Categoria: Crato


11:46 · 05.02.2019 / atualizado às 11:46 · 05.02.2019 por
(Foto: Divulgação)

A Universidade Regional do Cariri (URCA) realizou durante o final de semana, o maior Processo Seletivo da história da Instituição, com 12.672 inscritos. A procura ultrapassou 17.175 alunos, que acessaram o sistema, mas foram indeferidas 4.483 inscrições. Dos candidatos aceitos, 95% são de estudantes provindos de escolas públicas. Em mais um ano, os cursos e maior concorrência foram Direito e Enfermagem.

Segundo a coordenação da Comissão Executiva de Vestibular – CEV da URCA, mais de 450 pessoas estiveram trabalhando no certame, entre coordenadores, supervisores, fiscais, pessoal de apoio e auxiliares de serviços gerais. As provas foram realizadas em 26 cursos da instituição, nas cidades Crato (12 cursos), Juazeiro do Norte (5 cursos), Campos Sales (3 cursos), Iguatu (4 cursos), Missão Velha (2 cursos).

No primeiro dia de vestibular, no último sábado, os inscritos, num dos locais de maior movimentação, no campus do Pimenta, em Crato, chegaram a formar grande fila para garantir a entrada no local de realização das provas de forma mais tranquila.

Os portões foram abertos ao meio-dia, com o início da aplicação das provas de química, matemática, biologia e física às 13h10, seguindo até às 17h10, com o encerramento do primeiro dia dos trabalhos. No último domingo domingo, 3, foram aplicadas as provas de história, geografia, português, línguas estrangeiras, literatura e redação.

05:02 · 31.01.2019 / atualizado às 21:59 · 30.01.2019 por
(Foto: Divulgação)

O curso de Direto da Universidade Regional do Cariri (URCA) está entre as melhores médias de aprovação segundo o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Por isso, a Instituição recebeu, nesta quarta-feira (30), o selo de qualidade OAB Recomenda “Instrumento em Defesa da Educação Jurídica Brasileira”, após superar a média de classificação do Estado.

O selo é idealizado com o intuito de contribuir para o aprimoramento do ensino jurídico no País e expressa reconhecimento às instituições de educação superior que apresente elevado padrão, conforme critérios estabelecidos pela Comissão Especial para Elaboração do Selo OAB Recomenda, do Conselho Federal.

O reitor da URCA, o professor Patrício Melo foi a Brasília e participou da solenidade de entrega. “Pelo terceiro ano, a URCA será certificada pelo Conselho Federal da OAB, isso inclui os cursos de Direito em Crato e Iguatu entre os melhores do Brasil, essa é uma honra destinada a poucas Universidades no país, considerando que o Brasil tem mais de 2.300 cursos de Direito, poucos são aqueles que obtêm está distinção” afirma.

O curso de Direito da URCA em Crato completa 45 anos e foi o primeiro curso que se incorporou a Região, em 1987, no interior do Ceará. Teve início com o apoio do Governo do Estado do Ceará e da Ordem de Advogados do Brasil.

Ainda conforme o Reitor, nos últimos quatro anos o curso passou por várias mudanças, entre elas, destaca a obra e a qualificação docente. “A obra irá melhorar a infraestrutura para o funcionamento do ensino, pesquisa e extensão e o atendimento à comunidade do Cariri. A qualificação docente permitiu uma melhora significativa na qualidade de ensino, que se reflete agora neste reconhecimento”, acrescenta.

05:00 · 31.01.2019 / atualizado às 21:38 · 30.01.2019 por
(Foto: Antonio Rodrigues)

Com intuito de valorizar e promover a literatura de cordel, o Sesc Crato está recebendo propostas para lançamentos de cordel no projeto Sesc Cordel, para composição da programação ao longo do ano de 2019. O período de recebimento das propostas será de 4 até 28 de fevereiro de 2019.

Os interessados devem encaminhar as propostas para o email msantana@sesc-ce.com.br, com cópia para trlima@sesc-ce.com.br e rcbezerra@sesc-ce.com, contendo as seguintes informações: texto do cordel (digitado em formato Word, tamanho 12); dados biográficos (digitado em formato Word, tamanho 12); capa do cordel (observar a Lei de Direitos Autorais); título e subtítulo da obra, se houver; telefone e e-mail para contato; nome completo e nome artístico.

As propostas serão avaliadas por uma curadoria formada por técnicos de literatura, onde serão observados: métrica, rima, relevância do tema, criatividade, originalidade, clareza no texto, e adequação à identidade institucional: afinidade com os valores, diretrizes e Política Cultural do Sesc. Os selecionados serão contatados por telefone ou email e o agendamento será feito conforme interesse e programação do Sesc.

O projeto Sesc Cordel acontece de forma mensal, com lançamentos sempre na última segunda-feira de cada mês, na Feira Livre do Crato. Serão disponibilizados uma tiragem de 200 unidades do cordel, sendo 50 distribuídos gratuitamente no lançamento e outras 50 unidades ficam arquivadas na Cordelteca Luciano Carneiro para consulta. Os 100 exemplares restantes ficam sob a posse do autor.

A unidade Crato do Sesc não disponibiliza cachê para os cordelistas e não se responsabiliza por gastos de deslocamento ou outras despesas. A capa do cordel é de total responsabilidade do autor, seja ela xilogravura ou outra imagem.

21:04 · 30.01.2019 / atualizado às 21:04 · 30.01.2019 por
(Foto: Elizângela Santos)

A Universidade Regional do Cariri (URCA) realiza, nesta quinta-feira (31), às 19h30, a solenidade de Colação de Grau do primeiro semestre de 2018. Ao todo, serão diplomados 549 formandos de 19 cursos da instituição, além do Programa Especial de Formação Pedagógica e do PROCAMPO, no Ginásio Poliesportivo, campus do Pimenta, em Crato.

A cerimônia será presidida pelo Reitor, o professor José Patrício Melo. Estarão presentes pró-reitores, diretores de Centro, coordenadores e docentes da Instituição, para prestigiar o evento, no qual serão formados profissionais destinados ao mercado de trabalho, no intuito de prestarem um serviço qualificado à sociedade do Cariri e cidades de estados vizinhos.

O vice-reitor da URCA, o professor Lima Júnior, destaca a importância do momento para Instituição. “Amanhã a URCA entrega à sociedade, profissionais das diversas áreas de conhecimento. Estes, juntamente com seus familiares, serão as estrelas da festa e nós, professores, servidores e estudantes temos dado nossa contribuição para o grande papel que este ato representa” afirma.

A URCA já formou mais de 27 mil egressos ao longo de 33 anos de história na região do Cariri e Centro-Sul do Estado. Os novos formandos são dos cursos de Artes Visuais, Biologia, Ciências Econômicas, Ciências Sociais, Direito, Enfermagem, Educação Física, Engenharia de Produção, Física, Geografia, História, Letras, Matemática, Pedagogia, Teatro e Tecnologia da Construção Civil.

12:18 · 30.01.2019 / atualizado às 21:30 · 30.01.2019 por
Obras avançam na construção da caixa d’água. (Foto: Divulgação)

A obra que vai ampliar o sistema de abastecimento de água de Crato tem avançado e mostrado números. Dentro do Complexo de Reservatórios São Raimundo II, III e IV, quando concluído, terá capacidade de 400 mil litros de água cada. Uma estação de bombeamento abastecerá os bairros Vila Alta, Parque Recreio e Seminário. A obra, além de melhorar a qualidade do recurso hídrico, também disciplinará a sua distribuição em todo o Município.

Até o momento, já foram construídos cerca de 3,8 mil metros de adutoras: canais ou tubulações para a condução das águas da fonte para um reservatório; foram implantados 33 mil metros de rede de água e 2 mil unidades de ligações, somando novas e remanejadas.

“Já iniciamos dois reservatórios. Um no São Raimundo, com aproximadamente 60% de execução e outro no bairro Muriti, com aproximadamente 40% de execução”, informou o engenheiro da Secretaria de Infraestrutura do Crato, Saulo Mendes.

De acordo com o gestor da SEINFRA, José Muniz, as obras estão avançando rapidamente e, em breve, a população estará usufruindo deste grande investimento. “Estamos com uma equipe na Vila Alta, Parque Granjeiro e Cacimbas na construção do reservatório São Raimundo. Lá serão três reservatórios. Daqui a 15 dias, estaremos iniciando a obra de mais oito reservatórios”, concluiu.

Ao todo, serão investidos em torno de R$ 50 milhões, oriundos do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica Federal. Ela está beneficiando as principais vertentes do abastecimento, que são nascentes, adutoras, redes de distribuição, reservatórios e ligações.

Toda a cidade será beneficiada com a conclusão da obra, que deve melhorar a distribuição da água, evitando o revezamento no seu fornecimento. Os bairros da Vila Alta, Seminário, Muriti, Parque Grangeiro e Gisélia Pinheiro (Batateira) sentirão mais diretamente os efeitos deste empreendimento.

14:08 · 25.01.2019 / atualizado às 01:16 · 28.01.2019 por
Local onde está o homem foi encontrado foi erguido uma cruz. (Fotos: Antonio Rodrigues)

Anualmente, no dia 25 de janeiro, centenas de pessoas sobem a Chapada do Araripe para lembrar o martírio de um homem que morreu de fome e de sede, perdido no meio da floresta. A Festa da Santa Cruz da Baixa Rasa, em Crato, uma das mais tradicionais do Cariri, completou 105 anos com aproximadamente 2 mil pessoas visitando – dessas, cerca de 650 eram vaqueiros do Município e cidades vizinhas.  

Pagar promessas, festejar e confraternizar. A celebração começa cedo, principalmente para os vaqueiros, que de madrugada partem em grupos para o encontro anual. Aboiando e ouvindo músicas, homens, mulheres e crianças partem a cavalo por dezenas de quilômetros. A concentração aconteceu em frente à Capela de São José Operário, no bairro Lameiro, às 7h. Lá, o tradicional caldo foi servido para fortalecer os cavaleiros, que seguiram em comboio até a Santa Cruz, onde uma missa foi realizada, às 11h.  

“Aqui é tradição, momento de fé, oração e reencontro com amigos”, resume Antônio de Oliveira, mais conhecido como Tota Luanda, que há 29 anos participa da celebração. Assim como muitos vaqueiros, Tota começou a participar graças a seu pai e seu avô que o traziam quando era pequeno. “Hoje venho com filho, neto”.  

Pessoas de todas as idades participam da cavalgada até a Baixa Rasa.

Com ele, vieram 60 pessoas do sítio Engenho da Serra e de outras comunidades próximas, inclusive, do município de Nova Olinda. “A gente vem cantando, vai parando nos cantos, tira sela dos animais, vai merendar. Quem bebe, toma um negocinho. É uma festa que não precisa esperar. Dia 25 já fica esperando a hora. Essa é principal”, ressalta Tota.  

Na Baixa Rasa, no meio da Floresta Nacional do Araripe, centenas de pessoas se concentram ao redor da Santa Cruz, onde supostamente estaria enterrado este homem. Lá, muitas pessoas cumprem promessas e realizam novos pedidos. Oram pela vida dos que se foram e pela saúde de parentes. Alguns deixam uma garrafa de água ao lado do túmulo, lembrando a morte de sede do personagem.  

O aposentado Damião João de Almeida, por exemplo, resolveu se “apegar com a Santa Cruz”, como ele mesmo descreve, depois que ficou sem andar, após pegar pneumonia. “Eu estava quase sem fé, deitado, pela mão de minha mulher, meus filhos”, conta. Com pouco mais de quadro dias, voltou a caminhar sozinho e fui até lá agradecer. “Vim andando, meio fraquinho, devagarzinho, graças a Deus”, agradece.

No caso dos vaqueiros, é comum pedidos ligado às coisas do campo e ao cuidado do seu cavalo. Alguns fazem promessas para vencer uma vaquejada, curar o casco do animal ou uma picada de cobra. 

Ao redor da Santa Cruz se formou um cemitério popular com aproximadamente 20 túmulos de pessoas que foram enterradas por lá.

Ao redor da Santa Cruz, ao longo dos anos, foi se formando um cemitério popular, porque muitas pessoas antes de morrer, pediram para ser enterradas por lá. São os casos da avó, mãe e irmã de Maria das Graças Ferreira que, anualmente, visita seus entes querido no dia 25 de janeiro. Numa mão, uma caixa de velas e na outra uma sacola com pétalas de flores. Emocionada, homenageia uma por uma. “Queria ficar aqui quando morresse, mas não deixam mais enterrar”, lamenta.  

A história 

Um homem se perdeu de seu comboio na Chapada do Araripe, morrendo de fome e de sede. Tempos depois, é encontrado em estado de decomposição. Em sonho, agradeceu a pessoa que o enterrou. Contudo, ninguém sabe ao certo como se chama ou se, de fato, há alguém sepultado ali. No conto popular, os vaqueiros dizem que ele era outro colega de profissão que saiu à procura de uma boiada e nunca mais voltou. Outros, que era um comerciante do Pernambuco que veio para trocar farinha e rapadura. O episódio aconteceu, provavelmente, no final do século XIX.  

Há 20 km da sede do Município foi edificada uma cruz de madeira na Baixa Rasa, onde ele teria morrido. Uma senhora, conhecida como Dona Pretinha, sensibilizada com esse martírio, faz uma promessa para salvar sua família uma “peste” que acometeu o Cariri no início no século XX. Nenhum parente foi atingido pela doença. A partir do dia 25 de janeiro, começou a celebrar um terço ao meio dia, aos pés da Santa Cruz. Após a morte dela, sua família deu continuidade à devoção.  

A partir da década de 1970, a Festa passa a ter uma missa celebrada às 11 da manhã e foi se fortalecendo, passando a receber zabumbeiros e vaqueiros para animar o evento. Com o passar dos anos, os vaqueiros começam a dar uma nova roupagem para a romaria, inclusive, ressignificando a história.  Contudo, o terço se mantém até hoje, organizada pelas bisnetas de Dona Pretinha. Em 2015, a Festa da Santa Cruz da Baixa Rasa foi tombada como Patrimônio Material e Imaterial do Município.

09:12 · 24.01.2019 / atualizado às 13:17 · 24.01.2019 por
(Foto: Divulgação)

A Sociedade Anônima de Água e Esgoto de Crato (SAAEC) tem intensificado a fiscalização sobre ligações clandestinas que desviam água do sistema de abastecimento sem passar pelo hidrômetro. Neste mês de janeiro, foram detectadas duas ligações irregulares na cidade, ocasionando a detenção dos infratores, que tiveram que pagar fiança no valor de R$ 5 mil cada para liberação, além de continuar respondendo processo.

Em breve, a companhia espera operar com equipamento georadar, que identifica irregularidades de forma rápida e sem necessidade de quebra de pisos e paredes.

A empresa, visando o bem-estar dos usuários, alerta para os riscos e consequências de ligações irregulares, que podem provocar vazamentos e perda de pressão na rede ocasionando falta de água para a população, além de originarem infiltrações que podem comprometer a estrutura dos imóveis, podendo até causar desabamentos.

Equipes de fiscalização estão em campo para detecção de irregularidades e notificação em casos de ligações ilegais confirmadas. Quando confirmada a fraude, o usuário é notificado e pagará multa que pode chegar ao valor de R$ 1.698,90, podendo também responder processo por crime de furto de acordo com o Art. 155 do Código Penal.

“Além de comprometer o abastecimento, as fraudes contribuem para o aumento dos índices de desperdício”, explica Cristiano Cardoso, assessor de planejamento e engenharia da SAAEC. Para evitar constrangimentos o usuário pode procurar o atendimento da companhia para regularizar a situação sem mexer no bolso.

06:00 · 22.01.2019 / atualizado às 00:20 · 22.01.2019 por
Nudem funciona na sede da Defensoria Pública de Crato. (Foto: Divulgação)

O Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Nudem) no Cariri divulgou dados preliminares que apontam que 30% das mulheres que buscaram o equipamento, instalado no Crato, entre junho e dezembro de 2018, vivenciaram violência doméstica por mais de 10 anos. Em alguns casos, quase 20 anos antes de conseguirem denunciar e buscar assistência jurídica, psicológica e social da Defensoria Pública.

Uma da regiões que enfrenta os maiores índices de violência contra a mulher no Estado, o levantamento contou com a participação de 66 mulheres do Cariri. O equipamento é uma conquista da sociedade civil, solicitado no Orçamento Participativo e instalado ano passado.

Em sua maioria, as mulheres apontaram sua ocupação como dona de casa (33,3%) e dizem conviver com diversas faces da violência, sendo a violência psicológica presente 97% dos casos. Violência moral, física, patrimonial e sexual, em ordem decrescente, são os tipos de violações que acometeram as estas mulheres.

Elas apontaram que não conseguiam romper o ciclo de violência por conta das diversas dependências: emocional, em 68,2% dos casos, familiar (65,2%) e medo (59,1%). “A questão da dependência familiar é muito preocupante, pois, se trata do receio da mulher de romper aquele ciclo de violência principalmente em razão dos filhos. Outro motivo que elas também trazem ao Nudem é a família naturalizar a situação de violência como algo passageiro e que faz parte do relacionamento”, explica o supervisor do Nudem Cariri, o defensor Rafael Vilar.

Dados como escolaridade: 28,8% têm ensino médio completo e econômicos: 53% ganha até um salário mínimo (53%) ajudam a recortar as dependências do companheiro agressor.

Um outro dado relevante mostra que 76,9% delas nunca vivenciou situações de violência na casa dos pais. Ou seja, são ciclos novos para elas. Mas quando levantamento aponta para ele, a estimativa é que mais agressores vivenciaram uma situação de violência na casa dos pais: 31,8% das respostas foram positivas. “Vivenciamos nesse momento, uma perpetuação da violência. É uma violência transgeracional, onde o agressor passa a naturalizar as agressões por já ter passado por aquilo durante a infância”, aponta Vilar.

No perfil do agressor, o estudo aponta que são os ex-companheiros (48,5%) que praticaram o ato violento em ambiente doméstico (56,1%) em maioria na presença dos filhos (80,3%) durante a agressão. Entre os motivos que desencadearam a cena, estão a ingestão de álcool, ciúmes, uso de drogas e separação.

Um dado alarmante trazido no levantamento é referente à Lei Maria da Penha. Cerca de 40,7% dos agressores já foram enquadrados na Lei, antes da vítima procurar o Nudem em 2018. “O homem também é peça importantíssima na trama da violência doméstica, é necessário ser feita uma movimentação que trabalhe com esse homem agressor, para que a situação não seja reincidente. Se você escanteia o agressor da responsabilidade e compreensão da agressão, isso vitimiza mais mulheres. É preocupante”, reforça Vilar. Todos os agressores das mulheres pesquisadas encontram-se em liberdade.

Lei Maria da Penha

Mais do que um panorama sobre o ciclo violento imposto a muitas mulheres, os dados fornecem ainda um indicativo do conhecimento acerca da lei. Das 66 mulheres, 78,8% já conheciam a Lei Maria da Penha e sabiam do seu funcionamento. Nesse contexto de denúncia, no entanto, 43,9% não pretendem representar criminalmente. “Geralmente, elas chegam aqui querendo resolver pendências específicas, como guarda, pensão e divórcio. Prolongar o processo em uma representação criminal irá acentuar a situação, elas querem paz”, pondera Vilar.

Mais informações

Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher – Nudem Cariri

Travessa Iguatu, 304, CEP 63122045, Santa Luzia, Crato, Ceará.

05:42 · 22.01.2019 / atualizado às 00:17 · 22.01.2019 por
(Foto: Jr. Panela)

O Serviço Social do Comércio (Sesc) nas unidades de Crato e Juazeiro do Norte estão com inscrições abertas para fazer parte do Trabalho Social com Idosos (TSI). Com ele, o participante tem acesso a cerca de 40 tipos de atividades como orientações sobre direitos sociais e cidadania, bailes temáticos, coral, grupos de literatura, hidroginástica e passeios.

O projeto é voltado a pessoas acima de 50 anos e a inscrição acontece em duas etapas. Primeiro, a pessoa idosa passa por uma conversa com a equipe social do Sesc, momento em que são identificadas habilidades, perfil social e são indicados os projetos e atividades ideais ao participante. Depois, basta ir até o setor de Relacionamento com Clientes da instituição, levando RG, CPF, Comprovante de Residência e taxa de anuidade.

As atividades e projetos variam conforme a Unidade Sesc e podem ser consultadas no ato da inscrição. No geral, entre as possibilidades, estão projetos de coral, dança, criação literária, bailes temáticos, que proporcionam aos novos integrantes descobertas para bem viver a velhice.

Temas como Estatuto do Idoso, combate à violência, promoção da saúde são debatidos em seminários e rodas de conversa e dão aos participantes as informações necessárias para exercer o controle social de seus direitos. Além disso, ao fazer parte do TSI, o idoso tem descontos nas tarifas de várias atividades do Sesc, como as viagens e passeios do Turismo Social Sesc.

A convivência em grupos do Trabalho Social com Idosos tem como objetivo trazer a autoestima ao idoso, que cria amizades, desenvolve independência, descobre alternativas de interação com as gerações mais jovens e aprende a utilizar novas tecnologias.

As ações do projeto buscam trabalhar as diversas dimensões do envelhecimento humano e suas múltiplas velhices. O estímulo ao protagonismo da pessoa idosa, enquanto sujeito de direitos, desenvolvido pelo TSI, colabora na construção de uma cultura de direitos e autonomia do/a idoso/a, com ações voltadas à solidariedade entre as gerações e a construção de uma sociedade de cuidados, cidadania, educação continuada e respeito em todas as idades.

Mais informações

Crato
Local: Unidade Crato do Sesc (Rua André Cartaxo, 443)

Inscrições: até 29 de janeiro

Mais informações: (88) 35234444

Juazeiro do Norte

Local: Unidade Juazeiro do Norte do Sesc (Rua da Matriz, 227)

Inscrições: A partir de 4 de fevereiro

Mais informações: (88) 3512.3355

Inscrições

Local: setor de Relacionamento com Clientes de cada Unidade Sesc
Valores: Anuidade: R$ 80,50; Para novos participantes – emissão do Cartão Sesc: R$ 11,00. Total: R$ 91,50
Documentos necessários: RG, CPF e Comprovante de Residência.

08:07 · 16.01.2019 / atualizado às 12:15 · 16.01.2019 por
(Foto: Divulgação)

A Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos de Crato (SDARH), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME), promoveu, na manhã de ontem (15), no auditório do Centro Cultural do Araripe, no Largo da RFFSA, uma reunião com produtores da agricultura familiar. O encontrou foi realizado para orientar os agricultores na produção dos alimentos para serem inseridos no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A equipe da Secretaria de Educação disponibilizou informações e ressaltou estar a disposição para auxiliar no processo de chamamento para os agricultores que estejam aptos a participar do programa.

Os agricultores participaram e fizeram perguntas. Após a reunião, foi preenchido um cadastro de grupo informal da chamada pública da agricultura familiar. Na ficha, colocaram os dados como nome, comunidade, contato e os alimentos que produzem.

Para a equipe da SDARH, o encontro foi importante para a viabilização da comercialização dos produtos da agricultura familiar cratense para o PNAE. Ao todo, quase 70 agricultores participaram.

O programa

O PNAE oferece alimentação escolar e ações de educação alimentar e nutricional a estudantes de todas as etapas da educação básica pública. O governo federal repassa, a estados, municípios e escolas federais, valores financeiros de caráter suplementar efetuados em 10 parcelas mensais (de fevereiro a novembro) para a cobertura de 200 dias letivos, conforme o número de matriculados em cada rede de ensino.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Cariri

Belezas naturais, fé, trabalho e cultura. Sob os pés da Chapada do Araripe, aqui você encontra as principais notícias dos municípios da região. Por Antônio Rodrigues.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags