cavill em Batman Vs Superman – A Origem da Justiça
Qualquer deus egípcio ou mortal de Deuses do Egito
Johnny Depp e seu visual vibrante e nauseante de Alice Através do Espelho
O elenco inteiro de antes respeitáveis atores de Beleza Oculta
Tyler Perry e sua velha peruca de sempre em Boo! A Madea Halloween
Ben Stiller e seu amigo quase engraçado Owen Wilson em Zoolander 2

Troféu Redenção: Mel Gibson
Troféu Barry L. Bumstead: Má Conduta

Assista ao vídeo da premiação:

17:32 · 25.02.2017 / atualizado às 17:32 · 25.02.2017 por

Se você vai trocar a folia dos bloquinhos por uma programação mais tranquila, nada melhor do que mergulhar no catálogo diversificado da Netflix. Pensando nisso, o Blog de Cinema organizou uma lista com 20 filmes para todos os tipos de público, passando por dramas, suspense, comédias e documentários.

Prepara a pipoca e se liga nas dicas!

Longe do confete e da serpentina: dicas culturais durante o Carnaval
Cinema oferece promoção de meia entrada para todos no Carnaval

1. Beira-Mar (2015, Drama, Brasil), de Filipe Matzembacher e Marcio Reolon
Martin (Mateus Almada) e Tomaz (Maurício José Barcellos) viajam para o litoral gaúcho. Martin precisa encontrar um documento para o pai na casa de parentes, e Tomaz decide acompanhá-lo. Os dois acabam abrigando-se em uma casa de vidro à beira-mar, a fim de fugir da rejeição familiar de Martin e da estranha distância que surgiu entre os dois.

2. Docinho da América (2016, Drama/Comédia, EUA/Reino Unido), de Andrea Arnold
Star (Sasha Lane), uma adolescente que busca viver aventuras, decide se juntar a um caixeiro viajante e cruzar o território do meio-oeste dos Estados Unidos vendendo assinaturas de revistas. No meio da viagem, ela entra em uma loucura de festas, crimes e amores junto com um grupo de desajustados.

3. Sicario: Terra de Ninguém (2015, Suspense/Policial, EUA), de Denis Villeneuve
A CIA está preparando uma audaciosa operação para deter o grande líder de um cartel de drogas mexicano. Kate Macy (Emily Blunt), policial do FBI, decide participar da ação, mas logo descobre que terá de testar todos os seus limites morais e éticos nesta missão.

4. Branco Sai, Preto Fica (2014, Drama, Brasil), de Adirley Queirós
Tiros em um baile de black music na periferia de Brasília ferem dois homens, que ficam marcados para sempre. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

5. A Caça (2012, Drama, Dinamarca/Suécia), de Thomas Vinterberg
Lucas (Mads Mikkelsen) trabalha em uma creche. Simpático e amigo de todos, ele tenta reconstruir a vida após um divórcio complicado, no qual perdeu a guarda do filho. Tudo corre bem até que, um dia, a pequena Klara (Annika Wedderkopp), de apenas cinco anos, diz à diretora da creche que Lucas lhe mostrou suas partes íntimas. Klara na verdade não tem noção do que está dizendo, apenas quer se vingar por se sentir rejeitada em uma paixão infantil que nutre por Lucas. A acusação logo faz com que ele seja afastado do trabalho e, mesmo sem que haja algum tipo de comprovação, seja perseguido pelos habitantes da cidade em que vive.

6. Loucamente apaixonados (2011, Drama/Romance, EUA), de Drake Doremus
A autora Maddie Toung (Kate Siegel) vive uma vida isolada desde que perdeu sua audição quando era adolescente, se colando em um mundo de total silêncio.Porém, quando um rosto mascarado de um assassino psicótico aparece em sua janela, Maddie precisa ir além dos seus limites físicos e mentais para conseguir sobreviver.

7. Hush: A Morte Ouve (2016, Terror/Suspense, EUA), de Mike Flanagan
A autora Maddie Toung (Kate Siegel) vive uma vida isolada desde que perdeu sua audição quando era adolescente, se colando em um mundo de total silêncio.Porém, quando um rosto mascarado de um assassino psicótico aparece em sua janela, Maddie precisa ir além dos seus limites físicos e mentais para conseguir sobreviver.

8. Em Nome de Deus (2001, Drama, Irlanda/Reino Unido), de Peter Mullan
Irlanda, década de 60. Margaret (Anne-Marie Duff) foi estuprada num casamento por seu primo. Bernardette (Nora-Jane Noone) é muito bonita e por isso representa um perigo para os homens da vizinhança. Rose (Dorothy Duffy) e Crispina (Eileen Walsh) são mães solteiras. Por causa disso essas quatro mulheres são mandadas para um convento por seus familiares, com o intento de “pagar por seus pecados”. Essa punição é por tempo indeterminado, o que significa uma vida de trabalhos forçados na lavanderia do asilo católico. As internas são conhecidas como “as irmãs Magdalena”. Elas são humilhadas regularmente pelas madres, que não toleram desobediência, muitas vezes usando até mesmo castigos físicos.

9. Ida (2013, Drama, Polônia/Dinamarca), de Pawel Pawlikowski
A jovem noviça Anna (Agata Trzebuchowska) está pronta para prestar seus votos e se tornar freira, só que antes disso, por insistência da Madre Superiora (Halina Skoczynska), vai visitar a única familiar restante: tia Wanda (Agata Kulesza), uma mulher cínica e mundana, defensora do Partido Comunista, que revela segredos sobre o seu passado. O nome real de Anna é Ida, e sua família era judia, capturada e morta pelos nazistas. Após essa revelação, as duas resolvem partir em uma jornada de autoconhecimento, para descobrir o real desfecho da história da família e onde cada uma delas pertence na sociedade.

10. O Silêncio do Céu (2015, Drama/Suspense, Brasil/Chile), de Marco Dutra
Diana (Carolina Dieckmann) carrega consigo um grande trauma: ela foi vítima de um estupro dentro de sua própria residência. Entretanto, ele prefere esconder o caso e não contar para ninguém. Mario (Leonardo Sbaraglia), seu marido, também tem seus próprios segredos – mistérios que, ocultos, estão matando aos poucos a relação do casal.

11. Sing Street: Música e Sonho (2016, Comédia/Drama/Musical, Irlanda/Reino Unido/EUA), de John Carney
Dublin, Irlanda, 1985. Conor (Ferdia Walsh-Peelo) é um jovem obrigado a mudar de colégio, devido à difícil condição financeira de seus pais, que ainda por cima brigam sem parar. Logo ele tem problemas com um valentão local, que passa a persegui-lo, e também com o padre que coordena a escola, devido à sua disciplina rigorosa. Desiludido, Conor tem um sopro de esperança ao conhecer Raphina (Lucy Boynton), uma garota que está sempre à espera na porta da escola. Disposto a conquistá-la, ele diz que está montando uma banda de rock e a convida para estrelar um videoclipe. Com o convite aceito, agora ele precisa fazer com que a banda exista de verdade.

12. Saneamento Básico – O Filme (2007, Comédia, Brasil), de Jorge Furtado
Os moradores de Linha Cristal, uma pequena vila de descendentes de colonos italianos localizada na serra gaúcha, reúnem-se para tomar providências a respeito da construção de uma fossa para o tratamento do esgoto. Eles elegem uma comissão, que é responsável por fazer o pedido junto à sub-prefeitura. A secretária da prefeitura reconhece a necessidade da obra, mas informa que não terá verba para realizá-la até o final do ano. Entretanto, a prefeitura dispõe de quase R$ 10 mil para a produção de um vídeo. Este dinheiro foi dado pelo governo federal e, se não for usado, será devolvido em breve. Surge então a idéia de usar a quantia para realizar a obra e rodar um vídeo sobre a própria obra, que teria o apoio da prefeitura. Porém a retirada da quantia depende da apresentação de um roteiro e de um projeto do vídeo, além de haver a exigência que ele seja de ficção. Desta forma os moradores se reúnem para elaborar um filme, que seria estrelado por um mostro que vive nas obras de construção de uma fossa.

13. A 13ª Emenda (2016, Documentário, EUA), de Ava DuVernay
Documentário que discute a décima terceira emenda à Constituição dos Estados Unidos – “Não haverá, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar sujeito a sua jurisdição, nem escravidão, nem trabalhos forçados, salvo como punição de um crime pelo qual o réu tenha sido devidamente condenado” – e seu terrível impacto na vida dos afro-americanos.

14. Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes (1999, Policial, EUA/Reino Unido), de Guy Ritchie
Eddy (Nick Moran) é famoso por sua habilidade nas cartas desde criança. Ele e seus três amigos, Soap (Dexter Fletcher), Tom (Jason Flemyng) e Bacon (Jason Statham), resolvem colocar cada um a quantia de 25 mil libras para que Eddy possa participar de uma partida de cartas ilegal, organizada por Hatched Harry (P.H. Moriarty). Só que Eddy, além de não se sair bem na partida, a termina devendo 500 mil libras para Harry. Caso não pague a quantia em uma semana, ele perderá os dedos da mão, um a um. Os amigos discutem diversas formas de ganhar dinheiro, todas ilegais, até que decidem roubar uma gangue de ladrões locais, que está planejando uma grande operação de drogas clandestina.

15. O Escafandro e a Borboleta (2007, Drama/Biografia, França/EUA), de Julian Schnabel
Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric) tem 43 anos, é editor da revista Elle e um apaixonado pela vida. Mas, subitamente, tem um derrame cerebral. Vinte dias depois, ele acorda. Ainda está lúcido, mas sofre de uma rara paralisia: o único movimento que lhe resta no corpo é o do olho esquerdo. Bauby se recusa a aceitar seu destino. Aprende a se comunicar piscando letras do alfabeto, e forma palavras, frases e até parágrafos. Cria um mundo próprio, contando com aquilo que não se paralisou: sua imaginação e sua memória.

16. The Act of Killing (2012, Documentário, Dinamarca/Noruega/Reino Unido), de Joshua Oppenheimer
Na Indonésia, são considerados como heróis os homens que comandaram o genocídio de milhões de pessoas no passado. Sem remorso nenhum sobre suas ações, eles foram convidados a reencenarem seus assassinatos para as câmeras, com os novos habitantes do vilarejo onde moram.

17. Abracadabra (1993, Fantasia/Comédia/Terror, EUA), de Kenny Ortega
Winnie (Bette Midler), Sarah (Sarah Jessica Parker) e Mary (Kathy Najimy) são três bruxas do século XVII, que chegam ao século XX após seus espíritos serem evocados no Dia das Bruxas. Banidas há 300 anos devido à prática de feitiçaria, elas estão dispostas a tudo para garantir sua juventude e imortalidade. Porém precisarão enfrentar três crianças e um gato falante, que podem atrapalhar seus planos.

18. Ponyo – Uma Amizade que Veio do Mar (2008, Animação/Aventura, Japão), de Hayao Miyazaki
Sosuke (Hiroki Doi) é um garoto de cinco anos que mora em um penhasco, com vista para o Mar Interior. Um dia, ao brincar na praia, encontra Ponyo (Yuria Nara), uma peixinho dourado cuja cabeça está presa em um pote de geleia. Ele salva a peixinho e a coloca em um balde verde. Trata-se de amor à primeira vista, já que Sosuke promete que irá cuidar dela. Só que Fujimoto (Jôji Tokoro), que um dia foi humano e hoje é feiticeiro no fundo do mar, exige que Ponyo retorne às profundezas do oceano. Para ficar ao lado de Sosuke, Ponyo toma a decisão de tornar-se humana.

19. Na Natureza Selvagem (2007, Aventura/Drama, EUA), de Sean Penn
Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.

20. The Babadook (2014, Terror/Suspense/Drama, Austrália), de Jennifer Kent
Seis anos já se passaram desde a morte de seu marido, mas Amelia (Essie Davis) ainda não superou a trágica perda. Ela tem um filho pequeno, o rebelde Samuel (Noah Wiseman), e tem dificuldades para amá-lo. O garoto sonha diariamente com um monstro terrível e ao encontrar um livro chamado “The Babadok” reconhece imediatamente seu pesadelo. Certo de que Babadok deseja matá-lo, o menino começa a agir irracionalmente, para desespero de Amélia.

15:51 · 24.02.2017 / atualizado às 15:51 · 24.02.2017 por