Busca

14:53 · 21.04.2017 / atualizado às 14:53 · 21.04.2017 por
Filme “Corisco e Dadá”, com Chico Diaz e Dira Paes, lançado em 1996

O cineasta cearense Rosemberg Cariry (“Os Pobres Diabos”) participará da XII Bienal Internacional do Livro do Ceará com o lançamento da obra “Corisco e Dadá – Apontamentos Sobre o Filme”, que reúne estudos e ensaios sobre a obra do diretor, organizado pela autora Sylvie Debs. O lançamento acontece no domingo (23), às 19h, no Espaço Natércia Campos – Pavilhão Térreo, no Centro de Eventos do Ceará.

O filme “Corisco e Dadá” foi lançado em 1996. Na trama, para se vingar de um homem que ele pensa tê-lo traído, o cangaceiro Corisco, conhecido como “Diabo Loiro”, se vinga raptando a filha dele, Dadá, de 12 anos. Com o tempo, ela se integra ao bando de Corisco e se afeiçoando a ele, tornando-se sua mulher. O grupo vai percorrendo os sertões, tentando se livrar das armadilhas de Zé Rufino, chefe da polícia.

O livro oferece um rico material para o estudo do processo de formação intelectual e artística do cineasta, a partir de entrevistas, artigos de jornais, comentários críticos e textos inéditos sobre a obra que marcou o cinema nordestino.

12:31 · 20.04.2017 / atualizado às 12:32 · 20.04.2017 por
Estreia oficial de “Vermelho Russo” acontece em 27 de abril

Acontece nesta quinta-feira (20) a pré-estreia do filme nacional “Vermelho Russo”, dirigido por Charly Braun (“Além da Estrada”). A sessão começa às 20h, no Cinema do Dragão, na Praia de Iracema, e será seguida de debate com o diretor e equipe. O público terá a oportunidade de conversar sobre o processo de concepção da obra que foi rodada na Rússia e ganhou o prêmio de Melhor Roteiro no Festival do Rio.

Leia a crítica completa de “Vermelho Russo”

“Vermelho Russo” é inspirado no diário da atriz e escritora Martha Nowill, publicado na revista Piauí, em março de 2009. Conta a história da vida no teatro e a dificuldade das atrizes com duas culturas diferentes, em um misto de ficção e documentário.

Além de Martha Nowill, que recebeu o prêmio de melhor atriz coadjuvante no Festival do Rio 2013 por sua atuação no longa “Entre Nós”, também estão no elenco Maria Manoella (“Mulher Invisível”), que estará na série da Globo “13 Dias Longe do Sol”, o ator e diretor Michel Melamed e Soraia Chaves, estrela do cinema e da televisão portuguesa.

02:41 · 20.04.2017 / atualizado às 02:41 · 20.04.2017 por

O ator, diretor e comediante Jordan Peele dirige “Corra!” (“Get Out”, no original), suspense que tem sido aclamado pela crítica especializada internacionalmente. Envolvente e provocativo, o longa é produzido pela Blumhouse, responsável por sucessos como “Fragmentado”, “A Visita” e a série “Atividade Paranormal”. O suspense foi elogiado pela crítica internacional e já faturou mais de US$ 183 milhões. A estreia nacional acontece no dia 18 de maio.

A história acompanha um final de semana na vida de Chris (Daniel Kaluuya, da série “Black Mirror”), um jovem afro-americano que visita a propriedade da família de sua namorada. A princípio, Chris vê o comportamento exageradamente hospitaleiro da família como uma tentativa desajeitada de lidar com a relação interracial da filha, mas, no decorrer do final de semana, uma série de descobertas perturbadoras o levam a uma verdade que ele nunca poderia imaginar.

O cartaz ameaçador é acompanhado da frase: “Só porque você foi convidado, não significa que você é bem-vindo”.

02:35 · 20.04.2017 / atualizado às 02:35 · 20.04.2017 por

Protagonizado por Tom Cruise (“Missão: Impossível”) e Sofia Boutella (“Kingsman: Serviço Secreto”), a ação-aventura “A Múmia” ganhou cartaz nacional. Com direção de Alex Kurtzman, o filme traz para os cinemas a versão cinematográfica da lenda que tem fascinado culturas pelo mundo desde o início de nossa civilização. A estreia está agendada para o dia 8 de junho.

Na história, a atriz Sofia Boutella interpreta uma antiga princesa cujo destino foi injustamente tirado dela. Sepultada em uma cripta abaixo do deserto, ela despertará nos dias atuais e desafiará a compreensão humana com sua malevolência e terror.

Das deslumbrantes areias do Oriente Médio até labirintos escondidos sob a Londres de hoje, “A Múmia” traz um equilíbrio entre maravilhas e emoções, desperta no público o imaginário e introduz um novo mundo de deuses e monstros para o cinema.

18:43 · 17.04.2017 / atualizado às 18:43 · 17.04.2017 por

Após anunciar o fim da parceria com a Fundação Joaquim Nabuco, de Pernambuco, o Cinema do Dragão inaugura a nova identidade visual nesta quarta-feira (19), às 19h, durante pré-estreia do filme “Joaquim”, dirigido por Marcelo Gomes e que participou da seleção do Festival de Berlim. A sessão será seguida de debate com o cineasta e o elenco.

Para o programador Pedro Azevedo, a nova identidade reforça a independência do Cinema do Dragão.

“A parceria com a Fundação marcou um momento de transição importante para o Cinema do Dragão, que, nesse tempo, alcançou sustentabilidade e um perfil próprio e único na cidade, enquanto espaço central de debate e exibição de filmes que atendem a demandas e produção locais”.

 

“Joaquim” mescla situações fictícias com relatos históricos para retratar a vida de um brasileiro comum, com um caráter verdadeiramente humano: seus defeitos, contradições, medos e ambiguidades.

A narrativa do filme está centrada num determinado momento da vida de Tiradentes: quando ele, a serviço da coroa portuguesa, realiza viagens pelas precárias, lamacentas e perigosas estradas de Minas a procura de contrabandistas de ouro. É nesse período que surgem as primeiras cidades do interior do Brasil, já com as profundas fraturas sociais que há mais de 400 anos fazem parte da história do país.

Julio Machado, Isabél Zuaa, Nuno Lopes, Rômulo Braga e Welket Bungué estão no elenco do filme rodado na região de Diamantina (MG), em coprodução com Portugal e Espanha.