Busca

01:38 · 19.10.2017 / atualizado às 01:38 · 19.10.2017 por
Na sede da Secretaria de Saúde, representantes de três Pastas debateram o combate à microcefalia (Foto: Reprodução/Prefeitura Municipal)

Juazeiro do Norte. Na manhã de ontem (18), a Secretaria de Saúde recebeu representantes das Secretarias de Educação e de Desenvolvimento Social e Trabalho para debater e apresentar propostas para a elaboração do Plano Municipal de Enfrentamento à Microcefalia. A ação é uma recomendação do Ministério da Saúde, visando melhorar a assistência prestada às crianças com microcefalia e suas famílias.

O Plano permeia quatro eixos principais: saúde reprodutiva e sexual; atenção integral às crianças; atenção integral às famílias e educação permanente. Na ocasião, foi encaminhado que as secretarias envolvidas realizem um levantamento daquilo que podem ofertar como serviço para que seja utilizado na campanha.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Município, Evanusia de Lima, devem ser pensadas, por exemplo, ações que promovam o fortalecimento do vínculo familiar. “Temos que ver o que a mãe precisa em relação a deslocamento e recursos, pois quando nasce uma criança com microcefalia muda toda a rotina. Às vezes a mãe perde o emprego porque precisa dar atenção total à criança”, explicou.

Nos próximos dias 26 e 27, o Município de Juazeiro do Norte estará representado em uma oficina sobre microcefalia, evento que será promovido pelo Ministério da Saúde, em Fortaleza, onde serão apresentadas as propostas de ações discutidas pelo Município até o momento.

15:26 · 18.10.2017 / atualizado às 15:55 · 18.10.2017 por
Hospital Maternidade São Francisco de Assis receberá o recurso. (Foto: Divulgação)

Crato. O Ministério da Saúde anunciou, nesta quarta-feira (18), o repasse de R$ 1,39 milhão para reforçar o atendimento às crianças nascidas de parto prematuro ou que apresentam problemas ao nascer, no Hospital e Maternidade São Francisco de Assis – Sociedade Beneficente São Camilo. O recurso é destinado a dez leitos de Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (UTIN).

A unidade de saúde é um hospital geral, referência para 12 municípios, além do Crato que atende Sistema Único de Saúde (SUS) e particular. Os recursos serão transferidos mensalmente via Fundo Nacional de Saúde, conforme publicado em Portaria no Diário Oficial da União.

Atualmente, o Município possui dez leitos de UTI Neonatal e seis leitos de unidade de cuidado intermediário neonatal. A Unidade Neonatal é um serviço de internação, responsável pelo cuidado integral ao recém-nascido grave ou potencialmente grave, dotado de estruturas adequadas à prestação de assistência especializada, incluindo instalações físicas, equipamentos e recursos humanos. As Unidades Neonatal devem articular uma linha de cuidados progressivos para o bebê. No início deste mês, o Hospital e Maternidade São Francisco de Assis firmou compromisso com o Ministério Público para garantir o acompanhamento das gestantes durante todo o processo de parto.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, considera fundamental o investimento na rede de saúde que atende as crianças recém-nascidas, especialmente àquelas que precisam de cuidados essenciais e diferenciados, como os oferecidos nas UTIs Neonatais. “O atendimento qualificado vai determinar o desenvolvimento da criança. Por isso, os recursos são fundamentais para garantir a assistência aos bebês que nascem prematuros e necessitam de UTIs. Com estes recursos, o município pode ampliar e qualificar os serviços e continuar proporcionando aos bebês prematuros o atendimento adequado”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

O protocolo de atendimento de bebês prematuros é regulado de acordo com as condições clínicas e do estado geral do bebê após o nascimento. Fatores como o peso ao nascer, frequência cardíaca, respiração, reflexos, tônus muscular, entre outros, determinam a conduta e os protocolos que a equipe de saúde adotará.

O Ministério da Saúde instituiu o “Método Canguru” como Política Pública de Saúde e publicou a Norma de Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso (RNBP). Neste modelo busca melhorar a atenção à gestante e ao recém-nascido, promovendo um cuidado humanizado, o contato pele a pele com a mãe e pai de forma precoce e crescente, permitindo maior participação deles nos cuidados neonatais e envolvimento da família.

Alimentação

O Ministério da Saúde possui diversas ações voltadas à saúde das crianças e para também garantir que os bebês recebam leite. Existem os bancos de leite humano que fazem atendimento e orientação e apoio à amamentação. O Brasil tem a maior e mais complexa rede de bancos de leite humano do mundo. Atualmente há 221 Bancos de Leite Humano e 186 postos de coleta no Brasil. Em 2016, 149 mil mulheres doaram leite materno, beneficiando 145 mil recém-nascidos prematuros internados em UTIs neonatais. Além disso, os BLH realizaram 1,4 milhão atendimentos de mulheres com questões relacionadas a amamentação.

09:13 · 18.10.2017 / atualizado às 09:13 · 18.10.2017 por

Juazeiro do Norte. A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Administração e Finanças (Seafin) realizou, nesta terça-feira (17), no Memorial Padre Cícero, Audiência Pública com representantes de instituições da sociedade civil, agentes públicos, empresas e a população em geral, onde foram apresentadas sugestões para elaboração da proposta orçamentária que dará origem a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o ano de 2018. A proposta, após ser elaborada, será enviada à Câmara Municipal ainda neste mês de outubro e votada até o final de 2017.

De acordo com os cálculos apresentados pela assessoria técnica contábil da administração, a previsão de receita para o ano de 2018 supera os R$ 551, 3 milhões. Em 2017, a previsão é concluir o ano com orçamento de mais de R$ 530 milhões.

Estiveram presentes secretários municipais, vereadores, técnicos, servidores, professores universitários e demais membros da população. O Prefeito Arnon Bezerra, que se encontra em Brasília participando de audiência com ministros, não pôde estar presente.

O Secretário de Administração e Finanças, Evaldo Soares, destacou a importância do evento. Ele disse que o objetivo da audiência foi cumprir determinações da legislação vigente, ouvindo os vários segmentos da sociedade e colhendo ideias para inserir na proposta orçamentária do exercício financeiro de 2018.

O consultor contábil, Josean Souza, realizou demonstração de receitas realizadas e orçadas nos anos de 2014 a 2016, bem como a prevista para o exercício de 2018. O Diretor de Planejamento da Prefeitura, Lucas Alves, prosseguiu com a coordenação dos trabalhos e, logo após, houve reunião dos grupos divididos por secretarias, para sugestões e propostas a serem discutidas.

A consultora Maria Costa esteve contribuindo com a elaboração da proposta. Ela disse que a audiência é de fundamental importância e desperta o seu interesse. “Nós cidadãos precisamos estar a par das demandas do Município. Temos que atuar como fiscais do poder público, porque somente através da nossa fiscalização é que podemos começar a ter o poder de cobrar dos gestores públicos”, disse.

Planejamento orçamentário

O orçamento público é um instrumento de planejamento orçamentário e financeiro de curto prazo, para o período de um ano, e as receitas provenientes dos impostos, taxas e contribuições, e fixa as despesas necessárias para manutenção e ampliação dos bens e serviços públicos. É importante destacar que este instrumento obedece às orientações estratégicas previstas no Plano Plurianual (PPA) e na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigência. Quem não pôde comparecer ao local, ainda pode contribuir, até o próximo dia 20, com suas sugestões por meio do site.

10:59 · 17.10.2017 / atualizado às 11:03 · 17.10.2017 por
Os debates foram a partir do eixos do programa Ceará Música (Foto: Antonio Rodrigues)

Crato. Ontem (16) foi a vez da região do Cariri receber o Encontro Ceará Música, na Vila da Música Sociedade Lírica de Belmonte (Solibel), que reuniu cantores, compositores, músicos, produtores culturais, donos de estúdios, professores, regentes, técnicos de som e donos de casa de shows para discutir ações que fomentem a música em articulação com todo Estado. A ação foi realizada pela Secretaria de Cultura do Ceará, o Fórum de Música e o Instituto Dragão do Mar de Arte e Cultura.

O objetivo do encontro é desenvolver a produção musical cearense no programa Ceará Música, que é uma política pública cultura para o fortalecimento dos arranjos criativos e produtivos do setor no Estado. As reuniões já foram realizadas em Viçosa do Ceará, dentro do Festival de Música local, e, também, em Sobral, na semana passada.

De acordo com Valéria Cordeiro, coordenadora do núcleo de Artes e Diversidade da Secretaria de Cultura do Estado, a intenção é que as contribuições obtidas nesses debates contemplem o documento Ceará Música, que possa conduzir as entidades e agentes da cadeia produtiva musical. “O documento será apresentado ao Governo do Estado, para que possa ser encampadas as ações propostas nesse programa. Esse encontro é para ouvir e levantar as principais questões e demandas do setor para que se possa trabalhar o plano de desenvolvimento no Ceará”, explica.

A partir da reunião, os agentes convidados criaram propostas, como parcerias entre instituições como a Universidade Federal do Cariri (UFCA), Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB) e Serviço Social do Comércio (Sesc), em suas unidades locais, e empresários que trabalham no setor artístico. Uma delas apresentou a criação de um laboratório de grupos culturais que criariam um show com o suporte técnico destes agentes.

Outra ação muito discutida foi a formação de técnicos na região do Cariri, desde a capacitação de estúdios, técnicos de som e cenógrafos. De acordo com o cantor e produtor cultural João do Crato, o debate conseguiu mapear algumas necessidades do Cariri. “A gente tem os mestres de cultura aqui, na zona rural, que tem dificuldade de receber informações. A passagem do saber é difícil, principalmente, na questão de tocar instrumentos dos grupos de tradição como uma viola, rabeca, zabumba, uma caixa. Não tem uma coisa específica para a comunidade”, pontuou João.

O cantor também acredita que a formação técnica tem que atender os mestres da cultura e que o plano possa formar uma cadeia musical no estado que construa uma programação contemplando todas as regiões com intercâmbios, troca de saberes e oficinas. “É uma reivindicação que as pessoas não fazem. O pessoal evidenciam a cena em cima do palco, mas e o que está por traz de tudo? A técnica? O som? A produção?”, provoca João do Crato.

O próximo Encontro Música Ceará acontecerá nos dias 23 e 24 de outubro, em Quixadá, na Casa de Saberes Cego Aderaldo. No mês de novembro, entre os dias 2 e 4, terá uma reunião geral dos grupos de trabalho de todas as regiões, em Fortaleza, mas o local ainda não foi definido.

08:36 · 17.10.2017 / atualizado às 09:47 · 17.10.2017 por

Juazeiro do Norte. As atividades da Escola de Iniciação ao Esporte, projeto da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Esporte e Juventude (Sejuv), terão início no próximo sábado (21), às 14h, com a solenidade de abertura. Crianças e jovens de 9 a 17 anos terão aulas de modalidades esportivas, inicialmente o futebol de salão, que irão acontecer na quadra ‘A’ do Ginásio Poliesportivo de forma gratuita.

Os alunos da rede pública Municipal de ensino que estiverem devidamente matriculados, têm prioridade na participação, mas as atividades são abertas a todos. Até o momento, mais de 130 crianças já realizaram sua inscrição e a avaliação médica. Para se inscrever é necessário apresentar RG ou certidão de nascimento do candidato, declaração de matrícula da escola onde estuda, duas fotos 3×4 e RG ou CPF dos pais ou responsáveis. O ato de inscrição é feito na sede da Sejuv, que fica no Ginásio Poliesportivo.

O objetivo do projeto é democratizar o acesso à prática esportiva nos equipamentos do Município. Inicialmente, será ofertada apenas a modalidade de Futebol de Salão, masculina e feminina mas, em breve, outras modalidades como futebol de campo, handebol, voleibol, basquete, rugby, tênis de mesa e artes marciais serão disponibilizadas. As aulas acontecerão duas vezes por semana, em dois períodos, matutino e vespertino, no contra turno escolar dos participantes.

Para o secretário de Esporte e Juventude, Luciano Basílio, o projeto é mais uma ação da gestão Municipal para fomentar a prática esportiva. “É algo que vai agregar muito. Vamos alavancar o esporte. A equipe é muito qualificada e liderada por Marcio Alan. Faremos um trabalho com o intuito de formar cidadãos e junto com isso também atletas, pessoas que participem e levem o nome de Juazeiro para o mundo”, destaca.

05:32 · 17.10.2017 / atualizado às 09:32 · 17.10.2017 por
(Foto: Reprodução/ Prefeitura Municipal)


Juazeiro do Norte. 
Na manhã de ontem (16), foi realizada uma Audiência Pública para apresentação da proposta de criação do Parque Natural Municipal das Timbaúbas, inserido na categoria de Sistema Nacional de Unidade de Conservação (SNUC), área de proteção integral. A audiência, ocorrida no Auditório Kariris, do Instituto Federal do Ceará, possibilitou a interação da sociedade civil que contribuiu com a efetivação do estudo técnico.

Estiveram presentes na solenidade representantes da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) e Autarquia Municipal de Meio Ambiente (Amaju), entre outras autoridades, ambientalistas, pesquisadores, estudantes e membros da sociedade civil que, juntos, avaliaram as propostas apresentadas pelo estudo técnico.

A criação de uma Unidade de Conservação (UC) intitulada Parque Natural Municipal é uma política pública fundamental para a preservação do bioma. A consulta pública teve por objetivo apresentar a sociedade os estudos técnicos realizados no Parque. De acordo com Sidney Kal-Rais, engenheiro agrônomo da Semasp, após a audiência pública, o projeto será analisado para acrescentar as considerações do público.

“Estamos satisfeitos de ver a receptividade da sociedade, aqui representada. Participaram da audiência as maiores referências dentre os estudiosos e pesquisadores da área ambiental na região”, afirma Sidney, ressaltando que a próxima etapa será propor a criação de uma Área de Proteção Ambiental (APA) no entorno do parque, promovendo a preservação e uso sustentável de todo o vale das Timbaúbas.

O Prefeito Arnon Bezerra tem defendido a área como espaço de preservação permanente, determinando que se busque uma conscientização da população sobre a importância do Parque. Além disso, com apoio do Governo do Estado, irá realizar um projeto que promova o Parque como espaço de visitação, primando pelo desenvolvimento sustentável.

Unidade de Conservação (UC)

As Unidades de Conservação (UC) são áreas especialmente criadas e protegidas pelas três esferas governamentais (Federal, Estadual e Municipal). Sua função é garantir a proteção da fauna, flora, recursos hídricos, solo, paisagens e processos ecológicos pertinentes aos ecossistemas naturais.

O estudo técnico analisou o meio físico, fauna, flora e vegetação do parque, realizando a delimitação de uma área de 23,4 hectares, destinado a preservação integral. A UC tornará o Parque um espaço funcional para receber a população, e na prática será permitido o uso indireto dos seus atributos naturais, de forma contemplativa ou voltada à pesquisa científica. Medidas que objetivam garantir a proteção do ambiente e a preservação das espécies naturais.

19:54 · 16.10.2017 / atualizado às 20:36 · 16.10.2017 por
Comportas em Cabrobó (PE) (Foto: Reprodução/ Ministério da Integração Nacional)

 

Juazeiro do Norte. Nesta segunda-feira (16), representantes do Ministério da Integração Nacional se reuniram com a construtora mineira Mendes Júnior Trading S.A, que executou parte da obra da Transposição do Rio São Francisco. O encontro aconteceu em um hotel, em Juazeiro do Norte, com objetivo de resolver o problema das dívidas com os credores de Salgueiro e Cabrobó (PE). Em setembro do ano passado, a empresa demonstrou interesse em transferir os contratos sob sua responsabilidade e deixou dívidas com comerciantes nos dois municípios, onde atuava na execução do Lote 1, do Eixo Norte

As dívidas são com fornecedores de alimentos, aluguel de veículos, hospedagem (hotéis e pousadas), entre outros serviços contratados pela Mendes Júnior. Isso gerou uma série de atos dos comerciantes, que cobram o pagamento pelos trabalhos prestados: corte de mangueira das comportas, furtos de equipamentos, depredação das instalações do canteiros de obras e paralisação do trânsito. O grupo cobra cerca de R$ 24 milhões.

De acordo com o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio Pádua de Andrade, o Ministério também é vítima, mas está avaliando no sentido de buscar uma solução para os problemas dos credores. “Nós pagamos na época todas as medições e ela (a empresa) não honrou com seus fornecedores. Não dá pra saber o número exato da dívida, porque tem possíveis multas por quebra de cláusula contratuais”, explica o secretário.

A reunião debateu o pagamento das dívidas com comerciantes de Cabrobó e Salgueiro (PE) (Foto: Antonio Rodrigues).

“Há uma insegurança, uma instabilidade. Houve um impacto no cronograma da obra, atrapalhou a mobilização de 24 horas e nós sabemos da importância dessa obra: 4 milhões de pessoas esperam essa água. Isso pode atrasar a chegada da água”, completa Antônio Pádua, lembrando que, após a saída da Mendes Júnior, o Projeto de Integração do São Francisco sofreu um atraso de mais 120 dias para iniciar o contrato com a outra empresa que assumiu o trecho da obra.

Mas o secretário prega o otimismo e acredita que, mesmo com os problemas, as águas chegarão no Ceará nos primeiros meses de 2018, já que o Projeto de Interação do Rio São Francisco não tem problemas financeiros e o recurso está garantido. “Estamos para priorizar o caminho da água para chegar em Fortaleza. Nós temos uma demanda e uma orientação do ministro Helder Barbalho, é um compromisso com o Brasil, com o Nordeste. O mesmo empenho que levou água para Campina Grande, vamos tentar para não deixar Fortaleza colapsar”, completa Antônio Pádua.

Solução

O Ministério da Integração apontou algumas saídas que foram debatidas na reunião para solucionar as dívidas com os credores. “Estamos vendo a situação de possíveis créditos da Mendes Júnior que possam ser repassados para os credores e, também, materiais de posse da empresa para fazer uma negociação com a atual construtora, o Consórcio Emsa, para que esses valores sejam repassados para os pequenos empresários prejudicados. Essa é nossa situação para amenizar o sofrimento deles”, aponta o secretário Antônio Pádua.

Segundo o gerente da Mendes Júnior, Rony Silva Moura, o objetivo da reunião é discutir uma saída para os problemas com os credores e acelerar a obra da Transposição do Rio São Francisco. “A gente quer buscar uma solução para diminuir o sofrimento das pessoas e viabilizar, junto ao Ministério da Integração, para que a água chegue o mais breve possível. A gente tá tentando correr atrás para encontrar uma solução”, conta.

Na última quarta-feira (11), foi entregue a bomba da comporta do reservatório Tucutu, em Cabrobó, que havia sido furtada na segunda-feira (9). O equipamento foi reinstalado pelas equipes do Ministério da Integração Nacional e as águas do Rio São Francisco voltaram a percorrer as estruturas do Eixo Norte, após a reabertura das comportas.

O trecho

As etapas que estavam sob a responsabilidade da Mendes Jr. fazem parte do primeiro trecho do Eixo Norte. São 140 quilômetros de extensão e compreende a captação do rio São Francisco, em Cabrobó (PE), até o reservatório Jati, em Jati (CE). No mês de setembro de 2016, a Mendes Júnior Trading S.A. demonstrou ao Ministério da Integração o interesse em transferir os contratos sob sua responsabilidade para outra empresa diante do comprometimento da sua capacidade técnica gerada por dificuldades na obtenção de créditos.

Lava Jato

Antes disso, em abril do ano passado, a Controladoria-Geral da União (CGU) declarou a Mendes Júnior Trading e Engenharia S/A inidônea para contratar com a Administração Pública. Ou seja, a construtora passou a ficar proibida de celebrar novos contratos por, pelo menos, dois anos. A decisão foi a primeira penalidade aplicada em uma das empresas envolvidas na Operação Lava Jato.

11:58 · 16.10.2017 / atualizado às 12:04 · 16.10.2017 por

Crato. Estão abertas as inscrições para o Seminário Nacional de História e Contemporaneidades, que será realizado entre os dias 6 e 9 de março de 2018, na Universidade Regional do Cariri (URCA). Em sua terceira edição, o evento traz como tema “Brasil: autoritarismo, cultura política e Direitos Humanos”, que debaterá, em mesas redondas, minicursos e simpósios temáticos, os desafios de refletir o contexto político nacional e o papel da história como espaço de ponderação sobre fenômenos ligados ao tempo presente. O seminário é uma iniciativa do Laboratório de Pesquisas em História Cultural (LAPEHC) e as inscrições se encerram no dia 15 de novembro.

Desde sua primeira edição, em setembro de 2013, o Seminário Nacional de História e Contemporaneidades tem se caracterizado por debater temas pulsantes de nosso tempo. Inclusive, é um evento interdisciplinar, que convida estudantes, professores e pesquisadores de diferentes áreas. De acordo com Sonia Meneses, professora da URCA e membro do LAPEHC, o seminário reunirá pessoas de vários lugares e instituições de educação do País.

“Antropólogos, advogados, historiadores, sociólogos. A ideia é fazer um debate bastante plural sobre este momento que estamos vivendo. Inclusive, momento que estamos notando essa emergência de movimentos conservadores, discussões que estão tomando vários rumos, principalmente com a crise cultural, política e econômica”, aponta a professora.

Na próxima edição, no ano que vem, as quatro mesas principais terão o seguintes debates: movimentos conservadores no século XXI; História, memória e sensibilidades; o ensino da História; cultura política no Brasil. “O seminário propõe não apenas a reflexão de tais problemas, mas um debate que possa apontar alternativas possíveis para a crise na qual nos encontramos”, completa Sonia.

Além disso, o seminário terá 12 simpósios temáticos que terão debates sobre gênero, sexualidade, cultura popular, religiosidade, literatura, patrimônio, entre outros temas. Ainda serão realizados dez minicursos durante os quatro dias de evento. Outra atração será a exposição “Memórias”, do artista plástico Pablo Manyé.

Nas edições anteriores, em 2013 e 2015, o Seminário Nacional de História e Contemporaneidades teve cerca de 700 e 500 inscritos, respectivamente. A expectativa para o ano que vem é de um número ainda maior. Para se inscrever e conferir a programação completa, os interessados podem acessar através do site.

07:55 · 16.10.2017 / atualizado às 09:13 · 16.10.2017 por
Campanha de combate ao mosquito percorreu bairros da cidade (Foto: Divulgação)


Juazeiro do Norte.
De acordo com o monitoramento do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) os casos confirmados de chikungunya no Estado do Ceará – de janeiro até o início de outubro deste ano de 2017 -, o Município encontra-se em uma situação segura em relação à doença. Conforme avaliação dos dados, essa realidade não caracteriza um quadro de epidemia.

O Ministério da Saúde realiza o controle de casos suspeitos através de um sistema online, onde são registradas e contabilizadas todas as possíveis ocorrências da doença. Ao ser notificado, o caso tem 60 dias para ser encerrado. O exame pode confirmar ou descartar a existência de chikungunya.

De acordo com a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Município, Evanusia de Lima, Juazeiro do Norte está numa situação satisfatória. “Nós temos, de janeiro a setembro de 2017, de 757 casos notificados, 105 confirmados, 607 descartados e 45 casos em andamento, que podem positivar ou negativar”, explicou.

Um caso suspeito, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, corresponde, a paciente com febre de início súbito maior que 38,5° C e artralgia ou com artrite intensa de início agudo, não explicado por outras condições, sendo residente ou tendo visitado áreas endêmicas ou epidêmicas até duas semanas antes de início dos sintomas ou que tenha vínculo epidemiológico com caso confirmado.

Quanto ao índice de infestação, que corresponde ao percentual do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya existente nos bairros, Juazeiro do Norte também se encontra dentro do aceitável pelo Ministério da Saúde. O monitoramento, que é feito nas residências a cada 60 dias pelos agentes do Núcleo de Endemias, demonstra que, de todos os bairros do Município, somente 3 apresentam índice de infestação acima de 1%, que é o percentual preconizado pelo Ministério.

Prevenção

Além do trabalho de inspeção, tratamento e eliminação dos focos do Aedes aegypti, que é realizado nas residências pelos 176 agentes de endemias, a Secretaria de Saúde de Juazeiro do Norte, através do núcleo de Mobilização Social, promove ações educativas, de orientação e conscientização, visando levar esclarecimento à população sobre as formas de combater o mosquito, evitando assim a proliferação dos focos de reprodução.

Comitê Intersetorial

Para somar forças aos trabalhos de prevenção realizados pela Secretaria de Saúde, está em atividade, desde o mês de julho, o Comitê Intersetorial de Combate ao Aedes aegypti, que vem trabalhando no planejamento de ações efetivas de combate ao mosquito, focando, sobretudo, aquelas localidades que apresentam maior índice de infestação e buscando agregar a população nestas ações.

Ceará

No Ceará, o número de mortes por febre chikungunya subiu para 117, segundo o Boletim Semanal Epidemiológico de Arboviroses, divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado no dia 9 de outubro. Fortaleza concentra o maior registro, com 89 óbitos. No entanto, nenhum dessas mortes aconteceram na região do Cariri.

06:42 · 16.10.2017 / atualizado às 08:49 · 16.10.2017 por
A ideia é expandir o curso para outras comunidades ( Foto: Divulgação ).

Juazeiro do Norte. Entre os dias 13 e 15 de outubro, foi realizado o primeiro curso prático de implantação do Sistema Agroflorestal e Agricultura Sintrópica no Município. A formação, realizada pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (Seagri), foi voltada aos agricultores familiares do sítio Jurema, que disponibilizaram 10 tarefas iniciais para desenvolver o sistema agroflorestal.

A Agricultura Sintrópica é uma técnica que associa cultivos agrícolas com florestais, recuperando e restaurando a fertilidade do solo, sem precisar utilizar agrotóxicos para controle das pragas. O Secretário da Seagri, Romão França, ressaltou a importância da técnica desenvolvida pelo Agricultor e  pesquisador suíço, Ernst Götsch, para melhorar a qualidade da produção agrícola. Após a implantação da técnica no sítio Jurema, a formação poderá ser estendida para outras comunidades de Juazeiro do Norte, que aderirem ao sistema.

A secretária da Associação Produtiva dos Moradores e Agricultores do Sítio Jurema, Joana Ferreira Gonçalves, elogia a iniciativa da Seagri com a formação e já nota muitas diferenças entre a agricultura convencional e a sintrópica. “A preocupação com a medição dos canteiros, a cobertura do solo com papelão, milho seco, folha de bananeira são algumas das diferenças.  Estou muito feliz com a oportunidade de aprender a plantar de forma econômica, sustentável e que trará resultados positivos para terra e para a produção”, afirma.

A formação foi direcionada pelo Técnico Agroflorestal, Antônio Gomide, que ressaltou a importância de utilizar os recursos do ambiente para melhorar a condição e fertilidade do solo, cobrindo-o com milho seco, papelão, folha de bananeira, capim triturado, e demais recursos orgânicos necessários para desenvolver o sistema de abundância e saúde “A formação tem por objetivo, garantir a autonomia dos participantes para que possam dar continuidade ao que aprenderam”, afirma.