Blog de Cinema

Busca


A CASA SILENCIOSA/Crítica – história fraca, final surpreendente

Publicado em 25/08/2012 - 17:45 por | 20 Comentários

Categorias: CRÍTICAS, CRÍTICAS DE FILMES

  • Enviar para o Kindle

Estreia da atriz Elizabeth Olsen, A casa silenciosa é nova versão de sucesso uruguaio de dois anos atrás

A casa silenciosa é mais uma entre uma série de refilmagens estadunidenses para filmes de horror estrangeiros. A produção uruguaia A Casa (La Caza, 2010), fora lançada nos cinemas há apenas dois anos. Esta prática está cada vez mais frequente e, na maioria das vezes, os filmes originais são bastante simples, com trama descomplicada e poucos personagens. É comum justificar o interesse pelo filme estrangeiro alguma inovação narrativa ou temática, como no caso do sueco Deixa ela entrar (Låt den rätte komma in, 2008, de Tomas Alfredson), refeito como Deixe-me entrar (Let me In, EUA, 2010, de Matt Reeves): o filme propõe uma abordagem praticamente inédita do tema do vampirismo e isso garantiu seu destaque.

O uruguaio A casa, por sua vez, traz como proposta o “medo real em tempo real”, ou seja, toda a ação do filme transcorre ao longo dos seus 85 minutos de projeção, desde o início até a sua conclusão, sem interrupção.

O que, inicialmente, soa como uma proposta instigante e ousada resultou num filme confuso, incômodo, preguiçoso. É inevitável pensar que a escuridão do ambiente em que a história é encenada, justificada dentro da trama, foi um atalho para disfarçar quaisquer erros e facilitou a realização do filme em plano-sequência, de modo a parecer que foi feito em um único take.

Outro recurso bastante comum nos filmes de horror de hoje, que teria a propriedade de inspirar realismo para as cenas, é a câmera amadora ou documental. Em A bruxa de Blair (1999) e [REC] (2007), a filmagem dentro da trama é um fator significativo, pois os personagens estão realizando, respectivamente, um documentário e uma reportagem. Em A casa silenciosa este recurso soa como um disfarce para cobrir imperfeições. Em diversos momentos, devido a instabilidade e o “desfoco” da câmera, é impossível compreender as ações.

O tiro saiu pela culatra. O que deveria ser o destaque do filme acaba funcionando em seu desfavor. O diretor Chris Kentis realizou A Casa Silenciosa em conjunto com a esposa, Laura Lau, baseados em um roteiro escrito por ela. Ele demonstrara interesse nesse tipo de recurso anteriormente com Mar Aberto (2003), sobre um casal que é deixado em alto mar a mercê de tubarões.

Ainda sobre A casa silenciosa, um último aspecto que vale ressaltar é a responsabilidade atribuída a atriz estreante Elizabeth Olsen. A câmera a acompanha durante praticamente todo o filme e, infelizmente, ela não corresponde à expectativa, apesar do esforço. A conclusão da trama, contudo, é surpreendente e traz um tema cuja discussão é pertinente e recorrente dentro do cinema de horror.

Ficha técnica

A CASA SILENCIOSA (Silent House, EUA, 2011), de Cris Kantis e Laura Lau. Com Elizabeth Olsen, Adam Trese, Eric Sheffer Stevens, Julia Taylor Ross, Adam Barnett e Haley Mutrphy. Imagem Filmes. 85 minutos. 14 anos.

 

Tags: , , , , , ,

Comentários

Jimi

em 25 de novembro de 2012

Que o filme não é a sétima maravilha até vá lá mas dizer que a atriz não se saiu bem não soa muito verdadeiro.Ela transpira medo durante todo o filme…mas vá lá,questão de opnião.

Rute

em 29 de novembro de 2012

Puxa,gente, o filme foi bom sim. A ateiz, como o Jimi falou, transpira o medo o tempo todo. Eu fiquei super anciosa durante o filme, e achei muuuito bom. Medo com drama… tudo de bom…

adriana

em 1 de dezembro de 2012

o filme besta,e ate me deu sono.realmente a historia da medo e é assustadora mais este filme ñ presta

Alisson

em 6 de dezembro de 2012

A Atriz é o grande perssonagem do Filme,ela dá um Ar de Realismo e Dramaticidade ao Triller,concerteza foi a grande Figura do Filme,esta critica de que a Atriz não corresponde as expectativa não é Verdadeiro,esse critico deve se atualizar ou se reciclar antes de colocar tal absurdo,vi muitas criticas falando muito bem dela e ela esta de parabéns concerteza tem um Futuro brilhante pela Frente!!!!

Alisson

em 6 de dezembro de 2012

Beatriz Saldanha,recicle-se antes de criticar uma atuação tão Verdadeira e realista da atriz!!!

GIANILAU

em 9 de dezembro de 2012

filme megaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
POOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOODDDDDDDDDDDDDDDDDDDERRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
FINAL SEM EXPLICACAO E NAO INDICO !!!

matheusteixeira

em 2 de março de 2013

muitas falhas de roteiro e fotografia. a câmera não ajudava em nada e o roteiro confuso. porque os filmes de terror tem que retratar pessoas idiotas em situações dificeis, queria ver uma renovada nisso

Julia Ornellas Costa

em 2 de março de 2013

Gente , na minha impressao , ela tinha dulpa personalidade , ela fez tudo sozinha , a menina amiga dela de infancia , foi ele mesma que criou , como se fosse uma amiga imaginaria , quando ele se lembrou que seu pai abusava dela , ela ficou louca e criou duas personalidades ( a boa , inocente , que protagoniza o filme , e a má , que mata o pai e faz aquilo tudo ) mas uma personalidade nao sabe da outra … ela ficou louca por ter lembrado daquilo , e vcs sabem que isso realmnete ocorreu nee ??

carlos

em 28 de março de 2013

Parece que todo mundo aqui é tão bom ator quanto o Robert De Niro, ou diretor quanto Akira Kurosawa.O filme é muito bom, aborda um tema que acontece com muitas crianças. Sem contar que os atores trabalharam muito bem, se ter brechas para muitos erros e a Atriz principal surpreendeu na atuação. Sem contar o plano sequencial do início ao fim. Gosto cada um te o seu e se deve respeitar, mas quando forem criticar algo, tenham pelo menos um pouco de estudo sobre o assunto, ou fiquem com as opiniões para vocês e não passem por ignorantes.
um abraço para todos

carlos

em 28 de março de 2013

*tem

carlos

em 28 de março de 2013

*sem
desculpem os erros de digitação

Pichelli

em 27 de maio de 2013

Acabei de assistir o filme e gostei muito da atuação da atriz Elizabeth Olsen.. Porem achei o filme muito confuso…

Mara

em 2 de setembro de 2013

Pior filme que já assisti na minha vida. Desenvolvimento de dar sono e final de se decepcionar. Olha que já assisti filmes ruins mas esse foi o pior, sinceramente.

ronnie borgers

em 17 de setembro de 2013

ess filme a casa silenc um bom suspense um final q eu nao imaginava pensei q era sob assombracoes.o film é bonsinho tem a mesma hitoria do filme
aterrorizada do diret johm carpenter

roniery borgges

em 18 de setembro de 2013

ess film as cenas de suspense sao boas mesmo so q pensei q a casa era assombrada.!!a atriz é otima
a historia do film parece con ofilm 2011
o hospicio

Juliana

em 27 de setembro de 2013

Eu achei um ótimo filme, na minha opinião quem não gostou provavelmente não entendeu a história. A menina desenvolveu uma dupla personalidade, uma esquizofrenia quando se lembrou que era abusada na infância pelo pai e pelo tio. Isso é comum em pessoas que sofrem algum trauma, a menina que ela via era ela mesma na infância, isso ficou bem claro. Falar da atriz é um equívoco enorme, sendo que ela segurou o filme todo simplesmente com sua atuação. Gostei muito!

Ane

em 29 de outubro de 2013

Olha sinceramente o filme é uma bosta , pq primeiro quando ela começa a ” chorar ” n parece choro e sim risos idiotas , além de que você não entende o enrendo , e a personagem Sofia apareceu e dos n foi usada , pra mim uma bosta de filme , há filmes muitos melhores e com sucesso assistam Invocação do mal , o melhor de terror inspirado em fatos reais , bjs pessoal

Rafael

em 18 de novembro de 2013

Filme banal… Perda de tempo… A idéia do plano seqüencial foi mtooooo boa e seria uma boa para os diretores de filmes de terror fazem algo do tipo com alguma historia que preste… Historia fracaaaaaaaaaa d++++++
Atriz boa, mas não é essa maravilha Tb não…

Rafael

em 18 de novembro de 2013

Fazerem*

Danilo

em 16 de dezembro de 2013

eu entendi a história, e achei um filme um tanto que confuso, porém da para entender ..
mas, uma duvida ficou, quem era a personagem ” sofia ” ???


Páginas

Facebook

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999

teste