Blog de Cinema

Categoria: Geral


11:12 · 31.01.2018 / atualizado às 11:12 · 31.01.2018 por

O labirinto de cômodos e as 600 portas distribuídas em sete andares contribuem para a atmosfera sombria da casa Winchester, localizada na Califórnia, nos Estados Unidos. Construída há quase cem anos pela milionária Sarah Winchester, herdeira de uma fábrica de armas, a residência inspirou o novo longa baseado em eventos reais: “A Maldição da Casa Winchester”, com lançamento agendado para 1º de março no Brasil. Protagonizada pela vencedora do Oscar Helen Mirren, que dá vida a Sarah Winchester, o filme dirigido pelos irmãos Michael e Peter Spierig (de “Jogos Mortais: Jigsaw”) acaba de ganhar novo teaser.

No material recém-divulgado, é possível observar as suspeitas que pairam sobre a sanidade da proprietária e o apavorante dia a dia na mansão. Depois da morte de seu marido e de seu filho, Sarah começa a acreditar que está sendo perseguida por espíritos das pessoas que foram mortas por rifles fabricados por sua família.

O psiquiatra intrepretado por Jason Clarke chega à mansão para avaliar o estado mental de Sarah, mas vivencia momentos que colocam suas próprias certezas à prova. A produção tem distribuição nacional Paris Filmes.

Na trama, em um ponto isolado de terra, a 50 milhas de distância de São Francisco fica a casa mais assombrada do mundo. Construída por Sarah Winchester (Helen Mirren), herdeira da fortuna dos Winchester, a casa não conhece seu fim. Construída durante décadas de forma incessante, vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana, ela tem sete andares e abriga centenas de quartos.

Para um estranho, parece um monumento monstruoso que reflete a loucura de uma mulher perturbada. Mas Sarah não está construindo para si, mas sim para sua sobrinha (Sarah Snook) ou para o brilhante Dr. Eric Price (Jason Clarke), que ela convocou para ir a casa. Ela está construindo uma prisão, um asilo para centenas de fantasmas vingativos, e os mais aterrorizantes deles têm o intiuito de se estabelecer com os Winchesters.

10:59 · 23.01.2018 / atualizado às 16:36 · 23.01.2018 por
“A Forma da Água”, de Guillermo Del Toro

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou na manhã desta terça-feira (23) os indicados à 90ª edição do Oscar. “A Forma da Água”, de Guillermo Del Toro, encabeçou a lista com 13 indicações e se estabelece como front runner da premiação. “Dunkirk”, de Christopher Nolan, vem em segundo lugar, com oito indicações. A premiação acontece no dia 4 de março.

A Academia também concedeu um prêmio especial a “Carne y Arena”, de Alejandro González Iñarritu. A obra mistura realidade virtual e simbolismo para fazer com que o espectador viva a experiência dos imigrantes ilegais que cruzam a fronteira dos Estados Unidos com o México. O trabalho foi exibido no Festival de Cannes 2017. Quatro prêmios honorários também foram concedidos: Agnès Varda, Charles Burnett, Donald Sutherland e Owen Roizman.

Veja a lista completa dos indicados ao Oscar 2018:

Melhor Filme
A Forma da Água
Corra!
Dunkirk
Lady Bird: A Hora de Voar
Me Chame Pelo Seu Nome
O Destino de uma Nação
The Post: A Guerra Secreta
Trama Fantasma
Três Anúncios para um Crime

Melhor Diretor
Christopher Nolan (Dunkirk)
Greta Gerwig (Lady Bird: A Hora de Voar)
Guillermo Del Toro (A Forma da Água)
Jordan Peele (Corra!)
Paul Thomas Anderson (Trama Fantasma)

Melhor Atriz
Frances McDormand (Três Anúncios para um Crime)
Margot Robbie (Eu, Tonya)
Meryl Streep (The Post: A Guerra Secreta)
Sally Hawkins (A Forma da Água)
Saoirse Ronan (Lady Bird: A Hora de Voltar)

Melhor Ator
Daniel Day-Lewis (Trama Fantasma)
Daniel Kaluuya (Corra!)
Denzel Washington (Roman J. Israel, Esq.)
Gary Oldman (O Destino de uma Nação)
Timothée Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome)

Melhor Atriz Coadjuvante
Allison Janney (Eu, Tonya)
Laurie Metcalf (Lady Bird: A Hora de Voar)
Lesley Manville (Trama Fantasma)
Mary J. Blige (Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi)
Octavia Spencer (A Forma da Água)

Melhor Ator Coadjuvante
Christopher Plummer (Todo o Dinheiro do Mundo)
Richard Jenkins (A Forma da Água)
Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime)
Willem Dafoe (Projeto Flórida)
Woody Harrelson (Três Anúncios para um Crime)

Melhor Roteiro Original
A Forma da Água
Corra!
Doentes de Amor
Lady Bird: A Hora de Voar
Três Anúncios para um Crime

Melhor Roteiro Adaptado
A Grande Jogada
Logan
Me Chame Pelo Seu Nome
Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi
Artista do Desastre

Melhor Canção Original
Mystery of Love (Me Chame Pelo Seu Nome)
Remember Me (Viva – A Vida é uma Festa)
This is Me (O Rei do Show)
Stand up for Something (Marshall)
Mighty River (Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi)

Melhor Fotografia
A Forma da Água
Blade Runner 2049
Dunkirk
Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi
O Destino de uma Nação

Melhor Figurino
A Bela e a Fera
A Forma da Água
O Destino de uma Nação
Trama Fantasma
Victoria e Abdul: O Confidente da Rainha

Melhor Maquiagem e Cabelo
Extraordinário
O Destino de uma Nação
Victoria e Abdul: O Confidente da Rainha

Melhor Mixagem de Som
A Forma da Água
Blade Runner 2049
Dunkirk
Em Ritmo de Fuga
Star Wars: Os Últimos Jedi

Melhor Edição de Som
A Forma da Água
Blade Runner 2049
Dunkirk
Em Ritmo de Fuga
Star Wars: Os Últimos Jedi

Melhores Efeitos Visuais
Blade Runner 2049
Guardiões da Galáxia Vol. 2
Kong: A Ilha da Caveira
Planeta dos Macacos: A Guerra
Star Wars: Os Últimos Jedi

Melhor Design de Produção
A Bela e a Fera
A Forma da Água
Blade Runner 2049
Dunkirk
O Destino de uma Nação

Melhor Montagem
A Forma da Água
Dunkirk
Em Ritmo de Fuga
Eu, Tonya
Três Anúncios para um Crime

Melhor Trilha Sonora
A Forma da Água
Dunkirk
Star Wars: Os Últimos Jedi
Trama Fantasma
Três Anúncios para um Crime

Melhor Animação
Com Amor, Van Gogh
O Poderoso Chefinho
O Touro Ferdinando
The Breadwinner
Viva: A Vida é uma Festa

Melhor Documentário
Abacus: Small Enought to Jail
De Sidste Mænd i Aleppo
Strong Island
Viasages, Villages
Ícaro

Melhor Filme Estrangeiro
Corpo e Alma (Hungria)
Desamor (Rússia)
O Insulto (Líbano)
The Square: A Arte da Discórdia (Suécia)
Uma Mulher Fantástica (Chile)

Melhor Curta-Metragem (Ficção)
DeKalb Elementary
My Nephew Emmett
The Eleven O’Clock
The Silent Child
Watu Wote: All of Us

Melhor Curta-metragem (Animação)
Dear Basketball
Garden Party
Lou
Negative Space
Revolting Rhymes Part One

Melhor Curta-Metragem (Documentário)
Edith+Eddie
Heaven is a Traffic Jam on the 405
Heroin(e)
Knife Skills
Traffic Stop

Prêmio Especial: Carne y Arena, de Alejandro González Iñarritu
Prêmios Honorários: Agnès Varda, Charles Burnett, Donald Sutherland e Owen Roizman

14:21 · 17.01.2018 / atualizado às 14:21 · 17.01.2018 por

Premiado pelo júri oficial do Festival do Rio 2016 como Melhor Documentário, “A Luta do Século” conta a lendária rivalidade entre os boxeadores nordestinos Luciano “Todo Duro” Torres de Pernambuco e Reginaldo “Holyfield” Andrade da Bahia, dois ídolos do esporte na década de 90, que hoje vivem fragilizados pela extrema pobreza após toda uma era de estrelato.

A disputa entre eles colocou em pé de guerra Bahia e Pernambuco nos anos 90. Durante mais de 20 anos, os dois se odiaram tanto que não podiam dividir o mesmo espaço sem se agredir. Eles se enfrentaram 6 vezes, com 3 vitórias para cada lado. Durante as filmagens, os inimigos, já com mais de 50 anos, resolveram se enfrentar pela última vez.

A estreia está marcada para 15 de março nos cinemas brasileiros.

14:53 · 15.01.2018 / atualizado às 14:53 · 15.01.2018 por
Premiado longa brasileiro “Aquarius” está no catálogo

Filmes vencedores de Oscar, premiados nos festivais de Cannes, Berlim e Veneza e aclamados pela crítica. São alguns dos pré-requisitos dos 500 longas disponíveis no iTunes até dia 31 de janeiro por apenas R$ 2,90 o aluguel. Agora com preços em Real, o iTunes traz catálogo de filmes independentes de todos os gêneros e para todos os gostos. Veja alguns destaques abaixo:

EU, DANIEL BLAKE, de Ken Loach
Vencedor da Palma de Ouro em 2016, o premiado longa britânico conta a história de um senhor que é obrigado a parar de trabalhar por conta de um problema de saúde, mas se vê forçado a procurar emprego quando seu auxílio é interrompido. Na busca por trabalho, ele conhece uma mãe solteira, vivida pela atriz Hayley Squires, que também não possui condições financeiras para se manter, e eles passam a se ajudar.

DEMÔNIO DE NEON, de Nicolas Winding Refn
Concorrente à Palma de Ouro de Cannes, em 2016, o filme apresenta Jesse (Elle Fanning), uma aspirante a modelo que se muda para Los Angeles para tentar a sorte na carreira, mas acaba cercada por um grupo de mulheres obcecadas sua beleza que farão de tudo para conseguir o que Jesse tem.

AZUL É A COR MAIS QUENTE, de Abdellatif Kechiche
Premiado em Cannes em 2013, o longa conta a história de Adèle (Adèle Exarchopoulos), que descobre sua primeira paixão por outra mulher aos 15 anos de idade. Sem poder assumir esse desejo, ela se entrega por completo a este amor secreto, enquanto enfrenta problemas com sua família.

AQUARIUS, de Kleber Mendonça Filho
O filme tem Sonia Braga no papel principal de “Clara”, uma escritora e jornalista aposentada, viúva, mãe de três filhos adultos. Ela é moradora do edifício Aquarius, o último de estilo antigo na beira mar do bairro de Boa Viagem, no Recife. Dona de um apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento. Dona do seu passado, do seu presente e do seu futuro, esse conflito dará a Clara uma energia nova à sua vida.

AMOR, de Michael Haneke
Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 2013 e da Palma de Ouro em Cannes, em 2012, o filme conta a história do casal octogenário George e Anne. Eles são pessoas cultas, professores de música aposentados. Um dia, Anne sofre um pequeno derrame. Quando sai do hospital e volta para casa, ela está paralisada de um lado e o amor que une o casal será posto à prova.

EU, MAMÃE E OS MENINOS, de Guillaume Gallienne
Exibido na Quinzena dos Realizadores de Cannes, o filme conta a história de Guillaume, que, quando era criança, sua mãe autoritária sempre pensou que ele fosse diferente dos irmãos, e decidiu criá-lo como uma garota.

MARGUERITE, de Xavier Giannoli
O filme é inspirado na história real de Florence Foster Jenkins, conhecida como “a pior soprano do mundo”. Nos anos 1920, a rica Marguerite Dumont (Catherine Frot) está convencida de que tem uma belíssima voz e organiza vários concertos privados em sua mansão. Ela é muito apreciada pela generosidade e pelas belas festas, mas ninguém tem coragem de dizer que Marguerite canta incrivelmente mal.

DE PALMA, de Noah Baumbach e Jake Paltrow
Exibido nos festivais de Veneza, de Nova York e do Rio, o filme traça um perfil do diretor, numa discussão pessoal e sincera com o próprio, abordando não só a sua vida e carreira, como também sua abordagem singular à arte do cinema e suas experiências marcantes no mercado cinematográfico, desde o começo, quando era conhecido como o bad boy da nova Hollywood, até os dias mais recentes, já reconhecido como um dos mais respeitados veteranos em atuação.

A GRANDE BELEZA, de Pablo Sorrentino
Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 2014, o filme conta a história do jornalista Jep Gambardella, que fez parte da suntuosa vida noturna de Roma por décadas, transformando-se, desde o sucesso de seu único romance, em uma figura dos círculos literários e sociais. Ao completar 65 anos, ele faz uma análise de sua vida.

ADEUS À LINGUAGEM, de Jean-Luc Godard
Um homem e uma mulher dividem a intimidade em uma casa onde mora também um cachorro. Ela é casada, mas não há qualquer informação sobre sua vida fora daquele local. Os dois conversam sobre a questão a linguagem sob o ponto de vista filosófico, enquanto o cão observa a tudo.

LAVOURA ARCAICA, de Luiz Fernando Carvalho
O clássico do cinema nacional, que colecionou mais de 49 prêmios internacionais por onde passou, conta a história de André (Selton Mello), um jovem desgarrado da família e decidido a sair de casa para se livrar da rigidez do pai (Raul Cortez) e do sufocamento da mãe (Juliana Carneiro da Cunha). Com a missão de trazer o irmão de volta, Pedro (Leonardo Medeiros) consegue convencê-lo a retornar para casa anos depois, mas o que parece ser o desfecho de uma história torna-se o começo quando André se apaixona por sua irmã (Simone Spoladore).

“Medianeras” (2011), de Gustavo Taretto

Outros destaques:

“Brooklin” (2015), de John Crowley, recebeu três indicações ao Oscar, entre elas de Melhor Atriz e Melhor Filme.
“Club Sandwich” (2013), comédia mexicana de Fernando Eimbcke
“Cinco Graças” (2016), de Deniz Gamze, filme francês também indicado ao Oscar de Filme Estrangeiro.
Com Cate Blanchett “Conspiração e Poder” e “Carol” (2016), de Todd Haynes, filme que lhe rendeu mais uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz em 2016.
“Mia Madre” (2015), de Nanni Moretti, com John Turturro e Margherita Buy.
“Táxi Teerã” (2015), de Jafar Panahi, vencedor do Urso de Ouro de Berlim.
“Suíte Francesa” (2014), de Saul Dibb, com Michelle Williams e Matthias Schoenaerts.
“O Garoto de Liverpool” (2010), de Sam Taylor-Johnson, sobre John Lennon
“O Sal da Terra” (2015), de Win Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, ganhou prêmio especial em Cannes e foi indicado ao Oscar.
“Hoje eu Não Quero Voltar Sozinho” (2014), de Daniel Ribeiro, filme aclamado pela crítica, vencedor do festival de Berlim.
“Que Mal Eu Fiz a Deus?” (2014), de Philippe de Chauveron com Christian Clavier, Chantal Lauby
“Enquanto Somos Jovens” (2015), de Noah Baumbach, com Naomi Watts e Ben Stiller.
“Medianeras” (2011), de Gustavo Taretto, considerado o melhor filme argentino de 2011.
“O Pequeno Nicolau” (2010), de Laurent Tirard, filme sucesso de crítica e de público.
“A Fita Branca” (2010), de Michael Haneke, vencedor da Palma de Ouro em Cannes.
“A Separação” (2011), de Asghar Farhadi, aclamado pela crítica, ganhou o Oscar de Melhor filme estrangeiro em 2012.
“Dois Dias, Uma Noite” (2015), de Jean-Pierre e Luc Dardenne, longa rendeu a Marion Cortillard a indicação ao Oscar de Melhor Atriz.
“Ida” (2014), de Rebecca Lenkiewicz e Pawel Pawilikowski, ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2015.
“Las Acacias” (2013), de Pablo Giorgelli, vencedor do Camera D’or em Cannes, 2013.
“Leviatã” (2015), de Andreï Zviaguintsev, filme russo que ganhou o Globo de Ouro em 2015 e foi indicado ao Oscar.
“O Leitor” (2009), de Stephen Daldry, rendeu a Kate Winslet o Oscar de Melhor Atriz em 2010.
“Labirinto de Mentiras” (2014), de Giulio Ricciarelli, ficção sobre um jovem procurador que descobre uma grande rede de conspiração entre empresas e o governo.
Filme nacional “Mundo Cão” (2016), de Marcos Jorge, Babu Santana, Lazaro Ramos e Adriana Esteves.
“California” (2015) dirigido por Marina Person, com trilha sonora de David Bowie, The Cure e Titãs.
O filme de terror “Demon” (2016), de Marcin Wrona, aclamado pela crítica nacional e estrangeira.
“Paulina” (2014) polêmico filme argentino, dirigido por Santiago Mitre e produzido pelo brasileiro Walter Salles.
“O Abraço da Serpente” (2015), indicado ao Oscar 2016 na categoria Melhor Filme Estrangeiro, filme colombiano de Ciro Guerra.
“Um Dia Perfeito” (2016), de Fernando Léon de Aranoa, com Benicio Del Toro.
“A Ovelha Negra” (2015), de Grímur Hákonarson, comédia dramática aclamada pela crítica internacional.
“Código de Conduta” (2009), de F. Gary Gray, traz Jamie Foxx e Gerard Butler como protagonistas.
“A Terra e a Sombra” (2015), de César Acevedo, um drama colombiano sobre um pai que volta para casa após 17 anos para ajudar o filho doente. Vencedor do Camera D’or em Cannes.
“Uma Nova Amiga” (2015), filme do premiado diretor François Ozon.
“Novíssimo Testamento” (2014) um dos filmes mais comentados do ano, circulou pela lista de melhores do ano de muitos críticos e cinéfilos brasileiros e internacionais.
Serviço:
Disponível até dia 31 de janeiro
iTunes (aluguel R$ 2,90/ compra R$ 7,90)

A partir da versão 10.3.1 do iOS, os filmes alugados ficam disponíveis para serem assistidos em todos os dispositivos associados a seu ID Apple, ou seja, o aluguel pode ser feito no iPhone e o longa-metragem ser assistido na Apple TV, iPad ou um PC com o iTunes instalado, por exemplo. Depois de alugar um filme, você tem até 30 dias para começar a assisti-lo. Após começar a assistir a um filme alugado, você terá 48 horas para terminar de assisti-lo. Você pode assistir ao filme quantas vezes quiser até que esse prazo de dois dias expire.

14:11 · 15.01.2018 / atualizado às 14:11 · 15.01.2018 por

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes lança inscrição para mais uma oficina gratuita do Programa de Férias, nesta segunda-feira (15/01). Intitulada “O Som no Audiovisual”, a oficina será ministrada pela professora Catarina Apolonio, com duração de 20 horas/aula. Esta é a sétima oficina lançada pelo Programa de Férias, em menos de dois meses. Todas as suas atividades são gratuitas.

O curso pretende ensinar os alunos a como pensar e planejar o som como elemento narrativo no audiovisual, além de apresentar questões mais técnicas, como o trabalho com a equipe de som no set de gravações (funções e relações); escolha e uso dos equipamentos; e catalogação e armazenamento do material sonoro. A carga horária das aulas será metade expositiva e metade prática.

Catarina Apolonio é formada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Pernambuco (2005) e especialização em Som Para Cinema e TV pela Escuela Internacional de Cine y Television – Cuba (2007 a 2010). É Técnica de Gravação e Operação de Áudio do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará e profissional freelancer em edição e finalização de som e imagem em toda a América Latina.

As inscrições da nova oficina vão até o dia 25 de janeiro, com resultados divulgados no dia 26 do mesmo mês. O Programa de Férias ainda conta com inscrição abertas para os cursos “Incentivo à Criação de Mostras e Festivais” e “Fragmentos de Imagens e Sons que Estimulam nossos Sentidos”, além de mais quatro oficinas finalizadas ou em andamento.

Mais informações:

Incentivo à Criação de Mostras e Festivais com Lis Kogan (10h/a)
Em uma época marcada pelo acesso direto e quase irrestrito aos filmes, em que plataformas de vídeo online e equipamentos de exibição caseira dominam a cultura do audiovisual, qual o sentido de se realizar uma mostra ou festival? A oficina propõe o debate sobre conceitos de programação, possibilidades de recorte e motivações para se elaborar uma mostra ou festival. Lis Kogan é graduada em Cinema pela Universidade Federal Fluminense. Desde 2002 trabalha com programação e difusão do cinema brasileiro em geral, e do cinema brasileiro contemporâneo em particular. Programou o Festival Internacional de Curtas do RJ – Curta Cinema por quatro edições, e em 2009 fundou com outros curadores e cineastas a Semana dos Realizadores, cuja direção geral e artística assumiu de 2011 a 2016.
Data: 22 a 24/01
Horário: 9h às 12h
Link: http://bit.ly/2AhMQon
Período de inscrições: 03/01 a 18/01
Resultado: 19/01
Vagas: 25

Fragmentos de Imagens e Sons que Estimulam nossos Sentidos com Ivo Lopes (20h/a)
A oficina busca fazer uma análise dos elementos que compõem as cenas, como cada elemento está posto e o que ele proporciona em conjunto com os demais. Destrinchar a cena (todas as camadas do som e da imagem). Ivo Lopes é diretor de fotografia e membro do coletivo cearense Alumbramento, trabalha também como diretor, roteirista e produtor.
Data: 22 a 26/01
Horário: 14h às 18h
Link: http://bit.ly/2lRVc0u
Período de inscrições: 03/01 a 18/01
Resultado: 19/01
Vagas: 25

O Som no Audiovisual, com Catarina Apolonio (20h/a)
O curso pretende ensinar os alunos a como pensar/planejar o som como elemento narrativo no audiovisual, além de apresentar questões mais técnicas, como por exemplo: trabalho com a equipe de som no set de gravações (funções e relações); escolha e uso dos equipamentos; catalogação e armazenamento do material sonoro. A carga horária das aulas será metade expositiva e metade prática. Catarina Apolonio formada em Comunicação Social pela UFPE (2005) e especialização em Som Para Cinema e TV pela EICTV-Cuba (2007 a 2010). É Técnica de Gravação e Operação de Áudio do ICA/UFC e profissional freelancer em edição e finalização de som e imagem em toda a América Latina.
Data: 29/01 a 02/02
Horário: 14h às 18h
Link: http://bit.ly/2EJDioL
Período de inscrições: 15/01 a 25/01
Resultado: 26/01
Vagas: 25

10:31 · 03.01.2018 / atualizado às 10:31 · 03.01.2018 por

A canção “I Can Only Imagine”, do cantor e compositor Bart Millard, inspirou a produção do longa-metragem homônimo “Eu Só Posso Imaginar”, com estreia nacional agendada para 29 de março.

Criada por Bart Millard, vocalista da banda norte-americana MercyMe, a música é o single de maior sucesso do grupo e exprime sua jornada autobiográfica de superação e fé. No cinema, o ator J. Michael Finley dá vida a Millard, o jovem que sofreu durante a infância com o pai abusivo, interpretado por Dennis Quaid.

Em pouco menos de 2 minutos, o trailer revela a conturbada relação de Bart com sua família e seu encontro com a fé por meio da música. Enquanto Millard se distancia do convívio com seu pai, ele persegue o sonho de cantar e usa sua dor como inspiração para desenvolver sua carreira. Nesta missão, o artista reencontra o amor, e é surpreendido por ensinamentos de fé, que irão ajudá-lo a perdoar e transformar seu pai.

A canção que inspirou o filme ganhou dois Dove Awards em 2002, dos quais um foi na categoria “Música Pop/Contemporânea do Ano” e outro na categoria “Música do Ano”. Millard também ganhou na categoria “Compositor do Ano”. No Brasil, artistas como Chris Duran, Eduardo e Silvana e Dayan Paiva já regravaram a música.

13:31 · 08.12.2017 / atualizado às 13:31 · 08.12.2017 por

Novo trabalho da consagrada diretora argentina Lucrecia Martel, “Zama”, que estreia dia 25 de janeiro, acaba de ganhar trailer oficial. O longa retrata a trajetória de Zama (Daniel Giménez Cacho), um oficial da Coroa Espanhola nascido na América do Sul que aguarda uma carta do Rei autorizando-o a se transferir da cidade em que vive estagnado para um lugar melhor.

Para garantir a transferência, Zama se ver forçado a aceitar todas as ordens e tarefas que são passadas por consecutivos governantes ao longo dos anos. Quando percebe que a tal carta não vai chegar, ele decide se unir a um grupo de soldados em busca de um perigoso bandido.

Lucrecia Martel é um dos principais nomes do cinema contemporâneo, seus filmes anteriores, “A Mulher sem Cabeça” e “A Menina Santa”, tiveram estreia mundial no Festival de Cannes e O Pântano no Festival de Berlim.

“Zama” teve estreia mundial no Festival de Veneza e recentemente foi indicado ao Prêmio Sur 2017, uma das principais premiações argentinas, em 11 categorias, entre elas, melhor filme, melhor diretor, melhor ator e melhor direção de arte – com a brasileira Renata Pinheiro. Coproduzido com o Brasil, o filme já passou pelos Festival do Rio 2017, 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e X Janela Internacional de Cinema, no Recife, e será o representante da Argentina no Oscar.

09:07 · 04.12.2017 / atualizado às 09:07 · 04.12.2017 por

O primeiro clipe de “As Aventuras de Tadeo 2: O Segredo do Rei Midas” traz de volta Múmia, um dos personagens mais engraçados da animação, que chega aos cinemas brasileiros pela Paramount Pictures no dia 21 de dezembro.

A cena mostra a tentativa do aspirante a arqueólogo Tadeo Jones, de manter descrição total com sua chegada na cidade de Granada, primeira parada do seu plano de resgate do poderoso colar do Rei Midas. Múmia, sempre solícita e fiel, procura um disfarce e acaba chamando ainda mais atenção.

Na trama, Tadeo Stones é um pedreiro muito aventureiro e aspirante a arqueólogo. Ao descobrir que o colar do rei Midas, que transformava tudo que tocava em ouro, existiu de verdade sai rumo a Los Angeles com seus amigos – Sara Lavrof, o cão Jeff e sua velha amiga Múmia. Mas um problema surge quando Sara desaparece misteriosamente.

14:19 · 30.11.2017 / atualizado às 14:19 · 30.11.2017 por

Dois filmes chegam às plataformas de streaming na próxima quinta, dia 30. O documentário “Um Novo Capitalismo”, de Henry Grazinoli, faz a sua estreia no Brasil direto no streaming. Inspirados em uma pesquisa da ONU que sinaliza a gravidade das desigualdades sociais no mundo, um grupo de empreendedores brasileiros, indianos e mexicanos pensam e criam estratégias para construir um novo capitalismo, mais justo e humano, com projetos de negócios mais lucrativos, e, ao mesmo tempo, que visassem acabar com a pobreza.

Segundo o relatório da Oxfam, o 1% mais rico da população mundial concentra a mesma riqueza do que os outros 99% das pessoas. Como viver em um mundo sem desigualdade social? É com base nessa pergunta que “​​Um Novo Capitalismo” traz para o debate o legado e o movimento de transformação social que os empreendedores sociais querem deixar para o mundo. A produção protagonizada e produzida por Antonio Emílio de Moraes Neto, herdeiro do grupo Votorantim e cofundador do fundo de investimento de negócios de impacto social, Vox Capital.

A outra estreia da semana é o filme “O Fantasma da Sicília”, de Fabio Grassadonia e Antonio Piazza. Baseado em fatos reais, o longa apresenta o corajoso Giuseppe (Gaetano Fernandez, um garoto de 13 anos que desapareceu nas mediações de uma misteriosa fazenda na pequena cidade que vivia. Só que a pequena Luna (Julia Jedlikowska) não se conformou com o sumiço do amigo e vai fazer o possível para acha-lo.

O filme é uma reconstrução de um fato real: o sequestro do jovem em represália às delações feitas pelo seu pai mafioso, Santino Di Matteo. Bem recebido pela crítica, o longa venceu o prêmio de melhor roteiro em Sundance em 2016 e foi exibido em Cannes este ano.

UM NOVO CAPITALISMO
NOW (R$11,90) / VIVO PLAY (R$ 11,90)
Google Play (Compra R$ 24,90 Aluguel R$6,90)
iTunes (Compra US$2.99 Aluguel US$0.99)

O FANTASMA DA SICILIA
NOW (R$11,90) / VIVO PLAY (R$ 11,90)
Google Play (Compra R$ 24,90 Aluguel R$6,90)
iTunes (Compra US$6.99 Aluguel US$2.99)

13:19 · 07.11.2017 / atualizado às 13:19 · 07.11.2017 por
O premiado curta “Quintal”, de André Novais Oliveira, integra a programação

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes promove em novembro o cineclube da Vila das Artes Telas Abertas com a Mostra Negritude Infinita. A mostra irá contar com seis sessões que irão ocorrer tanto na Vila das Artes quanto no Centro Cultural Bom Jardim.

Com curadoria de Leon Reis e Clébson Oscar, a mostra pretende evidenciar o papel do negro na cultura popular pela mídia televisiva e pelo cinema. O objetivo é criar um espaço que pense acerca da questão da representação de corpos negros em diferentes momentos da história do cinema nacional. Confira a programação:

Sessões na Vila Das Artes
Quando: quinta-feira (09/10) às 18h30
A Negação do Brasil | Documentário de Joel Zito Araújo, 1h 32m, 2000

Quando: quinta-feira (16/11) às 18h30
Cores e Botas | Ficção, de Juliana Vicente, 16 min, 2010
Alma no Olho | Ficção de Zózimo Bulbul, 11 min, 1974.
Kbela | Experimental/documental de Yasmin Thayná, 22 min, 2015

Quando: quinta-feira (23/11) às 18h30
(Há) mar | Documentário, de Luca Salri, 13min, 2016
Travessia | Documentário, de Safira Moreira, 4min, 2017
Quintal | Ficção, de André Novais Oliveira, 20min, 2015
Momento Vício e Boa Sorte | Doc/Ficção de Diógenes Costa. 20min, 2015

Quando: quinta-feira (30/11) às 18h30
Dona Sônia Pediu Uma Arma Para Seu Vizinho Alcides | Ficção de Gabriel Martins, duração: 18 min, 2011
Chico | Ficção, de Irmãos Carvalho, 23min, 2016
Rapsódia Para o Homem Negro | Ficção, de Gabriel Martins, 24 min, 2015

Sessões no Centro Cultural Bom Jardim (CCBJ)
Quando: sábado (11/11) às 17h
Pode me Chamar de Nadí | Ficção de Déo Cardoso, 19min, 2009
Cores e Botas | Ficção, de Juliana Vicente, 16 min, 2010
(há) mar | Documentário, de Luca Salri, 13min, 2016
Travessia | Documentário, de Safira Moreira, 4min, 2017
Alma no Olho | Ficção de Zózimo Bulbul, 11 min, 1974.
Momento Vício e Boa Sorte | Doc/Ficção de Diógenes Costa. 20min, 2015

Quando: sábado (18/11) às 17h
Dona Sônia Pediu Uma Arma Para Seu Vizinho Alcides | Ficção de Gabriel Martins, duração: 18 min, 2011
Rapsódia Para o Homem Negro | Ficção, de Gabriel Martins, 24 min, 2015.
Chico | Ficção, de Irmãos Carvalho, 23min, 2016
Kbela | Experimental/documental de Yasmin Thayná, 22 min, 2015

Pesquisar

Blog de Cinema

Notícias, bastidores, vídeos e resenhas sobre a sétima arte. Por Diego Benevides.
Posts Recentes

11h01mAssista ao novo teaser do terror “A Maldição da Casa Winchester”, com Helen Mirren

02h01mAssista ao novo trailer de “Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim”

12h01mDocumentário sobre impeachment de Dilma é selecionado para o Festival de Berlim

12h01mTom Cruise revela o título do sexto filme da franquia “Missão: Impossível”

10h01m“A Forma da Água” lidera as indicações ao Oscar 2018; veja a lista completa

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs