Categoria: Juazeiro do Norte


14:36 · 20.02.2019 / atualizado às 15:23 · 20.02.2019 por
Hospital Maternidade São Lucas, onde adolescente esteve internada. (Foto: Antonio Rodrigues)

A morte da adolescente Sthefany Alves Duarte, de 15 anos, ocorrida ontem, revoltou familiares e amigos que protestaram na frente do Hospital Maternidade São Lucas, em Juazeiro do Norte, na manhã desta quarta-feira (20). A garota foi internada no dia 2 de fevereiro naquela unidade para dar à luz ao filho cinco dias depois. Porém, começou a sentir complicações após o parto e faleceu após sofrer uma infeção no útero. A família acredita que os médicos foram negligentes.

De acordo com uma parente da adolescente, após ter o parto normal, no dia 7 de fevereiro, Sthefany continuou internada e começou a sangrar muito, sentir febre e uma dor na barriga muito forte. “Avisei a enfermeira e ela disse que era normal”, conta a familiar que não quis se identificar.

(Foto: Reprodução)

Após receber alta, a garota voltou a reclamar de dores e sua família a trouxe de volta ao Hospital São Lucas. Lá, os médicos disseram que a dor abdominal era causada por gases intestinais. Insatisfeitos com isso, os parentes levaram a adolescente ao Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha. Lá, foi feita uma ultrassonografia, que detectou uma infeção no útero de Sthefany.

A jovem teve que passar por uma cirurgia de alto risco para a retirada do órgão. Apesar de sofrer duas paradas cardíacas, conseguiu sobreviver à intervenção. Contudo, a infecção já tinha se espalhado pelo corpo da adolescente, que faleceu na Unidade de terapia intensiva (UTI) na manhã de ontem. “Isso aconteceu por irresponsabilidade do São Lucas”, protestou uma amiga em uma rede social.

Dezenas de amigos e parentes de Sthefany lamentaram e denunciaram o Hospital morte nas redes sociais e também fizeram protesto em frente à unidade de saúde.

O sentimento de revolta também tomou conta do seu sepultamento, hoje de manhã (20), quando o corpo da jovem passou em frente à unidade de saúde onde teve seu filho. Muitas pessoas desceram do ônibus, que seguia em cortejo até o cemitério, e depredaram as portas e paredes do São Lucas.

Em nota, o Instituto Médico de Gestão Integrada (IMEGI), que gerencia o Hospital Maternidade São Lucas, disse que irá abrir uma sindicância médica para apurar o ocorrido no caso da adolescente.

16:27 · 19.02.2019 / atualizado às 16:27 · 19.02.2019 por
Como meia maratona, corrida chega a sua segunda edição. (Foto: Divulgação)

A 37ª edição da Corrida Padre Cícero – a segunda como meia maratona – foi lançada, na noite de ontem (18), em solenidade realizada no Cariri Garden Shopping. Ao todo, serão 22 categorias, 11 femininas e 11 masculinas, todas dentro dos quatro percursos, 21km, 10km, 5km e 3km. A prova acontecerá no dia 24 de março, com largada simultânea às 6h. Cada competidor receberá um kit composto por chip, numeração de peito, garrafa e camisa.

As inscrições estão disponíveis no site da Prefeitura, no site da Meia Maratona ou no stand da corrida instalado no Cariri Garden Shopping. Estão disponibilizadas 1.500 vagas para o evento até o dia 1º de março ou até esgotar as vagas. A inscrição é realizada em troca de três quilos de alimentos não perecíveis que devem ser entregues no ato de retirada do kit.

Com o objetivo de diminuir o número de candidatos que fazem a inscrição e não fazem a retirada do kit. Os competidores que estiverem inscritos na prova e não retirarem o kit serão penalizados com dois anos de suspensão da Meia Maratona.

Para o prefeito Arnon Bezerra, a segunda edição da Meia Maratona com percurso de 21 km é uma prova do crescimento da tradicional Corrida Padre Cícero. “Tudo que a gente tem feito é para que as coisas começam, se fixam e adquirem o crescimento. A corrida cresceu, virou Meia Maratona. Estamos consolidando o evento, fortalecendo o esporte, o turismo de nossa cidade”, destacou.

Já o titular da Secretaria de Esporte e Juventude (Sejuv), Luciano Bazílio, afirma que a gestão está no caminho certo, fomentando o esporte com um evento de tamanha magnitude. “Nos mobilizamos para transformar esta corrida numa referência em nível nacional. Atraindo atletas não só da região, mas de todo o país. A Meia Maratona veio para ficar e as inscrições estão abertas e dia 24 de março esperamos todos nessa grande festa em homenagem ao fundador de Juazeiro do Norte”, afirmou.

05:20 · 19.02.2019 / atualizado às 20:32 · 18.02.2019 por
(Foto: Divulgação/Prefeitura)

A Secretaria de Esporte e Juventude de Juazeiro do Norte (Sejuv) beneficiou quase 80 entidades com a doação de material esportivo. O material foi entregue para equipes e agremiações das zonas urbana e rural, em várias modalidades como futebol, futsal, vôlei, basquete, handebol, tênis de mesa. Além da doação de material esportivo, os equipamentos esportivos, como o Romeirão e o Ginásio Poliesportivo, foram disponibilizados para os praticantes.

Foram doadas 140 bolas, 107 coletes, 23 redes de campo, uma mesa de tênis, duas redes de tênis de mesa, 7 xadrez, 7 damas, 10 bambolês, 6 bombas, 24 redes de futsal, 50 colchonetes, 9 cronômetros, 4 placas comemorativas, 4 apitos, 1 jogo de cartão, 1 suporte de mesa de tênis de mesa, 4 pares de trava de campo, 4 pares de traves de futsal, 2 redes de vôlei,  1 par de antena pra rede de vôlei, 78 medalhas, 4 troféus, 80 camisas e uma peteca.

O titular da Sejuv, Luciano Basílio, destacou as parcerias entre o poder público e as entidades firmadas para o desenvolvimento do esporte em Juazeiro do Norte. “Já fizemos muita coisa, mas precisamos avançar ainda mais. Todas essas pessoas e principalmente a população juazeirense fazem com que o esporte se fortaleça cada vez mais em nossa cidade”, afirmou.

Já o prefeito Arnon Bezerra destacou que é importante levar às crianças e aos jovens a prática do esporte saudável e de qualidade e a disposição da administração em investir cada vez mais neste setor, além de promover a ocupação dos espaços para a prática das mais diversas modalidades esportivas.

Melhorias

O Estádio Mauro Sampaio, o Romeirão, vem passando por obras de manutenção e pela substituição dos refletores nas suas quatro torres. A medida visa melhorar a qualidade da iluminação dos eventos antes da grande reforma de ampliação e modernização, prevista para começar este ano. Além disso, a Sejuv anunciou que todos os campos amadores do Município serão iluminados, para que haja atividades também no período noturno.

20:48 · 18.02.2019 / atualizado às 20:48 · 18.02.2019 por
(Foto: Divulgação)

O local do show da banda pernambucana Cordel do Fogo Encantando, que será realizado no próximo sábado (23), em Juazeiro do Norte, foi alterado. A apresentação que ocorreria no estacionamento superior do Cariri Garden Shopping, agora, acontecerá estacionamento externo, ao lado do Mercadinho São Luiz. A mudança busca dar mais conforto e acessibilidade ao público. O espaço tem capacidade para 1.500 pessoas.

Este ano, a banda completa 20 anos de carreira e visita o Cariri pela primeira vez. No repertório do show terá músicas do novo trabalho, Vigem ao Coração do Sol, como “Liberdade” e “Raiar”, mas o grupo vai apresentar também alguns clássicos, como “Chover”, “O Palhaço do Circo Sem Futuro” e “Os Óim do Meu Amor”.

O evento faz parte do projeto “Tem Disso Sim: Festival de Intercâmbio Musical”, que chega a sua terceira edição com uma programação para os dias 22 e 23 de fevereiro. Além de Cordel do Fogo Encantado, terá apresentações de DJ Dolores, de Recife, do carioca Chico Chico e das bandas caririenses Limiar do Desconhecido e Sol na Macambira. Serão mais de seis horas de música, foodtruck e espaço lounge customizado.

Os ingressos, que custam de R$ 15 a R$ 30, estão à venda na loja da Betha Produção, que promove o evento, localizada no Cariri Garden Shopping.

09:59 · 18.02.2019 / atualizado às 21:04 · 18.02.2019 por
(Foto: Antonio Rodrigues)

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) concluiu a instalação de 420 metros de nova rede de água para otimizar o abastecimento do bairro Frei Damião, em Juazeiro do Norte. O serviço beneficiará diretamente cerca de 5.400 pessoas. Além da rede de distribuição, a Cagece também realizou injetamentos e instalação de novos equipamentos.

O objetivo da ação é otimizar a distribuição de água no bairro a partir da setorização das áreas para garantir a continuidade do abastecimento mesmo em casos de paralisações emergenciais ou para manutenção. De acordo com o coordenador de serviço e expansão da Cagece, Marcelo Gutierres, a obra executada também evita ocorrências de baixa pressão nas áreas mais elevadas do bairro.

“A conclusão dessa obra trouxe para o bairro, inclusive para os pontos mais elevados, uma melhoria no fornecimento de água. Entre as finalidades principais foi a setorização do sistema, a fim de garantir continuidade do abastecimento e melhorar a pressão nessas áreas mais distantes”, explicou Marcelo.

O coordenador justifica que as obras de melhorias realizadas em Juazeiro do Norte acontecem a partir do monitoramento das equipes técnicas da companhia, que avaliam as necessidades, elaboram e executam os projetos. “A Cagece realiza constantemente o monitoramento do sistema de Juazeiro, e a partir disso realizamos algumas obras, a exemplo dessas que foram feitas no bairro Frei Damião, com ampliação de rede, instalação de dispositivos hidráulicos e setorização de sistema”, concluiu.

10:24 · 15.02.2019 / atualizado às 10:40 · 15.02.2019 por
(Foto: PF/Divulgação)

A Polícia Federal prendeu uma mulher em flagrante, na tarde de ontem (14), em Juazeiro do Norte, que portava 80 cédulas falsas de real e uma cédula falsa de 100 dólares. A investigação aponta que ela comprou o dinheiro falso, totalizando R$ 1 mil, que foi enviado de São Paulo. A quantia foi entregue pelos Correios.

De acordo com a delegada da Polícia Federal de Juazeiro do Norte, Josefa Lourenço, há muitas denúncias sobre a venda de cédulas nas redes sociais, sobretudo no WhatsApp e no Facebook, e que todas as unidades estão desenvolvendo investigações. No caso de ontem, foi a própria Central de Distribuição dos Correios que alertou os agentes sobre a possibilidade de encontrar o dinheiro falso. “Aí começamos a monitorar”, conta.

Os policiais conseguiram identificar o local e horário de entrega da encomenda, que foi enviada de São Paulo. “É possível que o remetente tenha usado endereço e identificação falsa”, acredita a delegada. A mulher vai responder por crime de aquisição e guarda de cédula falsa. “Tanto comete quem porta, quem exporta, quem produz e quem vende”, pondera Josefa. A pena vai de 3 a 12 anos de prisão.

A Polícia Federal tem monitorado as mensagens de compra e venda cédulas falsas nas redes sociais. Nelas, há propagandas que atestam sobre a qualidade do material ressaltando características como a aprovação no teste da luz negra, serem ásperas, possuir alto relevo, marca d’água e selo holográfico. “São cédulas com qualidade excepcional. Qualquer pessoa poderia ser enganada”, admite a delegada.

Vídeos também são gravados para mostrar a qualidade das notas. “Estas mensagens ajudam para identificar de onde originaram, o endereço do IP (Internet Protocol)”, adverte Josefa.

14:46 · 14.02.2019 / atualizado às 14:47 · 14.02.2019 por
Obras já tem 65% de avanço físico. (Foto: Divulgação)

A Comunidade Fonte de Vida, fundada em 1987, celebra seu ao 32º aniversário tentando construir uma sede própria que sirva também à população carente de Juazeiro do Norte. A campanha “Construindo Sonhos” espera receber doação de material de construção ou dinheiro para concluir a obra, iniciada há sete anos,  que está com 65% de avanço físico. O prédio, localizado no bairro Vila Carité, terá 2 mil metros quadrados para atender diversos projetos sociais.

Lá, a população carente terá aulas de Português, Inglês, Espanhol, Informática, artesanato, música, dança e teatro, alfabetização para jovens e adultos, assistência psicossocial para famílias e pessoas enfermas, além de grupos para melhor idade e creche para pais que não podem pagar pelo serviço e precisam trabalhar por meio período. Tudo será ofertado gratuitamente.

“Formar crianças, jovens e adultos para uma sociedade mais justa e humana, independentemente de questões religiosas ou políticas. Nosso projeto social é para servir à população de Juazeiro do Norte, em especial na Vila Carité. Muito antes de escolher esse local, Deus me mostrou esse bairro e colocou no meu coração o desejo de realizar trabalhos sociais por quem mora lá”, conta a fundadora do ‘Fonte de Vida’, Aline Lacerda.

A construção erguida com ajuda de voluntários e doadores está sendo feita desde 2012 e a meta da fundadora é que tudo fique pronto até o final deste ano. Assim, em 2020, Juazeiro do Norte vai ver o primeiro grupo de oração da cidade se tornar também um projeto social. A Casa de Evangelização, depois de concluída, terá: seis salas de aula, cozinha, refeitório, escritório, banheiros (comuns e adaptados), capela, sala para brechó, casa do caseiro, sala de liturgia e de música.

Doação

A Comunidade Fonte de Vida trabalha em prol da construção da casa, onde já foram investidos cerca de R$ 600 mil em material de construção e mão de obra; tudo é resultado de campanhas, trabalho de arrecadação e de doações, de pessoas amigas desse projeto, ao longo dos últimos sete anos. Hoje, a construção segue para oitava etapa do projeto inicial.

A comunidade precisa de material de construção para concluir os 35% que faltam, como: sacos de cimento, brita, areia, material para instalações hidráulicas e elétricas, fossas e sumidouros, piso morto, portas e janelas de madeiras, pintura, acabamento, pias, vasos sanitários e torneiras, para banheiros e cozinha. Quem quiser colaborar, pode doar um dos itens ou qualquer quantia em dinheiro.

Mais informações

Conclusão da casa sede “Comunidade Fonte de Vida”

Local: Vila Carité – Juazeiro do Norte

Doação: Material de construção, pode ser entregue na Rua São Luís, 416, Centro – Juazeiro do Norte

Transferência ou depósito na conta Comunidade de Evangelização Fonte de Vida – Caixa Econômica Federal =  Ag 0032 / Op: 013 / Conta: 305195-8

09:46 · 14.02.2019 / atualizado às 15:58 · 14.02.2019 por
(Foto: Antonio Rodrigues)

Atendendo um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), a Secretaria de Esporte e Juventude de Juazeiro do Norte (Sejuv) está realizando manutenção e substituição de refletores nas torres do Estádio Mauro Sampaio, o Romeirão. A medida visa melhorar a qualidade da iluminação dos eventos antes da grande reforma de ampliação e modernização, prevista para começar este ano.

A Pasta também trabalha na melhoria dos campos amadores de futebol de Juazeiro do Norte. O prefeito Arnon Bezerra anunciou que todos os campos serão iluminados, para que haja atividades também no período noturno. No último final de semana, foi recuperado o primeiro deles, no bairro Jardim Gonzaga. O trabalho seguirá por outros esquipamentos, em áreas públicas e privadas, do Município.

Reforma

O Estádio Mauro Sampaio, o Romeirão, passará por uma grande reforma e se tornará a Arena Romeirão. A obra é resultado da parceria entre Prefeitura de Juazeiro do Norte e o Governo do Estado do Ceará. O equipamento receberá investimento de aproximadamente R$ 82 milhões. O projeto já foi apresentado para a população.

A obra já foi licitada e aguarda apenas a votação na Câmara dos Vereadores de Juazeiro do Norte, para que o estádio seja repassado ao Governo do Estado e assim iniciar a reforma. A capacidade do equipamento será ampliada, podendo chegar a 16.400 assentos. Hoje, comporta 10 mil pessoas. Lá, também será um espaço para realização de grandes shows, área de shopping, gastronomia, museu e eventos da região do Cariri.

“Nós temos uma expectativa muito grande de termos o estádio reformado. Sabemos que é um grande investimento. A Arena Romeirão será multiuso e irá beneficiar não só os juazeirenses, mas de todos os caririenses e vem pra abrilhantar a cidade”, afirmou o secretário de Esporte e Juventude, Luciano Bazílio.

 

16:37 · 12.02.2019 / atualizado às 16:41 · 12.02.2019 por

 

Em setembro, é celebrada da Romaria da Santa Cruz do Deserto, em memória da comunidade. (Foto: Antonio Rodrigues)

A seca de 1932 é lembrada, tanto na literatura como na oralidade, como uma das mais perversas que castigou o Nordeste no início do século XX. Foi esse fenômeno de escassez de água e alimento que impulsionou o crescimento do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, comunidade localizada em Crato, que possuía organização social autossustentável baseada nos princípios cristãos de oração, trabalho e partilha dos bens produzidos. Seu líder e fundador, o beato José Lourenço Gomes da Silva, completa 73 anos de falecimento nesta nesta-feira (12).

Para lembrar a data, a ONG Beato José Lourenço realiza uma tradicional missa em ação de graças pelo líder religioso, que morreu em Exu, Pernambuco, no dia 12 de fevereiro 1946. A celebração acontecerá às 17 horas, na Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Juazeiro do Norte.

Após o ato religioso, 20 personalidades serão homenageadas por sua efetiva contribuição para a difusão e preservação da memória do Caldeirão e do patrimônio histórico-cultural da região do Cariri cearense.

O que foi o Caldeirão? 

Localizada a 33 km da sede do Município de Crato, o Caldeirão da Santa Cruz do Deserto fica entre os distritos de Monte Alverne e Dom Quintino. Lá, foi abrigo de centenas de flagelados da seca, devotos do Padre Cícero, que encontraram na comunidade alimentação, trabalho e refúgio espiritual. Sob a liderança do beato José Lourenço, cerca de 1.700 pessoas moraram ali, dividindo tarefas, fabricando instrumentos de trabalho, roupas e produzindo alimento.

A Capela de Santo Inácio de Loyola ainda se mantém de pé como resquícios da comunidade.

Fartura, riqueza espiritual e abundância de comida. Com o passar dos anos, a experiência ali vivida foi tendo sucesso e atraindo ainda mais pessoas. Haviam oficinas fiação, tecelagem, costura, casa de farinha, ferreiro, engenho de cana e marcenaria.

Temendo que a comunidade se tornasse um movimento messiânico, o Governo Federal, em 1937, ordenou que as Forças Armadas e a Polícia Militar do Ceará invadissem o local e expulsassem os moradores. Alguns foram mortos e os sobreviventes vagaram pela região ou retornaram para suas terras. Até hoje, muitos corpos não foram encontrados e não há nenhum registro oficial do número exato de vítimas.

O beato José Lourenço conseguiu fugir e se estabeleceu no Sítio União, em Exu, no Pernambuco, onde morreu por causa da peste bubônica. Seu corpo foi levado por fiéis para Juazeiro do Norte, onde sua missa de corpo presente seria celebrada. No entanto, o vigário da época, o monsenhor Juviniano Barreto, não permitiu que o caixão sequer entrasse na Capela de São Miguel. O cortejo fúnebre seguiu debaixo de chuva e o velório aconteceu na casa de um de seus afilhados. De lá, foi sepultado no Cemitério do Socorro – ao lado do túmulo do Padre Cícero, seu amigo.

15:24 · 12.02.2019 / atualizado às 19:16 · 12.02.2019 por
(Foto: Flávio Eduardo)

A Auto Viação Metropolitana, a Viametro, responsável pelo transporte urbano de Juazeiro do Norte, reconheceu que o aumento que entrou em vigor ontem foi acima do valor decretado pela Prefeitura na última quinta-feira (07). A empresa estava cobrando R$ 2,55 de tarifa, ou seja, um acréscimo de 10,87% no preço anterior: R$ 2,30. Porém, o reajuste autorizado foi de 7,03%, que representa um aumento de 15 centavos.

Em nota, a Auto Viação Metropolitana, empresa de Fortaleza, pediu desculpas aos usuários pelo “equívoco gerado na aplicação do reajuste”, classificou. O valor da passagem inteira foi corrigido para os 7,03% e fixou em: R$ 2,45. Já a meia passagem, agora custa R$ 1,20. Além disso, se colocou à disposição para o ressarcimento do valor cobrado nesta segunda-feira (11). O telefone (88) 3521 3269 foi oferecido para esclarecimento.

O aumento se baseou no contrato de concessão, assinado no dia 14 de março de 2016, que prevê o reajuste anual da tarifa. O último aconteceu em dezembro de 2017. Contudo, para 2019, o acréscimo pedido pela empresa foi de 8,56%, de acordo com a planilha apresentada. No entanto, o Setor de Contabilidade de Prefeitura se embasou no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e IPCA-Diesel para fixar em 7,03%.

Cerca de 65 mil pessoas utilizam o transporte público na terra do Padre Cícero. Ao todo, são 12 linhas municipais que circulam entre os bairros Centro, Aeroporto, Parque São Geraldo, Antônio Vieira, Frei Damião, Novo Juazeiro, Cidade Universitária, Tiradentes e João Cabral, atendendo também as áreas no seu trajeto e localidades vizinhas.

Intermunicipal

No último mês de outubro, o transporte intermunicipal, também realizado pela Viametro na região, sofreu reajuste das tarifas 6,21%. As linhas entre Crato/Juazeiro, Barbalha/Juazeiro aumentaram para R$ 2,40. Antes custava R$ 2,25. Já entre Juazeiro do Norte/Missão velha, o preço passou a R$4,60, representando um aumento de 30 centavos; enquanto Barbalha/Missão Velha subiu para R$ 3,10, antes era R$ 2,90. As vans acompanharam este aumento.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Cariri

Belezas naturais, fé, trabalho e cultura. Sob os pés da Chapada do Araripe, aqui você encontra as principais notícias dos municípios da região. Por Antônio Rodrigues.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags