Busca

Festival de Gramado-2012 – os vencedores e as surpresas

05:19 · 19.08.2012 / atualizado às 05:32 · 19.08.2012 por

A 40ª edição do Festival de Cinema de Gramado terminou com a surpresa de Colegas sendo agraciado como melhor filme, desbancando o favoritismo de obras de maior consistência, como O Som ao Redor e O Que se Move. Nas categorias de filme estrangeiro e curta-metragem, os grandes vencedores foram Artigas, la Redota e O Menino do Cinco, respectivamente

Os meninos de COLEGAS comemorando um de seus prêmios ao lado de Daniela Escobar (foto: Ailton Monteiro)

E chega ao final a edição deste ano do Festival de Cinema de Gramado com o Kikito de melhor filme para Colegas, de Marcelo Galvão. O filme está bem aquém em qualidade de outros trabalhos presentes no festival e, ainda que seja bonito ver a alegria dos meninos do filme, tão emocionados com essa noite feita para eles, não deixa de causar certa inquietação. Colegas tem mais potencial comercial que os outros concorrentes, mas isso não chega a justificar a premiação. Outro prêmio bastante controverso foi o dado ao roteiro de Pedro Bial para o documentário Jorge Mautner – o Filho do Holocausto.

Conheça o trailer de Colegas.

YouTube Preview Image

Ao final da premiação, conversei com Kleber Mendonça Filho e a produtora Emilie Lesclaux. Perguntei se esperavam que um filme como Colegas vencesse a categoria principal e Emilie disse que não chegou a ver o filme por ter chegado no final do festival e que geralmente costumam ir para festivais sem muita expectativa. A ele, perguntei sobre o som, sobre o fascínio pelo som a ponto de fazer um filme em que esse elemento se tornasse tão ou mais presente que os personagens. E ele falou que sempre gostou muito de som e que queria que o seu filme diferisse dos demais nesse aspecto. Ele comentou que o cinema brasileiro tem em geral um som muito ruim, mas que alguns curtas nacionais têm trabalhado bem nesse sentido. Perguntei se Casa Afogada seria um exemplo, mas ele falou que não havia visto o filme ainda.

Cesar Charlone recebendo o kikito de melhor diretor por ARTIGAS, LA REDOTA (foto: Ailton Monteiro)

Quanto à categoria de filmes estrangeiros, Artigas, la Redota, de Cesar Charlone, papou quase todos os prêmios. Ajudou o fato de os demais concorrentes não serem tão bons.

No terreno dos curtas, que tanto prazer proporcionaram a quem os acompanhou no festival, já que a qualidade dos trabalhos foi bastante satisfatória, a premiação em peso para O Menino do Cinco foi uma festa para os jovens realizadores baianos. A premiação do Canal Brasil para o filme foi muito bem vinda, pois assim ele poderá ser visto e apreciado por mais espectadores. Perguntei aos diretores Marcelo Matos e Wallace Nogueira, após a premiação, se eles viam algum outro filme como um concorrente tão forte. O primeiro título que eles disseram foi o de O Duplo, de Juliana Rojas, que só ganhou o prêmio de melhor atriz.

Abaixo, a lista dos vencedores:

Longa-metragem brasileiro

Melhor filme: Colegas
Melhor diretor: Kleber Mendonça Filho, por O Som ao Redor
Melhor filme júri popular: O Som ao Redor
Prêmio especial do júri: Bruno Viola, Ariel Godemberg e Rita Pokk, por Colegas
Melhor ator: Marat Descartes, por Super Nada
Melhor atriz: Fernanda Vianna, por O Que se Move
Melhor roteiro: Jorge Mautner – O Filho do Holocausto
Melhor fotografia: Jorge Mautner – O Filho do Holocausto
Melhor montagem: Jorge Mautner – O Filho do Holocausto
Melhor direção de arte: Colegas
Melhor trilha musical: Futuro do Pretérito: Tropicalismo Now!
Melhor desenho de som: O Som ao Redor
Júri da crítica/Prêmio da Crítica: O Som ao Redor

Veja o trailer de O Som ao Redor.

YouTube Preview Image

Longa-metragem estrangeiro

Melhor filme: Artigas, la Redota
Melhor diretor: Cesar Charlone, por Artigas, la Redota
Melhor filme júri popular: Artigas, la Redota
Menção especial (direção de arte): Artigas, la Redota
Menção especial (trilha sonora): Vinci
Melhor ator: Jorge Esmoris, por Artigas, la Redota
Melhor roteiro: Vinci
Melhor fotografia: Leontina
Júri da crítica/Prêmio da Crítica: Artigas, la Redota

Marcelo Matos e Wallace Nogueira, os grandes vencedores na categoria de curta-metragem com O MENINO DO CINCO (foto: Ailton Monteiro)

Curta-metragem

Melhor filme: O Menino do Cinco
Prêmio Canal Brasil: O Menino do Cinco
Melhor diretor: Gilson Vargas, por Casa Afogada
Melhor filme júri popular: O Menino do Cinco
Prêmio especial do júri: A Mão que Afaga
Melhor ator: Thomas Vinicius de Oliveira e Emanuel de Sena, por O Menino do Cinco
Melhor atriz: Sabrina Greve, por O Duplo
Melhor roteiro: O Menino do Cinco
Melhor fotografia: Casa Afogada
Melhor montagem: Di Melo, o Imorrível
Melhor direção de arte: Casa Afogada
Melhor trilha musical: Funeral à Cigana
Melhor desenho de som: Casa Afogada
Júri da Crítica/Prêmio da Crítica: O Menino do Cinco

Conheça o trailer de Artigas, la Redota.

YouTube Preview Image

 

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *