Busca

Categoria: Barbalha


11:10 · 11.09.2018 / atualizado às 11:11 · 11.09.2018 por
As inscrições se encerram no próximo dia 16. (Foto: Jardel)

Barbalha. O Instituto de Apoio à Criança com Câncer (IACC) promoverá, no dia 23 de setembro, a partir das 6 horas, um passeio ciclístico e caminhada como parte da programação da campanha Setembro Dourado. A ação tem como objetivo alertar para a necessidade da atenção aos sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil a fim de detectar de forma rápida a doença e aumentar as chances de cura das crianças.

A inscrição custa R$ 60 que serão revertidos à manutenção dos projetos do IACC de assistência às crianças e adolescentes com câncer em 20 serviços. Os inscritos ganharão o kit do evento, que contém: camisa, copo, medalha, mochila e chaveiro. Além de no dia do evento contarem com café da manhã e sorteios de brindes. As inscrições encerram-se no dia 16 de setembro.

Para ciclistas e pedestres há duas opções de percurso. O primeiro, iniciando na praça da La favorita, seguindo pela Avenida Leão Sampaio, Avenida Salustiano Souza, Rua Divino Salvador, Rua Sete de Setembro chegando ao Largo do Rosário. A outra opção de percurso começa CEASA, seguindo o mesmo percurso do grupo que largar da La favorita. No largo do Rosário, será servido o café da manhã e acontecerão os sorteios e homenagens.

Além do passeio ciclístico, o IACC realizará também duas palestras no mês de setembro: uma no dia 12 de setembro, voltada para os acadêmicos de medicina, médicos, acadêmicos da enfermagem e enfermeiros e outra no dia 21 de setembro, voltada para o público em geral. Especialmente, professores do ensino infantil e fundamental.

As inscrições para o passeio ciclístico e caminhada acontecem na sede do IACC, na Rua Divino Salvador, 222, Centro, em Barbalha, na Juartes, que fica Rua das Flores, 465, Santa Tereza, em Juazeiro do Norte, nas Bellas Tour, localizada na Rua do Cruzeiro, 89, em frente à praça Pe. Cícero,  e aos domingos na praça da La favorita das 8h às 11h. Na internet, a inscrição pode ser realizada pelo endereço eletrônico.

Setembro Dourado

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima-se a ocorrência de 12.500 novos casos de câncer em crianças e adolescentes em 2018. Cerca de 70% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados se diagnosticados de forma precoce.

O IACC, em todo o mês de setembro, promoverá ações em prol da divulgação do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil, principalmente, com relação aos sinais e sintomas da doença, que podem ser confundidos com os sintomas de outras doenças comuns na infância. Febre prolongada, palidez, dor óssea, manchas roxas ou sangramentos sem traumas são alguns dos sintomas do câncer infanto-juvenil.

A família deve também prestar atenção a sintomas que não existiam antes, como convulsões, alterações nos olhos como estrabismo, dores de cabeça intensas, vômitos logo ao acordar no início do dia, além disso, perda de peso importante sem explicação tem que ser investigada, assim como o comportamento da criança que deixa de brincar e só quer ficar deitada. Estes são sinais e sintomas que podem ser câncer.

Mais informações

Passeio ciclístico e caminhada pela vida

Data: 23 de setembro – concentração a partir das 6h

Inscrições até 16 de setembro

Local de concentração: Praça da La favorita e CEASA

Investimento: R$ 60,00

Inscrições no site

Telefone: (88) 3532 3743 / (88) 99948 1346

10:35 · 28.08.2018 / atualizado às 10:35 · 28.08.2018 por
UPA de Barbalha se tornará Policlínica em parceria com UFCA. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Barbalha. O prédio que deveria contemplar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro do Rosário, está bem conservado, com pintura recente, mas seu entorno tem acumulado lixo e servido de banheiro público. Estes são alguns sintomas da ociosidade deste espaço que deveriam atender urgência e emergência na Terra de Santo Antônio. No entanto, até 2019, ele deve se tornar uma policlínica municipal.

Leia Mais: Nove UPAs no CE estão prontas e sem funcionar

“Não existia demanda para ter UPA”, garante o prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio. Para ele, a instalação do equipamento no bairro do Rosário foi um “programa eleitoreiro”, pois, o Município já conta com dois hospitais de grande porte – Santo Antônio e São Vicente – que atendem urgência e emergência 24h e recebem recursos federais e municipais. “Serviu para algumas pessoas se elegerem”, provoca o gestor. Segundo ele, não há recurso na Prefeitura que pudessem manter a UPA em funcionamento.

Muito lixo e até fezes humanas são encontradas no prédio da UPA de Barbalha.

“O Governo Federal subestimou o orçamento das UPA’s. Quando abriu, a realidade era outra. As prefeituras ficavam com 70% dos custos. Para Município pequeno porte, onde já não temos condições de cuidar das unidades básicas, imagine a gente criar um equipamento onde vai ter que desembolsar de R$ 500 a 700 mil por mês para poder montar”, justifica o prefeito.

No entanto, Argemiro garante que o prédio será utilizado, mas sem atender a urgência e emergência. “É um prédio de qualidade, bem localizado. É um prédio que pode ser bem aproveitado”, acrescenta.

Perspectiva

Para não deixar o prédio ocioso, a Prefeitura de Barbalha vai instalar uma policlínica municipal para realização de alguns exames como ultrassom, eletro, e colposcopia. Lá, haverá também um Centro de Maternidade Infantil, Centro do Idoso, contemplando a fisioterapia e Centro de Diabetes e Hipertenção.

Além disso, em parceria com o curso de Medicina da Universidade Federal do Cariri (UFCA), vizinha ao equipamento, haverão atendimento de algumas especialidades. “Eles colocariam os alunos para acompanhar os pacientes. Seria uma parceria para ter esses laboratórios de especialidades aberta”, completa Argemiro. A expectativa é que funcione a partir de 2019, de manhã, tarde e noite.

10:15 · 11.08.2018 / atualizado às 10:36 · 13.08.2018 por
Obras foram retomadas no Lote 03 em Barbalha, no mês de julho. (Foto: Antonio Rodrigues)

Barbalha. Nesta semana, o Ministério da Integração Nacional autorizou a liberação de mais R$ 14,8 milhões para as obras do Trecho 1 do Cinturão das Águas do Ceará (CAC). Esta é a segunda parcela do orçamento de R$ 98 milhões previsto para 2018. O empreendimento, que levará água à Região Metropolitana de Fortaleza e do Cariri do estado, pretende garantir o abastecimento de 4,5 milhões de habitantes.

Dividido em cinco etapas, em seu primeiro trecho, o Cinturão das Águas possui 145 quilômetros de extensão. A captação da água do Rio São Francisco será feita a partir da barragem Jati, do Eixo Norte Projeto de Integração. De lá, segue até o chamado “eixo emergencial”, que possui 53 km de extensão, passando pelo sistema de túneis, canais e sifões até chegar no Riacho Seco, em Missão Velha, seguindo por gravidade em 13 km até o Rio Salgado, desaguando no Jaguaribe, que abastece o Açude Castanhão. Pelo Eixão das Águas, seguirá até a capital cearense.

No entanto, além do eixo emergencial, foram retomadas as obras no Lote 03 do Trecho 1, em Barbalha. Ao todo, esta primeira etapa tem 54,94% de avanço físico. Segundo a Superintendência de Obras Hídricas (Sohidra), 50 pessoas junto com 34 equipamentos já estão trabalhando no Lote 03, que tem avanço de 19%, mas esteve paralisado no último ano.

Este sub-trecho, de cinco no total, tem início pouco depois do limite entre Barbalha e Missão Velha e vai até o Crato, no distrito Santa Rosa, atingindo 35,8 km de extensão. Sua retomada foi um pedido do governador Camilo Santana.  A princípio, as obras se concentração nos sifões e nos canais 18 e 19 já iniciados.

Abastecimento de água

A previsão é de que o ‘Velho Chico’ beneficie o Ceará, com a conclusão do Eixo Norte, em setembro deste ano. No Eixo Leste, mais de um milhão de pessoas em 33 cidades de Pernambuco e da Paraíba já recebem as águas do Rio São Francisco em suas residências, desde a inauguração em março do ano passado.

O Eixo Norte está com 96% das obras finalizadas. Hoje, a etapa 1N possui 1.800 trabalhadores atuando em frentes de serviço com turnos 24 horas. Já os trechos 2N e 3N registram mais de 98% de avanço físico.

Segundo o Ministério da Integração, quando os dois eixos do empreendimento estiverem totalmente finalizados, as águas do Velho Chico vão garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

17:08 · 25.07.2018 / atualizado às 11:00 · 26.07.2018 por
Largo artificial será construído na primeira etapa. (Fotos: Reprodução)

Barbalha. Em transmissão ao vivo pelo Facebook, nesta quarta-feira (25), o prefeito Argemiro Sampaio anunciou um projeto de requalificação da entrada da sede do Município, através da construção de uma orla. O novo equipamento terá um calçadão que abrange toda a frente da cidade. Lá, contará com espaço de lazer, área esportiva, lago artificial, pista de corrida e ciclismo, recuperação de área verde e conexão com Centro Histórico. Serão investidos R$ 5,5 milhões nesta primeira etapa.

Os recursos são oriundos do Ministério das Cidades, através do “Avançar Cidades”, projeto de mobilidade urbana do Governo Federal, que concede empréstimo para os municípios com melhores propostas. De acordo com Argemiro, o projeto da Orla de Barbalha foi o primeiro aprovado no estado do Ceará e explica que ele é autossustentável, já que contará com restaurantes, bares, quiosques e pedalinhos, que pagarão o financiamento.

A expectativa é que em um ano e meio a primeira etapa do projeto esteja concluída e entregue para uso da população e visitantes, além de gerar até 100 empregos diretos. A intenção é fomentar o desenvolvimento econômico com comércio e exposições de artesanatos; saúde, através da prática de esportes, exercícios e atendimentos; lazer, qualidade de vida e fortalecimento da convivência familiar, além da despoluição dos rios do entorno e construção de um lago artificial.

Aprovação na Câmara

Para continuidade do projeto, a Câmara de Vereadores tem que autorizar o Município a contrair empréstimo junto à Caixa, com juros baixos e parcelas que podem ser pagas com os próprios resultados financeiros do investimento. O prefeito Argemiro pediu sensibilidade dos parlamentares para a autorização, já que ele acredita que o projeto pode ser pago com a arrecadação de, aproximadamente, R$ 30 mil por mês, oriundos de aluguéis, além dos impostos gerados pela comercialização no local.

Orla ficará na entrada da cidade com conexão ao centro histórico.

Representantes de órgãos ambientais já realizaram visitas técnicas na área e se mostraram satisfeitos com o projeto a ser implementado na Orla. Para a segunda etapa, ele deve contar com piscina olímpica, quadra de futsal, quadra de vôlei, bosque com ampla área verde.

18:22 · 23.07.2018 / atualizado às 18:40 · 23.07.2018 por

Apesar do susto, as chamas foram contidas pelos bombeiros locais. Foto: VC Repórter

Um incêndio iniciado em uma área de vegetação no bairro Bulandeira, no município de Barbalha, atingiu uma chácara abandonada na tarde desta segunda-feira (23). Segundo o Corpo de Bombeiros, as chamas começaram por volta de 14h30 e atingiram duas edificações no local. Ninguém ficou ferido.

Conforme os bombeiros que atenderam a ocorrência, o incêndio começou do lado de fora da chácara, mas acabou atingindo o portão e se alastrou por conta do excesso de borracha que havia dentro do local, o que também provocou uma intensa fumaça preta.

Por conta da presença de borracha no local, uma grande fumaça preta se formou. Foto: VC Repórter

Apesar do susto, as chamas foram contidas pelos bombeiros locais, que deslocaram uma viatura e dois caminhões para controlar o incêndio.

Conforme a capitã Juliany Freire, do Corpo de Bombeiros, o incêndio provavelmente foi causado por alguém que incendiou alguma vegetação local. “Sempre alertamos para esta prática, que é ilegal e pode causar sérios danos. Essas chamas não nascem do nada. Alguém as produziu sem saber a dimensão que poderiam tomar”, afirmou.

Chamas destruíram parte de duas edificações da chácara abandonada. Foto: Antônio Rodrigues

12:51 · 25.06.2018 / atualizado às 12:54 · 25.06.2018 por
A banca caririense BluesIN é uma das atrações. (Foto: Divulgação)

Barbalha. Pela primeira vez, a Terra dos Verdes Canaviais irá sediar um festival de jazz e blues, que promete entrar para o calendário dos festejos do Município. O distrito de Arajara, no sopé da Chapada do Araripe, foi o local escolhido para receber, na próxima sexta feira (29), o Arajara Jazz e Blues. São mais de 12 atrações que subirão no Palco Soldadinho-do-Araripe – em homenagem ao pássaro símbolo da região – até o dia 1º de julho. A entrada é gratuita.

Um dos artistas do festival é o compositor e cantor Luiz Fidélis. O músico caririense possui um repertório de mais de 200 canções e cerca de 25 anos de carreira. Compôs para vários artista brasileiros, entre eles: Elba Ramalho, Dominguinhos, Fagner, Quinteto Violado e Frank Aguiar. Nos anos 90 fez parceria com a Banda Mastruz com Leite, lançando músicas que retratam a vida do cidadão do interior nordestino com repercussão nacional.

Quem também subirá ao palco do festival é a banda Bluesin que buscou um timbre musical inspirado nas origens do blues norte-americano e nos ícones do rock’n roll das décadas de 1970 a 1990. Nascido no enorme celeiro artístico/cultural que é o Cariri Cearense, o trio composto por Pedro Grangeiro (guitarra e vocal), Dion Saraiva (bateria) e Emerson Gomes (contrabaixo) executa interpretações de grandes bandas e artistas como Jimi Hendrix, Led Zeppelin, The Beatles, Eric Clapton e Stevie Ray Voughan.

Tributo

O cantor e compositor Valdi Júnior, natural de Exu (PE), terra de Luiz Gonzaga, é outra atração do festival. O artista fará um tributo a cantor cearense Belchior, morto em abril do ano passado. Filho do músico Valdi Geraldo Teixeira, que atuou junto ao Rei do Baião, Valdi teve contato com a música desde pequeno. Durante a adolescência, conheceu a dança, o break da cultura Hip-hop e foi nesse período que sua cartela musical foi sendo ampliada. O xote, o baião e o xaxado, típicos da sua região, ganharam a companhia de novos ritmos como o Rap, o blues e a MPB.

Trilhas

Durante o festival, quem gosta de se aventurar praticando mountain bike ou fazer aquela caminhada pode se embrenhar nas diferentes trilhas da Floresta Nacional do Araripe. Uma das melhores vistas é alcançada na Trilha do Mirante do Picoto de Arajara, de cerca de 8 quilômetros. Do topo é possível avistar cinco cidades, inclusive Juazeiro do Norte com vista da estátua de Padre Cícero.

Outra trilha bastante conhecida é que passa pelo Cruzeiro do Farias e chega no Picoto da Macaúba, também chamado de Mirante de Seu Mundô, um senhor que viveu até mais de 80 anos dentro da floresta, colaborando com os programas de preservação e estudo do Ibama. O mirante forma uma emocionante passarela suspensa, natural, que feito um “narigão” se insinua no meio das alturas da chapada e pela qual pode-se desfrutar de uma visão privilegiada tanto encosta, quanto da parte ocupada pelas comunidades da encosta e do Vale do Cariri.

Para participar das trilhas é preciso fazer uma inscrição pelos números (88) 9 9936-550 / (88) 9 8106.9944 e pagar uma taxa de R$ 20.

O local

“Arajara” na língua dos índios Kariris, os primeiros habitantes da região, significa: “lugar de fontes de águas cristalinas”. E Arajara é exatamente isso. O distrito fica a 920 metros de altitude, atinge temperaturas de 16ºC durante os meses de junho e julho, e tem entre atrações a Caverna do Farias, uma gruta com cerca de 100 milhões de anos, onde existem registros de vida pré-histórica e de onde jorram cerca de 200 mil litros de água por hora, uma das principais fontes de água mineral da Chapada. Hoje, a gruta faz parte do complexo turístico Arajara Park.

Apoio

O Arajara Jazz e Blues 2018 é uma realização da MB Produções e J A Lima Produções e tem o apoio do Governo do Estado, Sesc, IKnet, Arajara Park, Instituto Agropolos do Ceará, Escola de Saberes de Barbalha, Solibel, Vila da Música e Balaiu’s Comunicação.

Programação

Dia 29 de junho (sexta-feira)
18h30: Terreiro Cultural Arte e Tradição
19h30: Ney Alencar
21h: João do Crato
22h: Luiz Fidelis

Dia 30 de junho (sábado)
19h: Fernando Félix
20h: Flash 92
21h30: BluesIn
22h30: Calazans e Banda Trimurti

Dia 1º de julho (domingo)
16h: Miguel e Iara
17h: Terreiro Cultural Arte e Tradição
18h: Testa de Veludo
19h: Valdi Junior

 

15:15 · 23.06.2018 / atualizado às 15:21 · 23.06.2018 por
O seminário contou com a participação de comunicadores e radiodifusores de vários municípios do Cariri. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Barbalha. A Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert) realizou, na manhã deste sábado (23), neste Município do Cariri cearense, o primeiro de quatro seminários para debater as regras eleitorais com comunicadores e radiodifusores da região. O evento, realizado no auditório do Centro de Eventos Libélula, no Imperial Palace Hotel, contou com a presença de radialistas, jornalistas, diretores das emissoras e autoridades locais. Crateús, Sobral e Fortaleza vão receber os próximas palestras.

Segundo o presidente da Acert, o jornalista Paulo César Norões, objetivo da ação é levar para os filiados da Entidade informações sobre as novas regras que serão aplicadas no pleito deste ano. “Toda eleição tem mudança. A gente tem a preocupação que os profissionais estejam capacitados, inteirados para que possam se precaver de possíveis irregularidades que podem ser cometidas por ingenuidade ou desconhecimento da legislação”, justifica.

Paulo César explica que algumas dessas irregularidades podem resultar em multas para as emissoras ou até tirá-las do ar. “A gente tem a preocupação que não passem por esse constrangimento e também garantir a lisura do pleito. Um pleito que tenha uma cobertura bem-feita é uma forma de ajudar a ser tranquila, equilibrada e dentro das regras”, completa o jornalista. Para isso acontecer, a Acert convidou representantes do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará e do Ministério Público Eleitoral.

O juiz da 31ª Zona Eleitoral, Renato Esmeraldo Paes, deu uma palestra sobre as regras da propaganda eleitoral.

O juiz da 31ª Zona Eleitoral, Renato Esmeraldo Paes, foi convidado para dar uma palestra focando o tratamento que as emissoras de rádio e TV devem ter durante o período anterior, durante e após às eleições. No aspecto da propaganda eleitoral, ele destaca que não houve muitas alterações, mas as vedações ampliaram. “A gente sabe que a regra é a liberdade, desde que sejam observadas as vedações legais. Com a minireformas eleitorais, avançaram um pouco no que pode e no que não pode”, explica.

Segundo ele, era muito comum acontecer a propaganda antecipada, pois, antes do período eleitoral, havia muitas aparições, como em entrevistas com candidatos exaltando seus projetos, atos públicos e sua figura. Com as mudanças a partir de 2015 e 2017, a criação da figura do “pré-candidato” admite condutas como externar seu programa, desde que seja vedado o pedido de voto explícito.

Dentro do período eleitoral, as emissoras são proibidas de veicular de propaganda paga. Ela só pode ser gratuita e ainda estabelece vedações como dar tratamento prioritário a determinado candidato, evidenciar algum deles ou realizar entrevistas que excedam o caráter meramente informativo. Em alguns desses casos pode haver sanções antes, durante e depois das eleições. “Algumas consequências são a retirada de propaganda irregular, multa ou mais graves como cassação de um registro, algo do tipo. Vai depender da intensidade”, descreve o juiz.

O radialista Toninho Vieira, que participou do evento, acredita que o debate veio em momento oportuno – antes do período eleitoral. “É preciso que a gente tenha o conhecimento, possa ficar atualizado para que durante as eleições não cometa nenhuma gafe. O debate vem proporcionar essa preparação, trazer conhecimentos novos e nós precisamos participar de forma efetiva, estudar as novas alterações, para ter na região do Cariri um pleito tranquilo, sem exagero, cometer críticas infundadas”, exalta.

Próximos seminários

Local: Crateús, dia 28 de julho (sábado)
Local: Sobral, dia 4 de agosto (sábado)
Local: Fortaleza, dia 10 de agosto (sexta-feira)
15:02 · 21.06.2018 / atualizado às 15:08 · 21.06.2018 por
Faltava apenas um mês e meio para a conclusão da obra. (Foto: VC Repórter)

Barbalha. O telhado da Escola Municipal de Ensino Integral Josefa Alves de Sousa, que passa por obras de ampliação, desabou na manhã desta quinta-feira (21). Três operários se feriram sem gravidade e foram atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Orçada em R$ 381.281,05, estão sendo construídos uma cozinha, refeitório, um depósito, nova sala de professores e banheiros.

O desabamento aconteceu por volta das 10h30, durante o intervalo das aulas. A estrutura de madeira que sustentava o telhado cedeu. No momento do acidente, haviam seis operários trabalhando. Um deles, estava em cima da estrutura e teve fratura no braço e foi levado para o Hospital São Vicente. Outro trabalhador, com ferimento no nariz foi encaminhado para o Hospital Santo Antônio. O terceiro foi atendido no Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte.

O titular da Secretaria de Infraestrutura e Obras do Município, Roberto Wagner, esteve no local acompanhando, prioritariamente, o atendimento aos operários do desabamento. O secretário explicou que a obra está em fase de acabamento e que, portanto, é responsabilidade da empresa licitada, a construtora JT. Apesar do estrondo, as atividades escolares foram mantidas, já que se trata de um prédio anexo. Ainda, segundo ele, faltava um mês e meio para a obra ser concluída.

A obra, iniciada em março deste ano, envolve cerca de 402 m². Ela inclui a construção de salas de aula e administrativas, baterias de banheiro, almoxarifado e refeitório. Finalizada, o número de alunos atendidos será ampliado para 800. Todos em ensino de tempo integral. Duas outras escolas municipais deverão também receber melhorias.

11:09 · 05.06.2018 / atualizado às 11:11 · 05.06.2018 por
Escola dos Saberes se encontra na antiga Casa de Câmara e Cadeia de Barbalha. (Foto: Antonio Rodrigues)

Barbalha. Com o tema “Territórios, Culturas e Contemporaneidades”, a Escola dos Saberes de Barbalha (ESBA) recebe, a partir desta terça-feira (05), o II Simpósio Nacional Sobre Patrimônio e Práticas Culturais. O evento, que acontecerá até o dia 9 e junho, reunirá pesquisadores, mestres e brincantes em busca da promoção da cultura do povo sertanejo.

Esta edição do simpósio deve debater e elaborar documentos que contribuam para as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento regional sustentável. Neste sentido, o Simpósio busca atuar como um fator de fortalecimento da preservação da cultura imaterial e material sertaneja, promovendo o diálogo entre a materialidade do mundo e a sua subjetividade.

O evento é realizado pelo Geopark Araripe, Universidade Regional do Cariri (Urca), Escola de Saberes de Barbalha (ESBA), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico nacional (Iphan) e pelo Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães. Este ano, terá uma novidade: o Palco Sonoro da Urca, projeto da Pró-Reitoria de Extensão desta instituição, que contempla e apoia artistas locais. A programação completa pode ser acessada aqui.

Shows

05 de junho (terça-feira)

Panticola e Cassaco de Couro, Luciano Brayner;

06 de junho (quarta-feira)

Irmandade Rap, Sol na Macambira;

07 de junho (quinta-feira)

Regilanio Ferreira, Cultuarte, João do Crato;

08 de junho (sexta-feira)

Cariri Choramingando, Agora Voe, Nazirê;

09 de junho (sábado)

Nuverse  Ney Alencar, Algarobas

22:43 · 24.05.2018 / atualizado às 14:21 · 28.05.2018 por
Pneus foram queimados na entrada de Juazeiro do Norte pela rotatória. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Em 25 estados e no Distrito Federal foram registradas manifestações da greve dos caminhoneiros. No Cariri não foi diferente e alguns locais, como a BR-116, são alvos de bloqueios desde a segunda-feira (21), em Jati e Penaforte. A partir de ontem (23) os protestos se intensificaram nas três principais cidades da região: Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Algumas municípios já estão sem combustível.

Nesta quinta-feira (24), pela manhã, os manifestantes bloquearam a entrada e saída de veículos da Base de Distribuição da Petrobras em Crato, no bairro Muriti. O local é responsável por receber os combustíveis de diversos terminais do Nordeste e distribuir para os municípios da região e estados vizinhos, como Paraíba, Pernambuco e Piauí.

Mais tarde, às 17 horas, a Avenida Padre Cícero (CE-292), na divisa de Crato e Juazeiro, teve o trânsito paralisado nos dois sentidos por manifestantes em veículos de passeio e caminhões. O bloqueio durou quase três horas e formou uma fila imensa de carros. Alguns ônibus que fazem o transporte municipal tiveram sua rota interrompida.

Já durante a noite, os manifestantes voltaram a ocupar a rotatória, em frente à Praça do Giradouro, em Juazeiro do Norte, que interliga as rodovias que dão acesso à Crato e Barbalha. Pneus foram queimados e carros bloquearam a Avenida Leão Sampaio, em frente ao Hospital Regional do Cariri, como aconteceu ontem (23). O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas. Logo depois, um grupo de motoqueiros paralisaram o trânsito na CE-292, mas a ação durou 30 minutos e encerrou com a chegada da polícia.

Em Barbalha, os manifestantes voltaram a ocupar a Avenida Leão Sampaio (CE-060), em frente à fábrica de calçados IBK, por volta das 20h30. Motoqueiros, empresários, caminhoneiros e motoristas do serviço de transporte Uber mobilizaram o protesto. Ontem (23), a CE-293 foi bloqueada no trecho que liga a cidade ao município de Missão Velha, nas proximidades das Malvinas.

Filas se formaram na rua com ameaça de combustível acabar.

Impactos

Por causa da greve dos caminhoneiros, dois voos foram cancelados no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte. Mas amanhã (25), o número pode ser ainda maior, pois a Infraero confirmou que o equipamento local e mais cinco estão sem combustível.

Com o bloqueio da Base de Distribuição de Crato, no fim da tarde desta quinta-feira, alguns postos já tinham esgotado sua gasolina, principalmente em Brejo Santo, Porteiras e Mauriti. Algumas pessoas que trabalham nestas cidades, mas moram em Crato ou Juazeiro ficaram impedidas de retornar para casa porque o transporte coletivo estava desabastecido.

Até mesmo no Crato, alguns postos esgotaram seu estoque. Enquanto, em Juazeiro do Norte, uma longa fila se formou em outro posto ao lado do Cariri Garden Shopping. No vizinho, só restava Etanol e Gasolina Aditivada. Por outro lado, os preços se mantiveram na média de R$ 4,80/litro.