Busca

Categoria: Barbalha


11:09 · 05.06.2018 / atualizado às 11:11 · 05.06.2018 por
Escola dos Saberes se encontra na antiga Casa de Câmara e Cadeia de Barbalha. (Foto: Antonio Rodrigues)

Barbalha. Com o tema “Territórios, Culturas e Contemporaneidades”, a Escola dos Saberes de Barbalha (ESBA) recebe, a partir desta terça-feira (05), o II Simpósio Nacional Sobre Patrimônio e Práticas Culturais. O evento, que acontecerá até o dia 9 e junho, reunirá pesquisadores, mestres e brincantes em busca da promoção da cultura do povo sertanejo.

Esta edição do simpósio deve debater e elaborar documentos que contribuam para as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento regional sustentável. Neste sentido, o Simpósio busca atuar como um fator de fortalecimento da preservação da cultura imaterial e material sertaneja, promovendo o diálogo entre a materialidade do mundo e a sua subjetividade.

O evento é realizado pelo Geopark Araripe, Universidade Regional do Cariri (Urca), Escola de Saberes de Barbalha (ESBA), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico nacional (Iphan) e pelo Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães. Este ano, terá uma novidade: o Palco Sonoro da Urca, projeto da Pró-Reitoria de Extensão desta instituição, que contempla e apoia artistas locais. A programação completa pode ser acessada aqui.

Shows

05 de junho (terça-feira)

Panticola e Cassaco de Couro, Luciano Brayner;

06 de junho (quarta-feira)

Irmandade Rap, Sol na Macambira;

07 de junho (quinta-feira)

Regilanio Ferreira, Cultuarte, João do Crato;

08 de junho (sexta-feira)

Cariri Choramingando, Agora Voe, Nazirê;

09 de junho (sábado)

Nuverse  Ney Alencar, Algarobas

22:43 · 24.05.2018 / atualizado às 14:21 · 28.05.2018 por
Pneus foram queimados na entrada de Juazeiro do Norte pela rotatória. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Em 25 estados e no Distrito Federal foram registradas manifestações da greve dos caminhoneiros. No Cariri não foi diferente e alguns locais, como a BR-116, são alvos de bloqueios desde a segunda-feira (21), em Jati e Penaforte. A partir de ontem (23) os protestos se intensificaram nas três principais cidades da região: Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Algumas municípios já estão sem combustível.

Nesta quinta-feira (24), pela manhã, os manifestantes bloquearam a entrada e saída de veículos da Base de Distribuição da Petrobras em Crato, no bairro Muriti. O local é responsável por receber os combustíveis de diversos terminais do Nordeste e distribuir para os municípios da região e estados vizinhos, como Paraíba, Pernambuco e Piauí.

Mais tarde, às 17 horas, a Avenida Padre Cícero (CE-292), na divisa de Crato e Juazeiro, teve o trânsito paralisado nos dois sentidos por manifestantes em veículos de passeio e caminhões. O bloqueio durou quase três horas e formou uma fila imensa de carros. Alguns ônibus que fazem o transporte municipal tiveram sua rota interrompida.

Já durante a noite, os manifestantes voltaram a ocupar a rotatória, em frente à Praça do Giradouro, em Juazeiro do Norte, que interliga as rodovias que dão acesso à Crato e Barbalha. Pneus foram queimados e carros bloquearam a Avenida Leão Sampaio, em frente ao Hospital Regional do Cariri, como aconteceu ontem (23). O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas. Logo depois, um grupo de motoqueiros paralisaram o trânsito na CE-292, mas a ação durou 30 minutos e encerrou com a chegada da polícia.

Em Barbalha, os manifestantes voltaram a ocupar a Avenida Leão Sampaio (CE-060), em frente à fábrica de calçados IBK, por volta das 20h30. Motoqueiros, empresários, caminhoneiros e motoristas do serviço de transporte Uber mobilizaram o protesto. Ontem (23), a CE-293 foi bloqueada no trecho que liga a cidade ao município de Missão Velha, nas proximidades das Malvinas.

Filas se formaram na rua com ameaça de combustível acabar.

Impactos

Por causa da greve dos caminhoneiros, dois voos foram cancelados no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte. Mas amanhã (25), o número pode ser ainda maior, pois a Infraero confirmou que o equipamento local e mais cinco estão sem combustível.

Com o bloqueio da Base de Distribuição de Crato, no fim da tarde desta quinta-feira, alguns postos já tinham esgotado sua gasolina, principalmente em Brejo Santo, Porteiras e Mauriti. Algumas pessoas que trabalham nestas cidades, mas moram em Crato ou Juazeiro ficaram impedidas de retornar para casa porque o transporte coletivo estava desabastecido.

Até mesmo no Crato, alguns postos esgotaram seu estoque. Enquanto, em Juazeiro do Norte, uma longa fila se formou em outro posto ao lado do Cariri Garden Shopping. No vizinho, só restava Etanol e Gasolina Aditivada. Por outro lado, os preços se mantiveram na média de R$ 4,80/litro.

10:53 · 16.05.2018 / atualizado às 10:57 · 16.05.2018 por
Juazeiro do Norte registrou 32 milímetros. A oitava maior chuva do estado. (Foto: Antonio Rodrigues)

Juazeiro do Norte. Na região do Cariri, o “inverno” começa mais cedo, com o período de pré-estação, em novembro e dezembro, no entanto, as chuvas também acabam antes de outras regiões do Ceará. Mesmo assim, após 13 dias, voltou a cair água em mais de 10 municípios na macrorregião, entre as 7h de ontem e às 7h de hoje (16), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Barbalha teve a maior do Cariri, com 39 milímetros – a quarta do estado. Outra chuva significativa caiu em Mauriti, registrando 34 milímetros. Também tiveram destaque Juazeiro do Norte (32mm), Crato (31 mm), Santana do Cariri (30 mm) e Milagres (30 mm). No mês de maio, o Cariri apresenta a menor média histórica de precipitações de todas as regiões do Ceará: 64.1 milímetros. Até agora, choveu 30,7, milímetros, que representa um desvio negativo de 52%.

No entanto, é provável que as chuvas diminuam a quantidade, nesta segunda quinzena, do último mês de quadra invernosa. Isso porque a Zona de Convergência Intertropical (Zcit), banda de nuvens que circunda a faixa equatorial do globo terrestre e é o principal indutor de chuvas no Estado, começou a se afastar da costa cearense, segundo a Funceme.

Próximos dias

Ao longo de hoje e nos próximos dois dias, a Funceme prevê nebulosidade variável com eventos de chuva voltando a acontecer na região do Cariri e, também, na região Jaguaribana. A partir de amanhã (17), deve chover também na faixa litorânea. Nas demais regiões cearenses, céu parcialmente nublado.

11:25 · 03.05.2018 / atualizado às 11:25 · 03.05.2018 por
Em coletiva de imprensa, prefeito anunciou as atrações confirmadas da festa. (Foto: Divulgação)

Barbalha. “A maior festa de Santo Antônio do mundo”, como descreveu o prefeito Argemiro Sampaio, ao anunciar as atrações da Festa de Santo Antônio 2018, na manhã de ontem (2). O evento reunirá artistas nacionais e terá um esquema especial de segurança para o dia do hasteamento da bandeira, no dia 27 de maio. São mais de 40 shows musicais divididos em 19 dias de festa. “Fé, tradição e cultura”, é o lema dos festejos que começam com a ‘Noite das Solteironas’, no dia 26 de maio, e encerra com a quermesse, no dia 13 de junho.

O Centro Histórico será tomado por moradores da cidade e visitantes, no domingo (27), para uma programação bem diversa, que inclui missa festiva, cavalgada, Cortejo do Pau da Bandeira e dos movimentos culturais. Quatro palcos espalhados pela cidade o terão shows gratuitos. Todo o Centro Histórico será fiscalizado nas entradas. Profissionais de segurança farão revista na busca de armas.

Além do número recorde de apresentações culturais, muita música com artistas locais, regionais e de reconhecimento nacional, que subirão aos palcos espalhados em pontos estratégicos e também do Parque da Cidade. Por lá, shows de Aviões do Forró, Wesley Safadão, Léo Magalhães e Bel Marques, entre outros. “Todos os hotéis já estão lotados. Quem quiser vir, vai ter que ficar em Juazeiro”, garante o prefeito Argemiro Sampaio.

Os moradores de Barbalha terão acesso gratuito, por meio do ingresso social, instituído pelo prefeito Argemiro Sampaio, no ano passado. Os moradores devem se cadastrar ou renová-lo. É obrigatório para ter o acesso livre aos shows que acontecem no Parque da Cidade. Já os visitantes, não pagarão para acompanhar os shows nos dias 26 e 27 de maio, enquanto os demais poderão conferir mediante compra de ingresso.

Segundo o prefeito Argemiro Sampaio, a Festa de Santo Antônio, que será encerrada no dia 13 de junho, foi elevada em todos os sentidos e, gradativamente, vai deixando de gastar recursos municipais e conseguindo apoio de parceiros. Ele destaca, principalmente, os investimentos do Ministério do Turismo e do Ministério da Cultura. “A gente hoje fez fazendo uma festa para quatro anos atrás seria um sonho e gratuito para o povo de Barbalha. A festa vai ser sustentável”, garante.

Além disso, outras atividades acontecerão durante os festejos, como o simpósio sobre a festa e a preservação da cultura imaterial, uma feira de artesanato e, ainda, o Casamento das noivas de Santo Antônio, reunindo 15 casais para uma cerimônia coletivas. “Ano passado, fizemos uma feira modesta e vendemos R$ 1,5 milhão. Nós estamos com a expectativa de vender R$ 4,5 milhões”, projeta o prefeito Argemiro Sampaio.

Programação

Dia 26 de maio (sábado), a partir das 20h

Palco Praça da Estação

Lagosta Bronzeada, Waldonys, Fábio Carneirinho e Forró Tapera

Dia 27 de maio (domingo)

Palco Largo do Rosário, a partir das 15h

Caboclo Nordestino, Chambinho do Acordeon, Dorgival Dantas e Flávio Leandro

Palco Marco Zero, a partir das 15h

Gean Farra, Samira Show, Ana Paula Nogueira e Luan Estilizado

Palco Praça da Estação, a partir das 15h

Barracão do Forró com atrações locais e forró pé-de-serra

Palco Parque da Cidade, a partir das 22h

Solange Almeida, Gabriel Diniz e Jonas Esticado

(Nos dias 26 e 27 de maio a festa é totalmente gratuita também para os visitantes)

Festa no Parque da Cidade, a partir das 22h

Dia 29 de maio (terça-feira)
Aviões do Forró e Bonde do Brasil

Dia 1º de junho (sexta-feira)
Bell Marques e Ítalo e Renno

Dia 2 de junho (sábado)
Léo Magalhães e Felipão

Dia 6 de junho (quarta-feira)
Wesley Safadão e Toca do Vale

Praça da Estação

Dia 12 de junho (terça-feira)

Thaeme e Thiago

Dia 13 de junho (quarta-feira)

Solteirões do Forró, Gil Mendes, Os Águias e muito mais.

13:22 · 24.04.2018 / atualizado às 13:24 · 24.04.2018 por
Mais de 4 mil pessoas devem ser atendidas. (Foto: Divulgação/Estácio)

Barbalha/Crato/Juazeiro do Norte. Entre os dias 2 a 12 de maio, estes três municípios do Cariri receberão o Caminhão da Estácio, que traz o projeto “No Curso do seu Sonho”. Pela primeira vez aportando na região, o Projeto vai disponibilizar de diversos serviços de forma gratuita à sociedade. Mais de 4 mil pessoas deverão ser atendidas por meio das ações de profissionais que estarão disponíveis para receber a comunidade, durante a semana.

Serão disponibilizados serviços gratuitos, como: aferição de pressão, medição de índice glicêmico, plantas medicinais, cuidados com a pele e fotoproteção, alívio da dor da gravidez, orientações sobre como se portar em uma entrevista de emprego, minicurso de introdução ao Excel, terapias manuais no alívio de dores lombares, cuidados alimentares, avaliação cardiorrespiratória, primeiros socorros, preparação de sabão, entre outros.

As atividades contarão com a participação dos profissionais da Estácio FMJ, que estarão presentes com as ações em espaços como o Cariri Garden Shopping, Encosta do Seminário, Praça da Prefeitura (Juazeiro do Norte), Giradouro, Praça do Teatro Marquise Branca, Praça da Sé (Crato), Praça Engenheiro Dória (Barbalha).

A iniciativa inclui, ainda, atendimento para tirar dúvidas sobre matrículas e cursos na instituição, além da realização de vestibulares gratuitos para ingresso na faculdade. Alunos e professores dos cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia irão oferecer serviços e apresentar melhores oportunidades para empregabilidade.

08:56 · 30.03.2018 / atualizado às 12:40 · 02.04.2018 por
13 grupos de Abaiara, Barbalha e Várzea Alegre participaram da procissão do fogaréu. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Barbalha. No fim da tarde, as mulheres que compõe as ‘incelenças’ se encontram na casa da líder, a jovem Sueli Matos, no sítio Cabeceiras, a pouco mais de 6 km da sede do Município. A comunidade também concentra outra importante manifestação de tradição popular, os penitentes Irmão da Cruz. De lá, os dois grupos partiram para a Igreja do Rosário, onde se deu início mais uma procissão do fogaréu, realizada na noite de ontem (29), que reúne penitentes de outras cidades do Cariri e percorreu as principais ruas da cidade.

Esta tradição popular com mais de 100 anos se mantém forte em Barbalha e se renova ao longo dos anos. A procissão é culminância da fé e demonstração das práticas destes grupos que fazem dos cânticos e do autoflagelo sua penitência. Com tochas nas mãos, os homens iluminam as vias da cidade.

YouTube Preview Image

Segundo o secretário de Cultura de Barbalha, Rômulo Sampaio, a importância dos penitentes é histórica e vem para lembrar o passado em que o surto de cólera afetou a população do Cariri. “Morreram muita gente. Então, o padre Ibiapina incentivou a criação dos grupos no Cariri que saiam cantando em cemitérios noite a dentro”, conta.

“Senhora Santana, cheia de alegria, nós somos devotos da virgem Maria”, cantam os Irmãos da Cruz, do sítio Cabeceiras. Mas não foi só em Barbalha, dos 13 grupos que participaram da procissão do fogaréu, haviam seis de Várzea Alegre e um de Abaiara. A manifestação popular se expandiu na região no final do Século XIX. Hoje, bisnetos e tataranetos continuam com a tradição.

Segundo o aposentado Epitácio dos Santos, que compõe os Irmãos da Cruz, hoje o grupo possui apenas nove componentes e sofreu com a morte de três líderes nos últimos anos. Mesmo assim, alguns garotos participam. Ele, por exemplo, se tornou penitente aos 12 anos de idade “Eu via e achava bonito, aí pedi pra andar também. Nesse tempo era escondido”, lembra. Hoje, o grupo participa das rezas de terço, renovações e velórios. “Pra mim, isso aqui é muita coisa. A gente anda sem medo de nada, porque é a fé que nós tem. Só em estar rezando, acho muito bom”, completa Epitácio.

Incelença

“A nossa mãe é bendita, dolorosa e imaculada”, cantam as mulheres como lamúria, dor e penitência. O grupo de mulheres faz dos cânticos e reza sua a manifestação de fé. As incelença de Barbalha começou com 17 mulheres, há mais de 30 anos.

De tarde, Incelença fizeram a via sacra até o cruzeiro do sítio Cabeceiras.

Segundo Maria Rodrigues de Lima, a dona Terezinha, 82, primeira líder do grupo, as incelença sempre existiram, mas não andavam trajadas como hoje. Elas estão presente nos terços, procissões e nas igrejas. “Pra mim, representa a religião, é muito bonito, muito bom. Só entende quem conhece”, garante.

Terezinha passou a liderança para sua sobrinha, Sueli Matos, 36, que mantém o grupo como uma tradição familiar de sua mãe e tia. Hoje, sua filha também participa com anjo. “Até hoje estamos mantendo a tradição. É importante porque é uma coisa de família, há 30 anos, já estamos na quarta geração”, descreve.

Atualmente, 12 mulheres permanecem na tradição. “Mantém a fé, coisa de família mesmo, que aprenderam com a avó. Na idade que estou e minha está é uma honra manter o grupo. Ao menos a gente se ocupa, fazendo bem ao próximo e a si mesmo”, explica Sueli.

Programação

Nesta sexta-feira (30), os penitentes Irmãos da Cruz visitam o Cemitério do Sítio Cabeceira. Lá também, a partir das 19h, na Capelinha, será exibido o filme Paixão de Cristo. Amanhã (31), é a vez da Praça Filgueira Sampaio receber o filme no mesmo horário.

05:33 · 28.03.2018 / atualizado às 03:37 · 28.03.2018 por
Inquérito identificou demanda de 230 cirurgias cardiológicas. (Foto Antonio Rodrigues)

Barbalha. O Ministério Público Federal (MPF) obteve liminar que determina o bloqueio de recursos nas contas do Estado do Ceará para custear procedimentos cirúrgicos cardiológicos para pacientes na lista de espera do Hospital do Coração do Cariri. Inquérito instaurado identificou demanda de 230 cirurgias cardiológicas e a necessidade de R$ 300 mil por mês, durante cinco meses, para a realização dos procedimentos.

De acordo com a liminar, concedida em processo movido pelo MPF que tramita na 16ª Vara da Justiça Federal, os recursos deverão ser bloqueados depois que o hospital apresentar lista atualizada com o total de pacientes no aguardo de procedimentos cirúrgicos, um plano de trabalho para atender a demanda e orçamento com valores em conformidade com a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS).

Caberá ao Município de Barbalha, através da Secretaria de Saúde, adotar todas as providências para a contratação do Hospital do Coração do Cariri para a realização das cirurgias, encaminhamento dos pacientes da fila de espera e auditoria de toda a produção apresentada para comprovar a regular execução do serviço e, posteriormente, realizar o respectivo pagamento com recursos oriundos do Estado do Ceará.

Segundo os procuradores da República Lívia Sousa e Rafael Rayol, o juiz deferiu a liminar após audiência de conciliação, na qual foi comprovado que  o Estado do Ceará abriu chamamento público para cirurgias eletivas, contudo se negou a inserir os procedimentos cardíacos da fila de espera da Região do Cariri no edital do chamamento público.

A fila, como aponta a investigação, teve origem em um impasse financeiro entre o Município de Barbalha e o Ministério da Saúde que impediu o aumento do teto financeiro para ações de média e alta complexidade.

Os procuradores da República autores da ação pontuam que “o que se revela inaceitável” é o tempo de espera dos pacientes para realização do procedimento cirúrgico de urgência, o que significa risco de vida para os cidadãos e recomendam aos pacientes que estão em lista de espera para realização de procedimento cirúrgico de alta complexidades que procurarem o Hospital do Coração do Cariri para iniciar procedimentos pré-operatórios.

O caso

Em fevereiro de 2017, O HCC ameaçou suspender o atendimento de pacientes pelo SUS. De acordo com a administração do hospital, a interrupção ocorreria porque o Sistema Único de Saúde não estaria efetuando o pagamento dos atendimentos já realizados. Para garantir a continuidade de serviços, o HCC demandou aos órgãos de saúde o acréscimo dos leitos de unidades coronarianas (UCO), a habilitação do hospital para recebimento de recursos relacionados a terapias enterais e o pagamento pelos procedimentos cirúrgicos já realizados.

14:23 · 02.03.2018 / atualizado às 17:40 · 02.03.2018 por
Carro foi encontrado no dia seguinte. (Foto: VC/Repórter)

Barbalha. Após nove horas de buscas, o bombeiros encontraram, por volta das 6h30, desta sexta-feira (02), o corpo de José Antônio do Nascimento, de 62 anos. O homem morreu afogado na noite de ontem (1), após ser arrastado, dentro de seu veículo, pela forte correnteza do Rio Salamanca, no Sítio Lagoa, neste município no Cariri cearense.

O veículo trafegava, por volta das 21h, pela estrada conhecida “corredor da Cagece”. José Antônio, que vinha dirigindo, quando se deparou com a ponte alagada, mas resolveu passar pelo trecho. A forte correnteza levou o carro. Com ele, ainda havia uma mulher, que conseguiu sair do veículo e se agarrar a um tronco. Ela sobreviveu e pediu socorro.

A patrulhamento da Polícia Militar esteve no local e acionou o Corpo de Bombeiros de Juazeiro do Norte. A equipe de mergulhadores conseguiu localizar o corpo, que foi levado, na mesma manhã, pela Perícia Forense.

De ontem para hoje, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), não registrou chuvas em Barbalha. No entanto, nos municípios vizinhos, as precipitações tem sido constantes. A última chuva na terra de Santo Antônio aconteceu entre 7h de quarta-feira e às 7h ontem (1), com 9 milímetros.

09:55 · 16.02.2018 / atualizado às 09:56 · 16.02.2018 por
O Instituto de Apoio à Criança com Câncer pediu a realização da discussão. (Foto: Divulgação/IACC)

Barbalha. Na próxima segunda-feira (19), às 17h30, acontecerá uma sessão na Câmara de Vereadores para discutir a doação de um terreno para a construção de uma unidade especializada em oncologia pediátrica. O local serviria para oferecer serviços às crianças e seus familiares que fazem tratamento contra o câncer no Município.

A partir deste ano, dadas as dificuldades enfrentadas pelas crianças durante o tratamento, o Instituto de Apoio à Criança com Câncer (IACC) vislumbra a implantação em Barbalha, já que o Município recebem pessoas de várias cidades da região.

A proposta da unidade é promover cursos de capacitação aos profissionais da atenção básica a saúde e médicos que atuem na macrorregião de saúde do Cariri, com o objetivo de diagnosticar precocemente o câncer infanto-juvenil, promover campanhas e palestras para população em geral, sobre o diagnóstico.

O outro objetivo da unidade é oferecer aos assistidos e a seus cuidadores serviços médicos gratuitos de oftalmologia, psicologia, nutrição, fisioterapia, odontologia, exames de imagem e laboratoriais, os quais possuem uma grande demanda por parte dos pacientes. Atualmente, o IACC assiste a 57 crianças e adolescentes do Cariri acometidos pelo câncer, inclusive os que realizam o tratamento em outras cidades, como Fortaleza e São Paulo.

 

 

 

08:25 · 14.02.2018 / atualizado às 16:01 · 14.02.2018 por
Comissão de frente da Unidos do Morro lembrou a fé no santo casamenteiro. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Barbalha. O último dia de carnaval na Terra de Santo Antônio teve o tradicional bloco dos Goteiras, pela tarde, e o desfile das escolas de samba campeãs em 2018, no Parque da Cidade, durante a noite. A chuva atrapalhou a apresentação das agremiações, mas não tirou o sorriso dos integrantes. A Unidos do Morro, do bairro do Rosário, conquistou o título trazendo como tema Socorro Luna, a solteirona mais famosa do Brasil.

Entre 2003 e 2014, os desfiles foram paralisados, mas com apoio da iniciativa privada e a vontade das escolas, a competição foi retomada.  A Liga Independente das Escolas de Samba de Barbalha (Liesba), pelo quarto ano seguido, organiza a competição no Parque da Cidade. Além da Unidos do Morro, a Águia de Ouro, segunda colocada, desfilou ontem trazendo os orixás.

“Nós realizamos o carnaval dentro das nossas posses. Foi o mais pobre financeiramente, mas para o público e para as escolas foi o mais organizado. A gente fez tudo dentro do que a gente deveria fazer, acima de tudo, com honestidade. Não teve nenhuma fraude. O pessoal está elogiando muito”, garante o presidente da Liesba, Gustavo Barros.

“Mamãe  mandou que eu louvasse a Santo Antônio para meu sonho uma dia realizar, pois todo ano eu lhe peço matrimônio, chegou a hora, Santo Antonio, quero me casar”, a todos pulmões, cantado na avenida, este foi o samba-enredo que homenageou Socorro Luna. O chá do pau da bandeira foi lembrado, além da barraca popular montada durante a festa com a imagem do santo.

O autor da letra, o compositor Francisco de Assis Sousa, conhecido como Tiquinho, acredita que Socorro Luna representou o vasto campo da cultura barbalhense. “Ela ficou como representante da festa de Santo Antônio. Um tema bastante sugestivo, escolhido pela equipe de carnavalescos”, explica.

Para Socorro Luna, destaque da Unidos do Morro, a canção não fala só de si, mas também é um homenagem à Barbalha. “É tanta emoção. Foi tão bonito. Foi tão gratificante a recepção. Quando entrou na avenida, todos cantavam. Era de arrepiar. Era da lágrima rolar pelo rosto. Não tinha explicação. A escola quase sem recursos, mas a garra, a coragem e a fé da Unidos do Morro, emocionou todo mundo. Taí o título. Esse título não foi à toa. Quem cresce com isso é Barbalha, lógico”, exalta Socorro Luna.

A dona de casa Francisca da Silva acompanha, todos os anos, o desfile das escolas de samba de Barbalha. Ela concordou com o resultado, destacando que a bateria da Unidos do Morro fez a diferença. “A outra também foi belíssima, mas não tem porque tá brigando. Todo mundo gosta é do carnaval, da alegria, muita gente acompanha”, acrescenta.

Bloco dos Goteiras saiu às ruas 16h.

Goteiras

Há 22 anos, o bloco dos Goteiras desfila no último dia de carnaval. Este ano, seis bonecos gigantes embelezaram o trajeto de duas horas pelas principais ruas de Barbalha. Mela-mela e muita música animaram os foliões. Os Batutas do Rosário, do bairro que nasceu a brincadeira, trouxe marchinhas de carnaval, samba e muito frevo. “No começo, as gente saia com camisa de saca de açúcar e hoje tem essa dimensão. Tudo isso surgiu porque a gente mora num bairro cultural, como o Rosário”, explica um dos fundadores do bloco, Israel Vagner.