Categoria: Crato


12:35 · 24.04.2019 / atualizado às 12:41 · 24.04.2019 por
Foto: Divulgação/Prefeitura

A instalação da Casa da Mulher Cearense em Crato foi tema de audiência pública, realizada ontem (23), na Câmara de Vereadores. O projeto, que já está em funcionamento em Fortaleza, atua no atendimento humanizado e especializado para mulheres em situação de violência. No último dia 8 de março, o governador Camilo Santana anunciou a criação do equipamento no interior – o primeiro, será instalado no Cariri.

O encontro contou com a participação do vice-prefeito, André Barreto, de vereadores e representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher do Crato, da Delegacia de Defesa da Mulher de Crato, do Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Nudem), ligado à Defensoria Pública, da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece), da OAB de Crato, do Centro de Referência da Mulher.

A Casa da Mulher Cearense seguirá o modelo da Casa da Mulher Brasileira, experiência do Governo Federal, instalada em julho do ano passado, em Fortaleza. Hoje, o equipamento reúne serviços de Defensoria Pública, Delegacia da Mulher, Ministério Público, Juizado Especial e capacitação. Desde a implantação, já foram realizados mais 11 mil atendimentos, tendo uma média de 54 por dia. Lá, funciona 24 horas e oferece serviços multidisciplinar.

A professora Verônica Isidório, presidenta do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher do Crato, acredita que deve haver mais agilidade nas questões relacionadas às mulheres e apoia que o equipamento ofereça auxílio, proteção e amparo. Já a educadora Tammy Alencar ressaltou que a educação estará a postos para auxiliar nesse aspecto. “Nossas crianças necessitam de uma educação direcionada para a cultura da não violência para que saibam discernir entre o que é correto ou não no parâmetro de respeito e convívio harmonioso”, explicou.

“As políticas públicas precisam ser eficientes e eficazes, estamos trabalhando cotidianamente, reforçando o compromisso da nossa gestão para com as mulheres e a comunidade em geral”, disse o vice-prefeito e secretário de Saúde, André Barreto.

14:16 · 18.04.2019 / atualizado às 14:17 · 18.04.2019 por
Foto: Divulgação/Centec

O Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) está com inscrições abertas, até o dia 30 de maio, para o vestibular e processo seletivo 2019.2 na Faculdades de Tecnologia Centec (Fatec), em Juazeiro do Norte, e no Centro Vocacional Técnico (CVTEC), em Crato. Ao todo, são 270 vagas disponíveis. Para participar, o cadastro acontece pelo site.

Na Fatec Cariri, os participantes podem escolher entre os cursos técnicos em Eletrotécnica, Eletroeletrônica, Mecânica e Meio Ambiente. Já no CVTEC Crato há vagas para o curso técnico em Cozinha. Todos cursos são gratuitos e contam com a parceria da Secretaria Estadual da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece).

Em Juazeiro do Norte, todos os cursos acontecem no período noturno e estão disponíveis 45 vagas cada. Já no Crato, a capacitação em Cozinha acontece pela manhã, tarde e noite. Cada turma, terá 30 alunos.

Cerca de 50% das vagas são destinadas a candidatos que cursaram todo o Ensino Médio em escolas públicas; e 3% são reservadas para pessoas com necessidades especiais. A taxa de inscrição custa R$ 25 e é possível solicitar isenção do pagamento. A prova será dia 9 de junho das 9h às 13h; e as aulas estão previstas para iniciar no dia 5 de agosto.

05:30 · 12.04.2019 / atualizado às 01:23 · 12.04.2019 por
Francisco dos Santos, criador da réplica, expõe seu trabalho por quatro dias. (Foto: Alana Soares)

Depois do Trono de Ferro, da série Game of Thrones (HBO), visitar a praia de Morro Branco, em Beberibe, foi a vez do Crato, no Cariri cearense, esbanjar sua própria réplica. A peça, que pesa 150 quilos, está exposta, desde ontem, na Feira Cariri Criativo, no Largo da RFFSA, e já atraiu dezenas de fãs. Os visitantes que quiserem conhecer, fotografar ou até mesmo sentar no objeto, o trabalho ficará disponível até o próximo domingo (14).

Na série de sucesso mundial, o Trono de Ferro foi construído por Aegon I Targaryen, “o Conquistador”, primeiro rei dos Sete Reinos, que ordenou sua criação com espadas fundidas dos inimigos que venceu. Supostamente, mil lâminas foram utilizadas, aquecidas pelo fogo soprado pelo dragão Balerion. A forja levou 59 dias. Na trama, o objeto é simbolo de poder em Westeros.

Já a réplica do Cariri, saiu das mãos do artista visual Francisco dos Santos, de 48 anos, um dos coordenadores do Shanadú Ateliê Escola, de Juazeiro do Norte. A peça mede dois metros de altura e sua estrutura foi feita de madeira com fibra de vidro e rezina. Ela levou dois meses para ser concluída, incluindo a parte de pesquisa. O Trono foi confeccionado em 2017 e, agora, ele aproveitou a estreia da última temporada da série, que acontece no próximo domingo, para expor seu trabalho.

Foto: Alana Soares

“Um dos objetivos principais era que a galera jovem, que gosta da série aqui, tivesse acesso ao trono. No mesmo período, em 2017, tinha surgido em Fortaleza uma réplica. Para o pessoal não se deslocar, eu criei. Os caririenses merecem também”, justifica Francisco. Fã da cultura pop e telespectador de Game of Thrones, o artista trabalha com desenho, pintura e escultura desde a adolescência e já expôs outros trabalhos, como réplicas de dinossauros encontrados no Cariri.

Para os fãs da série, a exposição do Trono foi uma surpresa. “Eu nem sabia. Estava numa reunião. Aí um colega viu nas redes sociais e me avisou. Assim que a reunião terminou, eu vim. Eu achei legal. Tirei algumas fotos. Estou ansioso para o retorno da série”, admite o estudante Artur Dias.

#ForTheThrone

Recentemente, a HBO, canal de televisão por assinatura norte-americano que produz a série, divulgou uma campanha motivando os fãs de Game of Thrones a encontrar seis tronos escondidos ao redor do mundo. Um deles estava no Ceará, entre as falésias da praia de Morro Branco, em Beberibe. Batizada de #ForTheThrone, “a busca pelo Trono”, a publicidade tem cativado os telespectadores.

(Colaborou: Alana Maria Soares)

16:09 · 11.04.2019 / atualizado às 16:09 · 11.04.2019 por
Foto: Alissa Carvalho

A terceira edição da Feira da Piscicultura Ornamental do Crato acontece no próximo domingo, a partir das 17h, na Praça da Sé. A programação contará com a exposição e comercialização de peixes ornamentais de espécies diversas, como betta, espada, japonês, melanésia e guppy, além de ração e outros insumos para a criação dos animais.

A ação, que já se consolida no calendário de atividades do Município, é organizada pelo campus de Crato do Instituto Federal do Ceará e pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos, faz parte do projeto “Produção de peixe ornamental: Uma estratégia empreendedora para geração de emprego e renda”. Seu objetivo é estimular a atividade econômica na região.

Segundo o coordenador da iniciativa, professor Messias Alves, a facilidade de acesso, a abundância de água de qualidade, a mão de obra capacitada e o clima favorável tornam o Cariri uma região com potencial para a piscicultura ornamental. Ao todo, cinco produtores participam da Feira. “Nosso desafio é mostrar esse novo mercado. Nós temos mão de obra capacitada, clima propício e aeroporto perto. O que falta é impulsionar”, garantiu.

Além da participação dos produtores de peixes ornamentais da região, o evento conta ainda com uma programação de ações realizadas pelo IFCE. Haverá apresentação dos cursos ofertados pela instituição, exposição do AlluGo!, um aplicativo de aluguel de livros, e oficina de jogos africanos.

 

09:33 · 11.04.2019 / atualizado às 15:49 · 11.04.2019 por
Foto: Divulgação/IFCE

O campus de Crato do Instituto Federal do Ceará (IFCE) promove, nesta sexta-feira (12), às 10 horas, a segunda edição do ciclo de palestras Café com Bytes. Desta vez, o tema será Inteligência Artificial aplicada a jogos, que terá como convidado o professor Adalberto Bosco, participando do encontro através de videoconferência. O profissional atua nas áreas de desenvolvimento de jogos digitais e seu uso na educação.

Haverá ônibus gratuito saindo da Praça da Prefeitura, no Centro do Crato, às 9h30. A participação é aberta a todos os interessados.

O objetivo do Café com Bytes é desmistificar a inteligência artificial, conceito que pode assustar ou até parecer algo de um futuro distante, mas que já é aplicado em áreas como diagnóstico por imagem, prevenção de fraudes, games, sistemas bancários e personalização do marketing online, entre outras. Os encontros do evento são mensais.

O convidado

O professor e pesquisador Adalberto Bosco Castro atua no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), em São Paulo. Graduado em Engenharia da Computação, ele também possui mestrado e doutorado em Ciências da Computação. Seu trabalho desenvolve inovações pedagógicas e tecnológicas para apoiar o desenvolvimento cognitivo.

Atualmente, Adalberto trabalha com pesquisa em Realidade Aumentada, Realidade Virtual, Mobile Learning, Game-Based Learning e ambientes virtuais colaborativos. Também é Editor-chefe da Revista de Iniciação Científica do Senac e líder da área de pesquisa de tecnologia aplicada do Senac.

08:00 · 10.04.2019 / atualizado às 14:01 · 10.04.2019 por
Foto: Divulgação/URCA

Com referência ao primeiro sítio de arte rupestre catalogado iconograficamente na região do Cariri cearense, foi aberta, ontem (09), a exposição “Santa Fé: História Gravada no Tempo”. Em cartaz até o dia até 30 de abril, na Galeria de Artes Célia Bacurau, no campus Pimenta da Universidade Regional do Cariri (URCA), em Crato, o trabalho do artista visual Filipe Alves traz o potencial da cultura local e a ancestralidade do povo Kariri.

Na exposição, foram usados os elementos gráficos de cosmovisão Kariri para reinterpretar, de forma contemporânea, a expressão da arte de comunicar desde tempos imemoriais aos tempos atuais, trazendo para o cotidiano novos suportes e objetos criados. A exposição reúne pesquisa, ciência, arqueologia e arte, essência e sentido da história e da memória da ancestralidade local.

Estudante de Artes Visuais na própria URCA, o trabalho de Filipe vem ganhando o mundo como designer especializado em identidade visual para empresas e instituições. Com sua inspiração, decidiu expor a história do sitio arqueológico Santa Fé, localizado no distrito homônimo, em Crato.

A pesquisa científica para a realização da exposição foi fundamentada nos registros icnográficos, recolhidos com a finalidade dos estudos arqueológicos. Foram catalogadas 59 gravuras pintadas. Nenhum outro sítio arqueológico da região apresenta essa singularidade, muito rara no território brasileiro.

Estudos científicos realizados a partir de vestígios encontrados próximo ao abrigo do sítio Olho D’água datam que a ocupação humana no Cariri aconteceu há mais de 3.100 anos. A presença de pigmentos naturais nas obras de pintura fazem uma leitura com os materiais utilizados pelos povos nativos da região. “A arte digital traduz em sua contemporaneidade a variedade de ações que podem ser reproduzidas a partir dos elementos visuais encontrados no sítio arqueológico”, explica o artista.

14:43 · 09.04.2019 / atualizado às 16:43 · 09.04.2019 por
Pedras para conter avanço da água foram colocados na lateral do canal do Rio Granjeiro. (Foto: Lorena Tavares/SVM)

Apesar de chover pouco no Crato, apenas 10 milímetros registrados entre as 7h de ontem e as 7h desta terça-feira (07), os moradores voltaram a temer um novo transbordamento no Rio Granjeiro. Na manhã de hoje, depois deste período contabilizado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), uma precipitação de três horas de duração voltou a banhar a cidade. Em Juazeiro do Norte, município vizinho, as ruas afetadas estão sendo recuperadas.

“A cada dia a gente fica mais amedrontada com as chuvas”, resume a empresária Rosane Brito. Em apenas algumas horas, o fio de um poste em sua rua, no Crato, caiu. “‘A gente vai ficar sem luz”, completa. Já o agricultor Elias Cariri da Silva acredita que se a chuva fosse um pouco mais longa, o canal do Rio Granjeiro voltaria a transbordar. “Já está todo mundo de alerta”, garante.

Isso aconteceu, na última quinta-feira (04), com a chuva de 130 milímetros que caiu no Município. Uma cratera que se formou na Avenida José Alves de Figueiredo, ao lado do canal, que continua sem reparos. A via está interditada. “No primeiro dia, vieram e trouxeram pedras, mas só foi isso. Foi só para mostrar ao povo. Desde então, não veio mais ninguém”, denuncia Rosane.

Céu amanheceu nublado em Crato na manhã de hoje. (Foto: Lorena Tavares/SVM)

O secretário de Infraestrutura de Crato, José Muniz, informou as pedras foram colocadas para diminuir o processo de erosão que se aproxima de outras ruas e de uma escola particular. Este mesmo trabalho foi feito no final do canal, próximo do Mercado Walter Peixoto. Porém, por causa da chuva e do volume da água na estrutura, só é possível fazer obras emergenciais. “Material encharcado. Não tem condições de trabalhar”, explica.

No entanto, a Pasta está elaborando um projeto de recuperação da parede do canal nos dois pontos citados. Até quarta-feira, ele deve estar pronto e será encaminhado para o Governo do Estado. “A gente espera celebrar um convênio para adquirir recurso”, explicou.

A mesma dificuldade por contas das chuvas  acontece com parte da encosta do Seminário que desmoronou na última quinta-feira. A empresa responsável pela obra, inaugurada em 2015, vai recuperar o local. “Por enquanto, não pode fazer nada. Lá, não tem acesso de máquinas e manual. Nós já havíamos acionado a empresa, mas a chuva pegou o piso descoberto”, enfatizou Muniz.

Já em Juazeiro do Norte, choveu pouco mais de 9 milímetros no último período registrado pela Funceme. No entanto, com as precipitações da semana passada, vários pontos da cidade foram danificados. Desde o último domingo (07), foi iniciada a limpeza do canal na Rua das Dores, no bairro Salesianos, e o conserto da drenagem na Avenida Plácido Aderaldo Castelo, que se transformou um grande rio em pleno bairro Lagoa Seca.

As máquinas também realizam serviços na Avenida Padre Cícero, que viu o asfalto ceder após as chuvas e terá que passar por uma grande obra de drenagem, de cerca de 350 metros. Outra ordem de serviço será assinada para iniciar uma operação tapa-buracos nas ruas dos bairros Frei Damião e São José.

13:04 · 04.04.2019 / atualizado às 13:12 · 04.04.2019 por
Chuvas também fizeram parte da encosta do bairro Seminário desabar. (Foto: VC Repórter)

As chuvas na madrugada desta quinta-feira (04), em Crato, também causaram problemas no abastecimento de água em, pelo menos, cinco bairros do Município. Em três deles, o serviço foi paralisado. A Sociedade Anônima de Água e Esgoto de Crato (SAAEC) informou que algumas bombas foram danificadas pela incidência de raios.

Saiba mais:

Encosta desaba e destrói parte de casa após chuvas no Crato na madrugada desta quinta-feira (4)

30 casas são interditadas em Crato após deslizamento de encosta

Peixe e cágado ‘invadem’ casa após inundação do canal do Rio Granjeiro, em Crato

Além disso, após a barreira da nascente do Rio Batateira ceder com as chuvas na noite ontem (03), a areia entrou na calha de captação, alterando a coloração da água nos bairros Lameiro e Sertãozinho. “A empresa ressalta que já está realizando a limpeza necessária para solucionar o problema o mais rápido possível”, disse em nota.

Já com a forte incidência de raios, os sistemas elétricos dos poços que abastecem os bairros Vila Alta, Seminário e Conjunto Novo Crato foram danificados, ocorrendo a paralisação das bombas e, consequentemente, esvaziando os reservatórios e tubulações.

Uma equipe técnica já está realizando a manutenção e prevê que o abastecimento seja normalizado até o fim da tarde de hoje.

Outros transtornos

A chuva de 120 milímetros registrado no posto pluviométrico do Lameiro e de 99,4 milímetros na sede de Crato causou diversos problemas aos moradores. Parte da encosta do bairro Seminário desmoronou e destruiu uma casa ainda na madrugada, mas ninguém se feriu. 30 imóveis foram isolados. Além disso, as precipitações fizeram o canal do Rio Granjeiro transbordar e invadir casas e prédios comerciais.

11:09 · 04.04.2019 / atualizado às 13:28 · 04.04.2019 por
Foto: Isaac Macedo/SVM

A chuva de 102 milímetros registrada em Crato, na madrugada desta quinta-feira (04), fez a encosta do bairro Seminário desmoronar e destruir parte de uma casa. Uma mulher estava dentro de uma residência, mas não ficou ferida. Ainda nesta manhã, a Defesa Civil isolou 30 imóveis que correm risco de desabamento.

As famílias estão instaladas, parcialmente, no Círculo Operário enquanto aguardam seu destino. O mais provável é que todas elas sejam contempladas, por pelo menos seis meses, com aluguel social pago pelo Município.

“Eu só ouvi o estrondo”, narra a aposentada Raimunda Pereira. Ela tinha acabado de se mudar para um destes imóveis e tomou um susto quando começou o desmoronamento. “Ainda estava trazendo as coisas para cá. Mas eu vou voltar”, garantiu.

Segundo a dona de casa Leonilda Bezerra da Silva, os moradores já esperavam que isso fosse acontecer, porque a estrutura já estava apresentando rachaduras há alguns dias. “O pessoal de uma empresa estava aqui mexendo. Já sabiam”, acredita.

Foto: VC Repórter

O secretário de Infraestrutura do Crato, José Muniz, afirmou que a Prefeitura havia realizado um diagnóstico de risco de desabamento do barranco na última semana e que já estava trabalhando para solucionar o problema. “Isso aqui me surpreendeu, porque, quando retornei, estava um cenário de desastre parecido com o de 2011”, disse.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para realizar uma vistoria no local durante a manhã desta quinta. No local do deslizamento de terra, a fiação elétrica cedeu e um poste está prestes a cair. Uma lona foi colocada na área do desabamento. Além disso, técnicos da Enel Distribuição Ceará, estão desligando a energia de postes na Rua Bárbara de Alencar, uma das principais afetadas.

Obras

O desabamento ocorre em menos de quatro depois do governador Camilo Santana inaugurar a primeira etapa da obra de recuperação ambiental e urbanização do bairro Seminário. Com investimento de R$ 20 milhões, na época foram realizados serviços de contenção da encosta, de recomposição da vegetação e cerca de 16 km de drenagem e de esgotamento sanitário.

09:22 · 04.04.2019 / atualizado às 11:35 · 04.04.2019 por
Foto: VC Repórter

Duas semanas após a última cheia, o canal do Rio Granjeiro, em Crato, voltou a transbordar, na noite de ontem (03), graças à chuva de 130 milímetros registrada no posto pluviométrico do bairro Lameiro. Com ela, os moradores da Avenida José Alves de Figueiredo, no Centro da cidade, vizinhos da estrutura, foram surpreendidos pelo volume da água que trouxe animais, como peixes e cágados, para dentro de suas casas.

Leia mais: Encosta desaba e destrói parte de casa após chuvas no Crato na madrugada desta quinta-feira (4)

Segundo o motorista Nataniel Salvador, após a água baixar, ele notou que um cágado e um peixe estavam dentro de sua residência, trazidos com a força da correnteza. “Quando abri a porta, hoje de manhã, na calçada tinha uns outros dez cágados e uns três peixes mortos, boiando na lama”, narra.

Os répteis que estavam vivos tiveram o mesmo destino que os peixes mortos: foram devolvidos ao canal. “Ali era um rio e um rio não tem culpa”, pondera o motorista.

A chuva começou por volta das 22 horas e só parou no começo da manhã de hoje (04). “Aqui, quando começa a chover, o pessoal já não dorme”, garante Nataniel. Rapidamente, ele e sua família colocaram móveis e eletrodomésticos nas partes mais altas do imóvel. “Em questão de 10 minutos, o canal encheu”, conta.

Foto: VC Repórter

Apesar de ser uma das casas mais altas da Avenida, Nataniel convive com este problema desde que resolveu morar por lá, há 10 anos. “Quando chove no pé da serra, a gente já fica com medo. Já vi vizinho que perdeu tudo”, lembra. Seu filho, de apenas nove anos, já se assusta quando começa a chover. “Ele tava se tremendo e a pressão caiu. Já fica nervoso”, explica.

Na enchente do dia 18 de março, o motorista quase perde seu veículo arrastado pela força da água. Naquele dia, 120 milímetros foram suficientes para a água invadir casas, arrastar carros e deixar, pelo menos, três famílias desabrigadas.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Cariri

Belezas naturais, fé, trabalho e cultura. Sob os pés da Chapada do Araripe, aqui você encontra as principais notícias dos municípios da região. Por Antônio Rodrigues.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags